sexta-feira, 15 de janeiro de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

Novidades Gradiva para Janeiro

Título: A Grande Separação - Religião, Política e o Ocidente Moderno
Autor: Mark Lilla
Colecção: «Trajectos», nº 82
N.º de Páginas: 324
PVP: 18 €

Sinopse:
As paixões religiosas estão na ordem do dia da política mundial. O propósito de colocar a vida política sob a autoridade religiosa foi reavivado, frustrando as esperanças num futuro secular universal. O tema deste livro é, por isso, de uma dramática actualidade. Nele, Mark Lilla, notável historiador das ideias, leva-nos a questionar o que julgávamos saber acerca da religião, da política e do destino das civilizações, e recorda-nos a trajectória única do Ocidente moderno e aquilo que é necessário fazer para a preservar.


Título: Paixão e outros usos para hormonas em excesso
Autor: Jerry Scott e Jim Borgman
Colecção: «Zits», nº 14
N.º de Páginas: 128
PVP: 13 €

Sinopse:
Um ZITS® surpreendente, escaldante e inflamado! Os relacionamentos dissecados, desde a paixoneta inocente ao arrebatamento mais devorador. O presente ideal para a cara-metade e/ou a cara-inteira, no dia dos namorados!


Título: Os Filhos! Onde é que está o manual de instruções?
Autor: Ana Cardoso de Oliveira (coord.)
Colecção: «Fora de Colecção», nº 325
N.º de Páginas: 112
PVP: 10 €

Sinopse:
«Pais afectivos» e «pais biológicos» – uma distinção que faz sentido? Há modelos familiares melhores do que outros para a formação de uma criança? No mundo actual, as crianças criarão laços afectivos mais fortes com as educadoras do que com os pais? Quais as características do autismo e da síndrome de Asperger? Asma, rinites, alergias, eczemas – estaremos a proteger demasiado as crianças da natureza? Intervenções dos especialistas Nuno Lobo Antunes, Nuno Colaço, Maria João Fagundes, Constança Furtado, Marta Gautier, Eduardo de Sá e Paulo Sargento, numa iniciativa organizada pela Associação Lavoisier.
quinta-feira, 14 de janeiro de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

Novidades Bertrand para o mês de Janeiro

Título: Pedra sobre Pedra
Autor: Graham Hurley
Chancela: Bertrand Editora
N.º de Páginas: 344
PVP: 18,95 €
Tradução: Ester Cortegano
Disponível a partir de 22 de Janeiro


Sinopse:
Violência, pobreza, tráfico de drogas e pequenos crimes em Pedra Sobre Pedra Em Pedra Sobre Pedra, Hurley explora o submundo de uma das cidades mais turbulentas da Grã-Bretanha, Portsmouth, e questiona o leitor sobre a sociedade que temos vindo a construir. Fá-lo através de Joe Faraday numa altura em que ambos os seus mundos (público e privado) estão em crise.
Composto por personagens assustadoramente reais, inquietações pertinentes, retratos sociais realistas e medos actuais, Pedra Sobre Pedra é convincente e autêntico, com um apelo agridoce.
No livro, o pai de Emma Maloney desapareceu. O inspector Joe Faraday julga que ele pode ter sido assassinado, mas, nos dias que correm, um palpite não chega. A equipa de detectives de Faraday debate-se com o excesso de casos a resolver numa cidade marcada pela violência, pela pobreza, pelas drogas e pelos pequenos delitos. Os orçamentos são apertados e os recursos humanos explorados ao limite. Quem pode dedicar-se a uma investigação desprovida de provas concretas? Joe Faraday é confrontado com os seus próprios fantasmas e encontrar Stuart Maloney, vivo ou morto, torna-se uma batalha, não só por justiça, como pela sanidade.

Sobre o autor:
Graham Hurley vive em Inglaterra com a mulher. Depois de vinte anos como produtor de documentários televisivos, é agora escritor a tempo inteiro. O carismático detective Joe Faraday é a sua mais célebre criação.


Título: O Aprendiz de Veneza
Autor: Elle Newmark
Chancela: Bertrand Editora
N.º de Páginas: 384
PVP: 18,50 €
Tradução: Carlos Pereira
Disponível a partir de 22 de Janeiro

Sinopse:
O Aprendiz de Veneza Ou a história de como um rapazote chega a aprendiz de cozinheiro na cidade dos canais

O Aprendiz de Veneza, primeiro romance de Elle Newmark, entretanto já traduzido para 12 línguas, recria com precisão a atmosfera de Veneza no século XV e descreve com grande minúcia o ambiente que se vive entre tachos, panelas, ervas aromáticas e colheres de pau. Veneza, 1498. Por toda a cidade ouvem-se boatos acerca de um livro antigo com receitas para fabricar ouro, para alcançar a imortalidade, para o amor eterno e cujo poder é portanto inimaginável. Mas enquanto os que querem obter o livro farão tudo para o conseguir, aqueles que sabem onde está darão a vida para evitar que o encontrem. Luciano, um órfão que sobrevive nas ruas à custa de pequenos furtos, é levado pelo cozinheiro do doge da cidade para trabalhar como aprendiz. Ali, nas cozinhas do palácio do homem mais poderoso de Veneza, é iniciado num mundo rico e aromático, de ingredientes sedutores e de segredos. Com o tempo, Luciano vai percebendo que as plantas estranhas e a caixa de especiarias do seu mestre são algo mais do que aparentam ser, e que naquelas cozinhas as panelas não fervilham apenas com água… Quando testemunha um homicídio nas salas do palácio, o jovem embarca numa jornada perigosa para tentar saber a verdade, e aquilo que descobre vai marcá-lo para sempre. Num mundo de intrigas, conspirações e violência, ninguém é aquilo que parece, e em breve Luciano apercebe-se de que não poderá confiar em nada nem em ninguém.

Sobre a autora:
Elle Newmark trabalhou em publicidade e como ilustradora antes de começar a escrever. É actualmente uma autora premiada (venceu o Universe Editor’s Choice Award) e tem vindo a ganhar espaço no panorama literário, contando com o apoio da crítica e do público.


Título: Bom dia, Meia-noite
Autor: JeanRhys
Chancela: Bertrand Editora
N.º de Páginas: 168
PVP: 15,50 €
Tradução: Manuela Madureira
Disponível a partir de 22 de Janeiro


Sinopse:
Depois de Vasto Mar de Sargaços, eleito pela revista Bula um dos melhores livros de todos os tempos Jean Rhys regressa com Bom Dia, Meia-Noite
Considerado por muitos um dos melhores livros do século passado, Bom Dia, Meia-Noite relata a descida de uma mulher às profundezas do desespero. Única na forma (clara e poderosa) como expõe a condição feminina, Rhys parece conhecer como ninguém os demónios, as angústias, as tragédias e o sofrimento feminino. Profundamente autobiográfico, Bom Dia, Meia-Noite aborda os temas do amor perdido, da beleza que se desvanece, da submissão e do desencanto perante a vida através de uma mistura surpreendente de realidade e memórias do passado. E nesta, tal como nas obras anteriores, percebe-se quanto da vida de Rhys é transferido para os seus romances com uma força arrebatadora. No livro, Sophia Jansen regressou a Paris, a cidade onde viveu os seus dias mais felizes e os mais trágicos. O seu passado espera-a nos cafés, bares e lojas, ganhando vida a cada instante. Mas o passado não é a sua única ameaça: ela não confia no futuro e nada espera dele. Contudo, toda a sua percepção das coisas muda quando começa a receber as atenções de um jovem. Poucos encontros na literatura foram concebidos com tanto brilhantismo, e poucos têm um final tão inesquecível. A fazer jus à distinção de Jean Rhys como uma das melhores escritoras do século XX.

Sobre a autora:
Jean Rhys é o pseudónimo de Ella Gwendolyn Rees Williams, nascida na Dominica em 1890, filha de um médico galês e de uma mãe crioula branca. Aos 16 anos foi para Inglaterra, onde foi manequim, modelo e rapariga de coro. Começou a escrever em Paris, aos 30 anos, quando o primeiro dos seus três casamentos terminou. Vanguardista de temas e forma, o seu trabalho foi ignorado a princípio e Jean deixou de escrever e de aparecer em público. Foi descoberta vinte anos mais tarde e escreveu a sua obra mais emblemática: Vasto Mar de Sargaços. Foi eleita Fellow da Royal Society of Literature e Commander of the British Empire, o mais elevado título britânico.


Título: As regras de Moscovo
Autor: Daniel Silva
Chancela: Bertrand Editora
N.º de Páginas: 448
PVP: 17,95 €
Tradução: Vasco de Teles de Menezes
Disponível a partir de 22 de Janeiro


Sinopse:
Eis o oitavo romance de espionagem e intriga internacional com a assinatura de Daniel Silva

O Washington Post coloca Daniel Silva «entre os melhores jovens autores norte-americanos de literatura de espionagem» e a verdade é que todas as suas obras viram bestseller internacional. Os enredos intrincados, a actualidade dos temas, o ritmo de escrita, tudo isso parece contribuir para o sucesso do autor por diversas vezes comparado a Graham Greene e a John Le Carré. Nesta obra, a morte de um jornalista leva o carismático espião Gabriel Allon à Rússia, onde descobre que, em termos das artes do ofício da espionagem, até mesmo ele tem alguma coisa a aprender. Agora, está a jogar segundo as regras de Moscovo. E na cidade existe uma nova geração de estalinistas que conspiram para reivindicar um império perdido e desafiar o domínio global de um velho inimigo: os Estados Unidos da América. Um desses homens é Ivan Kharkov, um antigo coronel do KGB que construiu um império de investimento global sobre os escombros da União Soviética. No entanto, escondido no interior desse império, está um negócio lucrativo e mortífero. Kharkov é um negociante de armas – e está prestes a entregar as armas mais sofisticadas da Rússia à al-Qaeda. A não ser que Allon consiga descobrir a hora e o local da entrega, o mundo irá assistir aos ataques terroristas mais mortais desde o 09 de Setembro – e o tempo está a passar muito depressa. Cheio de prosa rica e de reviravoltas de cortar a respiração, o livro As Regras de Moscovo é simultaneamente um entretenimento superior, uma cáustica história exemplar sobre as novas ameaças que estão a aparecer no Leste – e o melhor romance de Silva até ao momento.

Sobre o autor:
Daniel Silva foi jornalista e trabalhou para a UPI, primeiro em Washington e depois no Cairo, como correspondente para o Médio Oriente. De volta aos Estados Unidos, foi produtor da CNN durante vários anos. Em 1997, logo após o êxito do seu primeiro livro, The Unlikely Spy, Daniel Silva resolveu dedicar-se por completo à escrita, tendo entretanto publicado diversos best-sellers mundiais. Vive em Washington D.C., com a mulher e os dois filhos.

Porto Editora: sessão de apresentação de novidades editorais agendada para dia 20 de Janeiro

Como já vem sendo habitual, a Porto Editora vai realizar uma sessão de apresentação das novidades editoriais para os primeiros meses do ano. O evento, agendado para a próxima quarta-feira, 20 de Janeiro, a partir das 16 horas, no Hotel Dom Pedro Palace (Sala Medina – 3.º piso), em Lisboa, contará com a presença dos directores editoriais Manuel Alberto Valente e Cláudia Gomes e servirá, ainda, para apresentar uma nova editora que passa a integrar, a partir do corrente mês, o Grupo Porto Editora.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

A Tragédia da Rua do Arsenal é novidade da Planeta

A história de uma conspiração política e de uma paixão inconveniente, nos conturbados anos que antecederam a instauração da República em Portugal, marcados pelo regicídio, em Fevereiro de 1908.

Em 1905, D. Carlos de Portugal e a Rainha D. Amélia fazem uma visita oficial a Paris. É um sucesso internacional que não anula as conturbações internas.

O país está em falência económica e o sistema político mostra-se ineficaz na resolução dos problemas. D. Carlos toma medidas de força para repor a ordem, arriscando-se a ultrapassar os limites do seu poder constitucional. O Partido Republicano reforça-se. E a ideia de depor o Rei, substituindo-o pelo seu filho, ganha força nos bastidores do meio político.

Entretanto, o Príncipe D. Luiz trava outras batalhas, de coração, rendido a uma jovem brasileira da mais alta sociedade. Amélia Laredo possui todas as qualidades de uma rainha - salvo o nascimento. Incapaz de aceitar a impossibilidade daquela ligação, o casal tem uma filha. Perante o embaraço deste nascimento, o rei, inspirado pela rainha-mãe, D. Maria Pia, decide-se por uma solução temporária que acautela o futuro e protege a honra de todos.

Mas os acontecimentos precipitam-se. Os sonhos de amor e as lutas políticas acabam tragicamente na Rua do Arsenal. No dia 1 de Fevereiro de 1908, Lisboa acorda com o assassinato do Rei D. Carlos e do Príncipe herdeiro, deixando, por um lado, Portugal em mãos demasiado fracas e abandonando , por outro, Amélia Laredo e a sua filha à incerteza de um grande segredo.

Sobre o autor:
Jean Pailler nasceu em Casablanca. Em Paris, estudou Ciências Políticas, Inglês e Espanhol. Fez carreira como oficial do Exército. Adido Militar da Embaixada de França em Lisboa, de 1975 a 1979, apaixona-se de imediato pela cultura portuguesa.
Publicou, em francês, traduções de Eça de Queirós, José Jorge Letria , Júlio Conrado, Tim Fountain e cedeu um artigo para o novo Dicionário de Eça de Queirós.
A partir de 1990 dedica-se à escrita, sendo autor dos ensaios históricos e políticos Portugal, a Primavera dos Capitães, A Linha Azul dos Balcãs, D. Carlos I, Rei de Portugal, Maria Pia, a Mulher que Queria ser Rainha de Portugal, entre várias obras de ficção. Vive actualmente no sul de França.

Jean Pailler estará em Lisboa no próximo dia 1 de Fevereiro, data em que se assinala a efeméride do regicídio de 1908.

Doce Valentine de Adriana Trigiani é novidade da Planeta

DOCE VALENTINE, de Adriana Trigiani
Um romance de saltos altos
N.º de Páginas: 384
P.V.P.: 18,85€

Valentine Roncalli tem 33 anos e está prestes a mudar a sua vida. É a ela que caberá recuperar a velha empresa familiar para o século XXI e resgatá-la da ruína. Angeline Shoe Company, fabricante de luxuosos sapatos de casamento desde 1903, é uma das últimas empresas familiares de Greenwich Village e está à beira do colapso financeiro.
Enquanto tenta conciliar o seu incipiente romance com o atraente
chef Roman Falconi, o seu dever para com a família e um desafio de criação colocado por uns prestigiados armazéns, Valentine regressa a Itália com a avó para aprender novas técnicas e procurar materiais únicos para construir um glorioso par de sapatos que derrote os dos seus rivais. Ali na Toscana, em Nápoles e na ilha de Capri, um segredo de família é revelado ao mesmo tempo que Valentine descobre a sua voz artística revolucionando a sua vida e o negócio da família de forma inesperada.

«Um livro muito bonito repleto de charme e amor que vai prender completamente o leitor.»

Booklist

Sobre a autora
Adriana Trigiani é uma dramaturga premiada, argumentista e realizadora de documentários. Autora da muito vendida série Big Stone Gap e dos romances Lucia, Lucia, The Queen of the Big Time e Rococó, também escreveu e irá realizar a adaptação do seu primeiro livro Big Stone Gap, para além de escrever Viola Chesterton Chronicles, uma série juvenil da HarperCollins. Vive em Nova Iorque com o marido e a filha.
terça-feira, 12 de janeiro de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

A Planeta edita "Um Anjo Chamou por Mim" e "O Poder das Premonições". Nas livrarias a partir de 20 de Janeiro

Existem sentimentos que perturbam sem razão, certos acontecimentos quotidianos causam estranheza e perplexidade, algumas relações entre factos parecem insondáveis. A PLANETA pretende, com estes dois títulos, oferecer uma abordagem a estes temas, para leitores de sensibilidade diversa: crentes, esotéricos, espirituais, mas também racionais e cépticos que, no entanto, procuram respostas para as mesmas inquietações.

UM ANJO CHAMOU POR MIM, THERESA CHEUNG

Histórias contadas na primeira pessoa sobre a protecção de anjos-da-guarda, reunidas por uma estudiosa dos fenómenos psíquicos paranormais

Pessoas comuns contam experiências extraordinárias. Situações limite, tragédias iminentes, alteradas inexplicavelmente...

O anjo que gritou, impedindo uma jovem de cair pelas escadas.
O homem que tirou o neto do caminho de um comboio veloz - uma semana depois de ter morrido.
Os espíritos que tomam a forma animal para avisar e proteger aqueles que ama.

Estes são os testemunhos de quem sabe que os anjos da guarda revelam às pessoas o sentido da vida delas.


Sobre a autora:
Theresa Cheung nasceu numa família de espiritualistas com poderes psíquicos. Desde que se formou no King's College, em Cambridge, tem estado envolvida no estudo sério dos fenómenos paranormais, há mais de 25 anos, tendo sido aluna do College of Psychic Studies, em Londres. É autora de diversos livros, incluindo o best-seller internacional The Element Encyclopedia of 20,000 Dreams, bem como The Element Encyclopedia of the Psychic World, The Element Encyclopedia of Birthdays e Working with your Sixth Sense. Os seus livros já foram traduzidos em mais de 20 línguas diferentes e foram objecto de artigos nas revistas It's Fate, Spirit and Destiny e Prediction.
Colaborou também em livros de Derek Acorah, Yvette Fielding e Tony Stockwell.

O PODER DAS PREMONIÇÕES, LARRY DOSSEY

Não há nada mais desejado do que prever o futuro.
Mas será que somos capazes?

O médico Larry Dossey defende que sim, e apoia-se na sua prática clínica e em estudos científicos para afirmar que os humanos têm tanta capacidade para adivinhar o que vai acontecer como para ver, ouvir, sentir e pensar.

Um sonho leva a mãe de uma criança a tirá-la do berço uma hora antes deste ser esmagado pela queda de um lustre.
Mais de uma dezena de pessoas falta pela primeira vez aos ensaios do coro no dia em que a igreja explode.
A visão de aviões a embater contra edifícios faz com que uma mulher cancele a viagem da família à Disney World, marcada para o dia 11 de Setembro.

Serão apenas coincidências ou tratar-se-á de alguma coisa a que devemos prestar atenção?

Sobre o autor:
Larry Dossey tem sido um pioneiro na introdução do conhecimento científico na espiritualidade e do rigor na medicina integrada. É autor do best-seller: Healing Words, o primeiro livro a abordar de forma séria a influência da oração na cura das doenças. É um defensor a nível internacional do papel da mente e da espiritualidade na saúde.

Civilização: Novidades editoriais para Janeiro

Título: O Projecto Lazarus
Autor: Aleksandar Hemon
Título Original: The Lazarus Project
Tradução: Isabel Alves
Páginas: 304 pp
Tema: Romance
Colecção: Literatura
Preço c/ Iva: 16,50€

Sinopse:
A 2 de Março de 1908, Lazarus Averbuch, um jovem imigrante judeu russo residente em Chicago, tentou entregar uma carta ao chefe da polícia da cidade. Foi morto a tiro.
Após o tiroteio, foi dito que ele era um assassino anarquista e um agente de organizações estrangeiras que pretendiam subjugar os Estados Unidos. A sua irmã, Olga, foi deixada sozinha e enlutada numa cidade em grande agitação e tensão.
Um século depois, dois amigos ficam obcecados com a verdade sobre Lazarus e decidem viajar até ao seu local de nascimento. À medida que as histórias se interligam, surge um mundo no qual tudo e nada mudou…

Sobre o autor

Aleksandar Hemon é autor de O Projecto Lazarus, finalista do 2008 National Book Award and National Book Critics Circle Award, e de três colectâneas de contos: The Question of Bruno; Nowhere Man, finalista do National Book Critics Circle Award, e Love and Obstacles. Natural de Sarajevo, Aleksandar Hemon visitou Chicago em 1992, tencionando ficar por uns meses. Enquanto lá se encontrava, Sarajevo foi cercada e ele não conseguiu regressar a casa. Hemon escreveu o seu primeiro conto em inglês em 1995. Em 2003 foi-lhe atribuída uma Bolsa Guggenheim e em 2004 uma bolsa da MacArthur Foundation. Vive em Chicago com a mulher e a filha.

Título: A Arte de Vestir
Autor: Linda Grant
Título Original: The Thoughtful Dresser
Tradução: Isabel Alves
Páginas: 256 pp.
Tema: Ensaio
Colecção: Literatura
Preço c/ Iva: 14,90€

Sinopse:
Durante séculos, o interesse por roupas tem sido considerado um passatempo trivial de mulheres de cabeça oca. No entanto, a roupa é importante, quer nos interessemos por moda quer não, pois o que escolhemos vestir define a nossa identidade.
Do imigrante que chega a um país novo à adolescente que quer estar na moda ou à mulher de 40 anos que tem de reavaliar o seu guarda-roupa, a verdade é que o que vestimos conta uma história. E que história! A Arte de Vestir conta-nos como o chapéu de uma mulher lhe salvou a vida na Alemanha Nazi, analisa o papel dos grandes armazéns que são, para a mulher, um local público fora de casa, saboreia o prazer de encontrar o vestido certo. Este é o guia do nosso relacionamento com o que vestimos: porque queremos ter boa aparência e por que razão é isso tão importante. A Arte de Vestir celebra o prazer do adorno.

Sobre a autora:
Linda Grant nasceu em Liverpool em 1951, filha de imigrantes judeus, um russo e outro polaco. Estudou em Inglaterra, nos EUA e no Canadá, onde viveu de 1977 a 1984. De regresso à Grã-Bretanha, tornou-se jornalista colaborando com diversas publicações. Escreveu vários livros mas também peças radiofónicas, contos e ensaios. As suas múltiplas obras estão traduzidas em 13 línguas e foram galardoadas com o Orange Prize of Fiction, o David Higham First Novel Award, o MIND/Allen Lane Book of the Year, o Age Concern Book of the Year e o Lettre Ulysses Prize for Literary Reportage.

Título: Homens que Matam Cabras só com o Olhar
Autor: Jon Ronson
Título Original: The Men Who Stare at Goats
Tradução: Ana Cunha
Páginas: 232 pp
Tema: Actualidade
Colecção: Literatura
Preço c/ Iva: 14,90€

Sinopse:
Em 1979, uma unidade secreta foi criada pelas mentes mais brilhantes do exército americano. Desafiando todas as técnicas militares conhecidas e mesmo as leis da física, os homens que a constituíam acreditavam que um soldado podia vestir o manto
da invisibilidade, podia atravessar paredes e, talvez o mais arrepiante, podia matar cabras apenas com o olhar. Empenhados em defender a América de todos os adversários, eles eram o Primeiro Batalhão Terrestre.
Jon Ronson examina a exploração dos conceitos New Age do Exército dos EUA e as potenciais aplicações militares do paranormal, revelando algumas das extraordinárias crenças que estão no centro da Guerra ao Terror.

Sobre o autor:
Jon Ronson é jornalista, escritor laureado e autor de documentários. Publicou o primeiro livro em 1994 e é autor de dois bestsellers: Them: Adventures with Extremists e The Men who Stare at Goats. Actualmente, vive em Londres.

Título: Pare, escute e olhe
Autor: Jorge Laiginhas e Leonel de Castro
Páginas: 128 pp.
Colecção: Tema: Cultura - História
Público-alvo: Adultos
Preço: 40 €

PARE, ESCUTE, OLHE
Este livro é um documentário fotográfico realizado pelo fotojornalista Leonel de Castro, com texto do jornalista Jorge Laiginhas, motivado
pela supressão da chamada Linha do Tua, que irá ficar submersa após a construção da barragem do Tua. Trata-se de um documento histórico, uma vez que é um trabalho inédito e único de registo fotográfico exaustivo. Os registos fotográficos captam não só a enorme beleza e dignidade da
paisagem, como a própria vida da linha ferroviária: as pessoas que a utilizam, a presença dos carris e do comboio na terra e na vida das gentes da região.
Este livro está associado ao documentário de Jorge Pelicano, com o mesmo nome, que tem ganho diversos prémios nacionais (num só dia ganhou 6 prémios) e que vai estar nas salas de cinema em Janeiro.

Título: Jeff em Veneza, Morte em Varanasi
Autor: Geoff Dyer
Título Original: Jeff in Venice, Death in Varanasi
Tradução: Mª João Andrade
Páginas: 300 pp.
Tema: Romance
Preço c/ Iva: 16,50€

Sinopse:
O jornalista Jeff Atman está em Veneza para cobrir a abertura da Bienal de Arte. Espera ver muitas obras de arte, ir a muitas festas e beber muitos bellinis. Não espera conhecer a sedutora Laura, que irá mudar completamente a sua curta estadia na cidade.
Outra cidade, outro trabalho: desta vez nas margens do Ganges, em Varanasi. Por entre as multidões, os ghats e o caos da mais sagrada cidade hindu, espera-o um tipo diferente de transformação.
Uma narrativa muito bela sobre amor erótico e desejo espiritual, Jeff em Veneza, Morte em Varanasi é divertido, elegante, sensual, cómico, engenhoso e absolutamente cativante. Consagra Geoff Dyer como um dos mais provocantes e originais escritores britânicos.

Sobre o autor:
Geoff Dyer já escreveu três romances, um estudo crítico sobre John Berger e seis livros de não-ficção, incluindo But Beautiful, galardoado com o prémio Somerset Maugham, Out of Sheer Rage, finalista do prémio National Book Critics Circle nos Estados Unidos da América, e, mais recentemente, um livro sobre fotografia, The Ongoing Moment, com o qual ganhou o 2006 Infinity Award atribuído pelo International Center of Photography. Vencedor do Lannan Literary Award e do E. M. Forster atribuído pela American Academy of Arts and Letters, Geoff Dyer vive em Londres.

Bertrand lança campanha com livros a preços imbatíveis

“Mega Livros, Mini Preços” é a nova campanha organizada pela Bertrand, que seleccionou dezenas de livros de grandes autores a preços imbatíveis, entre 5, 7 e 10 Euros.
“Nostradamus “ de DouglasCoupland, “ Cão Amarelo” de Martim Amis, “ Viagem à Felicidade” de Eduardo Punset, “Caçador de Tesouros” de Clézio são alguns dos títulos disponíveis nas 53 Livrarias Bertrand ou em www.bertrand.pt