sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

Hoola Hoop nomeado para prémio internacional

Projecto da Porto Editora distinguido no ensino da língua inglesa

O Hoola Hoop, da Porto Editora, foi nomeado para os British Council ELT Innovation Awards. Este prémio destina-se aos mais inovadores projectos internacionais de ensino da língua inglesa e pretende destacar equipas que operem ou promovam investigação neste campo.
O Hoola Hoop é um dos sete trabalhos e o único português distinguido com uma nomeação. A cerimónia que anunciará o vencedor está agendada para o próximo dia 3 de Março, na Delfina Gallery, em Londres.
O Hoola Hoop é um projecto para o ensino do Inglês no 1.º Ciclo do Ensino Básico, que tem como personagens principais uma gata, Hoola, e os seus donos, os gémeos Daisy e Eddie.
Baseado no programa de Estudo do Meio, o Hoola Hoop proporciona uma abordagem integrada da língua inglesa. O curso foi elaborado de forma a permitir que as crianças se sintam confiantes em relação à aprendizagem da língua, incidindo, nomeadamente, nas competências de listening e speaking, no apoio a actividades de leitura e escrita e na preparação para o 2.º Ciclo.

Novidades Quetzal para Fevereiro

Título: Receitas de Amor para Mulheres Tristes
Autor: Héctor Abad Faciolince

Tradução: Pedro Tamen

Uma série de "receitas" em belíssimos textos, traduzidos pelo poeta Pedro Tamen, para ajudar à cura dos "males de que padecem as mulheres, ou a identidade feminina", que vão da infelicidade à traição, à frigidez, ao receio de ficar velha, ao nervosismo, ao medo das sogras, ao mau hálito, etc., etc., através duma sabedoria que vem de trás e que conhece o "feminino" em profundidade. Isto apesar de o autor ser um homem. Mas que teve cinco irmãs, ou seis mães, como ele diz, e a quem dedica esta obra. Ele, Hector Abad Faciolince, apenas "gostava de ser (...) um bom boticário, um farmacêutico, o senhor das receitas que te perfumem (mulher triste) a fantasia." Experimente, para ver se resulta.
Héctor Abad Faciolince nasceu em Medellín, na Colômbia, onde também realizou os seus estudos – todos inacabados – de medicina, filosofia e jornalismo. Após a sua expulsão da universidade católica (por causa de um artigo contra o Papa), viajou para a Itália. Regressou à Colômbia em 1987. Nesse ano, depois de os paramilitares assassinarem o seu pai, foi alvo de várias ameaças de morte. Refugiou-se novamente na Itália. De regresso à Colômbia dirigiu a Universidade de Antioquia e deu início à carreira de escritor. Publicou quatro romances e ganhou o Prémio de Narrativa da Casa da América. A sua obra está traduzida para o inglês, o alemão, o grego e o português.


Título: O Que Sabemos do Amor
Autor:Raymond Carver

Tradução: João Tordo

O Que Sabemos do Amor (Begginers, na edição em inglês) é um extraordinário conjunto de histórias passadas no Midwest
americano, cujas personagens são homens e mulheres que bebem, pescam e jogam às cartas para suavizar a solidão e a passagem do tempo. Destes dezassete contos, considerados obras-primas da ficção americana contemporânea, alguns foram adaptados ao cinema por Robert Altman no filme Short Cuts.
Esta é também a versão integral do livro que consagrou Carver, publicado com o título De Que Falamos Quando Falamos de Amor e que resultou de uma severa edição, que reduziu a cerca da metade o original inicialmente entregue pelo autor. Se nas suas obras posteriores Carver partiu do minimalismo adstringente de De Que Falamos Quando Falamos de Amor, não deixou porém de desenvolver a empatia expansiva e cheia de nuances que começara a emergir em O Que Sabemos do Amor. Eis, portanto, a escrita de Carver no seu estado mais puro.
Raymond Carver nasceu no Oregon em 1938. Casou-se muito cedo, o que o obrigou a relegar a escrita para segundo plano para poder sustentar a
família. Publicou regularmente em revistas, mas só começou a ser conhecido com Will you Please be Quiet, Please? Um dos maiores contistas norte-americanos do século XX, Raymond Carver foi também poeta e ensaísta. No fim dos anos 70, Carver conheceu a sua segunda mulher, a escritora Tess Gallagher, com quem viveu os últimas anos da sua vida. Raymond Carver morreu em 1988. Tinha cinquenta anos.


Título: Hidrografia Doméstica
Autor: Gonzalo Castro

Tradução: Miguel Castro Henriques

Hidrografia Doméstica é um romance introspectivo, subtilmente impressionista, que parte de um universo quotidiano e o transforma em paisagens diferentes e numa série de desconcertante e graciosos micro-mundos. Chloé tem onze anos e vive só numa casinha no fundo do jardim de casa dos pais. O seu diálogo interior – povoado de animais, amizades, viagens, árvores e banheiras – caracteriza-se por uma rara inteligência e define-se através de qualidades opostas: a ternura e o sarcasmo, a perspicácia e a ingenuidade. Mais do que um romance de iniciação, Hidrografia Doméstica flui para um futuro, traçando um mapa de cursos de água.
Gonzalo Castro nasceu em Buenos Aires, em 1972. É contista, designer gráfico, editor e um dos donos da editora Entropía. Hidrografia Doméstica é o seu primeiro romance.

Título: A Origem da Tristeza
Autor: Pablo Ramos

Tradução: Margarida Amado Acosta

Gabriel está a deixar de ser criança. Cresce no seu bairro, El Viaducto, entre Villa Mariel, as linhas ferroviárias Roca e a ribeira do Sarandí. Gabriel tem um amigo adulto que dorme no cemitério. Aprende imensas coisas com ele e com os túmulos. No bairro de Gabriel, a água pútrida do Sarandí incendeia-se. Brinca com um bando de miúdos, embora brincar, quando se vive em El Viaducto, também signifique brincar com a morte.
Um país está prestes a deixar de existir. A década de oitenta arrancou e a infância vai ficando para trás entre garrafões de vinho, colectas para sexo pago, amizades validadas pelo perigo e pelo medo. Há morte e há perda no fim da infância. Contudo, o que nunca se perde é o desejo, e A origem da tristeza não renuncia à alegria.Neste romance, que tem muito de autobiografia, Pablo Ramos exibe os seus extraordinários dotes de narrador através de uma escrita luminosa e precisa de ritmo apaixonante, que sabe que o humor é mais poderoso que a autocompaixão e que a vida, se a deixarmos vibrar, abre caminhos mesmo onde estes não se vislumbram.
Pablo Ramos nasceu em 1966 num subúrbio do distrito de Buenos Aires, onde passou a sua infância. O seu habitat foi a rua, a vida difícil, por vezes a
desesperança. É poeta, músico e narrador. Publicou o livro de poemas Lo pasado pisado (1997) e ganhou vários certames de poesia. Em 1999 a sua vida
deu uma reviravolta que o consolidou como narrador detentor de um projecto literário que não cessou de dar frutos. O seu livro Cuando lo peor haya
pasado, publicado pela Alfaguara, obteve simultaneamente duas importantes distinções: o Primeiro Prémio do Fondo Nacional de las Artes 2003, na sua
categoria, e o Primeiro Prémio da edição 2004 do concurso Casa de las Américas, em Cuba.

Apresentação do livro de Eduardo Pitta: Aula de Poesia


O último livro de Eduardo Pitta, Aula de Poesia, vai ser apresentado no próximo dia10 de Fevereiro, na Fnac do Chiado, pelas 18h30.
A obra terá a apresentação de Pedro Mexia.

Dicionários bilingues da Porto Editora com Acordo Ortográfico

Em Infopédia.pt, os dicionários online contam com milhares de entradas novas e respeitam o Acordo Ortográfico

A Porto Editora disponibilizou novos dicionários na Infopédia, dando especial atenção ao Acordo Ortográfico. Resultado de um trabalho permanente de revisão, as obras foram alvo de um conjunto significativo de melhorias e apresentam agora um volume de informação linguística ímpar.
Foram acrescentadas 135 000 entradas, mais de 300 000 traduções e 56 000 exemplos de uso e expressões idiomáticas. Os dicionários de Português-Inglês, Inglês-Português, Português-Francês, Português-Espanhol, Espanhol-Português e Alemão-Português são os primeiros dicionários bilingues online a respeitar o novo Acordo Ortográfico.
Também está disponível gratuitamente na Infopédia o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa, que permite esclarecer com facilidade dúvidas relativas à nova grafia das palavras.

Planeta: Novo livro de Juan José Millás nas livrarias a partir de 8 de Fevereiro

Juan José Millás actua neste livro como um mestre das distâncias curtas. Cada um destes textos, breves como um clarão, ilumina um segredo, revela um mistério, provoca uma pergunta. Todos, sob essa escrita rigorosa e veloz, escondem uma surpresa. Inimitável mistura de humor, pânico, ironia, nessa atmosfera entre realista e onírica que caracteriza a escrita de Millás.
O misterioso espreita-nos ao virar da esquina, no interior de nos próprios. Mulheres grandes que sonham com homens diminutos. Manequins que transpiram. Frangos que vão do mercado para casa, mas que jamais aparecem na mesa. Mentiras que se transformam em realidades inexplicáveis. Fósforos velhos que iluminam salas antigas. Pequenos mal-entendidos que dão lugar a perguntas fundamentais. Delírios sensatos. Bom senso delirante… Este é o mundo de Juan José Milllás.

Sobre o autor:
Juan José Millás nasceu em Valência, em 1946. É autor, entre outras obras, dos romances como Cerbero Son las Sombras (Prémio Sésamo, 1974), A Desordem do Teu Nome, A Saudade é Isto, Laura e Júlio, Assim era a Solidão (Prémio Nadal, 1990), Duas Mulheres em Praga (Prémio Primavera de Romance, 2002), O Mundo (Prémio Planeta 2007, Prémio Nacional da Narrativa 2008). Com este livro é um dos finalistas do Prémio Literário Casino da Póvoa de 2010.
É já na maturidade que Juan José Millás se dedica ao jornalismo. Cronista regular do diário El País, a sua prosa jornalística, várias vezes premiada, criou tantos apaixonados como a sua literatura. Numa escrita sempre psicanalítica e profunda, mas também viva na criação de ambientes, o autor criou uma obra ímpar já traduzida em vinte e três línguas. Os Objectos Chamam-nos é seu mais recente título.
quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

Autores Planeta no Correntes d'Escritas

Clique em cima da imagem para ver em ponto grande

A Máquina de Fazer Espanhóis de valter hugo mãe apresentado em Lisboa e Porto

A máquina de fazer espanhóis, novo livro de valter hugo mãe, vai ser apresentado em Lisboa e Porto.
O lançamento em Lisboa contará com a apresentação de António Lobo Antunes e terá lugar no Museu Nacional de Arte Antiga (Rua das Janelas Verdes), dia 10 de Fevereiro, às 21h30.

No Porto a apresentação contará com a apresentação de Isabel Pires de Lima, terá lugar na Biblioteca Municipal Almeida Garrett (Rua D. Manuel II - Jardins do Palácio de Cristal), dia 11 de Fevereiro, às 21h30.

Cartas de Amor de Fernando Pessoa

Título: Cartas de Amor de Fernando Pessoa
Autor: Fernando Pessoa
Nº de Páginas: 136
Colecção: Ventos da Lusophia
Categoria: Literatura Lusófona / Fernando Pessoa

P.V.P.: 12,50 Eur


«Não me conformo com a ideia de escrever; queria falar-te, ter-te sempre ao pé de mim, não ser necessário mandar-te cartas. As cartas são sinais de separação – sinais, pelo menos, pela necessidade de as escrevermos, de que estamos afastados.»

A CORRESPONDÊNCIA AMOROSA COM OPHÉLIA QUEIROZ, O ÚNICO AMOR CONHECIDO DO POETA

As cartas aqui apresentadas são fruto da correspondência amorosa entre Fernando Pessoa e Ophélia Queiroz, que teve lugar entre 1920 e 1930, e demonstram a faceta mais íntima e privada do poeta.
Por não se conhecer qualquer outro relacionamento amoroso de Pessoa para além de Ophélia, estas cinquenta cartas revestem-se assim de uma importância particular para uma maior compreensão da complexidade e diversidade do génio literário que foi Fernando Pessoa.
quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

Lançamento História de Uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar

Chega amanhã às livrarias uma edição ilustrada do livro História de uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar, do chileno Luis Sepúlveda.

Incluída no Plano Nacional de Leitura, a obra que já vendeu mais de 150 mil exemplares em Portugal promete continuar a fazer as delícias de crianças e adultos.

Para comemorar o lançamento desta edição especial, a Porto Editora promove um evento de lançamento, no próximo dia 6 de Fevereiro, a partir das 16 horas, na FNAC do CC Vasco da Gama, em Lisboa, que contará com um espectáculo de marionetas alusivo à obra, da autoria da Companhia Teatro e Marionetas de Mandrágora.

História de uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar conta a história de Zorbas, um gato grande, preto e gordo. Um dia, uma formosa gaivota apanhada por uma maré negra de petróleo deixa ao cuidado dele, momentos antes de morrer, o ovo que acabara de pôr.
Zorbas, que é um gato de palavra, cumprirá as duas promessas que nesse momento dramático lhe é obrigado a fazer: não só criará a pequena gaivota, como também a ensinará a voar. Tudo isto com a ajuda dos seus amigos Secretário, Sabetudo, Barlavento e Colonello, dado que, como se verá, a tarefa não é fácil, sobretudo para um bando de gatos mais habituados a fazer frente à vida dura de um porto como o de Hamburgo do que a fazer de pais de uma cria de gaivota…
Com a graça de uma fábula e a força de uma parábola, Luis Sepúlveda oferece-nos neste seu livro já clássico uma mensagem de esperança de altíssimo valor literário e poético.

Novidades Chá das Cinco para Fevereiro

Título: O Nó do Amor
Autor: Elizabeth Chadwick
Género: Romance Histórico
Palavras-chave: Guerra civil, idade medieval, paixão, amor.
Tradutor: Ester Cortegano
Páginas: 448
Tiragem: 2500
PVP: 19,90€
Data de Lançamento: 12 de Fevereiro de 2010

Sinopse:
No verão de 1140, Oliver Pascal regressa de uma longa peregrinação para
encontrar a Inglaterra devastada pela guerra civil. Entre os sobreviventes que encontra está um filho ilegítimo do rei e Catrin, a jovem aia do rapaz. Viúva, altiva e impetuosa, esta tem muito em comum com Oliver. E quando parece que o destino talvez os vá juntar, eis que ele é feito
prisioneiro e Catrin descobre que o seu marido afinal não morreu em batalha. Mas será que ela quer voltar para ele?
Um romance histórico apaixonante, onde Elizabeth Chadwick nos mostra que mesmo com os perigos de uma época violenta e as convulsões de uma guerra contínua, o amor pode nascer e sobreviver.

Sobre o autor:
Elizabeth Chadwick vive em Nottingham com o marido e dois filhos. É membro da Regia Anglorum, uma sociedade de recriação medieval, que se dedica à reconstituição rigorosa do passado. Dá aulas de escrita de ficção romântica e histórica. Venceu o Prémio Betty Trask
com o seu primeiro romance, Wild Hunt.
Em 1998, foi nomeada para o Prémio de Romancistas Românticos pelo romance The Champion, em 2001 venceu com White Castle, em 2002 com The Winter Mantle e em 2003 com The Falcons of Montabard.

Título: O Abraço da Noite
Autor: Sherrilyn Kenyon
Género: Literatura Romântica / Paranormal
Palavras-chave: Paixão,sobrenatural, caçadores vampiros, amor eterno
Tradutor: Rita Guerra
Páginas: 384
Tiragem: 6000
PVP: 18,85€
Data de Lançamento: 12 de Fevereiro de 2010

Sinopse:
Querida leitora

A vida para mim é ótima. Tenho o meu café de Chicória, o meu beignet quente e o meu melhor amigo ao telemóvel. Depois de o sol se pôr, sou a pior coisa que percorre a noite: comando os elementos e não conheço o medo. Durante séculos, protegi os inocentes e tomei conta da humanidade, assegurando-me de que estão seguros a salvo num mundo em que nunca
nada é certo. Tudo o que quero em troca é uma miúda gira num vestido vermelho, que não queira mais nada de mim para além de uma noite. Em vez disso, sou atropelado por um carro alegórico de Carnaval que me tenta transformar num animal morto à beira da estrada e conheço uma mulher que me quer salvar a vida mas não se consegue lembrar onde me pôs as calças. Vibrante e extravagante, Sunshine Runningwolf deveria ser a mulher perfeita para mim. Não quer nada mais do que esta noite, sem laços, sem compromissos a longo prazo.
Mas, sempre que olho para ela, começo a desejar concretizar sonhos que enterrei séculos atrás. Com os seus modos pouco convencionais e a sua capacidade para me surpreender, Sunshine é a única pessoa de que preciso.
Mas amá-la significaria a sua morte. Fui amaldiçoado e nunca poderei conhecer a paz ou a felicidade, não enquanto o meu inimigo espera na noite para nos destruir a ambos.
Talon dos Morrigantes

Sobre o autor:
A escritora norte-americana Sherrilyn Kenyon é uma das fundadoras do género do romance paranormal e conhecida pela sua aclamada série Predador da Noite, sobre guerreiros imortais. Publicada em mais de trinta países, e com milhões de cópias vendidas, os seus livros têm presença garantida nos topos de vendas do New York Times, Publishers Weekly e USA
Today. Uma autora de culto a nível internacional, escreve também romances históricos com elementos paranormais sob o pseudónimo Kinley MacGregor. Sherrilyn Kenyon vive em Nashville, Tennessee, com o marido, três filhos e os animais de estimação.

Novidades Saída de Emergência para Fevereir

Título: Paixão Bordeaux
Autor:
Rosie Thomas

Género: Lit. Romântica
Palavras-Chave: Vinhas, Jornalista, Paixão, Tradição, Negócios, Rivalidade, Atracção
Tradutor:
Teresa Martins de Carvalho
Páginas: 288
Tiragem: 2500
PVP: 18,85 €
Data de Lançamento: 26 de Fevereiro de 2010

Sinopse:
Para Bell Farrer, uma jornalista de vinhos em ascensão, esta é a grande oportunidade da carreira: entrevistar o eremita Barão Charles de Gillesmont, do Château Reynard em Bordéus, e o génio dos negócios Valentine Gordon, da Adega Pedra Seca na Califórnia. Comparar o Velho Mundo e o Novo, a paixão e o lucro, séculos de tradição e a mais recente tecnologia. Mas, subitamente, a carreira é a última coisa na cabeça de Bell. Ao investigar a vida de ambos, descobre que a rivalidade dos dois ultrapassa o mundo dos negócios. Em tempos, eles disputaram o amor da mesma mulher. Mais do que adversários, tornaram-se inimigos. E tudo se agrava quando a história parece repetir-se, e Bell desperta em ambos o mesmo sentimento. Como pode ela, amar um, e sentir-se atraída pelo outro? Só aventurando-se à vez, em ambos os mundos, poderá finalmente reconhecer o seu lugar…

Sobre o autor:

Rosie Thomas é a autora de vários romances
famosos, onde se incluem bestsellers que atingiram tops de vendas, como Branco, The Potter’s House e, mais recentemente, Sol à Meia-Noite. A escritora reside em Londres. Quando se tornou famosa e os filhos já estavam crescidos, descobriu a paixão das viagens e do montanhismo. Já escalou os Alpes e os Himalaias, participou no rally Pequim- Paris e, durante algum tempo, viveu numa pequena estação de pesquisa búlgara, na Antárctida.

Título: O Evangelho do Enforcado
Autor: David Soares

Género: Literatura Contemporânea
Palavras-Chave: Lisboa medieval, expansão portuguesa, pintura, mistério, sobrenatural
Páginas: 368
Tiragem: 2000
PVP: 18,85€
Data de Lançamento: 12 de Fevereiro de 2010

Sinopse:
Nuno Gonçalves, nascido com um dom quase sobrenatural para a pintura,
desvia-se dos ensinamentos do mestre flamengo Jan Van Eyck quando perigosas obsessões tomam conta de si. Ao mesmo tempo, na sequência de uma cruzada falhada contra a cidade de Tânger, o Infante D. Henrique deixa para trás o seu irmão D. Fernando, um acto polémico que dividirá a nobreza e inspirará o regente D. Pedro a conceber uma obra única. E que melhor artista para a pintar que Nuno Gonçalves, estrela emergente no círculo artístico da corte? Mas o pintor louco tem outras intenções, e o quadro que sairá das suas mãos manchadas de sangue irá mudar o futuro de Portugal. Entretecendo História e fantasia, O Evangelho do Enforcado é um romance fantástico sobre a mais enigmática obra de arte portuguesa: os Painéis de São Vicente. É, também, um retrato pungente da cobiça pelo poder e da vida em Lisboa no final da Idade Média. Pleno de descrições vívidas como pinturas, torna-se numa viagem poderosa ao luminoso mundo da arte e aos tenebrosos abismos da alienação, servida por uma riquíssima galeria de personagens.

Sobre o autor:

David Soares é autor dos romances O Evangelho do Enforcado, que conta a história dos famosos painéis de São Vicente de Fora, Lisboa Triunfante, uma história mágica sobre a capital portuguesa, e A Conspiração dos Antepassados, sobre o encontro do poeta Fernando Pessoa com o mago inglês Aleister Crowley (Saída de Emergência: 2010, 2008 e 2007). Publicou três livros de contos, cinco álbuns de banda desenhada e um livro de ensaio literário sobre banda desenhada. Na sua carreira como autor de banda desenhada (publicado em França e em Espanha), foi premiado com dois troféus para Melhor Argumentista Nacional e uma bolsa de criação literária, atribuída pelo Instituto Português do Livro e das Bibliotecas e pelo Ministério da Cultura. Colabora, regularmente, em diversas antologias literárias, relacionadas com o género Fantástico e é considerado pela crítica especializada nesse género como sendo o melhor autor português de literatura fantástica. Em 2009, viu um excerto do seu romance Lisboa Triunfante ser publicado na revista literária polaca Lampa, uma edição do Instituto Camões na Polónia, junto de excertos de outros autores portugueses como José Saramago, Gonçalo M. Tavares e Lídia Jorge. Também trabalha como tradutor, tendo assegurado a tradução de obras de autores como Alan Moore, Jack Dann e Philip K. Dick. Escreve quase todos os dias no weblog: cadernosdedaath.blogspot.com.


Título: O Dardo de Kushiel
Autor: Jacqueline Carey

Género:
Literatura fantástica
Palavras-Chave: Anjos, Humanos, Amor, Servidão, Eleita, Espia, Cortesã, Traição, Honra
Tradutor:
Teresa Martins de Carvalho
Páginas: 400
Tiragem: 5000
PVP: 19,85 €
Data de Lançamento: 12 de Fevereiro de 2010

Sinopse:
TERRE D’ANGE é um lugar de beleza sem igual. Diz-se que os anjos
deram com a terra e a acharam boa… e que a raça resultante do amor entre anjos e humanos se rege por uma simples regra: ama à tua vontade. Phèdre é uma jovem nascida com uma marca escarlate no olho esquerdo. Vendida para a servidão em criança, é comprada por Delaunay, um fidalgo com uma missão muito especial… Foi, também ele, o primeiro a reconhece-la como a eleita de Kushiel, para toda a vida experimentar a dor e o prazer como uma coisa só. Phèdre é adestrada nas artes palacianas e de alcova, mas, acima de tudo, na habilidade de observar, recordar e analisar. Espia talentosa e cortesã irresistível, Phèdre tropeça numa trama que ameaça os próprios alicerces da sua pátria. A traição põe-na no caminho; o amor e a honra instigam-na a ir mais longe. Mas a crueldade do destino vai levá-la ao limite do desespero… e para além dele. Amiga odiosa, inimiga amorosa, assassina bem-amada; todas elas podem usar a mesma máscara reluzente neste mundo, e Phèdre apenas terá uma oportunidade de salvar tudo o que lhe é mais querido.

Sobre o autor:
Jacqueline Carey é uma autora Bestseller
publicada um pouco por todo o mundo. A sua lista de prémios não deixa os créditos por mãos alheias. Ávida leitora desde muito nova, Jacqueline começou a escrever ficção como hobby enquanto ainda estudava. Depois de se graduar em psicologia e literatura inglesa, ingressou num programa que lhe permitiu viver uma temporada em Inglaterra, onde trabalhou numa livraria. O seu desejo de escrever intensificou-se e tornou-se uma paixão. O seu sucesso chegou dez anos mais tarde, com uma entrada directa para os 10 livros mais vendidos nos Estados Unidos e um respeitável número de prémios atribuídos pelos mais diversos quadrantes da literatura.

Título: Forças do Mercado
Autor: Richard Morgan
Género:
Ficção Científica
Palavras-Chave: Globalização, capitalismo, duelos de morte, distopia
Tradutor: Ana Mendes Lopes
Páginas: 448
Tiragem: 1200
PVP: 20,95€
Data de Lançamento: 26 de Fevereiro de 2010

Sinopse:
Uma visão negra, violenta e profundamente pessimista
do futuro próximo. Quase que conseguimos ouvir Michael Moore a dizer “eu bem vos avisei”. Richard Morgan convida-nos a mergulhar num futuro tão horrendo quão certo de estar já ao virar da esquina. Com o povo definitivamente afastado dos centros de decisão e as grandes corporações a controlar o mundo, a globalização é brutal e não há separação entre as salas de reunião e o sangue nas ruas. Chris Faulkner é um executivo em ascensão no negócio dos Investimentos em Conflitos, onde as decisões são tomadas com duelos até à morte. A acção dá-se nas auto-estradas (vazias pois a populaça não tem dinheiro para gasolina), e os executivos, ao volante de carros artilhados, tentam atirar os rivais para fora da estrada. No início, Faulkner prefere deixar os adversários no hospital e não na morgue, mas cedo terá de repensar a sua filosofia. Agora que chegou ao topo da cadeia alimentar, a ambição só é comparável à crueldade. E com o seu casamento a ruir, a consciência a pesar e os amigos a reduzirem-se, o nosso herói parece destinado a transformar-se num monstro ou num corpo mutilado.

Sobre o autor:
Richard Morgan
é o autor de Carbono Alterado, Broken Angels, Woken Furies (todos com Takeshi Kovacs como protagonista) e Forças do Mercado. Ganhou os prémios Philip K. Dick e John W. Campbell e foi nomeado para o prémio Arthur C. Clarke. Vive com a mulher em Glasgow.
terça-feira, 2 de fevereiro de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

Literatura portuguesa ficou mais pobre: faleceu Rosa Lobato de Faria


Quem me quiser há-de saber as conchas
a cantiga dos búzios e do mar.
Quem me quiser há-de saber as ondas
e a verde tentação de naufragar.

Quem me quiser há-de saber as fontes,
a laranjeira em flor, a cor do feno,
a saudade lilás que há nos poentes,
o cheiro de maçãs que há no inverno.

Quem me quiser há-de saber a chuva
que põe colares de pérolas nos ombros
há-de saber os beijos e as uvas
há-de saber as asas e os pombos.

Quem me quiser há-de saber os medos
que passam nos abismos infinitos
a nudez clamorosa dos meus dedos
o salmo penitente dos meus gritos.

Quem me quiser há-de saber a espuma
em que sou turbilhão, subitamente
- Ou então não saber coisa nenhuma
e embalar-me ao peito, simplesmente.


Penso que é notório, para os seguidores deste blogue, que era uma devoradora dos livros de Rosa Lobato de Faria.

Autora pouco reconhecida pela crítica em Portugal era, para mim, uma das melhores escritoras, tendo ficado muito contente por no ano passado a Porto Editora me ter proporcionado conhecê-la aquando da Feira do Livro do Porto. Vi nela uma pessoa simpática, alegre, comuncativa, mas um pouco débil.
Nessa altura, Rosinha, como era tratada pelos amigos, confessou-nos estar a escrever um novo romance. Não sei se o chegou a terminar...

A escritora faleceu hoje, em Lisboa, aos 77 anos, depois de ter sido internada há uma semana com uma anemia grave.


A Porto Editora, à qual pertencia, deixa um comunicado de pesar:
"É com enorme pesar que a Porto Editora comunica o falecimento de Rosa Lobato de Faria. Como é do conhecimento público, a autora encontrava-se internada desde a passada semana devido a uma anemia grave da qual, infelizmente, não conseguiu recuperar.

Rosa Lobato de Faria nasceu em
Lisboa, em Abril de 1932. Romancista, poeta e actriz, afirmou-se como uma das vozes mais influentes da literatura portuguesa, tendo sido reconhecida, em 2000, com o Prémio Máxima de Literatura. O seu último livro, As Esquinas do Tempo, foi publicado em 2008 pela Porto Editora.
O essencial da sua poesia está reunido no volume Poemas Escolhidos e Dispersos, de 1997.
O seu primeiro romance, O Pranto de Lúcifer, veio a público em 1995. Seguiram-se-lhe Os Pássaros de Seda (1996), Os Três Casamentos de Camilla S. (1997), Romance de Cordélia (1998), O Prenúncio das Águas (1999), A Trança de Inês (2001), O Sétimo Véu (2003), Os Linhos da Avó (2004), A Flor do Sal (2005), A Alma Trocada (2007), A Estrela de Gonçalo Enes (2007). Foi, igualmente, autora de diversos livros infantis. Está traduzida em Espanha, França e Alemanha e representada em várias colectâneas de contos, em Portugal e no estrangeiro.
Rosa Lobato de Faria foi também conhecida do grande público como actriz de televisão e cinema.
Num momento de recordação e profunda tristeza, a Porto Editora aproveita para endereçar as mais sentidas condolências à família da autora.

Pode ver mais aqui http://www.publico.pt/Cultura/morreu-rosa-lobato-faria_1420979
http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=4&id_news=433711
http://www.ionline.pt/conteudo/44949-toze-martinho-diz-que-morte-rosa-lobato-faria-e-uma-perda-significativa
http://www.ionline.pt/conteudo/44947-rosa-lobato-faria-era-muito-talentosa-e-fazia-tudo-bem-diz-mario-zambujal-
http://www.ionline.pt/conteudo/44937-alice-vieira-recorda-poesia-rosa-lobato-faria
http://aeiou.visao.pt/um-rasto-de-hortela=f546518
http://www.ionline.pt/conteudo/44936-joao-botelho-rosa-lobato-faria-era-excelente-actriz-e-grande-contadora-historias

Nova série da autora de Crónicas Vampíricas-Mundo da Noite. Nas livrarias a partir de dia 8

O Mundo da Noite não é um lugar. Existe à nossa volta. Os seres do Mundo da Noite são belos, implacáveis e irresistíveis para os humanos. O seu melhor amigo pode ser um deles, assim como o seu apaixonado.
As leis do Mundo da Noite são muito claras: os humanos nunca devem saber da existência do Mundo da Noite. E os que pertencem ao Mundo da Noite nunca devem apaixonar-se por um humano. Violar as leis tem consequências aterradoras.
Estas histórias mostram o que acontece quando essas leis são violadas.
Quando Poppy é diagnosticada com um cancro no pancreas em estado terminal fica devastada. James o seu melhor amigo (e amor secreto) inconformado com a perda iminente da amiga revela que pode oferecer-lhe a vida eterna… como vampira!
Poppy é forçada a escolher entre morrer ou tornar-se um vampiro. Mas que implicações terá a opção de James ao violar as leis do Mundo da Noite?

Sobre a autora:
Lisa Jane Smith, cujas obras são uma combinação de género de terror, ficção científica, fantasia e romance, obteve o reconhecimento do público com a série Crónicas Vampíricas, integralmente publicada pela Planeta em Portugal (Despertar, Conflito, Fúria, Reunião Sangrenta). Editada originalmente nos anos de 1990 nos Estados Unidos e convertida numa referência da literatura juvenil de terror, a série retoma o clássico tema da luta entre Luz e Sombra, dos seus adorados C.S. Lewis e J.R.R.Tolkien.
Segundo palavras da autora, "queria escrever livros como os deles, onde o Bem enfrenta o Mal e vence. Queria ser Frodo, morto de medo em Mordor, consciente de que o Mal que enfrenta é muito maior e mais poderoso do que ele, e ainda assim é capaz de reunir a coragem necessária para tentar e chegar a ser um herói. Queria transmitir aos jovens que não devem renunciar à esperança."
Depois de Crónicas Vampíricas os fãs da autora vão conhecer e descobrir o mistério do Mundo da Noite!

Novidades da Editorial Presença para a 1.ª quinzena de Fevereira

Título: Olha-me nos Olhos
A minha vida com Asperger
Autor: John Elder Robison

Data 1.ª Edição: 02/02/2010
Nº de Edição: 1.ª
N.º de Páginas: 312
P.V.P.: 16,95 €

Colecção: Vidas d´Escritas
N.º na Colecção: 6


Sinopse: Tal como qualquer criança, tudo aquilo que John Elder Robison mais queria na sua infância era fazer amigos. Mas desde cedo se apercebeu também que os seus estranhos hábitos o afastavam daquilo que era considerado um comportamento «normal». Só aos quarenta anos é que lhe diagnosticaram correctamente uma forma de autismo designada síndrome de Asperger. Olha-me nos Olhos - A minha vida com Asperger é o seu percurso antes e depois desta revelação - desde as dificuldades de integração até à adaptação a um modo de vida funcional. Uma autobiografia inspiradora para todos aqueles que se sentem fascinados pelo extraordinário poder da mente e do espírito humano.


Título: Entre os Assassinatos
Autor: Aravind Adiga
Data 1ª Edição: 02/02/2010
Nº de Edição:
Nº de Páginas: 312

P.V.P.: 16,50 €
Colecção: Grandes Narrativas
Nº na Colecção: 459

Sinopse: Este é o novo romance do autor de O Tigre Branco, o aplaudido Booker Prize de 2008. A obra desenvolve-se como um guia de viagem a uma cidade imaginária, Kittur, situada na costa sudoeste da Índia, a meio caminho entre Goa e Calecute, durante o período de sete anos que decorreu entre os assassinatos de Indira Gandhi e do seu filho Rajiv. São catorze histórias que se sobrepõem formando um mapa vivo da cidade, decorrendo cada uma em diferentes zonas de Kittur. Aravind Adiga retoma muitos dos temas presentes em O Tigre Branco, mas recorre agora a múltiplos narradores diferentes. Uma obra que o conduz à descoberta fascinante da Índia actual.

Título: Barbershop
Autor: Júlio Conrado
Data 1ª Edição: 02/02/2010
Nº de Edição:
Nº de Páginas: 240

P.V.P.: 14,90 €
Colecção: Grandes Narrativas
Nº na Colecção: 458

Sinopse: Lisboa, Cascais e a ilha da Armona, em Olhão, delimitam o espaço geográfico em que decorre esta narrativa labiríntica protagonizada por uma pitoresca galeria de poetas, livreiros, críticos literários, barbeiros e viúvas, no tempo da nossa contemporaneidade. Num estilo sugestivo, deliciosamente irónico, o autor faz-nos participar, com gosto, nos quotidianos entrecruzados de F. F., o poeta taciturno eterno candidato ao Nobel da literatura; Diamantino Neto, o típico barbeiro de bairro que sonha com os louros da glória ou Rogélio Bordalo, um arrivista caçador de viúvas ricas, entre outras figuras. Gente conformada? Sim, mas não completamente. Dias pouco épicos, talvez felizes, os destas personagens, mas o amor, a avidez e a vingança entram também em cena, e o crime imperfeito acaba por deixar um rasto de tragédia no quintal sossegado.

Título: A Verdade nos Olhos
Autor: Harlan Coben
Data 1ª Edição: 02/02/2010
Nº de Edição:
Nº de Páginas: 272

P.V.P.: 15,70 €
Colecção: Minutos Contados
Nº na Colecção: 29

Sinopse: Myron Bolitar há mais de sete anos que não sabe nada de Terese Collins, desde a altura em que terminaram o seu intenso romance. Por isso, quando ela lhe liga de Paris num tom desesperado, Myron é completamente apanhado de surpresa. Suspeita da morte do ex-marido, Terese não tem ninguém a quem recorrer. Myron hesita, mas uma pista do caso arrasta-o para uma trama sinistra antes de poder voltar atrás. Com o seu característico charme e bom humor Myron terá de andar sempre um passo à frente de organizações como a Interpol e a Mossad antes que a sua própria vida e a de Terese se encontrem em risco. O novo livro de um dos maiores mestres do thriller contemporâneo continuará a cativar fãs com o seu ritmo frenético e enredo empolgante.


Título: A Velhice Chega Demasiado Cedo, a Sabedoria Demasiado Tarde Conselhos para Viver com mais Vitalidade, Confiança e Coragem
Autor:
Gordon Livingston

Data 1ª Edição: 02/02/2010
Nº de Edição:
Nº de Páginas: 128
P.V.P.: 11,80 €

Colecção: Orientações
Nº na Colecção: 52

Sinopse: Gordon Livingston formou-se na Academia de West Point e na Faculdade de Medicina da Johns Hopkins University, é psiquiatra desde 1967 e neste livro aborda trinta verdades fundamentais baseadas na sua experiência de vida. São verdades fundamentais, mas que por vezes insistimos em não ver ou não somos capazes de racionalizar. Livingston convida o leitor a investigar com ele, nestes trinta pequenos ensaios sobre temas que abordam áreas fundamentais da vida. Cuidadosamente pensado, imbuído de uma profunda humanidade e sabedoria, esta obra transmite confiança e esperança, criando sentimentos positivos e a convicção de que nunca é demasiado tarde para recuperar o optimismo e a alegria de viver.


Título:Minotauro A Batalha do Labirinto
Autor: Gabriel García de Oro
Data 1ª Edição: 02/02/2010
Nº de Edição:
Nº de Páginas: 348

P.V.P.: 17,50 €
Colecção: Via Láctea
Nº na Colecção: 82

Sinopse: Desde a Grande Vitória do Vale dos Três Rios, os humanos podem respirar de alívio: a grande raça dos minotauros foi banida para sempre da face da Terra e vivem-se épocas de paz. No entanto, muito do que aconteceu nesse momento decisivo perdeu-se na memória dos tempos, e agora há quem aparentemente esteja interessado em descobrir se as velhas profecias e lendas serão mesmo verdade. Estará a raça dos minotauros mesmo extinta? Existirá mesmo o Labirinto da Aliança, de onde sairá aquele destinado a unir e liderar ambas as raças? Uma aventura emocionante repleta de acção, segredos, traições e reviravoltas surpreendentes que deixará rendidos os fãs do género.


Título: O Nome Deste Livro é Segredo
Autor: Pseudonymous Bosch
Data 1ª Edição: 02/02/2010
Nº de Edição:
Nº de Páginas: 332

P.V.P.: 13,90 €
Colecção: Estrela do Mar
Nº na Colecção: 128

Sinopse: Os heróis desta história secreta e perigosa são Cass e Max-Ernest, dois jovens de onze anos que decidem investigar as misteriosas pistas deixadas por um velho mágico que morreu num incêndio. Estranhas mensagens em código, puzzles, jogos de palavras, segredos e inimigos perigosíssimos esperam os nossos heróis, mas serão eles capazes de vencer todas as provas e descobrir o grande segredo que o mágico escondia no seu caderno? E tu, sentes-te com coragem para começar a ler? Então prepara-te para o que aí vem!


Título: Desastre no Dia de São Valentim
Autor: Geronimo Stilton
Data 1ª Edição: 02/02/2010
Nº de Edição:
Nº de Páginas: 128

P.V.P.: 8,00 €
Colecção: Geronimo Stilton
Nº na Colecção: 37

Sinopse: «Com mil mozarelas, esta manhã o meu despertador não funcionou… magoei a cauda, um dedo, o ombro, a pata… o meu jornal não foi distribuído… a minha casa ficou alagada! Enfim, correu-me mesmo tudo mal, enquanto não encontrei uma certa roedora, verdadeiramente especial!»





Título: A Sara Tem um Grande Coração
Autor: Peter Carnavas
Data 1ª Edição: 02/02/2010
Nº de Edição:
Nº de Páginas: 40

P.V.P.: 8,00 €
Colecção: Diversos
Nº na Colecção: 83

Sinopse: “A Sara sabia que teria de carregar o seu coração para sempre.

Só queria que não fosse tão grande.”
Uma história mágica sobre uma menina que procura a amizade e o amor.
Acompanha a Sara na sua viagem e deixa-te levar pelo teu coração.

A Planeta edita "A Aia da Rainha", de Barbara Kyle. Disponível nas livrarias a partir de 8 de Fevereiro

Henrique VIII, Catarina de Aragão, Ana Bolena. E uma aia com um segredo que poderia mudar a História...

Londres, 1527. Casar ou servir. Para Honor Larke, a escolha é clara: Pouco disposta a morrer de tédio como esposa obediente, ela deixa a casa do seu tutor, o brilhante sir Thomas More, e torna-se aia da rainha Catarina de Aragão. Um cargo onde aprenderá muita coisa, dado que terá de conviver com o orgulho, a paixão, a ganância, e ainda a consciência de um rei, que anseia desesperadamente pelo divórcio, a fim de poder casar-se com a ousada Ana Bolena.
Honor, aia e fiel amiga de Catarina de Aragão, não pode compactuar com o ultraje que é feito à rainha e oferece-se para ser portadora da correspondência entre Catarina e os seus aliados. No meio desta intriga palaciana, Honor fica subitamente na posse de um segredo que pode destruir um reino e a sua futura rainha...

"Um romance histórico clássico - arrebatador, cru e realista" The Historical Novels Review

Sobre a autora:
Barbara Kyle foi actriz de sucesso e teve uma brilhante carreira na televisão. Como sempre gostou muito de escrever assim como de História principalmente da época dos Tudor, dedicou-se a uma investigação profunda que teve como resultado A Aia da Rainha que teve as melhores críticas e várias semanas no top de vendas.
Mais informações em http://www.barbarakyle.com/
segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

A Tragédia da Rua do Arsenal - Jean Pailler [Opinião]

-->
Título: A Tragédia da Rua do Arsenal
Autor:
Jean Pailler
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 248
Editor: Editora Planeta
PVP: 15,95€

Sinopse:
A história de uma conspiração política e de uma paixão inconveniente, nos conturbados anos que antecederam a instauração da República em Portugal, marcados pelo regicídio, em Fevereiro de 1908.


Em 1905, D. Carlos de Portugal e a Rainha D. Amélia fazem uma visita oficial a Paris. É um sucesso internacional que não anula as conturbações internas.

O país está em falência económica e o sistema político mostra-se ineficaz na resolução dos problemas. D. Carlos toma medidas de força para repor a ordem, arriscando-se a ultrapassar os limites do seu poder constitucional. O Partido Republicano reforça-se. E a ideia de depor o Rei, substituindo-o pelo seu filho, ganha força nos bastidores do meio político.

Entretanto, o Príncipe D. Luiz trava outras batalhas, de coração, rendido a uma jovem brasileira da mais alta sociedade. Amélia Laredo possui todas as qualidades de uma rainha - salvo o nascimento. Incapaz de aceitar a impossibilidade daquela ligação, o casal tem uma filha. Perante o embaraço deste nascimento, o rei, inspirado pela rainha-mãe, D. Maria Pia, decide-se por uma solução temporária que acautela o futuro e protege a honra de todos.

Mas os acontecimentos precipitam-se. Os sonhos de amor e as lutas políticas acabam tragicamente na Rua do Arsenal. No dia 1 de Fevereiro de 1908, Lisboa acorda com o assassinato do Rei D. Carlos e do Príncipe herdeiro, deixando, por um lado, Portugal em mãos demasiado fracas e abandonando, por outro, Amélia Laredo e a sua filha à incerteza de um grande segredo.

A minha opinião:
Em casa, e estando a terminar de ler este maravilhoso livro de Jean Pailler, eis senão quando me surpreendo que o autor vai estar presente no programa “Tardes da Júlia” para falar da sua mais recente obra.
Aí, e começando por falar no regicídio, o autor revela que não compreende como é que em Fevereiro, em pleno Inverno, um rei andasse num carro completamente descoberto. E isso começou a fasciná-lo. Ao mesmo tempo, e baseado na história oficial que diz que o assassino principal, Manuel Buíça, acha estranho que tanto a polícia como outras pessoas presentes no Terreiro do Paço, não tenham dado conta de um homem estranho, que esteve no mesmo sítio durante uma hora. Manuel Buíça tinha consigo uma espingarda que guardava debaixo do capote.

“A minha suposição é que havia uma conjura, mas que parte dela era do conhecimento do próprio Rei e do Governo”. O autor continua dando como exemplo o atentado que tinha sucedido dois anos antes em Madrid, em que no seu próprio casamento, o rei de Espanha foi alvo de um atentado falhado. Portanto, “se houvesse um atentado, este poderia não ser assim tão mau para a imagem da família real”, caso deste atentado não resultasse a morte do rei, claro. D. Carlos estava no ponto de desequilíbrio da sua política, atravessando uma fase de duras críticas na imprensa e nas grandes cidades.

A estória tem início no ano de 1905, e estando D. Carlos em Paris, o pretendente ao trono português é ovacionado no Teatro D. Amélia deixando já antever que a população era contra as políticas de seu pai. Um mês mais tarde, nova revolta. Em Londres é planeado um ataque ao rei português por homens influentes de vários países: “O gordo é cada vez menos popular no pais dele. A sua substituição é capaz de ser bem recebida por muita gente.”

Mas não é só do regicídio de D. Carlos e Luís Filipe que trata o livro. A Tragédia da Rua do Arsenal retrata a história de amor vivida entre o herdeiro ao trono português e a brasileira Amélia Laredo, carinhosamente tratada por Luís Filipe de Lily, talvez para distinguir o seu nome do de sua mãe. E não se pense que Amélia Laredo não existiu na realidade. De facto, esta personagem faz parte da história portuguesa, mas não da maneira como é retratada no livro, ou pelo menos, nada há que confirme a estória relatada na obra, que retrata o amor entre Luís Filipe e Amélia, do qual resultou uma filha. Essa filha também existiu na realidade (morreu em 1995), mas diz-se ser filha ilegítima de D. Carlos, conhecido por ser muito mulherengo.
Na altura, e a mando da coroa espanhola, a criança, D. Maria Pia de Saxe-Coburgo e Bragança de Laredó e Murça, foi levada para Espanha onde fez lá toda a sua vida.
“A estória de amor é mais do que uma liberdade é uma prova do meu anarquismo completo na escrita”, revela Jean Pailler, que adianta ser mais provável a relação entre Amélia e Luís Filipe do que entre Amélia e D. Carlos.
“Parece-me que o herdeiro ao trono português, na altura com 20 anos, devesse ter um amor em alguma parte”, além disso, “não me parece que uma rapariga tão bonita tenha tido uma criança com o rei".

Um livro muito bem escrito que nos mostra um lado mais sentimental tanto do rei D. Carlos como do pretendente ao trono de Portugal, mesmo que um lado da estória seja apenas ficção. Recomendo, sobretudo aos amantes de romances históricos.

Pode saber ainda mais sobre a suposta filha ilegítima de D. Carlos I aqui

Excertos:
“Um assassino? Em Portugal, não, minha querida…O meu pai aboliu a pena de morte há muito tempo… e nós temos a melhor polícia da Europa… Por aí não arrisco nada… senão apanhar uma constipação a atravessar a praça…”

“Quero lá saber quem será deputado por Vila Clara! Quero lá saber quem vai ser ministro distou ou daquilo! E estou-me nas tintas para saber quem é o rei! O que conta é Portugal, e não vale a pena ir todas as noites à beira-mar esperar o regresso do albino impotente e louco, o famoso D. Sebastião, que está morto há quatro séculos e meio!”


Jean Pailler, autor do romance histórico "A Tragédia da Rua do Arsenal" - vai estar presente na livraria Bulhosa de Entrecampos, quarta-feira, às 18.30h. A Apresentação da obra estará a cargo de Júlio Conrado








Publicações Europa-América: Novidades para Fevereiro

Título: Os Géneros Literários
Autor: Yves Stalloni
Colecção: Biblioteca Universitária
Preço: 20.08€
Pp.: 260

Sinopse:
Se por um lado, a noção de género tem vindo a ser contestada em nome da liberdade do criador, por outro, ela continua a ser reivindicada enquanto instrumento de descrição das formas literárias. Quais são as características específicas que nos permitem identificar os três grandes géneros que são o romance, o teatro e a poesia?
Nesta obra, o leitor encontrará apresentados os últimos desenvolvimentos no campo da renovação das formas literárias.




Título: O Fenómeno Ovni
Subtítulo: Factos, Fantasia e Desinformação
Autor: John Michael Greer
Colecção: Portas do Desconhecido
Preço: 19.90€
Pp.: 176

Sinopse:
Serão as luzes e as estranhas aeronaves que cruzam os nossos céus extraterrestres de outras galáxias? Ou serão o resultado de uma fraude, ilusão ou identificação erradas?
John Michael Greer é uma autoridade conceituada nos campos do ocultismo e do inexplicado, que nos revela o segredo escondido no centro do labirinto OVNI.
Este guia é o resultado de uma pesquisa meticulosa e explora o centro da controvérsia com uma abordagem inesperada e entusiástica do mistério OVNI, desde que Kenneth Arnold avistou os primeiros «discos voadores», em 1947,
até à actualidade.
Ultrapassando o debate habitual entre os que acreditam que os OVNIs são de origem extraterrestre e os que simplesmente não acreditam na sua existência, esta obra de características únicas vai mais além, analisando alguns tópicos mais estranhos e compensadores: a natureza das aparições, a história das tecnologias aerospaciais secretas americanas, a mitologia do progresso e o papel da cultura popular na definição da realidade em que vivemos.

John Michael Greer é um especialista proeminente do campo do ocultismo e
autor de mais de dezasseis livros sobre tópicos esotéricos, incluindo a premiada New Encyclopedia of the Occult. Estudioso da magia e do inexplicado há mais de trinta anos, os antecedentes de Greer combinam estudos universitários com formação e iniciação em diversas ordens ocultistas e druídicas. Vive nas montanhas do sul de Oregon com a mulher, Sara.

Título: O Milionário Preguiçoso
Autor: Marc Fischer
Colecção: Economia & Gestão
Preço: 18.90€
Pp.: 176

«Os génios muitas vezes conseguem mais quando trabalham menos.» Leonardo Da Vinci

Sinopse:
Para ser podre de rico é preciso dar muito sangue, suor e lágrimas (e por vezes até a saúde e a sanidade mental!), ou, pelo menos, é isso que a maior parte das pessoas pensa que é necessário para atingir o sucesso.
Mas e se o segredo para a liberdade financeira for simplesmente conseguir ter MAIS — muito mais — e esforçar-se muito menos?
E se a maneira mais fácil para duplicar ou triplicar o seu rendimento (enquanto se diverte), fosse seguir o exemplo… d’O Milionário Preguiçoso?
É esta ideia inovadora que Marc Fisher deslinda neste novo livro!
Também lhe vai mostrar como, com a ajuda da sua mulher, ele usou o seu tempo livre para transformar algumas centenas de dólares num pé-de-meia de alguns milhões… e como VOCÊ PODE FAZER O MESMO!
Internacionalmente conhecido e traduzido por todo o mundo, Marc Fisher é também um investidor imobiliário e conferencista. Está sempre disponível para uma partida de golfe e adora viajar com a sua mulher, Jessica (a pintora), a sua filha Jessica (a intérprete musical), e Julia (a ginasta), que é a artista mais nova da família.


Título: A Arte de Ter Tudo e Gastar Quase Nada
Autor: Richard Templar
Colecção: Arte de Viver
Preço: 14.50€
Pp.: 136

Sinopse:
A maioria das pessoas sabe que gasta mais do que devia, mas sente relutância em fazer alguma coisa para mudar a situação, principalmente porque poupar quer dizer perder ou privar-se de algumas coisas, não concorda?
Richard Templar discorda completamente.
Ele sabe que com uma atitude inteligente, a sua vida pode ser tão rica como agora e custar muito menos.
Com a sua mistura habitual de inteligência e sabedoria, e em discurso directo, Richard Templar dá ideias engenhosas para poupar dinheiro, sem perder pitada das coisas boas da vida. E até lhe dirá que a sua vida será muito mais feliz quando se deixar de preocupar com o dinheiro que poderá gastar.
Finalmente, poderá deixar de se preocupar com o seu extracto bancário e aproveitar a vida ao máximo!


Título: Compreenda-se a Si Próprio
Subtítulo: Viagem Espiritual para a Autodescoberta e de Conhecimento da Alma
Autores: Elizabeth Clare Prophet e Mark L. Prophet
Colecção: Biblioteca do Desenvolvimento Pessoal
Preço: 16.91€
Pp.: 152

Sinopse:
Compreenda-se a Si Próprio ultrapassa as fronteiras da personalidade objectiva, penetrando no mundo infinito da alma. Esta obra profundamente perspicaz brinda-nos com uma perspectiva única sobre a forma de dominar os
vários elementos do nosso ser — o ego, o karma e o Eu para além do próprio eu. E mais importante ainda: ajuda-nos a escutar a voz da alma e a fazer com que a sua sabedoria universal tenha um papel nas nossas vidas.

Compreenda-se a Si Próprio é obrigatório para aqueles que procuram seguir o caminho da autodescoberta. Os autores apresentam uma análise fascinante dos padrões psicológicos da alma, revelando a beleza e a profundidade da verdadeira personalidade interior.

MARILYN C. BARRICK, psicóloga clínica e autora de Sacred Psychology of Love.

Um extenso estudo da alma. Quando começar a ler este livro, deixe que o seu guia superior ilumine as palavras. Leia-o, devore-o e depois pare. Deixe que o que leu assente e seja digerido. Sinta-o a expandir-se em si. Ao regressar ao livro, o leitor pode ter a surpresa de ter à sua espera um outro nível e um segundo caminho. Como um maná para a mente e para a alma, ele não tem fim.

RALPH YANEY, M. D., psiquiatra e psico-analista, director clínico C. C. S. e autor de 10 001


Título: Intervenção
Autor: Robin Cook
Colecção: Obras de Robin Cook
Preço: 22.90€
Pp.: 304

Sinopse:
Quando Jack Stapleton efectua uma autópsia a um promissor jovem universitário recentemente graduado que fora há pouco tratado por um quiropata, começa a investigar medicinas alternativas. É rapidamente confrontado com a questão do que leva algumas pessoas a rejeitarem os estabelecimentos médicos e a procurarem ajuda em terapias baseadas em ciências duvidosas, filosofias orientais ou até curandeiros de fé. E a sua
obsessão cresce quando é diagnosticado um cancro ao seu filho.
É então que dois antigos colegas de Jack se cruzam na sua vida. Shawn Daughtry, um arqueólogo de renome, e James O’Rourke, cardeal da arquidiocese de Nova Iorque. Shawn fez uma descoberta espantosa num souq no Cairo: um antigo códice cujo conteúdo lhe pode trazer fama internacional. A sua descoberta leva-o numa viagem secreta ao túmulo de São Pedro, na cripta da basílica em Roma, onde espera desenterrar um ossário com 2000 anos cujo conteúdo pode ter implicações médicas e eclesiásticas avassaladoras.
Shawn mal pode esperar para confessar a sua descoberta ao seu antigo colega James O’Rourke: um tesouro que pode pôr em risco a infalibilidade papal. Num esforço desesperado para proteger a sua igreja e as suas ambições políticas, James procura o seu amigo Jack para que este o ajude a proteger um segredo explosivo, com o poder de mudar vidas para sempre.
Robin Cook é um prestigiado médico norte-americano especializado em Oftalmologia e doutorado em Harvard. É reconhecido como o fundador do género literário thriller médico e há trinta anos que se mantém como o autor de maior sucesso deste género, a nível mundial.