sexta-feira, 9 de julho de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

Planeta lança "Lições de Sedução" depois de "Uma Aposta Perversa"

Título: Lições de sedução
Autor: Emma Wildes
Tradução: Maria José Santos
N.º de Páginas: 344
PVP: 18,85€

Emma Wildes é uma autora premiada com mais de 20 livros publicados.

Lições de Sedução, o seu segundo romance editado em Portugal, tem sexo, dicas de sedução, histórias de amor e muita sensualidade.
Tem um enredo original e personagens arrojadas. Tem retratos de época, histórias paralelas e paixão do princípio ao fim. Só não tem pudores.
Elogiado pela crítica por ser um romance histórico bastante sólido e pelos leitores pelas surpreendentes personagens, Lições de Sedução é um romance sobre a arte de seduzir e o prazer do sexo.
No livro, a recente esposa do duque de Rolthven, Brianna Northfield, é distinta, recatada e educada – tudo o que uma jovem noiva deve ser. E que diria a sociedade se a visse com um exemplar de Os Conselhos de Lady Rothburg – um livro de lições de uma cortesã sobre comportamentos de boudoir?
O muito respeitável duque, seu marido, não aprovaria, mas encontra-se demasiado ocupado com as suas obrigações ducais para prestar muita atenção à sua jovem esposa. Embora, se Brianna conseguir o que quer, isso esteja prestes a mudar…
Quando a sua jovem, bonita e inocente esposa se torna, de súbito, entendida no quarto, Colton Northfield é apanhado de surpresa. Se antes a deixava por sua conta agora quer a sua companhia na ópera, na carruagem, e até durante o chá na sua propriedade na província, mas não pode deixar de ficar alarmado com os poderes sedutores. Onde terá ela aprendido tais expedientes? Pouco depois, a campanha escandalosa de Brianna está a desenvolver-se de formas que ela nunca poderia ter imaginado… Seguir os conselhos de uma cortesã pode ter graves consequências, mas levará a pena se conseguir o seu desejo mais secreto: conquistar o amor do marido?

Sobre a autora:
Emma Wildes cresceu a devorar livros e a escrita nasceu naturalmente. A autora costuma dizer que adora escrever porque adora ler. Estudou na Universidade de Illinois é e licenciada em Geologia.
Vive em Indiana com o marido e três filhos.


Sobre Lições de Sedução
«Emma Wildes é uma estrela em ascensão que escreve incríveis romances históricos.» - Just Erotic Romance Reviews
«Sexy e “encantador” são adjectivos que descrevem apropriadamente a última obra de Wildes… É uma leitura deliciosa do princípio ao fim.» - Romantic Times

Porto Editora avança novidades para final do ano

Depois de uma retrospectiva das publicações da Porto Editora nos últimos dois meses, os responsáveis editoriais Cláudia Gomes, Manuel Alberto Valente e João Rodrigues apresentaram as obras a publicar pelas chancelas da Porto Editora no período de Setembro a Dezembro.

Setembro:
Heart of the matter – Emily Giffin (Porto Editora) - Tessa não consegue deixar de pensar em quão frágil é a vida. Como esposa de um reputado cirurgião plástico, ela tem assistido, demasiadas vezes, ao ar triste e sombrio com que Nick regressa a casa depois de uma urgência, percebendo assim que mais uma criança se magoou de forma irremediável e talvez para sempre. De todas as vezes, Tessa pensa nos seus dois filhos e dá graças a Deus por nada lhes acontecer.
Até um dia...
El tiempo entre costuras – Maria Dueñas (Porto Editora) -
Assim começa a história de Sira Quiroga, uma jovem modista empurrada pelo destino para um arriscado desafio; sem aviso, os pespontos e alinhavos do seu ofício convertem-se na fachada para missões obscuras que a enleiam num mundo de glamour e paixões, riqueza e miséria, de conspirações históricas e políticas, de espiões.
Num cenário em que a II Guerra Mundial está prestes a rebentar, com a possível alienação dos espanhóis pelos alemães, meio mundo espia outro meio mundo. E também Sira se converterá nos olhos e ouvidos de outros. O seu atelier, onde acorrem todas as alemãs de prestígio, depressa se converterá num ponto nevrálgico do qual resultam importantes informações que podem mesmo chegar a por em risco a vida da jovem modista.
The Ice Cream Girls – Dorothy Koomson (Porto Editora) - Durante a adolescência, Poppy Carlisle e Serena Gorringe foram as únicas testemunhas de um trágico acontecimento. Entre aceso debate público, as duas aparentemente glamourosas adolescentes viram-se a braços com os tribunais e foram apelidadas pela imprensa de “The Ice Cream Girls”.
Anos mais tarde, encontramos as protagonistas com percursos de vida muito diferentes, Poppy está decidida a trazer ao de cima a verdade sobre o que realmente sucedeu, enquanto Serena, esposa e mãe de dois filhos, não pretende que ninguém do seu presente desvende o seu passado. Mas é impossível enterrar alguns segredos – e se o seu for revelado, a vida de ambas voltará a transformar-se num inferno…
1822 – Laurentino Gomes (Porto Editora) - Quem observasse o Brasil em 1822 teria razões de sobra para duvidar da sua viabilidade como nação independente e soberana. De cada três brasileiros, dois eram escravos, negros forros, mulatos, índios ou mestiços. Era uma população pobre e carente de tudo, que vivia à margem de qualquer oportunidade numa economia agrária e rudimentar, dominada pelo latifúndio e pelo tráfico negreiro. O medo de uma rebelião dos cativos tirava o sono da minoria branca. O analfabetismo era geral. Para piorar a situação, ao voltar para Portugal, no ano anterior, o rei D João VI, deixara os cofres nacionais lisos. O novo país nascia falido.
Lo splendore de la vitta – Sveva Casati Modignani (Porto Editora) - Giulia de Blasco é uma escritora de sucesso que venceu uma difícil batalha contra o cancro e conquistou o amor do cirurgião Ermes Corsini. Apesar disso, Giulia não consegue encontrar a serenidade que tanto deseja. O seu filho Giorgio, de dezasseis anos, atravessa uma adolescência conturbada e acaba por influenciar negativamente a relação de Giulia e Ermes e levar Giulia a questionar as suas capacidades como mãe. É no meio destas dúvidas e incertezas que surge Franco Vassalli, um enigmático e fascinante empresário, habituado a conseguir tudo o que quer… Para Giulia começa assim mais um período dramático e intenso da sua vida.
Dez Mil Guitarras – Catherine Clément (Porto Editora) - Marrocos, 1578: dez mil guitarras jazem ao abandono no campo de batalha de Alcácer-Quibir. D. Sebastião desapareceu. Morto ou vivo? Há quem espere por ele…
Ao contar-nos essa espera, Catherine Clément oferece-nos uma truculenta galeria de retratos de uma Europa em mutação: o peso dos Habsburgo, a violência das guerras religiosas, a loucura do imperador da Áustria, a rebelião da jovem rainha Cristina da Suécia e a sua paixão por Descartes.
Angola: a Segunda Revolução – Jardo Muekalia (Sextante) - «Quero partilhar com os leitores desta obra parte da experiência que vivi quando jovem, durante o processo de independência do país, os anos de guerrilha que se seguiram à proclamação da independência, e o processo de negociação que conduziu às primeiras eleições da história de Angola. Esta é, antes de mais, uma narração dos acontecimentos, vistos do meu ponto de vista, como parte de uma geração, na altura adolescente, que se viu arrastada pelo vendaval da revolução, numa corrida imposta por vontades, desacordos e ambições da geração mais velha. (…)
O seminarista – Rubem Fonseca (Sextante) - Para o protagonista de O seminarista, matar não causa remorso, mas também não causa prazer. É apenas o seu trabalho, que lhe permite dedicar-se àquilo que realmente ama: livros, filmes e mulheres. Quando decide que já é hora de abandonar a profissão, descobre que não é tão imune aos efeitos dos seus trabalhos e das suas escolhas como acredita ser…
A Cidade do Homem – Amadeu Lopes Sabino (Sextante) - Romance, ficção documentada, relato das errâncias de um narrador europeu do século XXI através do universo mental do iluminismo, A Cidade do Homem é a biografia imaginada de António Dinis da Cruz e Silva (1731-1799), magistrado e poeta árcade que viveu, trabalhou e poetou em Portugal e no Brasil. Participante ativo nas polémicas que, durante o consulado de Pombal, agitaram o Reino e a Europa, foi juiz militar em Elvas e autor de O hissope, sátira à querela protocolar entre o bispo e o deão da Sé da cidade alentejana. Presente desde o início no imaginário do protagonista, o Brasil torna-se o cenário da narrativa com a transferência de Cruz e Silva para a Relação do Rio de Janeiro em 1776.
Adeus, até amanhã – William Maxwell (Sextante) - Numa quinta do Illinois, nos anos 1920, um homem é morto e, ao mesmo tempo, rompe-se a fraca amizade entre dois rapazes solitários. Nunca mais falarão. Uma reconstrução devastadora dos eventos e a expiação do remorso de uma vida inteira são revelados, ao longo de cinquenta anos, nas palavras não ditas do narrador.

Outubro
The Fall – Robert Muchamore (Porto Editora) - Uma operação do MI5 corre muito mal quando dois agentes que trabalham com James matam o suspeito principal e James acaba por ficar retido em Aero City, na Rússia. Não consegue contactar o campus da CHERUB e quando tenta fazê-lo, é agredido violentamente por um grupo de russos altamente perigoso. Alguns dias mais tarde, James acorda num hospital perto do campus da CHERUB, para grande alívio de Lauren e Kerry.
O Elemento – Ken Robinson (Porto Editora) - Por vezes, esquecemos as extraordinárias capacidades de imaginação e criatividade com que nascemos. Quando isso acontece, é hora de redescobrir o nosso Elemento: o lugar onde fazemos aquilo que queremos fazer e onde somos aqueles que sempre quisemos ser.
Este livro recolhe as histórias de pessoas que encontraram o seu Elemento, e com ele a realização pessoal. As suas experiências dão-nos a chave para que também nós possamos descobrir o nosso.
Saiba em que momento Meg Ryan, Paul McCartney, Ridley Scott, Matt Groening, Vidal Sassoon mudaram os rumos das suas vidas, para entrarem no seu Elemento.
Estará a desenvolver todos os seus talentos? Encontre a sua vocação e sinta-se realizado.
The Danish Girl – David Ebershoff (Porto Editora) - Inspirado na história verídica do pintor alemão Einar Wegener e da sua mulher californiana, Greta, também pintora, este afectuoso retrato de um casamento coloca-nos perante a inquietante questão: o que podemos fazer quando alguém que amamos quer mudar?
Tudo começa com uma simples pergunta, um favor que Einar faz à esposa numa tarde de vento gélido enquanto os dois pintam no estúdio. Greta tenta finalizar um retrato de uma cantora de ópera que falta à última sessão combinada; impaciente e determinada a concluir o quadro, pede a Einar que substitua a modelo, vestindo o seu vestido, collants e sapatos.
Crush it – Gary Vaynerchuk (Ideias de Ler) - Gary Vaynerchuck transformou o negócio de família, uma pequena loja de vinhos, numa empresa líder nos EUA. Como é que conseguiu? Um dia, consciente das potencialidades da Internet, criou um vídeo para promover a sua loja e colocou-o online. Este foi o primeiro passo de uma estratégia de marketing online que o tornou conhecido nos EUA e o levou a multiplicar a facturação do seu negócio.
Matteo perdeu o emprego – Gonçalo M. Tavares (Porto Editora) - Do mais elogiado autor da nova geração de romancistas do nosso país. O próximo Nobel, não hesitou em afirmar José Saramago. Um conjunto de pequenas histórias, originais e com um humor peculiar, que se entrecruzam pelas relações que se vão estabelecendo entre as várias personagens.
Cada personagem antecede outra, seguindo uma ordem alfabética, necessária para o irreverente destino da história.
Na Sombra do Pai – Richard Russo (Porto Editora) - Após o desembarque na Normandia, Sam regressa a casa onde o esperam Jenny e Ned, o seu filho ainda pequeno. No entanto, depois da guerra, a família não mais é uma prioridade na sua vida. Entregue a uma vida dissoluta, o casamento rapidamente se desmorona e Sam abandona Mohawk. Durante muitos anos, Ned dirá aos seus amigos que o pai morreu. Mas um dia, o imprevisível Sam apresenta-se na escola do filho para passar com ele um fim-de-semana.
O Fogo de Istambul – Jason Goodwin (Porto Editora) - Istambul, 1836. Poucos dias antes de o sultão Mahmud II proclamar um édito reformista, uma sucessão macabra de assassinatos de oficiais da Nova Guarda ameaça romper o frágil equilíbrio do poder na Corte. Quem estará por detrás destas mortes? Todos os indícios apontam para os Janízaros: durante quatrocentos anos constituíram o corpo de soldados de elite do Império Otomano, mas tornaram-se de tal forma poderosos que o sultão decidiu extingui-los. Estarão a planear o seu regresso brutal?
Uma Longa Viagem com Manuel Alegre – João Céu e Silva (Porto Editora) - Uma Longa Viagem com Manuel Alegre é o quinto volume de uma série que pretende, através de uma longa entrevista, fazer o retrato biográfico de alguns portugueses ilustres. Desta feita, o convidado de João Céu e Silva foi o poeta e político Manuel Alegre.
O Fogo – Katherine Neville (Porto Editora)
O tabuleiro de xadrez de Montglane: um artefacto antigo que contém um poder inimaginável. Um vez reunidas todas as peças e o jogo iniciado, forças místicas convergem podendo ameaçar o futuro do mundo.
1822, Albânia: Trinta anos após a Revolução Francesa, paira sobre a Europa a sombra da guerra da independência grega. Sob ataque, Ali Paxá, o mais poderoso governante do Império Otomano, confia à sua filha Haidee a perigosa missão de desviar uma peça crucial do tabuleiro de xadrez para fora do país. Perseguida por inimigos, Haidee foge por Marrocos, Roma e Grécia em direcção ao âmago do Jogo e, finalmente, ao local onde o tabuleiro fora criado havia mais de mil anos: Bagdade.
2003, Colorado: Alexandra Solarin é chamada ao local onde a mãe se encontra escondida. Trinta anos antes, os seus pais tinham sido determinantes na disseminação das peças do tabuleiro de xadrez por todo o mundo, enterrando com elas os segredos do seu poder. Mas quando Alexandra chega às Montanhas Rochosas constata que a mãe desapareceu tendo-lhe deixado, no entanto, um conjunto de pistas estrategicamente identificáveis sobre o seu paradeiro. O Jogo começou novamente!
Uma questão de consciência – Ian Rankin (Porto Editora) - Onde se situa a ténue linha que separa o Bem do Mal? O que significa ser-se bom? O inspector Malcolm Fox, do Departamento de Conduta (também conhecido por “Lado Negro”) da Polícia de Leigh, questiona-se sempre que detém um polícia corrupto. Depois de mais um trabalho cumprido, uma nova missão aguarda-o: um polícia, Jamie Breck, é suspeito de estar envolvido numa rede de pedofilia, mas faltam provas para corroborar o caso. Fox é destacado para se aproximar de Breck, forjando uma amizade com intenção de obter as provas necessárias.
Pagadores de crises – José Goulão (Sextante)
Entre o Chile de Pinochet e a França de Sarkozy, a Inglaterra de Thatcher e a Alemanha de Merkel, a América de Reagan e a Europa de Barroso há diferenças, mas também semelhanças. Que sentimos na pele, nós, os pagadores de crises. Viajamos aqui pela história política e social do mundo nas últimas quatro décadas. Em muitos aspectos de cidadania o mundo regrediu aos tempos da II Guerra Mundial. E «a crise» é a versão consolidada do sistema neoliberal.
Mercado de ilusões – Felipe Benítez Reyes (Sextante)
Corina e Jacob sempre viveram da organização de roubos de obras de arte. Depois de decidirem retirar-se da profissão por causa da idade e da falta de oferta, recebem um encargo imprevisto de um mexicano libertino e com tendências místicas, que sonha com construir um prisma para contemplar o rosto de Deus. O trabalho consiste em roubar as supostas relíquias dos Reis Magos, conservadas na Catedral de Colónia.
A assombrosa viagem de Pompónio Flato – Eduardo Mendoza (Sextante) - No século I da nossa era, Pompónio Flato viaja pelos confins do Império Romano em busca de águas com efeitos prodigiosos. O acaso e a precariedade da sua sorte levam-no a Nazaré, onde vai ser executado o carpinteiro da aldeia, acusado do assassinato brutal de um rico cidadão. Contra a
sua vontade, Pompónio vê-se imerso na investigação do crime, contratado por um extraordinário cliente: o filho do carpinteiro, criança cândida e singular, convencida da inocência do pai. Cruzando os géneros histórico, policial, hagiográfico e a paródia de todos eles, eis a obra mais insólita e surpreendente de Eduardo Mendoza, e também uma das mais ferozmente divertidas.

Novembro
The mountain between us – Charles Martin (Porto Editora)
Um médico cirurgião e uma atraente e simpática jornalista conhecem-se durante uma longa espera num aeroporto, durante uma noite de tempestade.
Ben está de regresso a casa depois de participar numa conferência médica e Ashley está a caminho dos últimos ensaios para o seu casamento. Quando o voo é cancelado, Ben encontra forma de alugar um voo charter que os leve para casa. E eis que o impensável acontece. O piloto tem um ataque cardíaco e o avião cai num zona deserta e gelada no meio de nada.
Excuses Begone – Dr. Wayne Dyer (Albatroz)
O reconhecido guru, Wayne Dyer, revela neste livro como alterar os velhos hábitos mentais que nos impedem de alcançar os graus de felicidade, sucesso e prosperidade desejados.
Através da aplicação dos princípios inerentes ao paradigma Chega de Desculpas!, podemos abolir de vez problemas de peso e de dependência que nos afligem desde sempre.
Com a ajuda de Wayne Dyer, liberte-se de pensamentos enraizados como: “sou demasiado novo ou velho para isto”, “ando demasiado cansado e ocupado”, “não consigo obter as coisas que realmente quero”, “será muito difícil para mim mudar nesta fase” ou “eu sempre fui assim”.
Aprenderá a aplicar questões específicas a todas as desculpas que o assombram e a percorrer os passos em direcção a pensamentos novos e positivos. Com esta mudança, verá que alcançar a vida dos seus sonhos é uma missão que pode cumprir.
Novembro - Vítor Burity da Silva (Porto Editora) - Um testemunho sentido sobre alguns dos acontecimentos mais marcantes do pós-independência de Angola, através das vidas de Valter e Maria José, crianças por altura do início da guerra civil angolana, que se perdem no meio da desesperada fuga à guerra civil para se reencontrarem anos mais tarde, em Luanda.
A guerra termina e o país começa a crescer, para trás muitos anos de luta e a independência é recordada, honrando os que morreram. E hoje, 35 anos depois, este Novembro em honra de uma pátria para todos os angolanos.
A Profecia de Istambul – Alberto S. Santos (Porto Editora) - Quem detiver a Lança do Destino alcança o poder sobre a Humanidade, para o Bem e o Mal. Por isso, os mais poderosos de todos os tempos a perseguiram. E agora onde se encontra a relíquia sagrada? Estará nas mãos erradas? No período áureo de Istambul, e com as fogueiras do Santo Ofício a ameaçarem tudo e todos, chega-nos um enredo de suspense e descoberta da poderosa relíquia sagrada que pode derrubar o mundo. O novo romance histórico do autor do sucesso A Escrava de Córdova.
Contos Pouco Políticos – vários autores (Porto Editora) - Quinze figuras conhecidas da vida política nacional aceitaram participar nesta obra original. Colaboram neste livro: Ana Gomes, Ângelo Correia, Carmona Rodrigues, Edite Estrela, Ferro Rodrigues, Jerónimo de Sousa, Joana Amaral Dias, João Soares, José Ribeiro e Castro, Maria de Belém Roseira, Marta Rebelo, Nuno Morais Sarmento, Odete Santos, Paula Teixeira da Cruz e Vitalino Canas.
Histórias Daqui e Dali – Luis Sepúlveda (Porto Editora) - «Tá, diz-se em uruguaio quando se procura afirmar com ênfase, e Tá respondeu Mario Benedetti quando a decência perguntou se havia que arriscar pelos pobres, pelos fracos, pelos condenados da terra, pelos que não tinham direito à alegria, pelos que sonhavam com uma existência justa, por uma palavra “amanhã” plena de sentido.»
Esta frase, que dá início a uma das histórias que Luis Sepúlveda recolhe neste livro, resume perfeitamente tanto o espírito que guia a vida do autor chileno, como as suas palavras. Palavras seguras, potentes mas sussurrantes, que sempre nos interrogam sobre o estado do mundo e das suas gentes. Foi essa interrogação constante que consagrou Luis Sepúlveda como um dos mais originais escritores de língua castelhana.
Gente do Sul – Pat Conroy (Porto Editora) - Tendo como pano de fundo o cenário sumptuoso de Charleston, na Carolina do Sul, Gente do Sul reúne um incomparável elenco de santos e pecadores. Leopold Bloom King, o narrador, é filho de um homem afável e pai dedicado, professor de Ciências no liceu local. A sua mãe, ex-freira, é a actual directora do liceu e uma respeitada estudiosa da obra de James Joyce.
Depois do suicídio do filho mais velho, com apenas dez anos de idade, a família debate-se com as consequências devastadoras causadas pela sua morte e Leo, o irmão, profundamente abalado, procura algo que lhe dê conforto. Depois de alguns anos em que perdeu o rumo da vida, Leo irá finalmente encontrar o seu caminho quando forma um grupo de amigos muito unido de finalistas do liceu que incluem Sheba e Trevor Poe, gémeos talentosos com uma mãe alcoólica e um pai evadido da prisão; os órfãos Niles and Starla Whitehead; a socialite Molly Huger e o seu namorado, Chadworth Rutledge X – e um sempre extenso círculo cujas ligações se agitarão por duas décadas, desde a contra-cultura dos anos 60 até ao surgimento da sida nos anos 80.
A filha do coveiro – Joyce Carol Oates (Sextante) - Em 1936, os Schwarts, família imigrada, escapa da Alemanha nazi e instala-se numa pequena cidade do Estado de Nova Iorque. O pai, antigo professor de liceu, vê-se obrigado a aceitar o único trabalho disponível: coveiro e encarregado de um cemitério. Os prejuízos e a fragilidade emocional da família conduzirão a uma terrível tragédia e Rebecca, a filha do coveiro, começa então a sua surpreendente peregrinação pela América, uma odisseia arriscada repleta de erotismo e audácia, inventividade e engenho; no final, um triunfo agridoce, muito «americano». Uma obra-prima simultaneamente emocionante e intelectualmente provocadora.
Roma – António Mega Ferreira (Sextante) - «Cada viajante constrói, das cidades que ama, uma ideia que raramente coincide com a lógica da geografia urbana. Na sua forma de amar uma cidade, desenha percursos, associações imaginárias, mitos instrumentais que o fazem ver fachadas, os monumentos, as praças e as gentes de uma determinada zona como os melhores sinais identificadores do espírito do lugar.»
Este livro podia, à primeira vista, ser confundido com mais um guia de viagem sobre uma cidade. Não deixa de o ser, mas é bem mais do que isso. Roma leva-nos numa viagem, transportando-nos para histórias e lendas que mitificam esta cidade, e dá-nos a conhecer os seus ex-libris de uma forma íntima e apaixonante, pela voz de António Mega Ferreira, que diz amar esta cidade acima das outras, porque Lisboa não está a concurso.
quinta-feira, 8 de julho de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

As aventuras de Tom Sawyer - Mark Twain [Opinião]

-->
Título: As Aventuras de Tom Sawyer
Autor: Mark Twain
Colecção: Clássicos
Preço: 18.32€
Pp.: 228


As Aventuras de Tom Sawyer (1876), o clássico de Mark Twain, narra as aventuras de um jovem rapaz no Sul dos EUA, antes da Guerra da Secessão.
Tom vive com a sua tia Polly e o seu meio-irmão Sid na cidade de St. Petersburg, nas margens do Mississípi. Em várias tropelias e aventuras, Tom e os seus amigos procuram tesouros em casas assombradas, escondem-se numa ilha deserta e anseiam ser piratas e ladrões. E quando Tom e Huck visitam à noite um cemitério, pois crêem que tal passeio é uma cura milagrosa para as verrugas, e testemunham um assassinato, não têm outro remédio senão fugir de St. Petersburg.
Obra clássica de Mark Twain, As Aventuras de Tom Sawyer é um dos mais vivos retratos das aventuras da infância e da juventude e conserva a sua frescura e vivacidade. Em suma, uma obra intemporal.

A minha opinião:
Com a “desculpa” das comemorações do centenário da morte de Mark Twain e um pouco envergonhada de nunca ter lido As Aventuras de Tom Saywer, uma das personagens de desenhos animados de que mais gostei na infância, surgiu a oportunidade, finalmente, de ler esta obra belíssima.
Diverti-me imenso a ler e vivenciar todas as aventuras do pequeno Tom, desde quando fugia à escola para ir nadar e pescar com o inseparável Huck, da sua paixão pela Becky, até ao seu lado bom, apesar de travesso. Deu-me vontade de rever novamente a série de desenhos animados que tanto povoou a minha infância, e devo dizer que nunca fui grande fã de desenhos animados. Mas o Tom eu nunca perdia. Para quem nunca leu ou que já leu há muito tempo e quer matar saudades das aventuras daquele menino que sonhava ser pirata, aconselho vivamente a ler este livro, agora publicado pela Europa-América.

Livro e Teatro no Mercado Medieval de Óbidos

Planeta lança Livro que repõe a verdade sobre a vida do Cardeal de Viseu

Título: A Janela do Cardeal
Autor: Luís Miguel Novais
N.º de Páginas: 240
PVP: 17€

A Janela do Cardeal parte de Dom Miguel da Silva, o homem que poderia ter sido Papa não fosse a perseguição de el-rei D. João III, para reconstruir todo um período injustamente esquecido da história portuguesa.
Para escrever A Janela do Cardeal, que será apresentado amanhã, dia 8 de Julho, pelas 21h30 no Castelo da Foz, palácio mandado erigir no século XVI pelo protagonista do romance, Luís Miguel Novais pesquisou e leu muitíssimo.
Dom Miguel da Silva nasceu em Évora por volta do ano de 1480, filho de D. Diogo da Silva e Menezes, aio de D. Manuel quando duque de Beja e primeiro conde de Portalegre e de D. Maria de Aiala e era sobrinho carnal de dois santos: o Beato Amadeu, fundador de um ramo da Ordem Franciscana, e a Beata Beatriz da Silva, fundadora das Irmãs Concepcionistas, a primeira congregação religiosa instituída para celebrar o privilégio da Imaculada Conceição de Nossa Senhora. Dos estudos em Paris e em Itália, onde viveu em Bolonha, Siena, Roma e Veneza, às altas instâncias do Vaticano foi um instante. Em 1514 D. Manuel nomeou-o embaixador junto do papa Leão X, tornando-se assim o segundo diplomata português com missão permanente na Cúria Romana, alcançando tanto lá como cá o lugar de maior embaixador de Portugal na Santa Sé durante o século XVI. Ainda assim, Dom Miguel da Silva poderia ter chegado mais longe. Por muitos considerado um digno sucessor de Pedro, o cardeal responsável pela grande reforma renascentista em Viseu, foi contudo impedido por el-rei D. João III de alcançar o sólido pontifício.


«Um cardeal português podia ter sido Papa se não tivesse tido a oposição do rei Dom João III. Chamou-se Dom Miguel da Silva, um grande português de sempre que foi banido e riscado dos livros de Portugal. Em Roma morreu, exilado, em 1556, sem ter conseguido voltar à pátria desde a sua fuga em 1540. A autodefesa escrita pelo seu próprio punho permanece, até hoje, como que ocultada nos arquivos secretos do Vaticano. Nela me baseei para escrever ficção», refere o autor na introdução da obra.

A epopeia dos Descobrimentos, a cultura do Renascimento e os dias negros da Inquisição convivem com a atmosfera das intrigas e dos jogos de poder, tudo isto é possível vislumbrar através do livro A Janela do Cardeal.

Sobre o autor:
Luís Miguel Novais nasceu em Portugal em 1963. Licenciado em Direito pela Univer­sidade Católica Portuguesa em 1986, pros­seguiu estudos de pós-graduação noutras áreas em diversos países da Europa. Exerce advo­cacia desde 1989, sendo actualmente presi­dente em Portugal da União Internacional dos Advogados. Foi professor de Direito Internacional e orador em diversas conferên­cias internacionais em todos os continentes. A sua obra está publicada em diversas lín­guas. Na imprensa portuguesa foi colabora­dor permanente do Mais Semanário e é cola­borador regular do Grande Porto. Nos anos 80, foi um dos protagonistas do movimento da música moderna portuguesa, músico e cantor da banda de rock Prece Oposto.
A Janela do Cardeal é o seu primeiro romance histórico.


quarta-feira, 7 de julho de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

"O Anel dos Bórgia", de Michael White, autor de "O Segredo dos Médicis" publicado pela Casa das Letras

Título: O Anel dos Bórgia
Autor: Michael White
N.º de Páginas: 316
PVP: € 19,50

Quando um esqueleto enegrecido é desenterrado num estaleiro de construção da cidade de Londres, ninguém pode fazer a menor ideia da sua ligação extraordinária a uma conjura para assassinar a rainha de Inglaterra, há mais de quinhentos anos. Mas há uma pista bastante evidente: no dedo mínimo da mão direita do corpo encontra-se um anel adornado com uma brilhante esmeralda redonda. O inspector-chefe Jack Pendragon acabou de ser transferido de Oxford para a esquadra de Brick Lane – em parte para fugir do seu próprio passado. De imediato, dá consigo a investigar três homicídios particularmente macabros. E vai precisar de toda a experiência que adquiriu em duas décadas de serviço para caçar um assassino para quem uma estranha obsessão se transformou em loucura. Um assassino que vai buscar a sua inspiração mortífera a uma família do Renascimento cujo poder e cuja crueldade continuam a ser uma lenda viva.

Sobre o autor:
Michael White foi músico profissional, professor de Ciências, colunista, editor de ciência da revista GQ e consultor da série The Science of the Impossible, do canal Discovery. É autor de mais de vinte e cinco obras, incluindo bestsellers internacionais como Stephen Hawking: Breve História do Génio, Leonardo: o Primeiro Cientista e Tolkien: Uma Biografia, já editados em Portugal. Recebeu o Bookman Prize pelo livro científico mais popular de 1998, uma biografia de Isaac Newton, The Last Sorcerer. Em 2002, foi candidato finalista ao prestigiado Aventis Award com o livro Rivals e The Fruits of War esteve incluído na lista dos candidatos de 2006. Membro honorário da Universidade de Curtin, no Departamento de Investigação, vive na Austrália, com a mulher e os quatro filhos. Equinócio, o seu primeiro romance, foi um bestseller internacional e, tal como O Segredo dos Médicis, está publicado pela Casa das Letras.

Novo livro de Rui Manuel Amaral com a chancela da Angelus Novus. Está a chegar.

Podem ver também o vídeo de apresentação aqui

"Manifesto dos Animais", de Marc Bekoff, o maior especialista do mundo em emoções animais lançado por Estrela Polar

Título: Manifesto dos Animais
Autor: Marc Bekoff
N.º de Páginas: 239
PVP: €14,50


Marc Bekoff, o maior especialista do mundo em emoções animais, mostra-nos que melhorar a forma como tratamos os animais implica repensar muitas das nossas decisões diárias e «expandirmos a nossa pegada de compaixão». Demonstra que os animais experimentam um vasto leque de emoções, incluindo a empatia e a compaixão, e que sabem distinguir claramente o certo do errado. Impelido por imperativos morais e pelas realidades ambientais que nos pressionam, Bekoff apresenta seis razões essenciais para mudarmos a forma como tratamos os animais – estejam eles em quintas industriais, em laboratórios, em circos, ou na nossa natureza ameaçada: 1. Todos os animais partilham a Terra e temos de coexistir.
2. Os animais pensam e sentem.
3. Os animais têm e merecem compaixão.
4. A ligação origina respeito, a alienação origina desrespeito.
5. O nosso mundo não tem compaixão para com os animais.
6. Agir com compaixão ajuda todos os seres e o nosso mundo. Se os animais falassem, seria este, possivelmente, o seu Manifesto.

Sobre o autor
:
MARC BEKOFF é professor de Ecologia e Biologia Evolucionária na Universidade do Colorado, Fellow da Animal Behavior Society e ex-Fellow Guggenheim. Em 2009, tornou-se membro do corpo docente da Humane Society University e professor residente do University of Denver’s Institute of Human-Animal Connection. Em 2000, foi-lhe atribuído o Exemplar Award da Animal Behavior Society, por contribuições fundamentais, a longo prazo, para a área do comportamento animal. Publicou mais de duzentos artigos científicos e 22 livros, incluindo A Vida Emocional dos Animais - publicado em Portugal também pela Estrela Polar. Em 2005, Marc foi distinguido com o Bank One Faculty Community Service Award, pelo trabalho que tem feito com crianças, cidadãos idosos e reclusos.

Albatroz lança livro de memórias - Uma tragédia real, um final feliz

Título: Raptada
Autor: Margaret Wilcox
Tradução: Cristina Vaz
N.º de Págs.: 320
PVP: 14,90 €

Raptada, de Margaret Wilcox, livro de memórias que a Albatroz publica a 16 de Julho, é a história real da busca desesperada de uma mãe pela filha, raptada ainda criança. Este caso, desencadeado pela diferença entre duas culturas, não deixa de evocar alguns dos mais mediáticos desaparecimentos que são do conhecimento público em Portugal e veicula uma mensagem de esperança: catorze anos depois, a mãe reencontrou a filha.
Em 1977, Margaret Wilcox enfrentou o pior pesadelo de uma mãe – o rapto da filha. O raptor não era um desconhecido, mas Hadi Senussi, o pai da criança.
Em 1969, numa festa de S. Valentim em Trípoli, na Líbia, Margaret conhece Hadi, um charmoso homem de negócios. Arrebatada pelos modos encantadores do líbio, Margaret aceita casar-se com ele e os dois partem para uma vida de conto de fadas em Espanha. Mas, com o nascimento de Tanya, Hadi transforma-se num autêntico tirano, pelo que, três anos mais tarde, tentando escapar às garras do marido, Margaret foge para Londres com a filha. Enquanto luta para começar uma nova vida, o passado regressa para a atormentar − o marido segue-a e rapta Tanya, dizendo à filha que a mãe tinha morrido.
Raptada conta a longa e dramática viagem de Margaret Wilcox para recuperar a filha, viagem essa que durou catorze anos e a levou a vários lugares do mundo e às partes mais sombrias da mente humana.

Sobre a autora:

Margaret Wilcox nasceu em Sydney. Com a ambição de conhecer o mundo, deixou a Austrália em 1966, onde só regressou passados trinta anos. Fez carreira na indústria petrolífera e do alumínio no Médio Oriente. Ajudou a estabelecer a Al Noor, a primeira escola para crianças com necessidades especiais, no Dubai.
Actualmente, vive em Sydney, onde escreve, participa em escavações de paleontologia e faz trabalho de voluntariado, bem como angariação de fundos para crianças com necessidades especiais.

Sextante recupera "O Ogre" de Jacques Chessex

Título: O ogre
Autor: Jacques Chessex
Tradução: José Carlos González
Capa: mole
N.º de Págs.: 160
PVP: 14,60 €

Trinta e seis anos depois de ter sido editado pela primeira vez em Portugal, a Sextante tem o prazer de publicar uma nova edição de O ogre, de Jacques Chessex, romance vencedor do Prémio Goncourt em 1973. A obra daquele que é um dos mais reputados escritores de língua francesa da actualidade – é natural da Suíça – chega às livrarias a 16 de Julho.
Em 2007, a Sextante já havia publicado, do mesmo autor, O vampiro de Ropraz. Na altura, João Tordo considerou-o «uma pequena grande novela», uma narrativa «de humor subtil» e «escrita ao ritmo de um diário». Esta nova edição de O ogre devolve aos leitores portugueses a possibilidade de contactarem com a escrita do autor suíço (falecido em 2009, com 75 anos) e simultaneamente de conhecerem a sua obra mais aclamada.
Chessex, que em 2004 também venceu o Goncourt mas na vertente de poesia, aborda em O ogre o tema de um pai opressor, que não deixa de o ser mesmo após a morte.

O enredo

Destruir o pai. Parece impossível para Jean Calmet, professor de Latim em Lausanne, na Suíça. Depois de assistir à cremação do pai, os fantasmas e as humilhações do passado voltam para o tiranizar. Neste livro, Jacques Chessex desenrola o fio de uma vida devorada por um ogre estrondoso que roubou o prazer da vida aos filhos e lhes fez pagar a sua cobardia. Um pai nunca morre…

Sobre o autor
:
Jacques Chessex (1934-2009) é um romancista, ensaísta e poeta suíço considerado como um dos escritores mais importantes da língua francesa. Recebeu em 1973 o Prémio Goncourt pelo romance O 0gre e, em 2004, o Prémio Goncourt de Poesia. Tem uma obra vasta e obteve também, em 2003, o Grande Prémio da língua francesa pelo conjunto da sua obra, e o Grande Prémio do Rayonnement français da Academia francesa. Foi condecorado em 2002 com a Legião de Honra. A Sextante Editora publicou anteriormente o seu romance O vampiro de Ropraz.
terça-feira, 6 de julho de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

Porto Editora lança "Por Trás do Silêncio", um romance inovador

Título: Por Trás do Silêncio
Autor: Heather Gudenkauf
Tradução: Irene Ramalho
N.º de Págs.: 344
Capa: mole
PVP: 16,50 €

A Porto Editora publica, a 15 de Julho, Por Trás do Silêncio, de Heather Gudenkauf. Neste livro, a compaixão e a sensibilidade características dos romances mais tocantes misturam-se com doses de emoção e mistério
dignas de um thriller. Também por isso a crítica o tem vindo a considerar bastante original e até mesmo inovador.
Outro dos pontos interessantes deste Por Trás do Silêncio é o facto da narração ser polifónica: são cinco as perspectivas pelas quais a história é contada, o que contribui, não raras vezes, para adensar o suspense e a incerteza do drama.
A obra esteve em grande destaque no The New York Times e está também a despertar o interesse de editoras de vários países.

O enredo
Aos primeiros raios da manhã, na sufocante atmosfera do Iowa, duas famílias acordam e descobrem que as filhas desapareceram misteriosamente durante a noite.
Calli é uma menina meiga e muito sonhadora que sofre de mutismo selectivo, despoletado por um episódio trágico que a mergulhou no silêncio, ainda bebé. Petra é a sua melhor amiga, alma gémea e voz.
As famílias de ambas unem-se no desespero pela ausência das filhas, mas, à medida que o tempo passa, a união e o apoio mútuo dão lugar à suspeição. E a resposta revela-se trancada no silêncio dos mais interditos segredos de família.

Sobre a autora:
Heather Gudenkauf nasceu em Wagner, Dakota do Sul, nos EUA e aos 3 anos mudou-se para o Iowa, onde permaneceu até à idade adulta. Licenciou-se em Educação Básica na Universidade do Iowa e passou os últimos dezoito anos a trabalhar com alunos de todas as idades. Actualmente, é Literary Coach e dá formação sobre desenvolvimento profissional e curricular de professores.
Heather vive em Dubuque, Iowa, com o seu marido, os seus três filhos e um perdigueiro.

Críticas
Por Trás do Silêncio é uma história intensa e profundamente emocionante sobre o pior pesadelo de qualquer pai, contada com compaixão e honestidade. Heather Gudenkauf tece habilmente um enredo explosivo com muito suspense e, no fundo, sobre o poder curativo do amor.
Susan Wiggs, escritora
Profundamente comovente e requintadamente sentimental, este é um romance de estreia de enorme qualidade. Heather Gudenkauf é uma daquelas raras escritoras que podem contar uma história com a mestria de um poeta e ao mesmo tempo criar suspense ao ponto de se tornar insuportável.
Tess Gerritsen, escritora
Título: A Menina Mais Triste do Mundo
Autor: Cathy Glass
P.V.P.: 15,90 €
Colecção: Vidas d´Escritas
Nº na Colecção: 10
Data 1ª Edição: 06/07/2010
Nº de Edição:

Sinopse: Quando Cathy vê Donna pela primeira vez pressente de imediato a dificuldade que irá ter, ao acolhê-la, em conquistar a sua confiança e entrar no seu mundo. Com muita determinação, Cathy vai conseguindo penetrar a barreira defensiva de Donna, e quando esta começa finalmente a falar Cathy compreende a extensão e profundidade das feridas psicológicas que lhe foram infligidas. Nesta obra inspiradora, a autora foca-se no processo de libertação e regeneração de Donna, e o leitor, embora profundamente envolvido no drama pessoal desta menina de dez anos, não deixa de se sentir também inspirado por uma forte mensagem de esperança.

Título: Beatriz e Virgílio
Autor: Yann Martel
P.V.P.: 13,50 €
Colecção: Grandes Narrativas
Nº na Colecção: 472
Data 1ª Edição: 06/07/2010
Nº de Edição:

Nº de Páginas: 176
Sinopse: Henry, um escritor reconhecido, decide escrever um livro, meio ficção e meio ensaio, como forma de abordar todos os aspectos de um mesmo tema. Completamente desencorajado pelos seus editores, desiste do projecto e vai viver para outra cidade. Aí, contudo, continua a receber cartas de leitores e, um dia, um taxidermista escreve-lhe a pedir ajuda. Henry apercebe-se então de que estão ambos a tentar escrever sobre o mesmo tema. Um livro polémico e provocador, que confirma o autor de A Vida de Pi, o Man Booker Prize de 2002, como um dos mais surpreendentes escritores canadianos da actualidade.

Título: Quando Menos Esperamos...
Autor: Sarah Dunn
P.V.P.: 14,90 €
Colecção: Grandes Narrativas
Nº na Colecção: 473
Data 1ª Edição: 06/07/2010
Nº de Edição:
Nº de Páginas: 248

Sinopse: Holly Frick é uma escritora nova-iorquina de trinta e cinco anos, inteligente e divertida, que se vê confrontada com a separação do marido, Alex, por quem ainda está apaixonada. No seu círculo de amigos todos parecem capazes de retirar algum prazer da situação de vida em que se encontram, e Holly decide fazer o mesmo. Compra um cão e envolve-se com um rapaz bastante mais novo. O quotidiano de Holly e dos seus amigos, as amizades, os casos amorosos e as aventuras sexuais, a busca incessante da felicidade e do amor formam um complexo padrão afectivo e emocional que é aqui retratado com profundidade, subtileza e muito humor.

Título: O Pacto da Meia-Noite
Autor: David Whitley
P.V.P.: 15,90 €
Colecção: Via Láctea
Nº na Colecção: 87
Data 1ª Edição: 06/07/2010
Nº de Edição:
Nº de Páginas: 304

Sinopse: Agora é uma cidade secreta onde tudo pode ser vendido e comprado - bens, pessoas, emoções… O acaso reúne Mark e Lily, dois jovens que foram vendidos como servos. De início, o seu único objectivo é trabalhar e sobreviver. Mas, gradualmente, vão compreendendo que podem alterar o seu destino e o da própria cidade, ajudando a libertar o seu povo. Mas irão as forças ocultas que os vigiam deixar que os seus planos se coroem de êxito? Conciliando aventura, thriller político e fantástico, este é um romance brilhante, na senda dos grandes clássicos de C. S. Lewis ou Philip Pullman.

Título: Os Pais Que Desejamos Ser
Autor: Richard Weissbourd
P.V.P.: 15,50 €
Colecção: Orientações
Nº na Colecção: 55
Data 1ª Edição: 06/07/2010
Nº de Edição:
Nº de Páginas: 248

Sinopse: Qualquer pai deseja educar os seus filhos para que estes se tornem adultos afectuosos, fortes e responsáveis, mas muitos pais e educadores, na sua ânsia de serem bem-sucedidos, acabam por produzir precisamente o efeito contrário, gerando inseguranças, medos e pressões prejudiciais. Os Pais Que Desejamos Ser oferece assim estratégias concretas para estimular um comportamento assente em valores e padrões sólidos que promovem a empatia, o espírito de entreajuda e o bem-estar comum, ao mesmo tempo que fomenta um relacionamento mais saudável entre pais e filhos.


Título: Um Susto de Colaboradora
Autor: Geronimo Stilton
P.V.P.: 8,50 €
Colecção: Geronimo Stilton
Nº na Colecção: 40
Data 1ª Edição: 06/07/2010
Nº de Edição:
Nº de Páginas: 128

Sinopse: «Desde que admiti a minha nova colaboradora, a Pinky Pick, tem-me acontecido de tudo. Certa vez até me convenceu a fazer a Passagem de Ano no Pólo Norte, à deriva sobre um icebergue, sem sequer um queijinho para comer, a dançar o tango durante horas e horas...»



Título: Sebastian Darke - O Príncipe dos Piratas
Autor: Philip Caveney
P.V.P.: 12,50 €
Colecção: Estrela do Mar
Nº na Colecção: 131
Data 1ª Edição: 06/07/2010
Nº de Edição:
Nº de Páginas: 272

Sinopse: O Príncipe dos Piratas é a sequela de O Falso Rei e nele voltamos a encontrar o mesmo herói, Sebastian Darke, o rapaz-duende. Sebastian, Max e Cornelius estão prontos para mais uma aventura e dirigem-se para o porto de Ramalat. Uma vez lá chegados, pretendem embarcar numa perigosa viagem por mar em busca do lendário tesouro perdido do Capitão Callinestra. Mas serão eles capazes de encontrar o tesouro perdido? Acção, humor e muita fantasia numa obra que conquistará todos os fã do género.

Título: O Bolinha Vai à Praia
Autor: Eric Hill
P.V.P.: 8,50 €
Relançamento
Colecção: Bolinha
Nº na Colecção: 5
Data 1ª Edição: 02/06/1986
Nº de Edição:
Nº de Páginas: 32

Sinopse: O pai do nosso amigo Bolinha aparece pela primeira vez neste novo livro-brinquedo, com muitas coisas divertidas para ler, ver e descobrir…
segunda-feira, 5 de julho de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

Beatriz e Virgílio - Yann Martel [Opinião]

-->
Título: Beatriz e Virgílio
Autor: Yann Martel
Título Original: Beatrice and Virgil
Tradução: Fátima Andrade
Páginas: 176
Colecção: Grandes Narrativas
N.º 472
PVP: 13,50€
Data de Publicação: 6 Julho 2010

Em Beatriz e Virgílio, Henry, um escritor reconhecido, decide escrever um livro que é meio ficção e meio ensaio. Porém é completamente desencorajado pelos seus editores e desiste do projecto, indo viver para outra cidade com a mulher. Aí, contudo, continua a receber cartas de leitores. Um dia dentro de um sobrescrito encontra uma cópia de um conto de Flaubert, um enigmático excerto de diálogo entre dois personagens e um pedido de ajuda.

A minha opinião:
Envolvente é a melhor palavra para definir este livro. Com uma história lindíssima, entre Beatriz e Virgílio, Yann Martel define muito bem os horrores do Holocausto.
Henry, um conhecido e reputado escritor de best-sellers sai do seu país natal quando um livro que projectara de uma forma diferente e em que relatava os horrores do Holocausto lhe é vetado pela sua editora. Decide partir com a mulher para uma outra cidade e aí fazer uma nova vida, completamente diferente do que havia feito até agora. Nessa nova cidade Henry começou a trabalhar numa cafetaria até que conhece um seu homónimo que lhe envia um excerto de uma história um tanto ou quanto estranha: uma conversa entre dois animais (uma burra e um macaco) que falam de fruta e, sobretudo, de uma pêra. Juntamente com esse excerto vinha um outro, “A Lenda de São Julião Hospitaleiro” de Flaubert. O intuito do outro Henry era pedir-lhe auxílio, embora o escritor não soubesse efectivamente de que auxílio se tratava. Começa a procurar o autor do excerto e vai dar com uma loja de animais embalsamados e conhece o taxidermista Henry e, juntamente com ele, conhece a totalidade da história de Beatriz e Virgílio, a burra e o macaco que dissertavam sobre fruta.
À medida que vai conhecendo melhor a profissão do taxidermista, vai também explorando o diálogo que vão tendo os animais e descobre que este é uma alegoria ao Holocausto. Coincidência ou não, o mesmo tema que haviam recusado os seus editores. De uma outra forma o taxidermista comparava o extermínio dos Judeus ao extermínio dos próprios animais (alguns deles já extintos) e que ele tentava recuperar, quanto mais não seja, através de reproduções ou do embalsamento.

Excertos:
“Para mim, a fé é como estar ao sol. Quando se está ao sol, pode evitar-se criar sombra? Pode sacudir-se essa área de escuridão que se agarra a nós, sempre com a nossa forma, como se quisesse lembrar-nos constantemente de nós próprios?”

“Estava a ver o extermínio trágico dos animais através do destino trágico dos judeus.”

Pedro Paixão lança novo livro.

Novidade Caderno: "O Assassino do Laser" de Gellert Tamas

Titulo: O Assassino do Laser
Autor: Gellert Tamas
Editora:Caderno
Páginas: 456
PVP: 19,90€

A primeira vítima foi um jovem da Eritreia, de 21 anos. Estava a passear nas ruas de Estocolmo, com dois amigos, quando um ponto vermelho lhe iluminou as costas. Quase de imediato sentiu a pancada do tiro, e caiu no chão. O famigerado John Ausonius tinha iniciado a sua missão. Nos meses seguintes, mais dez emigrantes seriam atingidos, e uma nação que atravessava a sua pior crise económica do pós-guerra entraria em histeria colectiva.


O Assassino do Laser é a história real da maior caçada ao homem da Suécia desde o assassinato do primeiro-ministro Olof Palme. Durante meses o jornalista Gellert Tamas acompanhou a perseguição implacável a Ausonius. Dez anos mais tarde consegue finalmente falar com ele. Ouve a sua confissão e, a partir do relato, constrói um dos mais completos retratos de serial killers de que há memória.

Com o ritmo e fulgor de um thriller, O Assassino do Laser é uma arrepiante história da Suécia contemporânea. A nação que Stieg Larsson tão bem retratou na trilogia Millenium, é aqui o cenário de todas as contradições: o país modelo revela-se afinal um berço privilegiado do racismo, do ressurgimento da extrema-direita, de uma violência sempre latente – e que um dia eclode em todo o seu mortífero esplendor.

Sobre o autor:

Gellert Tamas é hoje um dos mais conhecidos jornalistas da Suécia. Escreve para o mais importante diário do país, Dagens Nyheter, e é colaborador de um dos principais canais de televisão, TV4.
O autor foi distinguido com o prestigiado prémio Guldspaden pelo seu trabalho em O Assassino do Laser, que vendeu cerca de 200.000 exemplares na Suécia e que está agora a ser traduzido numa dezena de países. O livro foi adaptado a uma mini-série televisiva, também ela premiada. Gellert Tramas é ainda autor do romance The Apathiska, publicado em 2008.

Durante meses, Gellert Tamas acompanha a perseguição implacável da polícia ao assassino Ausonius. É a maior caçada ao homem na Suécia desde o assassinato do primeiro-ministro Olof.

O autor estará em Lisboa dias 12 e 13 de Julho

Novidades Europa-América para Julho

Título: Viver o Sonho
Autora: Josephine Cox
Colecção: Contemporânea
Preço: 24.73€
Pp.: 304

Bonito, rico e carismático, Luke Hammond teria o mundo a seus pés. Porém, uma dupla tragédia arruinou a sua vida e perturbou a tranquila cidade de Blackburn. O único consolo na vida de Hammond, dono da fábrica Hammonds, é o precioso tempo em que se refugia em Ribble Valley e se dedica à pintura.
A natureza solitária de Luke intriga Amy Atkinson, uma mulher gentil e prática, que, desconhecendo a identidade de Luke e os desgostos do seu passado, se sente atraída pelo homem de poucas palavras que todas as terças-feiras visita o café da sua maior amiga.
A amizade cresce entre os dois e tornam-se íntimos. Mas Amy está dividida entre a razão e o sentimento. Será Amy capaz de voltar a amar?
Sobre a autora:
Josephine Cox é uma autora de grande sucesso na Grã-Bretanha, com mais de trinta livros publicados, e a sua vida é tão extraordinária como os seus livros. Da sua infância pobre em Blackburn à carreira de professora e à consagração com a atribuição do prémio Superwoman of Great Britain, a sua vida é uma mensagem de esperança e heroísmo para todos.

Título: Porcos Egoístas
Autor: Andy Riley
Colecção: Diversos
Preço: 12.51€
Pp.: 96

Adoráveis, suculentos e rosados? Não. São feios, maus e… porcos. E até violentos, intriguistas e sem escrúpulos. Os porcos egoístas, a nova ameaça mundial, deixaram as suas pacatas quintas e não olham a meios para dominar o
planeta.
Se passam horas a olhar para os seus umbigos, não perdem tempo a fazer planos terríveis para estarem sempre no centro do mundo. Chegou a hora de temer a comunidade suína. Torne-se vegetariano… ou morra.

«Fazia-os em bacon, não fosse o meu colesterol.»
Winston Churchill, ao pequeno-almoço.

ATENÇÃO: ESTE LIVRO NÃO CONTÉM SALMONELAS.

Título: Modifique e Melhore o seu Cérebro
Autor: John B. Arden
Colecção: Arte de Viver
Preço: 18.97€
Pp.: 264

Se quer mudar a sua vida, comece pelo cérebro.

É possível conectar várias áreas do seu cérebro para controlar o seu estado de espírito e melhorar a sua memória e hábitos de sono, entre outros aspectos. Modifique e Melhore o Seu Cérebro é um precioso guia que o ajudará neste processo revolucionário e que revela o segredo para diminuir a ansiedade e aumentar a longevidade do cérebro, de modo a que possa desfrutar de uma vida plena. Ficará a saber como pode:
o criar ligações mentais que favorecem hábitos saudáveis;
o diminuir a ansiedade e os receios e ter mais confiança;
o ser mais calmo, ter mais energia e aumentar a sua concentração, devido a novas ligações cerebrais entre os seus neurónios;
o melhorar e aumentar o seu envolvimento humano.

Sobre o autor:

John B. Arden é uma figura destacada na área da terapia cerebral e autor de vários livros da especialidade e de divulgação científica. É responsável pela formação em Saúde Mental no centro médico Kaiser Permanente, na Califórnia.


Título: Jasmyn
Autora: Alex Bell
Colecção: Contemporânea
Preço: 22.75€
Pp.: 296

Jasmyn Gracey está presa num mundo triste e cinzento desde a morte do seu marido Liam e só a música do seu violino a consola. Porém, ela não fica indiferente a estranhos acontecimentos.
No funeral de Liam, seis cisnes negros tombam do céu. Gracey descobre uma estranha miniatura de um cavaleiro negro entre os haveres de Liam e tem a certeza de que alguém a observa.
Para desvendar o misterioso passado de Liam, Gracey viaja entre castelos de contos de fadas, na Alemanha, um hotel de gelo, na Suécia, e as catacumbas de Paris. E nada será como dantes.

Sobre o autor:
Alex Bell vive em Hampshire, Inglaterra. O seu primeiro romance, O Nono
Círculo, foi um sucesso de vendas internacional. Jasmyn é o seu segundo romance.

Crítica:
«O grande talento de Bell reside na sua capacidade de fundir contos de fadas e suspense psicológico numa história moderna. Bell desvenda fronteiras originais de um modo fascinante.»
Eric Brown, Guardian


Título: Energia Cósmica
Autores: Anne Jirsch, Monica Cafferky
Colecção: Biblioteca do Desenvolvimento Pessoal
Preço: 21.91€
Pp.: 236

Se quiser saber como poderá preencher a sua vida de energia positiva e como transmiti-la para o mundo que a rodeia, os exercícios apresentados nesta obra ajudá-lo-ão a cumprir exactamente este propósito.
Os resultados revelar-se-ão numa mudança total da sua vida!
Em Energia Cósmica, a reconhecida médium Anne Jirsch vai ensiná-lo a aproveitar a força pura do Universo de forma a conseguir ter a vida que merece. Ela revelar-lhe-á como poderá usar esta energia positiva para atrair o amor, a saúde, o dinheiro e a felicidade para a sua vida. Os conselhos de Anne têm sido seguidos por milhares de pessoas no mundo inteiro. As suas técnicas e práticas ajudá-lo-ão a usar melhor a energia que
há em si, bem como a energia que há em tudo o que a rodeia, de forma a:
o descobrir quais os objectivos da sua vida;
o atrair pessoas positivas;
o escolher a melhor profissão para si e dinamizar o seu negócio;
o remodelar o seu espaço e assim ter uma casa perfeita;
o estar em sintonia com o dinheiro e a felicidade que existe no mundo;
o maximizar o seu bem-estar — e também o das pessoas que ama.

Sobre a autora:
No seu estilo amistoso e acessível, Anne ensiná-lo-á a usar a energia do
cosmos e assim mudar completamente a sua vida. Anne Jirsh é médium, astróloga, taróloga e colaboradora em vários meios de comunicação social ingleses. Entre os seus clientes contam-se políticos, empresários, estrelas do cinema, da televisão, do desporto. É também autora de várias obras com esta temática, entre as quais O Futuro A Seus Pés, editada por Publicações Europa-América.


Título: Como Falar com os Seus Entes Desaparecidos
Autora: Patricia Chirot
Colecção: Portas do Desconhecido
Preço: 18.50€
Pp.: 168

Ninguém escapa à morte, é um facto.
Mas há quem consiga derrubar a barreira que separa os mortos dos vivos!

Será que podemos aceitar o desaparecimento dos nossos entes queridos e tudo o que a estes está associado: a sua presença física, os seus hábitos, as memórias que temos em comum?
Tenha a certeza disso. Há uma enorme esperança que invade aqueles que ficam aqui e que procuram entrar em contacto com os seus entes queridos que desapareceram. Há uma nova disponibilidade, um nova cumplicidade, uma nova
intimidade que pode marcar a sua vida. E eis que se torna possível fazer com que o defunto passe a ser o seu confidente. E eis que as fotografias dos desaparecidos lhe dão uma sensação de uma presença atenta e protectora.
É desta forma que se unem as manifestações geradas pelos defuntos e as que são procuradas pelos que estão vivos. As invocações, um pedido a um médium, o tabuleiro Ouijá, a escrita automática, a transcomunicação, as conversas com as aparições, tudo é possível...
Por fim, tudo se transforma, nada se perde. A abolição do espaço e do tempo, as novas teorias relativas à matéria permitem-nos compreender melhor como se realiza este diálogo entre os vivos e os mortos. No fim de contas, o amor que expressa por alguém é recebido, e este é uma forma de comunicação genuína. Porque a separação só é de facto uma realidade para a nossa
limitada consciência de mortais.

Sobre a autora:
Patricia Chirot é professora e autora de dois romances, Le feu source e La
suivante de la Dame à la Licorne. Tem também publicados inúmeros artigos em revistas de Ciências Humanas.


Título: A Pesca de Mar
Subtítulo: Peixes, moluscos, crustáceos
Autor: Henri Deuil
Colecção: Grouse & Trout
Preço: 17.90€
Pp.: 224

Já lá vai o tempo em que a pesca era uma arte acessível apenas aos especialistas, que envolvia muita técnica e anos de experiência…
Hoje em dia, a pesca ganha cada vez mais adeptos, por ser uma actividade relaxante e que permite um contacto directo com a Natureza. Os segredos desta arte tão antiga e tão portuguesa estão agora ao alcance de qualquer um que se queira aventurar pelas páginas deste livro.
Henri Deuil explica de forma simples e clara tudo o que precisa saber sobre:
o as marés, o plâncton e os peixes
o os peixes de mar
o a pesca à linha
o a colocação de redes
o os crustáceos e os moluscos
o os regulamentos de pesca e os principais pesqueiros
Leia este pequeno manual e ficará a saber como pescar, o quê e quais os locais mais propícios. Conheça melhor as espécies e reconheça a importância da legislação actualmente em vigor para a sua protecção.
E depois… Vamos à pesca!