sexta-feira, 22 de outubro de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

Quinta Essência edita "Paixão numa noite de Inverno", de Eloisa James - Besteseller Internacional

Título: Paixão Uma Noite de Inverno
Autor: Eloisa James
N.º de Páginas: 386
PVP: 16€

Poppy casou sob uma chuva de pétalas de rosa depois de conhecer o seu duque em Paris... o casamento mais romântico que se possa imaginar. Quatro anos depois… as pétalas de rosa transformaram-se em pó. Mas só depois de sair de casa do marido é que Poppy começa realmente a compreender o que é o romance…
Num Natal fabuloso, Lady Perdita Selby, Poppy para amigos e família, conheceu o homem que pensou que iria amar para sempre. O diabolicamente atraente duque de Fletcher era o marido perfeito para a inocente e bela inglesa, e o seu casamento foi o mais romântico que ela alguma vez vira. Quatro anos mais tarde, Poppy e o duque tornaram-se o alvo das atenções da alta sociedade... mas, por trás de portas fechadas, a chama do seu amor extinguia-se. Relutante em perder a mulher que continua a desejar, o duque está determinado a voltar a conquistar os deleitáveis afectos da sua encantadora noiva... e a ultrapassar os dias impetuosos do primeiro amor com uma sedução verdadeiramente pecaminosa.

Sobre a autora:
Autora de treze romances premiados, Eloisa James é professora de Literatura Inglesa e vive com a família em Nova Jérsia. Deve ter escrito todos os seus livros enquanto dormia, porque ocupa os dias a tomar conta de dois filhos especialistas em lamúrias, de um porquinho-da-índia muito exigente, de uma rã malcheirosa e de uma casa em ruínas. E numa ironia deliciosa para uma escritora de romances, é casada com um genuíno cavaleiro italiano.

Lançamento do livro Como o Estado gasta o nosso dinheiro, do Juiz Carlos Moreno, na livraria Leitura Books & Living no Porto

Já está nas livrarias, a nova rainha do policial nórdico: Åsa Larsson e a sua Aurora Boreal.

Título: Aurora Boreal
Autor: Åsa Larsson
N.º de Páginas: 328
PVP: 18,80€
Tradução: Ana Maria Pinto da Silva
Já nas livrarias

Vencedora do Prémio da Associação de Escritores Suecos de Romance Policial para o Melhor Primeiro Romance

O corpo de Viktor Strandgård, o pregador mais famoso da Suécia, jaz mutilado numa remota igreja de Kiruna, uma cidade do norte submersa na eterna noite polar. A irmã da vítima encontrou o cadáver, e a sombra da suspeita paira sobre ela. Desesperada, pede ajuda à sua amiga de adolescência, a advogada Rebecka Martinsson, que actualmente vive em Estocolmo e que regressa à sua cidade natal disposta a descobrir quem é o culpado. No decurso da investigação conta apenas com a cumplicidade de Anna-Maria Mella, uma inteligente e peculiar polícia grávida. Em Kiruna, muita gente tem algo a ocultar e a neve não tardará a tingir-se de sangue.

Com um milhão de exemplares vendidos na Suécia e publicada em mais de 16 línguas, desembarca no nosso país a nova sensação do romance policial escandinavo, uma autora de quem o próprio Stieg Larsson se confessou admirador incondicional.

«Aurora Boreal manteve acordado toda uma noite o escritor Stieg Larsson. Não conseguia deixar de ler.» Sköna Hem (Suécia)

Opiniões:
“Åsa Larsson possui uma assombrosa e fantástica capacidade para criar cenas capazes de deixar o leitor sem fôlego.” Washington Post
“Diferente da maior parte dos romances policiais. Uma narradora primorosa.” Independent “Estreia brilhante e sólida… a história é construída como um thriller até ao fim.” Publisher Weekly

Sobre a autora:


Nasceu em Kiruna em 1966; actualmente vive em Mariefred. Estudou Direito em Uppsala e, tal como a sua personagem Rebecka Martinsson, exerceu durante uns tempos como advogada de direito fiscal. Em 2003 publicou o romance Aurora Boreal, sendo este adaptado ao cinema. Também é autora de Det Blodsom Spillts, tendo sido galardoada com o Prémio para o Melhor Romance Policial Sueco, e Svart Stig (2006). Ambos os romances serão publicados num futuro próximo pela Planeta. Os seus livros têm sido um êxito imediato obtendo o elogio da crítica nos vários países onde foi publicada.

Planeta: Depois de Camilo, a queda de um anjo nunca foi tão aguardada...

Título: Anjo Caído
Autor: Lauren Kate
N.º de Páginas: 328
PVP: 17, 75€
Tradução: Inês Castro
Disponível a partir de 28 de Outubro

«Sexy, fascinante e assustador… adorei, adorei, adorei!» P.C. Cast, autora da série Casa da Noite, best-seller na lista do The New York Times

Mais de 30 semanas no top do New York Times Book Review

Primeira parte de uma tetralogia romântica e sobrenatural E se a pessoa que lhe estava destinada nunca pudesse ser sua? Luce Price reconhece-o de algum lado, de algum momento… Daniel Grigori evita-a ao máximo, mas há qualquer coisa de dolorosamente familiar nele… e Luce não irá desistir até descobrir o seu segredo. Misterioso e absorto, Daniel chama a atenção de Luce assim que o vê no primeiro dia de aulas no colégio interno Sword & Cross, em Savannah. Neste lugar em que os telemóveis são proibidos, os outros alunos parecem ter todos um parafuso a menos e em que câmaras de segurança filmam todos os seus movimentos, Daniel é o único a roubar-lhe a atenção… e o coração.

Com os direitos de adaptação para cinema já comprados pela Disney, a tetralogia iniciada com Anjo Caído promete colocar figuras angelicais de passados sombrios nos corações dos leitores. Porque o amor nunca morre…

«A atmosfera gótica do sul… está tão bem construída que os leitores podem facilmente imaginar a Luce a caminhar pelos pântanos e edifícios em ruínas.» Kirkus Reviews

Sobre Lauren Kate:
Nascida e criada em Dallas, Lauren Kate estudou em Atlanta, mas foi em Nova Iorque que se iniciou na escrita. Depois da publicação de The Betrayal of Natalie Hargrove, descobriu o êxito com Anjo Caído (Fallen, no título original). Esta história de amor entre anjos e humanos apaixonou milhares de leitores e a sequela Torment já alcançou o estatuto de best-seller, poucos dias após a publicação. Lauren Kate é professora e tem um mestrado em Escrita Criativa pela Universidade da Califórnia – Davis. Reside com o marido em Los Angeles.

Lançamento do livro «As Grandes Figuras da Bíblia», Pe. Carreira das Neves

Quando Lisboa tremeu - Domingos Amaral [Opinião]


Título: Quando Lisboa Tremeu
Autor:
Domingos Amaral
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 488
Editor: Casa das Letras


Sinopse:
Lisboa, 1 de Novembro de 1722. A manhã nasce calma na cidade, mas na prisão da Inquisição, no Rossio, irmã Margarida, uma jovem freira condenada a morrer na fogueira, tenta enforcar-se na sua cela. Na sua casa em Santa Catarina, Hugh Gold, um capitão inglês, observa o rio e sonha com os seus tempos de marinheiro. Na Igreja de São Vicente de Fora, antes da missa começar, um rapaz zanga-se com sua mãe porque quer voltar a casa para ir buscar a sua irmã gémea. Em Belém, um ajudante de escrivão assiste à missa, na presença do Rei D. José. E, no Limoeiro, o pirata Santamaria envolve-se numa luta feroz com um gangue de desertores espanhóis.

De repente, às nove e meia da manhã, a cidade começa a tremer. Com uma violência nunca vista, a terra esventra-se, as casa caem, os tectos das igrejas abatem, e o caos gera-se, matando milhares. Nas horas seguintes, uma onda gigante submerge o terreiro do Paço e durante vários dias incêndios colossais vão atemorizar a capital do reino. Perdidos e atordoados, os sobreviventes andam pelas ruas, à procura dos seus destinos. Enquanto Sebastião José de Carvalho e Melo tenta reorganizar a cidade, um pirata e uma freira tentam fugir da justiça, um inglês tenta encontrar o seu dinheiro e um rapaz de doze anos tenta encontrar a sua irmã gémea, soterrada nos escombros.
A minha opinião:
Domingos Amaral leva-nos a vivenciar os infortúnios dos lisboetas aquando do terramoto que assolou Lisboa a 1 de Novembro de 1755. Juntamente com o protagonista e narrador da estória, o marinheiro Santamaria (pseudónimo que criou baseado no nome do seu barco que viria a ser pirateado pelos árabes), conhecemos mais personagens ligadas pelo terramoto e posterior maremoto que viria a matar muita gente. Depois disso, as chamas invadiram a capital portuguesa.
Santamaria juntamente com o seu colega de mar Muhammed encontravam-se presos no Limoeiro aquando do tremor de terra. Como as paredes da prisão foram abaixo, os dois companheiro sentiram-se libertos, juntamente com outros criminosos bem mais perigosos que estes dois marinheiros que foram apenas presos por praticarem pirataria.
Presas também estavam a irmã Margarida e Alice. Margarida uma jovem rapariga que estava condenada à morte por suspeita de bruxaria, tinha planeado enforcar-se no dia em que houve o terramoto. Hugo Gold um inglês desterrado de Inglaterra para Portugal que encontra uma escrava Ester e juntos percorrem Lisboa. E finalmente o rapaz que procura insistentemente a sua irmã que poderá estar soterrada na cave de sua casa.
Após o maremoto começaram as pilhagens. Escravos e foragidos das prisões aproveitaram as casas em ruínas para roubarem os bens mais preciosos. Junto com o maremoto foi também o tesouro real de D. Joao V, uma colecção que se dizia estar espalhada pelas várias salas do Paço real.
Com o tesouro real ficaram em ruínas diversos palácios e, inclusive, um hospital, o de Todos-os-Santos que fora aniquilado pelo fogo. As igrejas também foram aniquiladas. Em quarenta igrejas existentes em Lisboa, trinta ficaram em ruínas. Por isso mesmo, o padre Malagrida, juntamente com outros párocos vinham a dizer que o terramoto tinha sido um desígnio de Deus para castigar os pecadores. E para acentuar ainda mais essa teoria, o terramoto tinha-se dado em dia santo: 1 de Novembro.
O que é certo é que matou cerca de 10 mil pessoas tendo sido considerado um dos mais mortíferos da história.
No entanto, apesar de todos os defeitos que lhe são apontados, o rei D. José I contou com a forte ajuda de Sebastião José de Carvalho e Melo, futuro Marquês de Pombal, que rapidamente reuniu esforços para colocar Lisboa de pé novamente.
Domingos Amaral soube retratar muito bem os momentos após o terramoto de Lisboa. A morte de milhares de pessoas, a violência que gerou depois pela falta de comida. A água só não faltou porque Lisboa já era abastecida de água devido à construção do Aqueduto das Águas Livres. Porém, mesmo perante tal desgraça, as pessoas não deixavam de se apaixonar e de se amar. Que foi o que aconteceu com o protagonista da estória.

Lançamento do livro "A Sabedoria Infinita de Harriet Rose"

quinta-feira, 21 de outubro de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

Novidades Esfera dos Livros para Outubro

Título: Longe do meu coração
Autor: Júlio Magalhães
Colecção: Romance
P.V.P: 18 €
Páginas: 220 + 8 extratextos
Formato: 16 x 23,5 / Brochado

Joaquim tinha saído a salto de Portugal, viajado apertado em camionetas de gado, andado quilómetros e quilómetros a pé, à chuva e pela neve, quase tinha perdido a vida nos Pirenéus e agora estava ali, na capital portuguesa em França. O sítio onde, todos lhe garantiam, podia enriquecer e concretizar os seus sonhos. Mas o que via era um bairro de lata. Sentia os pés enterrarem-se na lama. Olhava para as barracas miseráveis e para os fardos de palha que faziam as vezes de uma cama. Mas Joaquim não estava disposto a baixar os braços.
Depois do sucesso de Os Retornados – Um Amor Nunca se Esquece e Um Amor em Tempos de Guerra, Júlio Magalhães volta a ficcionar um tema fundamental do século XX português, muitas vezes esquecido: o drama da emigração portuguesa para França nos anos 60. Para Joaquim, Portugal estava longe. Era ali, em França, na terra que lhe dava de comer, que queria vingar, que prometia, à força do seu trabalho, derrubar fronteiras e preconceitos.
O plano estava traçado. Iria abrir uma empresa de construção, com o seu amigo Albano, enriquecer e, depois de ter casa montada com carro estacionado à porta, iria pedir a mão da sua Françoise, a professora de Francês que lhe abriu o mundo das letras e do amor.

Sobre o autor:
Júlio Magalhães é director de informação da TVI e autor de Os Retornados – Um Amor Nunca se Esquece, em 15.ª edição, e Um Amor em Tempos de Guerra, em 10.ª edição, dois best-sellers com mais de 75 mil exemplares vendidos. Nascido no Porto a 7 de Fevereiro de 1963, foi para Angola com sete meses, tendo vivido um ano em Luanda e doze em Sá da Bandeira (Lubango). Em 1975 regressou para Portugal, mais precisamente, para a cidade do Porto.
Estreou-se na RTP onde, para além de jornalista e repórter, apresentou o programa da manhã e o Jornal da Tarde.

Lançamento em Paris, dia 29 de Outubro, Consulado de Portugal em Paris. Apresenta a obra Manuel Luís Goucha.
Lançamento, no Porto, dia 3 de Novembro, 18h30, Hotel Sheraton. Porto


Título: Mulheres que amaram demais
Autor: Helena Sacadura Cabral
Colecção: História Divulgativa
P.V.P: 24 €
Páginas: 240 + imagens das 9 mulheres
Formato: 16 x 23,5 / Cartonado

O amor é um conceito intrigante. Existem diversas formas de amar, diferentes objectos de amor, formas díspares de viver e sentir este sentimento universal. As nove mulheres que fazem parte deste livro são exemplo disso.
São mulheres que, durante o século XX amaram sem limites, nem preconceitos, desafiando convenções e modelos estabelecidos, entregando-se de corpo e alma à sua paixão. Depois do enorme sucesso de As Nove Magníficas, Helena Sacadura Cabral regressa à biografia, género que desenvolve com mestria, para nos apresentar Mulheres que Amaram Demais.
Marie Curie amou a ciência acima de tudo, Gabrielle Chanel, a moda, Marguerite Yourcenar, a sua literatura, a extravagante Gala Dalí entregou-se à arte, Jacqueline Kennedy Onassis viveu sempre perto de homens de poder, a misteriosa Wallis Simpson deixou-se fascinar pelo estatuto e pela riqueza, Golda Meïr amou a terra, o povo e um projecto político, a actriz Marlene Dietrich amou homens, mulheres e a sétima arte, já Madre Teresa de Calcutá entregou-se a Deus e ao outro, sem limites.
É a história destas extraordinárias mulheres, o modo como se entregaram ao amor físico, carnal, erótico e sensual, como viveram ao lado de homens e mulheres, companheiros que nunca lhes fizeram sombra, mas que serviram os seus propósitos, a forma como perseguiram os seus objectivos profissionais e de vida, que Helena Sacadura Cabral nos conta com a sua visão sempre actual e irónica da realidade.

Sobre a autora:
Helena Sacadura Cabral, economista de formação, ensinou na universidade o que, enquanto tal, aprendeu. Mas temperou esse ofício com aquilo que a vida lhe ensinou. Por gosto, é também cronista na imprensa e na rádio. E ainda escreve livros. Até à data, nove já publicados. Sobre aspectos variados da sociedade que nos rodeia que vão da economia à política, da sociologia à gastronomia, enfim, do reflectir ao sentir.

Data de lançamento:
Lançamento dia 27 de Outubro, às 18h30, no El Corte Inglés. Dr. António Pires de Lima apresenta a obra.


Título: Sá Carneiro
Autor: Miguel Pinheiro
Colecção: História Séc. XX
P.V.P: 32 €
Páginas: 784 + 28 extratextos
Formato: 16 X 23,5 / Brochado

Aos 46 anos, no dia 4 de Dezembro de 1980, Francisco Sá Carneiro, fundador e líder do PSD, morreu em Camarate. Junto de Snu Abecassis, a mulher por quem se apaixonou e por quem desafiou a Igreja, a família e a sociedade. Os que o seguiam viam-no como a única esperança da democracia. Os que o combatiam criticavam-lhe a intransigência com que fazia política. A sua morte, há exactamente 30 anos, ficou envolta em mistério e polémica - e fez dele um mito. Depois de cinco anos de pesquisa exaustiva - através da recolha de fotografias e documentos nunca vistos, perdidos em arquivos privados, e de 76 entrevistas aos familiares mais próximos, a amigos de infância, a companheiros e a adversários -, o jornalista Miguel Pinheiro traça a biografia completa, pessoal e política, de Francisco Sá Carneiro.
Neste livro, ficamos a conhecer os episódios até agora desconhecidos da vida do homem que durante onze meses foi primeiro-ministro de Portugal: a depressão que sofreu e tentou esconder a seguir ao 11 de Março de 1975, a decisão de ocultar o romance com Snu por receio de perder umas eleições, as cartas inéditas do divórcio, a tentativa de declarar a nulidade do casamento no Vaticano, a forma como gostava de desafiar a morte em avionetas e helicópteros e os detalhes dos violentos confrontos políticos com Álvaro Cunhal, Ramalho Eanes e Mário Soares.

Sobre o autor:
Miguel Pinheiro é director da revista Sábado. Licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa, começou a trabalhar em jornalismo no semanário O Diabo. Passou pelo extinto diário A Capital, onde foi repórter e editor de política, sociedade e internacional, e exerceu o cargo de director adjunto do jornal 24 Horas. Colaborou com vários outros meios de comunicação social, nomeadamente com O Independente, a Maxmen e as revistas brasileiras República e Bravo!. Recebeu o prémio Grande Reportagem atribuído pela revista Grande Reportagem.

Livro disponível em Novembro.

Título: O fim do Império Romano
Autor: Adrian Golsworthy
Colecção: História
P.V.P: 34 €
Páginas: 648 + 16 extratextos
Formato: 16 X 23,5 / Brochado

Se há um facto que as pessoas conhecem do Império Romano é que ele caiu. Foi no ano 476 d.C. que Rómulo Augusto, o último imperador do Ocidente, foi deposto e enviado para um exílio confortável. Por essa altura, já a maioria das províncias do ocidente tinha sido devastada pelos senhores da guerra germânicos. O mesmo destino abatia-se, agora, sobre Roma. Como é que esta superpotência entrou em decadência e desapareceu é uma das grandes questões da História, uma porta aberta para compreendermos a ascensão e queda de outros impérios e países ao longo da História e daí retirar importantes lições para os dias de hoje. Para Adrian Goldsworthy, autor de Os Generais Romanos – Os homens que construíram o Império Romano e César – A vida de um colosso, o colapso do Império Romano do Ocidente foi apenas o ponto final num processo que se tinha iniciado séculos antes.
Esta épica história começa com a morte do imperador Marco Aurélio, em 180 d.C., quando Roma era, ainda, a única superpotência mundial e continua com uma longa e lenta decadência que atravessa o caos do século III, o Cisma do século IV e termina no século V com o colapso final. Baseado numa rigorosa investigação, em textos da época e usando os mais recentes dados arqueológicos, o historiador Adrian Goldsworthy recria com perícia e vivacidade os últimos e violentos momentos do mundo romano.

Sobre o autor:
Adrian Goldsworthy estudou no St. John’s College Oxford e leccionou em várias universidades. Publicou diversas obras como The Roman Army at War, Roman Warfare, The Punic Wars (publicado como The Fall of Carthage em livro de bolso), Cannae.

A Esfera dos Livros editou em Portugal a obra Os Generais Romanos, que se encontra já em 2. ª edição, e César, A vida de um colosso. Esta última foi escolhida pela Society for Military History para o Distinguished Book Award para biografia e memórias de guerra.

Autor em Lisboa nos 8 e 9 de Novembro para explicar os factores que levaram esta superpotência ao declínio


Título: Carta a um filho
Autor: Rudyard Kipling e Mauro Evangelista
Colecção: Infanto-juvenil
P.V.P: 20 €
Páginas: 32
Formato: 30,5 X 39,5 /Cartonado

O poema também conhecido como Carta a um Filho, escrito em versos e contado com imagens, foi composto por Rudyard Kipling em 1910. Em 1995, uma sondagem da BBC apontou-o como o poema mais apreciado na Grã-Bretanha. É um poema duro, que exorta a nunca se render, a andar sempre de cabeça levantada, a não se deixar enganar, a não perder o sentido da responsabilidade inclusive nas circunstâncias mais adversas. Ter este código de conduta é, sem dúvida alguma, muito difícil, sugeri-lo a um filho, audaz e exagerado. Mas este discurso dito em voz alta, solene, calmo, íntegro, sem medo de utilizar palavras transcendentes, evoca um mundo de nobres valores luminosos e eternos.

Sobre os autores:
Rudyard Kipling nasceu em Bombaim (Índia) em 1865. Cresceu como qualquer criança da sua época, embalado desde o seu nascimento por lendas e canções indianas. Em 1889, deixou a Índia e percorreu a América escrevendo para The Pioner. Em 1890 chegou a Inglaterra onde os seus contos imediatamente encontraram lugar nas revistas mais prestigiosas. Escreveu muitas obras, entre elas, as histórias de Mowgli que acabariam por ser o Livro da Selva. Regressou a Inglaterra, e graças aos seus romances, poesias e artigos, Kipling tornou-se um escritor prestigioso e popular ao mesmo tempo. Em 1907 recebeu o Prémio Nobel da Literatura. Morreu em 1936.
Mauro Evangelista nasceu em Macerata (Itália) onde vive e trabalha. Estudou na Academia de Belas Artes de Veneza e de Macerata. Trabalhou como desenhador e ilustrador de livros infantis e tem obras publicadas em editoras de vários países. Ao abordar o sugestivo poema de Kipling, sem dúvida, deixou-se levar pela ideia de Umberto Eco: «Um livro fala de todos os outros livros.»


Título: Era uma vez... Os Contos Favoritos
Autor: Fernando Mendes
Colecção: Infanto-juvenil
P.V.P: 16.5 €
Páginas: 200 + inclui CD de oferta
Formato: 16 X 23,5 / Cartonado

Era uma vez… O Capuchinho Vermelho e o terrível Lobo Mau, a pobre da Gata Borralheira, o espertalhão do Gato das Botas, o coitado do Príncipe mais as suas malfadadas orelhas de burro, a veloz Lebre e a ainda mais rápida Tartaruga, a Cigarra cantante e a Formiga trabalhadora, a terrível Bruxa que pôs a bela Celeste a dormir, a Branca de Neve e os seus sete amigos anões, os Três Porquinhos, irmãos e amigos, mas tão diferentes entre si, os pequenos, mas incansáveis Duendes, o triste avarento mais o seu fantasma de Natal, a Baleia cantora de ópera, o Pinóquio e o seu nariz incontrolável, a formosa e bonitinha Carochinha pronta para casar com o seu João Ratão... Todos estes príncipes e princesas, fadas e bruxas, seres mágicos e outras personagens que fazem parte da infância de todos nós reúnem-se no novo livro de Fernando Mendes. Depois do sucesso de Petiscos de Fazer Crescer Água na Boca, com 12 edições e mais de 22 mil exemplares vendidos, o conhecido actor e apresentador de televisão escolheu 30 dos seus contos tradicionais favoritos e recriou estas magníficas histórias, ao sabor da sua imaginação, dando-lhe um toque pessoal de humor e emoção. Era uma vez… Os Contos Favoritos de Fernando Mendes inclui um original CD com 12 histórias contadas de forma surpreendente pelo autor, com direcção musical de Luís Portugal, e uma canção original interpretada por Fernando Mendes.

Sobre o autor:
Fernando Mendes é apresentador do concurso Preço Certo em Euros, exibido diariamente na RTP1. Em 1984, estreou-se em televisão, tendo participado em telenovelas e séries televisivas de sucesso como Passerelle (1984), Nico d’Obra (1993) e Nós os Ricos (1996). Em 1988, foi considerado o «Melhor Actor do Ano» pelo Jornal Sete e, em 1989, foi-lhe atribuído o Prémio Popularidade pela Casa da Imprensa. Publicou em 2008 com grande sucesso o livro Petiscos de Fazer Crescer Água na Boca, que se encontra na 12.ª edição com mais de 22 mil exemplares vendidos.

Porto Editora lança brevemente novo livro de Gonçalo M. Tavares


Matteo responde a um anúncio de emprego. Toca à campainha e uma mulher recebe-o.
Mas a mulher apresenta uma particularidade estranha. É a primeira proposta de trabalho
de Matteo em muitos meses: aceita-a. Mas Matteo não suporta aquele ofício durante muito tempo.
Responde a um novo anúncio. Toca à campainha e um homem abre a porta e recebe-o.
De novo, a mesma particularidade estranha. Várias personagens e episódios sucedem-se como peças de dominó que vão caindo
umas sobre as outras. As personagens cruzam-se e cada uma delas é abandonada quando surge
a seguinte. São ligações sucessivas – até que se chega a Matteo, o homem que perdeu o emprego


Em vésperas da votação do Orçamento de Estado 2011, a Sextante Editora publica Pagadores de Crises, um ensaio de José Goulão

Título: Pagadores de Crises
Autor: José Goulão
N.º de Págs.: 216
Capa: mole
PVP: 16.50 €

Em vésperas da votação do Orçamento de Estado 2011, dia 28 de Outubro, a Sextante Editora publica Pagadores de Crises, um ensaio da autoria de José Goulão, jornalista há 40 anos com actividade dominante na área de informação internacional e que actualmente colabora com os deputados do Bloco de Esquerda no Parlamento Europeu.
Incidindo sobre um tema polémico e actual, este livro promete reacender o debate: defende que a crise não surge ocasionalmente, é antes um sistema que tem vindo a consolidar-se em todo o mundo e que procura sempre beneficiar os mais fortes abusando dos mais fracos; afirma que a União Europeia é um projecto que falhou; analisa o papel dos nossos políticos actuais e chama os cidadãos, os pagadores de crises, à luta pelos seus direitos.

A apresentação deste livro estará a cargo de Miguel Portas e de Manuel Carvalho da Silva e irá
realizar-se no dia 5 de Novembro, pelas 18h30, na livraria Pó dos Livros, em Lisboa.

Sinopse
:
Entre o Chile de Pinochet e a França de Sarkozy, a Inglaterra de Thatcher e a Alemanha de Merkel, a América de Reagan e a Europa de Barroso há diferenças, mas também semelhanças. Que sentimos na pele, nós, os pagadores de crises. Viajamos aqui pela história política e social do mundo nas últimas quatro décadas. Em muitos aspectos de cidadania o mundo regrediu aos tempos da II Guerra Mundial. E «a crise» é a versão consolidada do sistema neoliberal.

O autor:
José Goulão é jornalista há 40 anos. Ao longo da sua carreira relatou, investigou e comentou alguns dos principais acontecimentos nacionais e, principalmente, internacionais das últimas décadas. Fê-lo escrevendo em jornais, revistas e livros, aos microfones de estações de rádio, perante câmaras de várias televisões. Cobriu guerras e negociações de paz, presenciou massacres de populações indefesas e festas de liberdade, sublevações e vagas repressivas, derrubes e nascimentos de muros.
O seu caminho profissional coincidiu com o nascimento, apogeu e ocaso prolongado de um regime económico-político fundamentalista tornado global: o capitalismo neoliberal. Este livro é incursão jornalística e documental através desse regime desde os primórdios sangrentos do Chile de Pinochet até à sua expressão mais actual – a crise institucionalizada como sistema de governo financiado pela comunidade dos cidadãos em proveito de uns poucos.
quarta-feira, 20 de outubro de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

Novidades Presença para a 2.ª quinzena de Outubro

Título: O Registo dos Mortos
Autor:
Patrícia Cornwell
P.V.P.: 17,90 €
Colecção: O Fio da Navalha
Nº na Colecção: 109
Data 1ª Edição: 19/10/2010
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4441-8
Nº de Páginas: 352
Sinopse: Quando a Dr.ª Kay Scarpetta se instala em Charleston, na Carolina do Sul, para abrir um serviço de medicina legal, pensa que vai conseguir começar uma nova vida. Mas as coisas estão longe de correrem de acordo com os seus planos, pois um criminoso inteligente e perverso promete pôr à prova todas as suas forças. O novo romance de Patricia Cornwell combina ciência forense e suspense para criar um thriller poderoso que desafia a imaginação.

Título: Num breve fechar de olhos
Autor: Abbie Taylor
P.V.P.: 17,90 €
Colecção: Grandes Narrativas
Nº na Colecção: 481
Data 1ª Edição: 19/10/2010
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4444-9
Nº de Páginas: 320
Sinopse: Quando as portas da carruagem do metro se fecharam, separando o pequeno Ritchie, de treze meses, da sua jovem mãe, começava para Emma o pior pesadelo de toda a sua vida - ver o seu bebé ser levado sem conseguir fazer nada para o impedir. E quando tenta convencer a polícia de que Ritchie foi raptado, Emma só encontra incompreensão e suspeita, vendo-se obrigada a encetar uma investigação por conta própria. Romance de estreia da autora, Num Breve Fechar de Olhos oferece-nos uma narrativa de grande intensidade dramática, realismo e suspense.

Título: Mail de um Louco
Autor:
João Pinto Costa
P.V.P.: 13,60 €
Colecção: Diversos
Nº na Colecção: 49
Data 1ª Edição: 19/10/2010
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4439-5
Nº de Páginas: 188
Sinopse: Durante os últimos dois anos, Mário Augusto Dias, personagem criada por João Pinto Costa, dedicou-se a enviar e-mails a todo o tipo de entidades nos quais expunha situações ou pedidos insólitos e hilariantes. Estes, juntamente com as respostas, foram depois publicados num blogue que se tornou um dos mais recentes fenómenos da internet. A Presença reúne agora 40 destas histórias e inclui ainda dez inéditas e outras dez que nunca obtiveram resposta, num livro que o deixará rendido ao bom humor.

Título: Trilogia U.S.A. - O Grande Capital - Volume 3
Autor - John dos Passos
P.V.P.: 22,90 €
Nº na Colecção: 14
Data 1ª Edição: 19/10/2010
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4440-1
Nº de Páginas: 572
Sinopse: Este volume, que encerra a monumental trilogia U.S.A., reconstitui o período que se segue à guerra de 1914-1918, acompanhando a recuperação económica a fundação das grandes empresas e os mercados de acções. Além das personagens que já conhecemos nos dois primeiros volumes surgem figuras típicas desta época, como Henry Ford, William Randolph Hearst, ou Margo Dowling. A febre da riqueza torna-se contagiante; multiplicam-se os escândalos, as grandes festas e os grandes negócios; uma vertigem que terminará com o crash de 1929. A singular técnica de escrita de John dos Passos mantém a forma e o ritmo únicos, indissolúveis da essência do próprio romance.

Título: O Valor de Nada
Autor: Raj Patel
P.V.P.: 15,90 €
Colecção: Sociedade Global
Nº na Colecção: 44
Data 1ª Edição: 19/10/2010
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4437-1
Nº de Páginas: 244
Sinopse: Num momento em que nos confrontamos com uma crise global sem precedentes - em termos económicos, ambientais e de recursos -, Raj Patel vem suscitar-nos uma reflexão inadiável sobre as mudanças que temos de levar a cabo para salvarmos o planeta da insanidade financeira e construirmos uma economia e uma sociedade sustentadas. Com grande lucidez e inteligência argumentativa, Patel expõe os pressupostos operativos da sociedade de mercado em que vivemos, a forma como o capitalismo estabelece os termos de valor, e aponta as suas falhas, oferecendo-nos uma forma totalmente inovadora de pensar a economia. Uma obra oportuna e inspiradora.

Título: Dicionário essencial da História de Portugal
Autor:
José Manuel Garcia
P.V.P.: 22,90 €
Colecção: Dicionários
Nº na Colecção: 11
Data 1ª Edição: 19/10/2010
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4436-4
Nº de Páginas: 300
Sinopse: Este dicionário reúne, numa obra acessível e prática, as principais referências que constituem a nossa história enquanto nação. Em entradas breves e claras, poderá encontrar as personalidades, os acontecimentos e os conceitos que ao longo de nove séculos contribuíram para a construção da nossa identidade e do nosso património colectivo de uma forma que pretende contextualizar e dar a conhecer o passado de Portugal. Dicionário Essencial de História de Portugal assume-se assim como um instrumento de consulta essencial, dirigido a um público amplo que privilegia o rigor e a concisão.

Título: Auto da Índia de Gil Vicente
Autor:
Gil Vicente
P.V.P.: 8,50 €
Nº na Colecção: 1
Data 1ª Edição: 19/10/2010
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4312-1
Nº de Páginas: 76
Sinopse: Dirigido maioritariamente a alunos do 3.º ciclo do ensino básico, este livro vem apresentar o «pai do teatro português» e o seu Auto da Índia de uma forma que se pretende acessível e apelativa. Através de uma contextualização histórica e social e de uma análise introdutória da obra em estudo, proporciona aos alunos as ferramentas que lhes permitirão aprofundar a compreensão do universo vicentino - o que este autor escreveu, porque o escreveu, qual o seu impacto no panorama literário português e porque continua a ser pertinente lê-lo nos dias de hoje. Para além do texto integral, este livro inclui também um glossário, bibliografia e breves questionários e exercícios que se debruçam sobre os conteúdos abordados, constituindo assim um importante auxiliar de estudo.

Título: O Regresso de Paddington
Autor:
Michael Bond
P.V.P.: 8,50 €
Colecção: Diversos
Nº na Colecção: 99
Data 1ª Edição: 19/10/2010
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4434-0
Nº de Páginas: 180
Sinopse: O Urso Paddington apareceu pela primeira vez em 1958. Acabado de chegar do longínquo Peru, é adoptado pela família Brown, que o encontra numa estação de caminhos-de-ferro. Cheio de boa vontade, mas propenso a meter-se em trapalhadas, as suas histórias encantaram várias gerações e tornou-se um clássico da literatura infantil. Em O Regresso de Paddington, escrito para comemorar os seus 50 anos, o corajoso ursinho continua a surpreender-nos com as suas divertidas aventuras.

Título: O Labirinto do Monstro
Autor: Emily Rodda
P.V.P.: 8,60 €
Colecção: A Saga de Deltora
Nº na Colecção: 6
Data 1ª Edição: 19/10/2010
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4432-6
Nº de Páginas: 160
Sinopse: O terrível Senhor das Trevas já sabe que Lief, Barda e Jasmim andam à procura das sete gemas perdidas do mágico Cinto de Deltora. Cinco gemas foram já encontradas. A sexta pedra encontra-se escondida no covil do hediondo e perigoso Glâze. Já muito exaustos e perseguidos pelos servos do Senhor das Trevas, os três companheiros vão precisar de todas as suas forças e de toda a sua coragem para enfrentar o Labirinto do Monstro.

Novidades Livros d'Hoje em Outubro

Título: O Discurso Secreto
Autor: Tom Rob Smith
Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas: 464
Preço: 16.95€
1ª Edição: Outubro de 2010

Sinopse: A União Soviética em 1956: depois da morte de Estaline, o regime violento começa a fracturar- se, deixando para trás uma sociedade onde os polícias são criminosos e os criminosos são inocentes. Khrushchev, o sucessor de Estaline, promete uma reforma, mas há quem não consiga perdoar ou esquecer o passado. Leo Demidov, ex-oficial do MGB, enfrenta um conflito interior. As duas jovens que ele e a sua mulher Raisa adoptaram ainda terão de o perdoar por ter participado no assassinato brutal dos seus pais. Leo, Raisa e a sua família estão em grande perigo, pois há alguém com um ressentimento contra Leo, alguém que sofreu uma transformação irreconhecível e é agora o perfeito modelo da vingança. A missão pessoal e desesperante de Leo para salvar a sua família levá-lo-á dos severos Gulags da Sibéria e das profundezas do submundo do crime, ao centro da rebelião húngara – e ao inferno onde a redenção é tão frágil como o vidro.

Sobre o autor:
Tom Rob Smith nasceu em 1979, filho de uma mãe sueca e de um pai inglês, cresceu em Londres, onde vive. O seu primeiro romance, A Criança N.º 44, esteve na lista para o Man Booker Prize em 2008, na lista para o Costa First Novel Award e para o Desmond Elliott Prize inaugural e venceu o Ian Fleming Steel Dagger Award, da Crime Writer’s Association, pelo melhor romance de aventura/thriller de 2008.


Título: agendar e planear as coincidências
Autor: Christiane Águas
Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas: 144
Preço: 9.90€
1ª Edição: Outubro de 2010

Sinopse:
Aprenda a Ser para Estar consciente das coincidências, de modo a ser o construtor da sua própria vida. O título desta agenda esclarece quem for atraído por ele. Em poucas palavras: é diferente e ensina a agendar as coincidências. Esta agenda é um suporte para a sincronização das suas acções e o seu conceito geral é possibilitar a oportunidade de aprender uma gestão mais produtiva da criatividade mental e estimular a perseverança certa, progressiva e contínua, para a realização dos objectivos decididos. Essencial para quem não só quer começar bem o novo ano como iniciar uma melhor fase da sua vida.

Sobre a autora:
Christiane Águas nasceu em Nice (França), em 1935. Casou-se aos 24 anos e em 1971, após o nascimento do seu terceiro filho, decidiu dedicar-se à família a tempo inteiro. Aos 56 anos um seminário de autoconhecimento que frequenta impressiona-a tanto, que a faz mudar radicalmente de vida. Decidida a saber mais sobre o tema inscreveu-se em inúmeros cursos relacionados com a área de crescimento pessoal em França e na Suíça, acabando por se profissionalizar neste campo. Depois de apurar as técnicas que aprendeu, criou um método de ensino totalmente original que lhe permite maximizar resultados num curto espaço de tempo. Foi a necessidade de partilhar com os outros as suas descobertas que a levou a criar o seminário «Somos o único arquitecto da nossa vida?», que apresenta há mais de dez anos. É autora do livro Estar Consciente das Coincidências, publicado em 2008 pela Livros d'Hoje. Mais informações em: www.christianeaguas.com


Título: oogy
Autor: Larry Levin
Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas: 176
Preço: 13.90€
1ª Edição: Outubro de 2010

Sinopse:
Oogy – O cão que só uma família poderia amar, é um livro sobre o poder da redenção e o modo como os animais e as pessoas podem superar a maior das adversidades. E Oogy é um animal incrivelmente especial, cujo sentimento de segurança e a necessidade de ser amado prevaleceu apesar da sua provação. Este cão especial e a sua história verdadeira entram nos nossos corações e ali permanecem durante muito tempo.

Sobre o autor:
Larry Levin nasceu em Filadélfia e já viveu em vários locais como a Nova Inglaterra, antes de regressar às origens. É advogado há trinta anos, exercendo agora por conta própria. Em 1982, casou-se com Jennifer Berke, uma jurista. Os filhos, Noah e Dan, nasceram em 1990. Este é o seu primeiro livro.


Título: Lições de Vida
Autores: Salvador Mendes de Almeida e Isabel Empis
Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas: 152 + 16
Preço: 14.95€
1ª Edição: Outubro de 2010


Sinopse:
As pessoas cujas histórias apresentamos neste livro, são os testemunhos vivos do processo de transformação interior de que o mundo precisa e de que todos somos capazes. Pessoas que nos revelam o poder que podemos ter sobre nós próprios, mesmo quando o interesse pela vida parece ter acabado. E é precisamente por causa disso que devemos olhar para estas pessoas com uma admiração especial. Vê-las como os «mestres de vida» que são, um exemplo para todos nós, aqueles que temos pernas e braços e não sofremos de nenhuma limitação ou deficiência física.

Sobre os autores:
Salvador Mendes de Almeida (n. em Lisboa, em 1982). Em 1998 sofreu um acidente de moto que o deixou tetraplégico. É o fundador da Associação Salvador e apresentador do programa da RTP, Salvador.

Isabel Maria Abecassis Empis, é psicóloga e psicoterapeuta. Licenciou-se em Psicologia Clínica pela Universidade de Genebra, onde foi docente, assim como na Universidade de Lisboa e no ISPA. Em 1978 tornou-se sócia da Sociedade Portuguesa de Psicanálise e incorporou as equipas de Psicologia do Hospital Miguel Bombarda e do Centro de Saúde Mental Infantil e Juvenil de Lisboa. É autora dos livros Bem-Aventurados... os Que Ousam! e Eu Quero Amar, Amar Perdidamente.



Título: Guinness World Records 2011
Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas: 290
Preço: 29.95€
1ª Edição: Outubro de 2010

Acha que já viu tudo?
Pense bem…
O maior de todos os tempos com recordes de:
- circo e números de risco;
- cinema 3D de arregalar os olhos;
- gadgets , dispositivos e tecnologia de bolso;
- recordes de montanhas russas;
- top de recordes desportivos, estatísticas e factos.
E ainda: dê a volta ao mundo dos recordes no nosso guia cidade-a-cidade.

Lançamento do livro "100 anos de futebol",

Na próxima quinta-feira, 21 de Outubro, a editora Livros d' Hoje vai lançar o livro 100 anos de Futebol, um projecto da Associação de Futebol de Lisboa, com textos de Fernando Correia.
A sessão terá lugar na livraria Leya na CE
Buchholz, em Lisboa.

Vogais & Companhia - Perfeitos: o 2.º volume da série Uglies, do autor bestseller Scott Westerfeld, finalmente em Portugal

Título: Perfeitos
Autor: Scott Westerfeld
Editora: Vogais & Companhia
PVP: 17.06€

O autor premiado Scott Westerfeld está de regresso. Depois de Imperfeitos ter deixado marca entre o público jovem adulto, chega finalmente às livrarias Perfeitos, o tão esperado 2.º volume da colecção Uglies, bestseller do New York Times com mais de 2 milhões de livros vendidos nos EUA.

ATRAENTE, POPULAR, PERFEITA. OU UMA PERFEITA ABERRAÇÃO? Finalmente Tally Youngblood é Perfeita. Tem um rosto e um corpo absolutamente fantásticos, o seu guarda-roupa é o máximo, o seu namorado é lindo e a sua popularidade está no auge. Tem tudo o que sempre quis! Mas por que será que apesar das festas constantes, do luxo da alta tecnologia e da liberdade completa subsiste a sensação de que algo não bate certo? Algo… importante! É então que Tally recebe uma mensagem do seu passado imperfeito e se lembra de tudo. A diversão acaba de imediato.


Sobre o autor:
Scott Westerfeld nasceu no Texas (EUA) e escreveu obras aclamadas pela crítica mundial, incluindo a série Uglies, a trilogia Midnighters, também publicada pela Vogais & Co., e ainda uma nova trilogia a publicar em Portugal em 2011 e que iniciará com Leviathan, um livro ilustrado por Keith Thompson e vencedor do prémio Locus 2010. Os livros de Scott Westerfeld foram nomeados pelo New York Times para integrar a lista «Notable Books of the Year» e ganhou os prémios Aurealis Award, Victorian Premier Award e Philip K. Dick Special Citation. As suas obras figuram regularmente nos tops de vendas nos EUA e noutros países. Scott Westerfeld é também designer e vive entre Nova Iorque e Sydney, na Austrália.


A razão de sucesso da série Uglies prende-se com o facto do tema ser tão actual quanto possível. A infância fica para trás e com a adolescência surge a tomada de consciência de que mundo não é perfeito. Existe um choque psicológico das personagens ao perceberem que nem tudo o que conhecem é verdadeiro e que o mundo não gira à sua volta. Mas qual adolescente não gostaria de ter uma beleza perfeita e poder divertir-se 24 horas?
Perfeitos é o 2.º volume de uma série de 3 livros + 1. Inicialmente pensada para ser apenas uma triologia, o sucesso de vendas resultou na escrita de mais um livro, no qual a história é vista de uma outra perspectiva. Todos foram bestsellers do New York Times. Os restantes títulos serão publicados em Portugal em 2011.

Lançamento do Livro "Sítios da Memória"


A Papiro Editora vai promover, dia 22 de Outubro pelas 18 horas, o lançamento do livro Sítios da Memória, a decorrer na Biblioteca Municipal de Portimão, no Algarve.

Estes Sítios da Memória situam-se entre a Figueira da Foz e o Algarve.
A morte de um golfinho numa praia deserta, uma conversa no piano-bar, um papagaio improvisado num jardim de bairro ou uma noite na discoteca servem aqui de pretexto para Isabel Bracourt escrever o efémero, a solidão e o insólito que acontecem à sua volta, fazendo um contraponto entre o presente e passado.

Papiro Editora apresenta Império Terra - O Princípio na Biblioteca Municipal de Algés

O autor Paulo Fonseca e a Papiro Editora vão apresentar o livro Império Terra — O Princípio, no próximo dia 23 de Outubro, pelas 16 horas na Biblioteca Municipal de Algés no Palácio Ribamar.
O evento terá a apresentação de Rafael Loureiro, autor da trilogia “Nocturnos”.

PR - Bubok lança edição bilingue do livro "Circo Vicioso", de João Lopes Marques, em Portugal e Espanha


A edição bilingue do livro “Circo Vicioso”, do famoso blogger João Lopes Marques, é uma estreia para a auto-publicação Ibérica, com o livro a ter um lançamento conjunto para Portugal e Espanha na Fundação Rei Afonso Henriques, em Zamora.

Hoje à noite quando João Lopes Marques apresentar o seu mais recente livro de micro-contos terá ao seu lado, em Zamora, Alexandre Lemos, o Country Manager da Bubok em Portugal, para saudar este avanço da auto-publicação para o formato Ibérico. Uma comunidade maior de autores e leitores que pode ser compreendida juntando os mais de 48 mil autores e cerca de 183 mil livros publicados nas plataformas espanhola e portuguesa da editora líder em auto-publicação na nossa Península.

A obra reúne mais de uma centena de micro-contos que encerram grandes histórias ibéricas em poucas palavras e representa o segundo volume de uma colecção publicada pela Bubok.Pt em colaboração com a Blablabla Media. A maioria dos micro-contos já foram publicados no blog do autor, mas o livro incluí também contos inéditos. O livro está disponível nas livrarias online da Bubok.Pt e Bubok.Es.

Segundo João Lopes Marques, a “saga de mil micro-contos especialmente dedicados aos que há muito se desmotivaram pelas histórias da carochinha” enquadra-se num novo género literário, filho da “falta de tempo para ler e, sobretudo, da impossibilidade de contar todas as histórias que nos (me) atropelam a mente”.
A escrita de micro-contos surgiu, na vida do autor e jornalista, como resultado da fugacidade do tempo aliado à sua presença nas redes sociais. Como refere João Lopes Marques, “as redes sociais reiteraram o poder da criação livre”. Alexandre Lemos, Country Manager da Bubok em Portugal, acrescenta que “embora o micro-conto não sendo um género literário, a evolução da tecnologia e a aparição do Facebook, do Twitter e dos SMS, tornou o particularmente relevante. Autores e leitores estão a aprender a comunicar-se com menos palavras e, sem dúvida que este fenómeno atrai cada vez mais pessoas. É a prova de que a tecnologia pode ser uma ferramenta para difundir e promover a literatura”.


Sobre o autor:
João Lopes Marques é jornalista e autor dos romances "O Homem que queria ser Lindbergh" e "Terra Java" (Oficina do Livro). Para além das crónicas para a "Rotas & Destinos", "Eesti Ekspress" e "Naistemaailm", escreve os guiões do programa "Cuidado com a Língua!", na RTP. Reside actualmente em Tallin, na Estónia.

A edição bilingue do “Circo Vicioso” vai ser apresentada na Fundação Rei Afonso Henriques, uma instituição dedicada a fomentar o desenvolvimento económico e cultural e o intercâmbio entre Portugal e Espanha.