sexta-feira, 19 de novembro de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

Livros de Miguel Almeida editados pelas Esfera do Caos

Sinopse:
O aquecimento global e as alterações climáticas, assim como a redução da biodiversidade e outras ameaças que pairam sobre os frágeis equilíbrios ecológicos que afinal suportam a perenidade da vida no nosso planeta, são fenómenos que não podem mais ser ignorados e que constituem um portentoso desafio para o qual a ciência, os decisores políticos, as empresas e os cidadãos, num prazo relativamente curto, terão de encontrar respostas eficazes. Esta obra diagnostica e denuncia, com rigor, propõe tarefas e abre janelas de esperança, com realismo, devendo então ser encarada como uma valiosa ferramenta de apoio à tomada de consciência, à identificação das causas do descalabro a que todos assistimos e à reflexão em torno das soluções.
Uma obra que nos alerta para a necessidade imperiosa de repensarmos o mundo em que vivemos. As ameaças ambientais e ecológicas de carácter global têm de ser combatidas com medidas urgentes, concertadas e corajosas, já que afectam o funcionamento do ecossistema planetário, pondo assim em causa a própria sobrevivência da civilização.
Deve a ciência assumir-se como um instrumento privilegiado para a superação dos problemas associados à crise social e global do ambiente?
Como criar os alicerces de uma ética não emotiva nem poética, que sirva de suporte a um contrato social onde se reconheça o princípio de que os interesses do Homem estão domiciliados na Natureza?
Quais os caminhos a trilhar para que o desenvolvimento sustentável se imponha perante as actuais tendências para o colapso?

Sinopse:
A literatura com conteúdo sexual e erótico faz sentir, mas também pode fazer pensar!
Se a sexualidade e a moralidade, a realidade e a ficção, a descrição e a reflexão, forem exploradas em cada personagem, em cada atmosfera e em cada situação, o resultado pode ser uma viagem sensual, e ao mesmo tempo inspiradora, ao centro da comédia humana. Que dá gosto ler. E que nos convoca para a tarefa do entendimento.
Eis o desafio que Miguel Almeida assumiu com esta obra surpreendente: escrever
sobre sexo, citando Nietzsche, interpelando António Quadros e discorrendo sobre o significado de um orgasmo mal comportado.
Diz-se que “em Portugal escrevemos pouco sobre sexo e nem sempre sai grande coisa”. E acrescenta-se: “Não é fácil encontrar na literatura portuguesa bons nacos de prosa ou passagens poéticas com conteúdo sexual, talvez porque as palavras do nosso português não ajudam”. Pois bem, este livro dá uma resposta estrondosa a estas lamentações. É um exemplo luminoso de boa literatura com conteúdo sexual e erótico ― usando a nossa língua: aquela que nos ensinaram na escola primária! Se os brasileiros conseguem, há portugueses que também lá chegam…


Sinopse:
A ideia central que percorre toda esta obra é a de que algures ― talvez na mente de cada um de nós, fruto das leituras que fazemos e guardamos para sempre ― existe um templo, O Templo da Glória Literária. O critério que presidiu à construção do autor é o da fama e da glória literária, na expressão máxima da sua actualidade e perenidade, da sua eternidade e imortalidade. Homero, Píndaro, Virgílio, Ovídio, entre outros grandes nomes da poesia da Grécia e da Roma Antigas, mas também Dante, Petrarca, Camões, Cervantes, Shakespeare, Goethe, Byron, Baudelaire, Rimbaud, Yeats, Pessoa, Eliot, Lorca, Brecht, Neruda, Sophia, O’Neill, entre muitos outros, são o pretexto utilizado por Miguel Almeida para criar poemas originais de tributo aos maiores vultos da poesia de todos os tempos. É que... “O interior do templo é somente habitado por mortos que não se encontravam lá quando vivos e alguns vivos que são postos para fora, a maior parte deles, quando morrem.”
Esta é uma obra sobre os poetas e o que de melhor nos legaram, de Homero a Dante, de Cervantes a Neruda ― convocados para serem lembrados e homenageados. No fundo, é uma obra para todos os que gostam de fazer e de ler poesia.

Eventos Papiro 20, 21 e 22 de Novembro

Transparências da Alma de José Luís Cordeiro vai ser apresentado no dia 21 de Novembro, pelas 17 horas, na Fnac do Marshopping.

Mostrar a poesia que se escreve é, além de delicado, um acto de coragem. Mas a coragem, a força, o ânimo, o entusiasmo e o arrojo só são possíveis quando algumas pessoas estão ao nosso lado. E foi graças a essas pessoas que este livro nasceu! Das palavras do seu autor vê-se o seu retrato, porque nelas estão espelhadas várias situações vividas em diferentes fases de uma vida bem cheia.

Para lá do sol de Maria Teresa de Almeida vai ser apresentado dia 20 de Novembro, pelas 15 horas, na Bertrand Forum Aveiro.

É clara a metáfora alusiva a um mundo que a autora teve o privilégio de viver na sua infância mas porque esse mundo se perdeu no tempo, o seu maior desejo é descrevê-lo “a todas as crianças eternas, seres que tal como a T conseguem voar pela vida e pelo Universo sem fim...

Pré-lançamento promocional do livro Do Avesso de Bárbara Barbosa, dia 22 de Novembro, pelas 18 horas, na Bulhosa Books & Living - Entrecampos

Do avesso. É desta forma que a autora se apresenta neste conjunto de textos compostos, de forma dispersa e aleatória, pelo tempo. Partindo «de dentro», escreve impressões e sentimentos íntimos que, página a página, lentamente, caminham «para fora», em direcção ao mundano, levantando e respondendo a questões prementes do nosso quotidiano.

O primeiro romance de Pedro Almeida Vieira, Nove mil passos, sofreu alterações profundas e é agora editado pela Sextante Editora

Título: Nove Mil Passos
Autor: Pedro Almeida Vieira
N.º de Págs.: 248
Capa: mole
PVP: 16.50 €

Nove mil passos, de Pedro Almeida Vieira, tem como fundo a construção do Aqueduto das Águas Livres. Romance sofreu intensa revisão e é agora reeditado pela Sextante Editora.

Este romance, que chega hoje às livrarias, tem como pano de fundo a construção do Aqueduto das Águas Livres e como voz Francisco d’Ollanda, um dos mais importantes humanistas e pintores do Renascimento em Portugal. Comparado muitas vezes ao Memorial do Convento de José Saramago, Nove mil passos vem juntar-se a Corja maldita e a A mão esquerda de Deus, também publicados pela Sextante Editora este ano.

O enredo
Nove mil passos, romance de estreia de Pedro Almeida Vieira – agora com uma revisão profunda –, constitui um repositório dos tempos de fausto do Rei-Sol português, envoltos em beatices, intrigas, libertinagens, superstições, perseguições e desgovernos, tendo como pano de fundo a história da construção do Aqueduto das Águas Livres, relatada pelo espírito irónico e mordaz (e também interventivo) de Francisco d’Ollanda.

Sobre o autor:
Pedro Almeida Vieira nasceu em Coimbra em Novembro de 1969. Licenciado em Engenharia Biofísica pela Universidade de Évora, tem intercalado a sua actividade entre o jornalismo, investigação ambiental e organização de actividades culturais. Na última década publicou dois ensaios de cariz ambiental: O estrago da Nação (2003) e Portugal: O vermelho e o negro (2006). Na ficção escreveu os romances Corja maldita (2010), A mão esquerda de Deus (2009, finalista do Prémio Literário Casino da Póvoa/Correntes d'Escritas), O profeta do castigo divino (2005) e Nove mil passos (2004), que agora se reedita com uma profunda revisão.
Página pessoal: www.pedroalmeidavieira.com

Campanha de Natal Presença

Lançamento da biografia "Álvaro Cunhal. Retrato Pessoal e Íntimo" de Adelino Cunha. Apresentação por António Vitorino.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

Uma voz na noite - Sandra Brown [Opinião]


Título: Uma voz na Noite
Autor: Sandra Brown
N.º de Páginas: 450
PVP: 17€

Para Paris Gibson, o seu popular programa de rádio nocturno é ao mesmo tempo uma fuga e o seu contacto real com o mundo exterior.
Desde que se mudou para Austin para mitigar a dor dos passados erros trágicos, Paris leva uma vida solitária, ganhando vida apenas quando apresenta o seu programa. Para os ouvintes fiéis, é uma amiga sensata e de confiança, que não só acede aos seus pedidos de música, como ouve também os seus problemas e, ocasionalmente, dá conselhos. O mundo de isolamento de Paris é, porém, gravemente ameaçado quando um ouvinte - um homem que se identifica apenas como «Valentino» - lhe diz que os conselhos que deu à mulher que ele ama a levaram a abandoná-lo e que agora ele próprio pretende vingar-se. Primeiro, planeia matar a rapariga, que já raptou, dali a 72 horas, e a seguir virá atrás de Paris.
Com a ajuda da polícia de Austin, Paris entra numa corrida contra o tempo, num esforço para encontrar Valentino antes de ele poder cumprir a ameaça de matar - e de matar de novo. Para seu espanto, descobre que uma das pessoas com quem tem de trabalhar é o psicólogo criminal Dean Malloy, um homem com quem partilha um passado que teve um efeito catastrófico na vida de ambos. A sua presença desperta paixões antigas, obrigando Paris a confrontar as memórias dolorosas que tentava esquecer. Enquanto o relógio continua a avançar, e as ameaças de Valentino de se aproximar se vão tornando realidade, Paris vê-se de repente obrigada a lidar com um assassino que, afinal, pode não ser um desconhecido.
A minha opinião:
Nunca tinha lido qualquer livro de Sandra Brown, mas fiquei rendida a esta autora. “Uma voz na noite” relata um caso de pedofilia, da sexualidade na adolescência, na rebeldia dos jovens, mas também uma estória trágica que envolve a locutora de rádio Paris Gibson, Jack, o seu namorado, já falecido e o amigo de ambos Dean, que Paris já não via há alguns anos. Um estranho telefonema para o seu programa de rádio de um suposto sequestrador denominado “Valentino” vai colocar Paris no caminho de Dean para tentar descobrir uma macabra estória de sequestro, violação e abuso de menores.
Sandra Brown revela que muitas vezes o perigo pode estar mais próximo do que imaginamos e que um abusador nem sempre é aquilo que parece. Muitas vezes os homens mais suspeitos são pessoas completamente normais enquantos que pessoas reputadas e com uma profissão acima de qualquer suspeita podem ser os verdadeiros fascínoras. Por outro lado, também nos dá conta de que as aparências também contam para muita gente, dando vida ao juíz Kemp, pai da desaparecida, que com medo que a notícia sobre a sua filha saia na comunicação social prefere não apresentar queixa e deixar com que ela apareça em casa como sempre tem feito. Depois há aindo o outro lado, o lado dos polícias corruptos, neste caso, polícias que se “desculpam” no trabalho camuflado para também eles se aproveitarem da impetuosidade dos jovens estudantes e assim também dar umas escapadinhas. Gostei bastante desta autora e estou curiosa para ler mais dela.

Lançamento do livro de Francisco Guerra, "Uma Dor Silenciosa"

Na próxima quinta-feira, dia 25 de Novembro, às 21 horas, vai realizar-se o lançamento do livro “Uma Dor Silenciosa”, de Francisco Guerra, considerado a principal testemunha dos processos “Casa Pia”. O livro, editado pela Livros d’Hoje, está desde hoje, 18 de Novembro, disponível nas livrarias nacionais. A sessão tem lugar na Livraria LeYa na Barata, em Lisboa. A apresentação do livro será feita pela Dra. Catalina Pestana.

Título: Uma dor silenciosa
Autor: Francisco Guerra
Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas: 192
Preço: 14,40 €
1ª Edição: Novembro de 2010


Sinopse:
«Desde os anos 70, pelo menos, que está activa também em Portugal uma rede internacional de pedofilia que envolve as crianças e os adolescentes da Casa Pia. No nosso país há personalidades do mundo da política, do futebol, empresários e artistas, alguns deles ainda no activo e outros não, que estão implicados na rede. Agora, por causa do processo, todos esses pedófilos e os seus cúmplices estão quietos. Mas a rede não foi desmantelada. Em lugares-chave da Casa Pia estão funcionários que dentro de um ou dois anos, tenho a certeza, activarão mais uma vez este polvo medonho porque, cá fora, estão os pedófilos que nunca foram a tribunal e que continuarão a querer crianças por perversão. Infelizmente, eu sou apenas um empregado de mesa, sem dinheiro. Não tenho quem me proteja e não tenho quem me defenda. Preocupo-me com o que possa acontecer no futuro às crianças que estão na Casa Pia e a outras crianças portuguesas que, não sendo alunas da Casa Pia, também poderão ser apanhadas nesta rede, como aconteceu no passado.»
«Conto a minha história por três razões: a primeira de todas é para que a Casa Pia não seja esquecida e não deixe de estar na mira do país inteiro e, sobretudo, de quem deve zelar por ela […]; em segundo lugar, para que toda a gente saiba a verdade sobre o que realmente se passou; em terceiro, e esta é a menos importante das três razões, porque talvez seja uma maneira de eu conseguir encerrar um capítulo muito triste e muito doloroso da minha vida. Embora saiba que nunca conseguirei esquecer o que se passou...» Francisco Guerra

Sobre o autor:
Francisco Guerra nasceu na Damaia a 27 de Outubro de 1985. Foi retirado da guarda da família com cerca de cinco anos, idade em que é recebido, pela primeira vez, numa instituição de solidariedade social: o Lar Evangélico Português, em Águas Santas. Uns anos mais tarde, é transferido para a Casa Pia de Lisboa, onde chega no dia 4 de Maio de 1998. Fica instalado no Lar Alfredo Soares e aí passa alguns dos anos mais difíceis da sua juventude, por ser vítima de diversos abusos sexuais. Esta situação culmina com o início do processo Casa Pia, que incrimina várias pessoas da própria instituição, bem como da vida política portuguesa. Francisco Guerra conta à Polícia Judiciária o que sabe sobre o assunto, tendo em conta o seu suposto envolvimento no caso, acabando por ser considerado pela Polícia Judiciária e pelo Ministério Público, uma das principais testemunhas do processo. Hoje em dia, trabalha como empregado de mesa e, em simultâneo, estuda canto. O seu sonho é tornar-se tenor e levar a sua música aos outros.

João Paulo II, Santo? Monsenhor Slawomir Oder explica o processo de canonização nos dias 2 e 3 de Dezembro.

Monsenhor Slawomir Oder, sacerdote diocesano e reitor da Igreja Romana de Santa Maria Imaculada e são Bento José Labre, vice-director da gabinete do departamento Legal do Vicariato de Roma, é actualmente presidente do tribunal de apelo desse vicariato e responsável para postular a canonização de Karol Wojtyla, João Paulo II.

A Esfera dos Livros convidou Slawomir Oder, para vir a Lisboa nos dias 2 e 3 de Dezembro, explicar como foi a tarefa de dirigir um trabalho rigoroso e objectivo de investigação de recolha meticulosa de testemunhos, provas concretas pequenas histórias e episódios que provassem a santidade de karol Wojtyla.

Slawomir Oder nasceu em Chelmaz, Polónia, em 1960. É o presidente do tribunal de apelo desse vicariato. Tratou da beatificação do mártir polaco Stefan Frelichowski, recebeu em 2005 foi nomeação, para postular a canonização de Karol Wojtyla, João Paulo II.
Saverio Gaeta nasceu em Itália, em 1958. Publicou vários livros que destacamos as biografias do padre Pio da Petrelcina, Papa João XXIII e da madre Teresa de Calcutá e ensaios dedicados aos milagres e às devoções.

Civilização adquire direitos de publicação de 33 Men

A Civilização adquiriu os direitos de publicação da história pungente e inspiradora que mobilizou a opinião pública mundial desde 22 de Agosto de 2010: a operação de resgate dos 33 mineiros chilenos. Contada por um premiado jornalista norte-americano, radicado há mais de quinze anos no Chile, Jonathan Franklin teve um acesso ímpar aos homens soterrados a mais de 700 metros do nível do solo, às suas famílias e às equipas de salvamento. O lançamento mundial do livro está agendado para Fevereiro de 2011.
33 Men é um relato absorvente e rigoroso do mais longo e profundo enterramento humano de sempre, acompanhado de perto por Jonathan Franklin, o jornalista que começou a seguir a história a 5 de Agosto, o dia em que a terra tremeu e deixou 33 homens presos no interior de uma mina de cobre em São José, um lugar perdido a mais de 800 quilómetros da capital Santiago. Na altura, o mundo ainda não sabia da existência destes homens, o que viria a acontecer algumas semanas mais tarde, a 22 do mesmo mês, quando uma sonda revelou que estavam vivos.
Durante um mês, o autor de 33 Men viveu na encosta onde fora montado o centro de operações de salvamento. E, enquanto os homens se mantinham reféns dos setecentos metros de terra acima deles, Franklin arranjou uma forma rudimentar de falar com eles ao telefone, de pô-los em contacto com o mundo. Assim que foram resgatados das entranhas da terra, a 13 de Outubro, o autor conduziu uma série de entrevistas com os mineiros, que se encontravam no recobro do hospital de campanha.
Jonathan Franklin afirmou: “É um milagre que estes mineiros tenham sobrevivido ao colapso inicial e que, após várias semanas sem praticamente nenhuma comida, tenham conseguido resistir tendo apenas para beber a água com óleo dos radiadores dos tractores. Este livro conduz os leitores ao mundo dos mineiros – uma caverna escura, húmida, com discussões e lutas, drogas e receios de canibalismo e, ao mesmo tempo, um mundo onde os homens rezavam juntos e tomavam decisões em comunidade e sobreviviam devido a uma determinação feroz de viver”.
Por outro lado, acrescenta o autor, “enquanto dois mil jornalistas se encontravam limitados às barreiras policiais, o meu passe de “equipa de resgate” permitiu-me viver de perto as últimas seis semanas deste milagroso salvamento. Foi um privilégio assistir ao desenrolar deste drama, nos seus diversos momentos de beleza e coragem e comédia; e ver, em primeira-mão, a profunda unidade que permitiu que toda esta operação fosse um sucesso”.
O enfoque do livro incide, não apenas no drama vivido pelos mineiros, mas também na parte logística e humana relacionada com toda a operação de salvamento, do operador da máquina de perfuração (um americano do Colorado) ao chefe dos médicos e ao psicólogo responsável pelo apoio aos familiares dos mineiros. Jonathan Franklin analisa ainda o jogo do interesses que tornou esta situação inevitável, numa mina de cobre particularmente perigosa e mortífera.
Baseado em mais de 75 entrevistas com os mineiros, as suas famílias e a equipa de resgate, o autor combina o olhar do especialista no detalhe e no diálogo com a história profundamente tocante e extraordinária destes mineiros, em luta pela sobrevivência num ambiente de extrema adversidade.

Sobre o autor:
Jonathan Franklin vive no Chile há quinze anos, doze dos quais como correspondente sul-americano do The Guardian (RU). Graças a um cobiçado passe de “Equipa de Resgate”, ele foi a voz dos mineiros, enviando notícias de São José para o The Guardian, The Washington Post, The Observer (RU) e o The Sydney Morning Herald. Como operador de câmara na mina, filmou imagens exclusivas transmitidas nos canais ABC News, CNN International, Univision e o Discovery Channel.
Fluente em espanhol, Franklin tem coberto uma série de acontecimentos na América do Sul, da prisão de Augusto Pinochet aos meandros da droga. As suas histórias e opiniões são publicadas regularmente em revistas de todo o mundo, da GQ à Esquire ou à Playboy. Enquanto co-fundador de www.AddictVillage.com, Franklin viaja por toda a América Latina em busca de reportagens que publica em jornais e revistas de todo o mundo. Algumas dessas reportagens foram já transmitidas em programas como Nightline (NBC) 60 Minutes (CBS), A&E, BBC, entre outros.
Nascido em Lincoln, Massachusetts, EUA, e licenciado pela Brown University, Providence, Rhode Island, Franklin mudou-se para o Chile em 1995, residindo com a sua mulher Toty Garfe e as suas seis filhas em Santiago.

Lançamento do livro Classe

Margarida Rebelo Pinto com página de fãs no Facebook

A escritora mais lida em Portugal, Margarida Rebelo Pinto, já tem uma página de fãs na rede social Facebook (em http://www.facebook.com/pages/Margarida-Rebelo-Pinto/107362396001431?ref=sgm)A Minha Casa é o Teu Coração é o seu mais recente livro. No total, são já 8 romances e 8 livros de pequenas ficções que totalizam mais de um milhão de exemplares vendidos.

Porto Editora lança Uma longa viagem com Manuel Alegre

Título: Uma longa viagem com Manuel Alegre
Autor: João Céu e Silva
N.º de Págs.:176
Capa: mole
PVP: 16.50 €

Depois de Uma longa viagem com José Saramago e Uma longa viagem com António Lobo Antunes, a Porto Editora publica o novo desafio do jornalista João Céu e Silva.

Chega hoje às livrarias o mais recente desafio do jornalista João Céu e Silva, escrever o retrato biográfico de um poeta que a meio da investigação assumiu a sua candidatura à Presidência da República.
Uma Longa Viagem com Manuel Alegre é o quinto volume de uma série que pretende fazer o retrato biográfico de alguns portugueses ilustres, através de uma longa entrevista e dos testemunhos de quem os conheceu.
Neste livro são relatados vários episódios da vida política do poeta que irão surpreender pela novidade e detalhe. Entre eles, o discurso que escreveu para Otelo Saraiva de Carvalho; os tempos em que, em Paris, Álvaro Cunhal lhe trazia o pequeno-almoço à cama; as memórias dos encontros com Che Guevara; a preparação de uma revolta militar nos Açores com Melo Antunes; a tentativa de tornar Angola independente e a declaração definitiva sobre o rompimento das relações com Mário Soares.

Sinopse:

Uma Longa Viagem com Manuel Alegre é uma obra fundamental para compreender o poeta e prosador que, ao longo de toda a vida, fez da contestação o seu próprio programa político- literário.
Uma obra que nos deixa entender quem é o candidato à Presidência da República que, aos 74 anos, assume uma disputa eleitoral à margem da organização política tradicional; que explica porque se sente mais próximo dos movimentos cívicos e menos dos partidos; as dúvidas que teve aquando da filiação no PS em 1974; a conversa onde colocou a Mário Soares as condições para se tornar militante socialista; e a sua célebre intervenção que mudou a história do PS e do seu secretário-geral.
Mas também a obra de um poeta cujos poemas ficaram na memória dos portugueses de várias
gerações, e de um romancista que passou para as suas histórias as memórias de uma vida intensamente vivida, aparece analisada nesta conversa sem bloqueios de qualquer espécie.

Clube do Autor publica Nós de Amor por Helena Sacadura Cabral

Título: Nós de Amor
Autor: Helena Sacadura Cabral
PVP: 15,95€
N.º de Páginas: 236

Nós de Amor é uma selecção de pequenas ficções escritas por Helena Sacadura Cabral sob diversos estados de alma. Trata-se da sua obra mais pessoal e mais intensa. É a escritora que se revela, escrevendo histórias envolventes, marcadas por personagens com quem facilmente nos identificamos, aprofundando sentimentos, evocando memórias de outras vivências.
Ler Nós de Amor é mergulhar na intimidade de Helena Sacadura Cabral, é descerrar um pouco a enigmática cortina sobre a mulher e a escritora. Reconhecida pelas suas observações directas e francas sobre o que de mais importante acontece na sociedade portuguesa, Helena Sacadura Cabral revela em Nós de Amor o seu lado mais intimista, delicado e sensível. Poemas, contos, pensamentos. Alegria, tristeza, nostalgia. Nós de Amor é isto, é um livro sobre sentimentos íntimos, de sonhos, de desejos, de pedaços de um quotidiano que todos, a dado momento da vida, experimentamos.

A minha Avó
Uma frágil figura
Umas mãos pequenas.
Um rosto sereno,
Um olhar de mel.
Chamava-se Joana,
Era minha avó
E o amor da minha criancice.
Um dia, partiu.
Sem dizer adeus.
De repente, perdi
A infância e uma parcela de Deus.


Sobre a autora:
Helena Sacadura Cabral é licenciada em Economia, tendo obtido o prémio para o melhor aluno do Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras (ISCEF). Desempenhou vários lugares de chefia na Administração Pública, tendo sido a primeira mulher a ser admitida nos quadros técnicos do Banco de Portugal. Colunista de diversos jornais e revistas, foi também colaboradora da RTP. Actualmente, mantém uma rubrica na SIC. Autora de mais de uma dezena de livros, concilia ainda a participação cívica com a actualização regular dos seus quatro blogues. http://hsacaduracabral.blogspot.com/
http://duas-ou-tres-coisas-que-eu-ja-sei.blogspot.com/ http://duasoutrescoisasquejulgosaber.blogspot.com/
http://e-nada-o-vento-levou.blogspot.com/

Vogais & Companhia: Tarot da Vida - Uma obra renovada de José Medeiros

Tarot da Vida é o mais recente trabalho de José Medeiros, uma obra que apresenta novos conceitos sobre o Tarot, a sua essência e potencialidades. Um livro enriquecido pela tradução inédita do autor do citado Livro de Thot e das cartas. Desde a Idade Média que as cartas começaram a ser utilizadas como jogo de lazer ou de azar. Mas só no século XVIII as cartas começaram a ser de Tarot e utilizadas como oráculo.
Em 1781, um pastor, protestante francês, Court Gebelin, publicou um capítulo sobre o Tarot (Livro de Thot) numa obra de vários volumes, e criou os arcanos maiores e menores num baralho hoje conhecido como o Tarot de Marselha. Conceituado artista plástico, José Medeiros recriou um novo baralho com 33 cartas que indicam ao leitor os caminhos que podem conduzi-lo a objectivos importantes para a realização do seu projecto de vida pessoal. O livro estará à venda em todo o país a partir de 17 de Novembro (PVP 24,99€).

Sobre o autor:
JOSÉ MEDEIROS nasceu em Mafra, em 1941. Desde jovem que se dedica ao estudo da Cabala e de outros saberes antigos, de entre os quais se destacam a Quirologia, a Astrologia e o Tarot, tendo publicado obras de sucesso e reconhecida valiidade na área, entre as quais: O Livro do Pêndulo (Vogais&Companhia, 2009) Chaves da Vida – Manual de Quirologia e Um Guia para o Tarot dos Anjos (Pergaminho, 2001 e 2002). Tem-se dedicado recentemente à pesquisa dos elementos esotéricos nos monumentos portugueses, e sobre este tema é autor de Os Caminhos Esotéricos de Portugal e Os Caminhos Ocultos do Ocidente (Pergaminho, 2003 e 2006). Atualmente é presidente da Academia das Saberes Antigos.

Civilização assegura exclusividade da obra de Roald Dahl

Título: Charlie e a Fábrica de Chocolate
Autor: Roald Dahl
Título original: Charlie and the Chocolate Factory
PVP: 8,90 €
Lançamento: Março de 2011

A Civilização acaba de garantir a publicação em exclusivo da obra de Roald Dahl, falecido há exactamente 20 anos (a 23 de Novembro). Sendo um dos maiores escritores de sempre da literatura juvenil, vendeu mais de 100 milhões de livros – em 45 línguas. O livro Charlie e a Fábrica de Chocolate, com duas adaptações ao cinema (a última das quais por Tim Burton, em 2005) e um sucesso absoluto de vendas, com mais 13 milhões de cópias vendidas, será lançado em Março de 2011.
O Fantástico Senhor Raposo, adaptado ao cinema em 2009 por Wes Anderson, numa versão animada com as vozes de George Clooney e Meryl Streep nos papéis de Senhor e Senhora Raposo, é o título seguinte com a chancela Civilização, a publicar em Junho do próximo ano. Segue-se James e o Pêssego Gigante, em Outubro.
Roald Dahl começou a escrever em 1942 e o seu primeiro livro para crianças, género em que se notabilizou, foi Gremlins. Foi também o autor de mais de sessenta contos para adultos, de onde se destaca The Smoker (ou Man from the South), que viria a ser filmado como um episódio da série televisiva Alfred Hitchcock Apresenta e mais tarde adaptado ao cinema por Quentin Tarantino (Quatro Quartos, 1995).
Regista-se ainda a breve incursão pelo cinema, adaptando à tela, entre outros, um dos romances de Ian Fleming sobre o mítico James Bond, Só Se Vive Duas Vezes, e escrevendo um primeiro esboço do seu bestseller, A Fantástica Fábrica de Chocolate, reescrito por David Seltzer e usado no filme de 1971.
Nascido a 13 de Setembro de 1916 e falecido a 23 de Novembro de 1990, Roald Dahl (1916-1990) nasceu no País de Gales, filho de pais noruegueses. Durante a II Guerra Mundial foi piloto da RAF (Royal Air Force). Foi casado duas vezes e teve 5 filhos. Fundou a Roald Dahl’s Marvellous Children’s Charity para investigação nos campos da neurologia e hematologia. Em 2008, foi inaugurado o The Roald Dahl Funny Prize, prémio anual para autores de ficção humorística infantil. Roald Dahl é um dos escritores mais vendidos do mundo e, entre alguns dos prémios e distinções recebidos, conta-se o prestigiado Blue Peter Book Award.

Bertrand lança Insaciável de Meg Cabot

Título: Insaciável
Autor: Meg Cabot
Chancela: Bertrand Editora
N.º de Páginas: 512
PVP: 18,50€
À venda dia 19 de Novembro

Está farto de ouvir falar em vampiros?
Meena Harper também.

Mas os seus patrões obrigam-na a escrever sobre eles
na mesma, apesar de Meena não acreditar na sua existência.
Não é que Meena seja alheia ao sobrenatural. O que se passa é que ela sabe como vamos morrer. (Claro que não acreditamos nela. Nunca ninguém acredita.)
Nem o dom da premonição de Meena pode contudo prepará-la para o que sucede quando ela conhece Lucien Antonescu (e depois comete o erro de se apaixonar por ele), um príncipe dos dias de hoje com um lado negro. Trata-se de um lado negro pelo qual muitas pessoas, como por exemplo uma antiga sociedade de caçadores de vampiros, preferiam vê-lo morto.
O problema é que Lucien já está morto. Talvez seja por isso que é o primeiro tipo que Meena conhece com quem se imagina a ter um futuro. É que, apesar de Meena ser capaz de ver o futuro das outras pessoas, nunca conseguiu ver o próprio. E apesar de Lucien parecer ser tudo o que Meena sonhou encontrar num namorado, poderá acabar por ser um pesadelo.
Esta poderá ser uma boa altura para Meena começar a prever o seu próprio futuro…
Se é que o tem.

Imprensa Internacional
«Cabot aplica com sucesso a sua marca registada, os protagonistas falíveis de que gostamos e o seu dom etérea de contadora de histórias a uma guerra de vampiros passada em Nova Iorque.» Publishers Weekly
«O sedutor triângulo amoroso deste romance e a popularidade de Cabot deverão ser capazes de atrair muitos leitores. Booklist
«Insaciável é uma delícia.» Library Journal
«Cabot dá-nos um sedutor romance para adultos com um triângulo amoroso que irá aliciar os fãs de romances sobre vampiros.» Associated Press
«Encantador e assustador.»Connecticut Post
«Espero que Cabot escreva uma continuação. Quero saber o que acontece a seguir.» Buffalo World News
«Cabot (Os Diários da Princesa) aplica com sucesso a sua marca registada, os protagonistas falíveis de que gostamos e o seu dom etéreo de contadora de histórias a uma guerra de vampiros passada em Nova Iorque. A guionista televisiva Meena Harper cria intrigas fabulosas para Insaciável, a segunda telenovela com maior audiência, graças à sua pesada ainda que lucrativa capacidade psíquica de ver o futuro e determinar como as pessoas vão morrer. E quando Insaciável se volta para o tema dos vampiros para atrair um público mais jovem, uma enchente de homicídios exangues atinge a cidade de Nova Iorque. É aí que entra Lucien Antonescu, um sensual e melancólico professor de História/vampiro, que reconhece que os homicídios são obra de vampiros rebeldes que se libertaram da sua ordem. (Acontece que Lucien é filho de Vlad, O Empalador, ao qual Bram Stoker atribuiu uma tão má reputação.) Em oposição a Lucien: Alaric Wulf, um detective complacente da Guarda Palatina, que espera usar Meena e o seu dom profético para acabar com os homicídios e localizar Lucien. Infelizmente para Alaric, Meena está apaixonada por Lucien. Cabot está menos preocupada em criar uma árvore genealógica convincente para Lucien do que em criar faíscas entre as personagens, as quais nos parecem agradavelmente naturais, mesmo quando vivem lado a lado com vampiros.» Publishers Weekly
«A autora da popular série Diários da Princesa e de Queen of Babble (2006) salta agora para o carro dos vampiros. Meena Harper é uma jovem guionista de telenovelas que tem o poder de ver como é que as pessoas vão morrer. Esta capacidade tem-lhe permitido salvar a vida daqueles de quem gosta, mas também fez dela uma espécie de pária. O seu sonho de se transformar na guionista principal do seu programa de televisão, Insaciável, é gorado quando o lugar é oferecido a um rival bem relacionado que quer adicionar um personagem vampiro ao elenco. Meena fica desanimada com a volta que os acontecimentos dão no trabalho até que um desconhecido chamado Lucien a salva de bizarro ataque de morcegos. O seu romance desenrola-se até que o latente caçador de vampiros chamado Alaric entra sem autorização no apartamento de Meena e lhe conta que o homem com que ela está envolvida é o príncipe das trevas. Meena não quer acreditar que o seu amante é, na verdade, um vampiro, mas a gravidade da situação torna-se clara quando ela se vê envolvida numa letal guerra de vampiros. A moda dos vampiros poderá estar a atingir o seu ponto de saturação, mas o triângulo amoroso deste sedutor romance e a popularidade de Cabot atrairão muitos leitores.»
Booklist

Sobre a autora:
O nome por si diz muito: autora de mais de 50 livros, tanto para jovens como para adultos, sendo que muitos se tornaram best-sellers. Destaca-se, igualmente a série O Diário da Princesa, publicado em mais de 37 países e que já vendeu mais de cinco milhões de exemplares por todo o mundo dando origem a dois filmes da Disney; ambos sucessos de bilheteira.
Os livros de Meg Cabot já receberam vários prémios, incluindo: New York Public Library Books for the Teen Age, American Library Association Quick Pick for Reluctant Readers, Tennessee Volunteer State TASL Book Award, Book Sense Pick, Evergreen Young Adult Book Award, IRA/CBC Young Adult Choice.
A Autora conta com vários best-sellers em número 1 no New York Times, e há mais de 15 milhões de cópias dos seus livros em todo o mundo.

Apresentação do livro "Um Lugar ao Sol"

quarta-feira, 17 de novembro de 2010 | By: Maria Manuel Magalhaes

Novidades Contraponto para Novembro

Título: A Primeira Noite
Autor: Marc Levy
N.º de Páginas: 352
PVP: 17,90€

«Um triunfo.» France Soir
«O romantismo deste livro é uma autêntica aventura.»Le Parisien

O amor é a derradeira aventura – mas todas as aventuras implicam perigos.

Do alto dos planaltos da Etiópia às paisagens glaciais dos Urais, Marc Levy conclui com o seu novo romance a epopeia iniciada em O Primeiro Dia.

Sinopse:
Um objecto misterioso encontrado num vulcão adormecidos vai mudar para sempre a vida de Adrian e Keira. Juntos embarcarão numa aventura extraordinária que os levará das margens do lago Turkana, no coração de África, até às montanhas da China, em busca da resposta a uma das perguntas ancestrais da humanidade: como começou a vida na Terra?

Sobre o autor:
Marc Levy é o autor de língua francesa mais lido em todo o mundo: os seus livros contam já com cerca de 20 milhões de exemplares vendidos em mais de 41 países. Mas este autor não é só um favorito entre os leitores, também a crítica lhe tem reconhecido um talento excepcional como contador de histórias originais, provocantes e sempre comoventes.
Nasceu em Boulogne Bilancourt, em 1961. Aos 18 anos, juntou-se à Cruz Vermelha Francesa, instituição com a qual colaborou durante seis anos. Paralelamente, formou-se em Gestão e Informática na Université Paris-Dauphine. Em 1983, fundou uma empresa especializada em design e informática, com projectos em França e nos EUA. Mais tarde, viria a dedicar-se ao design de interiores, fundando outra firma em Paris.
Aos 37 anos, Marc Levy escreveu o seu primeiro romance. E Se Fosse Verdade… começou por ser uma história destinada ao homem que o seu filho viria a ser. Encorajado pela irmã, enviou o manuscrito a uma editora, que aceitou publicá-lo. O sucesso fez-se sentir imediatamente e, desde então, os seus romances são presença constante nas listas de best-sellers. Marc Levy tem-se dedicado inteiramente à escrita e dois dos seus romances foram já adaptados com grande sucesso ao cinema.

Título: O Diário
Autor: Eileen Goudge
N.º de Páginas: 192
PVP: 15,50€

Uma história comovente de paixão, traição e devoção familiar

Quando duas irmãs encontram no sótão um velho diário da mãe, descobrem, para grande choque de ambas, que o seu verdadeiro amor não foi o pai. Mas será que as coisas são realmente aquilo que parecem? Esse é o grande mistério com que se deparam e que têm de desvendar sozinhas, pois a mãe encontra-se no leito da morte, num lar, sem conseguir falar – só as páginas do seu diário podem fornecer as pistas.
Numa pormenorizada viagem ao passado, revela-se uma jovem Elizabeth Marshall perdidamente apaixonada por um homem… estando comprometida com outro. Ela tem, por fim, de escolher entre Bob, estável e leal, e AJ, enérgico e imprevisível. Quando AJ é associado a um suspeito incêndio, a jovem enfrenta a decisão mais penosa da sua vida: Elizabeth é a única que pode limpar o nome dele, mas fazê-lo arruinaria a sua reputação e custar-lhe-ia o amor do noivo.
O Diário é uma história de amor e a história de uma família. É também sobre uma questão que, a determinada altura da vida, todos colocamos: até que ponto conhecemos realmente os nossos pais? A resposta pode ser surpreendente…

«Eileen Goudge escreve como um incêndio descontrolado, criando personagens que acabamos por amar e que odiamos deixar.»
Nora Roberts, autora de best-sellers do New York Times

Sobre a autora:
Eileen Goudge é a autora de best-sellers do New York Times com maior sucesso, sendo aclamada por milhões de leitores em mais de vinte e cinco países. Vive em Nova Iorque com o marido, que conheceu através de uma entrevista telefónica.
Os seus livros contam com seis milhões de exemplares vendidos em todo o mundo. Em Portugal, encontram-se já publicados os romances Irmãs tão Queridas (O Quinto Selo, 2008), Assuntos Domésticos (Contraponto, 2009) e A Ilha da Paixão (Contraponto, 2009).


Título: O beijo das sombras - Vampire Academy
Autor: Richelle Mead
N.º de Páginas: 336
PVP: 16,90€


«Cativante» Booklist
«Excelente, misterioso e delicioso.» Publishers Weekly

A Primavera chegou à Academia de São Vladimir, e Rose Hathaway está quase a graduar-se. Chegou também o momento em que Rose tem de lidar com os seus pensamentos cada vez mais sombrios, o seu comportamento errático, e pior que tudo, ela acha que anda a ver fantasmas... Tudo isto porque teve de matar os seus primeiros Strigoi.
E enquanto Rose põe em dúvida a sua própria sanidade mental, novas complicações se avizinham: Lissa recomeça as experiências com a sua magia, o seu inimigo Victor Dashkov pode ser posto em liberdade, e a relação proibida de Rose e Dimitri aquece mais uma vez. Mas quando uma ameaça mortal que ninguém podia prever transforma todo o seu mundo, Rose terá de arriscar a própria vida e escolher entre as duas pessoas que mais ama.

Sobre a autora:
Richelle Mead é uma leitora voraz, fascinada por mitologia e folclore.
É uma autora reconhecida tanto pelo público como pela crítica, na área da fantasia urbana. Esta sua nova série, «Vampire Academy», encontra-se já publicada em todo o mundo, tendo alcançado os lugares cimeiros das listas de best-sellers internacionais.