sexta-feira, 29 de abril de 2011 | By: Maria Manuel Magalhaes

Bertrand: Hoje nas Livrarias

Título: O Peso da Borboleta
Autor: Erri de Luca
Chancela: Bertrand Editora
Género: Literário
Tradução: Simonetta Neto
Nº de páginas: 80
PVP: 9,50€

O grande nome da literatura italiana

Mais de 500 mil exemplares vendidos só em Itália
Bestseller em França

«Um livro tão delicado quanto forte» Avvenire

Uma borboleta numa espingarda está a fazer pouco dela. A sua pontaria é gozada pelo voo quebrantado que, caia onde cair, traz consigo o centro atingido. Onde pousa a borboleta, ali é o centro. O homem sacudiu-a com um movimento lento e um sopro para a mandar embora.

Sobre o autor:
Erri de Luca, escritor, poeta e tradutor, é um dos mais conceituados autores italianos
contemporâneos. Nasceu em Nápoles em 1950 e publicou o seu primeiro livro quando tinha quase 40 anos. Antes disso, foi membro activo do movimento “Luta Continua” e fez diversos trabalhos manuais em África, França e Itália: camionista, operário e construtor civil. Estudou sozinho o hebraico e traduziu vários livros da Bíblia. Colabora com diversos periódicos, entre os quais La Repubblica e Il Manifesto.
«Um duelo poético como Moby Dick»
La Repubblica
«Um conto repleto de pura poesia, talvez já escutada, e imerso na natureza» Il Salvagente

Título: Fernando Pessoa – Cartas Astrológicas
Autor: Paulo Cardoso e Jerónimo Pizarro
Chancela: Bertrand Editora
N.º de Páginas: 288
PVP: €16,90


Um especialista em astrologia e um pessoano reputado publicam com a Bertrand um rigoroso trabalho de investigação sobre uma faceta pouco divulgada de Fernando Pessoa.
Paulo Cardoso, reconhecido astrólogo português e Jerónimo Pizarro, investigador que estuda a obra de Fernando Pessoa há mais de dez anos, juntaram-se para trazer à luz do dia uma faceta de Pessoa que a maioria desconhece: a de Astrólogo. Em Fernando Pessoa – Cartas Astrológicas mostra-se como a astrologia foi determinante na vida e obra de um dos maiores escritores portugueses e como foi também um instrumento útil e estrutural na criação dos heterónimos pessoanos.

Fernando Pessoa foi um astrólogo competente e esclarecido tendo redigido horóscopos e desenhado milhares de cartas astrológicas sobre muitas personagens ilustres. Os seus principais heterónimos, D. Sebastião, Napoleão, Shakespeare, Oscar Wilde, Almada Negreiros, Sidónio Paes ou Salazar são algumas das figuras sobre as quais se debruçou tentando compreender qual ainfluência dos astros nas suas personalidades e na sua data e causa de morte.

Sobre os autores:
Paulo Cardoso é astrólogo, pintor e ensaísta, tendo publicado até ao momento 33 livros. Depois de terminar o curso de Química, frequentou simultaneamente o Conservatório Nacional e a Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa. Em 1977 desenvolve o seu interesse pela Astrologia e a partir de 1978 colaborou em vários espectáculos de Música, Teatro e Cinema, comocenógrafo e pintor.
Na área da Astrologia realizou cerca de 18 500 estudos astrológicos, sendo considerado actualmente o mais prestigiado astrólogo português. Com o apoio do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Portugal, da Secretaria de Estado da Cultura, da Fundação Calouste Gulbenkian e do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Lisboa, levou a cabo uma investigação e posterior divulgação da obra astrológica do poeta Fernando Pessoa. Colabora regularmente em dez meios de comunicação social que, no seu conjunto, contam com uma audiência de mais de 4,5 milhões de leitores.
Jerónimo Pizarro é Doutor pelas Universidades de Harvard e de Lisboa. É membro do Centro de Linguística da Universidade de Lisboa (CLUL) e pertence ao grupo de trabalho que prepara a Edição Crítica de Fernando Pessoa, projecto para o qual já contribuiu com oito volumes, o último dos quais o Livro do Desassossego. Em 2009 organizou o livro Fernando Pessoa: o Guardador de
Papéis; em 2011 co-organizou o livro Portuguese Modernisms in Literature and the Visual Arts.

Título: Meia-noite e dois
Autor: Stephen King
Chancela: Bertrand Editora
Género: Terror
Tradução: Manuel Cordeiro

Nº de páginas: 496
PVP: 16,50€


Duas novas histórias de Stephen King, o autor com mais de 300 milhões de livros vendidos em todo o mundo, em Meia-noite e dois Four Past Midnight junta quatro histórias. Em Portugal, a Bertrand Editora publica-as em dois volumes.

Do primeiro, Meia-noite e dois, brevemente disponível nas livrarias, consta Janela Secreta, que foi adaptado ao cinema por David Koepp. Em Secret Window Johnny Depp interpreta Mort Rainey o escritor que é acusado de plágio pela personagem que criou, um psicopata.

«Contos inebriantes de maldade. São histórias das quais não se
consegue levantar os olhos e que deixam marca cáustica na nossa imaginação.» Playboy.
«Uma das melhores obras de King. É difícil largá-lo; é verdadeiramente arrepiante e será apreciado pelos aficionados do terror em toda a parte.» Publishers Weekly

Sobre o autor:
Stephen King, apelidado por muitos de «mestre do terror», escreveu mais de quarenta livros, incluindo Carrie, A História de Lisey e Cell, Chamada para a Morte. Vencedor do prestigioso National Book Award e nomeado Grande Mestre nos prémios Edgar Allen Poe de 2007, conta hoje com mais de trezentos milhões de exemplares vendidos em cerca de trinta e cinco países. Números e um currículo impressionantes a fazerem jus ao seu estatuto de escritor mais bem pago do mundo.
Mais sobre o autor em www.stephenking.com

Sextante Editora publica, a 5 de maio, Jazzé e outras músicas, o terceiro livro da coleção de jazz de José Duarte

Título: Jazzé e Outras Músicas
Autor: José Duarte
Págs: 184

Depois de História do Jazz (2.ª ed.) e João na terra do jazz, surge um novo livro de José Duarte que nos dá a intérpretes e temas de jazz portugueses e estrangeiros, mas também viagens, experiências e amizades, ao longo de diversos textos breves.

Como não podia deixar de ser, o lançamento deste livro será celebrado com um concerto de um quarteto de jazz com Hugo Alves, no dia 7 de Maio, pelas 21 horas, no espaço Porto Editora da Feira do Livro de Lisboa, numa festa que reúne música e livros.

Sinopse:
«Jazzé foi a alcunha que Calado pôs a Jozé nos tempos do Clube Universitário de Jazz pela forma como apreendia os sons e os nomes e as vidas do jazz e dos seus génios, pelo empenho que Jozé punha na divulgação desta arte de passar sons, pela maneira como escrevia, dançava, discutia, se empenhava política e culturalmente nessa luta.»

Sobre o autor:
José Duarte nasceu em Lisboa em 1938. Foi fundador do Clube Universitário de Jazz de Lisboa, em 1958. Nesse mesmo ano iniciou a sua atividade na rádio com o programa Jazz Esse Desconhecido, na Rádio Universidade. Esta atividade de divulgação e educação para o jazz tem prosseguido até hoje, com destaque para o lendário Cinco Minutos de Jazz, nascido na Rádio Renascença em 1966 (e até 1975), depois na Rádio Comercial (1984-1993) e agora na RTP Antena 1 (desde 1993). Os programas Pão com Manteiga, À Volta da Meia-Noite e Abandajazz (todos na Rádio Comercial), A Menina Dança? (desde 1989 mas na RTP Antena 1 desde 1993) e Jazz Com Brancas (na RTP Antena 2 desde 2006), acompanhados por programas televisivos na RTP2, Outras Músicas (1990-1993) e Jazz a Preto e Branco (2001), completam este seu lado da vida. Autor de múltiplas conferências e das biodiscografias dos músicos portugueses no New Grove Dictionary of Jazz (2.ª edição), membro de júris, coordenador em 2007-2008 da organização de uma orquestra de jazz com jovens músicos da UE ao abrigo das presidências europeias de 2007, editor do site www.jazzportugal.ua.pt (desde 1997) e professor auxiliar convidado da Universidade de Aveiro e do respectivo Centro de Estudos de Jazz desde 2002, José Duarte foi galardoado em 2004 com a Medalha de Mérito Cultural do Ministério da Cultura, em 2005 com a Medalha de Honra da Sociedade Portuguesa de Autores e em 2008 com a Medalha Municipal de Mérito-Ouro da Câmara Municipal de Lisboa. No dia 10 de Junho de 2009, foi condecorado pela Presidência da República como Grande Oficial da Ordem de Mérito e, a 10 de Dezembro do mesmo ano, foi homenageado na Universidade do Algarve, em Faro.

Lançamento de novo livro Mário Soares, No Centro do Furacão, 5 de Maio

Meus Amigos, Meus Amores - Marc Levy [Opinião]



Título: Meus Amigos, Meus Amores
Autor:
Marc Levy
Editor: Contraponto
Ano de edição: 2011
N.º de páginas: 264
Tradutor: Ana Moura
PVP: 16,50 €


Sinopse:
Mathias e Antoine são grandes amigos e ambos pais solteiros. Quando Mathias se muda de Paris para South Kensington, ele e Antoine encontram a solução perfeita para criarem os filhos num ambiente familiar: decidem viver juntos. Esta família alternativa, composta por dois solteiros trintões e pelos seus dois filhos, tem todas as vantagens imagináveis: tarefas domésticas divididas, as crianças nunca estão sozinhas e nunca lhes falta atenção, além de nunca faltar companhia para as noites de fim-de-semana. Só existem duas regras: nunca recorrer a baby-sitters e nunca levar namoradas para casa. Mas, como todas as famílias, estas não está isenta de tensão. Sobretudo, quando Mathias se começa a mostrar muito interessado em Audrey, uma bela e ambiciosa jornalista que um dia entra na sua livraria, ao acaso… Povoado de personagens inesquecíveis, Meus Amigos, Meus Amores é um retrato enternecedor da vida contemporânea e mais um triunfo do autor francês de maior sucesso dos nossos dias.

A minha opinião:
Mais um livro fantástico do autor de sucesso francês. Desta feita, Marc Levy leva-nos a conhecer uma história um tanto ou quanto original de dois pais divorciados, com a guarda dos filhos, de decidem viver juntos, em Londres, depois de terem deixado a cidade natal, Paris. A única condição que se impõe: nada de baby-sitters e namoradas para casa. Mas será que conseguem cumprir essas duas regras tão fundamentais para o bom funcionamento da sua mais recente “família”.
Apesar de bons amigos, e de já se conhecerem há muito tempo, Antoine e Mathias têm feitios completamente diferentes. Enquanto Antoine é mais certinho, mais arrumado em casa, Mathias, tem uma personalidade mais aberta, mais ao estilo do “deixa andar”, descontraído, e depressa se apaixona por uma jovem jornalista que conhece na sua livraria. E é aí que, confesso, esta personagem me começa a irritar um bocadinho porque deixa um pouco de lado as suas responsabilidades como pai de Emily e acaba por pensar primeiramente na sua relação amorosa. Deixa de passar o tempo livre a filha, inventa desculpa atrás de desculpas para escapar às tarefas domésticas e de estar com as crianças, até que acaba por ser descoberto.
Pelo meio vamos ainda descobrindo personagens interessantes como Yvonne, dona do bar que os jovens amigos frequentam e Sophie, florista que mantém um amor secreto que só é revelado no final do romance, mas que é bastante previsível. Um romance levezinho, mas muito agradável de ler.

Esfera dos livros lança livro biográfico sobre António Champalimaud

A Esfera dos Livros acaba de lançar mais uma biografia, desta feita António Champalimaud – Construtor de Impérios, de Isabel Canha e Filipe S. Fernandes.
Os autores traçam com rigor e exaustão a vida deste extraordinário homem de negócios português, uma personagem corajosa, enérgica e de uma inteligência rara, que multiplicou a pequena fortuna herdada do pai e do tio, e que, quando perdeu quase tudo, não baixou os braços e reconstruiu todo o seu império de novo.


Sinopse:
António Champalimaud foi o maior empreendedor do século XX português, um verdadeiro construtor de impérios. Durante 64 anos, desde os 18 anos até à sua morte, a sua vida foi inteiramente dedicada aos negócios. Herdeiro, multiplicou a pequena fortuna que lhe foi legada pelo pai e pelo tio e, quando perdeu quase tudo, exibiu a sua gesta de Midas, com aquele raro toque dos que bisam reconstruir impérios. Um homem seco, magro, com um olhar vivo e fala sincopada, convicto das suas afirmações, de uma inteligência rara, enérgico, corajoso, provocador, polémico, determinado e apaixonado pelo risco. Ganhou ao longo da vida vários cognomes: o último imperador, o guerreiro, o tycoon, o caçador, o predador, a velha raposa, o capitão da indústria e barão da finança, o lobo solitário, o mais rico de Portugal. Isabel Canha e Filipe S. Fernandes trazem-nos a biografia completa de António Champalimaud, onde traçam uma história onde não faltam ingredientes. Desde um divórcio olhado de soslaio num país conservador, ao exílio no México, durante cinco anos, fugindo a um mandado de captura no âmbito do processo Sommer, o confisco de todos os seus bens, o refúgio no Brasil, a morte dramática de dois dos seus filhos, a reconstrução da fortuna quando regressou aos negócios em Portugal, em 1992, guerras judiciais várias e a venda do grupo aos espanhóis do Santander. Odiado por uns, admirado por outros, António Champalimaud tinha um carisma difícil de descrever. Disse um dia: «Sou eu. Não me vergo a ninguém.»

Sobre os autores:
Isabel Canha é licenciada em Direito pela Faculdade de Direito de Lisboa. Foi colaboradora da secção de Economia do jornal Semanário. Integrou a equipa fundadora da revista Exame e Fortuna. Foi editora-chefe na Executive Digest e no âmbito da qual desenvolveu o suplemento trimestral Executiva. Foi directora da Cosmopolitan. Foi directora da revista Exame, desde Setembro de 2003. É autora de As Mulheres Normais têm Qualquer Coisa de Excepcional (2009, Bertrand).
Filipe S. Fernandes nasceu em Angola. Licenciado em Comunicação Social pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e tem uma pós-graduação em Comunicação, Cultura e Tecnologias pelo ISCTE. É jornalista desde 1985 quando se iniciou no jornal Semanário. Esteve na Exame, e fez parte do grupo de criadores da revista Fortuna, depois Fortunas & Negócios. Foi editor do Diário Económico e do Jornal de Negócios. Actualmente é director-adjunto da Exame. Autor de vários livros.

Lançamento INDIGNAI-VOS!, 4 de Maio com a presença do autor

Agenda Porto Editora para a Feira do Livro de Lisboa

Sessões de autógrafos
29 de Abril
: João Pombeiro - Recentemente publicou na Quetzal, 30 Anos de Mau Futebol e O Livro das Listas. Títulos editados: 30 Anos de Mau Futebol, O Livro das Listas Quetzal Editores Sessão de autógrafos das 18 às 19 horas
Mónica Marques estreou-se no romance em 2008, com Transa Atlântica. Em 2010, escreveu Para Interromper o Amor. Vive no Rio de Janeiro e é autora do blogue “Sushi Leblon”.Títulos editados: Transa Atlântica, Para Interromper o Amor Quetzal Editores
Sessão de autógrafos das 18 às 19 horas
Luís Naves é autor de dois romances e uma novela, bem como de contos, crónicas e ficções que publica em revistas e blogues. Em 2011, a Quetzal publicou Jardim Botânico, romance sobre a rebelião militar de 1998 na Guiné-Bissau.Títulos editados: Territórios de Caça, Jardim Botânico Quetzal Editores
Sessão de autógrafos das 18 às 19 horas
Karla Suárez, Havana, Ano Zero, publicado este ano, é a primeira edição mundial deste romance.Título editado: Havana Ano Zero Quetzal Editores
Sessão de autógrafos às 18 horas

30 de Abril
Alberto S. Santos: Títulos editados: A Escrava de Córdova, A Profecia de Istambul Porto Editora
Sessão de Autógrafos das 15 às 18 horas
Gonçalo M. Tavares: Título editado: Matteo perdeu o emprego Porto Editora
Sessão de Autógrafos das 15 às 16h30
José Luís Peixoto, o seu primeiro romance, Nenhum Olhar, recebeu o Prémio Literário José Saramago. Livro, o seu romance mais recente, foi publicado pela Quetzal, em 2010.Título editado: Livro, Cal, Cemitério de Pianos, Uma Casa na Escuridão, Nenhum Olhar, Morreste-me Quetzal Editores
Sessão de Autógrafos das 16 às 20 horas
Joel Neto publicou livros de ficção, de crónica e de reportagem, mas diz ver-se a si próprio sobretudo como um «escritor de jornais». Banda Sonora para um Regresso a Casa é uma selecção das suas melhores crónicas, a maior parte delas publicadas na coluna Muito Bons Somos Nós, distribuída com os jornais Diário de Notícias e Jornal de Notícias. Irreverência e frontalidade são alguns dos ingredientes que poderá encontrar nos seus textos. Título editado: Banda Sonora para um Regresso a CasaPorto Editora
Sessão de autógrafos das 15 às 18 horas
Inês Botelho é autora da trilogia de fantástico O Ceptro de Aerzis e do romance Prelúdio (2007).Título editado: O Passado que Seremos Porto Editora
Sessão de autógrafos das 15 às 18 horas
Miguel Miranda. Título editado: Dai-lhes, Senhor, o Eterno Repouso Porto Editora
Sessão de autógrafos das 15 às 18 horas
Nuno Silveira Ramos. Título editado: Tartan – As Velas da LiberdadeAlbatroz
Sessão de autógrafos das 15 às 18 horas
Conceição Santos. Título editado: Sabores de África Porto Editora
Sessão de autógrafos das 18 às 20 horas
Luís Carlos Patraquim, poeta de reconhecidos méritos, publicou obras tão assinaláveis como Monção, A Inadiável Viagem, Vinte e Tal Novas Formulações e uma Elegia Carnívora, Lidemburgo Blues, O Osso Côncavo e Outros Poemas, Pneuma, O Escuro Anterior. Foi galardoado com o Prémio Nacional de Poesia (Moçambique) em 1995.Título editado: A Canção de Zefanias Sforza Porto Editora
Sessão de autógrafos das 18 às 20 horas
Pedro Almeida Vieira publicou uma obra sobre o ambiente em Portugal, O Estrago da Nação, seguida de três romances históricos, Nove mil passos, O Profeta do Castigo Divino e A Mão Esquerda de Deus e de um trabalho sobre a floresta portuguesa e os dramas e causas dos incêndios, intitulado Portugal: O Vermelho e o Negro. Títulos editados: Corja Maldita, A Mão Esquerda de Deus, Nove Mil Pessoas Sextante Editora
Sessão de autógrafos das 18 às 20 horas
Filipa Rodrigues. Títulos editados: Reiki para Todos, Especialmente Para Bebés Arteplural Workshop de Reiki das 16 às 17 horas
Robert Muchamore. Treze anos como detetive privado deram a este inglês a inspiração para criar a coleção CHERUB (www.mundocherub.com), um conjunto alucinante de aventuras que já conquistou o mundo.Títulos editados: O Recruta, O Traficante, Segurança Máxima, O Golpe, A Seita, OlhoPor Olho e A Queda Porto Editora
Sessão de autógrafos das 15 às 20 horas
Mascotes: Joe Carrot, Irmãos Koala e Fifi das 15 às 20 horas
* Animação infantil das 15 às 18 horas

1 de Maio
Luís Miguel Rocha. A Mentira Sagrada é o seu quinto livro, depois de Um País Encantado (2005), O Último Papa (2006), Bala Santa (2007) e A Virgem (2009). Título editado: A Mentira Sagrada Porto Editora
Sessão de autógrafos das 15 às 18 horas
José Manuel Saraiva. Em 2001, publica a sua primeira obra, As Lágrimas de Aquiles, seguindo-se os romances Rosa Brava (2005) e Aos Olhos de Deus (2008), que o consagraram como um dos mais populares autores portugueses. O seu romance mais recente, A Terra Toda, foi o primeiro a refletir sobre temas e problemáticas da nossa atualidade.Título editado: A Terra Toda Porto Editora
Sessão de autógrafos das 15 às 18 horas
Paulo Ferreira. Onde a Vida se Perde é o seu primeiro romance.Título editado: Onde a Vida de Perde Quetzal Editores
Sessão de autógrafos às 16 horas
Francisco José ViegasPoeta, romancista, cronista, diretor da revista LER. Os seus livros estão publicados em Itália, Alemanha, Brasil, França e República Checa. Depois de O Mar em Casablanca, anuncia-se para breve a publicação do seu novo romance.Título editado: O Mar em Casablanca Porto Editora
Sessão de autógrafos das 15 às 18 horas
Afonso Cruz na Quetzal já publicou A Enciclopédia da Estória Universal (Prémio Camilo Castelo Branco) e A Boneca de Kokoschka.Título editado: Enciclopédia da Estória Universal, A Boneca de Kokoschka Quetzal Editores
Sessão de autógrafos às 16 horas
Maria João Martins, Como o Ar que Respiras é o seu primeiro romance, fruto do seu interesse pela poetisa Elizabeth Barrett Browning.Título editado: Como o Ar que Respiras Porto Editora
Sessão de autógrafos das 15 às 18 horas
João Pedro Marques. Título editado: Os Dias da Febre Porto Editora
Sessão de autógrafos das 15 às 17 horas
Tânia Ganho. Publicou anteriormente os romances A Vida Sem Ti e Cuba Libre.Título editado: A Lucidez do Amor Porto Editora
Sessão de autógrafos das 15 às 18 horas
Helena Cid.Título editado: Todos para a Mesa Bertrand Editora
Sessão de autógrafos e conversa com os leitores das 16 às 17 horas
Maria José S. Núncio. Título editado: Gestão do Tempo para mulheres (muito) ocupadas Ideias de Ler
Lançamento às 18 horas * Workshop sobre Gestão de Tempo às 18 horas
Teresa Paiva e Helena Rebelo Pinto. Juntas escreveram O Meu Amigo, o Sono que apresenta aos mais novos, através de um conjunto de histórias com divertidas personagens, os elementos que constituem o sono e qual a importância de dormir bem e ter hábitos de sono saudáveis.Títulos editados: Os Mistérios do Sono, Dormir É Bom, Dormir Faz Bem, O Meu Amigo, O Sono Bertrand EditoraWorkshop sobre o sono para pais e crianças, das 17 às 18 horas
Robert Muchamore. Treze anos como detetive privado deram a este inglês a inspiração para criar a coleção CHERUB (www.mundocherub.com), um conjunto alucinante de aventuras que já conquistou o mundo.Títulos editados: O Recruta, O Traficante, Segurança Máxima, O Golpe, A Seita, Olho Por Olho e A Queda Porto Editora
Sessão de autógrafos das 15 às 20 horas
Mascote: Panda das 15 às 20 horas
* Animação infantil das 15 às 18 horas

Ésquilo na Feira do Livro de Lisboa

Como habitualmente, a Ésquilo também marca presença na Feira do livro de Lisboa, cuja edição deste ano decorre entre os dias 28 de Abril e 15 de Maio. Aos fins-de-semana, das 16h às 19h, a editora irá promover sessões de autógrafos com alguns dos autores, que terão também o prazer de responder a questões e conviver com os leitores, que estarão presentes no Pavilhão B50.

Sessões de Autógrafos
30 de Abril Sábado:
Deana Barroqueiro – Autora da obra «O Espião de D. João II» e «Romance da Bíblia» entre outros.

Maria Lucília Meleiro – Autora da obra «Iraque – O Pranto de Ishtar» 1 de Maio | Domingo Paulo Loução – Autor da tetralogia «Portugal Esotérico» e «Grandes Enigmas da História de Portugal» entre outros.
Joaquim Nunes – Autor da obra «O Mestre Templário na Fundação de Portugal»

7 de Maio Sábado: Deana Barroqueiro – Autora da obra «O Espião de D. João II» e «Romance da Bíblia» entre outros.
Paulo Loução – Autor da tetralogia «Portugal Esotérico» e «Grandes Enigmas da História de Portugal» entre outros.
José Carlos Fernández – Autor da obra «Florbela Espanca - Poetisa del Amor»

8 de Maio Domingo: António de Macedo – Autor da obra «Cristianismo iniciático» entre outros.

Nuno Villamariz – Autor da obra «Castelos Templários em Portugal»
Fina D'Armada - Autora da obra «As Mulheres na Implantação da República» e «O Segredo da Rainha Velha» entre outros.

14 de Maio Sábado: António Balcão Vicente – Autor da obra «O Templário d’El Rei»
Isabel Wolmar – Figura principal da obra «A Vida com um Sorriso» 15 de Maio | Domingo Deana Barroqueiro – Autora da obra «O Espião de D. João II» e «Romance da Bíblia» entre outros.
António Cândido Franco – Autor da obra «Os pecados da Rainha Santa Isabel» entre outros.

quinta-feira, 28 de abril de 2011 | By: Maria Manuel Magalhaes

Luísa Ducla Soares e António Torrado dão autógrafos na Feira do Livro

Luísa Ducla Soares e António Torrado, dois dos mais conceituados autores portugueses da literatura infanto-juvenil, vão estar na Feira do Livro de Lisboa a 14 e 15 de Maio, respectivamente. As sessões de autógrafos com os dois escritores, ambas marcadas para as 15h30, decorrem junto aos pavilhões 58-62, da Civilização Editora.

Porto Editora publica, no dia 6 de Maio, Retrato de Família, da inglesa Jojo Moyes.

Título: Retrato de Família
Autor: Jojo Moyes
Tradutor: Ana Nereu
Págs: 416
PVP: 16,60 €

Jojo Moyes entrou no mercado português em 2009 com o livro Silver Bay – A Baía do Desejo. A recepção por parte dos leitores fez com que, em 2010, a Porto Editora lançasse um novo romance, Um Violino na Noite. Este mês, durante a Feira do Livro de Lisboa, a autora vem pessoalmente apresentar aos seus leitores Retrato de Família, o seu romance de estreia.

Desde Retrato de Família que a autora tem vindo a criar um percurso cheio de sucesso, tendo sido galardoada por duas vezes com o prémio Romantic Novel of the Year.

No dia 7 e 8 de maio, a partir das 15 horas, Jojo Moyes vai estar na Feira do Livro de Lisboa para conhecer os seus leitores portugueses.


Sinopse:
1953, Isabel II é coroada. A comunidade inglesa em Hong Kong reúne-se para celebrar o acontecimento. Para Joy, trata-se apenas de mais uma reunião enfadonha, idêntica a tantas outras. Mas a sua vida transformar-se-á nessa mesma noite ao conhecer o jovem oficial da Marinha Edward Ballantyne. A impulsiva proposta de casamento após um breve encontro parece ser a resposta a todos os desejos de Joy.
Mais de quarenta anos volvidos, Joy e Edward vivem na Irlanda e a sua relação com Kate, a filha, e Sabine, a neta de dezasseis anos, é uma relação distante e fria. Em Londres, Kate tenta resolver mais uma das suas inúmeras crises amorosas e, numa tentativa de proteger Sabine, decide que ela vá passar umas férias com os avós.
Para surpresa geral, Sabine parece adaptar-se bem à vida no campo e ao difícil temperamento da avó. Até que o súbito agravamento do estado de saúde de Edward obriga Kate a um inesperado regresso à casa de família, reabrindo as velhas feridas que a separam de Joy. Que segredos afastam mãe e filha? Poderá Sabine unir duas gerações tão diferentes, ou cairá também ela no silêncio que as separa?

Sobre a autora:
Jojo Moyes nasceu em 1969 e cresceu em Londres. Estudou jornalismo e foi correspondente do jornal The Independent até 2002, quando publicou o seu primeiro romance, este Retrato de Família, e resolveu dedicar-se à escrita a tempo inteiro.
Publicou depois Foreign Fruit (2003), The Peacock Emporium (2004), The Ship of Brides (2005), Silver Bay – A Baía do Desejo (2007), Um Violino na Noite (2008), The Horse Dancer (2009) e The Last Letter from your Lover (2010). Com Foreign Fruit e The Last Letter from your Lover obteve o prémio Romantic Novel of the Year, para o qual esteve também nomeada por The Ship of Brides e por Silver Bay – A Baía do Desejo.
Do catálogo da Porto Editora constam já os seus romances Silver Bay – A Baía do Desejo e Um Violino na Noite.
Página pessoal: www.jojomoyes.com

Programa Presença na 81ª Feira do Livro de Lisboa

Livros do Dia, Sessões de Autógrafos, Eventos...

Consulte o programa da Editorial Presença para a 81ª Feira do Livro de Lisboa, que se realiza de 28 de Abril a 15 de Maio aqui

Novidades Editora Educação Nacional para Maio

Colecção: "Pequenos Cientistas"
Cada: 32 pág. + desdobráveis
Dimensão: 20x22cm
capa dura
PVP: 14,90€
Vários autores e ilustradores


A colecção “Pequenos Cientistas” afirma-se como um recurso didáctico que vai ao encontro da generalização
do ensino experimental das ciências no Ensino Básico; ou seja, valoriza a importância de iniciar, nos primeiros anos de escolaridade, a aprendizagem das ciências de base experimental.

Ao propor actividades que enriquecem as vivências das crianças através de práticas de manipulação e experimentação das ciências, estes livros estimulam a curiosidade e tornam as aprendizagens mais significativas, constituindo, assim, um recurso eficaz para a promoção da literacia científica.

Experiências simples e divertidas para estimular as crianças a darem os primeiros passos no mundo da ciência!


Guerra & Paz na 81ª Edição da Feira do Livro de Lisboa

A Guerra & Paz faz a FESTA do seu 5.º aniversário na Feira do Livro de Lisboa. Na melhor tradição da Feira, a Guerra & Paz só quer leitores felizes, oferecendo livros, grandes romances, grandes ensaios a preços imbatíveis.

A editora quer os livros nas mãos dos leitores. Por isso, no Pavilhão B70, a G&P aposta nos preços baixos, com uma zona dedicada exclusivamente a livros a 2, 3 e 4€, e ainda dezenas de títulos com descontos que variam entre os 30 e os 60%.

E a Guerra & Paz traz companhia: Sábado, 30 de Abril, entre as 15 e as 17 horas, o príncipe William e a já princesa Kate Middleton prometeram aparecer no Parque Eduardo VII e saudar os leitores portugueses de William & Kate - Uma História de Amor Real, o 2.º título do Clube do Livro SIC. Será que cumprem? A surpresa está garantida.

Durante os fins-de-semana, estarão no pavilhão da G&P vários autores para autografar os seus livros e conversar com os leitores:

sábado, 30 de Abril, 16h00 - João Gonçalves, Contra a Literatice e Afins;
domingo, 1 de Maio, 16h00 - Ana Martins Silva, Só Vivemos Duas Vezes;
sábado, 7 de Maio, 16h00 - Lucy Pepper, O Livro das Receitas Nojentas;
domingo, 8 de Maio, 16h00 - João Pedro Wanzeller, O Diabo Também Veste Zara;
sábado, 14 de Maio, 16h00 - António Costa Santos, O Livro das (In)Utilidades, Proibido!;
sábado, 14 de Maio, 17h00 - Jorge Rio Cardoso, Ser Bom Aluno, 'Bora Lá?, O Fim da Guerra dos Sexos;
domingo, 15 de Maio, 16h00 - Ana Anes, 7 Anos de Mau Sexo.

Estas e outras informações (Livros do Dia, passatempos, etc.) são diariamente actualizadas em facebook.com/guerraepaz e facebook.com/clubelivrosic
quarta-feira, 27 de abril de 2011 | By: Maria Manuel Magalhaes

Na Feira do Livro de Lisboa, o Grupo Porto Editora terá um espaço de 1250 m2 pensado para o encontro dos leitores com os livros e os autores

Começa amanhã, 28 de Abril, a 81ª edição da Feira do Livro de Lisboa e, pela primeira vez, o Grupo Porto Editora (GPE) estará presente num espaço único onde estarão representadas todas as chancelas do maior grupo editorial português, incluindo as do universo Bertrand e Círculo de Leitores: Porto Editora, Areal Editores, Lisboa Editora, Ideias de Ler, Albatroz, Sextante Editora, Bertrand, 11x17, Círculo de Leitores, Temas e Debates, Quetzal, Pergaminho, Contraponto, GestãoPlus e ArtePlural.
Luís Miguel Rocha, Gonçalo M. Tavares, Jojo Moyes, José Luís Peixoto, Luís Sepúlveda, Teolinda Gersão, Rentes de Carvalho José Manuel Saraiva e Robert Muchamore são apenas alguns dos nomes que vão passar pelo espaço do GPE – um espaço de 1250 m2 que vai acolher inúmeras iniciativas durante toda a Feira do Livro, de sessões de autógrafos a workshops, sem esquecer acções pensadas para público infantil e juvenil, com o objectivo de proporcionar um verdadeiro encontro dos leitores com os livros e os autores.
Sendo certo que, todos os dias, haverá um autor em destaque, será aos fins de semana que o espaço do GPE acolherá os principais eventos, nomeadamente os que proporcionarão encontros com os escritores. Destes, destaque para a presença de:
Gonçalo M. Tavares: Matteo perdeu o emprego, o primeiro livro de Gonçalo M. Tavares no catálogo da Porto Editora, estará em destaque numa sessão de autógrafos que promete ser concorrida.
Jojo Moyes: com Silver Bay – A Baía do Desejo, a Porto Editora apresentou às leitoras portuguesas uma escritora inglesa cujo talento é inegável. E tal como noutros países, Jojo Moyes começa a ser em Portugal um caso sério de sucesso, constituindo por isso uma forte aposta para esta Feira do Livro.
Ignacio del Valle: um dos mais talentosos escritores espanhóis da nova geração vem à Feira do Livro de Lisboa para estar com os seus leitores.
Luís Miguel Rocha: autor do A Mentira Sagrada, o livro mais vendido em Portugal nas últimas semanas.
Luís Sepúlveda: o escritor chileno tem milhares de leitores fiéis, sendo de sublinhar o sucesso que tem, inclusive, nos leitores mais novos.
José Luís Peixoto: É o nome mais sonante da nova geração de escritores portugueses. A sua obra foi traduzida em vários idiomas e é estudada em diversas universidades nacionais e estrangeiras. O seu primeiro romance, Nenhum Olhar, recebeu o Prémio Literário José Saramago. Livro, o seu romance mais recente, foi publicado pela Quetzal, em 2010.
José Manuel Saraiva: um autor que há poucas semanas entrou no universo da Porto Editora com o romance A Terra Toda.
José Rentes de Carvalho: A viver na Holanda desde a década de 1950, onde a sua obra tem tido o reconhecimento da crítica e dos leitores, J. Rentes de Carvalho só agora começa a ser conhecido no seu próprio país. A Quetzal publicou Ernestina, Com os Holandeses, A Amante Holandesa, Tempo Contado e, já este ano, La Coca.
Afonso Cruz: Escritor, ilustrador, realizador de filmes de animação e músico, Afonso Cruz é uma das grandes revelações da literatura portuguesa dos últimos anos. Nasceu em 1971, na Figueira da Foz, e na Quetzal já publicou A Enciclopédia da Estória Universal (Prémio Camilo Castelo Branco) e A Boneca de Kokoschka.
Francisco Louçã: Francisco Louçã é professor catedrático de Economia e deputado. Tem livros e artigos científicos publicados em onze línguas. Publicou recentemente com a Bertrand Editora “Portugal Agrilhoado – A Economia Cruel na Era do FMI”. O livro convida os leitores a discutirem a crise no tempo do FMI, a analisarem as teorias económicas, a conhecerem os problemas e a escolherem o que vai ser da nossa vida.
Paulo Cardoso e Jerónimo Pizarro: Paulo Cardoso é astrólogo, pintor e ensaísta, tendo publicado até ao momento 33 livros. Na área da astrologia realizou cerca de 18 500 estudos astrológicos, sendo considerado o mais prestigiado astrólogo português da actualidade. Jerónimo Pizarro pertence ao grupo de trabalho que prepara a Edição Crítica de Fernando Pessoa, projecto para o qual já contribuiu com 8 volumes. Em 2009 organizou o livro Fernando Pessoa: o Guardador de Papéis. Entre 2008 e 2010 coordenou a digitalização da biblioteca particular de Fernando Pessoa. Juntaram-se para trazer à luz do dia uma faceta de Pessoa que a maioria desconhece: a de Astrólogo.
Teolinda Gersão: A Cidade de Ulisses, publicado pela Sextante Editora, surge no momento em que se assinalam os 30 anos de carreira literária desta escritora.
Para os jovens leitores, de referir a presença de Robert Muchamore, de quem muitos se lembrarão do estrondoso sucesso de que se revestiu a passagem deste escritor na Feira do Livro de Lisboa do ano passado, com centenas de jovens a quererem estar perto do autor da famosa coleção juvenil Cherub. Para os mais novos, as atrações serão, sem dúvida, as mascotes dos Irmãos Koala, do Panda e da Ovelha Choné.

Quanto a workshops e outros eventos especiais, destacam-se os seguintes:

Apresentação de Gestão do tempo para mulheres (muito) ocupadas, de Maria José Silveira Núncio, com workshop, 1 de maio, 18:00;
“Escrita Criativa”, com Pedro de Sena-Lino, 7 de maio, 19:30
Concerto de Jazz, tarde de 7 de maio (a propósito dos livros do José Duarte,e ditados pela Sextante Editora);
Livreiros por um dia - sábados e domingos, das 17h00 às 20h00, no stand da Quetzal Editores, os autores da casa, Mónica Marques, Paulo Ferreira, Afonso Cruz, Karla Suarez, Pedro Vieira, Marta Rebelo e António Manuel Venda vestirão a camisola de livreiros e aconselharão os visitantes sobre os melhores livros a comprar na feira – não escondendo preferências.
“Mulheres Activistas” é uma exposição fotográfica sobre o tema abordado no livro Metade do Céu, de Nicholas D. Kristof e Sheryl WuDunn. Este casal de jornalistas vencedor do prémio Pulitzer reúne testemunhos de mulheres de todo o mundo, que transformaram a opressão em oportunidade. Com início às 17h30 do dia 1 de maio
Workshop sobre o sono para pais e crianças, dirigido por Teresa Paiva e Helena Rebelo Pinto, que explora e explica importância de dormir bem e ter hábitos de sono saudáveis. 1 de maio, das 17h00 às 18h00
Workshop de Culinária a propósito do livro premiado Taberna 2780: Bernardo Mendonça abriu, juntamente com o amigo de longa data e sócio de muitos projetos Nuno Barros, o restaurante Taberna 2780, em Oeiras. Nuno Barros completou o curso na famosa escola Le Cordon Bleu, em Londres. Em 2008, esteve entre os candidatos a melhor chef português do ano. Horário: 8 de Maio, das 18h00 às 20h00.

Sugestão de romance histórico Esfera dos Livros: A Mulher que Amou o Faraó, de Helena Trindade Lopes

A Esfera dos Livros acaba de lançar um romance, desta feita de carácter histórico, intitulado A Mulher que Amou o Faraó, da historiadora Helena Trindade Lopes.
O livro conta-nos a historia de Ísis, uma cantora de voz doce, que se apaixona pelo faraó Amenhotep IV, uma personagem fascinante que tem o sonho de escrever uma nova página da História do Egipto, ao fundar uma nova capital, Akhetaton. Ísis é a única pessoa a permanecer ao lado do faraó, quando o sonho cai por terra, graças à intriga, à desconfiança e à traição de todos os que estão ao seu lado.


Sinopse:
Quando Ísis, a velha cantora de Amon, abriu a porta da sua memória à neta Tity, estava longe de imaginar que iria entrar numa emocionante viagem ao encontro de si própria e da história recente do país dos faraós, o Egipto… Amenhotep IV, no ano cinco do seu reinado, decide abandonar Waset, terminar com o culto tradicional e fundar uma nova capital numa zona inóspita e desgastada pelos ventos, na margem leste do rio Nilo. Deu-lhe o nome de Akhetaton. O lugar da primeira vez. Era nesta nova cidade que sonhava escrever uma nova página da História do Egipto. Junto da sua mulher, a tão encantadora quanto perigosa Nefertiti, cuja beleza enfeitiçava os homens, e com o apoio do seu ajudante de campo, o confidente e fiel amigo Ahmés. Mas a intriga, a desconfiança e a traição instalam-se e o sonho cedo cai por terra, graças àqueles que lhe são mais próximos. Só uma pessoa permanece ao seu lado, a jovem Ísis, a cantora de voz doce, que tudo faz em nome de um grande amor. E cuja história de paixão e coragem é digna de ser contada durante muitas e muitas gerações.

Sobre a autora:
Helena Trindade Lopes é licenciada em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (1981). Doutorada em História, área de Antiguidade Oriental, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (1995), onde lecciona desde 1981 (Civilizações Pré-Clássicas, História do Egipto Antigo, Egípcio Hieroglífico, Hebraico, História Comparada das Religiões). Directora do Instituto Oriental da F.C.S.H., presidente da Associação Portuguesa de Egiptologia, membro de várias organizações internacionais de Egiptologia para a área da História e Arqueologia Egípcias. Autora de seis e publicou mais de cinquenta artigos em revistas académicas nacionais e estrangeiras. Directora das revistas Hathor – Estudos de Egiptologia e Estudos Orientais. Dirige o primeiro Projecto Arqueológico Português no Egipto (Palácio de Apriés, em Mênfis), iniciado em 2000. Foi agraciada com a Medalha de Grande-Oficial da Instrução Pública em 2003.

terça-feira, 26 de abril de 2011 | By: Maria Manuel Magalhaes

Uma Noite em Nova Iorque - Tiago Rebelo [Opinião]

Título:Uma Noite em Nova Iorque
Autor: Tiago Rebelo
Edição/reimpressão: 2011
N.º de Páginas: 184
Editor: Edições Asa
Colecção: Autores Portugueses
PVP: 11.90€
Sinopse:
Filipe é um conceituado escritor de visita a Nova Iorque, onde conclui o seu novo romance no dia em que completa 50 anos. Patrícia, a sua mulher, médica, vive a angústia de um casamento em crise. Há muitos anos, Isabel jurou que se encontraria com Filipe em Nova Iorque, neste mesmo dia, no terraço do Empire State Building, caso a vida os separasse. Jonas, cantor famoso, está na cidade para um concerto. Catarina, jornalista, vive com Ricardo, mas já não o ama e, em contrapartida, deixa a sua vida em suspenso para ir atrás de Jonas. Luísa, uma jovem estudante de uma beleza invulgar, é a mulher que Jonas quis, embora não a amasse. E Catarina é a mulher que ele ama, apesar de ser demasiado egoísta para se comprometer. De alguma maneira, todas estas vidas se cruzam em determinado momento e, de alguma forma, influenciam-se umas às outras. Nova Iorque, a cidade de todos os encantos, é o local onde o passado e o futuro destas pessoas se encontram, para onde, estejam ou não presentes, os seus destinos convergem e as suas vidas se decidem. Uma Noite em Nova Iorque é uma complexa história de encontros e desencontros, promessas e desilusões; mas também uma história de descoberta e de esperança, que reflecte o dilema dos protagonistas divididos entre duas forças poderosas: a obrigação de perpetuar uma união que já não lhes traz alegria e a urgência de correr atrás de uma enorme paixão que mais não é do que uma carta fechada.

A minha opinião:
Se nunca leu qualquer livro de Tiago Rebelo não aconselho a começar por "Uma noite em Nova Iorque". Com uma capa apelativa e com uma sinopse reveladora até demais, o novo livro de um dos meus escritores preferidos ficou muito aquém das minhas expectativas. Esperava mais deste livro, mais das personagens, sobretudo de Filipe, escritor famoso a atravessar uma crise no casamento e de Isabel, uma mulher recém divorciada que conhece numa sessão de autógrafos e, no meio disto tudo, Patrícia, mulher de Filipe, que recorda com saudade o início do namoro de ambos; mais de Catarina, uma jovem jornalista e Jonas um fútil músico em ascensão e Luísa uma estudante ignorante que se ilude com o sucesso mediático do músico... Toda esta sucessão de relacionamentos torna a história um pouco confusa, a meu ver, levando a maior parte das vezes a minha leitura a parte nenhuma, coisa que nunca acontecera antes em nenhum dos outros romances do autor.

Dias do Livro chegam ao Península

“Ler é sonhar pela mão de outrem”: assim chegam, ao Península Boutique Center, galeria comercial no Porto, os Dias do Livro.
De 26 de Abril a 8 de Maio, aquele espaço acolhe livros e autores, numa iniciativa que encontra nas palavras de Pessoa o seu mote.


Richard Zimler, Ana Luísa Amaral, Mário Cláudio e João Pedro Mésseder são os convidados de honra. À mesa, os escritores marcam presença em tertúlias, sessões de leitura e sessões de autógrafos - momentos em que o público terá, também, a oportunidade de lhes falar e conhecer melhor as obras e os indivíduos por detrás delas.

O evento, que tem o Grupo Editorial Leya e CE Livrarias como principais parceiros, contará ainda com um espaço de exposição e venda de livros que contempla, além de uma zona de oportunidades, com preços de 4,90€ e 8,90€, descontos na ordem dos 10% para os restantes títulos.

Com os Dias do Livro, o Península Boutique Center pretende, assim, complementar a sua oferta habitual, adicionando a literatura à moda. No futuro, aquela galeria comercial prevê a realização de outras actividades ligadas à Cultura, área em que pretende actuar.

Datas das sessões:
- Ana Luísa Amaral, 28 de Abril, 20 horas
- João Pedro Mésseder, 03 de Maio, 18 horas
- Richard Zimler, 05 de Maio, 18 horas
- Mário Cláudio, 07 de Maio, 16h30

Sobre os autores:

Ana Luísa Amaral
Ana Luísa Amaral nasceu em Lisboa, a 5 de Abril de 1956, e vive, desde os nove anos, em Leça da Palmeira.
Organizou, com Ana Gabriela Macedo, da Universidade do Minho, o Dicionário de Crítica Feminista (Afrontamento, 2005). Co-traduziu para inglês poemas de Xanana Gusmão (Mar Meu/My Sea of Timor, Porto, Granito, 1998) e traduziu para português a poesia de Eunice de Sousa (Poemas Escolhidos, Cotovia, 2001) e de John Updike (Ponto Último, Civilização, 2009).
Em 2007, venceu o Prémio Literário Casino da Póvoa/Correntes d'Escritas, com o livro A Génese do Amor. Foi ainda galardoada em Itália com o Prémio de Poesia Giuseppe Acerbi. O seu livro Entre Dois Rios e Outras Noites obteve, em 2008, o Grande Prémio da Associação Portuguesa de Escritores. Depois de Se Fosse Um Intervalo, editado em 2009 pela Dom Quixote, o seu mais recente livro é Inversos – Poesia 1990-2010.

João Pedro Mésseder
João Pedro Mésseder nasceu em 1957, no Porto, e aí completou os estudos universitários. É autor de A Cidade Incurável (Caminho, 1999) e Ordem Alfabética (Quasi Edições, 2000) (poesia) e recebeu o Prémio Literário Maria Amália Vaz de Carvalho, 1999, da Câmara Municipal de Loures, pelo livro Fissura (Caminho, 2000). Publicou ainda dois livros para a infância: Versos com Reversos (Caminho, 1999), nomeado para a «IBBY Honour List» de 2000, e De Que Cor É o Desejo? (Caminho, 2000). Tem colaboração dispersa em obras colectivas, revistas e outras publicações

Richard Zimler
Richard Zimler nasceu em 1956 em Roslyn Heights, Nova Iorque. Fez um bacharelato em religião comparada na Duke University e um mestrado em jornalismo na Stanford University. Trabalhou como jornalista durante oito anos, principalmente na região de S. Francisco. Em 1990 foi viver para o Porto, onde foi professor de jornalismo, primeiro na Escola Superior de Jornalismo e depois na Universidade do Porto.
Tem actualmente dupla nacionalidade, americana e portuguesa. Na última década publicou sete romances, uma colectânea de contos e um livro para crianças. Os Anagramas de Varsóvia é o seu romance mais recente.

Mário Cláudio
Ficcionista, poeta, dramaturgo e ensaísta, Mário Cláudio, nascido no Porto, é formado em Direito pela Universidade de Coimbra, diplomado com o Curso de Bibliotecário-Arquivista, da Faculdade de Letras da mesma Universidade, e Master of Arts em Biblioteconomia e Ciências Documentais, pela Universidade de Londres.
É autor de uma vasta e multifacetada obra que abarca a ficção, a poesia, a dramaturgia e o ensaio. As biografias romanceadas Amadeo (1984), Guilhermina (1986) e Rosa (1993), reunidas em 1993 num só volume, Trilogia da Mão, vieram incluir Mário Cláudio entre os maiores ficcionistas portugueses contemporâneos. Tocata para Dois Clarins (1992), As Batalhas do Caia (1995), O Pórtico da Glória (1997), Peregrinação de Barnabé das Índias (1998), Ursamaior (2000), Oríon (2003), Gémeos (2004), Camilo Broca (2006) e Boa Noite, Senhor Soares (2008) são alguns dos seus títulos mais conhecidos.
As obras de Mário Cláudio, que desde 1992 são editadas pelas Publicações Dom Quixote, foram muitas vezes premiadas e encontram-se traduzidas em castelhano, francês, italiano e alemão. Mário Cláudio foi galardoado com o Prémio Pessoa em 2004 e, em 2008, foi agraciado com os prémios Vergílio Ferreira e Fernando Namora.
segunda-feira, 25 de abril de 2011 | By: Maria Manuel Magalhaes

A Rainha Vermelha - Philippa Gregory [Opinião]


Título: A Rainha Vermelha
Autor: Phillippa Gregory
Título original: The Red Queen
Tradução: Maria Beatriz Sequeira
Páginas: 408
Encadernação: Capa mole
Família: Literatura
Sub-família: Romance Histórico
Colecção: Literatura
PVP: 17,90 €

Sinopse:
Herdeira da rosa vermelha de Lancaster, Margarida vê as suas ambições frustradas quando descobre que a mãe a quer enviar para um casamento sem amor no País de Gales. Casada com um homem que tem o dobro da sua idade, depressa enviúva, sendo mãe aos catorze anos. Margarida está determinada em fazer com que o seu filho suba ao trono da Inglaterra, sem olhar aos problemas que isso lhe possa trazer, a si, à Inglaterra e ao jovem rapaz. Ignorando herdeiros rivais e o poder desmedido da dinastia de York, dá ao filho o nome Henrique, como o rei, envia-o para o exílio, e propõe o seu casamento com a filha da sua inimiga, Isabel de York.
Acompanhando as alterações das correntes políticas, Margarida traça o seu próprio caminho com outro casamento sem amor, com alianças traiçoeiras e planos secretos. Viúva pela segunda vez, Margarida casa com o impiedoso e desleal Lorde Stanley. Acreditando que ele a vai apoiar, torna-se o cérebro de uma das maiores revoltas da época, sabendo sempre que o filho, já crescido, recrutou um exército e espera agora pela oportunidade de conquistar o prémio maior.

A minha opinião:
Apesar de não ter lido o primeiro volume da trilogia, “A Rainha Branca”, mas com muita curiosidade para o ler, confesso, o livro sobre Margarida, herdeira da rosa vermelha de Lancaster, prendeu-me bastante até porque desconhecia por completo a sua história.
Tendo como Joana D’Arc como heroína e sonhando com uma vida de reclusão, Margarida nem sonha que com nove anos, a sua mãe já tem para si um futuro assegurado: casá-la com um homem com o dobro da sua idade, mas de cuja união poderá surgir o futuro rei de Inglaterra.
Aquando do seu primeiro casamento Margarida diria “Sou uma criança, enviada para cumprir o dever de uma adulta”. De facto, Margarida tinha 13 anos quando casou com o seu primo Edmundo Tudor.
Mas desta aliança nasceria o futuro rei de Inglaterra, Henrique VII, tornando-se Margarida uma mulher forte, que tudo faria para colocar o seu único filho no único lugar que ele merecia: o trono.
Enviuvece cedo, mas depressa se arranja novo marido para Margarida, sempre com interesses pelo meio. No entanto, este segundo casamento afasta Margarida do seu filho, e da educação deste. No entanto, não é por isso que esta se mantém longe dele. Procura sempre ter notícias dele, mostrando sempre firme o seu propósito: lutar pelo trono.
Philippa Gregory mostra uma mulher culta, cheia de força, mas também cheia de religiosidade, que desculpa tudo aquilo que faz na “vontade” divina, mostrando aqui o seu lado perverso. Não menos maléfico na luta pelos seus interesses é Lorde Stanley que se coloca sempre do lado dos vencedores.
Um livro apaixonante de uma autora que já conhecia de “Duas irmãs, Um Rei”.

Lançamento amanhã 26/4 - Livro Costura-mania, de Joana Nobre Garcia