sábado, 4 de junho de 2011 | By: Maria Manuel Magalhaes

Morrer em Times Square - Hernâni Carvalho [Opinião]

Título: Morrer em Times Square
Autor:
Hernâni Carvalho
Edição/reimpressão: 2011
N.º de Páginas: 176
Editor: Editora Guerra & Paz


Sinopse:
Um homem mais velho e um jovem aspirante a modelo tiveram um caso que acabou em tragédia. Morrer em Times Square, de Hernâni Carvalho, revela toda a verdade por trás deste caso que chocou o mundo.
Uma visão independente e imparcial dos factos baseada em fontes policiais e na avaliação de psicólogos clínicos e forenses. Quais terão sido as motivações dos protagonistas? Terá o homem mais velho vivido em terror os últimos dias? O jovem foi dilacerado pela violência psicológica e pela chantagem?
A minha opinião:
Já quase tudo se sabe do que se passou no quarto 3416 do luxuoso Hotel Intercontinental, em Times Square, em Nova Iorque, no início deste ano, pelo menos aquilo se foi relatado em todas as revistas do cor-de-rosa, da actualidade, jornais, e afins, e este livro pouco mais veio adiantar a não ser as análises psicológicas do suposto assassino de Carlos Castro e do próprio morto.
Durante o mês em que escreveu o livro, Hernâni Carvalho reforça a história de Morrer em Times Square com vários testemunhos de modo a comprovar que o relacionamento que existia entre Carlos Castro e Renato Seabra ia mais além do que uma mera amizade. Exemplo disso foram os relatos de Helena Napoleão que esteve com o casal em Londres, de Domingos Oliveira, escultor amigo de Castro, que ouve uma conversa entre Castro e Renato dizendo que quer que Carlos vá a Cantanhede de modo a esclarecer à mãe de Seabra sobre a relação que existe entre ambos.
Apoiado em alguma bibliografia, o jornalista ouviu ainda as análises psicológicas e forenses de Paulo Sargento e Quintino Aires, que tentaram, de um modo geral, explicar as motivações para o assassinato de Carlos Castro.
Independente dos factos, pode dizer-se que sim, agora imparcial, o autor não foi. Com o estilo muito próprio a que tem habituado os leitores (a mim pela primeira vez) e espectadores, Hernâni Carvalho dá a sua opinião sobre os factos, estando longe de ser imparcial, pelo menos a meu ver.

Excerto:

“Um e outro, com objectivos diferentes, um e outro, com interesses que se intersectam, um e outro, servindo-se um do outro.”
sexta-feira, 3 de junho de 2011 | By: Maria Manuel Magalhaes

Esfera dos Livros: sugestão de férias: Livro Viagens Contadas, de Maria João Ruela

Com o fim-de-semana à porta e os feriados de Junho também, a Esfera dos Livros deixa uma boa sugestão para as férias que se avizinham para muitos. Trata-se do livro Viagens Contadas, de Maria João Ruela. Uma das grandes paixões desta autora são as viagens, não as viagens do turismo de massas, mas aquelas feitas sem guia, na companhia daqueles que mais preza, ao sabor do seu tempo, da vontade e da curiosidade. Acompanha-a sempre o seu caderno de notas, onde vai apontando todas aquelas pequenas coisas que a marcam. Da Patagónia ao Nepal, passando por Marrocos, Noruega e Ucrânia, entre outros destinos, este livro leva-nos a locais longínquos, de incrível beleza e através dele podemos partilhar os sentimentos mais profundos que cada uma destas viagens lhe marca na sua alma.

Sinopse:
«As montanhas são sempre tristes e gélidas antes de o nascer do sol. A neve sem luz exala um desconforto frio, que dá vontade de fugir em vez de me aproximar. Foi assim que olhei, pela primeira vez, para as pirâmides sentinela dos Annapurnas, massas gigantes de neve e gelo (…)»
Maria João Ruela viaja sempre com um caderno de notas na mochila. O seu bem mais preciso. É aí que vai anotando tudo o que os olhos registam, lugares que encontra perdidos no mapa e que lhe marcam a alma, paisagens que a deixam sem fôlego, o preço de um café em determinado canto do Mundo, o nome de um vinho que acompanha uma refeição especial, as pessoas com que se cruza, as palavras trocadas. Cada uma das suas viagens, feitas sem guia, ao sabor da vontade e da curiosidade, tem personagens próprias, cheiros e sabores, sentimentos e emoções. Convidamo-lo a viajar ao longo destas páginas para conhecer Juana, uma mulher bonita e vistosa, que em Punta Arenas, Chile, aluga 12 quartos decorados em estilo art noveau e serve cafés a viajantes perdidos. Armad, o pastor que apareceu no meio dos Pirenéus, como um autêntico salvador, quando se abatia um autêntico dilúvio de proporções bíblicas. A Xana e o Nuno companheiros de viagem em autocaravana pela Noruega. Ou, Porter, um rapaz de pele escura e cabelo liso sem jeito, um aspirante a guia que, no Nepal, se tornou carregador e companheiro de esforço.

Sobre a autora:
Maria João Ruela tem 41 anos e é jornalista e pivot da SIC. Licenciada em Comunicação Social iniciou a carreira na área da publicidade, como copy. Trabalhou como freelancer para jornais e revistas - Público, Independente e Marketing e Publicidade. Em 1992 integrou a equipa fundadora da SIC. Fez parte dos programas "Praça Pública", "Casos de Polícia" e integrou a editoria de sociedade, onde acompanhou as áreas da Justiça e Administração Interna. Pivot de informação desde 1998, Coordenadora de informação desde 2005, assumiu as funções de Editora-Executiva desde 2007. Sempre viajou, em férias ou em trabalho. Fez reportagens em acontecimentos internacionais e em 2003 foi ferida em trabalho no Iraque, quando acompanhava a missão da GNR no país.

Amor, Ponto e Vírgula - Andrew Nicoll [Opinião]

Título: Amor, Ponto e Vírgula
Autor: Andrew Nicoll
Título Original: The Good Mayor
Tradução: Maria de Almeida
Páginas: 408
Colecção: Grandes Narrativas Nº 503
PVP: 22,50€
Data de Publicação: 2 Junho 2011

http://www.presenca.pt/livro/amor-ponto-e-virgula/?fz=nh


Na linha do realismo mágico, este é o romance de estreia de um autor com características muito próprias. A ac
ção decorre num país de localização indeterminada, algures numas ilhas do Báltico. Entre as exóticas e curiosas personagens, destacam-se o honesto e atencioso Presidente da Câmara de Ponto, Tibo Krovic, e aquela por quem nutre um amor secreto e platónico, a sua bela secretária Agathe Stopak. A narradora, omnisciente e omnipresente, é Santa Walpurnia, uma virgem barbuda e mártir, antiquíssima padroeira da cidade, recurso que confere um inigualável grau de humor a esta obra.

A minha opiniã
o:
Simplesmente genial é o que posso dizer de Amor, Ponto e Vírgula, um livro muito bem escrito e com uma história belíssima de amor entre Tito e Agathe.
Na pequena localidade de Ponto, vive um homem angustiado com um amor que julga impossível. O Presidente da Câmara, Tibo Krovic, morre de amores pela bela secretária Agathe Stopak, mas esta é casada, embora o seu casamento não esteja a passar por uma boa fase. Sem que ambos saibam, quando chegam às suas casas, os dois partilham de momentos a dois, pensando que estão juntos, fazendo uma vida a dois, embora estejam distantes fisicamente.
Tibo é um homem influente na vida de Ponto, um homem a quem todos recorrem para pedir as mais diversas opiniões, mas que na sua vida pessoal ele não é capaz de tomar quaisquer decisões, quaisquer iniciativa para ser feliz com a mulher que ama. É uma homem indeciso, com medo de errar, com medo de ser rejeitado.
Quem não perde pitada da história é Santa Walpurnia, uma espécie de santa padroeira da terra e que nos vai relatando a verdade dos factos.
Diariamente, vamos acompanhando a vida desta gente peculiar, e vamo-nos divertindo com as histórias que elas nos têm para contar, ficando desejosos que o livro nunca mais termine. Fiquei com vontade de mais.
Excerto:
“O lar é o local onde nos têm de deixar entrar.”

Frei Fernando Ventura e o jornalista Joaquim Franco lançam Do Eu Solitário ao Nós Solidário na Bulhosa

O Bispo das Forças Armadas e da Segurança, D. Januário Torgal Ferreira, vai estar na Bulhosa de Entrecampos, amanhã, sábado, 4 de Junho, às 18h, para apresentar Do Eu Solitário ao Nós Solidário, um livro que resulta de uma conversa entre os autores, Frei Fernando Ventura e o jornalista Joaquim Franco, publicado pela Verso da Kapa. Frei Fernando Ventura nasceu em Matosinhos. É licenciado em Teologia pela Universidade Católica Portuguesa e em Ciências Bíblicas pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma, tendo sido professor da Sagrada Escritura no Instituto Superior de Ciências Religiosas de Aveiro. No âmbito do movimento de difusão bíblica, promoveu encontros nos cinco continentes e colabora como tradutor e intérprete para vários organismos internacionais – a Ordem dos Capuchinhos, a Comissão Teológica Internacional no Vaticano, o Conselho Internacional da Ordem Franciscana Secular, a Federação Bíblica Mundial e algumas ONG. Tem publicado vários artigos de temática bíblica em Portugal e no estrangeiro, e é autor do primeiro estudo sobre Maria no Islamismo, bem como de um estudo exegético sobre o capítulo 21 do Apocalipse. Joaquim Franco é jornalista da SIC perito em temáticas religiosas e acredita que o Evangelho se anuncia melhor pelo compromisso social. Pertence a uma Equipa de Casais. É membro da Comissão Nacional de Justiça e Paz e da administração da Misericórdia da Amadora. A SIC é o seu espaço de Missão, onde coordenou a cobertura da visita do Papa Bento XVI a Portugal.

Título: Do Eu Solitário ao Nós Solidário
Autor:
Frei Fernando Ventura e Joaquim Franco

Páginas:
160

PVP: 15,50 €
Editora: Verso da Kapa

Sinopse:
Conversa intimista e sem preconceitos sobre Deus, o Homem e o Mundo. Divagações e reflexões sobre a actualidade com viagens ao passado para melhor podermos escolher um caminho de futuro.

Porto Editora coloca nas livrarias, no dia 9 de junho, Idos de Março, de Valerio Massimo Manfredi

Título: Idos de Março
Autor:
Valerio Massimo
Manfredi
Tradutor: José J. C. Serra
Págs:
272

PVP:
15,90 €


A Porto Editora publica, no dia 9 de Junho, o mais recente livro do escritor
italiano Valerio Massimo Manfredi, intitulado Idos de Março.
Este é um romance que relata os oito dias que antecederam o assassinato

de uma das mais importantes figuras do Império Romano, Júlio César,
marcado para os idos de Março do ano 44 a.C.
Através dele, Manfredi dá-nos
uma perspectiva inédita sobre este imperador, repleta de detalhes históricos pouco conhecidos e convida o leitor a fazer uma reflexão sobre o poder e as suas repercussões.

Sinopse:
Princípios do mês de Março, ano 44 a. C.
Caio Júlio César – Pontífice Máximo, Ditador Perpétuo, líder militar invencível – estende as fronteiras do império para lá do que muitos imaginariam ser possível. Amado por uns, odiado por outros, comanda o seu próprio destino e detém um poder inigualável sobre um vastíssimo território. Contudo, a sua missão divina – impedir nova guerra civil e preservar a civilização romana e a ordem terrena ameaça conduzi-lo à sua própria destruição… Apesar da sua aparente boa forma física, César está doente e esgotado. Em constante perigo de vida, nem mesmo os seus mais fiéis apoiantes conseguem pôr termo ao conluio palaciano que se adivinha. Tal vaticínio consumar-se-á nos Idos de Março, uma data que mudará o Mundo para sempre. Uma crónica implacável dos oito dias que antecederam a morte de um dos mais enigmáticos ditadores de todos os tempos. Uma viagem épica a um momento crucial da História do Ocidente.

Sobre o autor:

Valerio Massimo Manfredi (1943) é arqueólogo, investigador e topógrafo do
Mundo Antigo. Actualmente a leccionar na Universidade de Bolonha, tem publicado inúmeros artigos académicos e várias obras de ficção, de entre as quais se destaca a famosa trilogia sobre a vida de Alexandre, o Grande, cujos direitos foram vendidos para 38 países e que deu origem a um filme da Universal Pictures. A sua obra já vendeu mais de seis milhões de exemplares em todo o mundo.No catálogo da Porto Editora figura já o seu romance O Exército Perdido, que obteve o Prémio Bancarella 2008.
Página pessoal: www.valeriomassimomanfredi.it


Imprensa:

Uma magnífica história que, para além de nos fascinar, nos convida a uma reflexão sobre o poder. Um romance histórico que apela igualmente ao presente. Il Messaggero
O mestre indiscutível do romance histórico made in Italy.
Il Giornale
Manfredi apresenta-nos uma história já de si extraordinária, acrescentando pormenores inesperados, característicos de um noir de excepção. Corriere della Sera
Sobre César já muito se escreveu, mas o romance de Manfredi oferece-nos
uma perspectiva inédita sobre o homem de armas e sobre o estadista que marcou uma época. La Sicilia
quinta-feira, 2 de junho de 2011 | By: Maria Manuel Magalhaes

Lançamento livro Diana de Cadaval - Maria Francisca de Sabóia / 8 Junho - Museu N. Arte Antiga

Obra vencedora do Orange Prize 2010 tem chancela Clube do Autor e já chegou às livrarias nacionais: A Lacuna

Título: A Lacuna
Autor: Barbara Kingsolver
Tradução: Eugénia Antunes
PVP: 18,90 €
N.º de Páginas: 494

«O livro mais maduro e ambicioso que Barbara Kingsolver já escreveu.» Washington Post

Distinguido com o Orange Prize, um dos prémios literários mais prestigiados do Reino Unido e eleito Melhor Livro do Ano por vários jornais de referência, o romance de Barbara Kingsolver foi também finalista do PEN/Faulkner Award.

Barbara Kingsolver é uma das mais prestigiadas autoras da actualidade. Bióloga de formação, gosta de documentar-se até à exaustão antes de iniciar cada romance e assim foi com este A LACUNA, um romance épico protagonizado por um homem dividido entre dois mundos.

Filho de mãe mexicana e de pai norte-americano, Harrison Shepherd nasceu nos Estados Unidos. Ainda menino mudou-se com a mãe para o México e foi aí que conheceu Diego Rivera, Frida Kahlo e León Trotsky, o grande líder político que, nessa altura, vivia exilado em terras mexicanas.

Atravessando um dos períodos negros da história da América e as décadas de 30, 40 e 50 no México, misturando personagens ficcionadas com figuras e acontecimentos históricos, A LACUNA é uma odisseia emocionante, rica e ousada sobre a forma como a História pode marcar o destino de cada um, não obstante as suas melhores intenções.

Sobre a autora:
Barbara Kingsolver é autora de sete obras de ficção, entre eles A Bíblia Envenenada (obra vencedora do Prémio Pulitzer) e Verão Pródigo, além de livros de poesia, ensaios e obras de não ficção. Os seus livros já foram traduzidos para mais de 20 línguas. Ao longo da sua carreira, Barbara Kingsolver foi distinguida com inúmeros prémios, fazendo parte da selecção dos «100 Melhores Escritores do Século XX» da Writer’s Digest.

Novidades Presença para a 1.ª quinzena de Junho

Título: Amor, Ponto e Vírgula
Autor: Andrew Nicoll
P.V.P.: 20,26 €
Colecção: Grandes Narrativas
Nº na Colecção: 503
Data 1ª Edição: 02/06/2011
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4536-1
Nº de Páginas: 408
Sinopse: Na linha do realismo mágico, este é o romance de estreia de um autor com características muito próprias. A acção decorre num país de localização indeterminada, algures numas ilhas do Báltico. Entre as exóticas e curiosas personagens, destacam-se o honesto e atencioso Presidente da Câmara de Ponto, Tibo Krovic, e aquela por quem nutre um amor secreto e platónico, a sua bela secretária Agathe Stopak. A narradora, omnisciente e omnipresente, é Santa Walpurnia, uma virgem barbuda e mártir, antiquíssima padroeira da cidade, recurso que confere um inigualável grau de humor a esta obra.

Título: Dez Anos depois
Autor: Liane Moriarty
P.V.P.: 20,26 €
Colecção: Grandes Narrativas
Nº na Colecção: 502
Data 1ª Edição: 02/06/2011
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4535-4
Nº de Páginas: 424
Sinopse: Quando, aos trinta e nove anos, Alice Love dá uma aparatosa queda numa aula de step, a última década da sua vida parece ter-se apagado por completo da sua memória. Tem novamente 29 anos, está apaixonadíssima pelo marido e à espera do primeiro filho. Só há um pequeno problema: tudo isto se passou há dez anos… No presente, Alice é mãe de três filhos, enfrenta um difícil processo de divórcio e está de relações cortadas com a irmã, que adora. Conseguirá alguma vez reencontrar a mulher que foi na fase mais feliz da sua vida? Um romance que nos leva a reflectir sobre o que aconteceria se, de repente, perdêssemos os dez anos mais importantes da nossa vida.


Título: Trilogia Nocturnos - A Redenção - Edição Especial Tomo 3
Autor: Rafael Loureiro
P.V.P.: 20,26 €
Colecção: Diversos
Nº na Colecção: 53
Data 1ª Edição: 02/06/2011
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4547-7
Nº de Páginas: 304
Sinopse: Esta edição especial do Tomo III - A Redenção, o capítulo final desta trilogia, será acompanhada de um DVD Nocturnus. Neste, podemos encontrar a visão e a voz deste mesmo universo contadas através de três diferentes artes: Cinema, Música e Banda Desenhada.

Cinema: Apresentação Nocturnus: Novo Nascimento
Pelo génio de Alexandre Cebrian Valente, produtor de Crime do Padre Amaro, esta curta metragem, que conta a história de Daimon e o seu Novo Nascimento após a morte de Lília, ganha vida com um elenco de luxo, contando entre vários actores com Alexandre Ferreira e Catarina Jardim.

Música: Banda Sonora: In Memoriam Nocturnus
Pela fantástica banda Witchbreed, a Banda Sonora Nocturnus é composta por quatro temas; um deles inspirado no Prólogo e os outros em cada um dos Tomos. Cada frase é uma gota de sangue vertida pelos personagens, cada acorde a expressão dos seus sentimentos...

Banda Desenhada: BD Nocturnus: Génesis
Em escala de cinzentos se conta a história da génese Nocturnus pelo traço de Carlos Dias. É a história de Tiriel, um anjo caído pelo ciúme da humanidade que se tornou o Pai e criador de todas as Descendências de vampiros.


Título: Trilogia Nocturnos - A Redenção - Tomo 3
Autor: Rafael Loureiro
P.V.P.: 14,31 €
Colecção: Via Láctea
Nº na Colecção: 96
Data 1ª Edição: 02/06/2011
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4524-8
Nº de Páginas: 296
Sinopse: Este volume da trilogia Nocturnus põe fim a uma interessante saga de ambiente gótico. Num mundo onde a Luz e as Trevas se digladiam sem tréguas, Daimon DelMoona regressa agora para junto da sua amada, Lília, devastado pelas trágicas consequências dos acontecimentos que se desenrolaram no volume anterior. Daimon, não estará sozinho na sua demanda final, mas conseguirá ele alguma vez libertar-se da trágica dualidade que o destroçou?

Título: Marcelo no Mundo Real
Autor: Fracisco X. Stork
P.V.P.: 16,11 €
Colecção: Diversos
Nº na Colecção: 121
Data 1ª Edição: 02/06/2011
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4538-5
Nº de Páginas: 276
Sinopse: Marcelo Sandoval ouve música que mais ninguém consegue ouvir, fruto de uma perturbação semelhante à síndrome de Asperger. No entanto, o pai de Marcelo não se resigna com o facto de o filho não ser como os outros adolescentes e desafia-o a trabalhar durante o verão no seu escritório de advogados, para se juntar ao «mundo real». Um livro encantador que ecoa O Estranho Caso do Cão Morto na pureza e intensidade da voz narrativa e que celebra a música que existe dentro de cada um de nós.

Título: A Viagem
Autor: Virginia Woolf
P.V.P.: 20,26 €
Nº na Colecção: 19
Data 1ª Edição: 02/06/2011
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4541-5
Nº de Páginas: 416
Sinopse: A Viagem é o primeiro romance publicado por Virginia Woolf em 1915. Em grande medida o tema da obra tem algo de um moderno rito de passagem para a maioridade, reflexo da mudança de Woolf da limitadora vida doméstica num subúrbio de Londres para o ambiente estimulante do Grupo de Bloomsbury. A protagonista, Rachel Vinrace, parte para a América do Sul, numa viagem de autodescoberta e Woolf aproveita para satirizar os costumes eduardianos através dos comportamentos dos passageiros. Neste romance estão já presentes as características que mais tarde hão de florescer plenamente na obra da autora, uma das mais inovadoras do século XX.


Título: Jeremy Fink e o Sentido da Vida
Autor: Wendy Mass
P.V.P.: 13,41 €
Colecção: Estrela do Mar
Nº na Colecção: 137
Data 1ª Edição: 02/06/2011
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4545-3
Nº de Páginas: 320
Sinopse: Jeremy Fink é um rapaz que não gosta de surpresas ou imprevistos. Mas um dia recebe uma misteriosa caixa com a inscrição O SENTIDO DA VIDA: PARA SER ABERTA POR JEREMY FINK NO SEU DÉCIMO TERCEIRO ANIVERSÁRIO. Só há um problema: faltam as chaves, e Jeremy tem apenas um mês até ao seu aniversário para as encontrar. Por sorte a sua melhor amiga, Lizzy, rapidamente formula todo o tipo de planos para o ajudar. Juntos embarcam numa viagem por toda a cidade, em busca não só das chaves, mas também de considerações sobre a ciência, a religião, a arte, a amizade e a família.

Título: O Cerco
Autor: Kathryn Lasky
P.V.P.: 10,72 €
Nº na Colecção: 4
Data 1ª Edição: 02/06/2011
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4539-2
Nº de Páginas: 236
Sinopse: O reino das corujas está a ser abalado por grandes tensões. Dominado por um insaciável desejo de poder, Kludd reúne o seu exército de Puros e lança um ataque sobre a Grande Árvore Ga’ Hoole. Os Guardiões de Ga’ Hoole vêem-se obrigados a lutar ferozmente para proteger a sua honra. Entretanto, Soren é nomeado para liderar uma missão que o obrigará a voltar à Academia de S. Aegolius. Só ele poderá trazer de novo a paz ao ameaçado reino das corujas.

Título: O Estranho Caso do Tiramisú
Autor: Geronimo Stilton
P.V.P.: 7,65 €
Colecção: Geronimo Stilton
Nº na Colecção: 43
Data 1ª Edição: 02/06/2011
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4546-0
Nº de Páginas: 128
Sinopse: «Naquela noite tinha um encontro com uma roedora muito especial… Patty Spring! Mas,em vez disso, o meu amigo Abelhudo envolveu-me num dos seus estranhos casos. O célebre quadro “O Triunfo do Tiramisú” fora roubado da Pinacoteca de Ratázia e, com ele, desaparecera a melhor restauradora da Ilha dos Ratos… Desmascarar os culpados foi uma verdadeira aventura!»

Sextante Editora publica primeiro livro de contos de Filomena Marona Beja

Título: Histórias vindas a conto
Autor: Filomena Marona Beja
Págs: 152
PVP: € 13.90

No dia 7 de Junho, a Sextante Editora publica Histórias vindas a conto, livro que marca a estreia da autora na narrativa curta e que reúne 10 histórias, cada uma ilustrada com uma fotografia de André Beja.
Filomena Marona Beja tem um prestigioso percurso enquanto romancista, tendo sido galardoada com o Grande Prémio de Romance e Novela da APE / DGLB com A Cova do Lagarto (Sextante, 2007), e agora publica o seu primeiro livro de contos, cujos temas dão destaque à sociedade portuguesa em diferentes épocas, e onde está garantida a qualidade literária que lhe é habitual e o seu estilo de escrita inconfundível, rápido e assertivo.
A apresentação oficial deste livro está a cargo da escritora Teolinda Gersão e vai decorrer no dia 30 de Junho, às 18h30, na livraria Bulhosa de Entrecampos, em Lisboa.

Sinopse:
Dez histórias vindas a conto. Pretexto para o ofício de escrever. Para a arte do fotógrafo. Um encontro com personagens a interpretar as suas vidas. Culturas. Sem esquecer que esta foi a primeira década do terceiro milénio. Nem que contar também é literatura. Também é ver e guardar.

Sobre a autora:
Filomena Marona Beja nasceu em Lisboa, a 9 de junho de 1944. Até junho de 2008, desenvolveu na área da Documentação técnico-científica a sua atividade profissional. Publicou os romances Betânia (Cotovia, 2000), A sopa (Ambar, 2004), com o qual ganhou o Grande Prémio de Literatura DST em 2006, A duração dos crepúsculos (Dom Quixote, 2006) e A Cova do Lagarto (Sextante, 2007), que foi galardoado com o Grande Prémio de Romance e Novela da APE / DGLB.
A Sextante reeditou em 2009 o seu romance de estreia, As cidadãs, e publicou no ano seguinte o romance Bute daí, Zé!

Novidades Civilização para Junho

FICÇÃO/ NÃO FICÇÃO

Título: Antes de Adormecer
Autor: S. J. Watson
N.º de Páginas: 344
Tradução: Ana Cunha
Capa: mole
PVP: 17,50 €
Sinopse: Durante o sono, a minha mente apagará tudo o que fiz hoje. Amanhã acordarei como acordei hoje de manhã. A pensar que ainda sou uma criança. A pensar que tenho toda uma vida de escolhas pela frente… As memórias definem-nos. O que acontece se perdemos as nossas memórias cada vez que adormecermos? O nosso nome, a nossa identidade, o nosso passado, até mesmo as pessoas de quem gostamos – tudo perdido numa noite. E a única pessoa em quem confiamos poderá estar a contar-nos apenas metade da história. Bem-vindos à vida de Christine.

Título:Uma Noite de Primavera
Autor: Julia Glass (Vencedora do Natoional Book Award)
N.º de Páginas: 496
Tradução: Ana Figueira
Capa: mole
PVP: 18,90 €
Sinopse: Numa quinta histórica perto de Boston, o septuagenário Percy Darling passa agradavelmente os seus dias de reformado a ler romances, a ver filmes antigos e a nadar nu no lago. Porém, esta rotina é perturbada quando é persuadido a ceder o seu celeiro a uma escola da localidade. À medida que vê o seu refúgio rural ser invadido por crianças, pais e professores, Percy começa a reavaliar a vida solitária que tem vindo a levar há três décadas, desde a morte repentina da mulher. Já não pode continuar afastado da sua comunidade, das duas filhas já adultas, ou, para sua surpresa, da alegria precária de se apaixonar. Com afecto e sátira, Julia Glass elabora uma história cativante acerca das lealdades, rivalidades e segredos de uma família muito especial. Uma vez mais, penetra no coração humano de forma brilhante, intensa e comovente.

Título: O Leão do Sol Guerreiro de Roma
Autor: Harry Sidebottom
N.º de Páginas: 448
Tradução: Isabel Alves
Capa: mole
PVP: 18,90 €
Sinopse: Mesopotâmia, 260 d. C. Traído pelo seu conselheiro de maior confiança, o imperador romano Valeriano foi capturado pelos bárbaros sassânidas. Prostrado perante Sapor, o Rei dos Reis, o velho e frágil imperador sente que a vergonha da derrota o fustiga como a inclemência do sol ardente. Balista observa impotente, mas jura para si próprio vingar-se daqueles que traíram o império, levando-o à destruição. “Um dia, talvez não tão cedo, mas um dia, irei matar-vos…” Mas primeiro tem de decidir qual o preço que irá pagar pela sua própria liberdade. Apenas os destemidos e aqueles que os deuses pouparão do Inferno poderão salvar o império de um fim catastrófico. Balista, o Guerreiro de Roma, enfrenta o seu maior desafio de sempre.

Título: Como Não Lhes Tramar a Vida
Autor: Oliver James
N.º de Páginas: 432
Tradução: Maria Helena Serrano
Capa: mole
PVP: 18,30 €
Sinopse: Oliver James, conhecido psicólogo e autor de Affluenza, apresenta uma pesquisa e orientações claras sobre a melhor forma de educar uma criança. Está confuso com as recomendações sobre educação dadas por especialistas que se contradizem uns aos outros? Preocupado com os possíveis efeitos de ser um pai ou mãe com carreira? Aterrorizado com o facto de vir a repetir os erros que apontava aos seus pais? Os bebés têm necessidades muito simples, mas muitos pais são sobrecarregados com informações sobre como lidar com eles. Em Como Não Lhes Tramar a Vida, Oliver James, o famoso pedopsicólogo, argumenta que crianças com menos de três anos não precisam de ser educadas: é mais importante ordenar as ideias na cabeça dos pais […]. Animador e provocativo, James vai ajudá-lo a fazer as melhores opções na educação de uma criança feliz e auto-confiante.

FICÇÃO JUVENIL

Título: O Fantástico Sr. Raposo
Autor: Roald Dahl
N.º de Páginas: 112
Tradução: Maria da Fé Peres
Capa: mole
PVP: 6,70 €
Sinopse: Sempre que o Sr. Raposo rouba uma galinha da quinta, os compadres Bean, Boggis e Bunce ficam piores do que baratas! Os três são os patifes mais malvados do vale e engendraram um plano astucioso para arrancar o Sr. Raposo da toca de uma vez por todas. Só que nunca lhes passou pela cabeça que ele também tivesse o seu próprio plano. O Fantástico Sr. Raposo conta ainda com as sempre maravilhosas ilustrações de Quentin Blake.

Título: Desejos de Chocolate (Coelhinho Mágico N.º 1)
Autor: Sue Bentley
N.º de Páginas: 128
Tradução: Mário Bruno Cruz e Antonella da Silva
Capa: mole
PVP: 5,70 €
Sinopse: Imaginas a surpresa perfeita? Um coelhinho precisa que tu sejas o seu amigo especial! Quando a Dawn encontra o Arrow, um coelhinho branco mágico, deixa de se sentir sozinha na sua nova escola.
Sobre a colecção: O Arrow, um coelhinho fofinho, é o guardião da chave mágica que mantém Moonglow Meadow verdejante e bonita para que muitos coelhinhos vivam lá felizes. Porém, a chave está em risco e, por isso, o Arrow tem de fugir da pradaria para a manter em segurança, escondida no nosso mundo. Conseguirá o Arrow encontrar
uma menina que cuide dele e seja uma amiga especial?

Título: Férias de Sonho (Coelhinho Mágico N.º 2)
Autor: Sue Bentley
N.º de Páginas: 120
Tradução: Mário Bruno Cruz e Antonella da Silva
Capa: mole
PVP: 5,70 €
Sinopse: Imaginas a surpresa perfeita? Um coelhinho precisa que tu sejas o seu amigo especial! Quando a Becky encontra o Arrow, um adorável coelhinho cor de café, as aborrecidas férias de Verão na quinta do tio tornam-se inesquecíveis…

Título: Magia na Dança (Coelhinho Mágico N.º 3)
Autor: Sue Bentley
N.º de Páginas: 120
Tradução: Mário Bruno Cruz e Antonella da Silva
Capa: mole
PVP: 5,70 €
Sinopse: Imaginas a surpresa perfeita? Um coelhinho precisa que tu sejas o seu amigo especial! Quando a Sara encontra o Arrow, um bonito coelhinho branco e preto, o acidente que a impede de dançar transforma-se numa oportunidade para fazer um amigo especial…

Título: Travessuras na Escola (Coelhinho Mágico N.º 4)
Autor: Sue Bentley
N.º de Páginas: 128
Tradução: Mário Bruno Cruz e Antonella da Silva
Capa: mole
PVP: 5,70 €
Sinopse: Imaginas a surpresa perfeita? Um coelhinho precisa que tu sejas o seu amigo especial! Quando a Julia encontra o Arrow, um coelhinho cinzento-prateado muito especial, a sua visita de estudo depressa se enche de magia e diversão!


LIVRO ILUSTRADO – CIVILIZAÇÃO JUVENIL

Título: Quero Crescer
Autor: Luísa Ducla Soares
Ilustradora: Marta Martins
N.º de Páginas: 24
Capa: dura
PVP: 11,50 €
Sinopse: O Chico está farto de ser criança. Quer crescer rapidamente para poder fazer o que lhe apetece: não ter de estudar, nem deitar cedo, poder almoçar fora e ir onde quiser. Depois de muito procurar acaba por descobrir um modo de envelhecer. Mas o que o espera não é bem o que ele imaginava e, para cúmulo, no final, a vida dele vai levar uma volta de 360°.

Título: O Abraço Perfeito
Ilustradora:
Joanna Walsh e Judi Abbot

N.º de Páginas: 32
Capa: dura
PVP: 11,50 €
Sinopse: Todos nós gostamos de abraços e este livro tem abraços de todos os tamanhos e feitios… Há abraços para namorados e abraços para traquinas. Abraços que surpreendem os aluados e abraços que picam tanto que nem imaginas… Mas, irás tu encontrar o abraço perfeito? Claro que sim! Como este livro diz, o abraço perfeito está mesmo debaixo do teu nariz!

Título: Os Rinocerontes não Comem Panquecas
Autor: Anna Kemp
Ilustradora: Sara Ogilvie
N.º de Páginas: 32
Capa: dura
PVP: 11,50 €
Sinopse: Estava a Margarida a tomar o pequeno-almoço muito sossegada quando, de repente, um rinoceronte roxo entra pela cozinha e dá uma dentada numa das suas panquecas. A Margarida tenta contar aos pais, mas eles estão demasiado ocupados para a ouvir.

Título: O amigo Elias (A Rua dos Pássaros)
N.º de Páginas: 24
Capa: dura
PVP: 5,50 €
Sinopse: O Samuel e a Ruby convidam a Mica para um chá em casa do Elias. A Mica fica chocada quando descobre que o Elias é uma minhoca. Ela acha que são demasiado diferentes para poderem ser amigos, mas o Samuel vai ensinar-lhe que é bom ser diferente.

Título: O bebé Jonas (A Rua dos Pássaros)
N.º de Páginas: 24
Capa: dura
PVP: 5,50 €
Sinopse: Quando Jonas, o sobrinho do Senhor Bicadas, vem visitá-lo, a Mica fica cheia de ciúmes. De início não quer brincar com ele, mas depois vão tornar-se grandes amigos.



Título: O comboio em fuga (A Rua dos Pássaros)
N.º de Páginas: 16
Capa: dura
PVP: 7,99 €
Sinopse: O comboio da Mica começa a andar com o Elias ao volante. Mas ele não sabe como o fazer parar! Junta-te a esta excitante aventura da Rua dos Pássaros e carrega no botão para ouvires o comboio enquanto lês a história.
quarta-feira, 1 de junho de 2011 | By: Maria Manuel Magalhaes

Pedro Guilherme-Moreira lança A Manhã do Mundo na Bulhosa

O escritor Pedro Guilherme-Moreira lança A Manhã do Mundo na Bulhosa de Entrecampos, amanhã, quinta-feira, 2 de Junho, às 18h30. É o primeiro romance do autor, editado por Maria do Rosário Pedreira, e a apresentação do livro está a cargo do jornalista Joaquim Letria.
Nascido no Porto no Verão de 1969, chegou com 7 anos às mãos da professora Laura sem saber fazer contas de dividir; ela ensinou-o e ele pagou-lhe com uma fábula. Aos 11, entre rapazes de 16 e 17, empatou o primeiro lugar dos jogos florais da escola com um rapaz de 12, hoje um conhecido político. Aos 13, perdeu para o mesmo menino, mas levou o 2.º e o 3.º prémios. Aos 16, ganhou (finalmente sozinho), porque o menino político entrou na Universidade.
No ano seguinte entrou ele, na de Coimbra, e andou com Torga no trólei 3, mas nunca se falaram. Profissionalmente, foi dos primeiros advogados a ganhar o Prémio Lopes Cardoso, com um artigo publicado, primeiro, na prestigiada Revista da Ordem dos Advogados e, depois, em livro. Aos 25, decidiu publicar apenas aos 40, porque queria saber, e escrever, mais. A Manhã do Mundo aparece a meio do seu «dia», sendo o primeiro romance que publica.

Título: A Manhã do Mundo
Autor: Pedro Guilherme-Moreira
Páginas: 206
PVP: 14,50 €
Editora: D. Quixote

Sinopse:
No dia 12 de Setembro de 2001, Ayda encontrou-se com Teresa num café de Allentown e, com o jornal aberto sobre a mesa, foi implacável com os que tinham saltado das Torres Gémeas, chamando-lhes cobardes; mas não disse à amiga que, na verdade, o que sentia era outra coisa, uma grande frustração por o marido e o filho a terem abandonado e rumado a Nova Iorque num momento em que ela se recusava a tomar a medicação e lhes tornava a vida um Inferno - e de não ter coragem de fazer o que esses tinham feito.

book.it inicia campanha "Livros que Deram Filmes"

A book.it inicia já na próxima quinta-feira, e até dia 12 de Junho, a campanha Livros que deram Filmes.

Em todas as lojas book.it estarão disponíveis títulos que foram grandes sucessos de bilheteira como "O Estranho Caso de Benjamim Button", "O Lado Selvagem", "Memórias de uma Gueixa", "Revolutionary Road", "Anjos e Demónios" entre outros, com 30% de desconto.
Muitos outros livros que passaram para o cinema poderão ser encontrados pelas 18 lojas book.it com portas abertas em Chaves, Tomar, Abrantes, Torres Novas, Guimarães, Rio Tinto, Marco de Canaveses, Bragança, Paços de Ferreira, Valongo, Viana do Castelo, Barcelos, Maia, Ovar, Olhão, Tavira, Lisboa e Sintra.

Porto Editora publica O Sabor dos Caroços de Maçã de Katharina Hagena

Título: O Sabor dos Caroços de Maçã
Autor: Katharina Hagena
Tradução: Edna Narchial Franco
Págs: 224
Capa: mole com badanas
PVP: 15,90 €

Depois de ter publicado vários livros infantis e um ensaio sobre a obra de James Joyce, Katharina Hagena aventurou-se finalmente pelos caminhos do romance. O Sabor dos Caroços de Maçã, que a Porto Editora publica a 9 de Junho, foi extremamente bem recebido na Alemanha e em França.
Vinte e uma semanas de permanência nos tops franceses, mais de setecentos mil exemplares vendidos na Alemanha e direitos internacionais vendidos para vinte e um países. Assim se resume o sucesso do envolvente romance de estreia desta escritora natural de Karlsruhe. A linguagem é invulgarmente poética sem nunca cair no kitsch. Em termos de enredo, Hagena mistura os destinos de três gerações, os acontecimentos marcantes com a força metafórica do lugar – a casa e o jardim –, num romance sobre a relação entre memória e esquecimento.
O livro vai, naturalmente, estar em destaque na Feira do Livro do Porto, que decorre até ao próximo dia 12.

O enredo:
Um romance mágico que apela aos cinco sentidos. Três gerações de mulheres numa história repleta de segredos, de relações perigosas e amizades inesperadas, de nostalgia e esperança. Bootshaven, Norte da Alemanha. O cheiro a maçãs é intenso e envolve a antiga casa e o jardim. Um perfume que leva Iris, bibliotecária em Friburgo, de regresso aos tempos de criança. Muitos anos passaram, mas tudo parece como dantes: a casa na orla do bosque, as groselheiras brancas, os tapetes de miosótis abafados pelas ervas daninhas. Um jardim mágico, dominado pela velha macieira, debaixo da qual as mulheres da família Lünschen conheceram o amor, a amizade... e a morte.

Iris recorda o terrível e misterioso acidente que vitimou Rosmarie, a sua prima querida, com apenas 15 anos. O que estava ela a fazer no telhado do jardim de inverno? E o que lhe teria tentado dizer?

Sobre a autora:

Katharina Hagena nasceu em 1967 em Karlsruhe.
Estudou Literatura Inglesa e Germânica em Marburgo, Londres e Friburgo, foi investigadora na Fundação James Joyce e leccionou no Trinity College em Dublin e na Universidade de Hamburgo, onde actualmente vive e trabalha como escritora freelancer.
Publicou diversos livros infantis e um ensaio sobre a obra de James Joyce. O Sabor dos Caroços de Maçã é o seu primeiro romance.

Imprensa:
Uma absoluta obra-prima. Le Nouvel Observateur
Um livro que cheira a verão, a maçãs e a groselhas. O Sabor dos Caroços de Maçã é um romance melancólico e reconfortante sobre a memória. Die Zeit
A sua música sensível e sensual não se assemelha a nenhuma outra. L’Express.fr
Se, nas entrelinhas, o leitor sente o cheiro a “maçãs e velhas pedras”, é porque a autora (…) consegue de forma soberba dar vida à recordação. Esta maçã saboreia-se inteira, mesmo com os caroços. ELLE

Lançamento «O Regresso dos Deuses - Rebelião», Pedro Ventura

Bertrand publica Diário da Minha Gravidez de Anne Geddes

Título: Diário da Minha Gravidez
Autor: Anne Geddes
Chancela: Bertrand Editora
Páginas: 96
PVP: 14,90€
Saída: 17 de Junho 2011


Diário da Minha Gravidez, de Anne Geddes, com várias edições em Portugal e em todo o mundo, continua a ser um óptimo suporte para as recordações desta etapa tão especial.
Este diário possibilita anotar todos os detalhes da gestação, desde a altura em que se descobre a gravidez, passando pelas transformações do corpo, ecografias, à escolha do nome, ao parto, ao primeiro contacto com o bebé, a sua ida para casa, culminando na chegada a casa e na adaptação do recém-nascido ao novo ambiente. Além das fotografias com o conhecido olhar de Anne Geddes, este diário inclui citações que as contextualizam.

Sobre a autora:
Considerada uma das fotógrafas mais respeitadas do mundo, Anne Geddes cria imagens que são icónicas, vencedoras de prémios, internacionalmente aclamadas e amadas. Como nenhum outro fotógrafo antes dela, as suas imagens captam, de forma singular, a beleza, a pureza, a vulnerabilidade e a preciosidade das crianças, encarnando a sua crença profunda de que cada criança deve ser protegida, cuidada e amada. Nascida e criada em Queensland, na Austrália, Anne pegou pela primeira vez na máquina fotográfica de família quando tinha cerca de vinte e cinco anos e, como autodidacta, começou a desenvolver o seu estilo único, de estrutura simples e impacto visual imediato. Como autora de bestsellers listados no New York Times e a nível internacional, Anne mudou a face da família e a forma como as crianças são retratadas. O seu trabalho foi publicado em oitenta e três países, desde a América do Norte, a Europa, o Reino Unido, a Austrália, a Nova Zelândia, a América do Sul, o Médio Oriente, a África e a Ásia. Os livros de Anne já venderam quase dezanove milhões de exemplares em todo o mundo e foram traduzidos para vinte e quatro línguas.
terça-feira, 31 de maio de 2011 | By: Maria Manuel Magalhaes

Bertrand publica o Dicionário de Coisas Práticas de Francisco José Viegas

Título: Dicionário de Coisas Práticas
Autor: Francisco José Viegas
Chancela: Bertrand Editora
Género: Actualidade
Nº de páginas: 216

PVP: 14,50€
Saída: 3 de Junho de 2011


Um Dicionário de Coisas Práticas que é sobretudo um mosaico do nosso mundo e do nosso tempo, organizado em três unidades e por ordem alfabética, junta entradas tão diferentes quanto Comida de Natal, Estado Social, Linha do Tua, Ortografia, Palavras, Religião, Rock in Rio, Tropa de Elite e Vida Dupla.
Uma selecção de textos quase todos publicados na coluna diária “Blog”, que Francisco José Viegas mantém no Correio da Manhã desde Janeiro de 2008. Neles transparece a curiosidade e a riqueza de pensamento do autor temperadas pela vertigem da hora de fecho.
Os textos apresentam-se, segundo a sua temática, em três unidades: paisagens, pessoas, esquecimentos; cultura, memórias, despedidas; política, combates e confrontos.

Sobre o autor:
Francisco José Viegas é natural de Vila Nova de Foz Côa onde nasceu a 14 de Março de 1962. Escritor e jornalista viveu até aos oito anos no Pocinho, hoje a última paragem ferroviária do Douro. Mudou-se para Chaves quando os pais, professores primários, foram ali colocados. Licenciou-se em Estudos Portugueses, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, em 1983, e foi assistente de Linguística na Escola de Ciências Sociais da Universidade de Évora até 1987. Deixou o ensino para se dedicar ao jornalismo. Ocupou o cargo de director da Casa Fernando Pessoa, entre 2006 e 2008, que abandonou para regressar à direcção da LER, onde se mantém. Além do jornalismo, Francisco José Viegas, tem publicado obras de poesia, romance, conto, uma peça de teatro e relatos de viagens. O seu romance policial Longe de Manaus (2006) valeu-lhe o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores.

Inocência Perdida - Nora Roberts [Opinião]


Título: Inocência Perdida
Autor:
Nora Roberts
Edição/reimpressão:
2011N.º de Páginas: 432Editor: Edições Chá das Cinco
PVP: 18,85€


Na pequena cidade de Innocence, no Mississípi, os dias são compridos,as noites perfumadas e os segredos difíceis de preservar. Mas quando um assassino brutal ceifa as vidas das mulheres mais bonitas do local, amigos e vizinhos são obrigados a perguntar-se se se trata de um estranho à espreita no pântano... ou de alguém mesmo ali ao lado.
Esgotada por uma carreira frenética como violinista, Caroline Waverly chega a Innocence na esperança de que a casa da sua falecida avó lhe providencie a tranquilidade de que tanto precisa. Mas Innocence tem algo mais para lhe oferecer: o bonito e encantador Tucker Longstreet. Tucker é conhecido pelos seus romances curtos e superficiais. Mas quando vê Caroline sente que ela é diferente de todas as mulheres que conheceu. A reservada violinista também sente uma excitação inesperada ao pé dele, mas quando descobre a terceira vítima nas águas pantanosas por trás da sua casa e Tucker é considerado o principal suspeito, o seu caso de Verão pode transformar-se num caso de… vida ou morte.

A minha opinião:
Apesar de tantas páginas que se podem considerar “inúteis” gostei deste Inocência Perdida, talvez porque a autora acrescenta mais uma vez ao romance um toque de suspense e crime que me faz ler o livro até ao fim para desvendar o terrível criminoso. Neste caso, não foi assim tão complicado achar o culpado do crime, mas a explicação para tão horrendas mortes até que convenceu.

Roberts coloca como personagem principal uma conhecida violinista que, sofrendo de um esgotamento nervoso pelo fim de um relacionamento amoroso, decide rumar à casa deixada de herança dos avós, localizada em Innocence, uma pequena povoação do Mississipi. Aí conhece a família Longstreet, proprietária da quase totalidade das propriedades e lojas da zona, e enamora-se de Tucker. Além de ser conhecido por engatatão, Tucker vai ser também considerado o principal suspeito das terríveis mortes de Innocence, mas nem ele está a salvo já que o pai de uma das vítimas tenta fazer justiça pelas próprias mãos.

Caroline vive umas férias atribuladas, mas desta forma esquece completamente Luís, apaixonando-se completamente pelas gentes de Inoccence e, sobretudo, por Tucker.

É por demais evidente o racismo dalgumas gentes daquela localidade, que tentam colocar as culpas das mortes num cidadão negro, apenas e só porque ele é negro. Mas também é de realçar o companheirismo e entrega da população primeiro a querer encontrar o culpado dos crimes, e depois em integrar uma pessoa nova na comunidade.