sábado, 3 de setembro de 2011 | By: Maria Manuel Magalhaes

Livros d'Hoje lança Sozinha, de Raquel Rocheta

Título: Sozinha
Autor:
Raquel Rocheta

Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas: 256
Preço: 14,95€
ISBN: 978-972-20-4772-2
1ª Edição: Agosto de 2011
Sinopse: Raquel Rocheta tinha tudo para ter uma vida de sonho. Era jovem, bonita, modelo de sucesso, apresentadora de televisão... Quando assume publicamente o seu amor por Carlos Cruz, um homem adorado na época pelos portugueses, Raquel passa a ser uma das mulheres mais famosas de Portugal e entra num mundo digno de contos de fadas: um universo onde nada faltava, feito de viagens românticas um pouco por todo o mundo, de um casamento idílico na Tailândia, de casas luxuosas, carros potentes e compras nas melhores lojas de Paris e Nova Iorque. Raquel partilhava a vida com o homem da sua vida, um amor que parecia para sempre...
Em 2002, quando rebenta o processo Casa Pia, o sonho transforma-se em pesadelo ao ver o homem que amava ser apontado como um dos principais acusados de um dos casos mais mediáticos dos últimos anos. Carlos Cruz é detido quando a sua filha tem, apenas onze meses, e Raquel vê-se sozinha, sem marido, com um bebé nos braços perante tamanha adversidade...

Neste livro proponho contar-vos a minha história. Deitar cá para fora,tão completa e livremente quanto conseguir, o que se passou no meu íntimo. Após a mais madura reflexão, decidi que chegou a hora de desenrolar alguns acontecimentos que me marcaram, as minhas alegrias, problemas, tristezas, desejos, projectos, impressões vitais. (...) Alguns dirão que a minha vida foi trivial e que, portanto, não é digna de ser escrita. (...) Outros, ainda, dirão que o único interesse deste livro reside no processo Casa Pia e na minha ligação ao Carlos Cruz. Talvez tenham razão, esses, porque é certamente verdade que a minha alegria de mulher apaixonada se desmoronou, que a minha vida, até há pouco tempo, estava quase esvaziada de sentido, não fosse a minha filha Mariana ter-me sempre transmitido forças para conservar os meus sonhos intactos e a minha desgraça seria ainda mais incalculável. (...) E no entanto, quem me dera que as coisas se tivessem passado de forma um pouco diferente, que nada daquilo tivesse acontecido e que,por exemplo, a minha filha pudesse viver sem o estigma terrível que é ter um pai acusado de pedofilia. Quem me dera que as pessoas só me julgassem depois de me conhecerem melhor, que vissem as coisas como são e não como parecem. Quem me dera não ter sofrido na cara, da pior maneira possível, a aleivosia, a deslealdade e a desilusão. Reparem, não peço que tenham simpatia por mim, quero apenas que não me encerrem numa identidade que não é a minha. (...)

Sobre a autora:
Raquel Rocheta nasceu em Loulé a 31 de Outubro de 1973, e viveu em Almancil até aos 16 anos. Estudou Gestão de Empresas Turísticas e Hoteleiras na Universidade Lusófona. Pouco tempo depois começou a sua carreira de modelo na Central Models, onde fez inúmeros trabalhos de publicidade para televisão e catálogos. Deu os primeiros passos na televisão como assistente do concurso «123», na RTP, onde conheceu Carlos Cruz, «o senhor televisão», por quem se apaixonou e com quem mais tarde se veio a casar, e de quem teve uma filha. Em 2001 torna-se sócia gerente da empresa Jetlimo - serviço de transportes de luxo. Depois de engravidar decide abandonar o seu trabalho durante uns anos, para se dedicar à educação da sua filha. Quando rebenta o escândalo Casa Pia, acaba por se dedicar quase em exclusivo ao processo de defesa do seu marido (durante cerca de oito anos).
sexta-feira, 2 de setembro de 2011 | By: Maria Manuel Magalhaes

A Lacuna - Barbara Kingsolver [Opinião]


Título: A Lacuna
Autor: Barbara Kingsolver
Tradução: Eugénia Antunes
PVP: 18,90 €
N.º de Páginas: 494


Filho de mãe mexicana e de pai norte-americano, Harrison Shepherd nasceu nos Estados Unidos. Ainda menino mudou-se com a mãe para o México e foi aí que conheceu Diego Rivera, Frida Kahlo e León Trotsky, o grande líder político que, nessa altura, vivia exilado em terras mexicanas.

Atravessando um dos períodos negros da história da América e as décadas de 30, 40 e 50 no México, misturando personagens ficcionadas com figuras e acontecimentos históricos, A LACUNA é uma odisseia emocionante, rica e ousada sobre a forma como a História pode marcar o destino de cada um, não obstante as suas melhores intenções.

A minha opinião:
Parti para a leitura deste livro cheia de curiosidade até porque a junção de nomes como Diogo Rivera, Frida Kahlo (sobretudo) e León Troysky, sempre despertaram a minha curiosidade. Mas, contudo, não posso dizer que fiquei completamente arrebatada pela sua leitura. Talvez pela dimensão do livro que, a páginas tantas, achei bastante monótono, talvez pela descrição demasiado excessiva da vida do jovem escritor Harrison Sepherd e de momentos menos interessantes por ele vividos ao lado da própria Frida e pouco significativos, a meu ver, o que é certo, é que esperava bem mais deste livro.
No entanto, é de ressalvar, a riqueza histórica por demais evidente. Escrito sob a forma de memórias de Harrison Sepherd, um rapaz que desde muito novo vai anotando tudo no seu diário, passando por cartas e jornais, Barbara Kinsolver transporta o leitor aos períodos negros da América e do México dos anos 30, 40 e 50. É através do protagonista que acabamos por conhecer a maravilhosa pintura de Diego Rivera e Frida Kahlo quando estes o aceitam como seu cozinheiro-secretário, assim como temos oportunidade de “conviver” com o exilado político León Troysky, a quem eles dão asilo, em sua casa.
Com o assassinato do líder revolucionário, e aproveitando uma exposição de Frida nos EUA, Shepard parte com ela para aquele que também é o seu país se origem e ali permanece tornando-se num escritor famoso, mas não menos injustiçado. É aqui que tem início a segunda parte do livro.
Um homem apartidário, sem nunca se ter expressado simpatizante por qualquer partido político é perseguido pelo FBI por se mostrar demasiado ligado ao Partido Comunista e acusado de ser favorável ao derrube do Governo dos Estados Unidos.

Porto Editora apresentou as novidades editoriais para a rentrée literária. A principal novidade do catálogo é Isabel Allende.

Esta sexta-feira, em Lisboa, a Porto Editora apresentou as novidades editoriais para a rentrée literária. A principal novidade do catálogo é Isabel Allende. No entanto, autores como Patrick Modiano, Emma Donoghue e Eduardo Mendoza também justificam destaque.
Foram destacadas as publicações de: A Mentira Sagrada, de Luís Miguel Rocha; A Questão Finkler, de Howard Jacobson; O Homem que gostava de Cães, de Leonardo Padura; O Executor, de Lars Kepler; Uma vida à sua frente, de Romain Gary e A Cidade de Ulisses, de Teolinda Gersão.
Numa segunda parte da sessão, os responsáveis editoriais Cláudia Gomes, Manuel Alberto Valente e João Rodrigues apresentaram as novidades para o período setembro-dezembro.
Cláudia Gomes colocou em evidência o mais elogiado dos finalistas das últimas edições do Man Booker Prize e do Orange Prize, O Quarto de Jack, de Emma Donoghue, e ainda, naturalmente, El Cuaderno de Maya (título original), de Isabel Allende.
Da intervenção de Manuel Alberto Valente, destacaram-se O Horizonte, de Patrick Modiano, talvez o mais importante escritor francês da atualidade, e Pensa num Núm3ro, de John Verdon.
No que toca à Sextante, João Rodrigues enfatizou as publicações de Rixa de Gatos, de Eduardo Mendoza, com o qual o escritor catalão venceu o Prémio Planeta 2010, e de Macedo: uma biografia da infâmia, o mais recente romance de António Mega Ferreira.
No total, entre setembro e dezembro de 2011, mais de trinta títulos vão ser publicados em três chancelas – Porto Editora, Albatroz e Sextante.

Aleksandar Hemon, autor de O Projecto Lazarus vence PEN Award para autor-promessa

O escritor Aleksandar Hemon, autor de O Projecto Lazarus, lançado pela Civilização Editora no início de 2010, acaba de vencer o PEN/W. G. Sebald Award for a Ficton Writer in Mid-Career. Este prémio distingue escritores-promessa com um mínimo de três obras de ficção publicadas. Refugiado na cidade norte- -americana de Chicago desde o início do cerco a Sarajevo, em 1992, Hemon escreveu já três colectâneas de contas e O Projecto Lazarus, romance finalista do National Book Award, em 2008, que se baseia numa história verdadeira acerca de um judeu morto por um polícia, em Chicago, no início do século XX.
O seu romance de estreia, O Projecto Lazarus, foi muito bem recebido pela crítica internacional e, em Portugal, foi considerado um dos livros do ano, tendo sido muito elogiado em publicações como Expresso, LER, Os Meus Livros, Público ou Time Out. “Deslumbrante”, escreveu o Daily Telegraph aquando do seu lançamento. “O Projecto Lazarus interroga-se sobre qual o nosso lugar no mundo, ao mesmo tempo que ilumina fragmentos da História”, garantia na altura a Bookseller. O The Times destacava ainda o que considerou “um estudo comovente sobre desespero e perda, morte e sonhos, identidade e lar […] Uma contribuição notável para a literatura de imigração” e o Financial Times concluía: “Até agora é um dos melhores livros do ano”.
Aleksandar Hemon é autor de O Projecto Lazarus, finalista do 2008 National Book Award e do National Book Critics Circle Award, e de três colectâneas de contos: The Question of Bruno; Nowhere Man, finalista do National Book Critics Circle Award, e Love and Obstacles. Natural de Sarajevo, Aleksandar Hemon visitou Chicago em 1992, tencionando ficar por uns meses. Enquanto lá se encontrava, Sarajevo foi cercada e ele não conseguiu regressar a casa. Hemon escreveu o seu primeiro conto em inglês em 1995. Em 2003 foi-lhe atribuída uma Bolsa Guggenheim e em 2004 uma bolsa da MacArthur Foundation. Vive em Chicago com a mulher e a filha.
quinta-feira, 1 de setembro de 2011 | By: Maria Manuel Magalhaes

Porto Editora publica, no dia 8 de setembro, Um Tigre nas Florestas da Noite, uma narrativa autobiográfica de Margaux Fragoso

Título: Um Tigre nas Florestas da Noite
Autor:
Margaux Fragoso

Tradutor:
José Vieira de
Lima
Págs: 360
PVP: 16,60 €
Margaux conheceu Peter com 7 anos, tinha ele 51, e a partir daí iniciou-se uma longa relação amorosa, que termina com o suicídio de Peter e com um bilhete: «Deves contar a nossa história.»
Um Tigre nas Florestas da Noite é um livro polémico por relatar pormenores do relacionamento sexual com o abusador, mas sobretudo por ser narrado sem juízos de valor ou rancor, apenas com a profundidade e clareza de quem viveu uma experiência traumática e agora tem a coragem de contar o seu lado mais sombrio e o mais belo.

Sinopse:
Num dia de Verão, Margaux Fragoso conhece Peter Curran numa piscina pública e os dois começam a brincar. Ela tem sete anos, ele cinquenta e um. Quando Peter lhe abre as portas de casa, com o seu jardim repleto de todo o tipo de animais domésticos, acaba por criar, à semelhança do que Lewis Carroll fez com a sua musa Alice, um mundo fantástico onde a rapariga pode dar asas à sua imaginação. A mãe de Margaux, uma mulher mentalmente instável e apática, também encontra naquela casa um refúgio para os seus problemas. Pouco a pouco, Peter irá assumir o papel de companheiro de brincadeiras, pai e amante de Margaux. Fascinante e manipulador, imiscui-se em todos os aspetos da sua vida ao longo de quinze anos até a levar quase ao suicídio. No entanto, quando Margaux tem vinte e dois anos, acaba por ser Peter – doente e destruído pela culpa – quem se suicida. Narrado com lirismo, profundidade e uma clareza inebriante, Um Tigre nas Florestas da Noite ilustra na perfeição o poder curativo da memória e da revelação.

Sobre a autora:
Margaux Fragoso concluiu recentemente um Doutoramento em Inglês e Escrita Criativa na Universidade de Binghamton. Os seus contos e poemas foram publicados em diversas revistas literárias, como o The Literary Review e o Barrow Street. Os direitos de tradução de Um Tigre nas Florestas da Noite foram já vendidos para mais de vinte países.

Imprensa:
Um Tigre nas Florestas da Noite vai dar que falar. Margaux Fragoso alcança o inimaginável com uma enorme clareza: humaniza um pedófilo. Ao fazê-lo, torna os seus crimes ainda mais assustadores. O retrato da relação que manteve com esse homem é chocante, revelador e intrépido. Enquanto relato de uma vítima é envolvente, enquanto obra literária, um êxito. Alice Sebold, autora de Visto do Céu Um Tigre nas Florestas da Noite oferece-nos mais uma oportunidade para abrirmos os olhos e nos redimirmos. The New York Times
Fragoso consegue contar-nos uma história perturbadora com uma beleza extraordinária, conduzindo o leitor ao mundo secreto que habitou durante décadas, e até despertar um pouco de piedade pelo homem que abusou dela e a manipulou. The Washington Post
Uma crónica envolvente, trágica e inesquecível sobre a perda da inocência.
Kirkus Reviews

Novidades Saida de Emergência para Setembro

Título: A Paixão de Schopenhauer
Autor: Christoph Poschenrieder


Com pouco menos de trinta anos, Schopenhauer ansiava por ver como é que os filósofos e os letrados iriam reagir às suas ideias – como Hegel abandonaria o seu trono e ele se tornaria reconhecido aos olhos do velho Goethe. No entanto, chegado a Veneza, Schopenhauer é posto à prova mais uma vez. Agora, terá que lidar com um novo conceito: o amor. Poderá o amor mudar o seu olhar sobre o mundo? Uma viagem emocionante através da filosofia e da fantasia.
“Nunca pensei que este tema pudesse fascinar-me tanto. Um romance emocionante, com uma visão brilhante sobre o século XIX.”- RHEINISCHE POST
“Schopenhauer, Lord Byron, Goethe, Brockhaus, Metternich: nomes verdadeiramente honrados aparecem neste livro. E todos eles são personagens individuais e fascinantes.”- AUGSBURGER ALLGEMEINE



Título: O Rei do Inverno
Autor: Bernard Cornwell


Uther, Rei Supremo da Bretanha, morreu, deixando o seu filho Mordred como único herdeiro. Artur, o seu tio, um leal e dotado senhor de guerra, governa como regente numa nação que mergulhou no caos– ameaças surgem dentro das fronteiras dos reinos britânicos,enquanto exércitos saxões preparam-se para invadir o território. Na luta para unificar a ilha e deter o inimigo que avança contra os seus portões, Artur envolve-se com a bela Guinevere num romance destinado a fracassar. Poderá a magia do velho mundo de Merlim ser suficiente para virar a maré da guerra a seu favor? O primeiro livro da Triologia dos Senhores da Guerra de Bernard Cornwell lança uma nova luz sobre a lenda arturiana, combinando mito com rigor histórico e as proezas brutais nos campos de batalha.

Título: A Dança dos Dragões
Autor: George R.R. Martin

O Norte jaz devastado e num completo vazio de poder. A Patrulha da Noite, abalada pelas perdas sofridas para lá da Muralha e com uma grande falta de homens, está nas mãos de Jon Snow, que tenta afirmar-se no comando tomando decisões difíceis respeitantes ao autoritário Rei Stannis, aos selvagens e aos próprios homens que comanda.Para lá da Muralha, a viagem de Bran prossegue. Mas outras viagens convergem para a Baía dos Escravos, onde as cidades dos esclavagistas sangram e Daenerys Targaryen descobre que é bastante mais fácil conquistar uma cidade do que substituir de um dia para o outro todo um sistema político e económico. Conseguirá ela enfrentar as intrigas e ódios que se avolumam enquanto os seus dragões crescem paras e tornarem nas criaturas temíveis que um dia conquistarão os Sete Reinos? Eis o regresso muito aguardado das Crónicas de Gelo

Título: Segredos de Sangue
Autor: Charlaine Harris

Depois de suportar tortura e a perda de entes queridos durante a breve mas mortífera Guerra dos Fae, Sookie Stackhouse sente-se magoada e furiosa. O único elemento positivo da sua vida é o amor que acredita sentir pelo vampiro Eric Northman. Mas este está sob olhar atento do novo rei vampiro por culpa do relacionamento de ambos. Enquanto as implicações políticas da revelação dos metamorfos começam a ser sentidas, a ligação de Sookie a um lobisomem específico arrasta-a para uma questão perigosa. Além disso, sem saber, apesar de os portais para Faery terem sido fechados,restam alguns fae no mundo humano... E um deles está zangado com Sookie. Muito, muito zangado.
«É raro encontrar uma combinação de intriga,sensualidade, paranormal e puro charme no mesmo livro.E, no entanto,Charlaine Harris consegue fazê-lo de novo.»
- PARANORMAL ROMANCE REVIEWS


Título: O Ladrão da Eternidade
Autor: Clive Barker

Tem cuidado com o que desejas, pois pode tornar-se realidade… Quando, nos longos meses de Inverno, um rapaz chamado Harvey se sente a morrer de tédio, eis que surge um homem que o conduz para uma estranha e fascinante casa onde em cada dia passam as quatro estações do ano e não há regras, apenas divertimento e milagres. A casa de férias do Senhor Hood existe há mais de 1000 anos, oferecendo as boas-vindas a todas as crianças e satisfazendo todos os seus desejos. Mas quando Harvey encontra um lago povoado por criaturas que eram, outrora, crianças como ele, descobre que há um preço apagar pela sua estadia na casa, e o que era um sonho tornado realidade,cedo se transforma num pesadelo…
● Com 4 capas, uma para cada estação do ano
● Leitura indicada para crianças, jovens e adultos


Título: O Fim Chega Numa Manhã de Nevoeiro
Autor: Renato Carreira

Quando um grupo de feiticeiros renegados decide despertar uma personagem maldita da história portuguesa para cumprir uma profecia de séculos, Baltazar Mendes (investigador policial a quem acusaram de loucura!) vê-se envolvido contra sua vontade num conflito mortal em que nem todos os oponentes são humanos. Tudo dependerá de si porque, se a profecia se cumprir e o desejado regressar, o fim chegará numa manhã de nevoeiro. Uma aventura frenética, metade thriller, metade fantasia, que apresenta uma nova e talentosa voz do fantástico nacional.Acontecem coisas sinistras pelas ruas de Lisboa. Coisas que nos escapam ou que preferimos ignorar por falta de explicação. Também Baltazar Mendes as ignoraria, se pudesse, e talvez assim não se visse tristemente reduzido de inspector policial a sujeito compulsivo de uma avaliação psiquiátrica para determinar se é ou não um louco assolado por delírios mirabolantes e um perigo para a sociedade. Mas sabe bem que não são delírios. A culpa é do Sr. Salcedo, um investigador paranormal que insiste em arrastá-lo para um submundo de que não quer fazer parte. E tudo porque Baltazar tem um dom. Ou uma maldição...


Título: O Messias de Duna
Autor: Frank Herbert

Doze anos depois dos eventos descritos em Duna, Paul Atreides governa como Imperador do Universo, tendo dado início a uma Jihad galáctica ao aceitar o papel de Mahdi do povo Fremen. Paul é o mais poderoso Imperadorde sempre, mas é incapaz de travar a sangrenta Jihad que já ceifou as vidas de milhões de pessoas e destruiu mundos. Com a sua visão presciente, Paul vê a Jihad a alastrar-se, mas não pode travá-la face às terríveis alternativas que se podem seguir. Motivado por este conhecimento, decide seguir um plano complexo e perigoso que pode evitara extinção da Humanidade, uma visão que o atormenta dia e noite. O que Paul desconhece é que muitos velhos inimigos se reúnem à sombra do Império, preparando uma conspiração para derrubar a Casa Atreides do trono. Mais do que um mero assassinato, preparam-se para fragilizar o Kwisatz-Haderach…
Conseguirá Paul estar à altura dos desafios do seu papel como Imperador e evitar os perigos que o rodeiam?



quarta-feira, 31 de agosto de 2011 | By: Maria Manuel Magalhaes

Novidades Guerra & Paz: Dois novos livros Saber & Educação já nas livrarias

Que mensagens podemos receber do passado nos dias de hoje? Como nos separamos dos outros grandes símios e onde e quando evoluíram, pela primeira vez, os modernos humanos? Uma Viagem às Nossas Origens, destinado a jovens leitores em idade escolar, desenvolve temas que vão desde os primeiros primatas aos Neandertais.
Maria José Aragão, licenciada em Geologia e Paleontologia na Birkbeck University College of London, explica a evolução humana de forma clara e concisa.




A reedição, em novo formato, do livro mais popular de Roger Scruton.

Dirigido não só a estudantes e professores, mas também a leitores curiosos , Guia de Filosofia para Pessoas Inteligentes debate alguns dos mais controversos temas da contemporaneidade. Do Sexo a Deus, da Moral à Música, da Liberdade à História, o autor apresenta os problemas tal como irrompem no nosso quotidiano e traça um quadro com possíveis soluções.
Através de uma linguagem acessível, percebemos como as grandes questões actuais se ligam à tradição filosófica de Platão ou Wittgenstein.

Visite o site do autor em www.roger-scruton.com



terça-feira, 30 de agosto de 2011 | By: Maria Manuel Magalhaes

Cleópatra de Stacy Schiff vence PEN Award

Cleópatra, a mais recente biografia de Stacy Schiff, acaba de vencer o PEN/Jacqueline Bograd Weld Award for Biography. Este livro da autora vai ainda ser adaptado em breve ao cinema e foi incluído em 15 listas do Best Of de 2010 – em publicações como Time, New Yorker ou Washington Post. Num regresso magistral às fontes clássicas, Stacy Schiff consegue aqui separar os factos da ficção, resgatando esta rainha fascinante, cuja morte trouxe uma nova ordem mundial uma geração antes do nascimento de Cristo.
A crítica ao novo livro de Stacy Schiff, lançado em Maio passado pela Civilização Editora, não podia ser mais entusiasmante. “Surpreendente. Raramente se conseguiu dar tanta vida a uma época tão distante e obscura. É uma grande proeza”, assegura a Newsweek. E, enquanto a Vanity Fair garantia que “A sabedoria de Stacy Schiff é imensa, mas ela exibe-a com leveza e uma profunda compreensão da natureza humana”, o reputado New York Times escrevia: “Cativante. […] Stacy Schiff remove os excessos do mito que se formaram em redor da rainha egípcia”.
Conforme escreve José Guardado Moreira na LER, esta biografia “tem uma ambição assumida em ser o relato mais conseguido sobre essa figura de lenda”. Em recensão no SOL, Filipa Melo assegura “é mais convincente do que qualquer outro ensaio histórico sobre a última rainha do Egipto e tão cativante como qualquer abordagem ficcional”. “Astúcia, sentido dramático e prosa viva e colorida”, escreve ainda na Time Out José Carlos Fernandes, enquanto Luís Ricardo Duarte no i conclui: “a escritora oferece-nos tanto a biografia de Cleópatra como o seu contexto”.
Cleópatra é, de facto, uma das figuras mais extraordinárias na História da Humanidade. A sua beleza, capacidade de sedução, mas também sagacidade e inteligência são lendárias. Entre a realidade e o mito, Stacy Schiff traça aqui, de forma detalhada e rigorosa, o retrato da mulher que tentou unir dois dos maiores impérios da sua época, o Romano e o Egípcio.
Stacy Schiff é a autora de Véra (Mrs. Vladimir Nabokov), livro com que venceu o Prémio Pulitzer, Saint-Exupéry, com o qual foi finalista do Prémio Pulitzer, e A Great Improvisation: Franklin, France, and the Birth of America, que lhe garantiu o George Washington Book Prize e o Ambassador Book Award. Foi bolseira da Guggenheim Foundation, do National Endowment for the Humanities e do Center for Scholars and Writers da New York Public Library. A American Academy of Arts and Letters atribuiu-lhe um Academy Award in Literature. Reside em Nova Iorque.
Mais informações sobre a autora em http://www.stacyschiff.com/.

Novidades Clube do Autor: Romance inédito e clássico da literatura numa assentada só

Título: A Livraria
Autor: Penelope Fitzgeral
Tradução: Eugénia Antunes
PVP: 12,50 €
N.º de Páginas: 174

«Simultaneamente sábio e triste. Um livro vivamente recomendado.» Library Journal
«A leitura deste livro é um verdadeiro prazer.» Financial Times
«Uma narrativa maravilhosa e penetrante.» Times Literary Supplement
«Perfeito em todos os sentidos.» Kirkus Review
«Um livro magnífico, uma pequena jóia literária.» BBC Kaleidoscope

Pequeno no número de páginas mas enorme no que à aclamação popular diz respeito, este segundo romance de Penelope Fitzgerald foi o primeiro a figurar entre os finalistas do Booker Prize. A autora venceu o prémio em 1979 com Offshore.

Em 1959, Florence Green, uma viúva com uma pequena herança, arrisca tudo para abrir uma livraria na vila costeira de Hardborough. Depois de comprar o espaço, um velho edifício com fama de estar assombrado, e de vencer a resistência inicial, Florence decide colocar à venda o livro Lolita, de Nabokov, desencadeando um terramoto subtil mas devastador na pequena localidade.

A Livraria marca a estreia de Penelope Fitzgerald em Portugal.

Sobre a autora:
Penelope Fitzgerald é uma das mais notáveis vozes da ficção britânica. Autora tardia, publicou o primeiro livro, uma biografia sobre o pintor Edward Burne-Jones, em 1975, a que se seguiu, dois anos depois, o seu primeiro romance, quando já tinha sessenta anos.

Depois de se licenciar em Somerville College, Oxford, trabalhou na BBC; durante a guerra, foi editora de um jornal literário, geriu uma livraria e ensinou em várias escolas, incluindo uma de teatro.

Autora de nove romances, três dos quais — A Livraria, The Beginning of Spring e The Gate of Angels — estiveram na shortlist para o Booker Prize, Fitzgerald foi finalmente distinguida com o Booker Prize em 1979, com Offshore. O seu último romance, A Flor Azul, o mais admirado de 1995, foi repetidamente eleito pela imprensa internacional como «Livro do Ano». Ganhou ainda o Circle Award, atribuído pela America’s National Book Critics, contribuindo para que se tornasse conhecida de um público mais vasto.

Reconhecida biógrafa e crítica, Penelope Fitzgerald escreveu ainda acerca da vida da poetisa Charlotte Mew e publicou a obra The Knox Brothers sobre o seu extraordinário pai — Edmund Knox, editor da revista Punch — e irmãos.

Fitzgerald faleceu em Londres em Abril de 2000, aos oitenta e três anos.


Título: Mrs. Dalloway
Autor: Virginia Woolf
PVP: 11,95 €
N.º de Páginas: 208
Proclamado pela revista Time como um dos cem melhores romances em língua inglesa do século XX, Mrs. Dalloway é a grande obra de Virginia Woolf, o primeiro dos seus romances a sair dos cânones tradicionais, adoptando a técnica da corrente de pensamentos com maestria.

Romance sobre o tempo e a desconexão da existência humana, Mrs. Dalloway faz coexistir, não só na mente das personagens que integram a obra mas também nas suas páginas, o passado, o presente e o futuro, lembrando o leitor que o tempo actual é influenciado pelo que o antecedeu e pelo que lhe sobrevirá.

Centrado em Clarissa Dalloway e ambientando no período pós Primeira Guerra Mundial, o livro eleito por Teresa Patrício Gouveia reflecte, na verdade, a história da crise de um indivíduo, de uma classe, de uma sociedade e do próprio romance.

Não obstante o facto de ter sido publicado pela primeira vez em 1925, logo nas primeiras páginas, refere Teresa Patrício Gouveia no prefácio desta edição, «constatamos como o seu olhar (de Virginia Woolf) e a sua escrita são totalmente modernos».

Mrs. Dalloway é o quarto título da colecção «Os Livros da Minha Vida». Esta é uma colecção que visa destacar alguns dos livros que ao longo dos séculos marcaram a sua época, entraram para a História da Literatura e, por qualquer razão, se tornaram especiais para determinada personalidade pública.

Porto Editora publica, no dia 6 de setembro, As Quatro Últimas Coisas, o segundo volume da trilogia de Paul Hoffman.

Título: As Quatro Últimas Coisas
Autor: Paul Hoffman
Tradutor: Mário Dias Correia
Págs: 360
PVP: 17,60 €

O primeiro volume da trilogia de Paul Hoffman, O Braço Esquerdo de Deus, publicado pela Porto Editora em 2010, foi um sucesso em Portugal, com cerca de 15 000 exemplares vendidos. A continuação da saga intitula-se As Quatro Últimas Coisas e chega às livrarias no dia 6 de setembro.
Segundo o The Times, esta é «uma história sombria e bem arquitetada, com reviravoltas arrepiantes», que tem vindo a conquistar milhares de apreciadores do género fantástico.

Sobre o livro:

Morte, Juízo, Paraíso e Inferno.
As Quatro Últimas Coisas que nos reserva o Destino.
Agora há uma Quinta.
O Seu Nome é Thomas Cale.
De regresso ao Santuário dos Redentores, Thomas Cale parece aceitar o papel que lhe é atribuído: o destino escolheu-o como o Braço Esquerdo de Deus, o Anjo da Morte. O poder absoluto está agora ao seu alcance; o terrível zelo e domínio militar dos Redentores é uma arma nas suas mãos e ele está pronto para cumprir o objetivo supremo da Única e Verdadeira Fé – a destruição da Humanidade.
Mas talvez o sombrio poder dos Redentores sobre Cale não seja suficiente – ele vai do amor ao ódio num abrir e fechar de olhos, da bondade à mais brutal violência num segundo. A aniquilação que os Redentores procuram pode estar nas mãos de Cale – mas a sua alma é muito mais estranha do que alguma vez poderão imaginar…

Sobre o autor:
Escritor e argumentista britânico, Paul Hoffman colaborou durante algum tempo com o organismo responsável pela classificação de filmes no Reino Unido. Escreveu o argumento de três filmes, em coautoria, e trabalhou, entre outros, com Francis Ford Coppola.
O seu primeiro romance, The Wisdom of Crocodiles, deu origem a um filme protagonizado por Jude Law e Timothy Spall. Seguiu-se The Golden Age of Censorship, uma comédia negra publicada em 2007.
No catálogo da Porto Editora figura já O Braço Esquerdo de Deus, o primeiro volume da trilogia que agora continua com As Quatro Últimas Coisas.
Página da trilogia: www.lefthandofgodtrilogy.com

Imprensa:

Hoffman criou um reino melancólico, ligeiramente medieval e sem elementos sobrenaturais. Este é um mundo fantástico com histórias e tradições muito próprias. The Telegraph
Profundo e envolvente. Daily Telegraph
Hoffman tem o dom da escrita. Financial Times
A visão de Hoffman é cinematográfica e a uma escala épica. The Scotsman

Novidades Civilização para Setembro

FICÇÃO/ NÃO FICÇÃO

Título: Adúltero Americano
Autor: Jed Mercurio [O AUTOR FOI JÁ NOMEADO PARA OS BAFTA E RTS AWARDS]
N.º de Páginas: 336
Tradução: Luís Miguel Coutinho
Capa: Mole
PVP: 17.50€

Sinopse:
O protagonista deste romance é um mulherengo inveterado. Considera a sua elevada libido fisiologicamente normal; sente dores de cabeça quando passa três dias sem uma mulher. Tem relacionamentos amorosos com estrelas de Hollywood, mulheres de mafiosos e numerosas funcionárias, apesar dos problemas de saúde debilitantes e do receio permanente de perder a mulher e os filhos que adora. Este libertino tem de escolher as mulheres com cuidado e calcular meticulosamente a sua sedução. Precisa de se esforçar extraordinariamente para esconder as suas aventuras dos rivais políticos – e tem boas razões para fazê-lo. Trata-se do 35.º presidente dos Estados Unidos, John Fitzgerald Kennedy.


Título: Vida Privada
Autor: Jane Smiley [A AUTORA É PRÉMIO PULITZER]
N.º de Páginas: 400
Tradução: Helena Lopes
Capa: Mole
PVP: 17.90€

Sinopse: Um romance arrebatador da vencedora do Prémio Pulitzer, que conta a história íntima de uma mulher, de finais do século XIX à II Guerra Mundial. Margaret Mayfield já é quase uma solteirona quando casa aos 27 anos com o capitão Andrew Jackson Jefferson Early. Ele é o homem mais famoso que alguma vez nasceu na sua vila do Missouri: oficial da marinha e astrónomo… Um génio que, segundo a imprensa local, mudou o Universo. A mãe de Margaret chama ao casamento “um golpe de sorte”. No entanto, Andrew não corresponde às expectativas de Margaret desde o momento em que apanham o comboio para a sua base naval em São Francisco, e ela cedo percebe que a devoção do marido à ciência pouco lugar deixa para o que – ou quem – quer que seja. Margaret acompanha-o ao longo das tragédias, tanto pessoais, como da nação. Mas, com a chegada da II Guerra Mundial, as obsessões de Andrew tomam um rumo mais sombrio, e obrigam Margaret a reconsiderar a vida que construiu com tanto cuidado. […]

Título: Sofia Tolstoi - Uma Biografia
Autor: Alexandra Popoff
N.º de Páginas: 432
Tradução: Michelle Hapetian
Capa: Mole
PVP: 18.50€

Sinopse: Sofia Tolstoi conheceu a fama mas também a alienação durante os quarenta e oito anos em que esteve casada com Leão Tolstoi. Foi admirada como musa e assistente literária de um dos romancistas mais célebres do mundo. Mas quando Tolstoi se tornou uma figura pública proeminente e fundou um novo tipo de religião, Sofia foi desprezada por não partilhar dos seus ideais. E esta é a imagem de Sofia – perversa, incómoda e constantemente em guerra com Tolstoi – que tem sido perpetuada no registo histórico. Baseando-se em material de arquivo recentemente disponibilizado, incluindo os diários inéditos de Sofia, Alexandra Popoff apresenta um retrato muito diferente e preciso de Sofia enquanto mulher e enquanto esposa de Tolstoi. Esta biografia, expressiva e cativante, apresenta com uma agudeza e um pormenor fascinantes os muitos aspectos em que Sofia Tolstoi enriqueceu a vida e a obra de um dos autores mais conceituados do mundo.

FICÇÃO JUVENIL

Título: A Paixão de Cherry (As irmãs da caixa de chocolate)
Autor: Cathy Cassidy [NOVA COLEÇÃO]
N.º de Páginas: 304
Tradução: Mafalda Acebey
Capa: Mole
PVP: 10.99€

Sinopse: A vida de Cherry Costello está prestes a mudar para sempre. Ela e o pai vão mudar-se para Somerset, onde a espera uma nova mãe e irmãs novinhas em folha. No primeiro dia da sua nova vida, Cherry encontra Shay Fletcher: com a pele bronzeada e olhos de cor verde-mar, ele é o tipo de rapaz que deveria trazer escrito na testa: “Não te aproximes que te apaixonas”. Mas Shay já tem uma namorada: a nova meia-irmã de Cherry, Honey. Cherry sabe que a sua amizade com Shay é perigosa – pode destruir tudo. Mas isso não significa que ela tenha de ficar longe dele…

Título: Leila Blue: O Encanto da Primeira Bruxa (N.º 1)
Autor: Miriam Dubini [NOVA COLEÇÃO]
N.º de Páginas: 160
Tradução: Francesco Mai
Capa: Mole
PVP: 9.20€

Sinopse: Há onze anos, nasceu a Sem Fragmento, a única bruxa com um coração puro. Desde então, pérfidas bruxas de todo o mundo têm tentado, inutilmente, capturá-la. Mas agora é mesmo necessário detê-la, pois faltam apenas três dias para a sua iniciação. Entretanto, em Londres, Leila está ansiosa por celebrar os seus onze anos. Nos últimos tempos, contudo, tem andado com a cabeça ainda mais nas nuvens do que o habitual: os seus cabelos desgrenham-se repentinamente, um esquilo de Hyde Park cumprimenta-a... Por que razão lhe estão a acontecer todas estas coisas bizarras?

Título: O Famoso Rabinho do Meu Irmão
Autor: Jeremy Strong [NOVA MINI-COLEÇÃO]
N.º de Páginas: 96
Tradução: Mafalda Acebey
Capa: Mole
PVP: 6.70€

Sinopse: O pai do Nicolau tem um plano para conseguir ganhar dinheiro depressa. Fraldas! Uma empresa de fraldas descartáveis está à procura do rabinho ideal para um novo anúncio publicitário – o irmão bebé do Nicolau tem apenas de conseguir passar nos castings. O que poderá correr mal?

LIVRO ILUSTRADO – ADULTOS

Título: Pilates – Guia de Treino – Alycea Ungaro
N.º de Páginas: 256
Capa: Mole
PVP: 22.20€

Sinopse: Modele o seu corpo, alcance uma postura fantástica e torne-se mais enérgico com Pilates. Este livro não apresenta apenas uma lista de exercícios, mas também mostra o que acontece numa aula de Pilates. Tem instruções passo a passo para mais de 100 exercícios individuais, com tempos, repetições e conselhos respiratórios, que pode fazer em casa ou no local de trabalho.

LIVRO ILUSTRADO – INFANTO-JUVENIL

Título: Partilhar!
Autor: Anthea Simmons
N.º de Páginas: 24
Ilustração: Georgie Birkett
Capa: dura
PVP: 11.50€

Sinopse: Aprender a partilhar com um irmão ou irmã mais novo os brinquedos favoritos e outras coisas pode parecer complicado no início, mas é muito bom perceber que todos podem usar as mesmas coisas e, sobretudo, que partilhar é sinónimo de alegria.

Título:1 2 3 (Coleção Riscos e Rabiscos)
N.º de Páginas: 64
Capa: mole
PVP: 5.50€

Sinopse: Este livro encoraja as crianças a seguirem os pontos para formarem os números e depois completarem figuras. Uma forma divertida de aprender a desenhar e conhecer os números!

Título:a b c (Coleção Riscos e Rabiscos)
N.º de Páginas: 64
Capa: mole
PVP: 5.50€

Sinopse: Este livro encoraja as crianças a seguirem os pontos para formar letras e depois a usarem as suas capacidades para completarem as figuras. Uma forma divertida de aprender o alfabeto!

Título:Era Uma Vez(Coleção Riscos e Rabiscos)
N.º de Páginas: 64
Capa: mole
PVP: 5.50€

Sinopse: Com este livro espetacular as crianças participam nas suas histórias preferidas, ao rodearem o castelo da Bela Adormecida com cardos e espinhos ou desenhando uma parada de ratos que segue o flautista de Hamelin. Os mais belos contos clássicos nunca foram tão divertidos!

Título:Zoo (Coleção Riscos e Rabiscos)
N.º de Páginas: 64
Capa: mole
PVP: 5.50€

Sinopse: Deixa a tua imaginação andar à solta e diverte-te a completar e desenhar os animais enquanto ficas a conhecer factos sobre muitos dos habitantes do zoo!

Título:Caras (Coleção Bebé)
N.º de Páginas: 14
Capa: cartonado
PVP: 5.50€

Sinopse: Onde estão escondidos os bebés? Consegues encontrá-los?
Abas fáceis de agarrar e cores vivas ajudam o bebé a explorar o mundo que o rodeia.

Título: Cucuu! (Coleção Bebé)
N.º de Páginas: 14
Capa: cartonado
PVP: 5.50€

Sinopse: Onde estão escondidos os brinquedos? Consegues encontrá-los?
Abas fáceis de agarrar e cores vivas ajudam o bebé a explorar o mundo que o rodeia.

Novidades Livros d'Hoje para Setembro

Título: Só te amo até terça-feira
Autor: Rosa Luna
Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas: 176
Preço: 13,89 €
ISBN: 978-972-20-4776-0
1ª Edição: Setembro de 2011

Data de Lançamento: 14 de Setembro
Sinopse: Quando te vi pela primeira vez, imaginei o nosso casamento, o meu vestido, o nosso beijo. Senti-me a tua princesa.
Mariana nasceu sete minutos depois de Rosa Maria. A sua vida estava destinada a ser pequena e esquecida, com um namorado sem dinheiro que ainda vivia com a mãe. Num finca-pé pouco habitual, Mariana conseguiu tirar um curso administrativo, um de inglês e outro de francês e começou a trabalhar numa grande empresa. Era a Mariana ao fundo da sala, competente mas sem história. Tudo se transforma com a chegada do filho do patrão, Diogo Vargas, um homem estonteante, bem vestido, perfumado, com um sorriso irresistível. Ainda não tinham trocado uma palavra e Mariana já imaginara o casamento, os filhos, o sexo extraordinário. Nada seria possível sem uma autêntica revolução. Esta chega pelas mãos de umas amigas – um par de lésbicas bem-dispostas e atrevidas – que obrigam Mariana a mudar o visual. Radicalmente. O patinho feio torna-se um cisne com cabelo assimétrico, roupa de oulet e sapatos com cunha. Depois? Diogo repara na Mariana ao fundo da sala e vão jantar. Nada corre como seria de esperar. Ou será que Mariana conseguirá o seu sonho? Uma coisa é certa: o amor não escolhe nem tempo, nem lugar.

Sobre a autora:
Rosa Luna é chilena, vive em Boston há mais de 20 anos e nunca se casou. Teve, como afirma, casos amorosos que lhe devolveram ou roubaram a alma. Nasceu em 1956. Teve um acidente de viação aos 12 anos e mantém-se, desde então, numa cadeira de rodas. Diz que o verbo desistir não se aplica ao dicionário da sua vida. Ao mesmo tempo, por razões pessoais, recusa-se a fazer lançamentos ou a dar entrevistas pessoalmente, apenas por escrito. Diz ela: «O que importa são os livros. Nada do que eu diga fará diferença.» Começou a escrever no âmbito de uma oficina de escrita criativa, um curso de verão num universidade local, e nunca mais parou. Rosa Luna publicou dois livros anteriormente, mas apenas este, «Só te amo até terça-feira», está traduzido na Europa.


Título: A Estrela do Diabo
Autor: Jo Nesbo
Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas:
476
Preço:
17,00 €
ISBN:
978-972-20-4775-3
1ª Edição:
Setembro de 2011
Data de Lançamento:
7 de Setembro

Sinopse: Oslo sufoca no calor de verão, quando uma jovem é assassinada no seu apartamento. Um dedo é-lhe cortado, e um minúsculo diamante vermelho com o formato de um pentagrama – uma estrela de cinco pontas – é encontrado debaixo da sua pálpebra. O detetive Harry Hole é designado para investigar o caso com Tom Waaler, um colega de quem ele não gosta e em quem não confia. Tom trabalha para um bando de traficantes de armas – e é o assassino da sua antiga parceira. Mas Harry, um alcoólico inveterado, mal consegue aguentar o seu emprego, e a sua única hipótese é aceitar o caso. Cinco dias depois, outra mulher é dada como desaparecida. Quando o seu dedo cortado é encontrado enfeitado com um diamante vermelho com a forma de uma estrela, Harry receia que haja um serial killer à solta. Determinado a encontrar o assassino e a expor o corrupto Tom Waaler, Harry descobre que as duas investigações se fundem de um modo inesperado. Mas perseguir a verdade tem um preço, e em breve Harry dá por si em fuga e forçado a tomar decisões difíceis acerca de um futuro que pode nem viver para ver. Jo Nesbø já foi comparado a Ian Rankin, Michael Connelly e Henning Mankell. Os seus romances são best sellers por toda a Europa.

Sobre o autor:
Jo Nesbø nasceu em 1960. É músico, compositor, economista e um dos escritores policiais mais elogiados e bem sucedidos da Europa. Já recebeu diversos prémios incluindo o Glass Key, o Riverton Prize, e o Booksellers Prize, e um dos romances da sua série de Harry Hole foi votado pelos leitores noruegueses, como o melhor romance policial de todos os tempos. Nesbø vive em Oslo e é a grande vedeta dos autores escandinavos.


Título: A Paixão
Autor: Nicole Jordan
Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas: 416
Preço: 13,89 €
ISBN: 978-972-20-4799-9
1ª Edição: Setembro de 2011

Data de Lançamento: 14 de Setembro
Sinopse: Uma noite de paixão. Um amor que poderia durar para sempre…
Para evitar casar-se com um homem com o dobro de sua idade, Lady Aurora Demming viaja, com o seu primo, para as colónias. Ali conhece Nicholas Sabine, capitão de um navio acusado de traição e pirataria que foi condenado a morrer na forca no dia seguinte. No primeiro momento que vê os seus olhos, tenta salvá-lo, embora pouco possa fazer na sua posição. Mas Nicholas a deixará assombrada quando lhe pede um estranho favor: que se case com ele, para ser sua viúva, e cuidar da sua irmã mais nova já que, no momento em que o executarem, ficará sem ninguém para a cuidar. Aurora aceita, em parte intrigada por este homem e em parte para poder evitar o casamento arranjado. Mas esta união não só é um acordo, precisa de se consumar para evitar que possa ser anulada. Assim ambos serão marido e mulher durante um dia… E uma gloriosa noite. Uma vez viúva, Aurora retorna a Londres com a irmã de Nicholas sob seu cuidado, a fortuna que herdou do seu falecido marido e muitas lembranças da noite que passaram juntos. Mas o que ninguém sabe é que Nicholas não morreu. Com a ajuda do primo de Aurora conseguiu evitar a forca e esconder-se. Agora, regressado, insistirá para que Aurora honre os seus votos… Atormentando-a nos seus sonhos com promessas de um desejo proibido."

Sobre a autora:
Nicole Jordan, autora best seller internacional de inúmeros romances históricos e arquitecta de contos de deleite que fazem o leitor ferver de paixão e sensualidade. Nicole cresceu num ambiente militar, o que a levou a sofrer várias deslocações. Frequentou o Ensino Secundário na Alemanha e mais tarde diplomou-se em Engenharia Civil no Georgia Tech. Actualmente, vive nas Montanhas Rochosas do Utah, com o seu marido e os seus cavalos. Autora de mais de duas dezenas de romances históricos e de cinco milhões de livros impressos, com enredos de épocas e locais diversos, Nicole tira agora prazer da escrita nos ambientes excitantes e envolventes de amantes da alta sociedade em jogos de sedução matrimoniais. Um dos seus romances teve a honra de ter despertado a atenção humorística de Jay Leno no The Tonight Show.


Título: Eu Mileurista, me confesso
Autor: Filipa Guimarães
Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas: 124
Preço: 12,20 €
ISBN: 978-972-20-4791-3
1ª Edição: Setembro de 2011

Data de Lançamento: 7 de Setembro
Sinopse: «A Filipa aprendeu muito nesta travessia do deserto. Foi uma luta duríssima contra o desemprego e todas as suas nefastas consequências emocionais… Mas, sobretudo, teve a coragem de travar uma luta contra a invisibilidade daqueles que não têm trabalho. Não permitiu que a tornassem invisível. Li este livro de um trago. Ri-me. Emocionei-me. Franzi as sobrancelhas. Espantei-me. Quando acabei, pensei imediatamente na quantidade de gente na minha vida que precisa de ler este livro. E que também, infelizmente, na quantidade de gente que ainda não sabe… mas que em breve vai precisar. Este livro tão simples, tão cru e corajoso vai reconfortar muita gente. Pessoas «invisíveis» que a Filipa, com a sua imensa sensibilidade, encheu de cor, sons e movimento. Deu-lhes voz.» Rita Ferro Rodrigues Jornalista e apresentadora de televisão

Sobre a autora:
Filipa Guimarães nasceu em 1970, em Lisboa. Decidiu que queria ser jornalista aos 10 anos, no dia em que morreu Sá Carneiro, por não saber o que significava a palavra «sabotagem». É licenciada em Comunicação Social, tendo começado por estagiar no jornal A Capital. Depois de três anos na delegação da TVI do Porto, mudou-se para Lisboa, para a SIC. Mais tarde, integrou a equipa fundadora da SIC-Notícias, onde permaneceu até 2005. Saiu para tentar a sua sorte como free-lancer: passou pelo guionismo e apaixonou-se pela ficção. O seu maior sonho é viver da escrita e um dia escrever um road-movie, em Portugal. «Um dia sem rir é um dia perdido» tem sido o seu lema de vida.


Título: Um passeio na lua com Einstein
Autor: Joshua Foer
Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas: 328
Preço: 14,00 €
ISBN: 978-972-20-4774-6
1ª Edição: Setembro de 2011
Data de Lançamento: 7 de Setembro

Sinopse: Em média, as pessoas dedicam quarenta dias por ano a tentar compensar coisas de que se esqueceram. Joshua Foer era uma dessas pessoas. Mas depois de um ano a treinar a memória, deu por ele na final do Campeonato de Memória dos Estados Unidos. Mas mais importante do que isso, Foer descobriu uma verdade fundamental de que nós muitas vezes nos esquecemos: tudo o que é importante em nós se deve às nossas memórias. O livro Um Passeio na Lua com Einstein conta com uma investigação inovadora, uma surpreendente história cultural da memória e truques dignos do intercâmbio mental para transformar o nosso entendimento da memória do ser humano. Sob a tutela de «atletas mentais» de grande calibre, o autor aprendeu técnicas milenares, empregues por Cícero na memorização dos seus discursos e por estudiosos da era medieval quando queriam decorar livros por inteiro. Usando métodos que foram largamente esquecidos, Foer descobre que podemos melhorar drasticamente a nossa memória. Mergulhado obsessivamente numa subcultura peculiar de memorizadores competitivos, Foer aprende a aplicar técnicas que apelam à imaginação assim como à determinação, lembrando que a memorização pode ser tudo menos rotineira.

Sobre o autor:
Joshua Foer nasceu em Waington, DC, em 1982 e vive em New Haven, Conneticut, com a mulher, Dinah. Escreveu para o National Geographic, para as revistas Esquire, Slate, Outside, New York Times e outras publicações. É cofundador da Atlas Obscura, um guia online sobre as maravilhas do mundo e curiosidades. É também cofundador do projeto de arquitetura, Sukkah Cy. Um Passeio na Lua com Einstein é o seu primeiro livro.



Título: O Voo da Borboleta
Autor: Maria João Inocêncio
Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas: 236
Preço: 13,90 €
ISBN: 978-972-20-4685-5
1ª Edição: Setembro de 2011

Data de Lançamento: 21 de Setembro
Sinopse: “O Voo da Borboleta” é uma viagem pelo dia-a-dia de uma rapariga a quem foi diagnosticada, aos 14 anos, uma doença neurológica degenerativa: a neurofibromatose. Maria João Inocêncio conta-nos, com grande coragem e uma lucidez por vezes desarmante, as várias fases pelas quais foi e ainda vai passando: dos exames às dores lancinantes, das operações até aos (muitos) exames de rotina. Mas este é também um livro de muita esperança e fé. Um projecto que nasce a partir de um diário que Maria João começou a escrever avidamente para libertar as suas emoções e angústias, enquanto aguardava que chegassem dias melhores, sem nunca deixar de acreditar nisso. Esta é uma jovem que não deixa ninguém indiferente, nem os amigos nem os médicos, que mostram nestas páginas o grande carinho que sentem por esta doente tão especial. Tal como uma borboleta, a autora sabe que a doença a obriga a transformar-se e a adaptar-se a novos obstáculos e desafios, como por exemplo, a perda da audição e a aprendizagem da Língua Gestual. Neste “vôo” (é, na realidade, muito mais do que um) o leitor é convidado a conhecer uma história de esperança e de humor, de muita dor mas, principalmente, de muitos afectos e coragem.

Sobre a autora:
Maria João Inocêncio nasceu há 20 anos, em Setúbal. Aos 14 anos foi-lhe diagnosticada uma doença neurológica rara e dolorosa: a neurofibromatose. Apesar disso, e ainda adolescente, conseguiu ultrapassar barreiras que a surpreenderam, a ela própria, à família e aos amigos, nos quais se incluem também médicos e pessoal auxiliar. Devido à perda de audição e a uma paralisia no rosto, teve de encontrar outras formas de comunicar. Até agora, a sua principal ferramenta tem sido a escrita, mas já começou a dar os primeiros passos na Língua Gestual Portuguesa. Um enorme amor pela vida e pelos familiares e amigos ajuda-a não só a enfrentar o dia-a-dia com uma coragem que não deixa ninguém indiferente. Sobre ela, costuma citar uma frase que leu, algures: “Creio que todos nós criamos os nossos monstros, os nossos medos e inseguranças. São pensamentos mutiladores. Porém, raramente encontramos pessoas dispostas a partilhá-los.”. Com este livro, Maria João pretende, justamente, quebrar esse silêncio.


Título: Vinhos de Portugal 2012
Autor: João Paulo Martins
Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas: 240
Preço: 16,90 €
1ª Edição: Setembro de 2011
Data de Lançamento: 7 de Setembro

VINHOS DE PORTUGAL é considerado o mais respeitado guia de vinhos do país. É publicado há dezassete anos consecutivos. No seu interior pode encontrar a análise de vinhos de todas as regiões devidamente assinalados com notas de prova e classificações, assim como uma criteriosa selecção dos melhores vinhos do ano. Por incluir um glossário de termos de prova e um índice remissivo torna-se muito fácil a sua consulta. Aqui, encontra ainda informações que lhe vão dar uma ajuda quando tiver de seleccionar um vinho para o seu dia-a-dia ou para datas especiais.
Para facilitar a sua escolha, o livro inclui um guia de bolso destacável com uma selecção rápida de alguns vinhos.

Sobre o autor:
João Paulo Martins é jornalista, especializado na área dos vinhos e, nessa qualidade, tem colaborado em vários jornais e revistas, nacionais e estrangeiras. É redactor da Revista de Vinhos e colaborador da Metrópoles, revista editada pela Área Metropolitana de Lisboa. Durante vários anos coordenou também um suplemento anual de vinhos publicado pelo semanário Expresso, jornal onde é actualmente colunista. Desde 1998 que é membro do júri do Concurso Mundial de Bruxelas e tem sido convidado para outros concursos, em Londres – International Wine Challenge –, na África do Sul, Brasil, Madrid e Chile. Tem feito, a convite do ICEP, algumas apresentações de vinhos portugueses no estrangeiro. Publicou o livro Tudo sobre Vinho do Porto. Publica, há 17 anos consecutivos, o guia Vinhos de Portugal – notas de prova, também na Dom Quixote

Título: Guerreiro Verde
Autor: Filipe Garcia
Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas: 200
Preço: 12,95 €
ISBN: 978-972-20-4065-5
1ª Edição: Setembro de 2011
Data de Lançamento: 7 de Setembro

Sinopse: Manuel Pinto nasceu no Porto, cresceu no Luxemburgo e cedo descobriu o gosto pelas viagens. Tornou-se punk, trabalhou em fábricas e em armazéns de armamento, mas foi quando entrou na Greenpeace que a vida mudou. Começou por ajudar na manutenção dos barcos da organização e chegou a responsável internacional pela coordenação da frota. Foi agredido e preso, esteve nos protestos contra os ensaios nucleares em Muroroa, combateu os alimentos transgénicos em Lisboa e passou três anos entre índios e perigosos madeireiros na selva amazónica. Hoje, da sede em Amesterdão, acompanha à distância todos os protestos da maior organização ecologista do mundo. Uma vida em português na defesa da Terra.

Sobre o autor:
Filipe Garcia. Há 31 anos que é alfacinha, mas há 16 que se tornou cidadão honorário das praias do Baleal. Depois de estudar no Liceu Camões, licenciou-se em História na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e especializou-se no CENJOR. Nos jornais, estreou-se em 2001 na redação do Record e passou pelas revistas Focus e Sábado antes de chegar ao Diário Económico. Cobriu as áreas de Desporto, Cultura e Política. Não há livros do Gabriel García Márquez, nem discos do Jimi Hendrix que não tenha, mas ainda está a tentar completar a discografia do John Coltrane. Em pequeno sonhava chegar a grande para ser como o Bob Woodward e… ainda não desistiu. Em 2010, recebeu o Prémio de Reconhecimento Jornalístico atribuído pela Câmara Municipal de Peniche pelo trabalho «Supertubos que valem milhões».