sexta-feira, 27 de abril de 2012

Apenas um Olhar - Harlan Coben [Opinião]


Título: Apenas um Olhar
Autor:
Harlan Coben
P.V.P.: 17,67 €
Coleção: O Fio da Navalha
Nº na Coleção: 86
Data 1ª Edição: 04/04/2006
Nº de Edição:
ISBN: 972-23-3542-1
Nº de Páginas: 368

Sinopse: 
Um autor já distinguido por três grandes êxitos internacionais, Não Contes a Ninguém, Na Pista de Um Rapto e Desaparecido para Sempre, já publicados pela Presença, Harlan Coben, ressurge com mais este thriller. Numa pacífica cidade suburbana, Grace, mãe de dois filhos e pintora, manda revelar uma série de fotografias que tirou durante as férias. Inexplicavelmente misturada com as outras, encontra uma fotografia a cores com cerca de vinte anos, já um pouco esbatida pelo tempo, onde figuram cinco pessoas. Uma delas, uma mulher, tem o rosto marcado por dois traços em cruz. Um dos homens é extraordinariamente parecido com o marido de Grace. Embora este negue ser o jovem da fotografia, nessa mesma noite sai de casa e desaparece. Grace terá de fazer um dramático regresso ao seu próprio passado para proteger os filhos e tentar reencontrar o marido. Mas conseguirá ela lidar com o que a espera?

A minha opinião:

Quanto mais livros leio de Harlan Coben mais fascinada fico pelo autor.

Com uma narrativa surpreendente, que nos coloca na perseguição do marido de Grace, vamos ficando cada vez mais surpreendidos pelo desenrolar dos acontecimentos. E pode-se dizer que todos eles são imprevisíveis.

Gostei da persistência de Grace na procura do marido, quando todas as evidências apontavam para uma fuga por vontade própria. Só mostrou a mulher batalhadora e apaixonada que é. A descoberta do passado das personagens foi sendo descoberta aos poucos o que tornou a história ainda mais interessante para se ir desvendando o porquê do desaparecimento de Jack.

Mostra ainda a vontade de um pai que vê o seu filho ser morto aquando de um tumulto num concerto para que seja feita justiça. Um pai atormentado pela morte do seu filho único… que vê em Grace uma fonte de vida e energia para que a sua “vingança” seja realizada.

Neste livro o autor só vem mostrar que o passado não se deve esconder das pessoas que mais amámos. E que mais cedo ou mais tarde a verdade acaba por ser descoberta. Neste caso provou que foi tarde demais.

Sem comentários: