sexta-feira, 1 de junho de 2012

O Circo dos Sonhos - Erin Morgenstern [Opinião]


Título: O Circo dos Sonhos
Autor: Erin Morgenstern
N.º de Páginas: 464
Tradução: Maria da Fé Peres
Capa: Mole
PVP: 16,50€

Sinopse: 
Um romance de magia e amor que está a encantar os leitores de todo o mundo através do fantástico poder da imaginação. Um misterioso circo itinerante chega sem aviso e sem ser precedido por anúncios ou publicidade. Um dia, simplesmente aparece. No interior das tendas de lona às listas pretas e brancas vive-se uma experiência absolutamente única e avassaladora. Chama-se Le Cirque des Rêves (O Circo dos Sonhos) e só está aberto à noite. Mas nos bastidores vive-se uma competição feroz – um duelo entre dois jovens mágicos, Celia e Marco, que foram treinados desde crianças exclusivamente para este fim pelos seus caprichosos mestres. Sem o saberem, este é um jogo onde apenas um pode sobreviver, e o circo não é mais do que o palco de uma incrível batalha de imaginação e determinação. Apesar de tudo, e sem o conseguirem evitar, Celia e Marco mergulham de cabeça no amor – um amor profundo e mágico que faz as luzes tremerem e a divisão aquecer sempre que se aproximam um do outro (…). O Circo dos Sonhos é uma obra fascinante que fará com que o mundo real pareça mágico, e o mundo mágico, real.


A minha opinião:

Quem me conhece sabe que não sou amante de circo logo, este não seria um livro que me oferecessem. Mas se não lesse O Circo dos Sonhos nunca chegaria a saber o que estava a perder. De facto, este é um grande livro, sobretudo para quem gosta de livros de fantasia.
No Circo dos Sonhos o real torna-se possível e tudo é feito de magia. Uma magia encantadora que deixa a todos os que o visitam boquiabertos, daí até fazer seguidores do próprio circo, os Rêveurs.
Com a particularidade de só abrir ao público de noite e fechar já de madrugada, chegando sem avisar, O Circo dos Sonhos não deixa ninguém indiferente e todos o querem visitar. Mas tal como chega parte sem aviso. E no seu âmago, sem que ninguém dê por isso, está a defrontar-se um desafio que une Célia e Marco. Mas nada vai correr como o desejado pelos criadores do próprio desafio, já que os “rivais” se apaixonam perdidamente. Dotados de super poderes, Célia, a ilusionista e Marco um rapaz discreto que ninguém suspeita do que é capaz de fazer, vão acabar por lutar contra todos para ficarem juntos.
Mas o Circo dos Sonhos não é apenas este casal. Aliás, contrariamente ao que se possa pensar, estes são apenas personagens secundárias, já que o circo é que acaba por se tornar o centro de todas as atenções, com todas as personagens a terem uma importância relativa, mas ao mesmo tempo importante, em relação à história.
O tempo em que vai decorrendo a narrativa é preponderante para a compreensão da mesma, já que o livro é constituído por várias datas e em diferentes anos.
Por último, e relativamente tenho de salientar a excelente capa do livro que retrata na perfeição o circo, que tem apenas duas cores: o preto e o branco. 

Excertos:
"Os melhores prazeres são sempre os inesperados."
" - Porque não me perguntou como é que eu faço os meus truques? - questiona Celia, assim que atingem o ponto onde ela tem a certeza de que ele não está simplesmente a ser discreto em relação ao tema.
...
- Porque não tenho vontade de o saber - afirma ele. - Prefiro manter-me nas trevas, para apreciar melhor a escuridão."




1 comentário:

Kézia Lôbo disse...

Parece ser demais, a capa é fascinante e o titulo tambem!