segunda-feira, 11 de junho de 2012

O Preço do Dinheiro - Ken Follett [Opinião]


Título: O Preço do Dinheiro  
Autor: Ken Follett
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 256
Editor: Bertrand Editora
ISBN: 9789722524292

Sinopse:

Um político acorda com uma bela mulher ao seu lado; um criminoso faz uma reunião com a sua equipa; um magnata toma o pequeno-almoço com um alto funcionário bancário. E depois três histórias nascem: uma tentativa de suicídio, um sequestro e uma oferta pública de aquisição. Parecem ações isoladas, sem relação umas com as outras, até que certo jornalista do Evening Post começa a fazer perguntas e a desvendar uma conspiração bem mais ampla que envolve todos estes elementos. Um dos mais aclamados livros de Ken Follet, cuja narrativa se desenrola ao longo de um dia num jornal vespertino de Londres e põe a nu com mestria as interligações entre o crime, a alta finança e o jornalismo.

A minha opinião:

Apesar de um pouco diferente dos anteriores livros que li de Ken Follett, O Preço do Dinheiro, um dos primeiros livros escritor pelo escritor galês, trata sobretudo da corrupção que envolve os meios políticos, mas também as influências que o dinheiro tem na comunicação social.

O livro decorre num dia só, o que me levou a devorar as duzentas e poucas páginas numa tarde de domingo. O facto de não ter eleito uma personagem principal, mas várias, que se interligam num jogo perigoso para todos, torna o livro ainda mais interessante e envolvente.

Primeiro deparamo-nos com Tim Fitzpeterson, membro do parlamento Britânico, que acorda com uma bela desconhecida ao lado. Pai de três filhas e casado já há muito tempo, Tim não deseja que esta “facadinha” acabe com o seu casamento e consequente carreira, já que, até então, nenhum membro do parlamento se divorciou. E como o seu objectivo principal é chegar a primeiro-ministro...

No seu caminho aparece Toni Cox, antigo pugilista, que nada mais que um fora-da-lei esperto, cujo único desejo é subir na vida e ter muito dinheiro. Na história cruzam-se ainda um homem de negócios com a intenção de adquirir uma empresa à beira da falência e com isso ganhar um bom dinheiro. E um jornalista, Kevin, que deseja ter o furo da sua vida.

Os caminhos de todas estas personagens cruzam-se de uma forma surpreendente e só o astuto Kevin para juntar todas as pontas dos mistérios que vão acontecendo durante o dia.

Para os amantes de Ken Follett este não é um livro tão profundo, com personagens ricas em termos de passado, no entanto a história espectacular que engendrou em tão poucas páginas envolvendo pessoas tão influentes no mundo da alta finança e crime organizado leva a que recomende este livro.

Sem comentários: