sábado, 16 de junho de 2012

O Segredo de Sophia - Susanna Kearsley [Opinião]


Título: O Segredo de Sophia  
Autor: Susanna Kearsley
N.º de Páginas: 512
PVP: 15,90€
Data de publicação: 18 de Junho

Sinopse:
Carrie McClelland é uma escritora de sucesso a braços com o pior inimigo de qualquer artista: um bloqueio criativo. Em busca de inspiração, ela decide mudar de cenário e visitar a Escócia, onde se apaixona pelas belas paisagens e pelo Castelo de Slain, um lugar em ruínas que lhe transmite uma inexplicável sensação de pertença e bem-estar. Tudo parece atraí-la para aquele lugar, até mesmo o seu coração, que vacila sempre que encontra Graham Keith, um homem que acaba de conhecer mas lhe é, também, estranhamente familiar. Com o castelo como cenário e uma das suas antepassadas - Sophia - como heroína, Carrie começa o seu novo romance. E rapidamente dá por si a escrever com uma rapidez invulgar e com um imaginário tão intrigante que a leva a perguntar-se se estará a lidar apenas com a sua imaginação. Será a "sua" Sophia tão ficcional como ela pensa? À medida que a sua escrita ganha vida própria, as memórias de Sophia transportam Carrie para as intrigas do século XVIII e para uma incrível história de amor perdida no tempo. Depois de três séculos de esquecimento, o "segredo de Sophia" tem de ser revelado.

A minha opinião:

O Segredo de Sophia é um romance histórico, mas não é um romance vulgar. E é essa invulgaridade que nos prende ainda mais à sua história. Susanna Kearsley soube, e a meu ver muito bem, criar duas personagens principais completamente distintas, mas cujo destino é em tudo semelhante. E o facto de se passar em épocas completamente diferentes faz com que a narrativa se torne ainda mais rica e nada confusa.

Carrie McClelland é escritora de romances históricos e numa investigação para o seu próximo romance decide mudar-se temporariamente para uma pequena localidade situada na Escócia, Cruden Bay. Esta escritora tem a particularidade de gostar de viver nos locais onde vai ser retratado o seu livro para assim se puder embrenhar mais na história do mesmo. Mas quando se muda para Cruden Bay Carrie nunca viria imaginar que a sua história se cruzasse tanto com a sua heroína, Sophia Paterson.

A sua protagonista vive no século XVIII, numa época determinante para a Escócia. Jaime de Stuart, filho de James II de Inglaterra, um monarca deposto pela sua ligação ao catolicismo e de Maria deMódena. Ao escrever o livro, Carrie acaba por descobrir que tem uma memória genética que faz com que se lembre das coisas que se passaram com a personagem principal do seu livro, vivenciando assim tudo o que esteve por detrás da revolta jacobita de 1708, cujo objectivo era a conquista do trono da Escócia por parte de Jaime. A tentativa falhada de Jaime simbolizaria a perda definitiva da influência católica em todo o Reino Unido.

Adorei este livro que conta de uma forma brilhante uma história da Escócia que desconhecia ao mesmo tempo que viajei no tempo entre duas histórias de amor maravilhosas. Recomendo.

1 comentário:

isa disse...

acabei de o ler e simplesmente adorei :)