segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Sapatos de Rebuçado - Joanne Harris [Opinião]

Título: Sapatos de Rebuçado
Autor:
Joanne Harris
Edição/reimpressão: 2007
Páginas: 512
Editor: Edições Asa
PVP: 17,50€

Sinopse:

Sapatos de Rebuçado é mais uma viagem ao mundo encantado de Joanne Harris. Um (esperado) regresso a Chocolate.

Após ter abandonado a aldeia de Lansquenet-sur-Tannes, cenário de Chocolate, Vianne Rocher procura refúgio e anonimato em Paris, onde, juntamente com as suas filhas Anouk e Rosette, vive uma vida pacífica, talvez até mesmo feliz, por cima da sua pequena loja de chocolates. Não há nada fora de comum que as destaque de todos os outros. A tempestade que caracterizava a sua vida parece ter acalmado... Pelo menos até ao momento em que Zozie de l’Alba, a mulher com sapatos de rebuçado, entra de rajada nas suas vidas e tudo começa a mudar…
Mas esta nova amizade não é o que parece ser. Impiedosa, retorcida e sedutora, Zozie de l’Alba tem os seus próprios planos - planos que vão despedaçar o mundo delas. E com tudo o que ama em jogo, Vianne encontra-se perante uma escolha difícil: fugir, tal como fez tantas outras vezes, ou confrontar o seu pior inimigo…
Ela própria.

A minha opinião:

Depois de ter lido Chocolate (e visto o filme) há uns anos atrás, e apesar de ter comprado Sapatos de Rebuçado logo que o livro saiu, só agora com a saída de novo livro que continua a história de Vianne Rocher, O Aroma das Especiarias, decidi partir para esta leitura, com uma vontade ávida da sua continuação.

Se em Chocolate o cenário foi na pequena aldeia de Lansquenet-sur-Tannes, a acção de Sapatos de Rebuçado é passada nos arredores de Paris, onde Vianne apesar de com uma nova identidade e com duas filhas por companhia, não resiste ao seu maior amor, e decide mesmo assim abrir uma pequena chocolaterie

Tal como em Chocolate, neste segundo livro a história é contada não apenas pela voz de Vianne, mas também da sua filha Anouk e de Zozie, uma mulher que entra nas suas vidas de forma inesperada, mas de tal maneira intensa que consegue os seus intentos com uma facilidade estrondosa. Porque nem tudo o que parece é. Zozie aproxima-se da pessoa mais frágil da casa, e com uma imagem de boa amiga e conselheira, acaba por saber os segredos que esconde esta família, que são muito semelhantes com os seus.


Um livro fantástico, que me levou novamente ao doce prazer do chocolate, da confecção dos mais variados doces e que deixa um gosto por mais. Vou ler brevemente O Aroma das Especiarias que já aguarda que pegue nele.  

Sem comentários: