sábado, 10 de novembro de 2012

A Rainha Adúltera - Masílio Cassotti [Opinião]

Título: A Rainha Adúltera
Autor: Masílio Cassotti
Editora:
Esfera dos livros
Preço: 24€
Páginas: 531
 

Depois de uma extensa e rigorosa pesquisa de documentos portugueses, espanhóis e italianos iniciada à doze anos, Marsilio Cassotti reconstrói a tragédia de Joana de Portugal e da sua filha, a Excelente Senhora e desvenda a estratégia de Portugal para dominar Castela e conseguir a União Ibérica. Uma obra que fala da sexualidade, reprodução e ginecologia das rainhas do séc. XV, das intrigas amorosas das donzelas portuguesas na corte de Castela e da luta de uma mulher para defender os direitos da sua filha.

A minha opinião:


Não se consegue retratar uma personagem histórica sem criar uma envolvência total do que se passava nas cortes (portuguesa e castelhana) na altura. Marsílio Cassotti fá-lo na perfeição. Fê-lo no livro de Carlota Joaquina O Pecado Espanhol, que já tive oportunidade de ler, e fê-lo novamente n'A Rainha Adúltera.

Filha de D. Duarte e de D. Leonor de Aragão, D. Joana torna-se aos 16 anos rainha de Castela, ao casar-se com Enrique IV. Dotada de de uma personalidade forte sempre com o intuito de criar a paz entre os dois reinos, depressa criou inimizades na corte espanhola, apesar de ter dado uma filha, que sucederia ao trono castelhano. No entanto, rumores de Enrique pudesse ser estéril e impotente, razão de anulação do seu primeiro casamento com Blanca de Navarra, faz com que vários conselheiros e inimigos do casal real, a tenham denegrido, acusando-a de ser adúltera e de ter gerado mais do que um filho.
Porém, são vários os documentos que vêm desmentir tal facto. Juana de Castela, a futura Excelente Senhora, terá sido fecundada através de inseminação artificial, a primeira a acontecer na História. 

A sua filha Juana, viria a casar com o seu tio Afonso V de Portugal como era desejo de sua mãe.

Com capítulos curtos e de fácil leitura, Marsílio Cassotti descreve na perfeição o ambiente da corte, as regras a ser cumpridas pelas infantas e rainhas, as intrigas a que estavam sujeitas e toda a polícia envolvente.

Altamente recomendável.

Sem comentários: