terça-feira, 27 de novembro de 2012

Alex Cross - James Patterson [Opinião]

Título: Alex Cross
Autor:
James Patterson
Editora: Topseller

Colecção: Segundo Alex Cross
N.º de Páginas: 384

Sinopse:

Alex Cross era uma estrela em ascensão na Polícia de Washington DC quando um desconhecido assassina a sua mulher, Maria, à sua frente.

Anos mais tarde, Alex deixa as forças de segurança e regressa à carreira de psicólogo, revelando-se um bem-sucedido escritor de livros policiais. A vida com a sua avó, Nana Mama, e os filhos Damon, Jannie e o pequeno Alex parece correr na perfeição, e o detetive admite mesmo viver um novo amor. É nesta fase que John Sampson, o seu antigo parceiro na Polícia, lhe pede ajuda para capturar um perigoso criminoso. Cross regressa então à ação, sem saber que se prepara para enfrentar o assassino da sua própria mulher. Tem início a busca pelo homicida mais astuto e psicótico que jamais enfrentou, que o vai empurrar perigosamente para o ponto de rutura.

Primeiro de uma coleção com 18 volumes publicados, com o detetive mais admirado dos policiais modernos.

A minha opinião:

Conheci James Patterson num outro género literário, o romance, com o livro Abre o teu coração. No entanto, e apesar de não ter lido mais livro nenhum do autor, fiquei muito impressionada com o nível de escrita de Patterson. Dai ter ficado curiosa para ler este novo livro editado pela Topseller, uma nova editora que pretende apostar num dos autores mais lidos do mundo. 

Apesar de ser o décimo segundo volume da série Alex Cross, lê-se bastante bem e depressa se entra na história do protagonista. Aqui Alex vê-se confrontado com a morte da esposa, Maria que é assassinada junto a ele, que a vê morrer nos seus braços. Desolado e influenciado pela família que não vê com bons olhos os seu trabalho na polícia, Cross decide retirar-se das investigações e levar uma vida mais pacata com psicólogo forense por conta própria. Mas o passado continua muito presente na sua vida e o desejo de vingar a morte da mulher acaba por ser mais forte. 
Depressa estabelece uma relação entre as violações bárbaras que estão em investigação com os assassinatos cruéis que já tinha investigado no passado, chegando ao Carniceiro, um homem sem quaisquer escrúpulos que depois de retalhar as vítimas ainda tira fotografias da sua morte como se de um portefólio se tratasse. Patterson junta ainda a máfia italiana para criar um ambiente perfeito. 
Com capítulos pequenos e bastante ritmados Alex Cross é um livro de fácil e rápida leitura que leva o leitor a querer ler mais e mais. 
Eu fiquei fã. 

Sem comentários: