sexta-feira, 13 de janeiro de 2012 | By: Maria Manuel Magalhaes

Porto Editora publica Alma Rebelde de Carla M. Soares em Abril


No calor das febres que incendeiam a Lisboa do século XIX, Joana, uma burguesa jovem e demasiado inteligente para o seu próprio bem, vê o destino traçado num trato comercial entre o pai e o patriarca de uma família nobre e sem meios.Contrariada, Joana percorre os quilómetros até à nova casa, preparando-se para um futuro de obediências e nenhuma esperança. Mas Santiago, o noivo, é em tudo diferente do que esperava. Pouco convencional, vivido e, acima de tudo, livre, depressa desarma Joana, com promessas de igualdade, respeito e até amor. Numa atmosfera de sedução incontida e de aventuras quase fatais, desenham-se os alicerces de um amor imprevisto… Mas será Joana capaz de confiar neste companheiro inesperado e entregar-se à liberdade com que sempre sonhou? Ou esconderá o encanto de Santiago um perigo ainda maior?

Novidade Porto Editora: O Cerco de Krishnapur, de J. G. Farrell publicado a 26 de janeiro

Título: O Cerco de Krishnapur
Autor: J. G. Farrell
Tradução: Fernando Dias Antunes
Págs: 368
Capa: mole com badanas
PVP: 17,70 €

O Cerco de Krishnapur é uma das obras que marcam o início do ano editorial na Porto Editora. Vencedor do Man Booker Prize, em 1973, o romance de J. G. Farrell – um dos três únicos autores a vencerem o prémio duas vezes (os outros são Coetzee e Peter Carey) – foi também considerado um dos seis melhores vencedores de sempre do prestigiado galardão. Chega às livrarias a 26 de janeiro.
Em março de 2011, através de Hotel Majestic, a Porto Editora deu a conhecer aos leitores portugueses James Gordon Farrell, um dos maiores escritores britânicos de sempre. O livro vencera, um ano antes, o Lost Man Booker Prize, criado para fazer justiça às obras que, em 1970, tinham ficado fora da votação, devido a uma alteração das regras.
Hotel Majestic (Troubles, no original) venceu com clara maioria e o
autor, J. G. Farrell, ainda que post mortem, foi distinguido com o Booker pela segunda vez, dado que em 1973 já havia recebido o prémio, com O Cerco de Krishnapur, entretanto considerado um dos Best of the Booker. Os dois livros fazem parte da série de “romances coloniais” a que o autor chamou “Trilogia do Império”.

O enredo:
Corre o ano de 1857. Na cidade imaginária de Krishnapur, a comunidade britânica resiste com bravura ao ataque lançado por um exército de indianos. No final do cerco, a cólera, a fome e os agressores mataram a maioria dos ingleses, e os que restam são forçados a alimentar-se de cães, de cavalos e, por fim, de baratas. Mas nunca perdem a habitual fleuma britânica: no meio do caos, o chá continua a ser às cinco e a luta pela sobrevivência prossegue, agora lançando mão dos luxuosos candelabros e violinos, as armas que restam para enfrentar a barbárie. Os episódios desconcertantes sucedem-se, num desafio constante à mais fértil das imaginações…

Sobre o autor:
James Gordon Farrell nasceu em 1935 em Liverpool, no seio de uma família anglo-irlandesa. É considerado um dos mais importantes autores do séc. XX, apesar da sua atividade de escritor ter sido tragicamente interrompida por um acidente enquanto pescava na costa irlandesa. Tendo escrito outros três romances antes de 1970, ficou famoso sobretudo pela “Trilogia do Império”, que retrata a decadência do Império Colonial Britânico com uma ironia sagaz, evidente nasdescrições e nas características das personagens, enquanto o pano de fundo é um cenário histórico baseado em acontecimentos reais.
Em 1971, Hotel Majestic, o primeiro volume da trilogia, ganhou o Faber Memorial Prize, e em 1988 foi adaptado a telefilme. Foi distinguido com o Lost Man Booker Prize em 2010. O segundo volume da trilogia, O Cerco de Krishnapur ganhou o Man Booker Prize em 1973 e foi nomeado para o prémio Best of the Booker.

Imprensa:
Um romance de inquestionável qualidade. The Times
Sobre Hotel Majestic
[J.G. Farrell] era um grande talento cuja vida foi interrompida. Acho que, naquela altura, ele estava a transformar-se em alguém de que todos ouviríamos falar e teríamos estudado na escola. Katie Derham – membro do júri do Lost Man Booker Prize
O estilo brilhante de Farrell coloca-o ao lado de Jane Austen na atenção ao mundo afetivo de cada personagem e ao jogo social que a impele para a disfunção. Cada página de Hotel Majestic é uma deliciosa filigrana narrativa na verdade intemporal.
Filipa Melo – Sol
quarta-feira, 11 de janeiro de 2012 | By: Maria Manuel Magalhaes

Novidade Bertrand: Santa Montefiore - A Andorinha e o Colibri

Título: A Andorinha e o Colibri
Autor: Santa Montefiori
Género: Romance
Tradutor: Ana Maria Pinto da Silva
Formato: 15 x 23,5 cm
N.º de páginas: 464
Data de publicação: 20 de janeiro
PVP: 16,50 €

«Uma das nossas autoras preferidas e com maior sucesso de vendas, Santa escreve grandiosas histórias de amor e sagas familiares que cruzam continentes e atravessam décadas.» The Times

Publicada em 17 países e com mais de 4 milhões de livros vendidos, Santa Montefiore é a autora britânica mais promissora na área do romance feminino.

Quando George regressa a casa da guerra, Rita parte do princípio de que o seu namorado de infância casará com ela e de que o seu futuro será uma confortável continuação do passado. Mas o rapaz que partira para a guerra é agora um homem e foi irremediavelmente modificado pelos horrores a que assistiu. George não consegue estabelecer-se na ociosa vila à beira-mar e resolve passar um ano na quinta da família na Argentina. Apesar da desilusão, Rita promete esperar por ele.
Rita mantém a sua promessa, mas George é confrontado com uma tentação irresistível e terá uma terrível escolha a fazer…

«Os românticos vão adorar esta história de amor.» Daily Express
«Cenários glamorosos, personagens inesquecíveis e, como sempre, doses abundantes e deliciosas de amor e paixão.» The Sunday Express

Sobre a autora:
Santa Montefiore nasceu em Inglaterra em 1970. Fez Estudos Espanhóis e Italianos na Universidade de Exeter e passou grande parte dos anos 90 em Buenos Aires, cidade onde a mãe cresceu. Converteu-se ao judaísmo em 1998 e casou com o historiador Simon Sebag Montefiore.
O casal vive em Londres com os dois filhos, Lily e Sasha.

Sextante Editora publica Travessa d’Abençoada, o primeiro romance de João Bouza da Costa

Título: Travessa d’Abençoada
Autor: João Bouza da Costa
Págs.: 280
PVP: € 16,60

A Sextante Editora começa este novo ano com mais uma aposta na literatura portuguesa e publica, no dia 19 de janeiro, o romance de estreia de João Bouza da Costa, Travessa d’Abençoada.
Escrito sob a forma de relato de um dia, este é um romance que acompanha os diversos protagonistas e acontecimentos que têm lugar numa travessa típica de Lisboa.
João Bouza da Costa é um dos convidados do Festival Correntes d’Escritas, na Póvoa de Varzim, onde apresentará o seu romance. Posteriormente realizar-se-á uma nova sessão, em Lisboa.

Sinopse:
Uma criança autista escuta os sons de dois corpos entregues ao sexo e convoca os seus deuses contra a derrocada do tempo. Um tradutor apropria-se, coxeando, da sua cidade, enquanto a música inunda a noite e a sua mulher se debate com a memória. Um velho preso no labirinto da raiva enfrenta a morte caído numas escadas. Pessoas de uma pequena travessa de Lisboa, vinte e quatro horas da vida no mundo.

Sobre o autor:
João Bouza da Costa nasceu em Lisboa (1954) e passou a infância em África (Luanda). Tem levado uma vida anticíclica, sempre a fugir dos acontecimentos históricos: deixou Angola quando nesta se iniciava a gesta independentista (1963), abandonou Portugal logo após a revolução de Abril (em setembro de 74) e escapou da Alemanha em 89, pouco antes do grande êxtase coletivo da queda do Muro. Nesse aspeto, assemelha-se a um heterónimo de um heterónimo de Pessoa. Ao contrário destes, porém, tem mulher e três filhos, que o fizeram experimentar o peso e a leveza do mundo. Meteu-se, com fraco sucesso e por pura necessidade, em muitas e variadas lides: foi carteiro, limpador de vidros, vendedor de vinhos, pintor de cenários de ópera, professor de uma pretérita ortografia, tradutor e intérprete, mas terá talvez sido o acaso das novas tecnologias, com a sua facilidade para rasurar e sintetizar, que o ajudou a ultrapassar o fado dos papelinhos avulsos e a chegar-se um pouco mais à escrita e a si próprio.

Novidade Esfera dos Livros

Porque a Crise veio para ficar, porque há coisas que já não voltam para trás ou porque simplesmente somos obrigados a adaptarmo-nos constantemente, os psicólogos Maria do Carmo Oliveira e Manuel de Oliveira explicam no livro Viver em Tempos de Mudança como é que podemos melhorar os nossos estados de ansiedade perante o clima de incertezas que vivemos.
É importante não ficar agarrado aos velhos costumes, aos velhos hábitos, cada vez mais é importante sair da nossa “zona de conforto” ir de encontro ao desconhecido e, arriscar. Hoje em dia a instabilidade financeira que nos assombra deixa uma forte incerteza em relação ao futuro. O emprego que tínhamos como certo deixou de o ser, o negócio de família, que atravessou gerações, poderá não chegar à próxima, a hipoteca da casa aumentou… as dúvidas pairam, o que provoca um grave estado de ansiedade. Os autores afirmam que é nos momentos de maior adversidade que podemos romper com as fronteiras que impusemos a nós próprios e ganhar coragem para enfrentar as mudanças de forma positiva. A crise é uma oportunidade única de mudança, A mudança é a oportunidade de nos libertarmos dos nossos padrões normais de funcionamento e comportamento, para vivermos uma nova vida, cheia de entusiasmo, alegria, sonhos, coragem e paixão. Com histórias reais, exercícios práticos e estratégias claras, os autores utilizam os mecanismos da psicologia positiva e da neurociência para ajudarem a despertar o nosso enorme potencial. Chega de lamentos e de queixas. Em vez de cruzar os braços, arregace as mangas! Aproveite esta ocasião para falar com os autores e obter conselhos que podem mudar a sua vida!


Sobre os autores:
Maria do Carmo Oliveira é formada em Psicologia, mestre com tese defendida na área do otimismo. É membro fundador da Associação Portuguesa de Estudos e Intervenção em Psicologia Positiva e fundadora do Clube do Otimismo.
Manuel de Oliveira é licenciado em Psicologia, membro fundador da Associação Portuguesa de Estudos e Intervenção em Psicologia Positiva. Fundador e diretor do Clube do Otimismo.

Novidades Livros D'Hoje para Janeiro

Título: O Novo Norte – O Mundo em 2050
Autor: Laurence C. Smith
Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas: 429
Preço: 17,90 €
ISBN: 978-972-20-4793-7
1ª Edição: janeiro de 2012
Sinopse: O mundo em 2050 será radicalmente diferente do de hoje. Países do norte — nomeadamente Canadá, Rússia e Escandinávia — subirão à custa dos do sul. Lugares como Nova Zelândia, Argentina e Brasil também serão vencedores. Os padrões de migração humana serão drasticamente alterados — e o local onde nascemos será ainda mais crucial nas nossas vidas. O Novo Norte explora as «quatro forças motrizes» que estão a modificar o mundo: a mudança climática, o crescimento populacional, a globalização e o esgotamento dos recursos. Mais do que isso, tenta-se prever como estas irão moldar o mundo até 2050. Este é um livro sobre pessoas e os fatores que determinam onde e como elas vivem, examinando mais cuidadosamente os países do extremo norte — Escandinávia, Canadá, Gronelândia —, que têm a ganhar com as mudanças em curso.


Sobre o autor:
O autor é professor de geografia e de terra e ciências espaciais da Universidade da Califórnia. Publicou mais de cinquenta artigos de investigação, em revistas como Science e Nature e, em 2006, informou o Congresso sobre os impactos prováveis da mudança climática do norte. Os seus trabalhos têm sido abordados e discutidos em diferentes meios de comunicação social, como LA Times, National Geographic, The Boston Globe, The Washington Post, Time Magazine e NPR.


Título: Um Longo Regresso a Casa
Autor: Gail Caldwell
Editora: Livros d’Hoje
N.º Páginas: 203
Preço: 14,40 €
ISBN: 978-972-20-4890-3
1ª Edição: janeiro de 2012
Sinopse: «Esta é uma velha história: eu tinha uma amiga com quem partilhava tudo, até que ela morreu e também isso nós partilhámos. Um ano depois de ela ter partido, quando eu julgava já ter ultrapassado a loucura daquele sofrimento inicial, caminhava no parque de Cambridge onde durante anos Caroline e eu passeámos os cães. Era uma tarde de inverno e o local estava vazio – a estrada fazia uma curva, não havia ninguém à minha frente nem atrás de mim e eu senti uma desolação tão grande que, por momentos, os meus joelhos ficaram imóveis. “O que estou aqui a fazer?”, perguntei-lhe em voz alta, habituada agora a conversar com uma melhor amiga morta. “Devo seguir em frente?”»


Sobre a autora:
Gail Caldwell ganhou o Prémio Pulitzer de Crítica Literária em 2001. Foi a principal crítica literária do jornal The Boston Globe e é autora de A Strong West Wind. Vive em Cambridge, Massachusetts.

Novidades Asa para Janeiro

Titulo: Mil Noites de Paixão
Autor: Madeline Hunter
Editora: ASA
N.º Páginas: 336
Preço: 16.90€
ISBN: 978-989-23-1672-7
1ª Edição: janeiro de 2012

Sinopse: Eles não têm absolutamente nada em comum. Lady Reyna é uma mulher virtuosa e erudita, que preferia morrer a quebrar uma promessa ou voto. Ian de Guilford é um sensual mercenário, um cavaleiro errante cujo temperamento fogoso lhe valeu a alcunha de Senhor das Mil Noites. Ela não conhecia a sua fama quando, fazendo-se passar por cortesã, transpôs as linhas inimigas com um plano desesperado para salvar o seu povo. Agora que está frente a frente com o guerreiro a cujos encantos, diz-se, é impossível resistir, Reyna apercebe-se de que subestimou o seu inimigo. Ele está decidido a tudo para subjugar a sua virtude. A bem do seu povo, ela não pode ceder... e a sua audácia leva-a a fazer algo com que nunca sonhou: pôr em jogo o seu coração.

Sobre a autora:
Madeline Hunter publicou o seu primeiro romance em 2000. Escreveu já vinte romances históricos e ganhou por duas vezes o prémio RITA, da Romance Writers of America, com Stealing Heaven, em 2003, e Lessons of Desire, em 2008. Quase todos os seus livros figuraram na lista dos mais vendidos do USA Today e é uma das autoras favoritas da publicação Romantic Times. As suas obras encontram-se traduzidas para doze línguas, tendo vendido seis milhões de exemplares. Para além de O Protector, no catálogo da ASA figuram já os seus romances As Regras da Sedução, Jogos de Sedução, Casamento de Conveniência, Os Pecados de Lord Easterbrook e O Protector. Doutorada em História de Arte, dá aulas numa universidade.


Título: A visita inesperada
Autor: Agatha Christie
Editora: ASA
N.º Páginas: 160
Preço: 10,50€
ISBN: 978-989-23-1675-8
1ª Edição: janeiro de 2012
Sinopse: Numa noite de nevoeiro cerrado, o carro de Michael Starkwedder despista-se numa estrada rural. Em redor, há apenas uma casa isolada. Quando Michael se aproxima para tentar pedir ajuda, o cenário com que se depara é arrepiante: numa cadeira de rodas, jaz o cadáver de um homem; a seu lado, está uma atraente mulher com uma arma na mão. A solução do caso parece simples, não fosse o facto de o morto ter uma longa lista de inimigos. Michael percebe que está perante o cadáver de um monstro. Quem de entre os muitos alvos da sua malvadez poderá ter cometido o crime? A resposta pode estar dentro da própria casa e dos seus inúmeros suspeitos… Escrito originalmente por Agatha Christie em 1958 como uma peça de teatro, A Visita Inesperada (The Unexpected Guest) foi adaptado para romance por Charles Osborne em 1999.


Sobre a autora:
Agatha Christie nasceu Agatha May Clarissa Miller, em Torquay, na Grã-Bretanha, em 1890. Em 2000, a 31st Bouchercon World Mystery Convention galardoou Agatha Christie com dois prémios: ela foi considerada a Melhor Escritora de Livros Policiais do século XX e os livros protagonizados por Hercule Poirot a Melhor Série Policial do mesmo século.

Título: A vida Secreta das Princesas Árabes
Autor: Jean Sasson
Editora: ASA
N.º Páginas: 624
Preço: 16.50€
ISBN: 978-989-23-1674-1
1ª Edição: janeiro de 2012
Sinopse: Sultana é o pseudónimo de uma corajosa princesa da Arábia Saudita. Ela é uma das dez filhas da família real mas a sua vida, rodeada de luxo e riquezas inimagináveis, está longe de ser um conto de fadas. No seu país, as mulheres – qualquer que seja o seu estrato social – estão sujeitas à tirania ditada por um fanatismo religioso que promove a poligamia, dá ao homem o poder de castigar cruelmente qualquer mulher e incentiva os casamentos forçados, as mutilações e a violência sexual, as execuções por apedrejamento ou afogamento. Quando aceitou contar a sua história à jornalista e escritora Jean Sasson, Sultana sabia que estava a pôr em risco a própria vida. Foi conscientemente que abdicou da sua segurança pessoal para denunciar o brutal quotidiano das mulheres sauditas. A sua voz dá-nos a conhecer um mundo no qual a sumptuosidade e a extravagância coexistem com a violência e a barbárie. A princesa partilha connosco a sua intimidade e a das mulheres que a rodeiam: as suas filhas, primas, amigas… mas, na sua franqueza e coragem, ela fala por todas as mulheres.
Este volume reúne os livros: SULTANA – A VIDA DE UMA PRINCESA ÁRABE AS FILHAS DA PRINCESA SULTANA DESERTO REAL


Sobre a autora:
Jean Sasson viveu na Arábia Saudita durante mais de dez anos e, atualmente, vive de novo nos Estados Unidos, de onde é natural. O seu profundo conhecimento da região permitiu-lhe escrever uma vasta obra. Os seus livros são bestsellers internacionais e venderam já mais de 14 milhões de exemplares.


Título: O Nascimento de Vénus
Autor: Sarah Dunant
Editora: ASA
N.º Páginas: 416
Preço: 15,90€
ISBN: 978-989-23-1673-4
1ª Edição: janeiro de 2012
Sinopse: Alessandra Cecchi tem quase quinze anos quando o pai, um próspero mercador de tecidos, contrata um jovem pintor para pintar um fresco na capela do palazzo da família. Alessandra é uma filha da Renascença, tem uma mente precoce e um temperamento artístico… e rapidamente fica inebriada pelo génio do pintor. Muitos anos depois, a irmã Lucrezia morre no convento onde passou grande parte da sua vida. Perplexas, as outras freiras observam a estranha serpente tatuada no seu corpo. É que, antes de entrar para o convento, a irmã Lucrezia era Alessandra. Jovem, bela e inteligente, ela viveu o esplendor e luxo da Florença renascentista, conviveu com os ricos e poderosos, criou, amou, transgrediu... Como foi ela parar àquele convento? O que significa a tatuagem na sua pele? Quais foram afinal as causas da sua morte? Romance de amor, mistério e arte, O Nascimento de Vénus dá-nos a conhecer um irreverente elenco de mulheres inesquecíveis, que nos abrem as portas da Florença renascentista, um dos mais formidáveis centros de cultura e arte da história da humanidade.


Sobre a autora:
Sarah Dunant é autora de uma aclamada trilogia de romances sobre a Renascença, protagonizados por três diferentes mulheres, e da qual constam O Nascimento de Vénus, Corações Sagrados e Na Companhia da Cortesã, que a ASA publicará em breve. A pesquisa meticulosa da autora deu origem a retratos vívidos da história secreta das mulheres, através das personagens de uma nobre florentina, de uma cortesã veneziana e das envolventes e fascinantes vidas das Irmãs do Convento de Santa Caterina. Corações Sagrados foi finalista da primeira edição do Walter Scott Prize for HistoricalNovels em 2010. Em 1993, Sarah venceu o Silver Dagger for Fiction com Flatlands. Vive atualmente em Londres e Florença.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012 | By: Maria Manuel Magalhaes

Cura - Robin Cook [Opinião]



Título: Cura
Autor: Robin Cook
Colecção: Obras de Robin Cook
Preço: 19.75€
Pp.: 368

Agora que o neuroblastoma, potencialmente fatal, que tomou conta do seu filho parece estar em plena remissão, a médica legista de Nova Iorque, Laurie Montgomery, volta às suas funções, no Gabinete de Medicina Legal, onde trabalha há mais de duas décadas.
Preocupada com a incerteza de ainda ter, ou não, capacidade para o seu trabalho depois da longa ausência, Laurie depara-se com um primeiro caso, que é nada menos do que um puzzle altamente perigoso e da maior importância, que envolve o crime organizado e duas empresas recém-criadas de biotecnologia, num jogo de audazes. Apesar dos conselhos e avisos dos seus colegas e do seu marido, o também colega Jack Stapleton, Laurie está determinada a resolver o mistério que este caso representa.
Satoshi Machita, um ex-investigador da Universidade de Quioto, é o detentor de uma patente extremamente valiosa que diz respeito às células estaminais induzidas pluripotentes, que serão a base para a construção de uma indústria de triliões de dólares na área da medicina reconstrutiva. Quando este morre numa plataforma do metropolitano de Nova Iorque, cheia de pessoas, Laurie terá de decidir se a sua morte se deve a causas naturais, ou a algo… mais diabólico.
Nas sombras, escondem-se pessoas que gostariam de ver Laurie bem longe da morte de Satoshi. Apesar das ameaças que recebe, ela insiste, até que estas começam a tornar-se bem reais e afectam a pessoa que ela mais ama no mundo: o seu filho J. J.
Subitamente, Laurie não terá outra escolha senão resolver o crime e salvar o filho.

A minha opinião:


Já não lia Robin Cook há algum tempo e estava curiosa com este novo livro do autor. Talvez por a expectativa ser muito alta este não foi dos livros que mais gostei. Um pouco confuso inicialmente, devido aos muitos nomes dos personagens japoneses, vi-me um pouco baralhada e foi difícil para mim entrar na história. Mas depois do enredo começar a fluir nunca mais consegui parar de ler. Como é habitual, Robin Cook transporta-nos para cenários de thriller médico, onde as personagens de Laurie Montgomery, médica legista, e Lou, o detective que investiga os casos, são uma constante nos seus romances policiais.
Em Cura, Laurie, após uma longa pausa de licença de maternidade, depara-se com um caso estranho de uma morte que aparentemente parece natural, mas que lhe desperta algum interesse porque algo lhe diz que de natural tem pouco...
Curiosa com sempre, começa a investigar e descobre que por detrás dessa morte está o crime organizado e Máfia japonesa, que procura a todo o custo encontra uma valiosíssima patente que diz respeito a células estaminais que poderá curar doenças degenerativas.
Mais uma vez entrei no mundo da ciência médica e da investigação criminal que me agrada bastante.

Porto Editora edita quatro novos títulos do Alfa

Em novembro, a Porto Editora anunciou novos títulos do Alfa para 2012. Aí estão os primeiros: quatro livros de atividades, sendo que um é para pintar e os restantes ajudam na aquisição e consolidação de conceitos.
Vem Pintar!, Cores e Formas, Os Números e As Letras estão disponíveis nas livrarias a partir de 16 de janeiro.
O Alfa não está presente apenas em contexto curricular. Bem a propósito deste Vem Pintar!, deve referir-se que o apelo à criatividade faz parte da história desta personagem desde o início. A prová-lo está o enorme sucesso das iniciativas de Carnaval e de Natal (com mais de 4500 cartazes decorados), promovidas em 2011 junto das escolas.
Estes novos títulos, para crianças com mais de quatro anos, alargam as atividades plásticas e ludoeducativas a um contexto extraescolar.

O Percurso do Alfa:
O Alfa é o protagonista de um projeto inovador que a Porto Editora criou, em 2009, para o 1.º Ciclo do Ensino Básico, e que marca uma rutura com o que até então se fazia. A simpática personagem amarela é um extraterrestre, nascido no planeta Maquineta, que chegou à Terra para aprender, ajudar a aprender e fazer amigos. Hoje, dá cara a manuais escolares e livros de apoio para o 1.º Ciclo. No ano letivo 2011/2012, cerca de cento e cinquenta mil crianças trabalham com o Alfa. Os professores reconhecem a qualidade pedagógica do projeto e destacam frequentemente a importância do respetivo cariz lúdico. As atividades e passatempos educativos levados a cabo nas escolas tiveram impacto imediato e o sucesso começou a sentir-se também noutros contextos.
No Facebook, o Alfa rapidamente atingiu quarenta mil seguidores. Depois do êxito em contexto escolar, o projeto despertou o interesse de outras áreas. Em abril de 2011, surgiu o CD do Alfa, com músicas que ajudam na aprendizagem dos números e das formas geométricas. Resultado? Entrada para o Top 30 dos discos mais vendidos no país e o lançamento de um DVD com os videoclips.

Novidade Bertrand: A Decadência do Ocidente

Título: A Decadência do Ocidente
Autor: Dambisa Moyo
Género: Ensaio
Tradutor: Nuno Fernandes
Formato: 15 x 23,5 cm
N.º de páginas: 272
Data de publicação: 20 de janeiro
PVP: 16,50 €

Considerada uma das 100 pessoas mais influentes do mundo pela Time, em 2009, Dambisa Moyo, apresenta uma análise rigorosa, atual e acessível sobre o estado da economia mundial, dando especial ênfase ao choque do Ocidente com as novas potências mundiais.

Até ao final deste século, a maior parte do mundo estará desenvolvida: a era de exceção ocidental terá terminado.
O cenário idílico que muitos economistas adivinham, em que todos ganharão e em conjunto terão prosperidade, é posto em questão em A Decadência do Ocidente, onde se defende que a complacência do Ocidente em relação aos seus principais argumentos de desenvolvimento – acumulação de capital, acumulação de capacidades e inovação tecnológica – conduziu à sua estagnação.
Com um estilo preciso, analítico e rigoroso, que não raras vezes desperta a polémica, Dambisa Moyo analisa o mundo, como está e como estará em breve.

«O comportamento do Ocidente ao longo dos últimos 50 anos tem sido o de um filho gastador que esbanja a fortuna que a família construiu ao longo dos séculos em caprichos obstinados e maus investimentos.» (página 29)
«As previsões económicas já deram conta de que os Estados Unidos irão ceder o seu lugar de maior economia do mundo para a China em 2027, apenas daqui a 17 anos.» (página 173)

«Um livro libertador.» Washington Times
«Este livro marca um ponto de viragem.» SpectatorLink

Sobre a autora:
Dambisa Moyo é economista, dedicando-se à macroeconomia e assuntos internacionais.
Eleita em 2009 pela Time como uma das 100 Pessoas Mais Influentes do Mundo, foi nomeada pelo World Economic Forum para o Young Global Leader’s Forum.
Escreve regularmente em publicações de economia e finanças, como o Financial Times, o Wall Street Journal e a revista The Economist.
http://www.dambisamoyo.com/

Novidades Presença para a 1.ª quinzena de Janeiro

Título: A Última Noite no Chateau Marmont
Autor: Lauren Weisberger
P.V.P.: 15,75 €
Nº na Colecção: 46
Data 1ª Edição: 10/01/2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4706-8
Nº de Páginas: 336
Sinopse: Brooke e Julian estão casados há cinco anos e têm uma vida pacata e feliz em Nova Iorque. Mas o seu dia a dia está prestes a mudar radicalmente quando a carreira de Julian como músico alcança reconhecimento à escala nacional. Do dia para a noite, ambos passam a conviver com celebridades, a frequentar os locais mais exclusivos, a ser convidados para as festas mais mediáticas… e a estar sob o olhar constante e indiscreto dos paparazzi. Brooke não se sente confortável com todas as atenções voltadas para si e, quando fotografias comprometedoras de Julian aparecem nas páginas dos tabloides, sente que tem de tomar uma decisão. Poderá o seu casamento sobreviver àquela noite no Chateau Marmont?

Título: Uma Questão de Orgulho
Autor: Linda Carlino
P.V.P.: 16,64 €
Colecção: Grandes Narrativas
Nº na Colecção: 519
Data 1ª Edição: 10/01/2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4705-1
Nº de Páginas: 376
Sinopse: Carlos V tem sido considerado o maior imperador do Sacro Império Romano desde Carlos Magno, mas terá sido mesmo? Em Uma Questão de Orgulho, a autora deixa-nos com uma visão bastante cética daquele que foi um dos homens mais poderosos da Europa no século XVI. Quando Carlos se retira para um pequeno mosteiro isolado na região oeste de Espanha, traz com ele inúmeras recordações do seu passado. Mas as pessoas à sua volta encarregam-se de nos dar uma perspetiva mais completa e por vezes surpreendente dos acontecimentos recordados por Carlos…

Carlos V, imperador do Sacro Império Romano – rei, soldado, amante. Uma história de poder, paixão e arrependimento.

Título: O Pequeno Livro da Amizade
Autor: Christine Coirault
P.V.P.: 5,98 €
Colecção: Diversos
Nº na Colecção: 133
Data 1ª Edição: 10/01/2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4663-4
Nº de Páginas: 40
Sinopse: Queres ter amigos para toda a vida?
Mas como hás de encontrá-los e, mais importante ainda, como manter uma verdadeira amizade com eles? É fácil!
Para fazeres amigos e para que todos gostem de ti, lê este livro e nunca te esqueças de uma coisa: sê sempre sincero!

Estes pequenos livros são os livros ilustrados que todos os pais e educadores sempre quiseram ter. Através deles, vão poder ensinar coisas importantes às crianças de uma forma divertida.


Recomendado dos 4 aos 6 anos

Título: O Karaté te dou eu
Autor: Geronimo Stilton
P.V.P.: 7,65 €
Colecção: Geronimo Stilton
Nº na Colecção: 46
Data 1ª Edição: 10/01/2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4708-2
Nº de Páginas: 128
Sinopse: «Certa manhã, o Hiena apareceu em minha casa e arrastou-me com ele até Portorrato. Até aqui tudo bem. Mas afinal, dirão vocês, que aventura é esta? O problema é que sou obrigado a participar no Campeonato Mundial de Karaté! E só tenho uma semana para aprender todos os segredos de um autêntico cinturão negro…»

Título: O Estado do Universo
Autor: Pedro G. Ferreira
P.V.P.: 15,21 €
Relançamento
Colecção: Fundamentos
Nº na Colecção: 18
Data 1ª Edição: 06/11/2007
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-3851-6
Nº de Páginas: 232
Sinopse: A teoria do Big Bang, o modelo do universo ainda hoje mais popular, foi arquitetado em equações matemáticas simples e elegantes, com base na teoria da relatividade geral de Einstein e em conceitos como o da geometria do espaço-tempo, a gravidade, a mecânica e a física quânticas. No entanto, graças aos rápidos avanços da tecnologia, começaram a surgir factos que põem em causa esses princípios teóricos. O Estado do Universo oferece-nos uma panorâmica magistral da constituição do pensamento cosmológico, dos Gregos à atualidade, passando por Newton e Einstein, entre outros grandes teóricos, com propostas inovadoras para decifrar o mistério das origens.

Título: Voa Comigo!
Autor: Maria Teresa Maia Gonzalez
P.V.P.: 7,20 €
Relançamento
Colecção: Estrela do Mar
Nº na Colecção: 91
Data 1ª Edição: 06/06/2006
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-3575-1
Nº de Páginas: 152
Sinopse: Edu é um menino de onze anos que sonha vir um dia a ser piloto-aviador, como o pai. Sonha cruzar os céus infinitos nas asas de um lindo avião. Todos apoiam o seu grande desejo, o pai, a avó Aninha, com quem ele vive, e até a mãe, que está internada num hospital psiquiátrico. Embora tenha sempre alimentado a esperança de voltar a ver os pais juntos, Edu vê-se obrigado a encarar a realidade quando o pai lhe comunica que vai voltar a casar... Mas, de repente, tudo muda quando ele reencontra um amigo muito especial, alguém capaz de lhe revelar um segredo maravilhoso — que o amor torna tudo possível: a vida, a criatividade e a alegria.

Título: O Doce Veneno do Escorpião
Autor: Bruna Surfistinha
P.V.P.: 11,35 €
Relançamento
Nº na Colecção: 3
Data 1ª Edição: 16/02/2007
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-3712-0
Nº de Páginas: 128
Sinopse: Aos dezassete anos, Raquel Pacheco abandona a vida de menina de classe média alta para se tornar Bruna Surfistinha, uma garota de programa de luxo que recebe clientes seleccionados no seu apartamento dos subúrbios de São Paulo. Durante três anos, Bruna vive uma aventura erótica absolutamente livre que a leva a experimentar todo o tipo de fantasias sexuais. E são justamente os relatos picantes dos programas que fez com homens, mulheres e casais que Bruna nos conta neste seu livro de memórias, provocador e inesquecível, que nos revela toda a sua história e que se assume também como guia sexual. O Doce Veneno do Escorpião será editado em diversas línguas e tem já garantida a passagem ao grande ecrã.

Primeiro livro de 2012 publicado pela Porto Editora chega às livrarias dia 16 e é um romance virado para o futuro: Lágrimas na Chuva, de Rosa Montero

Título: Lágrimas na Chuva
Autor: Rosa Montero
Tradutor: Helena Pitta
Págs: 360
PVP: 16,60 €

Surgindo como uma homenagem ao filme de culto Blade Runner, este é um livro que nos transporta para o ano 2109, uma altura em que coabitam humanos e replicantes, numa convivência, porém, preconceituosa, desconfiada e violenta, culminando numa tensão social que pode ser fatal.
Em Lágrimas na Chuva, Rosa Montero não se limita, no entanto, a descrever esta realidade, mas antes confronta-nos com questões relacionadas com a luta pela sobrevivência, a ética individual e a busca de identidade. Ao mesmo tempo, utiliza o futuro para nos alertar para o presente.
Em fevereiro, Rosa Montero vai participar no festival Correntes d’Escritas, na Póvoa de Varzim, e depois estará em Lisboa, para contactos com a Comunicação Social.

Sobre o livro:

Estados Unidos da Terra, Madrid 2109.
Uma série de replicantes parece estar a enlouquecer, cometendo assassinatos brutais e suicidando-se de seguida. A detetive Bruna Husky, uma replicante de combate, é contratada para descobrir quem e o que está por detrás desta onda de loucura coletiva, num entorno social cada vez mais instável. Entretanto, o arquivo central de documentação da Terra está a ser alvo de pirataria informática: uma mão anónima anda a manipular a História da Humanidade.

Feroz, solitária, inadaptada, e dolorosamente consciente de cada minuto de vida que lhe resta, Bruna Husky mergulha numa conspiração xenófoba mundial, enfrentando a constante suspeita de traição dos que se dizem seus aliados, e encontrando na companhia de uma série de marginais – capazes de conservar a razão e a ternura no meio da loucura da perseguição – uma vitalidade aguerrida.
Lágrimas na chuva é um romance futurista sobre a sobrevivência, sobre a ética política e individual, sobre o amor e a necessidade do próximo, e sobretudo sobre a memória e a busca de identidade. Rosa Montero transporta-nos a um futuro imaginário, coerente e poderoso, para melhor nos alertar sobre os perigos das grandes opções do presente.

Sobre a autora:
Rosa Montero nasceu em Madrid em 1951 e estudou Jornalismo e Psicologia, ao mesmo tempo que colaborava com grupos de teatro independentes. Desde 1976 que colabora em exclusivo com o jornal El País, tendo obtido em 1980 o Prémio Nacional de Jornalismo e em 2005 o Prémio Rodríguez Santamaría de Jornalismo, como reconhecimento dos méritos de toda a sua carreira profissional. Figura central da literatura espanhola contemporânea, a sua vasta obra de romancista está traduzida nas mais diversas línguas.
Por A Louca da Casa recebeu o Prémio Grinzane Cavour de literatura estrangeira e o Prémio Qué Leer para o melhor livro espanhol, distinção que também lhe foi atribuída, em 2006, por História do Rei Transparente. No catálogo da Porto Editora figura já o seu anterior romance, Instruções para Salvar o Mundo (2008).

Imprensa:
Lágrimas na Chuva é um romance que pertence ao género mais importante da literatura: o dos livros que emocionam. Qué Leer
O resultado final é a descrição de um mundo futurista, completo e denso, que curiosamente se reveste de um realismo surpreendente. A emoção prende e agarra o leitor desde o primeiro momento. Babelia
Com a rep Husky, Rosa Montero criou uma das personagens mais marcantes da sua extensa trajetória. […] Um romance profundo, criativo e muito bem escrito. El Periódico de Catalunya
Apesar do talento e da minuciosidade com que recria o cenário futurista, o papel da memória é o aspeto mais interessante desta obra. La Vanguardia
Lágrimas na Chuva é um thriller futurista, repleto de ação e de cenas que se sucedem a um ritmo alucinante, sem tempo para respirar, nem sentimentalismos, mas carregado de ternura e humanidade. El Correo
Lágrimas na Chuva é uma obra imbuída de paixão, ação vertiginosa e humor. Diario de Noticias de Navarra
segunda-feira, 9 de janeiro de 2012 | By: Maria Manuel Magalhaes

Lançamentos Civilização: Janeiro 2012

FICÇÃO/ NÃO FICÇÃO

Título: Irmã
Autor: Rosamund Lupton [INCLUÍDO NA SUNDAY TIMES BESTSELLER LIST E UM DOS MELHORES DE 2011 NA AMAZON]
N.º de Páginas: 369
Tradução: Odete Martins
Capa: Mole
PVP: 15,90€
Sinopse: Quando Beatrice recebe um telefonema frenético a meio do almoço de domingo e lhe dizem que a sua irmã mais nova, Tess, desapareceu, apanha o primeiro avião de regresso a Londres. Mas quando conhece as circunstâncias que rodeiam o desaparecimento da irmã, apercebe-se, com surpresa, do pouco que sabe sobre a vida de Tess – e de que não está preparada para a terrível verdade que terá de enfrentar.
A Polícia, o noivo de Beatrice e até a própria mãe aceitam ter perdido Tess, mas Beatrice recusa-se a desistir e embarca numa perigosa viagem para descobrir a verdade, a qualquer custo.

Título: Era tudo tão bom
Autor: Linda Grant [FINALISTA DO MAN BOOKER 2008 E VENCEDORA DO ORANGE PRIZE EM 2000]
N.º de Páginas: 336
Tradução: Isabel Alves
Capa: Mole
PVP: 15,90€
Sinopse: Filho de imigrantes trabalhadores nos soalheiros arredores de Los Angeles, Stephen jamais imaginou que passaria a sua vida adulta sob o céu cinzento do Norte de Londres, que faria um casamento de conveniência e o manteria, e que veria os seus filhos crescerem e tornarem-se pessoas que ele não compreende. Ao longo de quarenta anos, Stephen e os seus amigos construíram vidas confortáveis e de sucesso, até que a chegada da meia-idade e do novo século os força a tomar consciência de que sempre viveram num falso paraíso.
Interligando os segredos e os desejos de três gerações, Era tudo tão bom é um romance magnífico que revela muitas verdades, da fragilidade dos nossos sonhos ao pouco que sabemos sobre os nossos pais até ser demasiado tarde.

FICÇÃO JUVENIL

Título: Diário de Sofia & C.ª (aos 15 anos)
Autor: Luísa Ducla Soares [NUMA INCURSÃO DA AUTORA PELO ROMANCE JUVENIL]
N.º de Páginas: 160
Capa: Mole
PVP: 7,70€
Sinopse: Sofia (nome de código) é uma rapariga de 15 anos que recebe um diário como prenda de aniversário. “Que seca!”, pensa ela… Mas num dia de chuva em que não lhe apetece estudar, descobre o diário e resolve estreá-lo.
Quem sabe se um dia não será uma pessoa famosa e o seu diário um tesouro valioso?
Fica a conhecer o mundo de Sofia & C.ª – a sua família, colegas e amigos – e poderás descobrir que tens muito em comum com ela!


Título: Daizy Estrela e a Guitarra Cor-de-Rosa
Autor: Cathy Cassidy [O SEGUNDO TÍTULO DA COLEÇÃO DAIZY ESTRELA]
N.º de Páginas: 192
Tradução: Mafalda Acebey
Capa: Mole
PVP: 6,70€
Sinopse: A Daizy está pronta a surpreender todos com a sua guitarra cor-de-rosa. Desta vez, talvez encontre a sua qualidade de estrela! Mas o pai surge novamente com uma ideia louca, que implica trocar a vida feliz em família por ordenhar cabras em África. Argh! A Daizy precisa de um plano de emergência... Ela tem que vencer o Concurso de Bandas, ou terá de dizer adeus aos seus amigos, às festas de pijama e – pior de tudo – aos donuts recheados.

LIVRO ILUSTRADO – INFANTO-JUVENIL

Título: Gonçalo e a bicharada … e outra história
Autor: António Torrado (O SÉTIMO DA COLEÇÃO “… E OUTRA HISTÓRIA")
N.º de Páginas: 32
Ilustradora: Catarina Correia Marques
Capa: Dura
PVP: 11,50€
Sinopse: O Gonçalo queria levar todos os animais do Jardim Zoológico para casa. O avô, que gosta de ver o Gonçalo feliz, vai ter de resolver este problema. Queres saber como? Tens de ler. Se leres a primeira história, ganhas a segunda de brinde. Nela se conta das voltas e mais voltas que uma moeda dá.

LER no Chiado - O Regresso de África e os Retornados

Em janeiro a Ler no Chiado vai abordar o tema do regresso de África e dos retornados, a partir dos romances de Dulce Maria Cardoso, O Retorno (Tinta-da-china, 2011), e Isabela Figueiredo, Caderno de Memórias Coloniais (Angelus Novus, 2009).
As duas autoras vão estar na primeira LER no Chiado de 2012.
O encontro terá lugar no próximo dia 12, quinta-feira, pelas 18h30, na Livraria Bertrand do Chiado.
As Tertúlias “LER no Chiado” são uma iniciativa da parceria entre a Bertrand Livreiros e a Revista LER.
Com moderação de Anabela Mota Ribeiro.
domingo, 8 de janeiro de 2012 | By: Maria Manuel Magalhaes

Frágil - Jodi Picoult [Opinião]


Título: Frágil
Autor: Jodi Picoult

P.V.P.: 16,90 €
Edição/reimpressão: 2009
Nº de Páginas: 498
Editora: Civilização Editora



Sinopse:
Willow, a linda, muito desejada e adorada filha de Charlotte O’Keefe, nasceu com osteogénese imperfeita - uma forma grave de fragilidade óssea. Se escorregar e cair pode partir as duas pernas, e passar seis meses enfiada num colete de gesso. Depois de vários anos a tratar de Willow, a família enfrenta graves problemas financeiros. É então que é sugerida a Charlotte uma solução. Ela pode processar a obstetra por negligência - por não ter diagnosticado a doença de Willow numa fase inicial da gravidez, quando ainda fosse possível abortar. A indemnização poderia assegurar o futuro de Willow. Mas isso implica que Charlotte tem de processar a sua melhor amiga. E declarar perante o tribunal que preferia que Willow não tivesse nascido... 

A minha opinião:
Este foi um livro que me fez experimentar várias sensações: revolta, tristeza, pena, e admiração. A história é apresentada aos leitores através de cinco narradores, numa espécie de diário, dirigindo-se unicamente para a pequena Willow, uma criança de seis anos que nasceu com osteogénese imperfeita (OI), uma doença gravíssima cuja principal característica é a fragilidade dos ossos.
Se por um lado temos Willow que apesar da doença rara é inteligente e revela uma cultura geral fora de série, ao longo da história vamos vendo também o sofrimento da sua irmã Amelia, que se sente completamente de parte naquela família completamente absorvida pela doença da irmã. Confesso que me coloquei muitas vezes do lado da pré-adolescente. Apesar de adorar a irmã, e tê-la auxiliado várias vezes, Amelia também precisava que os pais se preocupassem com ela, ouvissem o que ela tem para dizer.
Sean e Charlotte, pais da Willow, vivem para a sua pequena filha. E, como tal, tudo fazem para a ver o melhor possível. Querem que seja feliz. Mas a solução que está à vista (processar a obstreta de negligência médica) será a melhor solução? Será que as questões levantadas em tribunal não arruinarão aquela já tão frágil família?
Confesso que não simpatizei com Charlotte, isto porque mesmo até ao fim do livro continuei a não saber bem o que a fez mover. Apesar de ter mostrado ser uma mulher forte por ter lutado até ao fim pelo que queria, será que valeu a pena? Será que vale a pena sacrificar quase tudo por uma indemnização de milhões?
Pelo meio surgem ainda os testemunhos de Pipper, a melhor amiga de Charlotte e obstetra… e Marin a jovem advogada que vai defender Charlotte em todo o processo. Picoult apresenta-nos muito detalhadamente o que é a OI, doença que desconhecia completamente, mas também problemas que vão surgindo com as mais diversas personagens, como adopção, bulimia, auto-mutilação, cleptomania e a questão do aborto.
O título não podia estar mais bem conseguido. Mas quem, no meio disto tudo, será Frágil? Para mim, todos…
Já tinha lido anteriormente Jodi Picoult, mas este Frágil deixou-me definitivamente rendida ao seu estilo de escrita e às temáticas que aborda.