sexta-feira, 30 de março de 2012 | By: Maria Manuel Magalhaes

Passatempo Clube do Autor no facebook

O Clube do Autor vai oferecer um curso da Escrever Escrever (Escrever um livro: por onde Começar).

Para se habilitarem ao prémio os participantes têm apenas de enviar uma fotografia, um vídeo, um pequeno texto… algo (original) e demonstrativo da respetiva paixão pela escrita/leitura (junto com o talão de compra do livro Segredos do Passado). O passatempo termina amanhã às 23h59 e o vencedor será anunciado na segunda-feira, dia 2.

https://www.facebook.com/pages/Noites-Brancas/130663093661514

Novidade Porto Editora: Guitarra Para Totós

Título: Guitarra Para Totós
Autores: Mark Phillips, Jon Chappell
Coleção: Para Totós
Págs.: 400
Capa: mole
PVP: 22,00 €

A Porto Editora acaba de publicar mais um volume da famosa coleção Para Totós (For Dummies, na versão original): Guitarra para Totós, um guia prático, que ensina todas as técnicas fundamentais. Os autores são os prestigiados Mark Phillips, diretor de música da Cherry Lane Music, e Jon Chappell, guitarrista. Entre outras coisas, Guitarra Para Totós ensina a preparar, afinar e manter o instrumento em bom estado, a utilizar as melhores técnicas, usando vários acordes e diferentes efeitos (como hammer-ons, bends, pull-offs e slides) e a tocar estilos variados (clássico, jazz, blues, rock…). Transmite ainda um pouco de história, dando a conhecer as principais guitarras e os melhores guitarristas de todos os tempos. Este livro inclui um CD áudio gratuito com 97 faixas de apoio aos exercícios e uma faixa com notas de afinação para ajudar a afinar a guitarra.

A Coleção:
A coleção Para Totós caracteriza-se por um método de aprendizagem simples e divertido, bem como pelo carácter essencialmente prático, que não poupa no que toca a dar dicas e referências úteis.
Desde 1991, já se publicaram, em todo o mundo, mais de 1800 títulos e imprimiram-se mais de 250 milhões de livros. Estes números fazem da coleção For Dummies a mais reconhecida e reputada série de referência à escala mundial, traduzida para mais de 30 línguas.
A coleção Para Totós, da Porto Editora, conta já com 18 títulos, em áreas distintas do saber, como a informática e a tecnologia, os negócios, as línguas e agora a música, com este Guitarra Para Totós.
quinta-feira, 29 de março de 2012 | By: Maria Manuel Magalhaes

Uma Noite de Amor - Mary Balogh [Opinião]

Título: Uma Noite de Amor
Autor:
Mary Balogh
Colecção: Romance

PVP: 15,90 eur
N.º de páginas: 368

Sinopse:
Numa manhã perfeita de Maio…Neville Wyatt, conde de Kilbourne, aguarda a sua noiva no altar. Mas, para espanto geral, em vez da bela jovem que todos conhecem aparece uma mendiga andrajosa. Perante a nata da aristocracia, o perplexo conde olha para ela e declara que é Lily, a sua mulher! Ao olhar para aquela que em tempos desposou, que amou e perdeu nos campos de batalha de Portugal, ele compromete-se a honrar o seu compromisso… apesar do abismo que agora os separa. Até que Lily fala com franqueza…E afirma querer começar de novo… e que Neville a ame verdadeiramente. Para isso, sabe que terá de estar à altura das expectativas dele, o que a leva a aceitar ser dama de companhia da sua tia e aprender as boas maneiras. A determinada Lily rapidamente conquista a admiração da alta sociedade, demonstrando ser uma condessa à altura do seu conde. Por seu lado, Neville está disposto a tudo para provar à sua formidável mulher que o que sentiu por ela no campo de batalha foi muito mais que desejo, muito mais do que o arrebatamento de…

A minha opinião:
Apesar de se terem conhecido da forma menos convencional possível, Neville, o conde de Kilbourne e Lily, apaixonaram-se perdidamente e, em plena guerra contra as tropas de Napoleão, Neville faz uma promessa ao pai de Lily: proteger a sua filha até ao fim dos seus dias. Assim, no dia em que o seu sargento morre, Neville e Lily casam, tendo como únicas testemunhas os seus pares do exército. No entanto, nesse mesmo dia são vítimas de uma emboscada e Neville é feito ferido e pensa que a sua amada morreu.
Dois anos volvidos deparamo-nos com um outro cenário. O conde de Neville já se encontra em Inglaterra e está prestes a casar-se com a sua eterna prometida: Lauren, uma mulher que a sua mãe sempre idealizou para sua nora e sua sucessora. No entanto, na nave da igreja, no lugar da noiva aparece uma mulher andrajosa que Neville reconhece como a sua esposa, que julgava morta, Lily.
Filha de um humilde sargento é óbvio que Lily não é bem aceite pela aristocracia, apesar de Neville a ter acarinhado logo desde o primeiro momento. Afinal no que a tinha esquecido. Apenas ele e a sua tia viam em Lily as qualidades que ela acarretava: a sua jovem beleza e a bondade. Mas Lily também não era feliz numa casa enorme que a prendia a regras que desconhecia.
É aqui que a autora estabelece o paralelo entre a vivência das classes alta e baixa, de que nem tudo o que traz dinheiro traz felicidade. As regras também podem trazer aprisionamento a um jovem de pensamento livre.

Além disso, o que poderia ser apenas uma linda história de amor entre classes, acarreta também um mistério, solucionado apenas no final do livro, embora a autora tenha dado algumas pistas ao longo da narrativa.
Gostei bastante.

Lançamentos Civilização: Abril

FICÇÃO/NÃO FICÇÃO

Título: O Circo dos Sonhos
Autor: Erin Morgenstern [UM DOS MELHORES LIVROS DE 2011; NOMEADO PARA O ORANGE PRIZE 2012]
N.º de Páginas: 464
Tradução: Maria da Fé Peres
Capa: Mole
PVP: 16,50€
Sinopse: Um romance de magia e amor que está a encantar os leitores de todo o mundo através do fantástico poder da imaginação. Um misterioso circo itinerante chega sem aviso e sem ser precedido por anúncios ou publicidade. Um dia, simplesmente aparece. No interior das tendas de lona às listas pretas e brancas vive-se uma experiência absolutamente única e avassaladora. Chama-se Le Cirque des Rêves (O Circo dos Sonhos) e só está aberto à noite. Mas nos bastidores vive-se uma competição feroz – um duelo entre dois jovens mágicos, Celia e Marco, que foram treinados desde crianças exclusivamente para este fim pelos seus caprichosos mestres. Sem o saberem, este é um jogo onde apenas um pode sobreviver, e o circo não é mais do que o palco de uma incrível batalha de imaginação e determinação. Apesar de tudo, e sem o conseguirem evitar, Celia e Marco mergulham de cabeça no amor – um amor profundo e mágico que faz as luzes tremerem e a divisão aquecer sempre que se aproximam um do outro (…). O Circo dos Sonhos é uma obra fascinante que fará com que o mundo real pareça mágico, e o mundo mágico, real.


Título: Os Papas: A História
Autor: John Julius Norwich
N.º de Páginas: 616 + 16
Tradução: Michelle Hapetien
Capa: Mole
PVP: 18,90€
Sinopse: Um relato irresistível de algumas das personagens mais ilustres, e das mais malévolas, da autoria de um dos historiadores mais admirados. John Julius Norwich centra-se na mais antiga instituição do mundo, seguindo a linha papal pelos séculos, desde o próprio São Pedro — tradicionalmente (ainda que, de modo algum, historicamente) o primeiro papa —, até ao presente, Bento XVI. Dos cerca de 280 detentores do ofício supremo, alguns foram inquestionavelmente santos, enquanto outros se deleitaram com a mais indescritível iniquidade. Diz-se que um era mulher, só tendo este facto sido descoberto quando deu à luz imprevidentemente durante uma procissão papal. Quase tão chocante é a história de Formoso, assassinado e o seu corpo exumado, vestido com todos os paramentos litúrgicos, sentado num trono e sujeito a um julgamento. (…) John Julius Norwich atualiza a história papal com entusiasmantes investigações do antissemitismo do desprezível Pio XII, o possível assassinato de João Paulo I e o fenómeno do papa polaco, João Paulo II. Da glória de Bizâncio à decadência de Roma, da Heresia Albigense à controvérsia no seio da atual Igreja, Os Papas é uma obra escrita de forma soberba e reveladora.

FICÇÃO JUVENIL

Título: Beijos Enfeitiçados em Nova Iorque
Autor: Elisa Puricelli Guerra
N.º de Páginas: 272
Tradução: Francesco Mai
Capa: Mole
PVP: 9,99€
Sinopse: É outono em Nova Iorque e o Halloween está à porta. Nesta cidade particular, onde vivem ogres, feiticeiras e fadas, Olivia está no sétimo céu: finalmente encontrou o seu príncipe azul, o belíssimo Dominic, e pode viver feliz com ele! Mas nem todos os contos de fadas têm assegurado um final feliz… Uma bruxa trapalhona transforma Dominic num sapo e só uma princesa poderá anular o feitiço, beijando-o na noite de Halloween quando tocarem as doze badaladas. Infelizmente faltam poucos dias e Olivia ainda não sabe se é uma verdadeira princesa… conseguirá descobri-lo a tempo de salvar Dominic do seu destino?

Título: O Mistério do Caderno Chinês (Os Detetives da Viela Voltaire n.º 6)
Autor: P. D. Baccalario, A. Gatti
N.º de Páginas: 184
Tradução: Francesco Mai
Capa: Mole
PVP: 9,20€
Sinopse: Annette e Fabò têm um quebra-cabeças para resolver: tudo começa com a descoberta do misterioso diário de uma dama parisiense do século XIX. O antiquário que o possuía foi assassinado e o diário contém pistas para revelar a identidade do criminoso! Mas qual será a ligação entre as desventuras de uma dama que viveu há mais de um século e um crime cometido na paris de hoje?

LIVRO ILUSTRADO – ADULTOS

Título: Costura Criativa
Autor: Cath Kidston [A FAMOSA DESIGNER E AUTORA REGRESSA COM O SEU GRANDE BESTSELLER]
N.º de Páginas: 160
Capa: Dura
PVP: 20,99€
Sinopse: Depois do grande sucesso de Ideias Criativas, Cath Kidston reuniu uma coleção de projetos simples e fabulosos de costura – sacos, alfineteiras, mantas e muitas outras ideias – concebidos especialmente para ser feitos com os seus populares tecidos estampados.



LIVRO ILUSTRADO – INFANTO-JUVENIL

Título: Gatos a Bordo!
Autor: Peter Bently [O AUTOR VENCEU EM 2011 O ROALD DAHL FUNNY PRIZE]
N.º de Páginas: 28
Ilustrador: Jim Field
Capa: Dura
PVP: 11,50€
Sinopse: Quando o Afonso ouve que está para chegar um barco de pesca com a maior apanha que já se viu, ele engendra logo um plano. É arriscado! É ousado! E envolve gatos… Muitos gatos! Uma história de capa e espada sobre gatos piratas de sabre em riste e um montão de peixe!

Título: Obrigado por Tomares Conta dos Nossos Animais de Estimação
Autor: Tim Hopgood
N.º de Páginas: 32
Capa: Dura
PVP: 11,50€
Sinopse: Há animais de estimação de todos os tamanhos e feitios. Alguns são rezingões, outros barulhentos e outros muito desarrumados. Uns gostam de cócegas na barriga ou de dançar todo o dia… Da próxima vez que alguém te pedir que tomes conta dos seus animais de estimação, certifica-te de que sabes no que é que te vais meter! Uma história de surpresas incríveis!

Feira do Livro MAR Shopping - Programa sessões de autógrafos

De 30 de março até 8 de abril, o MAR Shopping recebe a Feira do Livro Bertrand, uma iniciativa que oferece aos visitantes livros com preços mínimos, a partir de apenas 2€.
A par das oportunidades para adquirir grandes obras nacionais e internacionais, a programação da Feira inclui também várias sessões de autógrafos com alguns escritores portugueses como Leonor Mexia, Flávio Capuleto, Inês Botelho, Alberto Santos, Manuel Jorge Marmelo, Miguel Miranda ou Luís Miguel Rocha.
No dia 6 de abril a Feira recebe um workshop de cake design com Carina Costa, autora do livro “Sonhos Doces”, que ensina os truques para fazer bolos que são verdadeiras obras de arte e que irão surpreender toda a família. A Feira do Livro Bertrand decorre diariamente das 10h00 às 24h00 no Atrium do MAR Shopping, no Piso 0.

Programa:
30 de março
18h30 – Sessão de Autógrafos com Inês Botelho “O Passado que Seremos”
31 de março
16h00 – Sessão de Autógrafos com Flávio Capuleto “No Calor dos Trópicos”
18h30 – Sessão de Autógrafos com Leonor Mexia “Colar de Contos”
1 de abril
16h00 – Sessão de Autógrafos com Manuel Jorge Marmelo “Uma Mentira Mil vezes Repetida” 18h30 – Sessão de Autógrafos com Alberto Santos “A Profecia de Istambul”
6 de abril
16h00 – Sessão de Autógrafos com Miguel Miranda “Todas as Cores do Vento”
18h30 – Sessão de Autógrafos e Workshop com Carina Costa “Sonhos Doces”
7 de abril
16h00 – Sessão de Autógrafos com Luís Miguel Rocha “A Mentira Sagrada”

quarta-feira, 28 de março de 2012 | By: Maria Manuel Magalhaes

Bang-Bang Club, do fotojornalista português João Silva, finalmente em Portugal

Título: Bang-Bang Club
Autor: Greg Marinovich & João Silva
PVP: 16,80 €
N.º de Páginas: 304 (+ extratextos)

Tradução: Ana Glória Lucas

Uma foto vale uma vida? A cobertura de conflitos é perigosa para todos os envolvidos, mas os fotógrafos são, talvez, os mais expostos.
Bang-bang Club é um retrato vivo e extremamente pessoal sobre a guerra e o fotojornalismo, escrito por dois homens (Greg Marinovich e João Silva) cuja vida e trabalho testemunham até onde um jornalista está disposto a ir para contar a verdade.


Uma fatalidade sobejamente conhecida roubou-lhe as duas pernas mas não a coragem e muito menos a vontade de viver. João Silva, um dos mais prestigiados fotógrafos de guerra do mundo, e coautor do livro Bang-Bang Club, foi recentemente agraciado com a Ordem da Liberdade.

Até onde se pode ir para obter uma boa imagem? Uma foto vale uma vida?

A cobertura de conflitos é perigosa para todos os envolvidos, mas os fotógrafos são, talvez, os mais expostos. Bang-bang Club é um retrato vivo e extremamente pessoal sobre a guerra e o fotojornalismo, escrito por dois homens cuja vida e trabalho testemunham até onde um jornalista está disposto a ir para contar a verdade.

Durante os últimos e sangrentos dias do apartheid, quatro jovens fotógrafos, amigos e simultaneamente concorrentes, juntavam-se para fazer a cobertura da violência que assolava as cidades segregadas para negros na África do Sul. Greg Marinovich e João Silva contam a história comovente do Bang-Bang Club, uma alcunha dada aos quatro amigos pela imprensa sul-africana e internacional por causa dos extremos intrépidos, e por vezes imprudentes, a que muitas vezes chegavam no intuito de captar em película as imagens violentas do conflito.

Ken Oosterbroek, Kevin Carter, vencedor do Prémio Pulitzer com a célebre fotografia da criança e do abutre, Greg Marinovich e João Silva não só trabalharam juntos com arriscaram a vida juntos. É precisamente com a morte de Ken, vítima de uma bala perdida que começa a narrativa de Bang-Bang Club, um livro complexo, profundo e inesperado sobre a natureza humana.

Sobre Bang-Bang Club

«Uma história apaixonante, por vezes incómoda e eticamente complexa, de uma situação de guerra e de brutalidade humana.» l Philadelphia Weekly

«Esta obra é um testemunho marcante de uma situação de guerra.» l Booklist

Sobre João Silva e Greg Marinovich

João Silva é fotojornalista do New York Times e um dos mais experientes e prestigiados do mundo. As muitas distinções pelo seu trabalho incluem, por exemplo, a de Fotógrafo do Ano da Imprensa Sul-Africana em 1992. Em Outubro de 2010, quando estava em reportagem no Afeganistão, ficou gravemente ferido ao pisar uma mina, tendo-lhe sido amputadas as duas pernas. Cerca de nove meses depois, já fotografava para a primeira página do New York Times, mostrando a sua forte determinação.

Greg Marinovich é realizador de documentários, fotógrafo e escritor. Tem trabalhado como freelancer para várias publicações internacionais, designadamente Time, Newsweek, New York Times, Washington Post e Associated Press. Ganhou numerosos prémios pelas suas fotografias, incluindo o Prémio Pulitzer na categoria de Fotografia Instantânea, em 1991.


A investigação é o primeiro romance do autor a integrar o catálogo da Sextante Editora

Título: A investigação
Autor: Philippe Claudel
Tradução: Isabel St. Aubyn
Págs.: 144
PVP: € 15,50

Vencedor de prémios como o Goncourt e o Renaudot, Philippe Claudel vai integrar o catálogo da Sextante Editora a partir do dia 3 de abril, momento em que chega às livrarias A investigação.
Inspirado na vaga de suicídios ocorrida na France Telecom em 2009, o Investigador deste romance procura desvendar as causas que levaram os funcionários de uma grande empresa a porem fim à sua vida. Segundo François Busnel (L’Express), «Claudel mostra até que ponto a ficção consegue apreender a realidade».
Philippe Claudel é já um dos nomes confirmados para participar na Feira do Livro de Lisboa, no feriado de 25 de Abril.

O Livro:
«Não é olhando que descobrirás.» Como pôde o Investigador adivinhar? Como pôde saber que esta investigação de rotina seria a última da sua vida?
Encarregado de descobrir as causas de uma onda de suicídios numa grande empresa, o Investigador sucumbe gradualmente à ansiedade. O hotel onde se instala é abrigo não só de turistas, como de gente deslocada e estranha. Na empresa onde investiga, ninguém o apoia e o clima é hostil. Terá caído numa armadilha, será vítima de um pesadelo demasiado real? Não consegue comer, beber ou dormir, e as suas perguntas só dão origem a mais perguntas. À medida que faz algumas descobertas, interroga-se se não se tornará ele na nova presa a ser esmagada por aquela máquina infernal. E começa a compreender a nossa impotência face a um mundo que nós próprios construímos e que conduz à nossa destruição.

Sobre o autor:
Philippe Claudel é o autor do bestseller Almas cinzentas, vencedor do Prémio Renaudot 2003, do Grande Prémio literário Elle 2004 e classificado como Livro do Ano pela revista Lire em 2003. Está traduzido em mais de 30 países. Em 2007, o seu romance O relatório de Brodeck foi galardoado com o Prémio Goncourt des lycéens. Realizou o filme Il y a longtemps que je t’aime, com Elsa Zylberstein e Kristin Scott Thomas, em 2008, vencedor de dois prémios César.

Imprensa:
Provavelmente o autor mais interessante da sua geração na literatura francesa contemporânea. Frankfurter Allgemeine Zeitung
Relato de uma longa marcha em direção ao vazio, interrogação sobre o sentido da vida e grito de alarme, esta Investigação, em que Claudel se situa a par de Kafka e Aldous Huxley, é fascinante. Marie-Françoise Leclère, Le Point
Um romance subtil, brilhante, filosófico e acessível. François Perrin, Evene
Há em Claudel uma inquietude metafísica e uma consciência viva de que o ser humano é capaz do pior. Astrid De Larminat, Le Figaro
Claudel mostra até que ponto a ficção consegue apreender a realidade. Fascinante. François Busnel, L’Express

A partir de 3 de abril, está à venda em todo o país O General, décimo livro da coleção juvenil CHERUB

Título: O General
Autor: Robert Muchamore
Coleção: CHERUB
Tradução: Miguel Marques da Silva
Págs.: 368
Capa: mole
PVP: 12,90 €

A partir de 3 de abril, está à venda em todo o país O General, décimo livro da coleção juvenil CHERUB. Em junho, o autor, Robert Muchamore, vem à Feira do Livro do Porto contactar com os fãs.
Os nove títulos anteriores desta série já venderam mais de 110 mil exemplares em Portugal. Em 2010 e 2011, centenas de jovens privaram com Robert Muchamore no espaço do Grupo Porto Editora, na Feira do Livro de Lisboa. Este ano, em junho, em data ainda a anunciar, vai ser a vez do Porto.
O GENERAL O campo de treino militar em Fort Reagan, nos Estados Unidos, recria em detalhe uma cidade mergulhada na guerra civil, com milhares de figurantes. Neste cenário ultrarrealista, 40 soldados britânicos têm como missão neutralizar um regimento inteiro do exército dos EUA. O confronto parece desequilibrado, mas o comandante tem um truque na manga: tenciona infiltrar dez agentes CHERUB e jogar o melhor jogo de guerra de sempre.

A CHERUB
É o braço juvenil dos serviços secretos britânicos (MI5). O grupo foi criado a partir do pressuposto de que nenhum criminoso desconfiaria de que crianças perfeitamente normais pudessem ser espiões. Porém, os membros da CHERUB, embora o pareçam, não são jovens normais, mas sim profissionais treinados com rigor – todos eles órfãos –, enviados para missões de espionagem contra terroristas e traficantes de droga temidos internacionalmente.

Sobre o autor:
Robert Muchamore nasceu a 26 de dezembro de 1972, em Islington, Inglaterra. Trabalhou durante treze anos como detetive privado, mas abandonou a profissão para se dedicar à escrita a tempo inteiro.
Costuma levar quatro a cinco meses a escrever um livro, sendo que dedica o primeiro à pesquisa e o segundo à planificação da história. Só depois escreve. Segundo o próprio, tentar escrever aquilo que gostaria de ter lido aos 13 anos de idade foi a principal razão para a criação da coleção CHERUB.

Imprensa:
Robert Muchamore é o escritor infantojuvenil da atualidade. Jornal de Notícias
Robert Muchamore criou um novo tipo de agente secreto: miúdos órfãos. Os livros da coleção Cherub dirigem-se a jovens entre os 12 e os 17 anos. E são um sucesso. Sol
Os serviços secretos britânicos MI5 têm uma ramificação juvenil. Crianças e jovens são recrutados para missões de combate ao terrorismo e ao tráfico de droga. São formados na Cherub, a academia imaginada por Robert Muchamore. Público
Robert Muchamore, autor juvenil das séries CHERUB, arrasta multidões. Diário Económico

Ainda Sonho Contigo - Fannie Flagg [Opinião]


Título: Ainda Sonho Contigo
Autor: Fannie Flagg
Género: Ficção - Romance
PVP: 14,99€
N.º de Páginas: 328
Data de Saída: 2 de Março


«Ainda Sonho Contigo» é um romance em que descobrimos que todos, mortos ou vivos, temos um segredo. Um romance de coragem e mistério, contado com humor encantador.
Maggie é a protagonista desta história, uma mulher que parece sempre feliz, já concorreu a Miss América e é a melhor vendedora de casas da cidade, mas vive sozinha. No jardim, gostaria de ouvir risos de dois ou três filhos, mas não tem nenhum. Maggie, a mulher por cuja ternura e humanidade nos vamos apaixonar, tem data marcada para se suicidar.

«Fannie Flagg escreveu um livro que é uma dádiva maravilhosa para todos nós - cinco estrelas» Amazon

A minha opinião:Maggie tem tudo para ser feliz. É uma vendedora de sucesso, linda e com um corpo invejável, e, ao que tudo parece, nada que a preocupe.
No entanto, sem que nada o faça prever, esta mulher está planear, com todo o pormenor, o suicídio.
Na sua lista dos prós e contras encontra mais prós para colocar termo à vida uma vez que nada de relevante fez: não construiu uma família, abandonou o homem que realmente amava, não teve filhos... no fundo, não tem por que viver. “Ela era como um pacote de leite cujo prazo de validade estava a terminar”.Mas o tempo vai dando alguns motivos para ir adiando a data da sua morte.
Desta forma, o livro mostra-nos que há sempre uma razão para querer viver e a todo o momento a vida pode mudar de rumo e encontrarmos a felicidade.
No entanto, achei que narrativa andou em demasia às voltas com a personagem principal tornando-se por vezes bastante maçador e repetitivo. Mais para o fim dei-me a gostar bem mais da história escondida por detrás da casa que acabaria por ficar para Maggie, da família Crocker, que poderia ter sido bem mais explorada, como uma história paralela. Uma história mais rica e bem mais interessante.
terça-feira, 27 de março de 2012 | By: Maria Manuel Magalhaes

Saga de Catherine Fisher conquistou o mundo e chega finalmente a Portugal pelas Porto Editora

Título: Incarceron
Autor: Catherine Fisher
Tradutor: Mário Dias Correia
Págs: 304
PVP: 16,60 €

Catherine Fisher é considerada a melhor escritora de fantasia da atualidade e o seu Incarceron tem vindo a receber elogiosas críticas e recebeu importantes galardões. O livro está já publicado em 25 países e chega a Portugal no dia 3 de abril pela Porto Editora.
Incarceron está neste momento a ser adaptado ao cinema e será protagonizado por Taylor Lautner, uma das estrelas da série Twilight. A estreia nos EUA está prevista para 2013.

Sobre o livro:
Imagine uma prisão tão vasta que abrange masmorras, galerias, bosques de metal, mares e cidades em ruínas.
Imagine um prisioneiro sem memórias mas que nega pertencer àquele lugar, mesmo sabendo que a prisão se encontra selada há séculos e que apenas um homem conseguiu escapar.
Imagine uma rapariga condenada a um casamento de conveniência e a viver numa sociedade futurista, vigiada por um sistema sofisticado de inteligência artificial mas concebida à semelhança de um cenário do século XVII.
Incarceron é a prisão viva que observa tudo o que se passa dentro dos seus muros. Finn é o prisioneiro e Claudia a filha do guardião da prisão, que vive num mundo exterior onde pouco se conhece sobre Incarceron. Ao encontrarem uma chave de cristal que lhes permitirá comunicar, os dois engendram um plano de fuga numa corrida contra o tempo. Mas Incarceron vigia-os − e a evasão exigirá mais coragem e tornar-se-á mais difícil do que pensam.

Sobre a autora:
Catherine Fisher nasceu em Newport, no País de Gales. Licenciada em Literatura Inglesa pela Universidade de Gales foi professora e arqueóloga antes de se dedicar exclusivamente à escrita. Inúmeras vezes nomeada para prémios recebeu alguns dos mais importantes galardões, como, por exemplo, o The Times Children’s Book of the Year. Incarceron está a ser traduzido para 25 países e a ser adaptado ao cinema pela 20th Century Fox.
Página da autora: www.catherine-fisher.com

Imprensa:
Um dos melhores livros de fantasia dos últimos tempos. The Times
Uma das melhores autoras contemporâneas de fantasia. The Independent
Este livro possui um enredo tão complexo e imaginativo que capta a nossa atenção da mesma forma inexorável como Incarceron prende os seus habitantes. The Washington Post
Tal como o mais requintado dos chocolates, este livro tem um sabor amargo, subtil, intenso, agridoce, que nos satisfaz plenamente. Kirkus Review
Com reviravoltas impressionantes e um final espetacular, Incarceron é uma leitura obrigatória. Booklist
Catherine Fisher põe a série 24 a um canto. Bastou-me ler um capítulo para saber que iria ser muito difícil largá-lo. Junot Diaz no Wall Street Journal

Novidades Planeta para Março/Abril

Título: Um longo caminho para a liberdade
Autobiografia Nelson Mandela
N.º de Páginas: 600
PVP: 28,85€
Tradução: Victor Antunes

«Um livro apaixonante... a brilhante descrição de um sistema diabólico e um tributo ao poder do espírito para o superar. Uma das vidas mais notáveis do século XX.» Washington Post Book World

Dezoito anos depois, a reedição desta obra única, agora actualizada por Nelson Mandela.
Prémio Nobel da Paz, em 1993, presidente do Congresso Nacional Africano (ANC) e líder do movimento anti-apartheid, Nelson Mandela é um dos grandes chefes morais e políticos do mundo.
Um homem que é um dos poucos verdadeiros heróis que ainda temos.

Nas suas memórias, Um Longo Caminho para a Liberdade, que são um best-seller a nível internacional, conta-nos a sua extraordinária história de vida – uma narrativa épica de luta, derrota, esperança renovada e triunfo final.
Antes da prisão (1918 -1962): “A luta é a minha vida. Continuarei a lutar pela liberdade até ao fim de meus dias.”
Na prisão (1962 -1990): “Um homem que tira a liberdade do outro é um prisioneiro do ódio, está trancado atrás da barreira do preconceito e da estreiteza mental. O oprimido e o opressor são igualmente despojados da sua humanidade.”

Liberdade (1990 -2012): «Quando saí da prisão, a minha missão era libertar o oprimido do opressor. Há quem diga que já foi conseguido. Mas sei que não é assim. Ainda não somos realmente livres, apenas alcançámos a liberdade de sermos livres. A liberdade traz consigo responsabilidades e não me atrevo a parar, pois o meu longo caminho ainda não terminou.»

Um relato emocionante, contado na primeira pessoa, da vida extraordinária de Nelson Rolihlahla Mandela.
As memórias vivas do homem que teve um papel de relevo na fundação da Liga da Juventude do ANC.
Os anos dramáticos na clandestinidade, que em 1964 conduziram a uma sentença de prisão. O quarto de século repleto de acontecimentos que viveu atrás das grades.
O dia glorioso de 1990 em que saiu serenamente da prisão a caminho da liberdade e da liderança. Os momentos marcantes que o levaram ao triunfo nas primeiras eleições multirraciais de sempre na África do Sul, em Abril de 1994.

«Um manual para os seres humanos... Devia ser lido por toda a gente.» Boston Globe
«Irresístivel é a palavra adequada para descrever Um Longo Caminho para a Liberdade, que deve ser uma das poucas autobiografias políticas capazes de arrebatar o leitor» Los Angeles Time Book Review
«Uma autobiografia maravilhosa, acutilante, bem escrita, despretensiosa, e… que tanto desperta as emoções como é fonte de informação.» Chicago Tribune

«Um relato sincero de uma vida e de uma causa... uma visão maravilhosa do pensamento de um homem que é uma versão combinada de Washington, Lincoln e Gandhi.» Montreal Gazette


Título: Guimarães - Guia da Cidade para Jovens Exploradores
Autor: Maria J. Lopes
N.º de Páginas: 112
PVP: 14.41€
Disponível a 29 de Março

Com este livro nenhum jovem explorador vai precisar de bússola.
Basta seguir os mapas, escolher os percursos e «tomar de assalto»
a cidade onde nasceu Portugal.

Como utilizar este livro:
As irresistíveis ilustrações de Fedra Santos vão acompanhar os jovens exploradores nas suas descobertas, por Guimarães. Para começar, vão ficar a saber como nasceu e cresceu a cidade.
Depois disso, estão prontos para partir à conquista da cidade e escolher os percursos a pé, dentro e fora da muralha.
Como? É só seguir os mapas dedicados a cada percurso, ter um lápis por perto, manter os olhos bem abertos e fazer-se ao caminho.
Mas há mais para ver neste Guia. No final do livro, há um roteiro com locais de interesse na cidade ou perto dela, e uma lista de informações úteis para que ninguém se perca.

Uma grande recordação para os mais novos da sua visita a Guimarães.

Para nunca esquecer.

Sobre a autora:
Maria J. Lopes é ruiva, coisa que talvez tenha tido influência para, desde pequena, ser curiosa e gostar de conhecer o mundo.
Gostava tanto de viajar e conhecer pequenas e grandes terras, que resolveu fazer disso a sua profissão. Agora, além de viajar, ajuda os viajantes a conhecerem melhor as cidades e terras portuguesas.
E tem filhos que são jovens exploradores, como os deste Guia.

Título: A minha primeira História de Portugal
Autor: Sérgio Luís de Carvalho
N.º de Páginas: 80
PVP: 13.90€
Disponível a partir de 29 de Março

Um livro indispensável que vai conquistar os pequenos leitores a
conhecer e compreender a nossa História e o nosso país.

No seguimento de O Caminho dos Reis de Portugal, já em 2.ª edição, e de O Caminho dos Presidentes da República, este livro prossegue a aventura de conhecer o nosso passado, ensinando aos mais novos os factos, anedotas e curiosidades da nossa História.

1139, D. Afonso Henriques declarou-se rei de um novo país: Portugal.
Mas… e antes quem estaria a viver no nosso território?
E como viviam as pessoas nessa época?
E sabiam que Lisboa esteve quase a ser a capital de Espanha no século XVII?
E quando nasceu o hino nacional e a bandeira?
Não sendo uma obra de ficção, A Minha Primeira História de Portugal, vai proporcionar muitas horas de leitura divertida aos mais novos.
Um feito apenas possível, graças à escrita leve mas rigorosa de Sérgio Luís de Carvalho, e às divertidas ilustrações de Fedra Santos que acompanham cada página deste livro.
Inclui actividades para testar os conhecimentos adquiridos.

Sobre o autor:
Sérgio Luís de Carvalho nasceu em Lisboa em 1959. Licenciou-se em História (1981) e é mestre em História Medieval (1988). Profissionalmente é director científico do Museu do Pão.
Publicou os romances Anno Domini 1348 (1990; Prémio Literário Ferreira de Castro 1989; finalista do Prémio Jean Monnet de Literatura Europeia, Cognac 2004 e finalista do Prémio Amphi de Literatura Europeia Lille 2005), As Horas de Monsaraz (1997), El-Rei-Pastor (2000), Os Rios da Babilónia (2003), Retrato de S. Jerónimo no Seu Estúdio (2006), O Destino do Capitão Blanc (Planeta, 2009), Nas Bocas do Mundo (Planeta, 2010), O Caminho dos Reis de Portugal (Planeta, 2010), e O Caminho dos Presidentes da República (Planeta, 2011).
Alguns dos seus romances estão traduzidos e publicados em França e Espanha. É ainda autor de vários livros de investigação histórica e literatura juvenil.

Título: Jesus Ama-me
Autor: David Safier
N.º de Páginas: 288
PVP: 17.76€
Disponível a 29 de Março

PARA LER SEM MODERAÇÃO EM DIAS MUITO, MESMO MUITO MAUS!

O novo e divertidíssimo romance do mesmo autor que fez rir mais de um milhão de leitores com Maldito Karma.
Tudo pode acontecer quando uma mulher, Marie, sem sorte ao amor, se apaixona por um carpinteiro, chamado Jesus.

«Esta é uma comédia romântica com Jesus. A história é, por vezes, atrevida, mas não à custa da religião. Achei divertido mesclar uma história de amor entre um homem e uma mulher e imaginar o que aconteceria se ele fosse Jesus.» David Safier in El Periodico

Uma história descarada sobre o amor, a família e a tolerância. E uma comovedora fábula sobre o valor dos sentimentos.
«David Safier volta a deleitar-nos com uma simpática e tresloucada comédia sobre o bem, o mal e algumas aparições sobrenaturais.» OK

Todas as pessoas têm um talento especial e Marie, uma trintona que vive numa aldeia alemã, também tem um: apaixonar-se pelo homem errado. Pouco depois de deixar o noivo plantado no altar, conhece Joshua, um carpinteiro estranho. É um homem diferente de todos os que conheceu antes: sensível, atencioso, desinteressado. Mas também não é o homem perfeito: no primeiro encontro confessa que é Jesus.
Marie pensa que ele está louco, mas aos poucos dá-se conta de que a sua história bate certo. Apaixonou-se pelo Messias, que veio à Terra antes do Juízo Final. Marie vai enfrentar não só o fim do mundo, previsto para a terça-feira seguinte, mas também o romance mais destrambelhado que já viveu.
Uma história transbordante de fantasia, com pequenas histórias aos quadradinhos para sublinhar a mensagem, que entre gargalhadas, nos ajuda a reflectir sobre o valor dos sentimentos.

«Um romance divertidíssimo, descarado e até impertinente.» Ndr 1 Welle Nord
«Uma linguagem divertida e uns diálogos com garra, que acertam em cheio no alvo.»Bild am Sonntag

Jesus Amam-me, que já vendeu mais de 700 mil exemplares na Alemanha, vai estrear nas salas de cinemas em Outubro.

Sobre o autor
Nasceu em Bremen, em 1966 e é nesta cidade que vive e trabalha.
Conhecido guionista de séries de êxito de televisão, como Mein Leben und Ich (A Minha Vida e Eu), Nikola e Berlim, Berlim, foi galardoado com o Prémio Grimme e com o Prémio TV da Alemanha, e com um Emmy, nos Estados Unidos.
Maldito Karma (Planeta, 2011) o seu primeiro romance, foi um êxito internacional, que vendeu mais de um milhão e quinhentos mil exemplares na Alemanha e está já publicado em várias línguas. Em Portugal, em poucos meses chegou às cinco edições. Na Alemanha, um ano depois da sua publicação, permanecia na lista dos mais vendidos, com o novo romance Jesus Ama-me.

Título: A Cidade dos Anjos Caídos - Caçadores de Sombras
Autor: Cassandra Clare
N.º de Páginas: 312
PVP: 19.95€
Disponível a 16 de Março

«Cassandra Clare, a herdeira de Stephanie Meyer, impõe-se na literatura fantástica para jovens adultos e promete continuar a construir uma mitologia própria em que ressoem todas as culturas do mundo e onde todos possam reconhecer um pouco de si.» Diário de Notícias

A fasquia está mais alta que nunca em A Cidade dos Anjos Caídos, o primeiro livro da nova trilogia da segunda série.

A Guerra Mortal acabou e Clary Fray, com 16 anos, está de regresso a casa, em Nova Iorque, entusiasmada com o que o futuro lhe reserva.
Está em treino para se tornar numa Caçadora de Sombras e saber usar o seu poder único e a mãe vai casar-se com o amor da sua vida.
Os Habitantes-do-Mundo-à-Parte e os Caçadores de Sombras estão, finalmente, em paz. E, acima de tudo, Clary já pode chamar namorado a Jace.
Caçadores de Sombras 40 semanas no top de best-sellers do New York Times, 2011

Mas tudo tem um preço.
Anda alguém a assassinar os Caçadores de Sombras que pertenciam ao círculo de Valentine, provocando tensões entre os Habitantes-do-Mundo-à-Parte e os Caçadores de Sombras, o que pode levar a uma segunda guerra sangrenta.
O melhor amigo de Clary, Simon, não pode ajudá-la, a mãe descobriu que ele se transformou num vampiro e expulsou-o de casa.
Para onde quer que olhe, alguém quer a sua aliança,bem como o poder da maldição que lhe destruiu a vida. E estão dispostos a fazer o que for necessário para obter o que querem. Ao mesmo tempo,namora com duas belas e perigosas raparigas, sem que uma saiba da outra. Quando Jace começa a afastar-se de Clary sem qualquer explicação, esta vê-se forçada a mergulhar num mistério cuja solução se revela o seu pior pesadelo: ela própria desencadeou uma terrível cadeia de acontecimentos que podem levá-la a perder tudo o que ama. Até Jace.

«Divertida, obscura e sexy. Um dos meus livros preferidos.»
Holly Black, autora da série de livros Spiderwick
«A atmosfera onde se encontra Clare está influenciada, em partes iguais, pelo terror gótico e a tendência para a fantasia moderna de Neil Giam. Os mais fervorosos fãs de terror, de que o exemplo máximo é Buffy, o Caçador de Vampiros, ficarão rendidos perante esta trilogia.» Publishers Weekly

Sobre a autora:
Cassandra Clare nasceu no Irão e passou os primeiros anos a viajar pelo mundo com a família e vários baús cheios de livros de fantasia, entre os quais As Crónicas de Nárnia.
Mais tarde, trabalhou como jornalista em Los Angeles e Nova Iorque. Cassandra Clare vive em Massachusetts com o marido, os gatos e ainda mais livros.
Caçadores de Sombras é o título da trilogia que começou com A Cidade dos Ossos, uma fantasia urbana povoada por vampiros, demónios, lobisomens, fadas, e que é um autêntico romance
de acção explosiva.

Título: Tu Podes
Autor: Joaquín Lorente
PVP: 16.65€
N.º de Páginas: 254

Joaquín Lorente, um dos melhores publicitários do mundo, autor de Pensa É Grátis, regressa agora com Tu Podes.
Um livro de autoconfiança, que vai ensinar a tirar o máximo partido do cérebro, a multiplicar o talento e a ter êxito na vida e no trabalho.

«Não procure as respostas nos outros. Use o seu cérebro. Dedique 10% do dia de trabalho a alimentá-lo, da mesma maneira que faz com o seu corpo. Temos um milhão de recursos grátis, a que podemos aceder para dar de comer às nossas cabeças.» Joaquín Lorente, in jornal ABC

Todos temos um talento. Muitas vezes adormecidos, deixamos passar oportunidades e sonhos, incapazes de aproveitarmos o melhor de nós mesmos. Joaquín Lorente, um guru da comunicação e marketing, reconhecido mundialmente, transporta para cada página deste livro a sua experiência, onde reúne 146 ideias-chave para exercitar o nosso órgão mais importante: o cérebro.
Numa escrita directa, simples e sem rodeios, Tu Podes é um potente despertador da mente humana, que ensina a multiplicar o talento, a carregar energias e a estimular a criatividade.
OBRIGATÓRIO LER PARA ALCANÇAR O ÊXITO QUE SE PROCURA

Sobre o autor:
Joaquín Lorente (Barcelona, 1943), um dos melhores publicitários do mundo, é o paradigma de uma vida pioneira e inovadora na evolução da criatividade e da comunicação.
Considerado enfant terrible da publicidade, promoveu e fundou aos 27 anos o MMLB, o mítico grupo que revolucionou a criatividade publicitária espanhola, colocando-a no primeiro plano internacional e, desde 1985, à frente do maior grupo independente de Espanha.
Criou a imagem e incrementou várias marcas como a Osborne, a Central Lechera Asturiana, a Allianz, a Dodot, a Evax e outras que são hoje referências mundiais, como o BBVA, a Iberdrola, a Camper, a Fagor.
Assessor dos presidentes Felipe González e Jordi Pujol, desenvolveu um importante trabalho docente através de várias conferências e artigos.
Como escritor, o seu Casi todo lo que sé de publicidad é o livro da especialidade mais vendido em Espanha, e no Ciudadanos de la Tierra.com propõe uma interessantíssima evolução da democracia no futuro. Pelo extenso trabalho criativo recebeu mais de cem prémios internacionais, de que se destacam, entre outros, Cannes, Fiap e San Sebastián, Mejor creativo de la década, Colegio de Publicitários, Club de Creativos Españoles e do Gobierno de Catalunya. A sua obra criativa foi em 2006 o tema da exposição antológica «Lorente, Creador de Marcas».

Joaquín Lorente
«De que serve manifestarmo-nos se não sabemos utilizar o cérebro?»
Para o publicitário Joaquín Lorente, autor de Tu Podes, esta geração «tem tido uma vida fácil. Os pais não lhes ensinaram como competir, e a competição é a chave para conseguir metas». Lorente ensina-nos a exercitar o nosso músculo mais importante.
Fonte: Jornal espanhol ABC, 2011
«Tudo o que se comprime, quando encontra uma saída, estala.»
Esta frase bem poderia ser a palavra de ordem nas manifestações de indignados, mas Lorente utiliza-a nos princípios que defende para fazer frente a um sistema «em que muitos não cabem» e no qual «sobra gente preparada». O livro Tu Podes é um guia, que se assemelha a uma tábua de exercícios, que nos obriga a utilizar e exercitar o cérebro, a aproveitar o nosso talento e «a não nos conformarmos com aquilo que nos é dado.» «Os direitos conquistam-se» e «se não nos deixam sonhar, não os deixaremos dormir» são lemas do movimento de indignados 15-M. «Parece mentira, mas escrevi isto antes destes acontecimentos», assegura Lorente. O seu livro não é, ou melhor, não pretende ser, um manifesto, mas antes um guia para alcançar metas e, porque não, sonhos. Este especialista em marcas, mentor de grandes campanhas publicitárias e que esteve no lado oposto dos indignados – foi assessor de Felipe González e Jordi Pujol – , decidiu transpor a barreira há algum tempo para deixar de manipular com a publicidade e ensinar que não dependemos apenas de factores externos se queremos chegar mais alto do que aquele que está ao nosso lado.
«O mundo deixa cada vez menos espaço para mentes retardadas.»
Para Lorente, os jovens que agora se manifestam têm vivido num mundo
realmente fácil, em que os pais facilitaram imenso a vida aos filhos, um erro carregado de boa-fé, e que fez com que esta nova geração não consiga competir para conseguir o que quer.

«Não procure respostas nos outros. Use o seu cérebro.»
«O stock de conhecimentos que existe nos cérebros jovens nunca existiu antes. Muitos são os melhores, por isso há sempre que tentar ir ainda mais longe.» Como? Nas suas 146 chaves está a resposta: «Regue o seu cérebro, dedique 10% do dia de trabalho a exercitá-lo e a alimentá-lo, não acredite que sabe tudo e, sobretudo, conheça-se a si mesmo.»
«Estamos a usar muito pouco o cérebro», alerta Lorente. «Não procure as respostas nos outros. Use o seu cérebro. Temos um milhão de recursos grátis, a que podemos aceder para dar de comer às nossas cabeças.» Não há desculpa. «Compita, exercite o cérebro, pense em si e nas suas possibilidades. Tudo o que sabe serve, mas agora menos.» E acrescenta: «Manifeste-se, sim, procure mudar o sistema porque se tornou obsoleto, mas não deixe de pensar que você faz dele e é do seu cérebro que depende. De que serve, então, manifestarmo-nos se não utilizamos o cérebro?»

Encontro marcado com Manuel António Pina: O Prémio Camões 2011 é o convidado de Sérgio Almeida para o próximo “Porto de Encontro”

O auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett, no Porto, vai ser pequeno para acolher todos os leitores e apreciadores que, no próximo sábado, 31 de março, a partir das 17:00, vão querer ouvir e conversar com Manuel António Pina.
O consagrado poeta e jornalista, distinguido em 2011 com o mais importante prémio literário de língua portuguesa, o Prémio Camões, é o convidado da próxima edição, a quinta, de “Porto de Encontro”. Manuel António Pina tem um longo percurso literário fundamentalmente dedicado à poesia e à literatura infanto-juvenil, sendo, contudo, de sublinhar o notável trabalho feito nas áreas do teatro e da crónica. Para além do seu enorme talento na escrita, Manuel António Pina é, também, um extraordinário contador de histórias, um conversador que se distingue pelo seu pensamento arguto e pela capacidade que tem de olhar o mundo.
Nesta sessão do “Porto de Encontro”, destaque para a participação de “O Sindicato do Credo” (http://www.youtube.com/watch?v=aLPaOsEPBWk), um coletivo de poesia e performance que alia a declamação à vertente multimédia, que vai apresentar "Regresso devagar ao teu sorriso”, um espetáculo que consiste na leitura de poemas a cargo dos declamadores Paulo Moreira e Pedro Piaf, a que acresce a projeção de imagens e sons relacionados com a obra de Manuel António Pina.
Gonçalo M. Tavares, José Rentes de Carvalho, Germano Silva e Luis Sepúlveda foram os convidados das edições anteriores de “Porto de Encontro”, um evento que tem registado um sucesso crescente e que já faz parte da agenda cultural do Grande Porto, cumprindo com o seu objetivo primordial: aproximar escritores e leitores, falando-se sobre livros mas também procurando dar a conhecer o lado mais pessoal dos autores convidados. De referir que, em abril (dia 15), o convidado será António Mega Ferreira.
“Porto de Encontro” é uma ideia original do jornalista Sérgio Almeida e promovida pelo Grupo Porto Editora com o apoio da Câmara Municipal do Porto, do Plano Nacional de Leitura, da Porto Cálem, do Jornal de Notícias, da Rádio Nova, do Porto Canal e do programa Ler + Ler Melhor, da RTP Informação.

Novidades Asa para Abril

Título: O mundo invisível
Autor: Katherine Webb
Género: Romance
PVP: 15,90€
Data de Saída: 17 de Abril

Autora de A Herança
Capa: Um verão demasiado quente. Dois desconhecidos a braços com o passado. Um segredo que permanecerá oculto por um século.
Contracapa: O verão quente de 1911 vê chegar à pacata aldeia de Cold Ash Holt dois novos e improváveis elementos. Cat Morley, a nova criada do reverendo Albert Canning e da sua mulher, Hester, vem de Londres. Habituada à azáfama da cidade, Cat é rebelde e ousada mas é também incapaz de esquecer um passado demasiado doloroso. Um passado que a ingénua Hester está disposta a aceitar mas que nunca poderá compreender. A inexperiente mulher do pároco fica ainda mais inquieta quando o marido lhe apresenta um desconhecido, abrindo as portas de sua casa não apenas a um jovem atraente e carismático, mas também a uma perigosa obsessão. À medida que a serenidade do casal Canning se deteriora, Cat inicia-se no submundo secreto da sociedade local e o magnético Robin torna-se num alvo de desejo e fascínio. O calor opressivo daquele verão parece intensificar-se e impregnar tudo e todos, e o ambiente na reitoria fica carregado de ambição, paixão e ciúme; uma mistura de emoções tão poderosa que conduz, em última instância, ao homicídio. Cem anos depois, cabe a Leah, jornalista incansável, decifrar duas enigmáticas cartas e juntar as peças de um quebra-cabeças assombroso.

Sobre a autora:
Katherine Webb nasceu em 1977 e cresceu no Hampshire, em Inglaterra, antes de ir estudar História na Universidade de Durham. Após Londres e Veneza, vive atualmente em Newbury. A Herança, o seu primeiro romance, ganhou o YouWriteOn Book of the Year Award 2009 e foi um bestseller internacional publicado em vinte e três línguas. Foi também finalista do Galaxy National Book Award na categoria Melhor Novo Autor.

2ª badana:
“Atrás de si, a porta desliza e fecha-se sozinha, empurrada por alguma brisa fortuita. Cat fica paralisada e retesa todos os músculos do corpo. Endireita-se, tensa, e tenta respirar quando o ar, de repente, parece demasiado espesso. Não está trancada, ela diz a si mesma. Só está fechada. Não trancada. Volta-se lentamente de frente para a porta numa posição defensiva, como se estivesse prestes a descobrir ali algum motivo de horror. O seu ritmo cardíaco precipita-se como uma cascata e ela encosta o rosto contra a madeira carcomida da porta, aguardando até se sentir de novo calma. Nunca mais, pensa. Nunca, nunca, nunca mais.”

Título: O Português Inquieto
Autor: Kunal Basu
Género: Romance
PVP: 17€
Data de Saída: 10 de Abril

“Nada menos do que arrebatador.”
The Observer

Contracapa:
Lisboa, 1898: António Maria, jovem médico e afamado playboy, descobre que o seu pai está a morrer de sífilis, a terrível praga que afecta todas as camadas da sociedade. Órfão de mãe desde criança, António não se conforma com a ideia de perder o pai tão cedo. Mas os seus conhecimentos médicos de nada servem neste caso. Determinado a encontrar a cura, parte para Pequim, na esperança de que a medicina tradicional chinesa tenha a resposta que teima em escapar ao Ocidente. Sob a orientação do Dr. Xu, António inicia-se naquela prática ancestral. Contudo, esta não vai ser a sua única revelação a Oriente. Quando conhece a sedutora e independente Fumi, ele apaixona-se pela primeira vez.
Mas à sua volta, a violência eclode. A Rebelião dos Boxers ameaça todos os estrangeiros a viver no país. António terá de decidir-se rapidamente entre a fuga e a permanência na China, a sua segurança pessoal e a possível cura para o pai. E há ainda Fumi, o amor a que ele não tenciona renunciar e que o leva a questionar tudo, alterando irreversivelmente o rumo da sua vida.
Equiparado a escritores como Michael Ondaatje (O Paciente Inglês) e Jung Chang (Cisnes Selvagens), Kunal Basu é um magistral contador de histórias. De Lisboa a Pequim, O Português Inquieto transporta-nos no tempo e no espaço, para nos dar a conhecer um homem cuja jornada ultrapassa não só continentes mas também os limites da ciência, da fé e do amor.

“A escrita de Kunal Basu evoca a magia e o encanto do Oriente… um mundo assombroso, rico em histórias, fantasias e sonhos.”
Times Literary Supplement

Sobre o autor:
Kunal Basu nasceu em Calcutá e dividiu a sua formação académica entre a Índia e os Estados Unidos. Para além de O Português Inquieto, é autor de três romances aclamados pela crítica e um livro de contos – The Japanese Wife – que deu origem a um filme. É professor na Universidade de Oxford. É casado e tem uma filha.

2ª badana:

“Extremamente actual mas também soberbo graças aos detalhes históricos e cores de época.”
The Guardian
“Um fresco luxuosamente pintado… uma magnífica história sobre conflitos culturais, violência e amor.”
Kirkus Review
“Uma história grandiosa sobre obsessão erótica e artística.”
Time Out
“Kunal Basu mantém-nos intrigados com o seu herói e o mundo exótico que simultaneamente lhe dá e tira a vida.”
Sunday Times
“Um exótico passaporte para um reino desaparecido.”
Booklist
Título: Cartas da Toscana
Autor: Domenica de Rosa
Género: Romance
PVP: 15,90€
Data de Saída: 24 de Abril

Uma noite de tempestade pode mudar a nossa vida para sempre…

Contracapa:
Emily tem uma vida de sonho: uma casa maravilhosa nas colinas da Toscana, três filhos lindos, um marido gentil, e um emprego que consiste em descrever tudo isto na coluna de um jornal inglês. Mas quando o marido a deixa por SMS, ela tem subitamente de enfrentar uma nova e dura realidade: está isolada numa região rural cuja língua não domina, sem dinheiro e entregue a uma empregada doméstica psicótica. E como se isto não bastasse, Siena, a filha mais velha, está perdida de amores pelo galã da zona; Paris, a filha do meio, está perigosamente magra; e Charlie, o seu bebé fofinho, está a transformar-se num fedelho irritante. Mas o seu trajecto rumo ao desespero tem também o efeito de a aproximar da aldeia de Monte Albano, um lugar mais intenso e mágico do que alguma vez imaginou. Depois de anos a descrever uma Toscana idílica nas suas Cartas, Emily descobre finalmente a vida genuína e complexa da região… e um homem intrigante que tem para lhe oferecer a maior aventura da sua vida.
Um romance inesquecível que prova que a vida não é um conto de fadas mas pode ser bem melhor.

Sobre a autora:
Domenica de Rosa começou a sua carreira na revista Bookseller, em comunicação e edição infantil. Vive em Brighton com o marido e os filhos. Para além de Cartas da Toscana, na ASA está já publicado o seu romance Aquele Verão na Toscana.



Título: Vida Roubada
Autor: Jaycee Dugard
Género: Não Ficção
PVP: 13,90€
Data de Saída: 3 de Abril

Cinta:
18 ANOS. UM DOS RAPTOS MAIS LONGOS DA HISTÓRIA… “No verão de 1991 eu era uma criança normal. Num segundo, tudo mudou. Durante 18 anos fui prisioneira. Fui mãe. Fui escrava.”

“Sobrevivi. Esta é a minha história.”

Contracapa:
A 10 de junho de 1991, Jaycee foi raptada em frente a sua casa, enquanto esperava pela carrinha escolar. Tinha 11 anos. Os seus familiares e amigos só voltariam a vê-la 18 anos depois. Durante o seu cativeiro, deu à luz duas filhas e foi escrava dos seus raptores, o casal Phillip e Nancy Garrido. Neste duro e chocante relato, Jaycee revela tudo por que passou e o que sentiu após a sua libertação de um dos raptos mais longos da história. Phillip Garrido foi condenado a 431 anos de prisão, e a sua mulher, Nancy, recebeu uma sentença de 36 anos a prisão perpétua. “No verão de 1991 eu era uma criança normal. Tinha amigos e uma mãe que me adorava. Eu era como vocês. Até ao dia em que a minha vida foi roubada. Durante dezoito anos fui uma prisioneira. Durante dezoito anos não fui autorizada a proferir o meu próprio nome. Durante dezoito anos sobrevivi a uma situação impossível. No dia 26 de agosto de 2009 recuperei o meu nome. Não me considero uma vítima. Sobrevivi. Esta é a minha história.”


1ª badana
Uma história incrível de sobrevivência.” Los Angeles Times
“Este livro foi escrito com toda a franqueza e simplicidade pela própria Jaycee Dugard, sem a ajuda de outro escritor, o que o torna ainda mais poderoso.” The Washington Post
“Uma obra extraordinária… De leitura obrigatória.” Hollywood Reporter
“Há escritores que tentam imaginar uma provação como esta. Há tabloides que tentam tirar proveito da sua obscenidade. E há muitos sobreviventes de crimes hediondos que contaram as suas histórias em termos sórdidos e pontuados pela autocomiseração. Mas Jaycee Dugard é diferente. O seu livro é corajoso, digno e tremendamente honesto.” The New York Times
“Uma obra inspiradora.” USA Today

2ª badana:
A pinha é um símbolo que representa a semente de um novo começo para mim. Para ajudar outras pessoas a recomeçar, através de terapia com animais, a JAYC Foundation fornece apoio e serviços para o tratamento atempado de famílias a recuperar de experiências traumáticas – famílias como a minha, que precisam de aprender a sarar as feridas. A JAYC Foundation tem também o objectivo de promover programas de sensibilização em escolas. Parte das receitas deste livro será doada à JAYC Foundation www.thejaycfoundation.org