sábado, 26 de maio de 2012 | By: Maria Manuel Magalhaes

Bertrand publica Aníbal - Cartago e o Pesadelo da República Romana de Robert L. O’Connell

Título: Aníbal - Cartago e o Pesadelo da República Romana 
Autor: Robert L. O’Connell
Género: Ensaio
Tradutor: Dinis Pires
Formato: 15 x 23,5 cm
N.º de páginas: 352
Data de lançamento: 25 de maio
PVP: 17,70 €

O’Connell revela de que modo a lenda de Canas tem inspirado e assombrado líderes militares desde então, e as lições que podemos aprender para as nossas guerras presentes e futuras.
Durante milénios, o triunfo de Cartago sobre Roma na Batalha de Canas em 216 a.C. tem inspirado grande respeito e admiração. Foi uma batalha que obcecou lendárias mentes militares, inúmeros exércitos tentaram imitá-la, principalmente na Primeira e na Segunda Guerra Mundial. Contudo, nenhum general conseguiu chegar aos calcanhares desta inesperada, inovadora e brutal vitória militar de Aníbal, naquele que foi o mais custoso dia de combate para qualquer exército da História.
Robert L. O’Connell, um dos nomes mais admirados em História Militar, conta-nos, pela primeira vez, toda a narrativa da Batalha de Canas, dando-nos um entusiasmante relato da batalha apocalíptica da Segunda Guerra Púnica, assim como as suas causas e consequências.
O’Connell demonstra como uma inquieta Roma juntou um gigante exército para castigar o magistral comandante de Cartago, que lhes infligira golpes mortais em Trébia e no Lago Trasimeno. O’Connell descreve a estratégia de Aníbal em cegar os adversários com sol e poeira, envolvendo-os num abraço mortal e fechando-lhes os caminhos de fuga, antes de lançar uma massiva luta de espadas que mataria 48 mil homens. Aníbal – Cartago e o Pesadelo da República Romana transmite de forma brilhante de que modo este ponto central da História de Roma acabou por conduzir à ressurreição da República e à criação do seu império.
Pesquisada de forma soberba e escrita com inteligência e erudição, esta obra é o relato definitivo de uma batalha cuja história continua a ressoar.

Sobre o autor:
Robert L. O’Connell foi membro da United States Intelligence Community (IC) durante três décadas. Após a reforma, tornou-se professor convidado na Naval Postgraduate School. É o autor de quatro livros de História: Of Arms and Men; Sacred Vessels; Ride of the Second Horsemen e Soul of the Sword, a par do romance Fast Eddie. Tem trabalhado como analista no National Ground Intelligence Center, como editor colaborador em MHQ: The Quarterly Journal of Military History, e, mais recentemente, como professor convidado na Naval Postgraduate School.

«Políbio de Megalópolis, a partir de um desfiladeiro nos Alpes italianos, olhou para baixo e avistou as ricas e verdes planícies da Lombardia. Foi a mesma vista convidativa que setenta e três anos antes Aníbal mostrara ao seu exército meio esfomeado, meio enregelado e completamente desanimado, encorajando-o a manter o rumo no que viria a revelar-se um incrível caminho de conquista.» (excerto página 15)

«Uma crónica soberba de um dos momentos que moldou o destino da civilização ocidental.» Jay Freeman, Booklist
«O’Connell elevou o padrão dos estudos sobre a Segunda Guerra Púnica» Publishers Weekly
sexta-feira, 25 de maio de 2012 | By: Maria Manuel Magalhaes

Bertrand publica: Crueldade a Nu de Colleen McCullough

Título: Crueldade a Nu
Autor:
Colleen McCullough
Género: Thriller
Tradutor: Miguel Martins Rodrigues
Formato: 15 x 23,5 cm
N.º de páginas: 376
Data de lançamento: 25 de maio
PVP: 17,70 €

Da autora de Tim, Pássaros Feridos e A Independência de Uma Mulher.
 
Carmine Delmonico regressa em mais um thriller de leitura compulsiva.
Em 1968, a América é um país em convulsão e o subúrbio de Carew está a ser aterrorizado por uma série de violações. Quando uma das mulheres arranja finalmente coragem para falar e se dirige à polícia, o violador passa a matar as vítimas seguintes. Para Carmine, parece ser um caso sem quaisquer pistas. Além de que o Departamento de Polícia de Holloman se está a debater com os seus próprios problemas.
Enquanto o assassino traça os seus planos, Carmine e a sua equipa têm de usar todos os recursos ao seu dispor para conseguirem desvendar este caso brutal.

«Delmonico é uma personagem admirável» Publishers Weekly
«Na tradição de P.D. James…McCullough é uma extraordinária contadora de histórias.» The Times
«McCullough produz um crescendo de drama.» Daily Mail
«Absorvente» Sunday Telegraph
«Procura o mais profundo do coração humano num romance de várias camadas, que persegue o leitor» Good Book Guide
«Uma escritora muito experiente que sabe como agarrar a atenção do leitor e mantê-la.» Literary Review
«Uma talentosa contadora de histórias, McCullough tem muitos truques na manga.» Sydney Morning Herald

Sobre a autora:
Colleen McCullough nasceu na Austrália. Neuropatologista de formação, foi a fundadora do Departamento de Neuropatologia do hospital Royal North Shore, em Sydney, antes de começar a trabalhar como investigadora e professora em Yale, onde permaneceu durante dez anos. A sua carreira como escritora teve início com a publicação de Tim, a que se seguiu o best-seller internacional Pássaros Feridos.
Vive em Norfolk, no Pacífico, com o marido, Ric Robinson.

Apresentação de "D. Maria II" de Isabel Stilwell por Paulo Portas, dia 30 de maio, às 18h30, no El Corte Inglés


"O Tribunal das Almas", de Donato Carrisi - booktrailer e site


"O Tribunal das Almas", de Donato Carrisi já tem booktrailer e site. 







O site está disponível aqui: http://www.portoeditora.pt/otribunaldasalmas
e podem ter acesso às primeiras páginas do livro aqui: http://recursos.portoeditora.pt/recurso?id=3131279
quinta-feira, 24 de maio de 2012 | By: Maria Manuel Magalhaes

Asa publica O Amante de Marguerite Duras

Título: O Amante
Autor: Marguerite Duras
PVP: 14,00 €
N.º de Páginas: 128


Uma obra autobiográfica, em que é revelada a descoberta do amor e do sexo por uma adolescente, filha de uma família de colonos que vivem numa situação de falência na Indochina francesa, nos anos 30. Marguerite Duras, escritora que marcou a literatura francesa do século XX.

Sobre o Livro:

Saigão, anos 30. Uma bela jovem francesa conhece o elegante filho de um negociante chinês. Deste encontro nasce uma paixão. Ela tem quinze anos e é pobre. Ele tem vinte e sete e é rico. Os amantes, isolados num mundo privado de erotismo e autodescoberta, desafiam as convenções da sociedade.

Enquanto ela desperta para a possibilidade de traçar o seu próprio caminho no mundo, para o seu amante não há fuga possível. A separação é inevitável e tragicamente cadenciada pelos últimos acordes da presença colonial francesa a Oriente.
A jovem é a própria autora e este é o relato exacerbado de uma paixão inquieta e dilacerante. De tão etérea, a sua realidade gravar-lhe-ia no rosto marcas implacáveis de maturidade. Para o mundo, fica uma obra que contém toda a vida.

Obra intemporal, relato de um mundo perdido, O Amante foi vencedora do prestigiado Prémio Goncourt, em 1984, e confirmou o génio literário de Marguerite Duras, nome cimeiro da literatura mundial.

Sobre a Autora:

Marguerite Duras (1941-1996) é um dos expoentes máximos da literatura europeia do século XX. Nascida na Indochina Francesa (atual Vietname), onde passou a infância e a adolescência, a autora fica profundamente marcada pela paisagem e pela vida da antiga colónia francesa, frequentemente referidas na sua obra. Foi também realizadora e dramaturga. Em 1984, venceu o prestigiado Prémio Goncourt com O Amante, romance traduzido para quarenta e três línguas e adaptado ao cinema em 1992.

Para mais informações sobre a Coleção Vintage consulte o blogue asavintage.blogs.sapo.pt 

Apresentação de "Um Jardim para Cuidar" de Teresa Chambel por Sónia Araújo e Luís Alves, dia 28 de maio, às 18h30, El Corte Inglés Gaia Porto


Os Amantes - John Connolly [Opinião]

Título: Os Amantes 
Autor: John Connolly
Tradutor: Vasco Gato
Págs: 360
PVP: 16,60 €
Coleção: Alta Tensão

Sobre o livro:
Charlie Parker há muito que enfrenta os seus fantasmas. Depois de ter saído da Polícia de Nova Iorque, e agora que vê a sua licença de detetive privado ser-lhe retirada, decide investigar algo que desde sempre o inquietou: o seu passado. Nomeadamente as circunstâncias trágicas que levaram o pai, Will Parker, a matar um jovem casal de namorados, tendo em seguida posto termo à sua própria vida, num ato tresloucado e sem motivo aparente.
Um misterioso casal de amantes, detentores do segredo que tanto atormenta Charlie Parker, obriga-o a mergulhar a fundo na sua própria história, mesmo que isso signifique descobrir verdades incómodas e mentiras comprometedoras.
Em Os Amantes, John Connolly submerge o leitor, com o talento único que lhe é internacionalmente reconhecido, num thriller simplesmente soberbo.

A minha opinião:
No momento em que a mulher e filha de Charlie Parker foram assassinadas este resolve tirar uma licença de detective privado (logo após ter sido suspenso da polícia) e lançar-se à caça tanto do assassino de ambas, denominado O Viajante, como na descoberta do segredo do seu passado.
O mistério que envolve os pais, e sobretudo o assassinato, por parte do pai, de dois jovens e consequentemente suicídio deste, faz com que Charlie decida voltar à terra onde cresceu de modo a tentar descobrir o que se passou na altura. 
Começa por encontrar-se com Jimmy Gallagher, parceiro do pai na polícia e grande amigo deste, e é com a ajuda dele que começa a desvendar os segredos do passado de Will Parker e também da sua verdadeira mãe. E a história que ouve é complemente absurda e inacreditável. Ao que tudo indica o seu pai e a sua mãe biológica haviam sido perseguidos por um casal, denominado Os Amantes, pertencente a um seita. Quando aniquilavam alguém colocavam junto ao corpo letras do alfabeto enoquiano, pretensamente comunicado pelo mago inglês John Dee no século XVI.



Com a investigação, Charlie constata que ao longo do tempo se foram perpetrando vários crimes,que aparentemente sem qualquer ligação entre eles. O que os ligava era apenas o alfabeto enoquiano presente na cena do crime.
Apesar de não ser grande fã de literatura fantástica, gostei da história de Os Amantes, John Connolly, que soube aliar na perfeição um policial extremamente viciante ao lado mais mitológico e cheio de simbolismos. John Dee existiu mesmo, tendo sido conselheiro particular da rainha Isabel I de Inglaterra. 

Jojo Moyes volta a ser premiada com A Última Carta de Amor: Romantic Novel of the Year 2011

Título: A Última Carta de Amor
Autor:
Jojo Moyes
Tradutor: Cristina M. Queirós
Págs: 456
PVP: 16,60 €

Jojo Moyes, que visitou a Feira do Livro de Lisboa no ano passado, é uma das poucas escritoras premiadas por duas vezes com o Romantic Novel of the Year, tendo o primeiro sido atribuído ao seu romance Foreign Fruit. Desta vez, o prémio foi para A Última Carta de Amor, o mais recente romance da autora, que será publicado pela Porto Editora no dia 1 de junho.
Segundo a The Romantic Novelists’ Association, «este romance combina uma escrita refinada com uma história romântica de grande originalidade, resultando numa leitura muito gratificante. Uma vitória merecida». A Última Carta de Amor é uma história apaixonante passada em duas épocas distintas, no tempo presente e nos anos 60, ambiente que Jojo Moyes recria na perfeição.

Sobre o livro:
Inglaterra, 1960. Quando Jennifer Stirling, uma mulher de vinte e sete anos, acorda no hospital, após um trágico acidente de automóvel, não tem qualquer lembrança da sua vida passada. Não reconhece o marido, não recorda a sua própria casa e tão-pouco se identifica com a vida que lhe dizem ser a sua. Quando encontra uma carta apaixonada, escrita por um homem que assina apenas «B» e que lhe pede para abandonar o marido, irá a todo o custo tentar descobrir a identidade desse homem, enquanto enfrenta os preconceitos sociais estabelecidos.
Anos volvidos, em 2003, uma outra mulher, Ellie, descobre nos arquivos poeirentos do jornal onde trabalha a mesma carta enigmática. Fica de imediato obcecada pela história, que lhe permitirá escrever um artigo que relance a sua carreira e talvez até a ajude a lidar com a sua própria vida amorosa. Afinal, se aquela história tiver tido um final feliz, quem lhe garantirá que o homem com quem se envolveu não acabe também por deixar a mulher?
Uma história de amor apaixonante e arrebatadora, com um final absolutamente inesperado.

Sobre a autora:
Jojo Moyes nasceu em 1969 e cresceu em Londres. Estudou Jornalismo e foi correspondente do jornal The Independent até 2002, quando publicou o seu primeiro romance, Retrato de Família, e resolveu dedicar-se à escrita a tempo inteiro. Publicou depois Foreign Fruit (2003), The Peacock Emporium (2004), The Ship of Brides (2005), Silver Bay – A Baía do Desejo (2007), Um Violino na Noite (2008), The Horse Dancer (2009) e A Última Carta de Amor (2010).
Jojo Moyes foi uma das poucas autoras a ganhar por duas vezes o prémio Romantic Novel of the Year, primeiro com Foreign Fruit e agora com A Última Carta de Amor. Do catálogo da Porto Editora constavam já os seus romances Silver Bay – A Baía do Desejo, Um Violino na Noite e Retrato de Família.
Página da autora: www.jojomoyes.com

Imprensa:
Um romance arrebatador. Daily Telegraph
Uma história incrivelmente enternecedora. Jojo Moyes explora de forma magistral a forma como o amor, a perda e umas poucas palavras podem fazer renascer uma vida ou destroçar um coração. Marie Claire
Emocionante, enternecedor, intrigante; a atmosfera é perfeita, o enredo, genial e as personagens, brilhantes. Penny Vincenzi
Um livro fantástico, comovente e evocativo – ideal para todos os fãs de Mad Men. Sophie KinsellaEscrito com uma prosa poética e personagens comovedoras, este livro fascinante encontra um eco profundo no mundo apressado dos dias de hoje. Publishers Weekly

quarta-feira, 23 de maio de 2012 | By: Maria Manuel Magalhaes

Não Contes a Ninguém! - Harlan Coben [Opinião]


Título: Não Contes a Ninguém  
Autor: Harlan Coben
P.V.P.: 10,57 €
Coleção: O Fio da Navalha
Nº na Coleção: 56
Data 1ª Edição: 19/07/2003
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-3049-7
Nº de Páginas: 300

Sinopse: Bestseller internacional é um livro de leitura obrigatória para os grandes apreciadores do thriller. Não Contes a Ninguém, marca a estreia de Harlan Coben, na Colecção O Fio da Navalha. Reconhecido autor do género policial, Coben dá vida à história de David Beck, cuja mulher foi brutalmente assassinada num lago em Nova Iorque. Oito anos depois, perto desse mesmo lago, são descobertos dois corpos. E David começa a receber e-mails que pelo conteúdo só poderiam pertencer à sua mulher. Mas que deixam expressamente escrito - Não Contes a Ninguém! Intrigado, resolve investigar, envolvendo o leitor numa trama de suspense e inquietação da primeira à última página. Imperdível!

A minha opinião:

Mais um trhiller emocionante de Harlan Coben. Neste primeiro livro publicado pela Presença, fiquei desde logo apaixonada pelo médico David Beck, um homem completamente destruído desde que a sua mulher faleceu há oito anos. Desde essa noite, em que Beck viria a sofrer um grave traumatismo, e que resultaria na morte de Elizabeth, que os seus dias apenas são constituídos de trabalho e do amor que tem à sua melhor amiga e à cadela com quem partilha a casa.

Com um ritmo alucinante, a história vai desenrolando até ao momento em que é descoberto o que realmente se passou naquela fatídica noite. Beck acaba por ser acusado de ter assassinado a mulher, mas a sua defesa é apenas uma: Elizabeth pode ainda estar viva. Até porque começa a receber uns emails de conteúdo estranho que revelam apenas coisas que só o casal sabia.

À medida que vai investigando Beck descobre coisas sobre o passado de Elizabeth que até então desconhecia e, ao mesmo tempo, acaba por ser ameaçado por alguns capagandas. Aqui é-nos “apresentado” Eric Wu, um assassino que já tinha conhecido no anterior romance que li “Apenas um Olhar”.

Mais uma vez, Harlan Coben brinda os seus leitores com um final surpreendente deixando-os sequiosos por ler o próximo livro. Estou definitivamente rendida.

Clube do Autor publica novo livro da coleção que apaixonou gerações Colégio de Verão

Título: Colégio de Verão
Autor: Odette de Saint-Maurice
PVP: 10,95 € 
N.º de Páginas: 292 Páginas

Colégio de Verão é o quarto título da colecção de livros juvenis da autoria de Odette de Saint-Maurice relançada pela editora Clube do Autor. 
Resgatados das memórias dos anos 60 e 70 do século passado, os livros centram-se nas aventuras da família Macedo e têm como pano de fundo a sociedade de então. 
No mais recente volume desta coleção, que chega mesmo a tempo do próximo Dia Mundial da Criança, recorda-se o fascínio da primeira viagem com os amigos e as pequenas loucuras cometidas à revelia dos pais.

«Eu sei que os livros de Odette de Saint- Maurice são bons porque fui feliz com eles. Dava voltas à mesada para conseguir comprar o próximo volume.» Inês Pedrosa, Expresso
terça-feira, 22 de maio de 2012 | By: Maria Manuel Magalhaes

Lançamento do livro «Luto pela Felicidade dos Portugueses» de Rui Zink


Amanhã, quarta, 23, na Bulhosa: Sessão dedicada a Eugénio de Andrade

As Conversas na Bulhosa regressaram à livraria de Entrecampos, desta vez com o ciclo de debates Prémios Camões – Poesia. Após duas justas homenagens aos escritores Miguel Torga e Eduardo Lourenço, a iniciativa prossegue, esta quarta-feira, 23 de maio, às 18h30, com uma sessão dedicada a Eugénio de Andrade – orientada pelos docentes e investigadores Fernando Pinto do Amaral e António Carlos Cortez.
Eugénio de Andrade (1923 – 2005). Natural do Fundão, fixou-se em Lisboa aos dez anos com a mãe, que entretanto se separara do pai. Frequentou o Liceu Passos Manuel e a Escola Técnica Machado de Castro, tendo escrito os seus primeiros poemas em 1936. Narciso, o primeiro deles, foi publicado três anos mais tarde. Em 1943 mudou-se para Coimbra, cidade à qual regressou depois de cumprido o serviço militar.
Tornou-se funcionário público em 1947, exercendo durante 35 anos as funções de Inspetor Administrativo do Ministério da Saúde. Uma transferência de serviço levá-lo-ia a instalar-se no Porto em 1950, para o edifício da extinta Fundação Eugénio de Andrade, na Foz do Douro. Ao longo dos anos, o poeta fez diversas viagens, foi convidado para participar em vários eventos e travou amizades com muitas personalidades da cultura portuguesa e estrangeira.
Autor de uma importante obra poética, podem referir-se os seguintes títulos: Adolescente (1942), As Mãos e os Frutos (1948), Os Amantes sem Dinheiro (1950), As Palavras Interditas (1951), Até Amanhã (1956), Conhecimento da Poesia (1958), O Coração do Dia (1958), Os Afluentes do Silêncio (1968), Obscuro Domínio (1971), Limiar dos Pássaros (1972), Véspera da Água (1973), Memória de Outro Rio (1978), Matéria Solar (1980), O Peso da Sombra (1982), Poesia e Prosa, 1940-1989 (1990), O Sal da Língua (1995), Alentejo (1998), Os Lugares do Lume (1998) e Antologia Pessoal de Poesia Portuguesa (1999). Organizou várias antologias e escreveu também livros para crianças. É um dos poetas portugueses mais traduzidos para outras línguas.
Recebeu um sem número de distinções, entre as quais o Prémio da Associação Internacional de Críticos Literários (1986), Prémio D. Dinis da Fundação Casa de Mateus (1988), Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores (1989) e Prémio Camões (2001).
Fernando Pinto do Amaral. Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas e doutorado em Literatura Românica, leciona desde 1987 no Departamento de Literaturas Românicas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Da sua obra poética salientam-se Acédia (1990, Poesia), A Escada de Jacob (1993, Poesia), Às Cegas (1997, Poesia), O Mosaico Fluido — Modernidade e Pós-Modernidade na Poesia Portuguesa Mais Recente (1991, Prémio de Ensaio Pen Club), Na Órbita de Saturno (1992, Ensaio) e Poesia Reunida (2000).
Tem colaborado nas revistas LER, A Phala, Colóquio/Letras, Relâmpago e fez crítica literária nos jornais Público e JL. Traduziu As Flores do Mal, de Baudelaire, que lhe valeu o Prémio do Pen Club e o Prémio da Associação Portuguesa de Tradutores, e Poemas Saturnianos de Verlaine. Traduziu ainda toda a poesia do argentino Jorge Luís Borges. Em Fevereiro de 2008 recebeu, em Madrid, o Prémio Goya, na categoria de Melhor Canção Original pelo seu Fado da Saudade, interpretado por Carlos do Carmo no filme Fados, de Carlos Saura. Em Dezembro de 2009 foi nomeado comissário do Plano Nacional de Leitura.
António Carlos Cortez é professor de Literatura Portuguesa, crítico literário (JL, Relâmpago, Colóquio-Letras) ensaísta e poeta. Publicou cinco livros de poesia, o último dos quais em 2010, intitulado «Depois de Dezembro». Publicou, em 2005, «Nos Passos da Poesia - textos sobre pedagogia do texto lírico»; está antologiado em publicações diversas de poesia portuguesa contemporânea.

Porto Editora publica a 31 de Maio As cores da amizade de Lisa Verge Higgins uma autora em crescimento nos Estados Unidos da América

Título: As Cores da Amizade
Autor: Lisa Verge Higgins
Tradução: Gabriela Pilkington
Págs.: 304 
Capa: mole com badanas
PVP: 15,50 €

Presença assídua nas listas de finalistas de prémios importantes, como o Rita Award (prémio da Romance Writers of America), Lisa Verge Higgins é uma autora em crescimento nos Estados Unidos da América. É através da publicação, a 31 de maio, de um emocionante romance, intitulado As cores da amizade, que a Porto Editora a dá a conhecer às leitoras portuguesas.
A história centra-se nas fortes ligações entre uma mulher e as suas três melhores amigas, às quais, antes de morrer, deixa cartas com desafios.

Sinopse:  
Rachel Braun sempre foi uma inspiração para o grupo de amigas, aquela que vivia a vida ao máximo. Antes de morrer, Rachel escreve uma carta para cada uma das três melhores amigas desafiando-as a enfrentarem os seus maiores medos. Sarah, uma enfermeira da assistência internacional, terá de cruzar meio mundo até reencontrar o único homem que realmente amou. Kate, a dona de casa e mãe a tempo inteiro, terá de se confrontar com o medo das alturas; o skydiving será uma revelação para Kate em todos os sentidos. E Jo, a mulher da sólida carreira no mundo dos media, aquela para quem a maternidade não é tema de conversa, fica com a mais aterrorizadora das tarefas: cuidar da filha de Rachel, a pequena órfã Grace. Ainda mal acreditando no desaparecimento da amiga, as três mulheres percebem que o legado de Rachel vai permanecer nas suas vidas e que ela jamais morrerá nos seus corações.

Sobre a autora:
Lisa Verge Higgins é autora de doze novelas históricas e românticas, tendo sido finalista do Rita Award (prémio que distingue romances e que é atribuído pela associação Romance Writers of America).
Lisa Verge Higgins tem três filhos e vive em Nova Jérsia.

Opiniões:
Cheio de humor, amor e lições de vida, este é um romance inspirador e convincente que nos acompanha muito para além da última página. Elizabeth Noble, autora de Às minhas filhas
Higgins escreve com graça e humor, lembrando-nos de como é importante manter perto de nós aqueles que amamos. Luanne Rice, autora de O verão das nossas vidas e Milagre em Nova Iorque
Comovente, romântico, divertido… acerca da necessidade de os nossos amigos mais próximos nos darem um empurrão no sentido certo quando nos sentimos um bocadinho perdidos.” Claire LaZebnik, autora de If You Lived Here, You’d Be Home Now

Apresentação de "Portugueses no Holocausto" de Esther Mucznik , pelo Secretário de Estado da Cultura, Dr. Francisco José Viegas. Dia 29 de maio, 18h30, El Corte Inglés


Novidades Alphabetum


“À conta dos objetos” é o livro de estreia de Marlene Silva e da coleção infanto-juvenil “À conta...”
“Nesta coletânea de contos infantis os objetos ganham vida própria. Andam na escola, tal como tu. Têm família e amigos. Lutam para alcançar os seus sonhos. Ultrapassam contrariedades. Umas vezes ganham, outras perdem... Enfim, são como tu, não achas? O importante é não dramatizar e aprender sempre. Sim, porque é sempre possível aprender mais uma lição.” 
Eis as linhas gerais de “À conta dos objetos”, de Marlene Silva, cujo lançamento está agendado para 26 de maio, no Fórum de Arte e Cultura de Espinho (cidade de onde é natural a autora), pelas 15h30.  
Este é o primeiro volume da coleção infanto-juvenil, “À conta”, com que a Alphabetum Edições Literárias se estreia na literatura infanto-juvenil.

Com ilustrações de Raquel Balsa, “À conta dos objetos” é um hino à imaginação e à ausência de limites para sonhar. Afinal, quem determinou que um ponteiro de um relógio não tem sentimentos?

Sobre a autora:
Marlene Silva nasceu há 32 anos em Espinho. Foi jornalista no extinto “O Comércio do Porto” e, atualmente, é copywriter freelancer. Foi incentivada a dedicar-se à escrita por Raquel Balsa, ilustradora da colção “À conta”. Escrever regularmente para crianças é o seu maior sonho.

Sombra é um cachorro filho de uma família de huskies siberianos, nascido no círculo polar ártico. Numa manhã, vê o seu destino alterado para sempre, quando cai de um desfiladeiro de um glaciar, iniciando a sua grande aventura pelo mundo. Sombra quer muito regressar a casa no pólo norte, mas não vai ser fácil. Ao longo da sua odisseia, irá conhecer novos lugares e personagens que nunca imaginaria existir. 
Acompanhe o Sombra neste livro infantil de Gil Rocha, editado pela Alphabetum Edições Literárias, e conheça os animais do pólo norte, o branco da neve, o significado de outro lado do mundo, ou ainda o degelo polar em consequência do aquecimento global.

“Sombra, o cão polar” é uma homenagem à natureza e a essa ligação inexplicável entre o Homem e o cão.

Lançamento a 27 de maio, 17h00, FNAC Bragaparque



Sextante: Pierre Lemaître apresenta-nos a enigmática Alex

Título: Alex
Autor:
Pierre Lemaître
Págs.: 320
PVP: € 16,60
Coleção: Sextante TOP

Um thriller surpreendente que nos fala sobre o mecanismo diabólico e imprevisível capaz de transformar uma vítima numa assassina vingadora: Alex, de Pierre Lemaître, chega às livrarias no dia 28 de maio e é o terceiro título a integrar a coleção Sextante TOP.
Manipulando psicologicamente o leitor, o autor cria uma aura de suspense contínua e perturbadora, que o aprisionará a esta história sobre obsessão e sede de vingança.
Pierre Lemaître é um consagrado e premiado escritor da área da literatura policial em França e os seus livros encontram-se traduzidos em vários países. Está prevista a adaptação de Alex ao cinema, assim como aconteceu com outros dois policiais do autor.

Sobre o livro:
Quem conhece verdadeiramente Alex? Ela é bela. Excitante. É por isso que a raptaram e torturaram de forma inimaginável? Quando o comandante da polícia Camille Verhoeven descobre por fim o local do sequestro, Alex já tinha desaparecido. Alex, mais inteligente que o seu carrasco. Alex, que não perdoa a ninguém, que nada esquece.
Um thriller gelado que joga com os códigos da loucura assassina, um mecanismo diabólico e imprevisível, onde nos encontramos com o enorme talento de Pierre Lemaître. Alex foi um dos romances finalistas do Grand Prix de la littérature policière 2011.

Sobre o autor:
Pierre Lemaître nasceu em Paris. Foi galardoado com o Prémio Le Point do Romance Policial Europeu em 2010. Os seus romances foram várias vezes premiados e estão traduzidos em treze línguas. Três deles
estão a ser adaptados ao cinema: Robe de mariée, Cadres noirs e Alex.

Imprensa:
Pierre Lemaître, que diz querer escrever romances que Hitchcock gostasse de filmar, leva ao extremo, sem artifícios nem truques, a arte do suspense e do medo. www.lalivrophile.net
Estamos perante um grande autor de policiais. Le Monde Magazine
Lemaître eleva o género policial a alturas raras da escrita: aquelas onde se encontra a literatura. Figaro Magazine
Um romance de mistério cuja intriga diabólica cria impasses para melhor avançar. L’Humanité
Este romance devora-se sem mastigar, vorazmente, até ao fim. www.amandameyre.com

Novidades Presença para a 2.ª quinzena de Maio

Título: Sapatos Italianos
Autor: Henning Mankell
P.V.P.: 14,85 €
Coleção: Grandes Narrativas
Nº na Coleção: 527
Data 1ª Edição: 22/05/2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4832-4
Nº de Páginas: 288
Sinopse: Fredrik Welin passou os últimos doze anos da sua vida numa ilha do Báltico rodeada de gelo, tendo como única companhia o seu cão e a sua gata, e como única visita o carteiro. Um dia, vê uma figura aproximar-se lentamente e percebe que nada voltará a ser o mesmo. A pessoa que vem perturbar o seu exílio autoimposto é Harriet, a mulher que ele abandonou sem qualquer explicação há quase quarenta anos. Harriet diz vir obrigá-lo a honrar uma promessa que ele lhe fizera, mas Fredrik está prestes a descobrir que o seu reaparecimento esconde outra surpresa...

Sapatos Italianos é o novo romance de Henning Mankell, autor do protagonista da série televisiva Wallander, e cujas obras já venderam mais de 30 milhões de exemplares em todo o mundo.  

Título: Lisboa 1939-1945 - A Guerra das Sombras da Cidade da Luz
Autor: Neill Lochery
P.V.P.: 16,11 €
Nº na Coleção: 35
Data 1ª Edição: 22/05/2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4829-4
Nº de Páginas: 328
Sinopse: Lisboa foi, durante a Segunda Guerra Mundial, o centro da espionagem e da intriga internacionais, e a única cidade europeia onde Aliados e potências do Eixo operavam à luz do dia e se vigiavam mutuamente. Era a Casablanca real, com todos os ingredientes de uma glamorosa intriga ficcional – manobras de bastidores, traições, um próspero mercado negro, romances tumultuados, espiões de ambos os lados da guerra, refugiados, banqueiros, diplomatas, elementos da realeza europeia exilada e da alta sociedade, escritores e artistas que se cruzavam nos hotéis e cafés do centro da cidade ou da idílica costa do Estoril. Sobre este cenário de filme noir dominam dois protagonistas – Salazar e a destreza política com que joga, no finíssimo fio da navalha, a neutralidade e a soberania portuguesas.

Numa obra brilhante e extremamente bem documentada, Neill Lochery oferece-nos a oportunidade única de visitar Lisboa na época em que foi chamada de Cidade da Luz.
 
Título: Ganhar com as apostas desportivas
Autor: Paulo Rebelo
P.V.P.: 13,49 €
Editora:
Data 1ª Edição: 22/05/2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-989-84-7037-9
Nº de Páginas: 204
Sinopse: Ganhar Com as Apostas Desportivas, é um guia que pretende ser uma orientação e um curso prático para todos aqueles que querem arriscar e ganhar com as apostas desportivas nas várias vertentes. Com a vantagem de poder ser utilizado por quem já é um habitual apostador e por quem nunca fez uma única aposta na vida e quer aprender com fazê-lo com sucesso.
Em centenas de páginas, o autor ensina o leitor através de dicas, truques, casos práticos, formulas e gráficos, a conseguir perceber melhor as regras, e apostar para ganhar de forma conscienciosa.

Ofertas na compra do livro:
- Vale de 40€ para apostas on-line
- Curso de apostas desportivas no valor de 400€
.
(Ver condições e regulamento em: www.paulorebelotrader.com)  


Título: Livreiros Franceses do Delfinado em Portugal no século XVIII
Autor: Fernando Guedes
P.V.P.: 13,41 €
Coleção: Diversos
Nº na Coleção: 20
Data 1ª Edição: 22/05/2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4837-9
Nº de Páginas: 180
Sinopse: Livreiros Franceses reúne o essencial de todos os trabalhos que o autor produziu e publicou sobre esta temática que o fascinou ao longo de um quarto de século. Trata-se de uma edição reelaborada que integra também outros textos inéditos e originais, e com a qual o autor dá por terminados os seus trabalhos sobre o tema. Foram mais de duas dezenas de franceses, quase todos naturais do Delfinado, que, essencialmente na primeira metade do século XVIII, vieram instalar-se em Portugal e abrir as suas tendas como mercadores de livros. Bertrand, Borel, Aillaud, Martin, Dubeux, Rey, Orcel e Semion são os nomes de algumas dessas famílias cujos percursos de vida ficamos a conhecer nas páginas desta obra admirável. 

Título: Roteiro das Ruas de Lisboa
Autor: AAVV
P.V.P.: 8,91 €
Editora:
Data 1ª Edição: 22/05/2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-989-84-7035-5
Nº de Páginas: 256
Sinopse: Um prático guia de consulta que inclui todas as ruas, vielas, praças, pracetas, estradas e azinhagas de Lisboa.
Com a informação disposta por ordem alfabética, acompanhada de mapas de fácil orientação, o Roteiro das Ruas de Lisboa é uma peça essencial para quem se quer orientar, passear ou simplesmente viver cada recanto da nossa capital.
Além da informação sobre a localização e orientação das ruas, este prático guia inclui ainda uma sugestão de vários passeios a pé em Lisboa. 

Título: Aprende Inglês com Geronimo Stilton - Clock and Hours - O Relógio e as Horas
Autor: Geronimo Stilton
P.V.P.: 9,81 €
Nº na Coleção: 6
Data 1ª Edição: 22/05/2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4754-9
Nº de Páginas: 48
Sinopse: Neste número vão aprender a dizer em inglês que horas são, como se chamam as diversas alturas do dia e quais são as coisas que fazem habitualmente. Verão como será fácil contar até sessenta em inglês, para dizer com precisão as horas indicadas pelos vossos relógios!

Aprende Inglês com Geronimo Stilton é uma série de livros simultaneamente didática e divertida, que facilitará a aprendizagem do inglês pelas crianças da primária, através de desenhos, jogos e canções. Inclui um livro de exercícios e um CD.

Título: O Jardim de Cinzas
Autor: Ulysses Moore
P.V.P.: 9,89 €
Coleção: Ulysses Moore
Nº na Coleção: 11
Data 1ª Edição: 22/05/2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4833-1
Nº de Páginas: 296
Sinopse: Sobre asas de tinta e navios de pez, entre os portos dos sonhos, viajantes e pavoros Amigos do mar, ou do Tempo, por sua vez, encontraram a porta que leva ao terror...

É uma ilha perdida no oceano do Tempo. Um lugar selvagem e inóspito donde é impossível sair. Um lugar onde Ulysses Moore nunca teria desejado voltar a pôr os pés: mas não tem escolha, porque é ali que se esconde a chave para encontrar de novo Penelope. Ainda não sabe que a cadeia dos acontecimentos se pôs em movimento e que o seu inimigo mais perigoso voltou do passado para desencadear a sua vingança. Chegou o momento, para os Viajantes Imaginários, de enfrentarem o desafio decisivo... 


Título: Senhor Malcriado
Autor: Roger Hargreaves 
P.V.P.: 2,69 €
Nº na Coleção: 15
Data 1ª Edição: 22/05/2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4745-7
Nº de Páginas: 36
Sinopse: O Senhor Malcriado era insensível e, além disso, bastante rude. Era uma dessas pessoas que só veem defeitos nos outros e não se ensaiava nada para dizer logo o que lhe passasse pela cabeça! Era muito desagradável. Até que um dia alguém lhe deu uma lição inesquecível...
 
 
Título: Senhora Desastrada
Autor: Roger Hargreaves 
P.V.P.: 2,69 €
Nº na Coleção: 16
Data 1ª Edição: 22/05/2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4751-8
Nº de Páginas: 32
Sinopse: A Senhora Desastrada... como dizer? Bem, ela era mesmo desastrada! E por isso, estava constantemente a ter acidentes de toda a espécie, o que era muito aborrecido. Querem saber o que aconteceu quando ela foi de viagem para visitar o irmão, o Senhor Desastrado, que aliás é muito parecido com ela? 


Título: Compreender os Adolescentes - Um Desafio para Pais e Educadores
Autor: Helena Fonseca
P.V.P.: 9,06 €
Relançamento
Coleção: Orientações
Nº na Coleção: 13
Data 1ª Edição: 01/10/2002
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-2949-1
Nº de Páginas: 120
Sinopse: Falar de adolescência implica necessariamente falar de diversidade, isto é, da maior ou menor turbulência com que este período da vida pode ser vivido. Em Compreender os Adolescentes, Helena Fonseca debruça-se sobre os diversos cenários - família, escola e amigos na vida do adolescente - que constituem áreas privilegiadas de interação e de promoção de estilos de vida mais saudáveis. Para nos ajudar a compreender melhor o que se passa nesta faixa etária, Helena Fonseca vai buscar ao seu conhecimento científico e à prática clínica diária exemplos para o ilustrar. Não nos podemos esquecer que é nos mais novos que reside uma das maiores forças que fazem mover uma casa, a escola, uma comunidade, um país, o mundo...