quarta-feira, 11 de julho de 2012 | By: Maria Manuel Magalhaes

A Suspeita - Agatha Christie [Opinião]


Título: A Suspeita  
Autor: Agatha Christie
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 272
Editor: Edições Asa
PVP: 10.50€

Sinopse

Três jovens mulheres partilham um apartamento em Londres. A primeira trabalha como secretária, a segunda é uma artista, e a terceira - que pediu ajuda a Poirot - desapareceu, convencida de que era uma assassina. Embora não tenha sido encontrado nenhum corpo ou sequer indícios de crime, a jovem está atormentada.
Entre a curiosidade que este estranho caso lhe provoca e a insistência da sua amiga Ariadne Oliver, Poirot terá de fazer uso de toda a sua perspicácia e celulazinhas cinzentas para perceber se a rapariga desaparecida é inocente, culpada ou simplesmente louca...

A Suspeita (The Third Girl) foi originalmente publicado em 1966 na Grã-Bretanha, tendo sido editado no mesmo ano nos Estados Unidos. Foi adaptado para a televisão em 2008, com David Suchet no papel de Hercule Poirot.

A minha opinião:

Além de policial A Suspeita relata maravilhosamente a época que Inglaterra estava a atravessar. Com a influência dos Beatles e de roupas arrojadas e multicoloridas, os jovens não eram muito bem vistos aos olhos dos mais velhos e conservadores.

E é neste contexto que Poirot conhece Norma, uma rapariga que o procura pensar ter cometido um assassinato. Coisa estranha: não sabe quem poderá ter assassinado, nem quando.

Sem a companhia de Hastings (para pena minha que acho uma personagem importante para todo o boneco do detective belga), mas com a preciosa ajuda de uma famosa escritora de policiais: Mrs Oliver, Poirot, com algum custo, desvenda mais um caso, um pouco para o previsível.

A Suspeita relata a emancipação feminina, o facto de as jovens saírem de casa dos pais para terem uma vida independente, com um trabalho e uma vida próprias; o mundo das drogas, muito frequente naquela altura e não muito condenável, mas também a solidão de uma jovem que espera ser amada pelo pai ausente que de repente volta de África do Sul.

Apesar de não ter aquela emoção que espero sempre que pego num livro de Christie, talvez porque não tenha havido um assassinato logo nas primeiras páginas, gostei de mais este livro.

Novidades Planeta para Julho

Título: A Senda Obscura 
Autor: Åsa Larsson
N.º de Páginas: 400 
PVP: 20,95€
Nas livrarias a partir de 12 de Julho

A consagrada escritora do policial escandinavo regressa com o terceiro livro da excelente série, vencedor, tal como os anteriores, do Prémio para Melhor Romance Policial Sueco.

«A Senda Obscura é um romance tão bom como as anteriores obras da autora... um ritmo trepidante e uma excelente utilização da atmosfera do Norte da Suécia.» Booklist

Åsa Larsson é uma das autoras de romance policial mais reconhecidas do mundo e os livros estão publicados em mais de 16 países.
Aurora Boreal e Sangue Derramado, os seus anteriores romances, foram um êxito de vendas aclamado pela crítica. No entanto, nada do que possa ser dito irá preparar o leitor para o abalo emocional de A Senda Obscura, um relato arrepiante que deixa a descoberto a fragilidade da alma humana.

«Magnífico... este inteligente romance de suspense possui uma carga emocional enorme.» Publishers Weekly

«Åsa Larsson possui uma assombrosa e fantástica capacidade para criar cenas capazes de deixar o leitor sem fôlego.» Washington Post

Está escuro no Norte da Suécia e uma tempestade de neve fustiga o lago gelado de Torneträsk. Procurando abrigo do frio mortal, um pescador encontra o cadáver de uma jovem numa cabana. A vítima é Inna Wattrang, uma executiva da empresa mineira Kallis Mining. Anna-Maria Mella, a inspectora da polícia encarregada do caso, precisa da ajuda de um especialista em leis, e conhece o melhor: Rebecka Martinsson.
Juntas iniciam uma investigação em duas frentes que parece revelar uma sinistra relação entre o ambiente que rodeia a vítima e o dono da empresa.

«No seu novo romance, Åsa Larsson demonstra mais uma vez que é uma narradora segura e bem informada do isolamento sueco. Ninguém como ela consegue fazer com que a linguagem se ilumine de novo.» Dagens Nyheter

Sobre a autora:
Nasceu em Kiruna em 1966; actualmente vive em Mariefred. Estudou Direito em Uppsala e, tal como a sua personagem Rebecka Martinsson, exerceu durante uns tempos como advogada de direito fiscal. Em 2003 publicou o romance Aurora Boreal, e foi-lhe atribuído o Prémio da Associação de Escritores Suecos de Romance Policial para o Melhor Primeiro Romance, sendo adaptado ao cinema.
Sangue Derramado também foi galardoado com o Prémio para o Melhor Romance Policial Negro Sueco. Os seus livros têm sido um êxito imediato, obtendo o elogio da crítica e dos leitores nos vários países, sendo já considerada uma das mais importantes representantes do policial escandinavo.

Título: A Sereia
Autor: Carolyn Turgeon
N.º de páginas: 240
PVP: 16,65€
Disponível a partir de 12 de Julho

Duas princesas e um príncipe ferido. Quem viverá feliz para sempre?
Uma história de fadas que dá que pensar. A história de duas mulheres que têm tudo a perder.
Uma maravilhosa história para adultos que mantém o leitor em suspense até à última página.
A princesa Margrethe está escondida num convento porque o seu reino está em guerra e um dia, no jardim que dá para o mar gelado, testemunha um milagre: uma sereia emerge das ondas com um homem nos braços, moribundo.
Quando chega à praia, a princesa descobre que a sereia desapareceu no mar e enquanto trata do belo estranho, descobre que é um príncipe e o filho do grande rival do pai.
Certa de que a sereia lhe entregou aquele homem por uma razão, Margrethe engendra um plano para acabar com a guerra no seu reino.
Entretanto, a princesa Lenia anseia voltar para o homem que transportou para terra e não se importa de trocar o seu mundo, a sua voz e até a sua saúde por umas pernas e a possibilidade de lhe conquistar o coração...
 
«Absorvente, pungente, de partir o coração... Os leitores que gostam de contos de fadas não conseguirão pô-lo de lado.»
Library Journal
 
Um romance que vai de encontro à nova tendência da ficção em reeinventar os contos clássicos (como A Rapariga do Capuz Vermelho, de Catherine Hardwicke, ou os recentes filmes da Branca de Neve). Neste livro o cerne da história muda do príncipe para as duas mulheres que são protagonistas. Um triângulo amoroso com duas heroínas dignas uma da outra, cujos conflitos interiores são soberbamente narrados pela autora.
A Sereia vai ser adaptada ao cinema pela Sony Pictures, no próximo ano.

Sobre a autora
Carolyn Turgeon nasceu no Michigan e cresceu em Illinois, Texas, Michigan e Pensilvânia. Estudou literatura inglesa e italiana na Universidade Penn State e fez um mestrado em Literatura Comparada pela UCLA.
Vive entre a Pensilvânia e Nova Iorque.
 
Título: GWENHWYFAR - O Espírito Branco
Autor:
Mercedes Lackey
N.º de Páginas: 392
PVP: 20,95 €
Disponível a partir de 12 de Julho

A MÍTICA AVALON. OS CAVALEIROS DA TÁVOLA REDONDA.
O REI ARTUR E A SUA BELA E ENIGMÁTICA MULHER

Inspirada pelo trabalho da antiga mentora e amiga, Marion Zimmer Bradley, Mercedes Lackey dá a sua própria reviravolta ao clássico conto do rei Artur, visto através dos olhos da sua rainha, Gwenhwyfar.
Mercedes Lackey escreve de forma magistral Gwenhwyfar – O Esprítito Branco, uma história pessoal e íntima sobre uma jovem que vive num mundo repleto de magia, e que é empurrada para uma vida e um destino que jamais escolheria.
Um mundo vibrante, onde a velha religião e cultura dos celtas entra em conflito com as tradições dos seguidores do Cristo Branco, e onde Gwen é uma mulher voluntariosa, determinada a seguir os seus sonhos.
Gwenhwyfar é um sucesso internacional, disponível em 31 línguas.
A crescer numa Inglaterra onde os costumes antigos estavam a ser suplantados pela influência do Cristo Branco, Gwenhwyfar move-se num mundo onde os deuses antigos ainda caminham entre os devotos pagãos, onde visões nebulosas advertem contra perigos futuros e onde existem dois caminhos para uma mulher, o caminho da Bênção ou o caminho mais raro do Guerreiro.
Quando a guerreira Braith anuncia que a jovem princesa Gwen foi marcada por Epona, a deusa dos cavalos, o pai de Gwen permite-lhe enveredar pelo caminho de uma mulher-guerreira.
Mas tudo muda quando Artur precisa dos cavalos do pai; este querendo ascender a uma posição social mais elevada oferece a mão da jovem Gwen e como dote os cavalos de que o rei necessita.
Casada por imposição e ensombrada pelas histórias das outras Gwens, solitária acaba por se apaixonar por Lancelot, o mais próximo companheiro de Artur, e desafiar Mordred, filho ilegítimo de Artur nascido por artes mágicas.

Sobre a autora
Mercedes Lackey escreve a tempo inteiro e já publicou inúmeros romances e contos, incluindo a série de êxito Heralds of Valdemar.
É também cantora lírica profissional e reabilitadora de aves selvagens com licença. Vive em Oklahoma com o marido e colaborador, o artista Larry Dixon, e o seu bando de papagaios.
Vencedora do Pegasus Awards e do Sturgeon Awards.
A consagrada Juliet Marillier é uma grande fã de Mercedes Lackey.

Titulo: Paixão
Autor: Lauren Kate
N.º de páginas: 264
PVP: 17,76€
Tradução: Inês Castro
Nas livrarias a partir de 12 de Julho

Depois de Anjo Caído e Tormento, chega agora o terceiro livro desta inesquecível tetralogia romântica e sobrenatural que já apaixonou a Disney.

Uma história de amor entre anjos e humanos, vibrante e apaixonada, que rapidamente conquista o coração dos leitores. Luce era capaz de morrer por Daniel. E morreu, vezes sem conta.
Luce e Daniel encontraram-se e separaram-se penosamente ao longo dos tempos: ela morta e ele só, com o coração despedaçado. Mas talvez não tenha de ser assim...
Luce tem a certeza de que qualquer coisa – ou alguém – numa vida passada pode ajudá-la e começa a jornada mais importante desta sua vida... recuar eternidades para testemunhar em pessoa os seus romances com Daniel e, por fim, desvendar o mistério que não a deixa ser feliz.
Cam e as legiões de anjos e Proscritos, desesperados, tentam apanhar Luce, mas não tanto quanto Daniel, que a procura ao longo do passado em comum, aterrorizado com o que pode acontecer se ela reescrever a História porque o seu amor ao longo dos séculos pode desaparecer em chamas... para sempre.
A saga não vai parar por aqui. Depois da leitura intensa e arrebatadora de Paixão, será impossível não suplicar pelo quarto e último volume da série – Êxtase –, que já tem data marcada de publicação em Portugal: no próximo mês de Outubro.

Com os direitos de adaptação para cinema já comprados pela Disney, e com estreia prevista para 2013, a tetralogia iniciada com Anjo Caído promete colocar figuras angelicais nos corações dos leitores.
Porque o amor nunca morre…

Sobre a autora
Nascida e criada em Dallas, Lauren Kate estudou em Atlanta, mas foi em Nova Iorque que se iniciou na escrita.
Depois da publicação de The Betrayal of Natalie Hargrove, descobriu o êxito com Anjo Caído. Lauren Kate é professora e tem um mestrado em Escrita Criativa pela Universidade da Califórnia – Davis. Reside com o marido em Los Angeles.
Visite o sítio da autora em: http://laurenkatebooks.net/
 
Título: Por Ti Faria Mil Vezes
Autor:
Isabel Sartorius
N.º de páginas: 280 + 16 páginas
PVP: 18,85 €
Disponível a partir de 12 de Julho

«Esta é a história da minha mãe e também a minha. Uma história de amor e de sofrimento. De morte, mas também de vida. Uma história na qual muita gente poderá ver-se espelhada e identificar-se.»
Isabel Sartorius

A eterna noiva do príncipe das Astúrias, num relato surpreendente onde conta toda a verdade e revela episódios da sua vida, especialmente duros e dramáticos, desconhecidos para o grande público.
Por Ti Faria Mil Vezes é uma declaração de amor, um testemunho único, que se pode ler de muitas formas. Nas suas mais de duzentas páginas há paz, há amor, há ternura, sentido de humor, muita verdade e um grande coração numa busca permanente.
Na vida de Isabel Sartorius sempre houve duas facetas bem definidas. Por um lado, o aspecto mais social, potenciado pela sua exposição pública devido à sua relação com o príncipe Felipe.
Por outro, o aspecto mais íntimo, o que decorre fora dos holofotes e longe das manchetes dos jornais. E é aí que se encontrava a sua mãe.

«A minha mãe foi o eixo da minha vida e condicionou-a de uma maneira determinante. Éramos muito unidas, eu amava-a e preocupava-me tanto que me liguei a ela de forma inseparável. Esta união tão intensa não tardou a enredar-nos por completo e deixou em mim a semente de uma perturbação que marcaria o meu futuro. Descobri que aquilo que estava a passar-se comigo tinha um nome: co-dependência, e que os hábitos que adquirira quase sem me aperceber faziam parte de uma perturbação de que padecem milhões de pessoas no mundo. É um vírus que se propaga até conseguir transformar o amor em sofrimento.»
 
Quase três anos após a morte da sua mãe, Isabel conseguiu reunir as forças necessárias para escrever este livro. Sempre discreta, marcada pelo rótulo de «primeiro amor do príncipe» Isabel Sartorius nunca havia falado da sua vida privada. Agora, aos 47 anos, decidiu contar toda a verdade. Em Por ti Faria Mil Vezes, entramos na vida íntima de Isabel, que conta o seu romance com o príncipe, pois tal como diz a autora, é uma parte muito importante da sua vida e voltaria a viver o romance com Filipe um milhão de vezes.

«Na mesma noite em que conheci o príncipe comecei a amá-lo. Foi um autêntico amor à primeira vista. Lembro-me desse olhar como se fosse hoje: o seu olhar tem um poder especial. Olha para nós e percebe logo quem somos.»
 
Mas o livro é muito mais do que isso. Isabel narra sem pudor os vícios de droga que a mãe tinha e que marcaram a sua vida com a co-dependência. Mas alguns anos antes do noivado com o príncipe, Isabel rumou a Lima com os irmãos e a mãe, porque esta iniciara uma relação com Manuel Ulloa, protegido do presidente Fernando Belaúnte.

«No Perú, quando tinha 14 anos, saía do colégio e ia comprar droga para a minha mãe.»

Mais do que uma história cor-de-rosa é, uma história de iniciação, que leva a protagonista a andar de psicólogo em psicólogo na busca da ansiada serenidade.

«Manuel estava nu e batia na minha mãe com a mão aberta. Ela estava em camisa de dormir, sentada no chão e quase a chorar, dizia: “Ele está a matar-me!”»

É um livro de auto-ajuda que dará a um grande número de pessoas as ferramentas para lidar com uma doença pouco conhecida e de difícil solução: a co-dependência, ou dependência afectiva, havendo também quem lhe chame a «droga de amor» e «intoxicação psicológica».
Para o co-dependente, a sua droga de eleição são as pessoas, acabando por destruir assim a sua vida.

Sobre a autora
Isabel Sartorius nasceu num 20 de Janeiro na clínica madrilena de Nuestra Señora de Loreto. É a mais velha dos dois irmãos: Cecilia e Luis. Após a separação dos pais iniciou um longo périplo de viagens por todo o mundo. Primeiro Lima, onde a mãe se casou em segundas núpcias com Manuel Ulloa Elías, que chegou a ser primeiro-ministro do Perú (1980-1982).
Na capital peruana Isabel Sartorius fez os estudos secundários. Passados quatro anos mudou-se para Washington, onde obteve a licenciatura em Ciências Políticas em 1987.
Finalizados os estudos norte-americanos, regressou a Espanha, onde se formou em Relações Internacionais pela Escola Diplomática de Madrid em 1991.
Uma vez completado o seu processo académico, foi para Londres, onde residiu três anos. Ali trabalhou na famosíssima galeria de arte Christie’s. Volta a Espanha e após a sua passagem pelo jornal El Mundo, decide ir para a Índia a fim de trabalhar alguns meses como voluntária ao lado de madre Teresa de Calcutá.
Em 2010 dá início ao seu trabalho televisivo com Susanna Griso no programa Espejo Público, da Antena 3. Isabel é mãe de uma menina, Mencía Fitz-James.

Título: Raptada - O Jardim Químico 1
Autor: Lauren DeStefano
N.º de Páginas: 256
PVP: 16,65 €
Disponível a partir de 12 de Julho

Imagine-se uma sociedade onde, graças à ciência moderna, todos os recém-nascidos são bombas-relógio genéticas: os homens só vivem até aos vinte e cinco anos e as mulheres até aos vinte.
As raparigas são raptadas e forçadas a casamentos polígamos para que a raça humana não desapareça.

E SE SOUBESSEMOS EM QUE DIA MORREMOS?
É a partir deste cenário inquietante e assustador que Lauren DeStefano constrói a acção desta distopia, que se passa num hipotético futuro, talvez não muito distante, que nos faz pensar que este cenário poderá de facto acontecer.
Uma história marcante, de suspense e incertezas, que a autora best-seller do New York Times, conseguiu combinar com mestria, numa trama de grande ritmo, que prende o leitor até à última página.
Mas a história não acaba aqui. Lauren DeStefano vai voltar a inquietar-nos no próximo livro desta trilogia, cujos direitos de adaptação para o cinema já foram comprados.
Quem gostou de Jogos da Fome, não vai querer perder Raptada, um êxito de vendas em mais de 30 países.
Levada pelos Colectores para se casar à força, Rhine Ellery, uma rapariga de dezasseis anos entra num mundo de riqueza e privilégio. Apesar do amor genuíno do marido Linden e da amizade relativa das suas irmãs-esposas, Rhine só pensa numa coisa: fugir, encontrar o irmão gémeo e voltar para casa.
Mas a liberdade não é o único problema. O excêntrico pai de Linden está decidido a encontrar um antídoto para o vírus genético que está prestes a levar-lhe o filho e usa cadáveres nas suas experiências.
Com a ajuda de um criado, Gabriel, pelo qual se sente perigosamente atraída, Rhine tenta fugir no limitado tempo que lhe resta.

Sobre a autora
Lauren DeStefano licenciou-se em Letras e especializou-se em escrita criativa no Albertus Magnus College, em Connecticut. Raptada é o seu primeiro livro.
Lauren DeStephano alcançou os primeiros lugares no top do New York Times, confirmando-se como um novo talento na ficção distrópica, tendo o segundo livro desta série entrado directamente para o primeiro lugar.
Lauren vive em Connecticut e se quiser conhecê-la, visite-a em: www.laurendestefano.com

Título: A COZINHA DOS MONSTROS
Autor:
Martín Piñol
 A Cozinha dos Monstros conta as divertidas e assustadoras aventuras de Malaquias, o Chef Zombi, que teima em cozinhar os pratos mais impossíveis a partir dos ingredientes mais nojentos e perigosos.
Graças aos seus cozinhados, zombis, múmias, vampiros e lobisomens surgem na cantina da escola e semeiam o terror entre os alunos do colégio de S. Lázaro.
A colecção Cozinha dos Monstros é recomendada para pequenos leitores a partir dos 8 anos.

Cada livro inclui:
• Cartas para jogar
• Receitas fedorentas mas comestíveis
• Actividades monstruosas
• Testes aterradores
• Passatempo de meter medo
• Anedotas desmontantes
Título: Macarrão com Zombis – 1.º volume
N.º de Páginas: 128
PVP: 9,95€
Disponível a partir de 12 de Julho
O cozinheiro Malaquias não suporta miúdos... nem zombis.
No entanto, por causa de uma sopa estragada, encheu a cidade de mortos-vivos.
Os únicos que podem ajudá-lo são uma malvada ratazana e dois alunos bastante asquerosos.
 
Título: Talharim de Múmia – 2.º volume
N.º de Páginas: 128
PVP: 9,95€
Disponível a partir de 12 de Julho

Depois de de visitar o museu egípcio, Malaquias lembra-se de cozinhar um insólito prato cujo ingrediente principal são as faixas de uma múmia. Claro que antes terá de as roubar do museu… e enfrentar a fúria das outras múmias.


Título: Escola de Dança - A noite da Grande Gala
Autor:
Aurora Marsotto
N.º de Páginas: 144 + 8 páginas
PVP: 10,95€
Tradução: Margarida Machado
Nas livrarias a partir de 12 de Julho

Para todos os aspirantes a estrelas de dança, chegou o terceiro livro desta colecção de sucesso, que vai continuar a fazer as delícias dos jovens leitores bailarinos.
Escrita por uma antiga bailarina profissional, esta colecção conta a emocionante vida diária de Violeta e seus amigos – as paixões, as amizades, as conquistas e as aventuras –, vivida no ambiente único da Escola de Dança.
Em cada livro são dados conselhos e informações técnicas sobre ballet: as posições, como fazer um coque, como atar as sapatilhas.
Nas últimas páginas de cada livro, encontra-se o Diário de Violeta, com ilustrações a cores, onde se destacam os conselhos da protagonista para os aspirantes a bailarinos e uma mão-cheia de dicas e informações sobre a história da dança e sobre bailarinas famosas.

Com mais de 160 mil exemplares vendidos em Itália, Escola de Dança é recomendada para jovens a partir dos 9 anos.
O internato onde Violeta e os seus amigos estudam para realizar os seus sonhos!
O Teatro está ao rubro com os preparativos para a Grande Gala, um fabuloso espectáculo em que participarão as maiores estrelas da dança, mas também todos os alunos da escola! Para além dos ensaios, Violeta e os seus amigos têm muitas outras coisas em que pensar: porque quer Julio, depois de ter recebido uma carta da mãe, deixar de dançar?
E como conseguir manter escondido o gatinho que Rebeca encontrou na rua?

Sobre a autora
Aurora Marsotto é uma arquitecta e jornalista italiana, que já trabalhou em vários jornais italianos e mundiais, entre eles Radio 24, Corriere della Sera on line, Vogue, Class, Milleiedee, Bella, La Danse, Danza e Danza, entre outros. Também é crítica literária e de dança.

Pilar de Río apresenta a obra "De Espanha nem bom vento nem bom casamento" de Virginia López. dia 17 de julho, 18h30, Fnac Chiado

Sempre ouvimos dizer que De Espanha nem Bom vento nem bom casamento. Mas o que é certo é que conhecemos cada vez mais casais em que um deles é espanhol.
Será que esta expressão tem alguma razão de ser? Ou será que as duas culturas juntas funcionam na perfeição? Virginia López, jornalista do El Mundo em Portugal e casada com um português, tentou responder a esta questão indo mais além na história dos dois países. Descubra o que nos une e o que nos separa, desde o século XI até aos dias de hoje.  

Este livro parte de uma investigação histórica exaustiva, para num tom bem-humorado, contar os casamentos, uniões, traições e batalhas entre portugueses e espanhóis.

Não importa onde te leva a viagem mas sim o que ela faz de ti * Gonçalo Cadilhe apresenta "Um Lugar Dentro de Nós"

Título: Um Lugar Dentro de Nós 
Autor: Gonçalo Cadilhe
PVP: 15,50 € 
N.º de Páginas: 176+48 (Extratextos)

Porque cada um de nós é um imenso mundo por explorar,
Gonçalo Cadilhe convida-nos a partir à descoberta do que somos
e do que as viagens fazem de cada um de nós.

«Não sigas a minha viagem. Procura que a tua viagem surja dentro de ti»

No momento em que completa 20 anos de aventura e descobertas pelo mundo, e depois de nove livros trepidantes sobre as suas viagens, Gonçalo Cadilhe apresenta nesta obra o seu trabalho mais sereno e envolvente até à data. Um Lugar Dentro de Nós não pretende partilhar apenas as jornadas do autor e de outras pessoas com quem se cruza, mas visa essencialmente inspirar o leitor para que cumpra o seu próprio destino. «Não sigas a minha viagem. Procura que a tua viagem surja dentro de ti.»

Um Lugar Dentro de Nós apresenta um conjunto de reflexões vividas em viagem e uma série de imagens de alguns lugares espalhados pelo mundo, mas captadas pela sensibilidade do homem que olha e não do homem que escreve. «O que me interessava fotografar era a minha própria felicidade, feita de luz e pureza sobre a paisagem. Cada fotografia minha era um lugar dentro de mim.»

Excertos:

«Cada vez que deixamos de ser eficientes, cumpridores, responsáveis, pontuais, cada vez que reformulamos as prioridades da vida e metemos o tempo à frente do dinheiro, os amigos à frente do patrão, a conversa à frente do negócio, a lentidão à frente da pressa, somos mais felizes.»
«E de noite, sempre à noite, apoiado na amurada, no silêncio e na contemplação que só o infinito líquido e ondulante dos oceanos permite, compreendia o mesmo que qualquer astronauta pode compreender: que este planeta nunca deveria ter sido chamado de Terra por ninguém, pois a sua substância fundamental é a água, e os indivíduos mais felizes da espécie humana são aqueles que a escolhem como caminho de viagem.»
O Autor (na Primeira Pessoa):

Gonçalo Cadilhe é o autor deste livro e desta nota biográfica. Sou eu, portanto. Viajar pelo mundo e escrever sobre ele é a minha profissão. Sou um trabalhador dedicado e assíduo e em vinte anos nunca faltei um dia ao emprego. Tenho mais de 40 anos e amo Portugal — de preferência de longe e explicado a estrangeiros. Acredito no comboio, na bicicleta, no barco, na conversa, no copo de vinho e em outros meios de transporte que levam longe mas não têm pressa de chegar.
Nasci e cresci na Figueira da Foz, onde ainda vivo com a minha mulher e o meu filho. Dito desta maneira, parece que nunca saí da minha cidade. Não é verdade, mas mesmo que fosse bastavam algumas das reflexões que deixo neste livro para que me sentisse plenamente feliz com as viagens que nunca fiz.



Paulo José Miranda, o primeiro poeta e escritor a receber o prémio literário José Saramago, regressa com "Filhas (Oficina do Livro)

Título: Filhas
Autor:
Paulo José Miranda
N.º de Páginas: 220 
PVP: 12,90€

Paulo José Miranda, o primeiro poeta e escritor a receber o prémio literário José Saramago, regressa com "Filhas", uma profunda reflexão acerca do sexo e da arte do romance e um sublime hino à Mulher, à Palavra e à História que une Portugal e o Brasil.

Sobre o Livro:
Memórias e segredos num ziguezague que intercala o romance histórico e o presente, como o tempo de um jogo de futebol.

1746. O rei D. João V anuncia aos habitantes das ilhas dos Açores que a Coroa concede benefícios a quem decidir emigrar para o litoral sul do Brasil.

Ao embarcar nesta aventura, João Cabral cruza-se com Maria de Fátima, uma mulher fascinante e invulgarmente emancipada para época.

Desta união nasce uma descendência que marcará a saga da família Oliveira Cabral e a origem da colonização do Sul do Brasil, Florianópolis, antiga Ilha do Desterro.

Paulo José Miranda conduz-nos pela intimidade desta família através de uma empolgante viagem pelos laços que unem pai e filhas, Portugal e o Brasil.

Sobre o Autor:

Licenciado em Filosofia pela Universidade de Lisboa, Paulo José Miranda (1965) é poeta, romancista e dramaturgo. Tem vários poemas, textos e artigos editados em revistas e jornais de vários países. Ganhou o Prémio Teixeira de Pascoaes com o seu primeiro livro de poesia, A Voz que nos Trai (1997), e o Prémio Literário José Saramago com o seu segundo romance, Natureza Morta (1998). Publicou também O Corpo de Helena (teatro), A Arma do Rosto (poesia), Um Prego no Coração, Vício (ficção), O Tabaco de Deus (poesia), O Mal (ficção), A América (teatro).

Desde 1998 que é membro do Pen Club. Foi bolseiro do Ministério da Cultura e da Fundação Oriente. Viveu em Istambul. Actualmente reside no Brasil.
terça-feira, 10 de julho de 2012 | By: Maria Manuel Magalhaes

Passatempo A Arca de Victoria Hislop

O blogue Marcador de Livros, em conjunto com a Civilização Editora, tem para oferecer 1 exemplar do livro de Victoria Hislop, A Arca.

Regras do Passatempo:
- O passatempo decorre até às 23:59 do dia 22 de Julho.

- Para participarem terão de responder acertadamente às quatro perguntas presentes no formulário abaixo.
- O premiado será sorteado aleatoriamente e o seu nome será publicado neste blogue e o mesmo será avisado por email.
- Só serão permitidas participações a residentes em Portugal e apenas uma por participante e residência.



As respostas ao passatempo poderão ser encontradas aqui

Civilização editora publica novo livro de Victoria Hislop

Título: A Arca 
Autor: Victoria Hislop [AUTORA DE BESTSELLER A ILHA REGRESSA COM LIVRO QUE DECORRE NA GRÉCIA]
N.º de Páginas: 416
Tradução: Isabel Batista
Capa: Mole
PVP: 15,90€
Sinopse: Tessalonica, 1917. No dia em que Dimitri Komninos nasce, um incêndio devastador varre a próspera cidade grega, onde cristãos, judeus e muçulmanos vivem lado a lado. Cinco anos mais tarde, a casa de Katerina Sarafoglou na Ásia Menor é destruída pelo exército turco. No meio do caos, Katerina perde a mãe e embarca para um destino desconhecido na Grécia. Não tarda muito para que a sua vida se entrelace com a de Dimitri e com a história da própria cidade, enquanto guerras, medos e perseguições começam a dividir o seu povo.
Tessalonica, 2007. Um jovem anglo-grego ouve a história de vida dos seus avós e, pela primeira vez, apercebe-se de que tem uma decisão a tomar. Durante muitas décadas, os seus avós foram os guardiões das memórias e dos tesouros das pessoas que foram forçadas a abandonar a cidade. Será que está na altura de ele assumir esse papel e fazer daquela cidade a sua casa?



“Arrebatador, magnificamente preciso e ambicioso […] Aqueles que se apaixonaram por A Ilha, o seu primeiro romance de grande sucesso, não vão resistir.” The Sunday Times


  • A autora do bestseller A Ilha regressa à Grécia com A Arca, o muito aguardado novo romance de Victoria Hislop, que chega a Portugal com ótimas críticas por parte da imprensa internacional.
  • Num momento em que a Grécia atravessa momentos difíceis, este romance ajuda a compreender um pouco melhor a história recente – e conturbada – do berço da civilização ocidental.
  • A história começa na multicultural Tessalonica, na Grécia, no momento em que a cidade é arrasada por um violento incêndio, que a obriga a uma reinvenção arquitetónica e humana profunda. Uma história comovente sobre amor, perda e família.
  •  O romance de estreia de Hislop, A Ilha, publicado em maio de 2006 pela Civilização, vendeu mais de 35 mil exemplares em Portugal em menos de um ano. Internacionalmente, vendeu mais de um milhão de exemplares e esteve nos primeiros lugares dos tops de vendas do Reino Unido durante 8 semanas.
  •  Destaca-se ainda que A Ilha conquistou o Richard & Judy Summer Read 2006 e o Galaxy British Awards – Newcomer.
  •  O seu segundo romance, O Regresso, também um sucesso de vendas internacionalmente e em Portugal, decorre na Península Ibérica, num período histórico de particular interesse, a Guerra Civil Espanhola.
Sobre a autora:
Victoria Hislop é escritora e jornalista. Escreve artigos sobre viagens para o The Sunday Telegraph, artigos sobre educação para o Daily Telegraph e diversos artigos generalistas para a Woman & Home. Atualmente, vive em Kent com a sua família. Depois de publicar o seu primeiro romance, A Ilha, Victoria Hislop foi aclamada pela crítica e acarinhada por milhares de leitores.

Títulos já publicados:
O Regresso
Nas ruas calcetadas de Granada, sob as majestosas torres do Alhambra, ecoam música e segredos. Sónia Cameron não sabe nada sobre o passado chocante da cidade; ela está lá para dançar. Mas num café sossegado, uma conversa casual e uma colecção intrigante de fotografias antigas despertam a sua atenção para a história extraordinária da devastadora Guerra Civil Espanhola. Setenta anos antes, o café era a casa da unida família Ramirez. Em 1936, um golpe militar liderado por Franco destrói a frágil paz do país, e no coração de Granada a família testemunha as maiores atrocidades do conflito. Divididos pela política e pela tragédia, todos têm de tomar uma posição, travando uma batalha pessoal enquanto a Espanha se autodestrói.


A Ilha
Num momento em que tem que tomar uma decisão que pode mudar a sua vida, Alexis Fieldings está determinada a descobrir o passado da sua mãe. Mas Sofia nunca falou sobre ele, apenas contou que cresceu numa pequena aldeia em Creta antes de se mudar para Londres. Quando Alexis decide visitar Creta, a sua mãe dá-lhe uma carta para entregar a uma velha amiga e promete que através dela, Alexis vai ficar a saber mais. Quando chega a Spinalonga, Alexis fica surpreendida ao descobrir que aquela ilha foi uma antiga colónia de leprosos. E então encontra Fotini e finalmente ouve a história que Sofia escondeu toda a vida: a história da sua bisavó Eleni, das suas filhas e de uma família assolada pela tragédia, pela guerra e pela paixão. Alexis descobre o quão intimamente ligada está àquela ilha e como o segredo os une com tanta firmeza.








A 16 de julho, a Porto Editora dará início à publicação de A Saga do Tigre

Título: A Maldição do Tigre
Autor:
Colleen Houck
Tradutor: Maria de Almeida
Págs: 352
PVP: 16,60 €

A 16 de julho, a Porto Editora dará início à publicação de A Saga do Tigre, uma das mais marcantes séries de fantasia publicadas em 2011 com A Maldição do Tigre, o livro de estreia de Colleen Houck. Originalmente publicado em formato eletrónico pela própria autora, a rápida subida ao lugar cimeiro dos e-books mais vendidos da Amazon despertou o interesse dos editores de todo o mundo.
Com direitos de tradução já vendidos para 19 países e adaptação cinematográfica pela Paramount Pictures, A Maldição do Tigre promete conduzir o leitor numa aventura repleta de misticismo, emoção e cenários exóticos.

Sobre o livro:
Quando Kelsey Hayes se candidata a um trabalho no circo para ocupar as férias de verão até ao início das aulas na faculdade, está longe de imaginar a aventura em que se verá envolvida.
Encarregada de cuidar de Ren, um majestoso tigre branco, sente-se de imediato fascinada pelo animal e não hesita em aceitar o convite para o acompanhar numa viagem até à Índia, rumo à reserva natural a que pertence.
O que Kelsey ainda não sabe é que o tigre a que tanto se afeiçoou é na verdade Alagan Dhiren Rajaram – um príncipe indiano vítima de uma maldição secular – e que ela poderá ser a única pessoa capaz de o ajudar a quebrar o feitiço.
Determinada a devolver a Ren a sua humanidade, Kelsey embarcará numa perigosa aventura por lugares repletos de magia e misticismo. No entanto, as forças do Mal não parecem dispostas a dar-lhes réguas e os perigos espreitam a cada esquina. Será que a paixão que vai crescendo entre os dois resistirá a todos os obstáculos que lhes vão sendo colocados no caminho?
A Maldição do Tigre é o primeiro volume de uma extraordinária saga que promete apaixonar os fãs de literatura fantástica.

Sobre a autora:
Colleen Houck é licenciada pela Universidade do Arizona e trabalhou durante dezassete anos como intérprete de linguagem gestual. Publicou inicialmente A Maldição do Tigre em formato eletrónico através do Kindle, que rapidamente se tornou num êxito de vendas. Os direitos de tradução encontram-se vendidos para 19 países e os direitos cinematográficos foram cedidos à Paramount Pictures.

A obra de Eugénio de Andrade publicada pela Assírio & Alvim

A obra de Eugénio de Andrade vai ser publicada pelo Grupo Porto Editora através da chancela Assírio & Alvim. Num projeto ambicioso que se estende pelos próximos anos, serão publicados todos os livros de poesia, prosa e traduções, e ainda algumas antologias organizadas por Eugénio de Andrade.
O arranque será já em outubro deste ano com a publicação de um livro que reúne Primeiros Poemas, As Mãos e os Frutos e Os Amantes sem Dinheiro e que inaugurará a coleção Obras de Eugénio de Andrade no catálogo da Assírio & Alvim.
No final da publicação de toda a poesia e de toda a prosa será publicada a «Poesia Completa» e a «Prosa Completa». Serão ainda editados diversos livros que Eugénio de Andrade organizou e traduziu (García Lorca, Safo, Mariana Alcoforado e a antologia Trocar de Rosa), dois livros infantis (Égua Branca e Aquela Nuvem e Outras) e algumas antologias que Eugénio de Andrade preparou (Antologia de Poesia Portuguesa Contemporânea, Poemas Portugueses para a Juventude, Sonetos de Camões escolhidos por Eugénio de Andrade e Versos e Alguma Prosa de Luís de Camões. A publicação seguirá a ordem cronológica pela qual os títulos saíram.
segunda-feira, 9 de julho de 2012 | By: Maria Manuel Magalhaes

Não Quero Dizer-te Adeus - David Baldacci [Opinião]


Título: Não Quero Dizer-te Adeus  
Autor: David Baldacci
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 344
Editor: Clube do Autor
PVP: 16€

Sinopse
Não quero dizer-te adeus é sobre o destino de uma família marcada pela perda e salva pelo amor. Centrado na resiliência espiritual de um pai e na revelação do amor que une uma família, neste e no outro mundo, Não quero dizer-te adeus está predestinado a tocar profundamente o coração dos seus leitores.
Jack enfrenta uma doença terminal e os médicos não lhe dão qualquer esperança de cura. Jack passa então os últimos dias a preparar-se para a iminente despedida da sua família: a esposa, Lizzie, e os seus três filhos. Então, inesperadamente, a tragédia volta a atacar: Lizzie morre num acidente de viação…

A minha opinião:

Jack está na fase final da sua vida, lutando apenas para chegar ao Natal, momento em que espera reunir a sua família pela última vez. Pai de três a atravessarem fases completamente diferentes, vamo-nos deparando com o dia a dia desta família que arranja diversas formas para viver com a doença do pai e marido. Lizzie vive praticamente para garantir o bem estar do marido, enquanto Mikki, claramente a filha predilecta de Jack, o ignora completamente, vendo-se que não consegue lidar com a decadência a que a doença rara votou o seu pai.

Mas tudo muda, quando Lizzie sai para comprar um medicamento de que se tinha esquecido e acaba por morrer num acidente. De um momento para o outro, o seu apoio na sua última caminhada deixa-o sozinho, vendo como última alternativa por parte dos sogros colocá-lo num lar para doentes de doenças em fases terminais. Os filhos, claro, serão distribuídos pelos diversos parentes, deixando o pai completamente sozinho.

Durante a estada no lar, Jack vai presenciando a morte dos seus companheiros de infortúnio, mas isso vai fazer com que ganhe forças para viver. E sem que ninguém consiga explicar, a sua doença vai desaparecendo, sendo mais tarde apelidado de homem milagre.

Não quero dizer-te adeus é a caminhada de um pai que ganha forças para sobreviver a uma doença que o condenara com o intuito de unir novamente os seus filhos e rumar a uma casa de infância da sua mulher, uma promessa que esta tinha feito nos últimos dias da vida de Jack. Na pequena localidade, as coisas vão mudar completamente esta família, tornando-os mais unidos e felizes.

Um livro comovente, que nos leva a pensar em como são importantes os grandes momentos familiares.

Estou curiosa para ler David Baldacci num outro registo: os trhillers!

O Velho a preto e branco na Aldeia das Cores é o segundo livro de Pedro Bessa

Título: O Velho a preto e branco na Aldeia das Cores
Autor: Pedro Bessa
Ilustrações: Cláudia Rocha
Edição: Editora Educação Nacional

Sinopse:
Na Aldeia das Cores tudo resplandecia de cor e vivacidade. Os seus habitantes eram muito felizes. Na verdade, nem todos... O velho Jeremias era o único que vivia num mundo a preto e branco. Sentia-se muito só, pois todos o ignoravam e tratavam com desprezo. Mas, certo dia, um acontecimento inesperado roubou o principal tesouro da Aldeia das Cores e provocou uma valente reviravolta.

CINDERELA - Novo livro da editora GATO NA LUA

Título: CinderelaAutor: Charles Perrault
Ilustrador: Roberto Innocenti
Tradução: António Sabler
Nº de páginas: 40
PVP: 13,80 €
Idade: a partir dos 6 anos
Data de publicação: Junho 2012

Cinderela é uma pobre rapariga que é obrigada pela madrasta a realizar as mais ingratas tarefas da casa: é ela que lava a louça e as escadas, que limpa o quarto da Senhora e os das meninas suas filhas. Acontece que um dia o filho do rei irá dar um baile e a fada madrinha oferece-lhe um lindo vestido de presente, para que ela possa ir ao baile, mas Cinderela terá que estar de volta até à meia-noite, pois o encanto desfaz-se. No palácio, Cinderela dança com o Príncipe, que fica loucamente apaixonado por ela. Ao fugir do palácio na hora combinada, Cinderela perde um sapatinho de cristal e o Príncipe faz de tudo para encontrar a dona daquele  sapatinho...

Sobre o autor:
Charles Perrault
Paris, (12 de janeiro, de 1628 — Paris, 16 de maio de 1703) foi um escritor e poeta francês do século XVII, que estabeleceu as bases para um novo género literário, o conto de fadas, além de ter sido o primeiro a dar acabamento literário a esse tipo de literatura, feito que lhe conferiu o título de Pai da Literatura Infantil.

Sobre o Ilustrador:
Roberto Innocenti
Nasceu em 1940 em Bagno a Rapoli, uma pequena cidade perto de Florença. De formação autodidacta, recebeu numerosos prémios internacionais, incluindo o Prémio Mildred L. Batchelder, por Rose Blanche. O jornal The New York Times qualificou As Aventuras de Pinóquio como “uma obra-prima de ilustração”, e o semanário Publisher’s Weekly disse que A Christmas Carol “faz lembrar a requintada arte da renascença italiana”. Em 2008 recebeu o prestigioso Prémio Hans Christian Andersen, pelos seus contributos para a literatura destinada à infância. Innocenti vive em Florença, com a esposa.

Novidades Chá das Cinco para Julho

Título: o diabo também chora
Autor: Sherrilyn Kenyon

Sin, um antigo deus Sumério, era um dos mais poderosos do seu panteão… até à noite em que Ártemis lhe roubou a divindade e o deixou a um passo da morte.
Durante milénios, o ex-deus convertido em Predador da Noite procurou recuperar os seus poderes e vingar-se de Ártemis. Mas agora tem peixes
mais graúdos — ou demónios mais graúdos — com que se preocupar. Os letais gallu, que tinham sido enterrados pelo seu panteão, começam a despertar e estão famintos de carne humana. O seu objetivo: destruir a humanidade. Sin é o único que os pode deter… se uma certa mulher não o
matar primeiro.
E para quem apenas conheceu a traição, agora Sin terá de confiar numa pessoa que não hesitará em o entregar aos demónios. Ártemis pode ter roubado a sua divindade, mas outra mulher roubou-lhe o coração. A única  pergunta é: irá ela mantê-lo… ou dá-lo a comer aos que o querem morto?
 
Título: bruxa endiabrada
Autor: Kim Harrison

Em Hollows os vampiros são apenas o início...
Apesar de namorar com um vampiro e viver com outro, Rachel Morgan conseguiu sempre manter-se um passo à frente dos problemas… até agora.
Um tenebroso assassino em série fez das ruas de Cincinnati o seu terreno de caça e ninguém está a salvo, seja humano, Inderlander ou morto-vivo. Talvez a única maneira de parar esse assassino seja uma misteriosa relíquia que se encontra nas mãos de Rachel Morgan, destemida caçadora de recompensas e bruxa temerária. Mas revelar tal artefacto poderá dar início a uma batalha apocalíptica entre as diversas raças sobrenaturais de Hollows. A decisão pode salvar vidas… ou matar muitas mais! Mais uma vez, Rachel não pode
falhar pois o preço a pagar é alto de mais.