sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Apresentação "Amália" Norteshoping- Matosinhos


Moita Flores e Filomena Gonçalves dão autógrafos na Bulhosa

Os autores Francisco Moita Flores e Filomena Gonçalves vão estar na Bulhosa do Oeiras Parque, este Sábado, 3 de Novembro, às 16h00, para uma sessão de autógrafos, aproveitando o lançamento dos respetivos livros mais recentes, O Bairro da Estrela Polar e O Munido Misterioso de Guta, ambos com a chancela Casa das Letras.
Francisco Moita Flores tem o nome associado a uma vasta e prestigiada obra que se distribui pelo romance, televisão, cinema e teatro. Alguns dos seus trabalhos estão inscritos na galeria da melhor ficção nacional. Ballet Rose, Raia dos Medos, O Processo dos Távora, A Ferreirinha, A Fúria das Vinhas, Não Há Lugar Para Divorciadas, Polícias sem História, Filhos do Vento, Mataram o Sidónio, A Opereta dos Vadios, as adaptações de grandes autores como Aquilino Ribeiro, Eça de Queirós, Júlio Dinis, entre outros, tornaram-no uma figura incontornável da dramaturgia escrita em português. O Bairro da estrela Polar é o mais recente romance.
Filomena Gonçalves tornou-se conhecida do grande público pelo seu trabalho como atriz, sobretudo para televisão, através de Ricardina e Marta, Palavras Cruzadas, Desencontros e, ainda, de séries de que também foi coprodutora, tais como A Ferreirinha, João Semana, O Processo dos Távoras e Quando os Lobos Uivam, entre muitas outras.
A sua recente incursão no mundo da ficção juvenil participando em Morangos Com Açúcar, no papel da Diretora Linda, agradou-lhe especialmente pela possibilidade de contactar de perto com muitos jovens, atores e fãs da conhecida série. A sua estreia como escritora faz-se com uma obra dedicada ao público infantial, O Mundo Misterioso de Guta.

A minha história com Bob, que a Porto Editora publica a 6 de novembro, é o relato na primeira pessoa dessa relação que dura até hoje

Título: A minha história com Bob
Autor:
James Bowen
Tradutor: Ana Lourenço
Págs: 224
PVP: 15, 50 €


Quando o músico de rua James Bowen conheceu o gato Bob, as suas vidas mudaram. A minha história com Bob, que a Porto Editora publica a 6 de novembro, é o relato na primeira pessoa dessa relação que dura até hoje.
Mais do que uma história de amizade, este livro revela-nos o drama de um homem dependente de drogas, sem qualquer espécie de esperança no futuro, que encontra a sua boia de salvação numa camaradagem improvável.
A minha história com Bob é uma narrativa comovente que impressionou o Reino Unido, onde ocupou durante 12 semanas o primeiro lugar do top de vendas, e cujos protagonistas podem, ainda hoje, ser avistados nas ruas de Londres.


Sobre o livro:
Quando James Bowen encontra um gato alaranjado no prédio onde vive, não faz ideia do quanto a sua vida irá mudar. Lutando por sobreviver como músico de rua na cidade de Londres, a última coisa de que precisa é um animal de estimação.
No entanto, incapaz de resistir ao animal doente, acolhe-o em sua casa. Quando Bob recupera a saúde, James deixa-o à porta do prédio, imaginando que nunca mais o voltará a ver. Todavia, Bob tinha outros planos.
Dentro de pouco tempo, os dois tornam-se inseparáveis e as muitas aventuras que irão viver transformarão para sempre as suas vidas, curando lentamente as cicatrizes do passado atribulado de ambos.


Esta é a história de uma amizade improvável e de como um gato vadio irá ajudar um homem a recuperar a sua autoestima e dar-lhe uma nova esperança quando o resto do mundo lhe parecia ter fechado as portas.

Sobre o autor:
James Bowen é um músico de rua de Londres. Encontrou Bob, o gato, em 2007, e são inseparáveis desde então.
Leia as últimas novidades e histórias de James e Bob em www.hodder.co.uk e no Twitter de Bob: @streetcatbob


Imprensa:
A minha história com Bob é um relato comovedor que fala de amizade, amor e busca da felicidade. Uma mensagem de esperança que toca não só os corações de todos os amantes de gatos, mas também o de todos os que, por um motivo ou outro, alguma vez se encontraram perdidos, sós e à margem, seja materialmente seja espiritualmente. LetterMagazine

Assírio & Alvim - Convite - '60 Canções', de Sérgio Godinho


Sobre Julião Sarmento, nas livrarias a 9 de novembro

Título: Sobre Julião Sarmento
Autores: Vários
Coordenação e Revisão Científica: Bruno Marques

Género: Ensaio
N.º de páginas: 424
Data de lançamento: 9 de novembro
PVP: 19,90 €


Trinta e cinco anos de carreira e a maior retrospetiva de sempre a inaugurar em Serralves no mês de novembro são pretexto mais do que suficiente para a Quetzal dedicar um pequeno livro a uma das obras maiores das artes plásticas portuguesas da contemporaneidade – a de Julião Sarmento. Sobre Julião Sarmento, assim se chama este livro que pretende ser uma narrativa sobre a sua obra, uma porta de entrada  para o seu universo, e que conta com o contributo de críticos, curadores, escritores, realizadores, cientistas nacionais e estrangeiros, tem uma particularidade altamente intencional: à exceção da capa, não tem uma única reprodução de nenhum dos seus quadros, fotografias ou instalações, pretendendo, assim, projetar no leitor uma premissa fundamental da obra de Sarmento – a promessa sempre adiada em mostrar o que não pode ser visto.

Lista dos autores presentes nesta edição:
AL BERTO, JAN AVGIKOS, SIMON BAKER, DAN CAMERON, TEREZA CRUZ, ANTÓNIO DAMÁSIO, CLARA FERREIRA ALVES, FERNANDO HUICI, CHRISSIE ILES, JACINTO LAGEIRA, PEDRO LAPA, JAMES LINGWOOD, JOÃO LOPES, TERESA MACRÌ, SÉRGIO MAH, JUAN CARLOS MARSET, ALEXANDRE MELO, MARIA FILOMENA MOLDER, JUAN MUÑOZ, RICARDO NICOLAU, JOÃO PINHARANDA, BERNARDO PINTO DE ALMEIDA, KEVIN POWER, JAMES SALTER, DELFIM SARDO, ERNESTO DE SOUSA, NANCY SPECTOR, TERRIE SULTAN, MICHAEL TARANTINO, DORIS VON DRATHEN, MIGUEL WANDSCHNEIDER, ARMIM ZWEITE

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

ASA - Novidades de Novembro


Título:  Sonhos Proibidos
Autor: Lesley Pearse
PVP: 16,90€
N.º de Páginas: 624
Data de publicação: 12 de Novembro nas livrarias

Londres, 1910. Belle tem quinze anos e uma vida protegida. Graças aos cuidados da ama, ela nunca se apercebeu de que a casa onde vive é um bordel, regido com mão de ferro pela sua mãe. Porém, a verdade encontra sempre maneira de se revelar… Para Belle, será no trágico dia em que assiste ao assassinato de uma das raparigas da casa. Ingénua e indefesa, ela fica à mercê do criminoso, que a rapta e leva para Paris, onde se inicia como cortesã. Afastada do único lar que conheceu, a jovem refugia-se nas memórias de infância e acalenta o sonho de voltar aos braços do seu primeiro amor, Jimmy.

Mas Belle já não é senhora do seu destino. Prisioneira da sua própria beleza, é alvo do desejo dos homens e da inveja das mulheres. Longe vão os anos da inocência e, quando é levada para a exótica e decadente cidade de Nova Orleães, ela acaba por apreciar o estilo de vida que o Novo Mundo tem para lhe oferecer. Mas o luxo e a voluptuosidade que a rodeiam não mitigam as saudades que sente de casa, e Belle está decidida a tomar as rédeas da sua vida. Um sonho que pode ser-lhe fatal pois há quem esteja disposto a tudo para não a perder. No seu caminho, como barreiras fatais, erguem-se um continente selvagem e um oceano impiedoso. Conseguirá o poder da memória dar-lhe forças para sobreviver a uma viagem impossível?

Sobre a autora:
É autora de uma vasta obra publicada em todo o mundo e uma das escritoras preferidas do público português. Os seus livros venderam mais de sete milhões de exemplares até à data. A própria vida da escritora é uma grande fonte de inspiração para os seus romances. Quer esteja a escrever sobre a dor do primeiro amor, crianças indesejadas e maltratadas, adoção, pobreza ou ambição, ela viveu tudo isto em primeira mão. Lesley é uma lutadora, e a estabilidade e sucesso que atingiu na sua vida deve-os à escrita


Título: HISTÓRIA D’O
Autor: Pauline Réage (Colecção Vintage) 
PVP: 14€
N.º de Páginas: 160 

Data de publicação:19 de Novembro nas livrarias

A bela e jovem O testa os limites da sua mente e do seu corpo através de uma sexualidade violenta e inquieta neste romance clássico da literatura erótica. Enclausurada no castelo de Roissy, O submete-se a todos os desejos e fantasias do seu amante. A entrega, total, é-lhe escrita na pele, marcada na carne. Um processo de iniciação que vai levá-la mais longe do que alguma vez imaginou: ao lugar onde o prazer máximo pertence ao outro. Considerado um dos mais polémicos romances do século XX, História d’O foi galardoado com o Prix des Deux Magots, em 1955.

Sobre a autora:
Pauline Réage (1907 – 1998) é o pseudónimo de Anne Desclos, jornalista e escritora francesa. História d’O foi publicado originalmente em 1954, causando grande controvérsia e especulação em relação à verdadeira identidade da autora. Na sua génese, está o desafio lançado pelo editor Jean Paulhan, que afirmou não acreditar que uma mulher fosse capaz de escrever um romance erótico. Anne Desclos admitiu a sua autoria apenas quarenta anos após a publicação. História d’O foi adaptado para o cinema em 1975.
Inspirada por um conceito intrinsecamente associado a qualidade e singularidade, a Colecção Vintage tem por objectivo reunir obras literárias excepcionais, da autoria de escritores consagrados.

Novidade Bertrand: Pássaros Feridos de Colleen McCullough

Título: Pássaros Feridos 
Autor: Colleen McCullough
Género: Romance
Tradutor: Octávio Mendes Cajado
N.º de páginas: 640
Data de publicação: 2 de novembro
PVP: 19,90 €

Autora de vários livros, Pássaros Feridos foi a obra que consagrou Colleen McCullough no panorama literário mundial.
Um dos romances mais lidos e apreciados de todos os tempos, Pássaros Feridos é uma saga de sonhos, paixões negras e amores proibidos. Passada na Austrália, percorre três gerações de um indomável clã de rancheiros cujas vidas vão ganhando contornos numa terra dura mas de grande beleza, ao mesmo tempo que lidam com a amargura, a fragilidade e os segredos da sua família.
Uma apaixonante história de amor, um intenso épico de luta e sacrifício, uma celebração da individualidade e do espírito. É sobretudo a história de Meggie e do padre Ralph de Bricassart – e da intensa ligação de dois corações e duas almas ao longo de uma vida inteira, numa relação que ultrapassa perigosamente as fronteiras sagradas da ética e do dogma.
«Um épico comovente… verdadeiramente maravilhoso.» Chicago Tribune
«Uma leitura perfeita.» Boston Globe
«Um dos livros mais vendidos e mais lidos na história do romance» Daily Mail
«Um verdadeiro épico» Observer

Sobre Colleen McCullough na imprensa portuguesa:
«Ela é considerada uma das 100 pessoas consideradas Monumentos Vivos da Austrália. Isso mesmo. Não há aqui nenhum engano na classificação atribuída à escritora Collen McCullough, autora de um dos livros mais vendidos da história da literatura australiana. Falamos de “Pássaros Feridos”.» Diário Económico

Sobre a autora:
Colleen McCullough nasceu na Austrália. Neuropatologista de formação, foi a fundadora do departamento de Neuropatologia do hospital Royal North Shore, em Sydney, antes de começar a trabalhar como investigadora e professora em Yale, onde permaneceu durante dez anos. A sua carreira como escritora teve início com a publicação de Tim, a que se seguiu o best-seller internacional Pássaros Feridos.
Vive em Norfolk, no Pacífico, com o marido, Ric Robinson.

A obra em prosa de Sophia de Mello Breyner Andresen será publicada pela Porto Editora

Na próxima terça-feira, 6 de novembro, passam 93 anos sobre o nascimento de Sophia de Mello Breyner Andresen. Uma data que se assinala com a chegada às livrarias de A Fada Oriana, A Menina do Mar e Quatro Contos Dispersos.

São os primeiros títulos publicados em edição renovada pela Porto Editora, que agora detém os direitos de edição da obra em prosa de Sophia de Mello Breyner Andresen.

“Sophia, escritora para crianças”
A publicação do inédito Os Ciganos e das novas edições da obra de Sophia está a contribuir para recolocar o nome da autora no quotidiano dos leitores. A propósito, a próxima edição da “LER no Chiado”, uma iniciativa da revista LER e da Bertrand Livreiros, terá como tema “Sophia, escritora para crianças”. Com a moderação de Anabela Mota Ribeiro, a tertúlia conta, como convidados, com Pedro Sousa Tavares, que completou Os Ciganos, e com duas escritoras de diferentes gerações: Ana Maria Magalhães e Maria Inês de Almeida. Realiza-se no dia 8 de novembro, quinta-feira, às 18:30, na Bertrand Chiado - as crianças serão bem-vindas.

 

A FADA ORIANA
Dizia Sophia que as fadas são seres da natureza. Queria com isto lembrar que elas nascem da nossa capacidade de atribuir vida, vontade e intenções ao mundo da natureza.
Em A Fada Oriana, encontramos o dom da proteção sobre os seres mais frágeis que vivem numa floresta, encontramos as tão humanas oscilações entre a solidariedade, o sentido da responsabilidade e o egoísmo e a vaidade. Encontramos, como é próprio de muitos contos tradicionais e para a infância, as peripécias de uma luta entre o bem e o mal.
Págs: 96 * PVP: € 13,50



A MENINA DO MAR
A Menina do Mar é o primeiro conto de Sophia para a infância e foi editado, pela primeira vez, em 1958.
Tendo a praia como cenário, este conto revela-nos uma história de amizade entre um rapaz e a Menina do Mar. Cada um vive no seu mundo, o rapaz na terra e a menina no mar, mas a curiosidade de ambos leva-os a querer partilhar essas diferenças: a menina fica a saber o que é o amor, a saudade e a alegria; o rapaz aceita viver com ela no fundo do mar.
Págs: 40 * PVP: € 12,50

 
QUATRO CONTOS DISPERSOS
Este livro reúne quatro contos escritos entre 1985 e 2004.
O adjetivo “dispersos” incluído no título indica que foram primeiramente editados em publicações diversas e em diferentes datas, concordando com a ausência de ligação entre as várias narrativas.
Estes Quatro Contos Dispersos apresentam-nos, assim, histórias com enredos bem distintos: os preparativos para a execução de um homem; um encontro insólito durante uma viagem de comboio; as deambulações de um músico cego na Lisboa pós-revolucionária; e as histórias de vida e morte de Ana Bote, a mulher do banheiro de uma praia atlântica.
Págs: 72 * PVP: € 12,50

Novidade Bertrand: Resgate de Danielle Steel

Título: Resgate
Autor: Danielle Steel
Género: Romance
Tradutor: Luís Manuel de Campos Dionísio
N.º de páginas: 312
Data de publicação: 2 de novembro
PVP: 16,60 €

A autora de romance mais lida no mundo, com mais de 550 milhões de exemplares vendidos.
«Resgate» é a história da coragem de uma mãe e da força e dignidade humanas perante as mais adversas circunstâncias.
Um crime violento junta a vida de quatro pessoas neste livro de Danielle Steel. Peter Morgan é libertado da prisão depois de quatro longos anos e muitos votos para se redimir. Ao mesmo tempo, Carl Waters, um homicida, também é posto em liberdade. Nessa noite, a muitos quilómetros de distância destes acontecimentos, o inspetor da polícia Ted Lee chega a casa e encontra-a vazia. Durante vinte e nove anos, viveu para o seu trabalho e, gradualmente, foi-se afastando da mulher. Agora está sozinho. Do outro lado da cidade, uma mãe procura proteger os três filhos do pânico que cresce dentro de si. Quatro meses passados desde a morte do marido, Fernanda Barnes enfrenta uma montanha de dívidas que não consegue pagar, um mundo destruído, um casamento perdido.
No intervalo de algumas semanas, a vida dos quatro vai cruzar-se de maneiras inesperadas. Para Fernanda, habituada a viver em belas casas, com segurança, sucesso e riqueza, a morte do marido já fora um golpe duro de mais. Agora, um crime arrasador vem abalar a sua família e trazer para a sua vida o inspetor Ted Lee. Homem de uma integridade inabalável, Lee não tarda a transformar-se na pessoa que tenta salvar a família de Fernanda de um destino terrível.
Danielle Steel explora de forma brilhante os efeitos do crime no quotidiano das suas vítimas num romance que nos cativa do princípio ao fim.
«A autora mais popular do mundo conta uma bela história, com bom ritmo e que explora temas importantes.» Booklist «Danielle Steel escreve com ousadia e muita vivacidade acerca da tragédia.» The Nashville Banner

Sobre a autora:
Danielle Steel é a mais popular das autoras contemporâneas e já entrou no Guinness World Records por ter tido um ou mais livros seus durante 381 semanas consecutivas na lista de best-sellers do New York Times.
Em 2002, a autora foi galardoada com a prestigiante Ordre des Arts et des Lettres pelo seu contributo de uma vida para a cultura mundial. É ainda fundadora de duas instituições de solidariedade, em memória do seu filho Nick: a Nick Traina Foundation, que apoia doentes do foro psiquiátrico e crianças vítimas de maus-tratos, e a Yo! Angel!, que ajuda os sem-abrigo.
A autora, mãe de nove filhos, vive em São Francisco e Paris.

BOOKSMILE: O livro sensação do Natal para o mais novos já chegou!!



No dia 3 de novembro vai estar à venda em todo o país o livro sensação do Natal para os jovens leitores. Um ano depois do lançamento do quinto volume da série bestseller mundial, chega finalmente às livrarias O Diário de um Banana 6: Tirem-me Daqui! , livro com lançamento oficial marcado para o C.C. Colombo (Lisboa), às 16 horas, com a presença do Greg.

O Diário de um Banana mantém-se ininterruptamente na lista de bestsellers do New York Times desde 2007 e já foi traduzido para mais de 35 línguas, em 37 países. O Diário de um Banana 7, que será lançado nos EUA também em Novembro, terá uma primeira impressão recorde de 6,5 milhões de livros!

Adaptado para o cinema pela Twentieth Century Fox, o terceiro filme já estreou nos EUA. O êxito desta série notável tem prosseguido imparável. O Diário de Um Banana 1 está já, em portugal, na 17.ª edição, e os restantes números também somam novas e várias edições.

Sobre o autor:
Jeff Kinney nasceu em 1971 em Maryland, nos EUA. Sempre sonhou ser cartoonista, e em 1998 começou a escrever algumas ideia sobre O Diário de um Banana. Foram precisos seis anos para conseguir terminar o primeiro livro, publicado inicialmente na internet (www.funbrain.com). Em apenas um ano, o livro teve 12 milhões de leitores online. O sucesso levou ao natural contrato com uma grande editora e ao crescimento da colecção. Em 2009, Jeff foi incluído na lista das 100 Pessoas Mais Influentes no Mundo da revista Time.

Veja o vídeo onde o autor Jeff Kinney explica como surgiu a ideia de O Diário de um Banana: www.youtube.com/watch?v=w018Hl2IEy0

Para além de O Diário de um Banana 6: Tirem-me Daqui!, está também já à venda O Diário de um Banana: Calendário 2013.

Este é, em Portugal, o primeiro “produto” extra livros O Diário de um Banana à venda. Um Calendário que não deixa de fora nenhuma das personagens preferidas dos jovens leitores, e que está recheado de piadas e de situações hilariantes.

Para pendurar na parede, vai ser o sítio ideal para os miúdos marcarem as datas de aniversário, as festas dos melhores amigos, os concertos das bandas favoritas, as férias e, claro, os testes da escola.

O Calendário 2013 traz ainda mais de 50 hilariantes autocolantes. 

Booktrailer:  




Descubra as "1333 Perguntas para fazer ao seu pediatra" de Mário Cordeiro. Apresentação no dia 5 de Novembro


terça-feira, 30 de outubro de 2012

O Amor é Outra Coisa de Margarida Rebelo Pinto chega às livrarias dia 15 de novembro

Poucos escritores portugueses alcançaram até hoje o sucesso de Margarida Rebelo Pinto: mais de 1.200.000 livros vendidos e 15 títulos com entrada direta para o top dos livros mais vendidos em Portugal.

No momento em que lança o 10º romance, lembramos o seu sólido percurso literário. Em 15 anos a autora conquistou centenas de milhares de leitores fiéis a um registo inconfundível assente em histórias realistas que refletem sobre os sentimentos humanos e espelham emoções partilhadas por muitos. A sua obra está também publicada em Espanha, França, Itália, Alemanha, Bélgica, Holanda e Brasil.

Editores, paginadores, revisores e designers trabalharam nos últimos meses neste novo livro de Margarida Rebelo Pinto, uma edição especial, em capa dura, revestida parcialmente em tecido.

O novo romance marca o regresso da autora ao registo intimista iniciado com o Diário da tua Ausência e continuado com O Dia em que te Esqueci, a sua série de maior sucesso.

“Aprendi muito sobre mim e sobre os outros enquanto escrevia este livro. Com ele percebi que, apesar de não estar nas nossas mãos mudarmos a natureza das pessoas, o mais importante é não desistir daquilo em que acreditamos.”
O Amor é Outra Coisa será apresentado pela jornalista Fernanda Freitas na Biblioteca da Sociedade Nacional de Belas Artes, em Lisboa, no próximo dia 20 de novembro, às 19h00.

O primeiro livro de Jamie Oliver na Porto Editora promete solucionar muitos problemas na cozinha do dia a dia: Refeições em 15 Minutos

Título: Refeições em 15 Minutos
Autor:
Jamie Oliver
Tradutor: Rita Figueiredo
Págs: 288
PVP: 24,50 €
Encadernação: Cartonado com sobrecapa

O primeiro livro de Jamie Oliver na Porto Editora promete solucionar muitos problemas na cozinha do dia a dia: Refeições em 15 Minutos, que chega às livrarias no dia 8 de novembro, é uma ajuda preciosa para quem quer cozinhar refeições simultaneamente rápidas, deliciosas e nutritivas.
Refeições em 15 Minutos é um livro completo, com opções de peixe, diferentes tipos de carne, comida vegetariana, sopas e massas, e revela várias dicas sobre como cozinhar de forma rápida e eficiente.
Jamie Oliver é um dos mais conhecidos chefs a nível mundial, participa em várias revistas, jornais e programas de televisão dentro e fora do Reino Unido e é dono de cinco restaurantes de referência. Também na ação social Jamie Oliver se tem vindo a destacar, conduzindo campanhas que vão desde o combate à obesidade infantil até à formação de jovens desempregados.

Sobre o livro: 
«Este livro vai ao encontro do que os leitores me têm pedido – refeições ultrarrápidas, saborosas e nutritivas para o dia a dia.
A criação destas receitas foi toda uma nova experiência para mim; procurei que fossem metódicas, criativas, informais e divertidas, com ingredientes magníficos – uma explosão de sabores para os seus cozinhados!
Provavelmente não tornarei a escrever um livro de cozinha como este, mas asseguro-lhe que ficará com um livro de referência, que lhe dará as ferramentas necessárias para poder criar refeições fantásticas e extremamente rápidas.
Fui buscar inspiração à cozinha dos quatro cantos do mundo, introduzindo sabores de que todos nós gostamos nos pratos clássicos de frango, carne, e massa; apoiando-me na colorida comida asiática vendida na rua e nos flamantes sabores da comida marroquina; dando importância às saladas e tantos outros acompanhamentos. Com este livro, tentei apresentar uma multiplicidade de cozinhas que estão a conquistar cada vez mais entusiastas. Estas foram as refeições mais rápidas e fáceis que fiz até hoje.»Jamie Oliver

Sobre o autor:
Jamie Oliver começou a cozinhar no pub dos pais – The Criketers – em Clavering, no Essex, aos oito anos. Após deixar os estudos, iniciou a sua carreira profissional como Chef, tendo sido descoberto por uma produtora de televisão quando trabalhava no River Café.
A sua carreira na televisão e no mundo editorial teve início em 1999 com a série Naked Chef. A partir de então, abriu o primeiro restaurante do projeto Fifteen, em Londres, revolucionou as ementas das cantinas escolares do Reino Unido, assim como a forma de cozinhar em casa.
Com uma forte consciência social, propõe-se melhorar ativamente a vida das pessoas através da culinária, tendo para isso criado a rede de restaurantes Fifteen – onde forma jovens desempregados para que possam seguir uma carreira profissional no ramo da hotelaria –, os centros Ministry of Food – onde qualquer pessoa pode aprender as técnicas básicas da culinária –, a Home Cooking Skills – um curso vocacionado para as escolas secundárias – e o Kitchen Garden Project, um novo programa educativo sobre alimentação destinado aos alunos do ensino básico.
Entre os muitos sucessos da sua carreira contam-se ainda a criação da rede de restaurantes Jamie’s Italian e Union Jacks, e a comercialização de produtos alimentares e de acessórios de cozinha.
Jamie escreve para publicações na Grã-Bretanha e para todo o mundo, incluindo a sua própria revista Jamie Magazine. O seu livro Jamie’s 30 Minute Meals foi o livro de não ficção que mais vendeu no Reino Unido, tendo alcançado os tops de vendas em tempo record. Jamie vive com a mulher, Jools, e os filhos, dividindo-se entre Londres e o Essex.


Uma Letra, Mil Palavras - Novo livro da GATO NA LUA

Título: Uma Letra, Mil PalavrasAutora: Manuela Ribeiro
Ilustradora: Libânia Freitas
Nº de páginas: 32
PVP: 12,75 €
Idade: a partir dos 5 anos
Data de publicação: Outubro 2012

“As letras puseram-se a brincar entre si e então aconteceu uma coisa nunca vista: surgiu um imenso mar de palavras no qual convivem agora alegremente um relógio avariado, um jacaré acrobata, uma formiga apressada, um pente desdentado, um rato astronauta...”
Sobre a autora:
Manuela Ribeiro nasceu em 1951 nas Caldas da Rainha. É licenciada em Estudos Germanísticos pela Faculdade de Letras de Lisboa e actualmente é professora de Português e Inglês na Escola Guilherme Stephens, na Marinha Grande. É também coordenadora do Projecto de Ensino de Português Língua Não Materna. Na área da tradução, contam-se numerosas obras de carácter literário, técnico, económico e outras no domínio das artes. Foi colaboradora no jornal O Notícias de Loures e tem trabalhos da sua autoria incluídos na Antologia da Poesia Portuguesa Contemporânea Da Poesia. É autora de diversos livros para a adolescência e juventude, com destaque para a colecção Aventuras de Miguel e Ricardo, já com dez títulos editados.



Sobre a ilustrador:
Libânia Freitas nasceu em 1988 em Braga e a ilustração sempre fez parte da sua vida, desde os cenários imaginados em folhas e guardanapos aos simples sarrabiscos nos cantos dos cadernos. Licenciou-se em Design Gráfico pelo Instituto Politécnico do Cávado e do Ave e actualmente frequenta o Mestrado em Ilustração e Animação na mesma instituição de ensino. “Uma Letra, Mil Palavras” é o seu primeiro livro.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Alta Definição - A Verdade do Olhar - Daniel Oliveira [Opinião]

Título: «Alta Definição - A Verdade do Olhar»
Autor: Daniel Oliveira
Género:
Não Ficção
PVP: 13,99€


«Qualquer que seja o futuro, continuará a haver noites de luar, serra de Sintra e o tejo a correr para o mar!» José Hermano Saraiva

Com 20 entrevistas, escolhidas entre as que o autor fez durante três anos de emissão, este livro conta com textos de apresentação de Ana Zanatti e Miguel Sousa Tavares, ambos convidados do atual sub-director de conteúdos de entretenimento da SIC. Além do melhor de algumas das melhores entrevistas - onde constam nomes como Cristiano Ronaldo, Rogério Samora, Diana Chaves ou Andreia Rodrigues -, contém também revelações inéditas de bastidores.
Conhecido pelas conversas íntimas que grava com personalidades relevantes da sociedade portuguesa, em «Alta Definição - A Verdade do Olhar», Daniel Oliveira deixa-se entrevistar por Clara de Sousa. «Sem maquilhagem , em Alta Definição... como sempre».

A minha opinião:

Mais uma vez, Daniel Oliveira presenteia-nos com 20 entrevistas, com 20 entrevistados completamente diferentes. Como tinha adorado o seu anterior livro, não consegui resistir a este e, mais uma vez, não me desiludi. Como nem sempre tive tempo nem disponibilidade de ver o programa, foram muitas as entrevistas que não consegui seguir, e outras tantas que adorei vivenciar.
Adorei ter revisto a entrevista de Ana Zanatti, de Helena Sacadura Cabral, mas a que mais me impressionou, talvez porque nunca achei Jerónimo de Sousa uma pessoa de grande interesse, foi mesmo a do deputado comunista. Gostei, sobretudo, da sua simplicidade sem cair na ideia de “coitadinho”. Mostrou um homem forte, com conhecimentos, e com ideias bem fundamentadas.

Claro está que as entrevistas de Helena Sacadura Cabral e de José Hermano Saraiva foram marcantes, e cheias de lindas histórias de vida que também me emocionaram, assim como Miguel Sousa Tavares quando se referia à falta que lhe faz a mãe.

Ao terminar o livro não resisti a responder à pergunta que é sempre feita pelo Daniel na conclusão de uma entrevista: o que dizem os teus olhos. Neste momento, os meus olhos dizem: para quando o terceiro livro?

Excertos:
“... às vezes sabe bem que resgatem o melhor de nós, quando nós próprios o não fazemos.” Miguel Sousa Tavares pag. 15


“A saudade acho que é sempre desejar que alguém de que a gente gosta pudesse estar a viver os momentos bons que nós estamos a viver. Saudade é estar na Praça de S. Marcos em Veneza e gostar que ela estivesse lá, por exemplo.” Miguel Sousa Tavares, pág. 44

“Sabe que eu, que sou não crente, de alguma maneira acredito que as pessoas nos vêem.” Miguel Sousa Tavares pág. 44

“Quando é amado é você na satisfação do outro. É você manter esse estado de provocar em alguém amor.” Helena Sacadura Cabral, pág. 56

“As coisas alegres partilham-se, as coisas duras consomem-se...” Helena Sacadura Cabral, pág. 57

Saramago: "Ser pai ou mãe é o maior acto de coragem que alguém pode ter porque é expor-se a todo o tipo de dor, principalmente da incerteza de estar agindo correctamente e do medo de perder algo tão amado.”

Colocando-me no papel de entrevistada (muita pretensão minha, eu sei), não resisti também a responder algumas das coisas que gosto e não gosto de fazer.  


Gosto do silêncio, não gosto muito de falar. Não gosto de falar para o boneco. Não gosto de dar beijos a uma multidão de pessoas que não conheço e de quem não tenho intimidade. Mas adoro dar beijos à minha filha.

Gosto de animais, mas não gosto de moscas, detesto mesmo. Adoro a minha gata.

Gosto da ideia de ter sido mãe. Gosto da minha filha, gosto do cheiro da minha filha.

Gosto de pontualidade. Não gosto de mentiras.

Gosto de gomas. Gosto de coca-cola.

Gosto do Porto.

Gosto de sardinhas assadas, gosto de ameijoas, percebes e lingueirão. Mas não gosto de frango caseiro, nem sequer do seu cheiro.

Gosto de ler, gosto do cheiro dos livros. Gosto de romances, policiais e thriller, mas não gosto de ficção científica e fantástico.

Gosto de música, sobretudo portuguesa, gosto de cantar no carro, detesto que falem para mim quando estou a cantar.

Não gosto de multidões, mas gosto de viajar. Gosto de conhecer o nosso país, mas também gosto de outras culturas.

Gosto das memórias de infância com a minha avó. Gosta do cheiro da minha aldeia, do sol da manhã num tempo primaveril.

Gosto do facto de ter sido jornalista, mas não gosto do estado do jornalismo actual.





Apresentação de "10 Minutos por dia para viver melhor" Dr. Fernando Póvoas. Quarta-feira, dia 31 de Outubro, 18h30, El Corte Inglés


Nataša Dragnić em Lisboa e no Porto na próxima semana

Escritora croata vem a Portugal apresentar romance vendido para 25 países
O romance Cada dia, cada hora, de Nataša Dragnić, é apresentado em Lisboa e no Porto na próxima semana. Esta professora e atriz, que vive e ensina literatura na Alemanha, conseguiu uma estreia fulgurante e surpreendente: editado em 2011, Cada dia, cada hora foi rapidamente vendido para 25 países.
Segundo o jornal Berliner Morgenpost, esta autora constitui «um verdadeiro achado literário». O Goethe-Institut terá a mesma opinião e, nesse sentido, convidou-a a visitar o nosso país, para apresentar o romance. A ligação ao referido instituto existe porque Nataša Dragnić é especialista em Filologia Alemã e vive na cidade germânica de Erlangen.
Em Lisboa, a sessão decorre nas instalações do Goethe-Institut, a 6 de novembro, pelas 19:00, e a apresentação é do jornalista Tito Couto. No Porto, o evento acontece a 8 de novembro, às 22:00, no bar Labirintho. Apresenta o livro o germanista Gonçalo Villas-Boas.

Novidade Bertrand

Título: O que aconteceu até aqui - Uma pequena história do mundo
Autor: Loel Zwecker

Género: História
Tradução: Sara M. Felício
N.º de páginas: 328
Data de publicação: 19 de outubro
PVP: 18,80 €


Original, perspicaz e muito divertido, Zwecker analisa as várias épocas históricas do mundo. E há muito para descobrir. Porque a história não é só feita de batalhas e confrontos sangrentos.
Nesta breve história do mundo, Loel Zwecker propõe-nos uma retrospetiva dos últimos cinco milénios, ao longo dos quais não só de guerras sangrentas e violentos confrontos se fez a História.
Ao estabelecer um paralelo com a atualidade, Zwecker torna os acontecimentos vivos e mais compreensíveis: desde o percurso do monoteísmo judaico, passando pelo êxito editorial do Antigo Testamento, pela democracia de bases dos índios da América do Norte ou pela forma como Maria Teresa da Áustria deu conta de seus dezasseis filhos ao mesmo tempo que governava um Estado considerado exemplo de modernidade.
Este livro de Loel Zwecker não é, portanto, um instrumento meramente informativo - tem também a capacidade de transportar o leitor para um passado familiar ou totalmente desconhecido, mas sempre fascinante.




Sobre o autor:
Loel Zwecker leva-nos numa animada viagem através da história da Humanidade, desde as culturas da escrita do Egito, da Mesopotâmia e da Palestina, passando pela Antiguidade europeia e culturas avançadas da Ásia, até à Idade Média e aos nossos dias.
Loel Zwecker, nascido em 1968, é escritor e tradutor. Doutorou-se em Artes, com o tema Arte e Política, e deu aulas de História da Arte na Ludwig-Maximilians Universität, em Munique. Atualmente, escreve para vários periódicos, entre eles o Süddeutsche Zeitung, o Le Monde e o Neue Zürcher Zeitung.



Romances marcantes de Francisco José Viegas com nova edição

Chegam hoje, dia 29 de outubro, às livrarias duas das mais marcantes obras de Francisco José Viegas, Lourenço Marques e Um Crime Capital, numa edição Porto Editora. A antiga cidade de Lourenço Marques e a cidade do Porto são cenários de eleição para o autor e servem de pano de fundo para a trama intensa dos dois romances.
Aclamado pela crítica nacional e internacional, Francisco José Viegas tem a sua obra publicada no Brasil, França, Itália, Alemanha e República Checa. A Porto Editora publicará o seu próximo romance, O Colecionador de Erva, no início de 2013.



Título: Um Crime Capital
Autor:
Francisco José Viegas
Págs: 200
PVP: 15,50 €

No fantástico cenário do auditório ao ar livre da Fundação de Serralves, na cidade do Porto, um homem e uma mulher são encontrados mortos depois de um concerto da Capital Europeia da Cultura de 2001. Jaime Ramos, investigador da Polícia Judiciária e personagem de vários livros do autor, regressa então às páginas de um romance para se ocupar do caso, que no dia seguinte tem novo desenvolvimento dramático – a morte de Illan Levan, um judeu brasileiro técnico de informática, encontrado baleado numa tranquila rua dos subúrbios. Quatro dias depois, outro cadáver, desta vez no cenário romântico do Cais das Pedras. No meio destes crimes aparece entretanto um advogado do Rio de Janeiro, Mandrake, curiosamente o mesmo nome da personagem do escritor brasileiro Rubem Fonseca, de quem «parece» um clone. Um Crime Capital é um divertimento que não deixa de tocar o mundo temático dos anteriores livros do autor: a proximidade da morte, o difícil e perigoso universo das paixões, a ilusão do poder.
Cruzamento de realidade com delírio, de ficção com não ficção, de uma escrita poética e emocional com a maior frieza do género policial, Crime Capital é também uma homenagem à cidade do Porto.




Título: Lourenço Marques
Autor:
Francisco José Viegas
Págs: 208
PVP: 15,50 €


Esta é a história de um homem que sonhava com Lourenço Marques. Não com a Lourenço Marques colonial e militar – apenas com «a cidade das acácias, a pérola do Índico», a cidade onde amou pela primeira vez. Vinte e sete anos depois de ter saído de Moçambique, ele regressa para procurar uma mulher, Maria de Lurdes (aliás Sara): de Maputo a Pemba e a Nampula, da Ilha de Moçambique ao Lago Niassa, essa busca transforma-se num discurso iniciático sobre a nostalgia de África, o encontro com Deus, a felicidade, a aceitação, o arrependimento, o amor que se perde e a vida que não se viveu. Ao longo dessa viagem encontra Domingos Assor, um polícia que investiga o assassinato de Gustavo Madane, um ex-combatente nacionalista caído em desgraça – e que tem visões, durante as quais pensa ser um «rabino negro e perguntador», que confunde o monte sagrado dos macuas, o Namuli, com o Sinai do deserto egípcio. Ouve as palavras do xehe da mesquita da Ilha de Moçambique, que lhe recita, de trás para a frente, os versículos do Corão. É tratado pelo último médico branco de Lichinga, no Niassa, que ali aguarda a chegada da morte depois de ter sido abandonado pela mulher e de saber que tem cancro. E recorda a Lourenço Marques dos anos setenta como a metáfora dessa vida interrompida pela guerra e pela felicidade dos outros.
Uma história inquietante e perturbadora sobre a memória portuguesa de África, longe da guerra e dos complexos de culpa coloniais.


Sobre o autor: Francisco José Viegas nasceu em 1962. Professor, jornalista e editor, foi também diretor das revistas Ler e Grande Reportagem – e da Casa Fernando Pessoa. Colaborou em vários jornais e revistas, e foi autor de vários programas na rádio (Antena Um) e televisão (Livro Aberto, Escrita em Dia, Ler para Crer, Primeira Página, Avenida Brasil, Prazeres, Um Café no Majestic, Nada de Cultura). Da sua obra destacam-se livros de poesia (Metade da Vida, O Puro e o Impuro, Se Me Comovesse o Amor) e os romances Regresso por um Rio, Morte no Estádio, As Duas Águas do Mar, Um Céu Demasiado Azul, Um Crime na Exposição, Lourenço Marques, Crime Capital, Longe de Manaus (que obteve o Grande Prémio de Romance e Novela, de 2005, da Associação Portuguesa de Escritores) e O Mar em Casablanca.