quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

A Musa Irrequieta - Pedro Paixão [Opinião]

Título: A Musa Irrequieta (DN Contos Digitais #1)
Autor: Pedro Paixão

"Ainda é relativamente fácil escolher uma entre múltiplas marcas de iogurte, mas não escolhemos a língua onde nascemos, nem a pessoa que nos assalta a vida."

A minha opinião:

Desde Outubro de 2012 que tenho vindo a fazer download dos contos que vão sendo disponibilizados do DN todas as quartas-feiras e sábados. Depois de devidamente registados no site do jornal podem aceder aos contos aqui.
Apesar da curiosidade pela maioria dos autores portugueses, que desconheço relativamente à leitura dos seus livros, apenas comecei hoje com a leitura dos seus contos. Começo com Pedro Paixão. E porquê? Primeiro porque já conheço alguns livros de Pedro Paixão e segundo porque gosto bastante do autor.

Em jeito autobiográfico Pedro Paixão escreve como ninguém esta história de amor entre professor e aluna. Um amor, inicialmente platónico, mas que depressa passa para a realidade, cabendo a Eva, a musa irrequieta, dar o primeiro passo. O professor é um homem inseguro, insatisfeito com a sua profissão, e que vê naquela aluna um meio de salvação no campo sentimental, mas a idade é um impedimento de querer algo mais. Eva é da idade do seu filho...

Para conto não está mal, mas esperava mais desta história, que terminou de uma forma abrupta.

Excerto:
"Eu tinha idade para saber que a paixão promete o que não pode: durar eternamente. Pelo contrário, consome-se, e quanto mais violenta mais célere."

Sem comentários: