segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

A Sua Última Duquesa - Gabrielle Kimm [Opinião]

Título: A Sua Última Duquesa
Autor:
Gabrielle Kimm
N.º de páginas: 336
PVP: 19,95€

Quando Lucrécia de Médici, de dezasseis anos, casa com o quinto duque de Ferrara, Afonso d’Este, imagina que a vida com o seu vistoso marido será idílica.
Mal ela sabe que é um homem muito complicado. O casamento é fértil em dificuldades desde o início e, à medida que o tempo passa, Lucrécia torna-se cada vez mais distante. Para Afonso, a pressão aumenta quando o Vaticano ameaça reclamar o seu título se o casal não conseguir gerar um herdeiro. Só a amante, Francesca, parece capaz de domar a sua fúria crescente.
Mas o ressentimento de Afonso para com a sua duquesa depressa se torna insuportável, e começa a urdir um plano inacreditável para fugir aos seus problemas.
Um plano com consequências nefastas que culmina com o desaparecimento até hoje questionado pelos historiadores.


A minha opinião:

Com apenas dezasseis anos Lucrécia de Médici casa com Afonso d'Este, um conde conhecido de seus pais e eleito para futuro esposo. Apesar de ser um casamento combinado, Lucrécia carrega grandes esperanças no seu casamento, talvez fruto de ser jovem e ingénua. Ainda com dezasseis anos Lucrécia elegia como passatempo preferido as brincadeiras com o seu primo Giovanni no jardim da moradia.

Mas o seu casamento, que tudo tinha para ser edílico já que Afonso é uma homem bonito, vai ser tudo menos bom.
 

Apesar de se sentir atraído pela sua jovem mulher, Afonso não consegue consumar o casamento, e, logicamente, não consegue conceber o tão almejado herdeiro. Quando recebe uma ameaça por parte do Papa, que lhe diz tomar posse de tudo o que possui caso não haja herdeiro, Afonso desespera e começa a nutrir um ódio cada vez maior pela sua mulher.

Ao mesmo tempo, Afonso decide contratar um grupo de pintores com o intuito de realizarem um fresco em sua casa. Acumplicidade entre Lucrécia e um dos jovens pintores é evidente, adivinhando-se o que se passaria futuramente entre os dois. 


Este livro foi uma enorme surpresa. Gostei da forma como foi desenvolvida a história, a descrição do ambiente da época, do método de pintura aplicada na altura, a forma como as mulheres eram tratadas como meros objectos, assim como os criados e, sobretudo, gostei de saber mais sobre Lucrécia de Médici. 


Pena é que ainda não se tenha descoberto o que foi feito desta mulher surpreendente, cujo amor a levou provavelmente à morte. 

Sem comentários: