segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

O Homem da Noite - Mo Hayder [Opinião]

Título: O Homem da Noite
Autor: Mo Hayder
 
Verão. Numa tranquila rua residencial do Sul de Londres, marido e mulher são encontrados amarrados e presos dentro de casa. Estão gravemente desidratados, foram agredidos, e o marido está a morrer. Mas o pior estava para vir: o filho do casal desaparecera. Quando o inspector Jack Caffery é chamado para investigar o caso, as semelhanças com acontecimentos do seu próprio passado impedem-no de analisar este novo crime com a distanciação necessária. E, à medida que Jack vai escavando mais fundo, à medida que procurar segurar o rumo da sua vida face a revelações cada vez mais perturbantes, tanto sobre o passado como sobre o presente, o verdadeiro pesadelo começa

A minha opinião:


Dos quatro livros que li de Mo Hayder este foi o mais fraquinho. No segundo livro da série de Jack Caffery, temos a história de um casal que é encontrado amarrado dentro da sua própria casa e do estranho desaparecimento do seu filho. Gravemente feridos, sobretudo o marido, ambos não se lembram do que lhes aconteceu antes do crime... Mas o que é certo, é que o Rory, um rapaz de oito anos, se encontra desaparecido e quando finalmente o encontram, os polícias não são portadores de boas notícias.

O caso de pedofilia e desaparecimento vai fazer com que Caffery reviva o seu passado, lembrando-se constantemente do seu irmão, Ewan, desaparecido desde tenra idade e que nunca chegou a aparecer. E quando o suspeito número um de Caffery se suicida, o detective sente-se completamente à deriva. Sem saber, está muito perto de encontrar uma resposta para aquilo que procura há anos...

Apesar de ter uma história bastante interessante, achei o livro um pouco maçador, havendo partes em que a narrativa não desenvolveu, tendo colocado o livro de lado várias vezes.

No entanto, com o desenrolar dos acontecimentos tornou-se viciante.



2 comentários:

André Nuno disse...

Maria,
não conhecia este autor.
Vou investigar melhor!
Obrigado.
Boas leituras.

Maria Manuel Magalhaes disse...

André esta autora é muito boa, embora este livro não me tenha enchido completamente as medidas.

Boas leituras,
Maria Manuel