quarta-feira, 10 de abril de 2013

A praia das pétalas de rosa - Dorothy Koomson [Opinião]

Título: A praia das pétalas de rosa
Autor:
Dorothy Koomson
Tradução: Irene Ramalho
Págs.: 544
Capa: mole com badanas
PVP: 16,60 €

Desde que, em 2006, deu a conhecer às leitoras portuguesas A filha da minha melhor amiga – um enorme sucesso, já na 14.ª edição –, a Porto Editora tem vindo a publicar com regularidade a obra da escritora Dorothy Koomson. Em 2012, lançou O outro amor da vida dele; um ano depois, prepara-se para publicar, a 8 de abril, o novíssimo A praia das pétalas de rosa, oitavo livro da autora editado em Portugal.
A mestria com que aborda as relações amorosas é um dos trunfos desta autora inglesa de origem ganesa. A praia das pétalas de rosa deixa uma interrogação no ar: «seria capaz de magoar alguém por amor?».
O sucesso em Portugal é apenas parte do crescente prestígio internacional de Dorothy Koomson, que assinalou, no último mês, dez anos de carreira literária.

Sinopse:
Todas as histórias de amor sofrem reviravoltas.
Depois de quinze anos de um grande amor e um casamento perfeito, Scott, marido de Tamia, é acusado de algo impensável. De repente, tudo aquilo em que Tamia acreditava - amizade, família, amor e intimidade - parece não ter qualquer valor. Ela não sabe em quem confiar, nem sonha o que o futuro lhe reserva. Então, uma estranha chega à cidade, para lançar pétalas de rosa ao mar, em memória de alguém muito querido e há muito perdido. Esta mulher transporta consigo verdades chocantes que transformarão as vidas de todos, incluindo Tamia que será obrigada a fazer a mais dolorosa das escolhas...
O que estaria disposta a fazer para salvar a sua família? 

A minha opinião:
Dorothy Koomson é mestre no romance. Criadora de personagens fortes e marcantes, Koomson foi ainda mais além neste "a praia das pétalas de rosa", porque introduziu o suspense, com a suspeita de vários crimes que me fascinaram ainda mais.

Tudo levava a crer que essa seria uma noite perfeitamente normal na vida de Tamia. Casada com um homem exemplar e com duas filhas, Tamia nem imagina o quanto a sua vida vai mudar quando batem à porta. Na entrada estão dois polícias que acusam o seu marido de um crime horrível, deixando a vida de Tamia completamente do avesso.

É aqui que entra também o poder da amizade, da traição, da desconfiança, mas também o poder do amor e do perdão.

Koomson mostra mais uma vez que as suas personagens podiam muito bem fazer parte da realidade. Isto porque nem tudo o que parece é, e por detrás da capa de cada um, existe sempre alguma coisa escondida.
E nomalmente são coisas do passado, da infância, que vão estar directamente relacionadas com certas atitudes, porque apesar da mudança, os genes continuam lá.

Tami é uma mulher que, apesar das "facadas" que a vida lhe dá é um grande exemplo de vida; Scott, oriundo de uma família disfuncional e completamente à margem da sociedade, torna-se num homem de sucesso; Beatrix, a melhor amiga de Tamia, que está sempre presente nos bons e nos maus momentos, e Mirabelle, a vizinha e também melhor amiga de Tamia, cheia de mistérios e com um passado por resolver, torna-se, para mim, a personagem mais importante da história.

Em suma, este foi o melhor livro, sem qualquer dúvida que li de Koomson. Sabem aquela sensação que desejam que o dia dure mais que 24 horas, e que esse tempo seja apenas para nos debruçarmos sobre a sua leitura? Foi isso que senti.


Mais informações aqui

Sem comentários: