segunda-feira, 29 de abril de 2013

Morte na Aldeia - Caroline Graham [Opinião]

Título: Morte na Aldeia
Autor: Caroline Graham
Género: Crime à Hora do Chá - Volume 1
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 312
Editor: Edições Asa

Sinopse:
Badger’s Drift é a típica aldeia inglesa onde todos se conhecem e, aparentemente, nada acontece. Tem um vigário, um médico desastrado, umas quantas figuras excêntricas e uma solteirona amorosa, famosa pelas suas bolachas caseiras. Mas quando a velhinha morre subitamente, a sua melhor amiga não se conforma. Ela sabe que aquela morte não foi natural. O inspector-chefe Barnaby e o incansável sargento Troy não têm alternativa senão investigar. E o lado sombrio da pitoresca aldeia começa lentamente a ser revelado. Perante velhos ressentimentos e novas rivalidades, ódios intensos e paixões dissimuladas, Barnaby está cada vez mais alarmado. Infelizmente, um segundo e hediondo crime vai confirmar as suas piores suspeitas.

Morte na Aldeia foi considerado um dos 100 Melhores Policiais de Sempre pela Crime Writers’ Association.

A minha opinião:

Quando li a sinopse deste livro vi logo que ia gostar. Já era telespectadora assídua dos crimes de Midsomer Murders na Fox Crime e gostava particularmente das pessoas que habitam na pequena localidade inglesa, com feitios peculiares, rústicas, que me atraíram bastante.

No livro podemos encontrar todas estas personagens e com a particularidade da história ser mais abreviada do que a série.

Escrito em 1987, Morte na Aldeia começa com o assassinato de uma velhinha. Inicialmente tudo parecia indicar que esta tenha morrido de velhice, mas a sua melhor amiga desconfiou logo que esta tinha sido assassinada. Fã de romances policiais, a melhor amiga de Emily Simpson contacta o inspector Barnaby a fim de uma investigação mais profunda, que resulta de facto num assassinato. Emily foi assassinada com cicuta.

Será que o que ela viu naquela tarde está directamente relacionado com o seu assassinato?

A cuscuvilhice, própria de uma pequena aldeia, é uma constante no romance, e penso que será nos demais livros escritos pela autora, e será ela a dar pistas e mais pistas a Barnaby e ao sargento Troy.

Para quem gosta da série, e é fã da escrita de Agatha Chistie vai render-se, tal como eu, a este primeiro livro de Caroline Graham. E o facto de ter sido escrito há 26 anos não é impedimento.

O livro de estreia desta nova série da Asa, Crime à hora do Chá, traz um bom prenúncio para o que serão os policiais a ser publicados daqui para a frente pela editora.

Sem comentários: