terça-feira, 7 de maio de 2013

Private - Agência Internacional de Investigação - James Patterson [Opinião]

Título: Private - Agência Internacional de Investigação
Autor: James Patterson
Edição/reimpressão: 2013
N.º de Páginas: 384
Editor: TopSeller
Coleção: Série Private

Sinopse:
Jack Morgan, antigo fuzileiro naval e agente da CIA, herdou do seu pai a Private, uma reputada agência internacional de investigação e segurança e, com ela uma carga de trabalhos que pode levá-lo ao ponto de rutura. Os segredos dos homens e mulheres mais poderosos chegam diariamente a Jack e aos seus agentes, que usam técnicas forenses de ponta para resolver os seus casos.
Como se não lhe bastasse ter de apurar a verdade sobre um escândalo de jogo ilegal na liga de futebol americano e tentar resolver um inquérito criminal sobre as mortes selváticas de 18 raparigas, Jack ainda vai ter de desvendar o tenebroso assassínio da mulher do seu melhor amigo — e sua antiga amante.
Com uma narrativa que se desenvolve a um ritmo alucinante, Private: Agência Internacional de Investigação é o mais excitante e vibrante thriller de James Patterson.

A minha opinião:
À medida que vou lendo mais livros de James Patterson, mais fico rendida à sua obra. Este é o segundo policial que leio e confesso ter gostado mais da personagem Jack do que propriamente do Alex Cross de outra série.

Jack é um ex-fuzileiro que se dedica actualmente a investigar casos, estando ao comando da empresa Private - Agência Internacional de Investigação, herdada do pai, um antigo criminoso. Contrariamente ao pai, que tinha uma relação directa com o crime organizado e com a máfia, Jack quer que a Private seja uma empresa exemplar e muda radicalmente o conceito e os clientes.

Actualmente, Jack tem em mãos três casos importantes. O primeiro é um escândalo no futebol americano, que envolve um tio de Jack, que se está a sentir prejudicado com os resultados. O segundo é a investigação de um perigoso serial killer que já matou 18 jovens adolescentes. E o terceiro, e mais importante para Jack, é a investigação da morte da mulher do seu melhor amigo, e também sua ex-amante, Shelby.

A um ritmo rápido e com capítulos curtos, James Patterson envolve os leitores nestas investigações de uma maneira que só se consegue abandonar o livro quando passamos a última página.

Com a ajuda de companheiros brilhantes como Justine (ex-amante e braço direito de Jack), Emilio Cruz, Sci (cientista), Maureen Roth, ou "Mo-bot" (génio da informática), Rick del Rio (ex-colega de Jack nos fuzeleiros) Jack vai resolver estes três casos com uma perna às costas.

Altamente organizados, os membros da Private separam-se para cada um tentar desvendar os casos que lhes foram contratados. Justine embrenha-se no caso das raparigas mortas e depressa suspeita de que os assassinatos poderão ter começado há muito tempo. A ligação que estabelece com uma rapariga assassinado há uns anos vai fazer com que chegue ao assassino (ou assassinos) rapidamente. O modo atroz com que as jovens eram mortas, sempre de uma forma diferente, vai deixando pistas para o (s) verdadeiro (s) assassinos. Para mim este foi o caso que mais me atraiu.


Os outros dois casos são ambos investigados por Jack, devido à relação directa com eles. O primeiro porque envolve os interesses de Fred, tio de Jack e o segundo porque Shelby era uma das melhores amigas de Jack, que tinha sido, inclusive, padrinho do seu casamento com Andy, o seu melhor amigo. Mas o que vai descobrir sobre ambos deixa Jack completamente de rastos.

Um policial muito ao jeito de CSI. Muito bom.



Sem comentários: