quarta-feira, 22 de maio de 2013

Viver depois de ti - Jojo Moyes [Opinião]

Título: Viver depois de ti
Autor:
Jojo Moyes
Tradução:
Ana Maria Chaves e Márcia Montenegro
Págs.:
424
Capa:
mole

Sinopse:
Lou Clark sabe muitas coisas. Sabe quantos passos deve dar entre a paragem do autocarro e a sua casa. Sabe que trabalha na casa de chá The Buttered Bun e sabe que não está apaixonada pelo namorado, Patrick. O que ela não sabe é que vai perder o emprego e que todas as suas certezas vão ser postas em causa.
Will Traynor sabe que o acidente de motociclo lhe tirou o desejo de viver. Sabe que agora tudo lhe parece triste e inútil e sabe como pôr fim a este sofrimento. O que não sabe é que Lou vai irromper na sua vida com toda a energia e vontade de viver. E nenhum deles sabe que as suas vidas vão mudar para sempre.
Em Viver depois de ti, Jojo Moyes aborda um tema difícil e controverso com sensibilidade e realismo, obrigando-nos a refletir sobre o direito à liberdade de escolha e as suas consequências. 

A minha opinião: 
Depois de terminado o livro a frase que se coloca para mim é: "viver a vida ao máximo, porque de repente tudo pode mudar."

Lou Clark fascinou-me logo desde o primeiro momento. Uma rapariga estouvada, cuja vida não tem grandes complicações, nem ambições. Depois de ter sido despedida do café onde trabalhava, Lou vê-se sem grandes alternativas de emprego. Sem habilitações e com um currículo pobre, nada mais lhe resta a não ser cuidar de um doente tetraplégico. Com algumas reservas em relação ao seu novo trabalho, Lou apenas o aceita porque a família a pressiona. Basicamente todos vivem do seu rendimento e do do seu pai, que corre o risco também ele de ser despedido.

Julgando ter de tratar de um idoso, Lou comparece na casa de Will e fica surpreendida por este ser tão jovem. Mas a falta de sensibilidade para com a sua pessoa, e ao mesmo tempo o tratamento rude que Will lhe vota, faz com que Lou pense, por várias vezes, desistir do emprego.

No entanto, a convivência entre os dois começa a ser cada vez maior, criando-se um laço forte de amizade... que colocará em causa o seu relacionamento de sete anos com o seu namorado Patrick.

Jojo Moyes cria assim duas personagens tão bonitas que se torna difícil ao leitor desligar-se do livro, mesmo depois de lido. De bem com a vida, aventureiro, Will passa a uma pessoa completamente apática para quem a vida não faz qualquer sentido. Lou é uma pessoa superdivertida. Apesar de não ter concordado com muitas das atitudes assumidas pela família de Lou, nomeadamente em relação à irmã, gostei da generalidade dos seus membros, todos unidos para o bem estar da família. Apesar de ricos, os pais e irmã de Will são pessoas mais frias, apenas de juntando pelo bem estar de Will.

Viver depois de ti, levanta uma questão pertinente: até que ponto a vida deve ser vivida numa cadeira de rodas por uma pessoa que não consegue fazer aquilo que mais gostava antes de ter ficado naquele estado. Lou vai dando milhares de razões para se querer viver, ao mesmo tempo que Will defende que não pretende viver assim.

Um livro para ser lido com um pacote de lenços ao lado.

De todos os livros que li da autora este foi, sem dúvida, o que mais gostei.

Descubra mais sobre o livro aqui
 

4 comentários:

Mil Estrelas disse...

Adorei este livro Maria! Foi dos melhores que li este ano! Apaixonei-me por Will e queria ser igualzinha a Lou. Os personagens são fantásticos e o tema tratado é brutal, comovente e está escrito de uma forma crua.

Todos deviam ler este livro. Adorei adorei adorei!

Maria Manuel Magalhaes disse...

Também gostei muito Sandra, da temática, das personagens ternas, e sobretudo pelo amor gerado.

Neptuno_avista disse...

Fiquei com vontade de ler este livro :)

Tita disse...

Cheguei hoje ao blog, por causa deste livro. Comecei e acabei hoje o livro, adorei a história. Ri, chorei e voltei a chorar. Sem querer ser spoiler, a carta no final é qualquer coisinha :)