sexta-feira, 5 de julho de 2013

O Livro do Amanhã - Cecelia Ahern [Opinião]

Título: O Livro do Amanhã
Autor: Cecelia Ahern
N.º de Páginas: 280
Editor: Editorial Presença

Tamara Goodwin tem dezasseis anos e vive confortavelmente numa mansão moderna com seis quartos, habituada a ter tudo o que quer quando quer. Mas, quando o pai morre deixando inúmeras dívidas, Tamara e a mãe não têm outra alternativa senão vender tudo e ir viver com parentes para um lugar distante e isolado junto ao castelo de Kilsaney. Para Tamara o choque parece inultrapassável, até que um dia uma biblioteca itinerante chega à vila trazendo consigo um misterioso livro encadernado a couro e fechado com um cadeado dourado…

A minha opinião: 
Quando comprei este livro, em Outubro de 2011, fi-lo por duas razões: a primeira foi porque fui uma das pessoas que escolheu a capa para ele e, como consequência vinha com o próprio livro um marcador de livros com o nome das pessoas que participaram na eleição da capa, e a segunda porque gosto muito da autora. Por isso mesmo, não entendo como é que o livro ficou abandonado na minha estante todo esse tempo. E depois de o ter lido ainda me questiono mais.

O Livro do Amanhã conta a história de uma adolescente que, após a morte do pai, parte com a mãe para um terra inóspita, onde não se passa nada, sobretudo para uma rapariga cheia de vida como Tamara. E, logo desde o primeiro dia, a jovem é controlada ao ínfimo pormenor pela tia/madrinha, que a acolhe. Da mãe pouco sabe, apenas que desde que chegou se mantém fechada no quarto, praticamente sempre a dormir ou a balbuciar coisas sem qualquer nexo.

As coisas mudam quando a aldeia recebe a visita de Marcos, um rapaz que conduz a carrinha de uma biblioteca itinerante. Aí Tamara depara-se com um livro misterioso que se encontra fechado a cadeado. É precisamente esse que a jovem pretende levar para ler. Mas quando o abre não encontra absolutamente nada. É um diário que espera por ser escrito.

E é esse mesmo diário, como se fosse um livro do amanhã, das coisas que já estão feitas, que ela vai descobrir toda a história que se encontra por detrás da sua família, cheia de mistérios, cujo castelo em ruínas é o forte propulsor.

Cheio de mistério, O Livro do Amanhã tornou-se uma agradável leitura, que recomendo, sobretudo, aos amantes da fantasia, mas também aos que gostam de romance, como é o meu caso.

E mostra ainda que, apesar de perdidos numa terra que não nos diz nada, os livros serão sempre uma excelente companhia e que nos ajudam a viajar para onde queremos mesmo estar. É engraçado como me revi em algumas partes do livro. Na minha vida também passou uma biblioteca itinerante quando estava longe do meu meio, com um dia de diferença apenas de fazer anos (Tamara faz anos a 24 de Julho e eu a 23), partilhamos também a data de baptismo (1 de Janeiro). Pena não ter também eu um Livro do Amanhã para poder planear com antecedência algumas coisas da minha vida...

Excerto: 
"Não sei se ele sabe como esse momento foi importante para mim. Como me salvou, de facto, de mim mesma, do desespero absoluto. Talvez o saiba, sim, e foi exatamente isso o que ele fez. Mas ele foi como um anjo que apareceu na minha vida com a sua carrinha de livros no momento certo, e me resgatou de um sítio horrível levando-me dali para uma terra distante."
 

Sem comentários: