terça-feira, 23 de julho de 2013

O Livro do Anjo - Alfredo Colitto [Opinião]

Título: O Livro do Anjo
Autor:
Alfredo Colitto
Tradução: Maria Irene Bigotte de Carvalho
PVP: 17,00 €
N.º de Páginas: 296

1313. A cidade de Veneza fervilha com os preparativos para a festa da Ascensão até que a maré alta traz à porta da Basílica de São Marcos os cadáveres de três crianças cristãs que haviam sido crucificadas. Um crime tão hediondo tem de ser expiado sem demoras. Eleazar de Worms, judeu, é acusado do homicídio e acaba por morrer na prisão. Na cela onde foi encarcerado, Eleazar deixa escrita uma misteriosa frase em latim. Porque a terá escrito com o seu próprio sangue? Qual o seu significado?
Mondino de Liuzzi, médico anatomista, desafiando o poder de Veneza e arriscando a própria vida, terá de descobrir o enigma de uma antiga linhagem de guardiães que remonta aos tempos do dilúvio para poder ilibar o judeu e decifrar o enigma por detrás destas mortes.


A minha opinião: 
A crucifixação de três crianças cristãs chocou Veneza corria o ano de 1313. Tão hediondo crime depressa arranja um culpado: o judeu Eleazar de Worms, que poderá ser, nada mais nada menos, que um bode expiatório.

Perante tal condenação do pai, que está convicto estar inocente, David por intermédio de uma jovem árabe Adia, chama Mondino um médico experiente, por forma a tentar defendê-lo. No entanto, quando Mondino chega é tarde demais: Elezar é encontrado morto na prisão. Mas a frase que deixa na parede, escrita com o seu próprio sangue, pode ser a chave para a resolução de todo o crime.

Perto de casar-se Mondino decide partir numa aventura sem medida, onde junta um grupo fortíssimo ligado à lei de Veneza, dois templários foragidos, e um amor passado que volta para o atormentar.

Pelas mãos de Mondino ficámos a conhecer a Veneza daquele tempo, sob aspectos políticos e históricos, a forma como as pessoas viviam e mau cheiro que se fazia sentir por entre os variados canais. Além disso, se bem que de uma forma bastante leve, acompanhamos os dois templários que fogem com o intuito de chegarem a Portugal para daí partirem de barco para terras desconhecidas.

Com toda a investigação à volta de Eleazar, Mondino e a sua equipa de circunstância, vai ainda descobrir um livro secreto, que passa de geração em geração, que poderá conter um enigma há muito guardado: O Livro dos Mistérios também conhecido como o Livro do Anjo, que terá sido ditado pelo anjo Raziel a Noé.

Com poucas páginas, pouco habitual neste género de thrillers históricos, penso que faltou explorar um pouco mais sobre o próprio livro do anjo, aspecto por demais importante para perceber o porquê de tanto mistério no seu esconderijo.
 
 

Sem comentários: