quinta-feira, 18 de julho de 2013

Sorte Explosiva - Janet Evanovich [Opinião]

Título: Sorte Explosiva
Autor: Janet Evanovich
Editora: Topseller
N.º de Páginas: 304

O segundo volume da «Saga Stephanie Plum».

A vida da caçadora de recompensas, Stephanie Plum, está em sérias dificuldades neste novo romance explosivo de Janet Evanovich.

Antes sequer de Stephanie conseguir sair do seu voo 127 do Hawai para Newark, já ela se encontra em grandes sarilhos. As suas férias de sonho foram transformadas num pesadelo e está de regresso a New Jersey sozinha. Para piorar, o seu companheiro de viagem nunca regressou ao avião depois da escala em Los Angeles. E agora ele está morto, e todos, criminosos, psicopatas, já para não falar no FBI, estão à procura de uma fotografia que ele supostamente trazia consigo. Apenas uma pessoa viu essa foto: Stephanie Plum. E agora, ela é um alvo a abater. Um especialista de desenho no FBI ajuda-a a reconstituir a pessoa na fotografia, mas as capacidades descritivas de Stephanie não são as melhores. Enquanto não conseguir melhorá-las, ela tem de ter cuidado.

A minha opinião: 
Conheci Janet Evanocich com o livro anteriormente editado pela Topseller, Perseguição Escaldante. Pelo que estava muito curiosa para ver a evolução da personagem Stephanie Plum, que tantas gargalhadas me proporcionou.

Sorte Explosiva, não me desiludiu, até porque gostei ainda mais deste segundo livro. Talvez por estar mais habituada à personagem, talvez por ter gostado mais da história. Neste volume, Stephanie encontra-se numa dupla embrulhada. Primeiro porque os dois amores da sua vida descobrem da existência um do outro em circunstância nada normais, e depois porque numa viagem de avião é-lhe colocada uma fotografia no meio dos seus pertences sem que ela dê conta e isso vai metê-la num sarilho brutal.

Esta personagem procura mesmo sarilhos e se não os encontra eles vão ao se encontro. E este livro é disso exemplo. Por causa da fotografia, Stephanie vai ser perseguida por agentes do FBI, falsos agentes e também por um terrível assassino, mas que não parece tão eficaz como aparente, já que a protagonista consegue sempre livrar-se dele.

Pelo meio, Stephanie, juntamente com Lula, uma ex-prostituta, continuam com o seu trabalho habitual, ou seja, apanhar meliantes fugidos à justiça com o intuito de receberem recompensas. No meio disto tudo, e apesar de conseguir sempre vencer aos seus perseguidores no caso em que se vê envolvida pessoalmente, a caçadora de recompensas não consegue ser eficaz na sua captura, o que faz soltar grandes risadas aos seus leitores com as suas peripécias.

Confesso que gostava de ter sabido mais sobre a viagem de Plum ao Havai, e da confusão gerada lá. Acho que o livro ficaria um pouco mais rico se mostrasse aos leitores essa parte da sua vida. Mas, tirando isso achei o livro hilariante, tornando-o uma excelente leitura para a época que atravessei.    

Sem comentários: