sexta-feira, 1 de março de 2013 | By: Maria Manuel Magalhaes

Resgate, de David Malouf, a 15 de março nas livrarias

Título: Resgate
Autor:
David Malouf
Género: Ficção
Tradutor: Miguel Batista
N.º de páginas: 192
Data de lançamento: 15 de março
PVP: 15,50€

Neste seu primeiro romance em mais de dez anos, David Malouf reinventa uma das passagens mais famosas de toda a literatura.
Esta é a história da relação de dois homens em guerra e em sofrimento: o feroz Aquiles, que perdeu o seu amado Pátroclo no cerco de Troia; e o enlutado Príamo, cujo filho Heitor matou Pátroclo e foi, por sua vez, ferozmente atacado por Aquiles.
Uma comovente história de dor, tristeza e redenção, Resgate é incandescente no seu lirismo delicado e poderoso e no seu imperativo subliminar de que imaginamos a nossa vida à luz de sentimentos alheios.
 

«Resgate é uma obra de arte, escrito com requinte, é incisivo, sábio e esmagadoramente comovente… Nas mãos de Malouf, a ficção torna-se a arte de conferir coerência ao mundo. Por isto, temos de lhe estar gratos.» Alberto Manguel
«Impressionante» The New York Times Book Review
«Uma maravilha.» Daily Mail
«Subtil e extremamente tocante» The New Yorker
«Muito vívido.» The Wall Street Journal
«Extraordinário.» Sacramento Book Review
«Audaz» Sunday Telegraph

Sobre o autor:
É o mais aclamado dos escritores australianos. Nasceu em 1934, filho de pai libanês cristão e de mão judia, descendente de sefarditas portugueses.
Vencedor de inúmeros prémios literários, de entre os quais o Commonwealth Writers Prize, o Booker Prize, o International IMPAC Dublin LiteraryAward, o Prix Femina Étranger e o Los Angeles Times Book Award, é um do nomes apontados ao prémio Nobel.
É autor de poesia, contos, peças de teatro, romances, librettos e um livro autobiográfico, entre os quais Recordando a Babilónia, Uma Vida Imaginária e Conversations at Curlow Creek. Vive na Austrália.
 

Contraponto lança novo livro de Dan Wells: Não te Quero Matar



Título: Não te Quero Matar
Autor:
Dan Wells
N.º de páginas: 296

John Wayne Cleaver é um rapaz bem-comportado, tímido, reservado (e obcecado com a morte, mais especificamente com homicídios), que estuda obsessivamente serial killers e passa os tempos livres a trabalhar na casa funerária da família. A morte parece fazer parte indelével da sua vida; talvez por isso John tenha desenvolvido os poderes de dedução que lhe permitiram salvar a sua cidade do ataque de assassinos (literalmente) demoníacos. Em Não Te Quero Matar, John Wayne Cleaver apercebe-se de que a única maneira de pôr fim a estes ataques é fazer frente aos demónios que mataram tantos dos seus amigos e vizinhos. Para isso, vai ter de desafiar uma das criaturas mais perigosas com que já se deparou; e os demónios nunca fazem jogo limpo…
Um thriller sobrenatural irresistível, com um dos protagonistas mais inesquecíveis deste género.  


«Wells combina vários géneros, com uma admirável mestria, nesta narrativa cativante, assustadora e cheia de humor negro.» Kirkus Reviews

«Um romance de estreia emocionante.» Publishers Weekly «Incrivelmente divertido.» FHM

 

Convite de lançamento


Padre Marcelo Rossi fala às crianças Versão infantil do bestseller Ágape chega a Portugal

Título: Agapinho – Ágape para crianças
Autor:
Padre Marcelo Rossi
Págs: 88
PVP: 11,00 €


Após o êxito estrondoso de Ágape, com quase 8 milhões de exemplares vendidos no Brasil, o Padre Marcelo Rossi decidiu que era chegado o momento de se dirigir às crianças. É assim que surge Agapinho – Ágape para crianças, uma cuidadosa adaptação do seu grande bestseller para os mais novos que chega às livrarias portuguesas no dia 11 de março.
Agapinho trata de assuntos fundamentais para uma boa formação católica e cívica, como o amor, a justiça, a bondade e a solidariedade, através de doze passagens do Evangelho de São João. Este livro, ilustrado por Thais Linhares, promete dar a conhecer às crianças algumas das histórias mais impressionantes da Bíblia, ajudando-as a entender o seu significado.
O Padre Marcelo Rossi tem tido, ao longo dos anos, um mediatismo alucinante, participando atualmente em vários programas de rádio e televisão, e celebrando eucaristias por todo o Brasil. É um fenómeno que chegou ao Vaticano, onde foi recebido pelo Papa Bento XVI, que lhe entregou o Prémio Van Thuân – Solidariedade e Desenvolvimento 2010.


Sobre o livro:
Sabes o que é o Evangelho? A palavra evangelho é de origem grega e quer dizer a boa-nova, a boa notícia. Os Evangelhos contam-nos a grande e maravilhosa novidade que foi a vinda de Jesus para viver entre os homens e fazer de todos nós filhos de Deus.
Partindo do Evangelho de São João, o Padre Marcelo Rossi fala às crianças de assuntos que fazem parte de uma boa formação religiosa e cívica, como o amor, a honestidade, a humildade, a confiança, a justiça e o perdão. Com sabedoria e sensibilidade, ele mostra os ensinamentos de Jesus e explica o significado do Amor Ágape, o amor generoso, o amor sem limites.

No final de cada capítulo, há uma oração inédita também escrita pelo Padre Marcelo Rossi especialmente para as crianças. As lições contidas neste livro são para toda a vida e devem ser compartilhadas em família. Agapinho – Ágape para crianças não pode faltar nos lares que buscam as palavras de Jesus como alicerce.

Sobre o autor:
Nascido em 1967, na cidade de São Paulo, Marcelo Mendonça Rossi teve uma infância feliz. Como qualquer criança, adorava brincar, correr e jogar à bola. Filho de uma família católica, costumava acompanhar os pais e as duas irmãs à missa de domingo. Marcelo cresceu apaixonado por desporto e, aos 22 anos, formou-se em Educação Física.
Como o passar do tempo, percebeu que deveria aproximar-se mais da Igreja e decidiu ser padre. Fez mais duas licenciaturas, Filosofia e Teologia, e ingressou no Seminário da Diocese de Santo Amaro.
Em 1994, foi ordenado padre. Os seus sermões inspiradores e as suas músicas cativantes atraíram centenas de fiéis. Pouco tempo depois, as suas missas já reuniam milhares de pessoas vindas de todo o Brasil para ouvir a palavra de Deus.

Vídeo Luís Miguel Rocha


Novidades Livros Horizonte: A Informação Radiofónica e duas reedições infantis

Título: A Informação Radiofónica
Subtítulo:
Rotinas e valores-notícia da reprodução da realidade na rádio portuguesa
Autor: Luis Bonixe
Coleção: Media e Jornalismo
Nº Páginas: 192
Encadernação: Capa mole
P.V.P.: 16 €


A rádio permanece como um instrumento de comunicação de extrema utilidade, mas isso não significa que o lugar que hoje ocupa seja exatamente o mesmo de outros tempos. Centrando-se no caso português e identificando os seus temas, protagonistas e formas de expressão, Luís Bonixe debruça-se nesta obra sobre uma rádio que se situa num momento híbrido, caracterizado pela coexistência da emissão hertziana e um conjunto de conteúdos disponíveis nas plataformas digitais.
Luís Bonixe é professor da Escola Superior de Educação de Portalegre, onde exerce também o cargo de Presidente da Área Científica de Jornalismo, Comunicação e Tecnologias da Informação. Investigador do Centro de Investifação Media e Jornalismo (CIMJ), doutorou-se pela Universidade Nova de Lisboa com a tese que deu origem a este livro.

 
Título: Gente Gira
Autores: Luísa Ducla Soares / Pedro Leitão
Coleção: Álbuns
Pág.: 32, a cores
P.V.P.: 9,52 €


Três divertidas histórias bem ao estilo inconfundível de Luísa Ducla Soares - "A Menina Verde", "O Homem das Barbas" e "O Sr. Pouca Sorte" - reunidas num livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura, aqui na 3ª edição já com a grafia atualizada segundo as normas do Novo Acordo Ortográfico.
As ilustrações são de Pedro Leitão, tratando-se esta de uma prolífera dupla no panorama da literatura infantil em Portugal, com mais quatro livros publicados com sucesso pela Livros Horizonte: Todos no Sofá, Arca de Noé, O Maluquinho da Bola e Doutor Lauro e o Dinossauro.

 
Título: A Princesa Baixinha
Autores: Beatrice Masini / Octavia Monaco
Coleção: Álbuns
Pág.: 32, a cores
P.V.P.: 12,08 €


A princesa Catarina protagoniza uma história que enaltece a força de vontade e a coragem, porque os homens não se medem aos palmos... e as princesas também não!
Um livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura, já na sua 6ª edição, agora com a grafia atualizada segundo as normas do Novo Acordo Ortográfico, que conta com ilustrações da italiana Octavia Monaco, vencedora do Prémio Andersen para Melhor Ilustradora em 2004.

Convite: Lançamento do livro «Marginal», de Cristina Carvalho


quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013 | By: Maria Manuel Magalhaes

O Estilete Assassino - Ken Follett [Opinião]

Título: O Estilete Assassino
Autor:
Ken Follett
N.º de Páginas: 384
Editora: Bertrand Editora
Género: Espionagem/Thriller

Sinopse: 

Um agente secreto de Hitler, um assassino frio e profissional com o nome de código «Agulha», vê-se envolvido na manobra de diversão dos aliados que antecede o desembarque militar em França. Estamos em 1944, a semanas do Dia D.

O Estilete Assassino é um arrebatador bestseller internacional em que o destino da guerra assenta nas mãos de um espião, do seu adversário e de uma mulher corajosa.


A minha opinião:

Num dos primeiros livros escritos por Ken Follett já dá para perceber a predilecção que o autor tem pelo tema das guerras, sobretudo o da Segunda Guerra Mundial. Como entusiasta desta temática, é óbvio que fiquei em pulgas para ler.

O Estilete Assassino desenrola-se na base da espionagem da Segunda Grande Guerra. Um espião alemão é enviado para Londres a fim de tentar descobrir o desembarque militar dos Aliados. Calculista e bastante perspicaz, mata a sangue frio quem se atravessa pelo seu caminho, mas esconde-se numa cara bonita e numa gentileza desarmante. Na sua peugada estão Godliman e Blogg, um professor e escritor, e um dos mais promissores agentes ao serviço do M15, respectivamente.

Só que o estilete, conhecido por Die Nadel, é hábil nas fugas, tornando-se praticamente impossível a sua captura. O seu único objectivo é gorado ao transmitir uma mensagem errada a Hitler: o próximo desembarque dos Aliados será em Calais. Semanas depois estes desembarcariam na Normandia.

Por outro lado, logo no início do livro, é-nos apresentado um jovem casal, que sofrendo de um fatídico acidente, se isola numa ilha, praticamente abandona, dedicando-se única e exclusivamente à pastorícia: Lucy e David. Este último, paraplégico devido ao acidente, vive completamente frustrado devido a não poder combater ao lado dos aliados, contra os alemães. Se David vive uma vida em completa frustação, Lucy acompanha o mesmo sentimento. Com um filho de 3 anos, a jovem mulher não vive o amor do marido desde o acidente, tornando-se uma pessoa completamente só em busca de afectos.

Por uma razão é-nos apresentada esta família, que só se desvendará mais à frente a sua importância.

Follett, atrai mais uma vez os seus leitores pela escrita fluída, falando de história sem ser maçadora, mostrando o outro lado da guerra, muito emocionante: o da espionagem. Com personagens extremamente fortes (sobretudo Die Nadel e Lucy) é fácil prendermo-nos à história.

Lançamento de «Dancin'Days - O Livro»


Porto Editora lança novo êxito de Lars Kepler

Título: A Vidente
Autor:
Lars Kepler
Tradutor: Ana Diniz
Págs: 536
PVP: 17,70 €


A Vidente é o novo thriller da dupla de sucesso. Só na Suécia, as vendas ultrapassaram os 250 mil exemplares
A publicação de O Hipnotista e, depois, de O Executor marcou o panorama da literatura policial nórdica, e os seus autores, Lars Kepler, continuam a conquistar milhares de leitores por todo o mundo. A 4 de março, a Porto Editora publica um novo livro da dupla de sucesso, intitulado A Vidente, um thriller que, só na Suécia, contabiliza mais de 250 mil exemplares vendidos.
Neste novo livro, personagens misteriosas, como uma mulher que diz falar com os mortos, e cenários obscuros apimentam uma trama viciante, protagonizada pelo comissário Joona Linna.
No final do ano transato, estreou na Suécia a adaptação cinematográfica do livro O Hipnotista, com realização de Lasse Hallström, conhecido por filmes como Chocolate, e que teve um excelente acolhimento por parte da crítica.


Sobre o Livro:
«Por todo o mundo, sempre que a Polícia se depara com casos particularmente difíceis, recorre a médiuns e espíritas. No entanto, em nenhum documento figura a colaboração de um médium para a resolução de um crime.»
Flora Hansen diz-se espírita e garante ser capaz de falar com os mortos. Certo dia, ouve na rádio uma notícia sobre o caso de uma jovem assassinada num centro de acolhimento de menores e, na tentativa de ganhar um dinheiro extra, decide telefonar para a Polícia dizendo que o espírito da morta entrou em contacto com ela. No entanto, os resultados da investigação técnica atribuem a autoria do crime a outra das internas, uma jovem sensivelmente da mesma idade, que desde então está a monte.

O comissário da Polícia Joona Linna resiste à versão oficial e inicia uma investigação por sua própria conta. Mas cada nova resposta parece apenas conduzir a um novo enigma e a mais um beco sem saída. E ninguém se dispõe a ouvir a vidente, embora ela fale com os mortos.

Sobre os autores:
Lars Kepler é o pseudónimo de uma dupla de escritores de sucesso na Suécia: Alexander Ahndoril e Alexandra Coelho Ahndoril. O Hipnotista, primeiro volume da saga, alcançou um enorme sucesso internacional e foi recentemente adaptado ao cinema pela mão do realizador Lasse Hallström. Depois de O Executor, chega-nos A Vidente, cujos direitos de tradução estão cedidos para 28 países, e só na Suécia vendeu, até ao momento, mais de 250 000 exemplares.


Imprensa:
A Vidente inquieta-nos do princípio ao fim. Uma intriga excecionalmente bem urdida. Göteborgs-Posten
Lars Kepler, os sucessores de Larsson. El Mundo
Lars Kepler revitalizam o género negro. Financial Times
Joona Linna é um polícia deveras merecedor de uma série de romances. José Riço Direitinho, Ípsilon
A nova sensação do policial sueco. Sol
Há crime para lá de Millennium. Os Meus Livros
quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013 | By: Maria Manuel Magalhaes

BOOKSMILE: Transforme-se no dono perfeito para os seus amigos de quatro patas

Eles são os nossos fiéis amigos, companheiros, confidentes. Mas, como em qualquer relação, nem sempre a vida em comum é um mar de rosas. E, se tudo habitualmente se pode resolver com uma boa conversa, neste caso não é a “falar que a gente se entende”. Conhecer os porquês do seu gato ou cão reagirem de forma estranha, ou diferente do habitual, nem sempre é fácil, pelo que o ideal será mesmo recorrer à ajuda de profissionais. Francesa Riccomini e Karen Wild são especialistas em comportamento animal e elaboraram dois completos e acessíveis guias para que se possa sentir recompensado com um gato ou cão mais saudável, afetuoso e feliz.

Gato Feliz, Dono Feliz e Cão Feliz, Dono Feliz, já chegaram às livrarias nacionais, e vão torná-lo num dono perfeito!

Gato Feliz, Dono Feliz ensina a decifrar a linguagem corporal dos felinos e apresenta conselhos práticos sobre como comunicar e interagir com o animal. A autora, veterinária e investigadora especialista em comportamento animal, explica como reconhecer problemas de saúde e adequar a casa aos gatos, tornando-a mais segura. Aborda também as necessidades dos felinos nas diferentes fases da sua vida e a relação com outros animais.

Francesca Riccomini é veterinária e fisióloga certificada. É membro da Association of Pet Behaviour Counsellors e da Feline Advisory Bureau Expert Behaviour Panel. Escreve regularmente em revistas da especialidade, entre as quais a Your Cat (bestseller no Reino Unido.


Cão Feliz, Dono Feliz ensina a decifrar a linguagem corporal, os latidos e as rosnadelas do seu cão e apresenta conselhos práticos sobre como comunicar e interagir. A autora apresenta exercícios práticos para treinar o seu cão e dicas sobre como identificar problemas de saúde e atuar de imediato. Aborda as necessidades dos caninos nas diferentes fases da vida e a relação com outros animais.

Karen Wild é treinadora de cães, com mais de dezassete anos de experiência em treino de obediência e de agilidade e ensaios para competições. É fundadora das empresas Pawprint e Intellidogs, que se dedicam ao aconselhamento sobre problemas comportamentais e treino. Karen escreve regularmente em revistas da especialidade, entre as quais a Dogs Today

Pensar, de Vergílio Ferreira, a 8 de março nas livrarias

Título: Pensar
Autor:
Vergílio Ferreira

Género: Diário
N.º de páginas: 312
Data de lançamento: 8 de março
PVP: 17,70 €


«É quase jovialmente que Vergílio Ferreira reflecte sobre a vida, sobre a morte, sobre a arte, o conhecimento, a política, o romance, a humana condição, o próprio pensar o pensamento… São aforismos, são “pequenas moralidades”, dirigidas apelativamente a um narratário não especificado, por vezes coloquialmente… Em suma: são múltiplos os recursos de Vergílio Ferreira para explanação do seu Pensar. É evidente que Vergílio Ferreira se revela aqui com alguma intelectual arrogância – é o seu direito. (…) Magnífica arrogância.» Fernanda Botelho, Colóquio Letras

Publicado pela primeira vez em 1992, Pensar é um misto de diário e de caderno de apontamentos, onde Vergílio Ferreira treina o aforismo, pratica a observação social cáustica, reflete, questiona, problematiza e pensa.
A arte, a beleza, a morte, o tempo, a política, o amor: em Pensar Vergílio Ferreira interroga o quotidiano para encontrar aí aquilo que permanece, que resiste à voragem dos dias.
Um livro fundamental para se conhecer o pensamento de um dos grandes escritores portugueses do século XX.


Sobre o autor:
Vergílio Ferreira nasceu em Melo em 1916 e morreu em Lisboa em 1996. Um dos autores maiores do século XX, com uma vastíssima e poderosa obra, foi ficcionista, ensaísta e ainda professor. A sua prosa, inicialmente ligada ao neorrealismo, foi gradualmente ganhando contornos existencialistas. Vergílio Ferreira foi galardoado em 1992 com o Prémio Camões, o mais importante prémio literário que distingue um autor de língua portuguesa pelo conjunto da sua obra.
terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 | By: Maria Manuel Magalhaes

A Mensagem do Limbo - Carlos Queirós [Opinião]

Título: A Mensagem do Limbo
Autor:
Carlos Queirós
Editora: Edita-me
N.º de Páginas: 332


Rita está em coma há dois anos, na Ala do Silêncio do piso oito, no hospital.

No corredor do rés-do-chão, Rafael espera a sua vez para a consulta de neurologia. Mais uma vez, uma violenta dor de cabeça o assolou enquanto aguardava que o Professor Pinto Fraga o chamasse para entrar. Uma criança passou na sua frente com a mão agarrada à saia de uma mulher. A menina sorriu-lhe. Teria uns cinco ou seis anos. Ele seguiu-lhe os passos até ao fundo do corredor. De súbito, a criança reapareceu-lhe à sua frente, parecendo envolta numa aura de luz. Quando Rafael tenta perceber quem era ela e porque se largou da mãe, a menina poisou-lhe a mão numa perna, a dor de cabeça desapareceu. A menina mais não era que uma alucinação – pensou. Mas a criança disse-lhe que no piso oito havia uma mulher em coma, que tinha de ser salva antes que lhe desligassem as máquinas de suporte de vida. Segundo ela, Rita Lemos, estava consciente, ouvia tudo o que à sua volta se passava, só não conseguia comunicar a pedir socorro.

O tumor que Rafael transportava no cérebro criou a si próprio e a outros a grande dúvida: a criança misteriosa seria uma alucinação ou alguém enviado de uma outra dimensão para comunicar uma emergência?

A minha opinião:
Depois de ter lido Trilho de Lobos, do mesmo autor, no início do ano passado, parti com curiosidade para este seu segundo livro. Ainda para mais sendo este livro uma homenagem à “Doentinha de Carvalhosa”, uma mulher que sempre reuniu muita gente à sua volta, que a ele acorriam com fé, para que as ajudasse a salvar das maleitas. Isto porque, enquanto jornalista, um dos meus primeiros trabalhos que fiz para o jornal do Marco de Canaveses, A Verdade, foi precisamente sobre Maria José Mesquita, a “Doentinha de Carvalhosa”.

Pensei que, uma vez que era uma homenagem à “Doentinha”, o livro falaria mais da mesma, até porque o autor é natural da mesma freguesia, Banho e Carvalhosa, mas infelizmente não. O autor apenas fala dela no início do livro e pouco mais.

No entanto, A Mensagem do Limbo, cedo me despertou.

Rafael, personagem principal, sofre de um enorme tumor na cabeça que o faz alucinar. Crédulo, o médico que o acompanha, vê a alucinação do seu paciente como uma consequência da sua doença, mas quando se depara com situações estranhas, como premonições que logo a seguir acontecem, pede ajuda a um colega seu, brasileiro, que já conta com alguma experiência nesta matéria.

O que é certo é que Rafael, desde que entra no hospital, consegue ver uma menina, Eva, com cerca de 5, 6 anos, que lhe conta como vão decorrer os próximos dias. Certo também é que mais ninguém consegue ver Eva. Mas que Eva está certa nas suas previsões, lá isso está. A menina surge não apenas para tranquilizar Rafael, mas também para lhe dar a conhecer Rita Lemos, uma paciente que se encontra no hospital há dois anos, desde que sofreu um acidente numa piscina que a colocou num estado vegetativo.

A leitura de A Mensagem do Limbo leva-nos a reflectir sobre aquilo que, por enquanto, se mostra irreversível. O facto de Rita Lemos não ter dado sinais de que poderá ter actividade cerebral, não quer dizer que está de facto morta. Contrariando os médicos, Rafael, com a ajuda de Eva, vão ajudá-los a provar isso.


Único defeito: não estabelece muita relação com a mulher e filho de Rafael o que torna o protagonista um homem completamente só com a doença.


Um leitura interessante que recomendo.

Excerto:

“Nunca se deve cortar uma árvore. Mesmo que esteja morta. Pode não estar!” 


Também poderá querer ler a opinião do outo livro do autor: 

Trilho de Lobos

Novidades ASA para Março

Título: A Provação do Inocente
Autor: Agatha Christie 
Nas livrarias a 8 Março
PVP: 12,50€

Condenado a prisão perpétua, Jacko Argyle sucumbiu a uma pneumonia e acabou por morrer sem conseguir provar a sua inocência. Acusado de assassinar a mãe adotiva, o jovem jurou em tribunal ter um álibi e até uma testemunha. Mas essa pessoa nunca foi encontrada.

Acabado de chegar de uma longa viagem, Arthur Calgary tem informação que permite limpar o nome de Jacko, ainda que postumamente. A inocência de Jacko implica a culpa de outra pessoa… mas só a família estava em casa naquela noite fatal…

A Provação do Inocente (Ordeal by Innocence) foi originalmente publicado em 1958 na Grã-Bretanha, tendo sido editado nos Estados Unidos no ano seguinte. Foi adaptado para o cinema em 1985 e para a televisão em 2007.

Sobre a autora: 

Agatha Christie nasceu Agatha May Clarissa Miller, em Torquay, na Grã-Bretanha, em 1890. Em 1971, a Rainha Isabel II consagrou-a com o título de Dame of the British Empire. Deixando para trás um legado universal celebrado em mais de cem línguas, a Rainha do Crime, ou Duquesa da Morte (como ela preferia ser apelidada), morreu em 12 de Janeiro de 1976.Em 2000, a 31st Bouchercon World Mystery Convention galardoou Agatha Christie com dois prémios: ela foi considerada a Melhor Escritora de Livros Policiais do século XX e os livros protagonizados por Hercule Poirot a Melhor Série Policial do mesmo século.

Título: Ligeiramente Casados
Autor: Mary Balogh 
Nas livrarias a 28 Março)
PVP: 15,90€

Como todos os Bedwyn, Aidan tem a reputação de ser arrogante. Mas este nobre orgulhoso tem também um coração leal e apaixonado – e é a sua lealdade que o leva a Ringwood Manor, onde pretende honrar o último pedido de um colega de armas. Aidan prometeu confortar e proteger a irmã do soldado falecido, mas nunca pensou deparar com uma mulher como Eve Morris. Ela é teimosa e ferozmente independente e não quer a sua proteção. O que, inesperadamente, desperta nele sentimentos há muito reprimidos. A sua oportunidade de os pôr em prática surge quando um parente cruel ameaça expulsar Eve de sua própria casa. Aidan faz-lhe então uma proposta irrecusável: o casamento, que é a única hipótese de salvar o lar da família. A jovem concorda com o plano. E agora, enquanto toda a alta sociedade londrina observa a nova Lady Aidan Bedwyn, o inesperado acontece: com um toque mais ousado, um abraço mais escaldante, uma troca de olhares mais intensa, o “casamento de conveniência” de Aidan e Eve está prestes a transformar-se em algo ligeiramente diferente…

Sobre a autora:
Autora premiada e presença constante nas listas de bestsellers do New York Times, Mary Balogh cresceu em Gales, terra de mar e montanhas, músicas e lendas. Ela levou consigo a música e uma imaginação vívida quando se mudou para o Canadá. Aí iniciou uma auspiciosa carreira como autora de livros com finais felizes e que celebram o poder do amor. Os seus romances históricos venderam já mais de 4 milhões de exemplares em todo o mundo. Na ASA estão publicados Uma Noite de Amor e Um Verão Inesquecível.

Matéria-Prima: «O Livro dos Pais» de Paulo Oom (Nova edição)

Título: O Livro dos Pais
Autor: Paulo Oom
Género: Pediatria 
Número de páginas: 420 
PVP: € 19,95

OS CONSELHOS DE UM DOS MAIS CONCEITUADOS PEDIATRAS PORTUGUESES, DIARIAMENTE NA TV EM HORÁRIO NOBRE.
Mais de 650 perguntas e respostas desde o nascimento até à adolescência.


Sobre o Livro:
A aventura de criar um filho é maravilhosa mas também provoca muita ansiedade e preocupação. Saber o que fazer para ajudar os nossos filhos perante uma doença, um acidente ou uma birra pode ser difícil. Essa dificuldade faz com que os pais recorram aos profissionais de saúde, colocando as dúvidas que os inquietam. Aliando a sua vasta experiência de Pediatra à de pai, Paulo Oom reúne neste livro as perguntas que lhe são colocadas com mais frequência e que mais marcam o dia-a-dia de pais e mães.
Do primeiro mês do bebé à adolescência, passando por temas como a alimentação, o desenvolvimento e as doenças mais comuns, este livro é um verdadeiro manual de instruções para lidar com um filhos desde tenra idade.


Sobre o autor:
Paulo Oom é doutorado em Pediatria pela Faculdade pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e divide o seu dia-a-dia entre o ensino e a actividade clínica. Assumiu, em 2012, o cargo de director do Hospital de Loures.
Faz parte da Sociedade Portuguesa de Pediatria e é Professor Convidado da Universidade Católica Portuguesa.
É colaborador permanente da revista Pais e Filhos e autor e consultor de diversas revistas científicas. Intervém regularmente em vários meios de comunicação social.
É pais de cinco filhos, dos aos 20 anos, partilhando nos seus livros a sua experiência profissional e familiar.
Além de O Livro dos Pais, já na terceira edição, publicou O Plano de Saúde das Crianças e Não Te Volto a Dizer, um bestseller sobre educação e disciplina.

«A Um Passo da Felicidade» de Giorgio Nardone (Novidade Fevereiro)

Título: A um Passo da Felicidade
Autor:
Giorgio Nardone
Livro prático
Número de páginas: 184
PVP: € 14,40

AS MULHERES MUDAM QUANDO SE APAIXONAM.
PARA VIVER UMA RELAÇÃO PLENA BASTA EVITAR PEQUENOS ERROS.


«Um livro muito agradável, escrito por alguém que tem uma larga experiência a ouvir homens e mulheres nas suas aventuras de desventuras amorosas.» José Gameiro, psiquiatra in prefácio


Sobre o Livro:
O amor é um dos temas que mais tem inspirado a humanidade. Diz-se que as mulheres teorizam demasiado sobre as relações amorosas e que, por isso, complicam o que é simples. Giorgio Nardone, um dos mais conceituados psicoterapeutas italianos, defende que, nas relações amorosas, e principalmente nas que fracassam, as mulheres têm tendência para interpretar sempre o mesmo papel, persistindo, assim, no mesmo erro.
Inspirado pela literatura e pelos mitos históricos, Nardone apresenta guiões nos quais podemos encaixar o comportamento das mulheres com o sexo oposto. Da camaleónica à fada, passando pela executiva, pela enfermeira ou pela beijadora de sapos, o autor identifica as principais personagens que as mulheres interpretam no amor e de que modo conduzem ao fracasso das relações.
Escrito de forma divertida e bem-humorada - já que aqui o psicoterapeuta é, sobretudo um homem, marido, amigo, confidente -, este livro apresenta-nos ainda soluções muito simples para que possamos viver um amor pleno. Com autoconhecimento e pequenas mudanças, as relações felizes são mesmo uma possibilidade.


Sobre o autor:
Giorgio Nardone , fundou em Itália, com Paul Watzlawick, o Centro de Terapia Estratégica de Arezzo, onde trabalha como psicólogo-psicoterapeuta, coach e professor. Considerado um dos mais proeminentes expoentes da Escola de Palo Alto, na Califórnia, Nardone é conhecido pela sua criatividade e pelo seu rigor metodológico. Criou várias técnicas inovadoras e protocolos específicos de tratamento de diversos tipos de distúrbios psicológicos. Tem vários livros publicados e traduzidos em diversas línguas. Esta é a sua primeira obra publicada em Portugal, tendo deixado um rasto de sucesso em Itália e em Espanha.

Novidades Quinta Essência para Março

Título: Encontras-me no Fim do Mundo
Autor:
Nicolas Barreau
Data de saída: 8 de Março

Jean-Luc Champollion é aquilo a que os franceses chamam um homme à femmes. O encantador proprietário de uma galeria bem-sucedida ama a arte e a vida, é muito sensível ao encanto das mulheres, que de bom grado lho retribuem, e vive num dos bairros da moda de Paris, em perfeita harmonia com o seu fiel dálmata Cézanne. Tudo corre bem até que, uma da manhã, Jean-Luc encontra no correio um envelope azul, e a sua vida muda para sempre. A missiva é uma carta de amor, ou melhor, uma das declarações de amor mais apaixonadas que o galerista já viu, mas não vem assinada: a misteriosa autora decidiu esconder-se e convida-o a descobrir quem é. Jean-Luc fica inicialmente confuso, mas decide alinhar. A remetente anónima forneceu-lhe um endereço de e-mail e desafia-o a responder. Mas a tarefa não é fácil. Em breve, Jean-Luc tem apenas um objetivo: descobrir a identidade da caprichosa desconhecida, que parece conhecer muito bem os seus hábitos e gosta de o provocar incessantemente. Assombrado pelas suas palavras, Jean-Luc segue as pistas dispersas na correspondência, cada vez mais incapaz de resistir à mais doce das armadilhas. O objeto da sua paixão existe apenas no papel e na sua imaginação, mas ele sente conhecer melhor esta mulher do que os quadros expostos na sua galeria, mesmo que nunca tenha visto o seu rosto. Ou será que viu?

Um galerista fascinante.
Uma mulher misteriosa.
Uma série de provocantes cartas de amor.
Nicolas Barreau serve-nos o romance mais encantador da temporada

«Mon cher Monsieur Le Duc,
Não sei como começar esta carta, que é – sei-o com a certeza de uma mulher que ama – a mais importante da minha vida.(…)
Desafio-o para o mais delicado de todos os duelos e estou impaciente por saber se aceita este pequeno desafio. (Aposto o meu dedo mindinho que sim!)
À espera da sua resposta, com os meus melhores desejos,

La Principessa»

Assim começa a carta que mudará a vida de Jean-Luc Champollion. Assombrado pelas palavras desta mulher misteriosa, Jean-Luc vai tentar solucionar o mistério que poderá trazer-lhe a felicidade.

«Nas palavras de Antoine de Saint-Exupéry “o essencial é invisível”, mes chers amis.
Então o que esperam para apreciar o romantismo de Paris, as suas porcelanas, os macarons de Ladorée e os seus personagens peculiares? Corram até à livraria mais próxima e sonhem de olhos abertos. Porque, como costumo dizer, sonhar é bom».

Sobre o autor: 

Nicolas Barreau nasceu em 1980 em Paris, filho de mãe alemã e pai francês, estudou Literaturas Românicas e História na Sorbonne.
Durante algum tempo trabalhou numa livraria da Rive Gauche em Paris, até que finalmente se dedicou à escrita. Gosta de restaurante e de culinária, acredita no destino, é muito tímido e reservado e, tal como o escritor protagonista desde livro, não gosta de aparecer em público. Os seus três romances, publicados originalmente por uma pequena editora alemã, alcançaram um enorme êxito, em especial O Sorriso das Mulheres, que se tornou um fenómeno editorial na Alemanha, em Itália e em Espanha.



Título: Férias em Saint-Tropez
Autor:
Elizabeth Adler
Data de saída: 8 de Março

Autora de Verão na Riviera * Encontro na Provença * Regresso a Itália
100.000 livros vendidos em Portugal

Um mistério cheio de glamour no encantador sul da França…
Numa villa em St. Tropez, no sul da França, cinco turistas que não se conhecem - todos eles a fugirem da sua vida do dia-a-dia – veem-se reunidos à força no pequeno Hotel dos Sonhos.

Chez Violette parecera ser o refúgio perfeito para o detetive privado Mac Reilly e a sua namorada/parceira, Sunny Alvarez, e para os seus cães Pirate e Tesoro. Sunny chega primeiro e descobre que foram enganados, juntamente com várias outras pessoas que julgaram estar a alugar aquela elegante casa na riviera francesa. De repente e de forma inesperada, são forçados a solucionar um crime e a desvendar um homicídio, tendo como pano de fundo a soalheira e glamorosa Saint-Tropez.

ALUGA-SE CASA DE VERÃO EM SAINT-TROPEZ
Ao mês ou por períodos mais longos
Encantadora villa tradicional em pedra adaptada de um pequeno mosteiro antigo. Terraços soalheiros, piscina forrada a azulejos, pátio com cobertura abobadada e oliveiras, terreno generoso e isolado, dando para encosta de pinheiros e com vista direta para o mar.
Cinco quartos, cinco casas de banho. Elegantemente mobilada. Cozinha bem equipada. Empregados disponíveis se solicitado.
Com perfeita privacidade.

Sobre a autora:
Elizabeth Adler é britânica. Autora de mais de vinte romances, é reconhecida internacionalmente pelas suas histórias envolventes que combinam de forma magistral mistério, amor e destinos de sonho. Os seus livros estão publicados em vinte e cinco países, com mais de quatro milhões de exemplares vendidos em todo o mundo.

Adler e o marido viveram em vários países até que fixaram residência em La Quinta, Califórnia, onde passam dias tranquilos na companhia dos seus dois gatos.

Título: Um Pequeno Toque de Escândalo
Autor:
Patricia Cabot
Data de saída: 8 de Março

Juraram renunciar ao amor… mas não resistem ao jogo da sedução
 

Quando a bela Kate Mayhew é contratada como dama de companhia de Isabel, a filha obstinada de Burke Traherne, o marquês vê-se numa situação impossível. Dividido entre saber que ela é exatamente aquilo de que Isabel precisa mas, para ele, a pior tentação possível, encontra-se constantemente perto de alguém que ameaça a sua independência. Conhecido pelo seu autodomínio férreo desde o dia em que apanhou a mulher com um amante, Burke jurou nunca mais arriscar-se a casar.

Ao aceitar a oferta de emprego de Sua Senhoria, a temperamental Kate enfrenta dois perigos: sua atração irresistível por um homem que abdicou do amor, e um encontro com o seu próprio passado escandaloso... que ela não pode manter secreto para sempre.

Kate Mayhew costumava fazer parte da sociedade, até que os pais morreram em circunstâncias misteriosas e escandalosas. Agora, o melhor que pode esperar é ser governanta… até que o famoso Burke Traherne, marquês de Wingate, a contrata para ser dama de companhia da sua rebelde filha Isabel.
«E fugir foi o primeiro pensamento que ocorreu a Kate no momento em que os olhos verde-esmeralda de Lorde Wingate sobre ela tombaram. Chegou ainda a dar alguns passos na direção da porta, imitando o exemplo de Isabel. No entanto, quando colocou a mão na maçaneta, a voz grave e ressonante do marquês, exigindo uma resposta à sua ordem, trouxe-a de volta à realidade.
Jesus, onde tinha a cabeça? Kate Mayhew não fugia de nada – exceto talvez de figuras umbrosas que confundia com Daniel Craven. Mas certamente que não de marqueses autoritários, por mais penetrante que fosse o olhar deles ou por mais que conseguissem preencher um cadeirão. Assim, ao invés de se pôr em fuga, respirou fundo para se manter firme e limitou-se a abrir a porta de par em par, para que quem quer que passasse no corredor pudesse ver que o senhor da casa estava apenas a fazer uma visita social à sua mais recente empregada.»


«É um verdadeiro prazer ouvir a voz única de Patricia Cabot.» Romantic Times

«Estes dois personagens maravilhosos, que juraram abdicar do amor, formam o casal perfeito neste delicioso e emocionante romance (…). A história divertida e cativante de Ms. Cabot conquistará facilmente os leitores. Não irá conseguir de parar de ler até chegar à perfeita e satisfatória conclusão.» RT Book Reviews


Sobre a autora:
Meggin Patricia Cabot, autora bestseller de romances históricos, nasceu em fevereiro de 1967, em Bloomington, Indiana (EUA). Trabalhou como gestora numa residência universitária, foi ilustradora freelance e escreveu mais de cinquenta livros que assinou com diferentes pseudónimos. Entre eles destaca-se a série O Diário da Princesa (The Princess Diaries), publicada em mais de trinta países e adaptada ao cinema pela Walt Disney Pictures, com grandes êxitos de bilheteira.
As suas obras ganharam inúmeros prémios, incluindo o New York Public Library Books for Teen Age, o Booksense Pick, o Evergreen, o IRA/CBC Young Adult Choice, entre outros.



Vencedores do Prémio SPA Autores 2013 - Literatura

Os vencedores do Prémio SPA Autores 2013 na categoria literatura foram:

Melhor Livro de Literatura Infanto-Juvenil:

AChimpa de Catarina Sobral com ilustrações de Catarina Sobral 

Melhor Livro de Poesia
A Criança em Ruína de José Luís Peixoto

Melhor livro de Ficção Narrativa
O Feitiço da Índia de Miguel Real 

Clube do Autor publica, a 7 de Março, Mãe Terra de Jean M. Auel

No próximo dia 7 de Março chega às livrarias A Mãe Terra,de Jean M. Auel

Sobre ele escreveu o The New York Times que nos dá uma perspetiva magistral da cultura humana. (…) Apaixonante, imaginativa e consistente. Será por isso que Jean M. Auel tem mais de 45 milhões de leitores em todo o mundo?

Para quem não conhece a autora, aqui fica uma breve entrevista:

É conhecida mundialmente pelo rigor científico com que escreve acerca das suas investigações arqueológicas. Quais são as suas fontes?A maior parte da informação resulta de horas e horas de trabalho em bibliotecas, mas também tenho aprendido muito perguntando, frequentando cursos e viajando. Participei, por exemplo, num curso de sobrevivência no Ártico e num outro sobre os indígenas, em que aprendi, por um lado, como viviam e, por outro, como preservar a pele de veado e aproveitá-la para criar peças de vestuário. Frequentei igualmente alguns seminários para aprender a identificar plantas silvestres e também um curso de cozinha em que aprendi a utilizá-las. As capacidades da Ayla enquanto curandeira resultam de aprendizagens várias recolhidas em livros que ensinam a prestar os primeiros socorros, em manuais sobre ervas medicinais e naquilo que aprendi ao longo do tempo com médicos, enfermeiras, paramédicos, etc.

Neste livro, as pinturas rupestres ocupam um lugar de destaque. Visitou algumas das cavernas de que fala em A Mãe Terra?Sim, visitei todas as cavernas descritas no livro e posso dizer que a sensação de ali estar é indescritível. No seu interior sente-se uma ligação muito forte com quem fez aquelas pinturas. Aliás, visitar esses locais faz parte do meu trabalho de investigação história, e é algo que me dá particular prazer. De todos os espaços que já tive oportunidade de visitar, destaco a visita ao Abrigo do Lagar Velho, na zona de Leiria, a primeira sepultura do Paleolítico Superior da Península Ibérica. Nesse local foi descoberto o «Menino do Lapedo», cujo esqueleto provou o contacto entre o homem de Neandertal e o Homem Moderno (Homo sapiens) e o cruzamento entre espécies.
Quanto de ficção e quanto de realidade encontramos na sua obra?
Embora baseados em factos reais, os meus livros são um trabalho de ficção. De há 30 000 anos restam-nos apenas alguns objetos feitos em pedra ou osso, ADN recolhido de alguns vestígios de sangue de animais ou pólen de plantas medicinais encontrados em túmulos dessa época.
É apaixonante investigar um esqueleto do Neandertal: estudando os seus ossos podemos descobrir, por exemplo, se o falecido perdera um olho quando era jovem, se fora amputado de um braço ou coxeava. Com estas características seria impossível, por exemplo, que este homem participasse na caça aos mamutes. E a partir daqui podemos questionar-nos: por que razão perdeu o braço? Quem lhe estancou a hemorragia? Como conseguiu sobreviver com estas limitações e chegar à velhice? Com certeza tinha alguém a seu lado, alguém que o amava. Ou será que a sua cultura protegia os mais débeis e desprotegidos? Em qualquer dos casos, facilmente se percebe que os nossos antepassados não eram brutos.

E depois deste livro, o que se segue?
Continuo a investigar e tenho já muitas ideias. Todavia, neste momento, não tenho qualquer plano em concreto. Mas não tenho dúvidas: vou continuar a escrever.
Curiosos? Eu estou muito!

Da Horta para a Mesa, de Cláudia Villax

Título: Da Hora para a Mesa – Boa comida, boa vida
Autor:
Cláudia Sousa Villax
PVP: 16,90€
N.º de Páginas: 240

Receitas simples e deliciosas com legumes da estação.

Sobre o livro
Da Horta para a Mesa - Boa Comida, Boa Vida é uma iniciação ao prazer de cultivar, colher e cozinhar os nossos próprios legumes. Um livro que nos aproxima da terra e da natureza e que nos mostra como os ingredientes naturais requerem pouco esforço para serem transformados em pratos frescos, saborosos e autênticos.

Encontramos aqui dicas de como cultivar uma horta biológica de verão, ideias para tirar o máximo partido dos legumes, receitas simples, leves e deliciosas preparadas com os produtos da estação e perfeitas para os dias mais quentes.

Este livro surge de um projecto em que envolve uma pequena comunidade junto de Marvão, onde desenvolveram uma horta comunitária com a venda dos produtos biológicos aos amigos e vizinhos. A família da Cláudia Villax pouco ou nada sabia sobre o trabalho de campo e foram os “residentes mais idosos” que ensinaram tudo, desde a poda as árvores, as plantação dos legumes e colheitas dos mesmos. Por sua vez, a aurora com a sua experiência de trabalho encontrou formas de promover a zona e dar a conhecer os produtos da região.

Sobre a autora
Cláudia Villax trabalhou para jornais económicos e revistas de lazer e, em 2003, foi convidada para fazer parte da equipa fundadora de um projeto inovador, as revistas Blue - Living, Travel e mais tarde Cooking. Quatro anos mais tarde, incentivada pela paixão de ser mãe e juntamente com dois amigos, lança a Giggle, um projeto direcionado aos mais novos: a primeira revista portuguesa online para o segmento infantil e familiar. Em 2009 cria a imagem e lança a marca de um chef português. Depois desta experiência passa a dedicar-se às suas grandes paixões de sempre: família, comida, criatividade e design.Atualmente dedica-se à produção do azeite biológico «Azeitona Verde» com o seu marido e gere a sua marca Food, People & Design onde cria conceitos para livros de culinária. Com sete livros concretizados, Da Horta para a Mesa - Boa Comida, Boa Vida é o seu primeiro livro como autora.
segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 | By: Maria Manuel Magalhaes

Novo thriller de Luís Miguel Rocha elogiado por Rentes de Carvalho e Valter Hugo Mãe


Título: A Filha do Papa
Autor:
Luís Miguel Rocha
Págs.: 432

Capa: mole com badanas
PVP: 17,70 €

O novo thriller de Luís Miguel Rocha, o primeiro autor português a figurar no top do New York Times, chama-se A Filha do Papa e está à venda a partir de 11 de março. Dois dos principais escritores portugueses da atualidade, José Rentes de Carvalho e Valter Hugo Mãe, leram, antecipadamente, esta nova obra e elogiaram o autor.
Depois do enorme sucesso de A Mentira Sagrada, publicado pela Porto Editora em 2011, A Filha do Papa, uma obra cheia de ação, centra-se na figura de Pio XII e lança uma pergunta: terá sido o antissemitismo a verdadeira razão da não beatificação do papa?
A Filha do Papa será promovido em digressão nacional (cf. pág. 2).


Opiniões:
Há por aí a moda de classificar os livros com estrelas. Cinco para os muito bons. Aos que li de Luís Miguel Rocha, não daria eu essas cinco, que são de pechisbeque e coitadinhas, mas as três com que a Michelin distingue a qualidade e o talento dos cozinheiros do topo. Porque não haja dúvida: no uso dos ingredientes, no preparo das cenas, no ritmo, no desenho dos personagens, no "cozinhar" do enredo, Luís Miguel Rocha é um grand chef. José Rentes de Carvalho
Um mestre de contar histórias. Exímio a mostrar cada instante e cada pormenor, como se projetasse cinema na nossa imaginação. Este livro é um vírus. Domina-nos. Valter Hugo Mãe 



Sobre o autor:
Luís Miguel Rocha nasceu em 1976 na cidade do Porto, onde mora depois de ter residido dois anos em Londres. Foi repórter de imagem, tradutor e guionista. Atualmente, dedica-se em exclusivo à escrita.
A Filha do Papa é o seu sexto livro, depois de Um País Encantado (2005), O Último Papa (2006), Bala Santa (2007), A Virgem (2009) e A Mentira Sagrada (2011).
As suas obras estão publicadas em mais de 30 países e foi o primeiro autor português a entrar para o top do The New York Times. O Último Papa, bestseller internacional, vendeu mais de meio milhão de exemplares em todo o mundo.
www.luismiguelrocha.com | www.facebook.com/luismrocha

Sinopse:
Será o antissemitismo a verdadeira razão para o Papa Pio XII não ter sido beatificado?
Quando Niklas, um jovem padre, é raptado, ninguém imagina que esse acontecimento é apenas o início de uma grande conspiração que tem como objetivo acabar com um dos segredos mais bem guardados do Vaticano – a filha do Papa Pio XII. Rafael, um agente da Santa Sé fiel à sua Igreja e à sua fé, tem como missão descobrir quem se esconde por detrás de todos os crimes que se sucedem e evitar a todo o custo que algo aconteça à filha do Papa. Conseguirá Rafael ser uma vez mais bem-sucedido? Ou desta vez a Igreja Católica não será poupada?


Digressão Nacional:
À semelhança do que aconteceu com A Mentira Sagrada, A Filha do Papa vai ser divulgado em digressão nacional.
O lançamento do livro está já agendado para o ciclo literário Porto de Encontro, no Porto, a 17 de março. Haverá lugar, também, a uma apresentação em Lisboa e a sessões em dezenas de cidades do país.
A Porto Editora anunciará oportunamente todos os pormenores relativos a esta digressão.

Opiniões: 

LMR tem um dom para arquitectar histórias fascinantes e criar personagens vivas, que se destacam das páginas e nos arrastam com elas a uma velocidade vertiginosa pelas ruas de Roma e os meandros do Vaticano. Nenhum pormenor é deixado ao acaso: a escrita é cuidada, a trama complexa e o ritmo viciante. Tânia Ganho, escritora 

Luís Miguel Rocha sabe tudo sobre Papas. Jô Soares, humorista


Luís Miguel Rocha pega-nos pela mão e leva-nos numa viagem alucinante pelos meandros da Igreja e seus mistérios com uma escrita cativante e uma história envolvente que a cada página nos deixa a desejar mais e mais! Paula Neves, atriz


Há duas coisas que não posso ter em casa: chocolates e livros novos do Luís Miguel Rocha. Que vício! Aperte o cinto e agarre-se, ele está de regresso! Diogo Beja, locutor de rádio

Esfera dos Livros: O que faço para o jantar?

O que faço hoje para jantar? Deve ser uma das perguntas mais ouvidas nas nossas casas! Quando se chega a casa tarde, com falta de ideias e de vontade para cozinhar, cansados de um dia de trabalho, miúdos para dar banho, trabalhos de casa para fazer, e o estômago a dar horas…

Para que esta pergunta não fique sem resposta, Joana Roque traz-nos mais de 200 receitas ordenadas de forma prática por ingredientes, dicas para organizar a despensa e a sua lista semanal de compras de modo económico, truques para aproveitar os fins de semana, e, no final, um menu pensado para 52 semanas. Em dias de aflição, a palavra de ordem é cozinhar de forma rápida e simples, com o que temos na despensa. Seja um frasco de salsichas ou uma lata de atum, onde as hipóteses vão desde deliciosas almôndegas de atum, à bolonhesa de atum. Se a carne picada faz parte da sua lista de ingredientes, saiba que pode fazer 14 receitas diferentes com este ingrediente para além da carne à bolonhesa de que os seus filhos já estão fartos.

Sobre a autora:
Joana Roque, autora dos livros bestseller Feito em Casa (10.ª edição) e Cozinhar, Celebrar e Partilhar (3.ª edição), garante que é possível ter um delicioso jantar na mesa de segunda a sexta-feira, sem stresse. E, para provar isso mesmo convidámos a autora para vir a Lisboa nos dias 4 e 5 de Março.



JOANA ROQUE tem 34 anos e é formada em Turismo pela Escola Superior de Educação de Coimbra. É casada e sempre gostou de cozinhar e de comer. Em abril de 2006 criou um blogue de dieta, para a ajudar com as suas tentativas para perder peso, mas rapidamente passou a ser solicitada para partilhar as receitas daquilo que comia. Em maio de 2006 surge então o blogue As Minhas Receitas, com receitas simples e acessíveis a todos, dos doces aos salgados, do peixe à carne, das entradas aos pratos principais. De segunda a sexta, uma receita por dia. Em finais de 2008, surge o blogue A Economia Cá de Casa. Um blogue que pretendia ser um complemento ao blogue das receitas, com dicas e sugestões de economia doméstica, mas que rapidamente ganhou um público e uma vida próprios. O objetivo é partilhar os conhecimentos transmitidos pela sua mãe e avó, determinantes para o seu gosto pela cozinha e ajudar as pessoas no seu dia a dia a comer melhor. Em 2011 editou com grande sucesso o livro Feito em Casa, 10ª edição. Em 2012, editou Cozinhar, Celebrar e Partilhar (3.ª edição). Colaborou com a SIC Mulher, no programa Mais Mulher e tornou-se presença regular na televisão e meios de comunicação social onde partilha as suas receitas e as suas dicas de economia doméstica.

NASCENTE: Cumpra o seu destino * Conquiste a sua felicidade


Vera Faria Leal é uma das mais reconhecidas formadoras e especialistas de Desenvolvimento Pessoal em Portugal, e vai ajudá-lo a descobrir e alcançar todo o seu potencial através de um método inovador e eficaz de autoconhecimento: Wisdom Coaching Integral®.

Com o inovador método Wisdom Coaching Integral® vai ser capaz de:

— Identificar onde se encontra no seu processo evolutivo.

— Clarificar aspirações.

— Desenvolver competências.

— Desbloquar a sua criatividade.

— Programar metas com sabedoria.

Em tempos difíceis como os que vivemos hoje em dia, ao sermos bombardeados diariamente com notícias negativas associadas à crise, desemprego, um futuro sem garantias, é fundamental percebermos o que realmente é importante e como podemos tirar o máximo proveito do nosso potencial.

Em A Missão da Sua Vida, o leitor vai aprender a assumir o controlo da sua vida e a revelar a melhor versão de si mesmo através de um modelo inspirado na estrutura universal dos cinco elementos. 



Sobre a autora:
Vera Faria Leal é há muitos anos especialista em desenvolvimento pessoal. Tem vários livros editados em Portugal e no Brasil e é autora do primeiro DVD português de desenvolvimento pessoal. Criou o método Wisdom Coaching Integral e é a formadora do Método Louise Hay em Portugal desde 2004 e no Brasil desde 2010.

Faz Aconselhamento Astrológico e ministra o curso de Astrologia Vivencial no Centro Quíron, em Lisboa. Foi consultora de autoestima no programa «Elas em Marte» na SIC Mulher, e é presença regular em TV, rádio e na imprensa escrita.

É investigadora de Psicologia Espiritual, criou o curso «Feminitude Consciente», em que se estudam os arquétipos da Alma Feminina. Fundou, em 2004, o ramo português do movimento espiritual internacional Humanity’s Team (Juntos pela Humanidade), criado nos EUA por Neale Donald Walsch.

É autora de Alquimia da Felicidade e O Poder do Amor

«Você é o herói ou a heroína desta jornada. Este livro ajuda-o a recordar a imensa força, energia e capacidade que dentro de si aguardam pela oportunidade de se manifestarem. Receba o meu abraço carinhoso e os votos de uma maravilhosa viagem — eu acompanho-o.» Vera Faria Leal (www.verafarialeal.com.pt / www.facebook.com/opoder doamor)