sexta-feira, 17 de maio de 2013

Planeta: Agenda de Autógrafos e eventos na Feira do Livro de Lisboa

25 de Maio – 16h
Ana Saragoça
Livro editado: Quando Fores Mãe Vais ver
Alexandre Fernandes
Livros editados: Cascas, Talos, Folhas e Outros Tesouros Nutricionais; Emagreça sem Sacrifícios
Pedro Almeida Vieira
Livros editados: Crime e Castigo – No País dos Brandos Costumes; O Estudante de Coimbra; Crime e Castigo – O Povo não é Sereno
Rebeca Amorim Csalog
Livro editado: Glyrmandia

26 de Maio – 16h
Cesário Borga
Livro editado: O Agente da Catalunha
Frederico Duarte Carvalho
Livro editado: Camarate: Sá Carneiro e as Armas para o Irão
Ivone Patrão e Maria Jesus Moura
Livro editado: O Amor dentro do Meu Peito

Sarah Adamopoulos
Livros editados: Nicolau Breyner - Biografia; Voltar

1 de Junho 16h
No Dia Mundial da Criança, o pavilhão da Planeta tem muitas surpresas de fazer crescer água na boca aos mais novos
Alexandre Honrado
Livros editados: A família que não cabia dentro de casa; Palhincócegas; Uma argola no umbigo; Uma chuvada na careca
Maria Inês Almeida
Livro editado: Quando eu for grande
Patrícia Reis
Livros editados: A Fada Dorinda; Xavier - O livro esquecido e o dragão enfeitiçado; O Diário do Micas – Mistério na Primeira República; O Diário do Micas – Mistério no Oceanário; O Diário do Micas – Mistério no Benfica; Diário do Micas – Assalto à Casa Fernando Pessoa
Rebeca Amorim Csalog
Livro editado: Glyrmandia
Sérgio Luís de Carvalho
Livros editados: Nas Bocas do Mundo; o Destino do Capitão Blanc; O caminho dos Reis de Portugal; O Caminho dos Presidentes da República; A Minha Primeira História de Portugal; O Rei Embevedado de Amor
18h
Auditório da Praça Amarela
À CONVERSA COM…Frederico Duarte Carvalho sobre Camarate

2 de Junho – 16h
Ana Saragoça
Livro editado: Quando Fores Mãe Vais ver
Alice Brito
Livro editado: As Mulheres da Fonte Nova
Cristina Carvalho
Livros editados: A Casa das Auroras; Marginal
Maria Manuel Viana
Livro editado: O Verão de todos os silêncios
Rui Zink
Livros editados: Hotel Lusitano; O amante é sempre o último a saber; Luto pela felicidade dos portugueses; O Suplente

8 de Junho – 16h
Cesário Borga
Livro editado: O Agente da Catalunha
Miguel Real
Livro editado: Introdução à cultura portuguesa
Sérgio Luís de Carvalho
Livros editados: Nas Bocas do Mundo; o Destino do Capitão Blanc; O caminho dos Reis de Portugal; O Caminho dos Presidentes da República; A Minha Primeira História de Portugal; O Rei Embevedado de Amor
Alexandre Fernandes
Livros editados: Cascas, Talos, Folhas e Outros Tesouros Nutricionais; Emagreça sem Sacrifícios

9 de Junho – 16h
Clara Azevedo e Luís Chimeno
Livro editado: Tudo isto é fado
Pedro Almeida Vieira
Livros editados: Crime e Castigo – No País dos Brandos Costumes; O Estudante de Coimbra; Crime e Castigo – O Povo não é Sereno
Ana Saragoça
Livro editado: Quando Fores Mãe Vais ver

10 de Junho – 16h
Alice Brito
Livro editado: As Mulheres da Fonte Nova
Cristina Carvalho
Livros editados: A Casa das Auroras; Marginal
Maria Manuel Viana
Livro editado: O Verão de todos os silêncios
Pedro Almeida Vieira
Livros editados: Crime e Castigo – No País dos Brandos Costumes; O Estudante de Coimbra; Crime e Castigo – O Povo não é Sereno
Rui Zink
Livros editados: Hotel Lusitano; O amante é sempre o último a saber; Luto pela felicidade dos portugueses; O suplente
Rebeca Amorim Csalog
Livro editado: Glyrmandia

Novidades Livros Horizonte: o mundo através da matemática e como publicar um livro

Título: 100 Coisas Essenciais que Não Sabia que Não Sabia
Subtítulo:
Perceba o Mundo Através da Matemática
Autor: John D. Barrow
Coleção: Horizonte da Ciência
Nº páginas: 272
PVP: 19,93 euros

A Matemática pode ensinar-nos coisas acerca do mundo em que vivemos que não seria possível aprendermos por outra via. Com uma linguagem acessível, que descodifica os conceitos e transmite toda a informação de forma apelativa, este livro permitir-lhe-á obter respostas para os mistérios mais complexos ou as curiosidades insólitas do dia a dia.
Desde como ganhar a lotaria a apostar em corridas e a fugir de ursos, de Shakespeare ao Google, passando pela teoria dos jogos, a embriaguez, o divórcio e a contabilidade fraudulenta… Do caos ao infinito, há uma explicação para tudo e é a matemática que a dá.

Sobre o autor:
John D. Barrow é professor de Ciências Matemáticas e diretor do Millennium Mathematics Project na Universidade de Cambridge, no Reino Unido. É membro da faculdade Clare Hall, também em Cambridge, e da Royal Society. Leciona também Geometria no Gresham College, em Londres. Para além de livros sobre matemática, é um dramaturgo premiado.

Imprensa:
«No que respeita a explicar os conceitos mais complexos, John Barrow não poupa esforços para ajudar o leitor a compreender tudo.» - The Guardian
«Barrow usa o seu talento e inteligência para produzir um relato muito envolvente.» - Nature
«Barrow dá-nos todas as explicações com muita clareza, uma agradável leveza e muita erudição.» - Spectator 


Título: As primeiras cinco páginas
Subtítulo:
Guia para evitar que o seu original seja rejeitado
Autor: Noah Lukeman
Coleção: Hagá
Nº páginas: 200
PVP: 16,60 euros

Um livro para romancistas, jornalistas ou poetas, para quem escreve por motivos profissionais ou apenas por hobby, para quem já viu os seus textos publicados e para quem nunca teve essa oportunidade
A rejeição é uma realidade frustrante e frequente, sobretudo para os escritores principiantes.
Os editores recebem e rejeitam centenas de manuscritos todos os meses. Se o trabalho deles é saber escolher, o objetivo do escritor é conseguir que o seu texto se destaque imediatamente nessa pilha de propostas. E essa qualidade extraordinária deve transparecer logo nas primeiras páginas.
Nesta obra são desvendados os fundamentos de uma escrita de qualidade e os erros a evitar. Com a ajuda destas dicas preciosas e dos exercícios no final de cada capítulo, independentemente do seu nível de experiência ou género literário, os autores poderão melhorar a sua técnica e alcançar o sucesso a que tanto aspiram.
A edição portuguesa inclui uma introdução de Paulo Ferreira, fundador da Booktailors e dinamizador de workshops ligados ao marketing e comunicação editorial.



Sobre o autor:
Noah Lukeman é agente literário, após ter trabalhado em várias editoras. Representa escritores nomeados para o prémio Pulitzer, vencedores de prémios como o Pushcart Prize ou o American Book Award e recomendados pelo New York Times. É frequentemente convidado por várias instituições e meios de comunicação, como a American Society of Journalists and Authors e a Universidade de Stanford, para falar sobre a escrita e o meio editorial.

Imprensa:
«As Primeiras Cinco Páginas é um dos melhores livros que li. Escrevi (e publiquei) muitos romances na última década… mas gostava de ter lido o livro de Lukeman quando comecei a escrever ficção. Se todos os romancistas deste país tivessem Lukeman como editor, haveria muito mais prosa de qualidade nas prateleiras.» - Barnes & Nobles
«Li-o de uma ponta à outra no dia em que o comprei e, imediatamente, comecei a rescrever as primerias três páginas do meu romance… Recomendo vivamente este livro aos escritores que desejam ser publicados e têm de lidar com agentes e editores.» - The Writer’s Roost
«Lukeman prestou um grande serviço à comunidade de escritores ao acender esta luz ao fundo do túnel. As Primeiras Cinco Páginas vale o seu peso em ouro, e deveria ser lido por todos os escritores experientes e amadores.» - InscriptionsMagazine.com
«Existem centenas de bons livros que explicam como escrever bem. As Primeiras Cinco Páginas de Noah Lukeman é diferente. A abordagem de Lukeman é metódica e prática; começa pela apresentação e como evitar os erros comuns, debruçando-se sobre o estilo, o diálogo, o ponto de vista, as personagens, o tom, a focalização, o rtimo. É um excelente recurso que os escritores deveriam ter na biblioteca. Os capítulos sobre a construção do diálogo são especialmente interessantes, repletos de ideias que nunca vi noutro lado…» - Downtownwriters.com
«Quando se lê As Primeiras Cinco Páginas, deseja-se que Noah Lukeman continue a ensinar-nos… Não tenho por hábito elogiar livros sobre a arte da escrita mas este é excecional… Li As Primeiras Cinco Páginas duas vezes (e vou lê-lo outra vez). Possuo cerca de cem livros sobre a matéria… Na minha opinião, este é dos melhores.» - Prairieden.com

Livros Horizonte reedita alguns clássicos infantis

Todos no Sofá
Uma clássica lengalenga da aclamada autora portuguesa Luísa Ducla Soares
Que bom que é estar no sofá! Mas se nove amigos, entre eles um elefante, resolverem sentar-se ao nosso lado, o que acontecerá?
Já na sua 4ª edição, agora seguindo as normas do Novo Acordo Ortográfico, esta é mais uma obra em perfeita sintonia com o imaginário infantil nascida das mãos de Luísa Ducla Soares, em parceria habitual com o ilustrador Pedro Leitão.

Poemas da mentira e da verdade
O livro ideal para despertar nas crianças o gosto pela poesia
Dois olhares simultâneos sobre a realidade: o da imaginação, da fantasia, do "nonsense", e o da seriedade, da objetividade, do espírito crítico – ambos com o humor característico da autora.
Este livro, que já se tornou um clássico, é dedicado a crianças avessas à leitura (e particularmente à poesia) e revela-se, na opinião de muitos pais e professores, um excelente recurso, por as cativar pela irreverência, pelo jogo de palavras, pela cumplicidade com o imaginário infantil.
Recomendado pelo Plano Nacional de Leitura e já na 6ª edição, agora com as novas normas ortográficas.

João e o Feijoeiro Mágico
A divertida reinvenção de um clássico
Quem pensa que já sabe o que acontece ao João quando vai visitar o castelo do Gigante, vai ser agradavelmente surpreendido por esta bem-humorada versão do conhecido conto infantil, onde, entre a fantasia e a astúcia, se aprende a não levar a vida demasiado a sério.
A 3ª edição segue as regras do novo Acordo Ortográfico.
Richard Walker, contador de histórias e editor da revista Facts and Fiction, deu um toque excêntrico a um clássico considerado por muitos como bastante assustador. Tamanha transformação não teria sido possível sem as originais ilustrações da premiada artista irlandesa Niamh Sharkey.

O Nabo Gigante
Uma lengalenga tão surpreendente quanto hilariante
Neste conto tradicional russo acompanhamos as atribulações de um simpático casal de velhinhos que tentam colher o nabo que plantaram e que foi crescendo até se tornar gigante. Com humor, engenho e persistência, o velhinho e a velhinha (e todos os seus amigos) mostram que a união faz a força.
A 5ª edição segue as regras do novo Acordo Ortográfico.
Alexis Tolstoi (1883-1945) aventurou-se por vários géneros ao longo de quatro décadas de carreira literária. É-lhe atribuída a recolha deste clássico ainda no final do século XIX, ao qual as belíssimas ilustrações da premiada artista irlandesa, Niamh Sharkey dão agora uma nova vida.

O Cuquedo
Vencedor de uma Menção Especial do Prémio Nacional de Ilustração 2008 e recomendado no Plano Nacional de Leitura, O Cuquedo acaba de ser reeditado pela quarta vez, tal é o sucesso entre os leitores pequenos e graúdos. Que medo, que medo, vem aí o Cuquedo!
O Cuquedo está à solta! Mas... o que é o Cuquedo? Será um passáro? Um avião? Um monstro gigante ou um simples pedaço de cotão? Não! É uma lengalenga original e muito divertida que surpreende e delicia todas as crianças.


quinta-feira, 16 de maio de 2013

A sequela de A Maldição do Tigre, publicado pela Porto Editora em 2012, chega no dia 27 de maio às livrarias nacionais

Título: O Resgate do Tigre
Autor:
Colleen Houck
Tradutor: Raquel Lopes
Págs: 416
PVP: 16,60 €

Com o título O Resgate do Tigre, o novo livro de Colleen Houck transporta-nos novamente até à Índia, palco de uma aventura repleta de perigos, mistérios e de uma emocionante história de amor, protagonizada pela jovem Kelsey Hayes e pelo príncipe amaldiçoado.
Esta saga, que figurou nos primeiros lugares da lista de mais vendidos do The New York Times, já está a ser publicada em 21 países.

Sinopse:
Kelsey Hayes jamais poderia imaginar que as férias de verão dos seus dezoito anos lhe trariam experiências tão arrebatadoras. Depois de ter descoberto que Ren, o tigre branco a que tanto se afeiçoara no circo onde trabalhou, era um príncipe indiano e de o ter acompanhado à sua terra natal para o ajudar a quebrar uma maldição secular, regressa a casa, disposta a começar a faculdade e esquecê-lo. Todavia, depressa percebe que não vai ser fácil e, quando Ren é capturado, Kelsey ver-se-á obrigada a regressar à Índia para completar mais uma tarefa imposta por uma profecia antiga e descobrir uma forma de o salvar. Para isso, precisará da ajuda de Kishan, o irmão de Ren. Serão eles capazes de o resgatar e devolver a Ren a sua humanidade?
Depois de A Maldição do Tigre, O Resgate do Tigre leva mais longe uma saga inesquecível, que já conquistou em todo o mundo os fãs da literatura fantástica.


Sobre a autora:
Colleen Houck é licenciada pela Universidade do Arizona e trabalhou durante dezassete anos como intérprete de linguagem gestual. O primeiro livro desta saga, A Maldição do Tigre, que já figura no catálogo da Porto Editora, foi inicialmente publicado em formato eletrónico e rapidamente se tornou um êxito de vendas. Os direitos de tradução deste segundo livro foram adquiridos por 21 países e os direitos cinematográficos cedidos à Paramount Pictures.

Imprensa:
Colleen Houck tece um verdadeiro conto de fadas, cruzando a cultura indiana com uma história de amor palpitante. MTV.com
Esqueçam os vampiros e os lobisomens. Os tigres entraram na moda… Este é um livro que se lê de um só fôlego, com uma reviravolta surpreendente no fim. RT Book Reviews
Colleen Houck consegue integrar neste segundo livro elementos-chave do primeiro e trilhar um caminho para o próximo volume da saga. Verdadeiramente mágico. ForeWord Reviews
Um livro que segue a linha de Stephenie Meyer e Chris Paolini. School Library Journal



Lançamentos Civilização Editora para maio

 FICÇÃO/NÃO FICÇÃO

Título: Segredos Submersos
Autor: Hannah Richell
N.º de Páginas: 416
Tradução: Odete Martins
Capa: Mole
PVP: 17,50€

Sinopse:
Os Tides são uma família com segredos sombrios. Marcados pelos acontecimentos de um dia trágico, há dez anos, cada um deles, à sua maneira, tenta seguir com a sua vida. Dora, a filha mais nova, vive num armazém degradado no East End com o seu namorado artista, Dan. Está a conseguir levar uma vida calma – mas quando descobre que está grávida, a notícia deixa-a abalada e leva-a a recordar uma culpa de longa data. Ao voltar a Clifftops, a casa da família situada no alto da costa de Dorset, Dora tem de enfrentar o seu passado. Clifftops não mudou nos últimos anos e, ao percorrer as suas divisões e jardins, Dora ainda consegue sentir o eco daquele terrível dia de verão em que a vida dos Tides mudou para sempre. Quando Dora começa a procurar pistas dos acontecimentos daquele dia fatídico, dá-se conta de que o caminho para a redenção pode estar na sua irmã problemática, Cassie. Se Dora conseguir arrancar a Cassie os segredos que ela jurou levar consigo para o túmulo, talvez consiga a redenção. Mas será que segredos antigos podem realmente ser perdoados? E mesmo que se consiga perdoar e esquecer, como é que nos permitimos amar de novo?

LIVRO ILUSTRADO – INFANTO-JUVENIL


Título: Histórias para Sorrir

N.º de Páginas: 116
Tradução: Dep. Editorial
Capa:Dura
PVP: 11,50€

Sinopse:
Conheces a história da árvore da Lara, do galo que perdeu a voz, ou da zebra que tinha medo da sua sombra? Não? Então abre depressa este livro e descobre estas e outras histórias maravilhosas e divertidas que te vão encantar e fazer sorrir!


  

LIVRO ILUSTRADO – ADULTO
Título: Cozinheira Ideal
Autor: Alda de Azevedo
N.º de Páginas: 448

Capa: Dura
PVP: 13,99€

Sinopse:
ÀS LEITORAS: Depois de ter experimentado milhares de receitas de cozinha e delas ter tirado as melhores conclusões, pelos aperfeiçoamentos introduzidos durante 30 anos de experiência, não resisti à tentação de as coleccionar e publicar. Seria demasiado egoísmo da minha parte conhecer tantos segredos de culinária, muitos até hoje quase ignorados, e deixar de os dar à publicidade.
Não basta SABER COZINHAR, é indispensável conhecer todos os segredos da química culinária.
Não quis apresentar as minhas receitas como os vários autores as têm apresentado: quis, com elas, organizar uma ementa para cada dia, sempre diferente, de maneira que a dona de casa não só depara já com a refeição diária organizada, como ainda com a maneira de encontrar facilmente, nos mercados, os alimentos a cozinhar. Eis, pois, queridas leitoras, o livro: COZINHEIRA IDEAL que vos apresenta a vossa ALDA DE AZEVEDO.


Título: O Oráculo dos Sonhos

N.º de Páginas: 104

Capa: Dura
PVP: 6,99€

Sinopse:
Que representa, na verdade, o sonho na vida do homem? Que significado tem o sonho?
Os antigos julgavam que o sonho era presidido por um ser sobrenatural, que deste modo indicava qual o caminho que se devia seguir na vida.
Descubra, segundo as fórmulas tradicionais mais conhecidas, o que os seus sonhos dizem de si ou profetizam para a sua vida… 

Novidade Bertrand: Meia-Noite em Pequim: um mistério com setenta e cinco anos está prestes a ser desvendado

Título: Meia-Noite em Pequim
Autor: Paul French
Género: Ensaio
Tradutor:
Eduardo Silva
N.º de páginas:
272
Data de lançamento:
24 de maio
PVP:
17,70€

Janeiro de 1937: Pequim é uma mistura inebriante de privilégios e escândalos, de bares e casas de ópio, de senhores da guerra e corrupção, de rumores e superstições – mas o final de tudo isto aproxima-se rapidamente.
No elitista Bairro das Legações, os residentes aguardam impacientemente pelo inevitável. As tropas japonesas já ocuparam a Manchúria e preparam-se para rumar a Sul. A ansiedade aumenta a cada dia que passa, quer entre os chineses, quer entre os estrangeiros que se encontram no interior das antigas muralhas da cidade. Numa dessas muralhas, existe uma enorme torre de vigia – assombrada, segundo os locais, por espíritos-raposa, que caçam mortais inocentes – e é aí que, numa noite fria e amarga, é largado o corpo de Pamela Werner, filha de um ex-cônsul britânico na China. Os detalhes da sua morte chocam Pequim. Setenta e cinco anos depois, Paul French retoma as investigações deste caso que nunca foi resolvido pelas autoridades, e dá aos acontecimentos o desfecho que lhes foi negado durante todo este tempo.
Meia-Noite em Pequim é a história verídica e frenética de um homicídio que o fará agarrar-se aos que ama, e é também uma narrativa plena de um tempo passado que marcou o fim de uma era.

Sobre o autor:
Nascido em Londres e educado em Londres e em Glasgow, Paul French viveu e trabalhou, durante muitos anos, em Xangai. É um reconhecido analista e comentador de assuntos chineses e é autor de diversos livros, incluindo a biografia do lendário publicitário, jornalista e aventureiro de Xangai, Carl Crow.

«Todos os Teus Beijos», de Laura Lee Guhrke - bestseller do New York Times (Quinta Essência)

Título: Todos os Teus Beijos
Autor: Laura Lee Guhrke
Género: Ficção Estrangeira
N.º de Páginas: 336
PVP: 16,60€

Ela dá-lhe uma razão para viver…

Sobre o livro:
Todos conhecem Dylan Moore — o seu brilhante talento e a sua busca pelo prazer — mas ninguém sabe o tormento que esconde. Apenas uma mulher se apercebe da força que impele a alma de Dylan, uma mulher que o persegue em sonhos e desperta nele paixões que nenhuma outra despertou.

Desgraçada e agora muito pobre, Grace Cheval nada quer ter com o sedutor que a deseja. Quando Dylan lhe oferece o emprego de precetora para a filha que há pouco encontrou, sabe que as suas intenções não são honradas. Porém, é-lhe difícil resistir a este homem tão carismático e devolve-lhe os beijos apaixonados com todo o ardor. Atrever-se-á Dylan a esperar que esta beldade orgulhosa e intrépida derreta o gelo que envolve o seu coração?

Imprensa:
«Os livros de Laura Lee Guhrke valem sempre a espera e neste ela está no seu melhor. Abra espaço na sua prateleira. Não pode perder este! Cathy Sova, The Romance Reader

«Guhrke afeta as nossas emoções de forma exímia, sabendo exatamente que acordes tocar para nos espantar com a sua capacidade de dar vida a uma história tão tocante e bela. Os seus personagens são vibrantes e reais, e suas emoções cruas e poderosas. Coloque este livro na sua lista de leituras obrigatórias.» Kathe Robin, Romantic Times BOOKclub

Sobre a autora:
Laura Lee Guhrke formou-se em Administração de Empresas na Boise State University. Depois de trabalhar sete anos em publicidade, algum tempo como fornecedora de comida e alguns anos a dirigir os escritórios das empresas de construção e desenvolvimento dos pais, percebe que escrever é bem mais divertido. Vencedora do prestigiante prémio RITA, atribuído pela associação Romance Writers of America a romances históricos, é uma das autoras mais respeitadas deste género. Neste momento está a preparar o seu último romance histórico.

Divina Comédia Editores: Reserve este data... 31.5.2013


quarta-feira, 15 de maio de 2013

Novidades Planeta para maio

Título: A Mulher que Mergulhou no Coração do Mundo
Autor: Sabina Berman
N.º de Páginas: 256
PVP: 17,76 €
Disponível a 16 de Maio


«Roubou-me o coração. Rebelde, incompreendida, genial; não consigo parar de pensar nela. Um relato inolvidável sobre a liberdade e a diferença.» Ana María Matute

Uma história extraordinária.
Uma feliz descoberta.
Um romance original e surpreendente no panorama actual da narrativaSabina Berman, poeta, escritora, dramaturga, jornalista e uma activista de causas, acredita que tudo se resume a uma coisa: contar histórias, como a deste romance, o primeiro que publica em Portugal. Dona de uma prosa muito poética, Sabina Berman conta, através de uma personagem insólita, uma menina autista com uma inteligência superior, uma história de autodescobrimento e de sobrevivência num mundo de adultos standardizados.

Sabina Berman vem a Lisboa nos dias 3 e 4 de Junho para o lançamento do seu primeiro romance no nosso País.

«Conto histórias, esse é o meu trabalho. Histórias verídicas que narro pormenor a pormenor, e então chamo ao resultado jornalismo. Histórias onde aos pormenores ocorridos acrescento pormenores que mereciam ocorrer, então chamo ao resultado ficção.
Histórias que se imprimem em papel ou que levam a momentos de diversão no palco ou no ecrã. O mar enche-me de entusiasmo. Neste sou uma bípede pensante comum: o mar iluminado de sol sobrecarrega o sistema nervoso de todos os animais com energia vital.
Passo metade dos meus dias perto do mar ou no mar. Creio que existo por uma coincidência. Creio que é fascinante existir. Se Descartes afirma «penso, logo existo», eu tenho a certeza de que primeiro existo e depois (às vezes) penso.» 


«Um romance que nos faz mergulhar de cabeça no autismo e que nos rouba o coração, deixando no seu lugar muita ternura e o desenho de um atum.» Tiempo Magazine

«Karen é uma personagem mágica e este é um livro que vai andar de boca em boca e encantar os leitores.» El País

Licenciada em Letras e Psicologia Clínica, Sabina sempre defendeu as minorias. «Karen, a menina autista deste romance ensinou-me a pensar, mas ela é muito mais inteligente que eu.». Escrito na primeira pessoa, este romance valoriza a diferença e a ecologia, resultando numa emotiva alegação contra a captura indiscriminada de atuns.

Quando Isabelle acordou na sua rede, nas costas do mar de Mazatlán, uma menina selvagem, de cabelo desgrenhado, fitava-a. Uma menina que, graças ao carinho, à firmeza e à obstinação de Isabelle, aprenderá a falar, a ler e a escrever; estudará zoologia na universidade, apesar da suspensão da maior parte das cadeiras, e chegará a ser a maior empresária da pesca de atum do planeta, assim como um dos seres vivos mais estranhos e singulares. Inapta para certos aspectos intelectuais, em outros campos é um autêntico génio, Karen Nieto, disposta a preservar a vida dos oceanos, mergulha entre os atuns do mar e entre os seres humanos da Terra provocando sorrisos e perplexidades.
Talvez seja esta a sua virtude mais peculiar: é incapaz de utilizar metáforas ou eufemismos para disfarçar ou ocultar a realidade. Autêntica e surpreendente, Karen parece destinada a ficar muito tempo connosco.

Sobre a autora:
Nasceu na Cidade do México. Tirou dois cursos universitários: Psicologia Clínica e Letras. É dramaturga, escritora, poeta e guionista. A Mulher que Mergulhou no Coração do Mundo é o primeiro romance da autora, e está traduzido em onze idiomas e publicado em 33 países, o que a torna numa das autoras mexicanas de maior projecção deste século e uma das protagonistas da literatura do México.

Título: Sonhos Esquecidos
Autor: Josephine Angelini
N.º de Páginas: 368
PVP: 17,76 €
Disponível a partir de 16 de Maio

Avidamente esperada, esta sequela do best-seller internacional Predestinados, oferece aos leitores uma história de amor, inspirada na mitologia grega, plena de acção que excede todas as expectativas.

A saga emocionante de Josephine Angelini torna-se ainda mais intricada e fascinante quando surge um triângulo amoroso inesquecível e o ciclo eterno de vingança se intensifica.

A MALDIÇÃO que apenas ela pode anular...
O REBENTO que a escuda do perigo...
A TENTAÇÃO que pode desencadear uma guerra...

O verdadeiro amor pode ser esquecido?
Helena Hamilton é o único Rebento que consegue descer ao Mundo dos Mortos e enfrenta uma tarefa quase impossível.
Durante a noite vagueia pelo Hades, para tentar deter o ciclo infindável de vingança que amaldiçoou a família. Durante o dia esforça-se por superar a fadiga que lhe consome com rapidez a saúde mental. Sem Lucas a seu lado, Helena não tem a certeza de possuir forças para continuar. Quando está prestes a atingir o ponto de ruptura, um novo Rebento vem protegê-la dos perigos do Mundo dos Mortos. Mas o tempo está a esgotar-se, um inimigo implacável conspira contra eles e as Fúrias clamam por sangue. Quando o mundo grego antigo colide com o mundo mortal, a vida protegida de Helena em Nantucket desliza para o caos. Mas a tarefa mais difícil será esquecer Lucas Delos.

«Uma narrativa vertiginosa de acção, drama e romance, com o toque certo de humor e tragédia. A mitologia moderna nunca foi tão sexy!» Kiersten White, autora de Paranormalidade, best-seller do The New York Times
«Uma saga fantástica e impressionante que me arrebatou. Apaixonei-me por Lucas com tanto entusiasmo como Helena. Oh, meus deuses, mal posso esperar pela continuação!» Lauren Kate, autora de Anjo Caído, best-seller de The New York Times

Sobre a autora:
Nasceu no Massachusetts e é a mais nova de oito irmãos. Filha de um verdadeiro agricultor, Josie formou-se na Tish School de artes cénicas da Universidade de Nova Iorque, especializando-se nos clássicos.
Vive em Los Angeles com o marido guionista… e ainda sabe conduzir um tractor.

Título: O Suplente
Autor: Rui Zink
PVP: 17,76€
N.º de Páginas: 320
Nas livrarias a partir de 16 de Maio

Revisto, alterado e com novas ilustrações do artista plástico António Jorge Gonçalves, O Suplente, romance favorito de Rui Zink, história de emoções e obra de intervenção cívica nascida de factos reais, regressa finalmente às livrarias, dez anos depois da primeira publicação.
A edição definitiva e insubstituível de um grande romance.

Atenção: este livro NÃO É sobre futebol.
É um livro tocante sobre a dor maior que é a perda de um filho e a acção que isso exerce nos que ficam. É um livro sobre pessoas e o grau de humanidade que nelas habita. Ou não.
Matéria forte.
Escrita a sério.
À Rui Zink.

«Ainda acho que O Suplente é o meu melhor livro. Porque é o livro mais duro.» Rui Zink em entrevista ao Jormal i, 24 de Março, 2010

O Suplente é um romance com uma carga forte de intervenção cívica que partiu de um caso real – a morte de uma criança atropelada por um automóvel –e que marcou, em Portugal, o surgimento da ACAM – Associação dos Cidadãos Auto-Mobilizados, para lutar pela consciencialização dos automobilistas.
«Se há romance do qual não se deva contar a história é este. Não porque à maneira de um policial clássico, com isso se anulasse o efeito surpresa do final, mas, ao invés, porque lhe retiraríamos o efeito surpresa do começo (ou quase).» Ana Cristina Leonardo, Expresso, 29/4/2000

Não se conte por isso a história, para que você leitor/a, tenha um maior prazer ao lê-la. Diremos apenas que se trata de um romance sobre a morte, ou melhor, a perda. Mas assunto tão triste não deixa de nos trazer uma escrita bem-humorada, que tanto fala de uma ida ao futebol como discute a banda sonora de um filme que ainda há pouco vimos.

«(…) O livro vive de estratégias de manipulação realistas, a que se acrescentam os condimentos da melhor escrita contemporânea - acção e personagens perfeitamente identificados, evolução temporal da intriga e final em elipse quase perfeita, cortes e saltos narrativos a espicaçar a curiosidade do leitor, registosoníricos, linguagem fonética.(…)»
Ana Cristina Leonardo, Expresso, 29/4/2000

«Um romance quase clássico, em que um acidente, a morte de uma criança atropelada por um automóvel (...) transtorna a vida das pessoas envolvidas. N'O Suplente— sem dúvida o melhor romance de Rui Zink até agora — a catástrofe desencadeia uma série de outras catástrofes pessoais, cujas origens já estavam — mais ou menos oprimidas — nas mentes das pessoas.» Nova Cultura

Se um de nós morre, arranja-se um suplente. Se o suplente morre ou por alguma razão se avaria, arranja-se outro suplente. A humanidade é, por inteiro, descartável.
Por vezes a consciência atinge-nos como um raio, ou uma fatalidade. Daí se poderá dizer que este livro nasce. O autor diz que é, até hoje, o seu romance preferido. Ou aquele que mais tenta dar resposta a interrogações pessoais:
«a) Como resolver a perda? b) Como sobreviver ao caos? c) O amor salva, sim mas muito ou só um bocadinho? d) Na era do sexo fácil, qual o valor exacto do amor físico? e) Quando estamos em queda livre, há redenção possível? »
Há respostas dadas no livro? Há respostas possíveis? Diga quem lê.

Sobre o autor:
Rui Zink nasceu em Lisboa em 1961. É escritor e professor no Departamento de Estudos Portugueses da Universidade Nova de Lisboa.
Estreou-se como ficcionista em 1986 e desde então publicou mais de duas dezenas de obras, entre ficção, ensaio, literatura para a infância, BD e teatro. Alguns dos seus livros encontram-se traduzidos para inglês,alemão, hebraico, japonês, romeno, sérvio, croata e francês.
Ficção: Hotel Lusitano • A realidade agora a cores • Homens Aranhas • Apocalipse Nau • O Suplente • Os Surfistas • Dádiva Divina • A Palavra Mágica • A Espera • O Anibaleitor • O Destino Turístico • O amante é sempre o último a saber• A Instalação do Medo
Não-ficção O Humor de Bolso de José Vilhena • Literatura Gráfica • A Arte de José Vilhena • Luto pela Felicidade dos Portugueses
Com António Jorge Gonçalves: A Arte Suprema • Rei • O Bicho da Sida • O Grupo do Leão • Manuel João Ramos: O Bebé que não gostava de televisão/não sabia quem era/fez uma birra • Major Alverca • Luís Louro: O Halo Casto • Manuel Serrão e Miguel Esteves Cardoso: Os Senhores da Má-Língua • Fernando Aguiar: A Escada de Pedra • Leonor Areal: Pornex – O Livro • Almeida Garrett: Viagens na minha terra (trocadas por miúdos) • Sara Duarte Ferreira: O conto das duas saudades
Visite o site do autor em www.ruizink.com

Título: Traída pelo Destino
Autor: Emma Wildes
N.º de Páginas: 300
PVP: 17,76 €
Disponível a partir de 16 de Maio

Uma história soberbamente sensual e deliciosamente erótica. Sexo, amor e sedução, para ler sem preconceitos. Uma escrita envolvente da autora que é uma referência no romance histórico erótico, já com cinco títulos publicados.

«Este romance escandalosamente excitante atrai-lo-á e apoderar-se-á do seu coração.» Elizabeth Boyle, autora bestseller do USA Today
«Perversamente deliciosa e ousada, a narrativa de Emma Wildes cativa com uma fantasia erótica que é ao mesmo tempo um romance da época da Regência habilmente trabalhado. A autora apresenta uma obra irresistível que capta a época, os costumes e o comportamento escandaloso que se esconde abaixo da superfície.» Romantic Times

Na sociedade do período da Regência, espera-se que as mulheres casem jovens, governem a casa e sejam vistas, não ouvidas. Mas, por outro lado, estas senhoras dificilmente fazem o que se espera delas… Lady Lillian Bourne não se pode dar ao luxo de se envolver noutro escândalo.

Ao reentrar na sociedade, após a fuga desastrosa de que foi protagonista quatro anos antes, não tem alternativa senão ser a própria imagem do decoro. Mas está convencida de que o destino está a conspirar contra ela, quando, durante uma festa, dá consigo fechada à chave numa biblioteca com um desconhecido enigmático. Seria o fim, se caísse em desgraça uma segunda vez... Após os anos que passou em Espanha como espião, Lorde Damien Northfield considera Londres um pouco entediante, até ao seu encontro inesperado com a encantadora, mas mal-afamada, Lily. Após a contrariedade por que passaram, não pode deixar de desejar que o interlúdio com ela tivesse sido tudo menos inocente. E quando é contratado para  investigar um esquema de chantagem e homicídio que envolve algumas das famílias mais ilustres de Inglaterra, fica radiante ao descobrir que o destino a voltou a colocar no seu caminho, e que ela pode ser a chave para apanhar um assassino implacável…

«Os fãs do romance da época da Regência vibrarão com esta história soberbamente sensual de uma viúva hostil e dois libertinos decadentes. Equilibrando encontros deliciosamente eróticos com uma cativante tensão romântica, e povoando um cenário histórico convincente de um forte elenco de personagens bem desenvolvidas, a prolífica romancista Emma Wildes concebe um enredo espetacular e habilmente tratado que é muito superior ao romance histórico comum.»
Publishers Weekly
«Uma leitura voluptuosa e sensual. Deliciosamente escandalosa e, ao mesmo tempo, ternamente romântica… Apetecia-me que não terminasse!» New York Times

Sobre a autora:
Emma Wildes cresceu a devorar livros e a escrita nasceu naturalmente. A autora costuma dizer que adora escrever porque adora ler. Estudou na Universidade de Illinois é e licenciada em Geologia.Vive em Indiana com o marido e três filhos. Foi a autora n.º 1 do Fictionwise, WisRWA Reader’s Choice Award, vencedora na categoria de Romance Histórico em 2006, do Lories Best Published, e em 2007 vencedora do Eppie para o melhor romance erótico.
Descubra mais sobre a autora no seu sítio na internet: www.emawildes.com

Nomes grandes da literatura contemporânea são aposta forte do Grupo Porto Editora para a 83.ª Feira do Livro de Lisboa

Dia 23 de maio, quinta-feira da próxima semana, abre a 83.ª Feira do Livro de Lisboa. Serão 19 dias de festa dedicada aos livros, aos leitores e aos escritores. O Grupo Porto Editora fará representar todas as suas chancelas editoriais através de 24 pavilhões, reservando dois espaços para autógrafos, lançamentos, sessões de leitura e outros eventos.
Com o lema “Autores que nos unem”, o objectivo primodial da editora é aproximar cada vez mais os leitores dos escritores, aproveitando os laços criados pelos livros que uns escrevem e outros leem.
Por isso, o cartaz de escritores que passarão pelo espaço do Grupo Porto Editora é extenso e inclui nomes como Mário de Carvalho, José Eduardo Agualusa, Francisco José Viegas, Miguel Esteves Cardoso, Gonçalo M. Tavares, Almeida Faria, José Rentes de Carvalho, Maria do Rosário Pedreira, Teolinda Gersão, Luís Miguel Rocha e, vindos além-fronteiras, Enrique Vila-Matas, Luis Sepúlveda e Dorothy Koomson.
Logo no dia de abertura, estarão no espaço do Grupo Porto Editora Francisco José Viegas, que ainda recentemente publicou o seu novo romance O Colecionador de Erva, e Cristina Carvalho.
A agenda de eventos completa é:

Sábado, 25 de maio 
Neste sábado, destaque para a presença de Enrique Vila-Matas, autor de Suicídios Exemplares, publicado pela Assírio & Alvim.
Sessão de autógrafos: 15 horas Luís Miguel Rocha; 15 horas Mário de Carvalho; 15 horas Paulo M. Morais; 15: 30 Joel Neto;  15:30 Luís Cardoso; 15:30 Enrique Vila-Matas; 15:30 Teolinda Gersão; 16 horas Francisco Louçã, Mariana Mortágua, Nuno Saraiva sessão de autógrafos; 16 horas Manuela Gonzaga; 17 horas Viton Araujo;
Encontro com os autores da coleção Duarte e Marta: 15 horas Maria Inês Almeida, Joaquim Vieira e Zé Nova (ilustração)
MASCOTE ALFA 15 horas

Domingo, 26 de maio
Alberto S. Santos com o seu novo livro O Segredo de Compostela, e a sessão de leitura de Cristina Águas para os mais novos são dois bons motivos de interesse.
Sessão de autógrafos: 15 horas Alberto S. Santos; 15 horas Catarina Águas (Sessão de leitura infantil, Letras com Histórias); 15 horas Cristina Lai-Men; 15 horas Luís Miguel Rocha; 15 horas Maria José da Silveira Núncio; 15:30 Francisco José Viegas; 15:30 João Pedro Marques
Show Cooking: 17:30 Joana Moura
MASCOTE ALFA 15 horas

Sábado, 1 de junho
No Dia Mundial da Criança, a atenção estará virada para os mais novos com várias sessões de leitura. De realçar, também, a presença de Luis Sepúlveda com o seu novo livro História de um gato e um rato que se tornaram amigos.
Encontro: 15 horas Alexandre Honrado
Sessão de leitura infantil: Coisas de Bichos: 15 horas Fernando Mendonça; 16:00 Maria Isabel Loureiro A Vovó vai à Feira do Livro; 17:00 Gonçalo Pratas e Inês Pupo Este Dia Vale a Pena, por Galo Gordo; 17:00 Luísa Ducla Soares e Zé Nova (ilustração) Sessão de leitura infantil e ilustração, A História do Alfa; 18:00 Artur Correia e António Gomes Dalmeida Contar histórias em quadradinhos;
Sessão de autógrafos: 15 horas José Paulo Cavalcanti; 15 horas José Rentes de Carvalho; 15 horas Luís Miguel Rocha; 15:30 Almeida Faria; 15:30 Gastão Cruz; 15:30 Mónica Baldaque; 16:00 Luis Sepúlveda ;   Conversas Quetzal: 19:00 José Rentes de Carvalho e Eduardo Pitta  “Portugal depois da Revolução” MASCOTE ALFA 15 horas

Domingo, 2 de junho
Um verdadeiro domingo para toda a família. A começar por uma sessão de Teatro e Marionetas e a terminar na magia de João Miranda, com a companhia de José Rentes de Carvalho e outros autores, como António Bagão Félix, José Paulo Cavalcanti e José Pacheco Pereira.
Teatro e Marionetas de Mandrágora Teatro de Marionetas: 15:00 A História de um Gato e de um Rato que Se Tornaram Amigos
Sessão de leitura infantil: 16:00 Isabel Fernandes Pinto A Ovelha que Fazia Múuu; 17:00 Maria Inês Almeida A Casinha de Bonecos
Sessão de autógrafos: 15:00 José Rentes de Carvalho; 15:30 Irene Pimentel e Cláudia Ninhos; 15:30 João Paulo Oliveira e Costa; 16:00 António Bagão Félix; 16:00 José Paulo Cavalcanti; 16:00 Luis Sepúlveda; 16:00 Paula Veloso; 16:30 José Pacheco Pereira
Show Cooking: 17:30 Susana Gomes 
Sessão de Magia: 18:00 João Miranda
MASCOTE ALFA 15 horas


O último fim de semana da feira, para além de ser prolongado pelo feriado de 10 de Junho, começa mais cedo no espaço do Grupo Porto Editora com a edição especial de “LER no Chiado vai à Feira”, agendada para as 18:30 de quinta-feira, 6 de junho. No dia seguinte, será a vez de António Mega Ferreira, Mário de Carvalho e Inês Botelho estarem com os leitores a partir das 18:30.

A agenda para 8, 9 e 10 de junho é a seguinte


Sábado, 8 de junho
Neste sábado, os muitos leitores de Miguel Esteves Cardoso e José Eduardo Agualusa terão boas razões para irem à Feira do Livro. Destaque, também, para a presença de Dorothy Koomson.
Sessão de autógrafos: 15:00 Alberto S. Santos; 15:00 Dorothy Koomson; 15:00 Eduardo Pitta; 15:00 José Eduardo Agualusa; 15:00 Miguel Esteves Cardoso; 15:00 Paulo M. Morais; 15:30 Carmen Dolores; 15:30 Miguel Miranda; 15:30 Teolinda Gersão.
Conversas Quetzal: “Portugal e Angola – memórias recentes”: 18:00 José Eduardo Agualusa e Ferreira Fernandes
MASCOTE ALFA 15 horas 


Domingo, 9 de Junho
Gonçalo M. Tavares, Maria do Rosário Pedreira e Luís Miguel Rocha juntam-se à festa para um domingo em cheio, onde não faltam eventos para os mais novos. E há a expectativa (ainda por confirmar) de o José Luís Peixoto aparecer…
Sessão de leitura infantil e ilustração: 15:00 Elsa Serra Ungali
Encontro: 16:00 Carlos Alberto Vidal (Avô Cantigas)
Sessão de autógrafos: 15:00 Alberto S. Santos; 15:00 Dorothy Koomson; 15:00 Gonçalo M. Tavares;  15:00 Luís Miguel Rocha; 15:00 Miguel Esteves Cardoso; 15:00 Teresa Lopes Vieira; 15:30 Tânia Ganho;  15:30 Miguel Miranda; 16:00 José Pedro Castanheira + Jorge Sampaio; 16:00 Manuela Gonzaga; 16:00 Maria do Rosário Pedreira; 17:00 José Luís Peixoto (a confirmar)
Show Cooking: 17:30 Bernardo Mendonça
MASCOTE ALFA 15 horas 




Segunda-feira, 10 de Junho
No último dia de Feira, Dorothy Koomson, José Eduardo Agualusa e Luís Miguel Rocha recebem a companhia de Carla Soares, Golgona Anghel, António Brito e João Céu e Silva. Será que José Luís Peixoto aparecerá?
Sessão de autógrafos: 15:00 Carla Soares; 15:00  Dorothy Koomson; 15:00 Golgona Anghel; 15:00 José Eduardo Agualusa; 15:00 Luís Miguel Rocha; 15:30 António Brito; 15:30 João Céu e Silva; 17:00 José Luís Peixoto (a confirmar)
MASCOTE ALFA 15 horas  

A Câmara Municipal de Matosinhos apresenta 7.ª edição do LeV — Literatura em Viagem

Entre 23 e 26 de maio, 25 autores nacionais e internacionais rumam a Matosinhos, para a sétima edição do festival Literatura em Viagem, que este ano inclui novidades para o público mais jovem.

Francisco José Viegas, Pilar del Rio, Jerónimo Pizarro, Valter Hugo Mãe, João Luís Barreto Guimarães, Afonso Cruz e Nuno Camarneiro são apenas alguns dos nomes confirmados para a 7.ª edição do LeV — Literatura em Viagem, que este ano terá como tema de fundo o papel da literatura na redefinição de um país.

«O que fazer quando tudo arde», verso de Sá de Miranda, é o mote para o festival, que convida os autores e leitores a refletirem sobre o seu Portugal Invisível, qual Marco Polo em As Cidades Invisíveis, de Italo Calvino.

Porém, a principal novidade da edição deste ano é o LeVzinho, uma secção do festival exclusivamente dedicado aos mais pequenos. Oficinas de livreiro, horas do conto e uma mesa de debate moderada pela autora Adélia Carvalho são algumas das atividades em que os mais jovens poderão participar no âmbito do Literatura em Viagem e que ocorrerão, como habitualmente, na Biblioteca Municipal Florbela Espanca.

Com início a 23 de maio, os dois primeiros dias serão dedicados aos alunos de diferentes graus de ensino do concelho de Matosinhos, incluindo-se no programa visitas de escritores e ilustradores a escolas locais. Adélia Carvalho, Alex Gozblau, André Letria, António Mota, Carla Maia de Almeida e Manuela Costa Ribeiro participarão em sessões que decorrerão nas diversas instituições de ensino.

No final da tarde de sexta-feira, 24 de maio, ocorrerá a conferência inaugural do LeV, proferida por Jerónimo Pizarro, vencedor do prémio Eduardo Lourenço 2013 e o maior especialista mundial na obra de Fernando Pessoa, que terá como tema os 125 anos do autor português. Seguir-se-á um espetáculo com dramatização de alguns textos de Pessoa.

No sábado, dia 25, a sessão noturna será dedicada a Carlos Tê que, além de uma entrevista ao autor, contará com momentos musicais e intervenções de amigos do poeta e letrista.

Nos dias 25 e 26, durante a manhã e a tarde, decorrerão na Biblioteca Municipal Florbela Espanca as cinco mesas que se propõem pensar e debater o futuro de Portugal a partir da literatura. Com temas inspirados em títulos de obras clássicas, serão abordadas questões como as relações de Portugal com o iberismo, a importância da cultura na redefinição do país, a importância da língua portuguesa num contexto global e as relações entre países do Norte e do Sul da Europa.

Além do espaço para debate, serão inauguradas no dia 24, prolongando-se até ao dia 11 de junho, duas exposições com ilustrações da autoria de Afonso Cruz: «Viagem pela Literatura Portuguesa» (mostra criada pelo ilustrador especialmente para a presença portuguesa na Feira Internacional do Livro de Bogotá deste ano) e «O Livro do Ano» (exposição que reúne algumas das imagens criadas por Afonso Cruz para a obra homónima).

Durante os dias do festival, os leitores poderão usufruir ainda de um espaço lounge, integrado no LeV, onde, com o auxílio de um terapeuta profissional, poderão descansar da viagem da literatura.

Mildred Pierce - James M. Cain [Opinião]

Título: Mildred Pierce
Autor:
James M. Cain
Selo:
Suma de Letras
Páginas:
368
Preço:
16,50€

Sinopse:
Mildred Pierce foi abençoada com umas pernas de fazer perder a cabeça, jeito para a cozinha e uma personalidade que não é para brincadeiras. Tudo isso lhe foi útil quando teve de sobreviver ao divórcio e à pobreza e abrir o caminho de saída da baixa classe média. Mas Mildred tem também duas fraquezas: uma tendência para se apaixonar por homens indolentes e uma devoção irracional pela filha mimada e egoísta. Cain é um observador nato da natureza humana, das suas idiossincrasias, fraquezas e motivações. Mildred Pierce, o romance de 1941, é de uma força emocional devastadora e executa uma crítica social contundente. Mildred Pierce, a heroína, é uma personagem memorável, com cujas ambições e mágoas qualquer leitor poderá identificar-se.

A minha opinião:
Mildred Pierce é um excelente romance de época, que retrata na perfeição a época que sucedeu a Grande Depressão de 1929. Com o desemprego a aumentar, fruto da derrapagem de muitas empresas, a vida de Mildred não é diferente da maioria das famílias norte-americanas.

Com o mercado imobiliário a desabar, Bert, marido de Mildred afoga-se em dívidas, e não tem perspectivas de arranjar emprego. A única fonte de rendimento é a própria mulher, que se "desenrasca" a fazer tartes para fora. De facto, mesmo em época de crise, as pessoas têm de comer, como lhe alertou a sua vizinha e única amiga, a srª Gressler.

Com apenas 28 anos, com duas filhas pequenas, e um marido traidor, Mildred decide mudar radicalmente a sua vida: escurraça o marido de casa e decide arranjar um trabalho. É precisamente no seu local de emprego que decide montar um negócio por conta própria tornando-se numa empresária de sucesso. Numa época em que emancipação da mulher está apenas a ter início, Mildred é uma pioneira. Com uma personalidade forte e decidida, é dona da sua vida e das escolhas que vai fazendo, tanto a nível profissional como pessoal. No entanto, os homens que vai escolhendo para companheiros e a filha mimada e arrogante Veda, vão ser o seu calcanhar de Aquiles.

É precisamente Veda que vai infernizar Mildred ao longo da história, tornando-se numa personagem cada vez mais detestável e desprezível. Fruto de uma educação pouco cuidada, talvez por ser filha de pais separados, Veda é uma menina ambiciosa e com uma frustração latente: não ter nascido em berço de ouro. Permanentemente com vergonha de uma mãe que, apesar de rica, ser originária de uma família pobre e que tem de trabalhar para sobreviver, Veda consegue sempre inferiorizar Mildred ao ponto de a tornar insegura.

James M. Cain brinda-nos com personagens ricas, bem criadas, e profundamente marcantes, caracterizando na perfeição o ambiente que se passava naquela época. O facto de ter sido escrito em 1941 também ajudou, por estar muito próximo da época retratada.

Excelente. Tenho agora de ver o filme e depois a série.

Excerto:
"Ele vivia num mundo de sonhos, refastelado à beira do rio, a ver as nuvens passar."

terça-feira, 14 de maio de 2013

Sextante Editora publica novo livro de Mónica Baldaque

Título: Vinte anos na província
Autor:
Mónica Baldaque
Págs.: 192
PVP: 15,50 €

No dia 22 de maio, é publicado pela Sextante Editora o novo livro de Mónica Baldaque, Vinte anos na província, um conjunto de dez contos que narram a saudade das casas do Douro, pilar de vida, mistérios e valores desaparecidos. Mónica Baldaque tem uma voz que não evita as ressonâncias do romantismo, do realismo e do simbolismo, que marcam os finais do século XIX, e essa voz permite-lhe narrar com precisão fulgurante este grito de saudade por um modo de viver extinto.
A apresentação deste livro está marcada para o dia 30 de maio, às 18:30, na livraria Bertrand do Chiado.

Sobre o livro:
Em todas as narrativas a casa veste os seus habitantes, domina-os, controla-lhes a vida e, um dia, despede-se deles. Pode parecer que são eles a tomar a decisão de a abandonar, mas na verdade é a casa que os expulsa. Quebram-se os laços antigos de cumplicidade, de confiança, de afeição, de memória. Desmaterializa-se o espírito dos lugares. Apagam-se as luzes, fecham-se as portas. Tudo é varrido pelo fogo e pelo vento. Um amor melancólico definha em cada vida, e nada o vem substituir. A casa simboliza o refúgio do eu mais profundo, a casa é a floresta das almas. A casa é a província, o lugar fechado dos enredos, o cenário breve das vidas, onde tudo tende à decomposição.

Sobre a autora:
Laura Mónica Bessa-Luís Baldaque nasceu no Douro, no lugar de Godim, Peso da Régua, a 13 de maio de 1946, concluiu o curso superior de pintura na Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa, em 1970, enveredando pela Museologia. Conservadora dos museus municipais do Porto desde 1975, foi nomeada pelo Ministério da Cultura para ocupar o cargo de diretora do Museu Nacional de Literatura e posteriormente do Museu Nacional Soares dos Reis.
Tem uma vasta obra na pintura de retrato e de paisagem. A escrita surge como a forma natural de unir um pensamento e duas linguagens – pintura e escrita. O Douro é sempre o imaginário inesgotável das suas reflexões e do seu trabalho. Entre outros livros, ilustrou Vento, areia e amoras bravas e Dentes de rato, de Agustina Bessa-Luís, e participou na ilustração do livro Depois de ver, de Pedro Tamen.
Publicou Do outro lado do quadro (Asa, 2000), A folha do limoeiro (Asa, 2005), O olhar do lobo (Campo das Letras, 2003), Pequeno Alberto, o pensador (Babel, 2010), e Contos sombrios (Babel, 2011).

BOOKSMILE: O emplastro mais famoso do mundo não é o do FC Porto

O Dia Mundial da Criança está a chegar, mas muitos pais vão ter de antecipar a prenda aos filhos que são fãs do banana mais famoso do mundo. É que o lançamento mais esperado de 2013 pelos jovens leitores chega às livrarias no dia 18 de maio: O Diário de um Banana 7: O Emplastro

Apresentar o sétimo volume da série O Diário de um Banana como “o lançamento mais esperado do ano” não é, de todo, abusar do habitual argumento de marketing usado no mercado editorial, já que os números assim o provam. OS Diários do Greg são, sem dúvida, os livros infantojuvenis mais vendidos em Portugal.

Lançado no dia 3 de novembro de 2012, O Diário de um Banana 6: Tirem-me Daqui! esteve 11 semanas consecutivas no Top Absoluto de Ficção (29.10.12 a 13.01.13), segundo dados publicados pelo jornal Expresso, apurados «pela GfK Marketing Services, através do estudo de um grupo estável de pontos de venda e de dois canais de distribuição: livrarias/outros (hipermercados e supermercados).

Durante estas semanas, as mais importantes do ano para as editoras, O Diário de um Banana 6: Tirem-me Daqui!, do autor bestseller mundial Jeff Kinney, rivalizou e superou em em vendas autores como Mo Yan, vencedor do prémio Nobel da Literatura, António Lobo Antunes, Daniel Silva, JK Rowling, Margarida Rebelo Pinto, Lesley Pearse, entre outros autores e títulos conhecidos.

O Diário de um Banana 6: Tirem-me Daqui!, a última aventura da coleção O Diário de um Banana foi mesmo o 4.º livro de ficção mais vendido em Portugal na semana de 5 a 11 de novembro, “perdendo” apenas para o habitual líder dos tops nesta altura do ano, José Rodrigues dos Santos, e os dois primeiros volumes de As Cinquenta Sombras de Grey (estes e outros tops de vendas podem ser consultados no site do Expresso).

Num país onde tanto se fala no baixo índice de leitura das crianças, este seria um facto a relevar mas, infelizmente, subvalorizado e pouco dado a conhecer ao público pelos media.

O dia 18 de maio será um excelente momento para contactar com essa realidade. O Greg vai lançar O Diário de um Banana 7: O Emplastro na Fnac do Centro Comercial Colombo, às 11h30, evento onde, habitualmente, não faltam miúdos ansiosos por serem os primeiros a ter o livro mão, autografado pelo o seu banana preferido! ale a pena tentar perceber, junto dos jovens leitores e pais, qual a razão pela qual o Greg, protagonista desta divertida coleção, continua a ser a personagem que mais tem cativado os jovens leitores portugueses (9+), contribuindo definitivamente para que os livros não desapareçam do dia a dia das crianças.

O dia 18 de maio será um excelente momento para contactar com essa realidade. O Greg vai lançar O Diário de um Banana 7: O Emplastro na Fnac do Centro Comercial Colombo, às 11h30, evento onde, habitualmente, não faltam miúdos ansiosos por serem os primeiros a ter o livro mão, autografado pelo o seu banana preferido!

E a fama do Greg ultrapassa os livros. São já 118 mil os amigos no Facebook (www.facebook.com/diariobanana). A série O Diário de um Banana, adaptada para o cinema pela Twentieth Century Fox (três filmes), mantém-se ininterruptamente na lista de bestsellers do New York Times desde 2007 e já foi traduzido para mais de 44 línguas. O Diário de um Banana 7, lançado nos EUA em novembro passado, teve uma primeira impressão recorde de 6,5 milhões de livros! (www.wimpykid.com)

Em Portugal, O Diário de Um Banana 1 está já na 18.ª edição, e a coleção atingiu os 485 mil exemplares (www.booksmile.pt/coleccao/odiariodeumbanana). Quem é afinal este banana que rivaliza com os pesos pesados da ficção?

Sinopse:
«O amor está no ar… Mas será que vai apanhar o Greg? A Festa de São Valentim na escola do Greg está a deixá-lo em parafuso. Por mais que se esforce, não consegue convencer nenhuma miúda a acompanhá-lo, e está a ver que vai ter de ir sozinho. O seu amigo Rowley também não tem par, mas isso não lhe serve de grande consolo.
De repente, a sorte parece bater-lhe à porta, e o Greg consegue finalmente encontrar um par para a festa, o que quer dizer que o Rowley é o único desemparelhado. Só que muito pode acontecer numa noite... No fim, quem vai ter sorte ao amor e quem vai ser O EMPLASTRO?»


segunda-feira, 13 de maio de 2013

Assírio & Alvim publica "Suicídios Exemplares", de Enrique Vila-Matas

Título: Suicídios Exemplares
Autor: Enrique Vila-Matas
Tradução: Miguel de Castro Henriques
N.º de Páginas: 184
PVP: 12,90 €
Edição Brochada
Nas livrarias a partir de 22 de Maio

No passado mês de abril a Assírio & Alvim publicou História Abreviada da Literatura Portátil e, no próximo dia 22 de maio, lança Suicídios Exemplares, outro dos livros maiores na obra de Enrique Vila-Matas. Neste livro, o suicídio torna-se a saída para as deceções ou ausências nas vidas dos personagens. Contudo, acontece sempre alguma coisa que altera o desfecho esperado. Com narrativas cheias de imaginação, subtileza e inteligência, a obsessão pelo suicídio acaba, paradoxalmente, por afastar a tentação da morte, tornando-se num incentivo para a vida e transformando positivamente a ação dos heróis deste livro.
«Vila-Matas é um prestidigitador digno de Nabokov que organiza um mundo inteiramente feito de textos múltiplos que nos transmitem a ilusão de um texto único. Não um autor mas toda uma Factory em si mesmo. “Acredito que toda a minha obra nasce da impostura.” Vila-Matas, um impostor de génio, como todos os maiores artistas.» Les Inrockuptibles

No próximo dia 25 de maio, sábado, Enrique Vila-Matas vai estar no Espaço Porto Editora, na Feira do Livro de Lisboa


Sobre o autor:
Enrique Vila-Matas nasceu em Barcelona, em 1948. Aos vinte anos parte para Paris, auto exilado do governo de Franco e à procura de maior liberdade criativa. O apartamento onde se instalou foi-lhe alugado por Marguerite Duras. Durante esses anos subsistiu realizando pequenos trabalhos como jornalista para a revista Fotogramas e chegou mesmo a participar como figurante num filme de James Bond. Com a publicação de História Abreviada da Literatura Portátil começou a ser reconhecido e admirado internacionalmente. As suas obras combinam ensaio, crónica jornalística e novela. A sua literatura, fragmentária e irónica, dilui os limites entre a ficção e a realidade.
Possui uma vasta obra narrativa que se inicia em 1973 e se encontra traduzida para 29 línguas. É um dos maiores escritores espanhóis da atualidade e tem conquistado inúmeros prémios, no seu país e no estrangeiro.


Inferno, de Dan Brown, em Portugal a 10 de julho

Título: Inferno
Autor: Dan Brown
Género: Ficção
Data de lançamento: 10 de julho
PVP:
22,20€

A edição portuguesa de Inferno, de Dan Brown, chega às livrarias em 10 de julho. Segundo o jornal britânico The Guardian, um pouco por todo o mundo, os livreiros acreditam que este pode ser o livro que mais venderá este ano.
Inferno marca o regresso de Robert Langdon, o famoso simbologista de Harvard, que protagonizou O Código Da Vinci, Anjos e Demónios e O Símbolo Perdido. Este novo romance é passado em Itália e é sobre  o clássico da literatura, A Divina Comédia, de Dante Alighieri, a que vai buscar o título de uma das partes, o Inferno. O autor disse este  fim-desemana em entrevista ao Sunday Times que considerava este livro o seu romance mais negro.
Amanhã, 14 de maio, dia em que será conhecida a edição internacional de Inferno, a Bertrand Editora disponibiliza também as versões eBook de O Código Da Vinci, Anjos e Demónios A Conspiração, Fortaleza Digital e O Símbolo Perdido. Neste momento, é já possível fazer a précompra de uma edição especial da versão portuguesa de Inferno, com capa dura, em várias cadeias livreiras.

Imprensa internacional, sobre Inferno:
«O Inferno está repleto de truques (…) O senhor Brown acaba não só por nos deixar um trilho de migalhas acerca de Dante (afinal de contas, isto é o Inferno), mas também por brincar com os conceitos de tempo, género, identidade, célebres atrações turísticas e medicina futurista.» The New York Times
«A grande ênfase está na prodigiosa pesquisa e na paixão por factoides que enformam as histórias do senhor Brown, a facilidade com que os põe em ação, os truques engenhosos e os grandes clímaces.»
The New York Times
Crítica no New York Times, ontem: http://www.nytimes.com/2013/05/13/books/inferno-by-danbrown.
html?emc=eta1
Artigo no The Guardian, hoje: http://www.guardian.co.uk/books/2013/may/13/dan-brown-infernoblockbusting-sales

Porto Editora publica novo livro de Alberto S. Santos


Título: O Segredo de Compostela
Autor:
Alberto S. Santos
Págs.: 480
Capa: mole
PVP: 17,70 €

A Porto Editora publica, a 22 de maio, O Segredo de Compostela, o novo romance histórico de Alberto S. Santos, Presidente da Câmara de Penafiel e organizador do prestigiado evento literário Escritaria. A sessão oficial de lançamento acontece nesse mesmo dia, no Rivoli Teatro Municipal, no Porto, às 21:15, no âmbito do ciclo literário Porto de Encontro.
Afinal, quem está sepultado no túmulo, em Santiago de Compostela? E qual o sentido atual das peregrinações? A obra levanta algumas dúvidas, mas faz muito mais do que isso. Para Francisco José Viegas, este é um romance «para ler até ao fim. E reler». Nele, «depois de A Escrava de Córdova, mas sobretudo depois da aventura de A Profecia de Istambul, Alberto S. Santos desenha um cenário de grandiosidade e nostalgia onde as personagens participam na reconstrução da história de Santiago».
A capa do sucessor dos bestsellers A Escrava de Córdova e A Profecia de Istambul (mais de 25 mil exemplares vendidos, em ambos os casos) foi escolhida através de uma votação realizada no Facebook e que contou com centenas de participações.


Sinopse:
O dia 28 de janeiro de 1879 tinha tudo para ficar marcado na história da cristandade. Depois de dias suados de escavações na catedral de Compostela, foi encontrado o túmulo onde se acreditava que repousavam os ossos do santo apóstolo.
Mas e se no destino final a que nos conduzem os místicos caminhos de Santiago se esconder um dos segredos mais bem guardados do Ocidente? Prisciliano, líder carismático do século IV e pioneiro defensor da igualdade das mulheres e dos valores do Cristianismo primitivo, é a figura preponderante neste enigma secular. Comprometido com a força da sua espiritualidade, viveu no coração os sobressaltos de um amor proibido, envolto em ciúmes e intrigas.
Ainda que aclamado bispo pelo povo, Prisciliano tornou-se no primeiro mártir da sua Igreja, a quem a História ainda não prestou o devido reconhecimento.
Depois de extraordinárias revelações, descubra neste fascinante romance respostas às inquietações que atravessam os tempos: Afinal, quem está sepultado no túmulo?
Qual o sentido atual das peregrinações a Santiago de Compostela?

Opinião:
O Segredo de Compostela é uma obra genial de ficção histórica que se lê com enorme prazer. Sustentado numa sólida investigação e através de uma hábil narrativa, o seu autor desvenda a vida, o pensamento e a ação de Prisciliano, uma das figuras mais fascinantes e controversas da Galécia romana do século IV, ao mesmo tempo que nos faz mergulhar no complexo universo de institucionalização do Cristianismo no Império Romano.
Manuela Martins, Professora Catedrática da Universidade do Minho, arqueóloga

Sobre o autor:
Alberto S. Santos é advogado, formado pela Universidade Católica Portuguesa, exercendo atualmente funções públicas. É natural de Paço de Sousa, Penafiel, onde reside.
O Segredo de Compostela é o seu terceiro romance, seguindo-se aos bestsellers A Escrava de Córdova (2008) e A Profecia de Istambul (2010).

A Porto Editora e o jornalista Sérgio Almeida têm o prazer de o(a)
convidar para a XVIII Edição de Porto de Encontro – À Conversa
Com Escritores, com Alberto S. Santos, no dia 22 de maio, às 21:15, no Rivoli Teatro Municipal, no Porto.
O autor apresentará o seu novo romance: “O Segredo de Compostela”.
Participações especiais: Carlos Daniel, Rui Spranger e O Andaime.