sexta-feira, 6 de setembro de 2013 | By: Maria Manuel Magalhaes

No dia 13 de setembro, a Porto Editora publica 1975 - O Ano do Furacão Revolucionário, do jornalista João Céu e Silva

Título: 1975 – O Ano do Furacão Revolucionário
Autor:
João Céu e Silva
Págs.: 456
PVP: 16,60 €

No dia 13 de setembro, a Porto Editora publica um livro fundamental para recordar, ou conhecer, o ano quente de 1975, um ano decisivo para o destino da democracia portuguesa. Esse livro é 1975 - O Ano do Furacão Revolucionário, de João Céu e Silva, responsável por uma profunda investigação que revela novos factos sobre os acontecimentos desse ano, acompanhados de depoimentos controversos, e atuais, dos seus protagonistas.
Esclarecedor, completo e ilustrado com fotografias da época, este é um documento essencial para todas as gerações e para todos os portugueses.

Sinopse:
1975 é um ano que, observado à lupa, como acontece nestas páginas, continua a surpreender, tal é o curso desvairado dos acontecimentos num país em que o primeiro-ministro afirma que o resultado das eleições não é para respeitar, a direita defende que a revolução vá até ao absurdo, a esquerda não aceita ser apeada, e até o presidente da República considera que a marcha da revolução tomou uma aceleração que o povo não tem capacidade de absorver. Um país onde os oficiais das Forças Armadas e os líderes dos partidos combatem ferozmente na praça pública, as forças políticas de extrema-esquerda dão o braço às massas progressistas para instalar o Poder Popular e um Governo chega a fazer greve.
É um processo revolucionário inédito na Europa, observado atentamente pelos vizinhos e pelo bloco soviético, manipulado pelos Estados Unidos, e com a intervenção de tropas cubanas em Angola.
1975 – O Ano do Furacão Revolucionário relata o dia-a-dia de um país à beira da guerra civil, recordando os factos históricos e as pequenas histórias que dividiram como nunca os portugueses.

Declarações:
O MFA não traiu a revolução. O que leva ao 25 de novembro é o interesse do mundo ocidental e dos Estados Unidos para que não houvesse aqui uma revolução, que seria um mau exemplo se vingasse em termos de Poder Popular. Otelo Saraiva de Carvalho
Em boa verdade, Otelo nunca teve essa estratégia realista e nunca teve preocupação em organizar as suas forças. António Ramalho Eanes
O que se passava é que muitos desses jovens tinham uma adesão sem uma visão política pensada e sem um compromisso refletido. Basta ver que conheci o Durão Barroso a expulsar professores da Faculdade de Direito. Francisco Louçã
Naquela idade eu acreditava em soluções que não se concretizaram. Ainda bem, porque os grandes objetivos que a extrema-esquerda e a UDP tinham para o país dariam cabo dele. Jorge Coelho
Do que aconteceu, cada um tem a sua opinião, mas eu pensei que ia perder por uma segunda vez o meu próprio país.
Eduardo Lourenço
Há uma explosão revolucionária dos trabalhadores e o PCP só vai atrás. Quando, no princípio de maio, a malta salta para a rua, ocupa empresas e sequestra administrações, onde é que está o PCP? Não há PCP. Fernando Rosas
A aproximação àquelas pessoas que também combatiam o PCP na altura era natural, até tive reuniões com Sá Carneiro para organizar uma iniciativa contra os soviéticos… José Pacheco Pereira

Capa de novo livro de Valter Hugo Mãe já é conhecida

Título: A Desumanização
Autor:
Valter Hugo Mãe
Págs.: 252
Capa: mole com badanas
PVP: 16,60 €

A Porto Editora deu hoje a conhecer o título e a capa – que inclui uma aguarela da autoria de Cristina Valadas – do novo e muito aguardado romance de Valter Hugo Mãe, A Desumanização. O livro conta, no interior, com outras aguarelas da mesma artista.
Na próxima semana, a Porto Editora tornará públicas mais informações sobre a obra.



O Barão - Sveva Casati Modignani [Opinião]

Título: O Barão
Autor:
Sveva Casati Modignani
Tradução: Regina Valente
Págs.: 504
Capa: mole com badanas
PVP: 16,60 €

Sinopse:

Bruno Brian di Monreale, o Barão, como é conhecido, é o último descendente de uma antiga e nobre família siciliana. Bruno cresce na Califórnia, com um pai severo e distante e uma mãe dividida entre um casamento precipitado, onde não existe amor, e uma paixão deixada na sua Sicília longínqua. No entanto, são as raízes sicilianas que levam Bruno a regressar à sua ilha natal, ao seu avô, um velho aristocrata e a Calò, o padrinho sempre presente. Serão estas duas figuras que lhe irão transmitir o saber ancestral das velhas famílias e da sua ética e código de justiça.

Bruno di Monreale envolve-se nos negócios do petróleo e das grandes multinacionais, tornando-se num homem poderoso e fascinante. Os amores inconsequentes e os casos fortuitos sucedem-se na sua vida glamorosa mas dominada pela insatisfação, até que se cruza com Karin, uma mulher reservada e misteriosa. Karin revelar-se-á o desafio por que Bruno ansiava e vai trazer-lhe o equilíbrio há tanto desejado.

Em O Barão, um dos primeiros romances da autora, Sveva Casati Modignani revela-nos os meandros de uma sociedade disposta a tudo para manter os seus privilégios, criando um mosaico de personagens vibrantes.

A minha opinião: 
Saber que o Barão foi um dos primeiros romances da autora faz com que partamos para a leitura deste livro, publicado pela Porto Editora recentemente, com muita curiosidade. Este não é o seu melhor livro e ainda bem que Sveva aprofundou o seu jeito de escrita e organizou melhor as diversas histórias que tem habituado os seus leitores mais assíduos.


Primeiro não ganhei qualquer afinidade com o Barão. Bruno di Monreale, descendente de um outro barão, apesar de ser uma pessoa bastante forte a nível emocional e profissional, não está tão enriquecido por Sveva como outros personagens que já tão bem conhecemos. Descendente de um nobre italiano, das profundezas da Sicília, herda do avô o seu gosto pela terra mãe e nem com um pai com fortuna consolidada nos Estados Unidos o faz querer permanecer lá por muito tempo. Depois de ter estudado, decide voltar às suas origens e manter o seu legado.


Numa história um quanto desordenada a autora vai-nos dando a conhecer a infância de Bruno, da sua mãe uma jovem impetusosa que faz quase tudo por impulso e pelo pai, um combatente da Segunda Guerra Mundial que a conhece quando o Barão dá guarida ao seu batalhão.


Por outro lado, entra em cena Karin Venier e também a vida dela vai ser detalhadamente contada pela autora. Karin, uma jovem secretária de um advogado, que teve uma vida dura, mas que conseguiu vingar na sua carreira profissional, tornando-se uma mulher de sucesso. Por ser tão retraída em relação ao sexo masculino faz com que se torne uma personagem interessante, sobretudo para Bruno, que se apaixona perdidamente por ela.

Pelo meio ainda vemos variadas intrigas a nível económico, financeiro e político, que envolvem um pequeno país situado na África do Sul, Burwhana, que podia ter sido mais bem explorado pela autora, que tornaria o livro ainda mais interessante.

Apesar de ser dos primeiros romances de Sveva já se nota o toque especial da autora em valorizar as diferentes passagens temporais que nos permitem conhecer ainda melhor cada uma das personagens.


O Barão não foi dos livros que mais gostei de Sveva, mas para quem é fã, como eu, vai gostar na mesma das diversas histórias de amor e intriga que se passam ao longo de toda esta obra.

Para quem é apreciadora do género de escrita da escritora italiana, recomendo a sua leitura.
 

Quetzal: os livros que marcam a rentrée 2013


Setembro

Na opinião de muitos leitores este é não só o melhor livro de Jorge Luis Borges como uma das obras mais importantes do século XX. Quase setenta anos após a primeira edição, Ficções continua a fascinar os leitores que o descobrem e também aqueles que, a cada leitura, o redescobrem. Contos como «Pierre Menard, autor do Quixote», «Funes, o memorioso», «As ruínas circulares» ou «A Biblioteca de Babel» são experiências literárias únicas e inesquecíveis.





A primeira tradução mundial do novo romance do Prémio Nobel da Literatura, marca o regresso de Mario Vargas Llosa a geografias, a personagens e a temáticas que o celebrizaram, tornando-o num dos escritores mais lidos e admirados em todo o mundo. Sendo um regresso ao Peru, é também a confirmação de um autor universal que, a cada livro, mantém intactas as qualidades literárias de grande mestre da narrativa.





Outubro

Celebrizado pela sua obra de ficção, David Foster Wallace foi também um excecional ensaísta e repórter. Alguns dos seus artigos mais conhecidos deram-lhe um reconhecimento transversal e captaram o interesse de muitos leitores para este escritor original que estava tão à-vontade a falar da ficção pós-moderna norte-americana como a relatar a sua experiência num cruzeiro. Graças ao talento do seu autor, peças como as de Roger Federer, do Festival da Lagosta do Maine, ou da indústria pornográfica norte-americana transcenderam os limites das publicações em que apareceram pela primeira vez e, atualmente, fazem parte dos textos canónicos sem os quais não se pode entender a dimensão do génio de Foster Wallace.


 Austeridade: A História de uma Ideia Perigosa é um livro polémico e arrojado que põe em causa o dogma da austeridade enquanto solução para a crise global que afeta a economia. O autor, Mark Blyth, é professor de Economia Política Internacional na Brown University e o vídeo em que apresenta a ideia deste livro tornou-se viral nas redes sociais.






Quem matou Joãozinho Treme-Treme no terreno perto do depósito da água? O que aconteceu à virginal Vera, desaparecida de casa dos pais a dois meses de completar os dezasseis anos? Quem foi o homem que, a exemplo do velho Abel, encontrou a paz sob o céu pacífico de Port of Spain? De que mundo vêm as sombras de Ernesto, fabuloso empregado de mesa, Fernando T., assassinado a 26 de dezembro de 1999, Jaime Lopes, fumador de SG Ventil, Hortênsia, que viveu e morreu com medo de tudo? Quando é que Roberto, anjo exterminador, chegará ao bairro para consumar a sua vingança? As Primeiras Coisas é o primeiro romance de Bruno Vieira Amaral.



 Um escritor parte para Goa à procura de uma lenda – o Comandante Maciel, de seu verdadeiro nome Plácido Afonso Domingo, antigo comandante de guerrilhas, em Angola, ou, segundo outras versões, um agente infiltrado da polícia política portuguesa. O que encontra é uma lenda maior, e muitíssimo mais fascinante. Um Estranho em Goa é um roteiro por um território antiquíssimo, onde a realidade e a magia se passeiam de mãos dadas.
Depois do romance inédito A Vida no Céu, a Quetzal publica agora um dos romances mais emblemáticos de José Eduardo Agualusa – Um Estranho em Goa.




 A Quetzal continua a publicação das obras de Claudio Magris, uma das referências da literatura europeia contemporânea. Alfabetos, o livro que sai em outubro, é uma viagem através dos livros e da literatura, ou seja, uma viagem de descoberta dos livros, dos autores e do próprio leitor. Ainda em outubro, o escritor italiano estará em Portugal para receber o prémio Helena Vaz da Silva que lhe foi recentemente atribuído.




quinta-feira, 5 de setembro de 2013 | By: Maria Manuel Magalhaes

Grupo Porto Editora apresentou as novidades da "rentrée"

 O Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa, acolheu, esta manhã, a apresentação de novidades das chancelas da Porto Editora para a rentrée literária. Os grandes destaques são a entrada de Richard Zimler para o catálogo da Porto Editora – já com um novo livro em outubro –, a muito aguardada publicação do novo romance de Valter Hugo Mãe e o início da publicação de livros de poesia e prosa de Sophia de Mello Breyner Andresen na Assírio & Alvim.
Pela Porto Editora, Cláudia Gomes deu especial ênfase ao romance de Valter Hugo Mãe, intitulado A Desumanização, que estará nas livrarias ainda este mês, e ao mais recente livro do prestigiado chef Jamie Oliver, Poupe com Jamie. Por sua vez, Manuel Alberto Valente realçou a publicação do primeiro romance de Richard Zimler na Porto Editora, A Sentinela, que virá acompanhado de uma nova edição de O Último Cabalista de Lisboa. Anunciou ainda a homenagem a Mário de Carvalho que será feita na próxima edição do festival Escritaria, em Penafiel, pretexto ideal para a publicação de um novo livro de inéditos do autor, que terá como título A liberdade de pátio.
Pela Sextante Editora, João Rodrigues destacou o primeiro romance da poeta Ana Luísa Amaral, Ara, e Libra, de Don DeLillo, o grande romance sobre o assassinato de J. F. Kennedy, que ocorreu há 50 anos. Vasco David, da Assírio & Alvim, sublinhou o início da publicação da obra de Sophia de Mello Breyner Andresen, com oito títulos até ao fim deste ano, e o lançamento de O Senhor Pina, um livro infantojuvenil de Álvaro Magalhães dedicado a Manuel António Pina.
No final da apresentação abordou-se o evento literário Porto de Encontro, que contou com 5.000 espectadores em dois anos, e Richard Zimler falou aos jornalistas do novo romance, A Sentinela.
Foram apresentados 56 títulos, distribuídos por cinco chancelas: Porto Editora, Albatroz, 5 Sentidos, Ideias de Ler, Sextante e Assírio & Alvim.

Esfera dos Livros publica Guerreiros Medievais Portugueses de Miguel Gomes Martins

O historiador Miguel Gomes Martins, autor do livro De Ourique a Aljubarrota, A Guerra na Idade Média, traz-nos um livro original onde nos traça o retrato de 13 grandes Guerreiros Medievais Portugueses.

Fique a saber quem foi D. Afonso. Senhor de Portalegre e as disputas que teve com o seu irmão D. Dinis. Estas desavenças originaram três conflitos militares e, D. Afonso acabou por morrer isolado depois de ser sido acusado de assassinar a sua mulher.

Conheça também Álvaro Gonçalves Pereira, pai de 32 filhos e filhas, que viu apenas um único filho seu seguir as pisadas do pai, o conhecido Nuno Álvares.

Ou ainda Gonçalo Vasques Coutinho que apesar dos seus 50 anos ainda participou na conquista de Ceuta, em 1415.

As guerras são feitas de homens. Para melhor compreender as estratégias militares que estiveram por detrás das grandes campanhas, é fundamental conhecer estes homens de coragem, a forma como lideraram os exércitos e conduziram os homens para os campos de batalha e cujas decisões em momentos-chave os levaram às grandes vitórias ou às grandes derrotas.

Sinopse:
A figura de Geraldo Geraldes é quase mítica. Mais conhecido por O Sem-Pavor, lutou tanto do lado cristão, como do lado muçulmano durante a década de 1160; Gualdim Pais, cujo prestígio adquirido na Palestina o elevou a Mestre da Ordem do Templo em Portugal, sendo responsável pela edificação de uma poderosa rede de castelos crucial para a defesa das regiões a norte do rio Tejo; o Prior hospitalário Álvaro Gonçalves Pereira, presente em alguns dos mais importantes episódios militares das décadas de 1340 a 1380, desde a Batalha do Salado até às Guerras Fernandinas, passando pela Guerra Civil de 1355-1356; Nuno Álvares Pereira, um dos mais brilhantes generais da Idade Média Europeia, cujo percurso como comandante militar é longo, fulgurante e recheado de vitórias; Álvaro Vaz de Almada, o célebre conde de Avranches, figura fascinante da primeira metade do século XV e cujo trajeto o leva a combater nos mais variados teatros de operações, desde o Norte de África até às fronteiras orientais do Império, passando pelo Mediterrâneo, pelos palcos da Guerra dos Cem Anos e, claro, pelo território português, onde encontrou a morte, na Batalha de Alfarrobeira, lutando ao lado do infante D. Pedro. Estes são alguns dos 13 Guerreiros Medievais Portugueses cujo retrato é traçado pelo historiador Miguel Gomes Martins. A guerra é feita de homens. E, por isso, para melhor compreender as estratégias e táticas militares que estiveram por detrás das grandes campanhas, é fundamental conhecer os percursos dos comandantes que lideraram os exércitos, que conduziram homens para os campos de batalha e cujas decisões em momentos-chave os levaram às grandes vitórias ou às grandes derrotas. Pela sua mão revisitaremos algumas das mais emblemáticas guerras, campanhas, batalhas e cercos, entre meados do século XII e meados do século XV. Uma fascinante e original viagem à Idade Média através dos seus protagonistas.

Sobre o autor:
MIGUEL GOMES MARTINS nasceu em Lisboa em Fevereiro de 1965. É licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e é mestre e doutor em História da Idade Média pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, grau que obteve com a dissertação intitulada Para Bellum. Organização e Prática da Guerra em Portugal durante a Idade Média (1245-1367), galardoada com o Prémio Defesa Nacional-2009. É autor de diversos trabalhos de História Militar Medieval (entre monografias, artigos e atas de congressos), de entre os quais se destacam os livros Lisboa e a Guerra (1367-1411); A Vitória do Quarto Cavaleiro – O Cerco de Lisboa de 1384; A Alcaidaria e os Alcaides de Lisboa (1147-1433); As Cicatrizes da Guerra no Espaço Fronteiriço Português (1250-1450), em co-autoria com João Gouveia Monteiro e galardoado com o Prémio Cunha Serra, da Academia Portuguesa de História-2011; e De Ourique a Aljubarrota. A Guerra na Idade Média. É técnico superior do Gabinete de Estudos Olisiponenses, colaborador do Centro de Estudos de História da Sociedade e da Cultura da Universidade de Coimbra e investigador integrado do Instituto de Estudos Medievais, da Faculdade de Ciências Sociais Humanas da Universidade Nova, onde leciona a cadeira opcional de História da Guerra na Idade Média.


quarta-feira, 4 de setembro de 2013 | By: Maria Manuel Magalhaes

Guerra & Paz: Prof. David Justino apresenta «O Professor do Futuro»

O Prof. David Justino preside à sessão de lançamento de «O Professor do Futuro», de Jorge Rio Cardoso. Esta é uma das primeiras intervenções públicas do presidente do Conselho Nacional de Educação. A sessão conta ainda com a intervenção dos principais representantes das associações e organizações sindicais dos professores, que abordarão o actual panorama do ensino em Portugal.

O encontro terá lugar na terça-feira, dia 10, às 18h30, no El Corte Inglés, em Lisboa.

Antony Beevor em Lisboa, em encontro promovido pela Fundação Francisco Manuel dos Santos

Antony Beevor, historiador britânico especializado na época da Segunda Guerra Mundial, estará em Portugal, em Lisboa, nos próximos dias 13 e 14 de setembro.

Beevor participará no encontro «Portugal Europeu. E agora?» promovido pela Fundação Francisco Manuel dos Santos.

Antony Beevor integra no dia 14, às 12h00, o painel «Histórias da Europa – Há uma Europa a Longo Prazo?», em que também participa Mark Mazower, moderado por António Costa Pinto. Nesse mesmo dia, pelas 15h00, participará numa conversa com Fernanda Freitas.
O programa completo do encontro pode ser consultado aqui: http://www.presentenofuturo.pt/portugal-europeu/portugal-europeu

Sobre o autor:
Os livros de Antony Beevor incluem Paris Após a Libertação, 1944-1949 (escrito com a sua mulher, Artemis Cooper); Estalinegrado, vencedor do Samuel Johnson Prize, do Wolfson Prize na área de História e do Hawthornden Prize na área de literatura; A Queda de Berlim - 1945, vencedor do primeiro Longman - History Today Trustee’s Award e recentemente considerado um dos melhores livros da primeira década do século XXI pelo New York Times e pelo Telegraph. A Bertrand Editora publicou ainda do autor A Guerra Civil de Espanha e, há cerca de um ano, A Segunda Guerra Mundial. Em outubro de 2013, será reeditado O Dia D.

Morte com Vista para o Mar - Pedro Garcia Rosado [Opinião]

Título: Morte com Vista para o Mar
Autor: Pedro Garcia Rosado
Editora: Topseller
N.º de Páginas: 320
PVP: 16,49€

Sinopse: 
Nas traseiras de uma moradia isolada nas Caldas da Rainha, um professor de Direito reformado aparece morto à machadada na casa onde vivia sozinho. Patrícia, inspetora-coordenadora da PJ, pede ajuda ao seu ex-marido Gabriel Ponte, antigo inspector da Polícia Judiciária, que assim regressa ao mundo da investigação criminal.
Meses antes, o professor tinha contactado Patrícia, sua antiga aluna e amante, para denunciar a existência de um esquema de corrupção e de lavagem de dinheiro em torno do projeto de um empreendimento turístico gigantesco nas falésias da costa atlântica.
As primeiras provas apontam para que este homicídio seja resultado de um affair com uma mulher casada, mas poderá o professor ter sido assassinado por saber demais?

A minha opinião: 
Logo que este livro saiu fiquei com muita curiosidade até porque não tinha lido ainda nada de Pedro Garcia Rosado. Finalmente tive oportunidade de comprá-lo e não mais o larguei. Apesar de este não ser o primeiro livro escrito pelo autor, Morte com Vista para o Mar é o primeiro volume de uma série onde entra o ex-inspector Gabriel Ponte, de Patrícia Ponte, sua ex-mulher, e da jornalista Filomena Coutinho.

Residente nas Caldas da Rainha, o autor decidiu escolher como cenário para os crimes este concelho de Portugal, colocando-o num esquema de corrupção e interesse de construção de um resort numa grande área de espaços verdes.
O livro começa com a morte brutal do professor catedrático Alberto Morgado, que é assassinado à machadada. Para os amantes de género de literatura este começo promete :)

Para que resolver este atroz crime é chamado uma inspectora de Lisboa, Patrícia Ponte, que causa desde logo estranheza nos meios de comunicação locais e nacionais, que não vêem mesmo assim ligação para tal chamada.

De facto, a ligação de Patrícia com este crime é muito maior do que se possa imaginar e quando pede ao seu ex-marido, Gabriel, para a ajudar neste caso, problemas do passado de ambos começam a descobrir-se. Por coincidência, Gabriel habita há alguns anos nas Caldas e, sem saber, era vizinho da vítima.

Com o decorrer da investigação vão-se descobrindo negócios paralelos que têm vindo a ser desmascarados por um blogue anónimo e que prejudicam muita gente, sobretudo com influência no concelho.

Com capítulos curtos e frase marcantes de delimitam cada capítulo, Morte com Vista para o Mar é uma grande estreia desta série. Gostei da forma como é descrito o assassinato, a forma como toda a investigação decorre, e o facto de entrar em cena numa jornalista que partilha do passado de ambos os investigadores dá mais realce à narrativa. Tudo isto vai justificar a solidão do próprio ex-inspector, que tem como única companhia a cadela Filó.

Um livro cheio de adrenalina no final, mostrando que os bons vencem sempre.


Estou ansiosa por ler o segundo volume desta série, que, felizmente, será muito em breve.




O calendário já acompanha os dias de setembro e as novidades editoriais não se fazem esperar. Eis os livros Clube do Autor que chegam às livrarias no início da próxima semana

Título: A Biblioteca Perdida do Alquimista
Autor: Marcello Simoni
Tradução: Maria Irene Bigote de Carvalho
PVP: 17,50 €
N.º de Páginas: 368

«O bestseller que foi criado pelo passa-palavra dos leitores.» La Stampa
«Simoni é um dos mais elogiados romancistas históricos.» La Reppublica
A Biblioteca Perdida do Alquimista é o segundo livro da trilogia medieval protagonizada pelo mercador Ignazio de Toledo, o mercador de livros malditos que os portugueses bem conhecem. Vencedor do Prémio Bancarella 2012, e de outros prestigiados prémios das letras italianas, O Mercador de Livros Malditos foi lançado em Portugal em Setembro do ano passado e depressa conquistou os leitores nacionais, que o colocaram no top dos livros mais vendidos em apenas duas semanas.
O aguardado segundo volume chega no próximo dia 5 deste mês.

Primavera de 1227. A rainha de Castela desaparece de forma misteriosa. Estranhos boatos correm pelo reino e alguns sugerem até uma intervenção do maligno. Ignazio de Toledo é convocado por Fernando III, o Santo, à sua corte e incumbe o mercador de relíquias de procurar a rainha, presumivelmente sequestrada pelo conde de Nigredo, um alquimista. Em Córdova, para onde foi convocado, Ignazio encontra um velho magister que lhe fala de um livro que todos procuram e que poderá fornecer-lhe indícios sobre o sucedido. Mas no dia seguinte o velho magister é encontrado morto, envenenado…

Sobre o autor:
Marcello Simoni nasceu em Comacchio (Ferrara), onde vive e trabalha como bibliotecário. Apaixonado por História e Arqueologia, é autor de diversos ensaios históricos e de alguns contos, e as suas obras têm sido entusiasticamente recebidas tanto pela crítica como pelos leitores nos vários países onde têm vindo a ser publicadas.


Título: A Casa Redonda
Autor: Louise Erdrich
Tradução: Eugénia Antunes
N.º de Páginas: 348



National Book Award 2012
Já antes de vencer do prestigiado prémio literário National Book Award 2012, o romance A Casa Redonda arrebatara a crítica e os leitores. Por muitos considerado o melhor livro da escritora Louise Erdrich até à data, trata-se de uma obra brilhante sobre os laços do amor, do ressentimento, da necessidade e das obrigações que unem famílias inteiras.
Narrado através dos olhos de um adolescente, A Casa Redonda funde várias histórias que têm como denominador comum um trágico acontecimento – a violação da mãe de Joe, o protagonista – que, tal como um cubo de Rubik, se transforma à medida que a leitura avança. A candura de Joe depressa dá lugar à urgência em encontrar o violador da mãe, ao desejo de punição dos culpados, a uma provação e amadurecimento que revelam não apenas outras formas de violência mas sobretudo as ambiguidades do ser humano.
Louise Erdrich abarca neste livro, baseado em vários casos reais mas cujo resultado é puramente ficcional, o trágico, o cómico, um mundo espiritual bem presente nas vidas das suas personagens tão humanas, e uma história sobre um caso de injustiça que mais não é do que um reflexo do que acontece hoje no nosso mundo.

«A mais interessante romancista americana a aparecer nos últimos tempos.» Philip Roth
«Uma magnífica linguagem que faz lembrar Faulkner, García Marquez e Toni Morrison. Profundamente comovente, este romance é um dos melhores de Erdrich, e é impossível esquecê-lo.» USA Today
«A Casa Redonda é um dos melhores romances de Louise Erdrich: intenso, pleno de suspense e moralmente profundo.» Boston Globe


Título: E tudo era possível
Autor: José Jorge Letria
PVP: 15,80 €
N.º de Páginas:  288 + 16 Páginas de Extratextos 

Um livro importante para conhecer a História recente de Portugal
Um retrato da juventude de José Jorge Letria
José Jorge Letria pinta neste livro um retrato histórico inédito com Abril ao fundo. Desde as primeiras canções de intervenção aos jornais e à luta clandestina, a irreverência do ZIP-ZIP, a noite de “Grândola, Vila Morena”, passando pela madrugada de Abril, os últimos crimes da PIDE, a descoberta de Angola e o adeus à utopia, em E tudo era possível o autor partilha momentos únicos da História de Portugal com a paixão e o olhar distanciado de quem teve a ventura de testemunhar e de participar em acontecimentos que marcaram este país num período de viragem.
O encontro com José Afonso, as listas negras da PIDE, os sopros de liberdade de Paris, a noite que anuncia a Revolução de Abril, o regresso dos exilados, Angola depois da independência, a geração de jovens que deu o seu melhor em cada dia que passava. Eis as histórias de uma vida que seguem a marcha da História de Portugal, desde o final da década de 60 até aos alvores da década de 80 do século XX.

«É um livro de revisitações. Fundo, sentido, e sério. Desassombrado, ao exprimir opinião. Sem ensombramentos, quando aborda o melindroso.» José Barata-Moura, in Posfácio


Título: A Conquista da Terra
Autor:
Edward O. Wilson
PVP: 18,00 €
N.º de Páginas: 338

Duas vezes distinguido com o Prémio Pulitzer
A Conquista da Terra foi eleito Livro do Ano pelos jornais New York Times, Washington Post e Financial Times e não é para menos. Trata-se de uma obra revolucionária sobre a verdadeira origem da condição humana, apresentada num tom distinto e provocatório, com implicações em campos tão diversos como a antropologia, a psicologia social, a neurociência e a história religiosa.
São várias as perguntas a que Edward O. Wilson, um dos mais proeminentes biólogos e naturalistas de todo o mundo e o mais aclamado herdeiro de Darwin, dá resposta neste A Conquista da Terra.
De onde vimos? O que somos? O que é a natureza humana? Porque existe a vida social avançada? Quais são as forças da evolução social? Para onde vamos?
Baseado numa pesquisa longa e pioneira, o autor defende neste livro que «a origem da humanidade moderna foi um golpe de sorte, bom para a nossa espécie durante algum tempo, mau para o resto das outras formas de vida para sempre.»
Através de uma poderosa teoria da nossa origem, Wilson traça a evolução da vida dos primórdios até aos dias de hoje e apresenta a explicação mais clara jamais produzida sobre a origem da condição humana.

«Um relato fascinante de como os humanos conseguiram dominar a biosfera.» New York Times
«Um livro convincente sobre as origens biológicas da complexidade da cultura humana.» Wall Street Journal
«Provocatório e eloquente…»
Washington Post




Andrew Morton, autor de Ladies de Espanha, publicado pela Esfera dos Livros, vem a Lisboa nos dias 24 e 25 de setembro

A Esfera dos Livros convidou Andrew Morton, um dos mais aclamados biógrafos da actualidade, para vir a Lisboa nos dias 24 e 25 de Setembro promover Ladies de Espanha, (livro que chega às livrarias no dia 20 de Setembro).

Neste livro revelador, o autor analisa a vida destas quatro damas da monarquia espanhola – Letizia, Sofia, Helena e Cristina - marcadas por conflitos constantes entre o dever e os antigos valores aristocráticos e o amor e a sua felicidade pessoal. Traça a evolução pessoal e histórica tanto da família real espanhola como da realeza de toda a Europa.

Quatro ladies. Quatro mulheres. Quatro personalidades. Quatro histórias entrelaçadas entre si.Quando o príncipe Filipe casou com a plebeia Letizia Ortiz assistiu-se a uma autêntica revolução no Palácio da Zarzuela. Contudo em poucos anos, a princesa das Astúrias passou de ser considerada inadequada para o trono espanhol, a potencial salvadora da casa de Borbón, atualmente imersa em escândalos. A infanta Cristina está no centro das atenções graças ao processo judicial em que está envolvido o seu marido Iñaki Urdangarin, que arrastou para os tribunais o nome da Casa Real, vendo-se agora num dilema difícil de resolver: afastar-se do marido pelo dever à monarquia ou apoiá-lo, arriscando manchar ainda mais a imagem da sua família. A infanta Helena protagonizou um polémico divórcio, ao ser a primeira filha de um monarca espanhol reinante a separar-se, depois de anos de uma relação conturbada onde as atitudes snobs e metrossexuais de Jaime Marichalar colidiam com a forma de viver pacata da infanta. A rainha Sofia vive uma vida solitária, marcada pelas constantes traições do marido Juan Carlos, levando uma vida independente do rei. Neste livro revelador, Andrew Norton, analisa a vida destas quatro mulheres marcadas por um conflito constante entre o dever e o amor, num mundo onde os antigos valores aristocráticos como a obrigação e o sacrifício são frequentemente postos em causa em benefício do amor e da felicidade pessoal. Andrew Morton, um dos mais aclamados biógrafos da atualidade e autor da biografia de Diana de Gales, que vendeu mais de 7 milhões de exemplares em todo o mundo, relata-nos a história fascinante destas mulheres feita de sobressaltos e escândalos, apresentando novas perspetivas e revelando factos inéditos, como a tentativa de sedução da princesa Diana por parte do rei Juan Carlos, nos anos 80 em Palma de Maiorca. Com fina ironia, analisa a vida, os amores e os desenganos das quatro damas da monarquia espanhola e traça a evolução pessoal e histórica tanto da família real como da realeza de toda a Europa.
Sobre o autor:
Andrew Morton é provavelmente um dos mais aclamados biógrafos de celebridades da atual geração. Ao longo de trinta anos como profissional, escreveu mais de vinte biografias de grandes personalidades com a princesa Diana, Madonna, Monica Lewinski, os Beckham, Tom Cruise ou Angelina Jolie e que figuram na lista dos mais vendidos segundo o New York Times. Morton alcançou o êxito com a publicação em 1992 de Diana: a sua verdadeira história, a biografia que desvendava o mundo secreto da malograda princesa Diana. O livro teve uma enorme repercussão, tendo sido traduzido em 35 idiomas, sendo um bestseller em todo o mundo, dando azo a filmes, documentários e todo o tipo de comentários sobre a família real britânica que mudaram para sempre a perceção que o público tem dessa monarquia. Somente após a morte da princesa, Morton pôde revelar que a biografia havia sido escrita com a estreita colaboração da princesa.

Planeta: Novidades da Rentreé

ROMANCE
A Bibliotecária de Auschwitz, de Antonio G. Iturbe
Nas livrarias: Outubro
Um romance baseado em factos reais que resgata do esquecimento uma das mais comovedoras histórias de heroísmo cultural, protagonizada por Dita Polachova, a bibliotecária do Bloco 31, do campo de Auschwitz, cuja vida inspirou este livro. Um livro diferente, pois ao contrário dos livros publicados sobre o Holocausto, o testemunho aqui reunido, para além dos horrores sofridos por todos os judeus, conta a história de amor de Dita aos livros e da sua pequena biblioteca no campo de extermínio de Auschwitz.

Memórias de um amigo imaginário, de Matthew Dicks
Nas livrarias: Outubro
Um livro surpreendentemente doce e emotivo, tocante e inesquecível. É narrado na primeira pessoa por um amigo imaginário de Max, uma criança autista de 8 anos. E aqui reside a grande diferença na abordagem do autismo, pois quem conta a história é Budo um produto da cabeça de Max. Ele é o fio condutor desta história, que se porta como se fosse alguém real com opiniões e interesses e, que vai ajudando Max a  socializar e acima de tudo a descobrir a amizade. Mas os amigos imaginários só podem existir desde que os seus amigos reais continuem a acreditar neles. Mas um dia Max deixa de acreditar! Budo é uma voz original e inesquecível, pois é capaz de falar sobre a vida, o amor, a amizade, a infância, a morte, e a paternidade como uma personagem poderosa e inteligente dentro da cabeça de uma criança autista.

The Lost Child of Philomena Lee, de Martin Sixsmith (*ainda sem título em português)
Nas livrarias: Novembro
A história verídica de Philomena Lee, uma irlandesa que engravidou na adolescência e foi enviada para um convento, onde nasceu o seu filho, e que aos três anos de idade as religiosas do convento venderam para adopção. Durante cinquenta anos, Philomena procurou o filho, sem saber que ele também a procurou toda a vida. Uma história emocionante que serviu de base para o filme que vai estrear em Novembro, protagonizado por Judi Dench.

ROMANCE ERÓTICO
A Bibliotecária, de Logan Belle
Nas livrarias: Setembro
Mais de um milhão de livros vendidos, sendo já um best-seller nos Estados Unidos Austrália, Nova Zelândia e Canadá. A autora inspirou-se na vida da famosa pin-up Bettie Page, que fez capas de revista em todo mundo pela sua vida controversa principalmente da forma como abordava a sexualidade feminina.
A história tem como protagonista uma jovem que trabalhou arduamente para conseguir o seu emprego de sonho: ser bibliotecária da prestigiada Main Branch of the New York Public Library. Um dia em que vagueia pelos corredores da biblioteca descobre um casal a fazer amor o que desencadeia nela uma mistura confusa de repulsa pelo acto e desejo por ele que a começa a consumir. Sem saber o que fazer ou como agir, descobre por acaso o segredo num livro que revela a história de Bettie Page.

Pede-me O Que Quiseres,de Megan Maxwell
Nas livrarias: Outubro
Um romance atrevido e contemporâneo, uma história de amor que oculta um perigoso segredo. Recheado de amor, luxúria e sexo. Após a morte do pai, o empresário Eric Zimmerman decide viajar até Espanha para supervisionar as delegações da empresa. Nos escritórios de Madrid conhece Judith que aceita tomar parte dos seus jogos sexuais, repletos de fantasias e erotismo e aprende que todos temos um pouco de voyeur e que as pessoas dividem-se em submissas e dominantes.

ROMANCE FEMININO CONTEMPORÂNEO
O Olhar do Amor,de Bella Andre
Nas livrarias: Setembro
Uma história de amor onde o sexo e a paixão predominam. Neste primeiro livro a autora best-seller do The New York Times e USA Today, conta a história de um dos sete irmãos Sullivan, Chase, um fotógrafo de êxito que passa a vida a viaja e que acha que a vida que tem é formidável, até que uma noite conhece Chloe, cujo o carro ficou atolado numa valeta da estrada. O fotógrafo nunca conheceu uma mulher mais encantadora, mas rapidamente percebe que Chloe tem mais problemas para além do carro acidentado, e em breve vê-se a querer remover montanhas para a amar e proteger.

ROMANCE HISTÓRICO
Dias de Esplendor, Dias de Sofrimento - Maria Antonieta II, de Juliet Grey
Nas livrarias: Outubro
Segundo livro da trilogia, que nos traça um retrato da última rainha de França desde a infância à morte. Paris 1774. Na tenra idade de 18 anos, Maria Antonieta ascende ao torno francês ao lado do marido, Luís XVI. Mas por detrás da extravagância da jovem rainha, com vestido de seda elaborados e vertiginosos penteados, esconde medos profundos em relação ao seu futuro e o da dinastia Bourbon.

FANTÁSTICO
A Voz dos Deuses, de Trudi Canavan
Nas livrarias: Setembro
Terceiro e último livro da série A Idade dos Cinco, com grandes revelações. Uma fabulosa saga de um mundo mágico, de heróis e heroínas, de deuses e de amores proibidos, obrigatório para os amantes de fantasia com qualidade.

Scarlet, de Marissa Mayer
Nas livrarias: Setembro
O segundo livro da série Crónicas Lunares, uma distopia baseada nos contos de fadas. Se no primeiro, Cinder, se recontava a história da Cinderela, neste é abordada a história do Capuchinho Vermelho, ainda que as duas histórias se cruzem neste livro.

Sacrifício - Alera III, de Cayla Kluver
Nas livrarias: Outubro
Último livro da trilogia, no qual ficaremos a saber se Alera, a rainha de um reino caído, apaixonada pelo inimigo, irá escolher o dever ou o amor.

FANTÁSTICO

Céu, de Alexandra Adornetto
Nas livrarias: Outubro
Depois de Halo e Hades, chega agora o final da saga. Inspirada no universo fantástico dos anjos, esta série empolgante, escrita pela autora quando ainda tinha 18 anos, é um êxito de vendas a nível mundial.

Quando Tu Eras Meu, de Rebecca Serle
Nas livrarias: Outubro
Este livro marca outra viragem na literatura YA, o romance baseado em histórias de amor imortais, de grandes escritores ou inspiradas em lendas. Neste caso, reconta-se a história trágico-romântica de Romeu e Julieta.

A Princesa Mecânica, de Cassandra Clare
Nas livrarias: Outubro
Mais um volume da série Caçadores de Sombras – As Origens, da escritora bestseller Cassandra Clare, com mais de 12 milhões de livros vendidos. O perigo, a traição, os segredos, os feitiços, o amor e a morte entrelaçam-se quando os Caçadores de Sombras quase se autodestroem num final de cortar a respiração.

Sob o Céu que Não Existe, de Verónica Rossi
Nas livrarias: Outubro
Uma obra-prima inesquecível da distopia que oferece ao leitor perspectivas duplas, da construção do mundo, da linguagem e das personagens.

O Voo do Corvo, de Juliet Marillier
Nas livrarias: Outubro
O segundo volume da nova trilogia Shadowfell, volta a reunir personagens e ambientes do mundo da fantasia. Uma viagem mágica pelo reino dos seres encantados que nos enfeitiça até à última página.

Juliet Marillier vem a Lisboa nos dias 6 e 7 de Novembro para apresentação deste novo livro.

NÃO FICÇÃO ESTRANGEIRA
Messi, Falcao e Cristiano Ronaldo, de J. Carlos Cubeiro & Leonor Gallardo
Nas livrarias: Setembro
Os mesmos autores de Código Mourinho, dois dos maiores gurus espanhóis em liderança de equipas e gestão desportiva, revelam neste livro, através de uma investigação séria e rigorosa, os pontos de convergência na carreira desportiva destes três craques, que os torna inconfundíveis e diferentes. Três exemplos incríveis que servem de inspiração para cultivar e desenvolver o talento de cada um de nós.

Desenvolva uma mente prodigiosa, de Ramón Campayo
Nas livrarias: Setembro
Todos nós podemos desenvolver e aperfeiçoar a nossa mente até limites que nunca imaginámos. Este é o desafio que o autor, recordista mundial de memorização e de leitura rápida, faz neste livro, um verdadeiro guia de neurofitness, onde explica métodos, técnicas e exercícios que potencializam a memória, a velocidade da leitura e a aprendizagem.

Ramón Campayo, vai estar em Lisboa, nos dias 5 e 6 de Outubro, para participar na final do  Campeonato Mundial de Memória e tentar alcançar pela décima vez o recorde mundial.

NÃO FICÇÃO NACIONAL
Eu Estou Sempre Cá, de Maria de Lurdes Candeias
Nas livrarias:
Outubro
O que podem os jovens esconder por detrás de uma fobia, de uma anorexia, de uma queda inexplicável dos resultados escolares? A pedopsiquiatra Maria de Lurdes Candeias, que se tem dedicado a ajudar e tratar a depressão na adolescência reuniu neste livro alguns dos casos clínicos que mais a marcaram ao longo da carreira. São histórias de abandono, de medo, de tentativas de suicídio, de anorexia, de fobias, de alcoolismo que chamam a atenção para estes problemas e fornecem pistas e uma ajuda importante para todos os pais.

INFANTO-JUVENIL
O meu primeiro livro d’Os Descobridores do Mundo, de Sérgio Luis de Carvalho
Nas livrarias:
Outubro
Um álbum de capa dura recheado de belas ilustrações, que dá vida às aventuras dos grandes exploradores do planeta: de Marco Polo a Vasco da Gama, de Colombo a Pedro Álvares Cabral. Viagens por mares e terras exóticas que vão apaixonar os mais novos.

Mandela para jovens, de António Mateus
Nas livrarias:
Outubro
A primeira biografia completa de Nelson Mandela, com ilustrações a cores, especialmente pensada para jovens, escrita pelo jornalista António Mateus, o maior especialista português na vida e obra deste homem que inspira o mundo. Todos os momentos marcantes da vida deste grande líder sul-africano, numa linguagem muito acessível, que servirá de inspiração e referência aos jovens portugueses.

One Direction - Onde Estamos
Nas livrarias: Outubro
O segundo livro oficial da banda-sensação, no qual os cinco rapazes contam tudo o que se passou nos últimos 18 meses, o que inspirou a tournée mundial, as pessoas que conheceram, os sítios onde estiveram e os momentos que partilharam.

Little Mix: Prontas a voar, a nossa história oficial
Nas livrarias: Outubro
No ano passado, Perrie, Jesy, Jade e Leigh-Anne não passavam de quatro raparigas determinadas. Então, chegou o programa X Factor, a tournée com lotações esgotadas e o acordo de gravação — a vida para as Little Mix nunca mais seria igual. Neste primeiro livro oficial, contam a sua história sensacional ao pormenor.

O Preço da Desigualdade: uma análise rigorosa da economia mundial pelo galardoado com o Prémio Nobel da Economia, Joseph E. Stiglitz

Título: O Preço da Desigualdade
Autor: Joseph E. Stiglitz
Género: Economia
Tradutor: Dinis Pires
N.º de páginas: 496
Data de lançamento: 13 de setembro
PVP: 19,90 €
Prémio Nobel da Economia

«O Prémio Nobel da Economia arrasa a ideologia neoliberal que tornou a sociedade intoleravelmente injusta.» Guardian

«Numa era em que a maioria dos norte-americanos via a economia como a ciência do dinheiro, eu era, por muitos motivos, um improvável candidato a economista. A minha família tinha ideais políticos e ensinou-me que o dinheiro não era importante; que o dinheiro não compra a felicidade; que o que importa é dedicarmo-nos aos outros e à nossa vida mental. Não obstante, na tumultuosa década de 1960, uma vez que me expus a novas ideias em Amherst, apercebi-me de que a economia era muito mais do que o estudo do dinheiro – era, na verdade, uma forma de pesquisa capaz de abordar as causas fundamentais da desigualdade (…)»
Em O Preço da Desigualdade, Joseph Stiglitz mostra-nos que a desigualdade crescente não é algo inevitável e que são os interesses financeiros que, no processo de criação da riqueza, sufocam o verdadeiro e dinâmico capitalismo.
Com a sua visão única, Stiglitz analisa o cenário mundial, lançando hipóteses sobre as implicações que o crescimento da desigualdade terá na democracia, na política monetária e orçamental, e na globalização.

«Um comentário desapaixonado, sustentado por uma análise económica rigorosa.» Kirkus Review

Sobre o autor:
Vencedor do Prémio Nobel da Economia, em 2001, e da Medalha John Bates Clark, Joseph Stiglitz é professor de Economia na Universidade de Columbia. Foi também vice-presidente sénior do Banco Mundial.

terça-feira, 3 de setembro de 2013 | By: Maria Manuel Magalhaes

Hotelle - Quarto 1 - Emma Mars [Opinião]

Título: Hotelle - Quarto 1
Autor: Emma Mars
Editora: Suma de Letras
N.º de Páginas: 638
PVP: 16,65€

Sinopse:
“Se nos dermos ao trabalho de escutar o que um quarto de hotel tem para nos dizer, ouvimos mil histórias, mil confissões, mil suspiros aos quais ansiamos então por juntar os nossos…
…É o que me preparo para fazer em seguida, nua, com os pulsos amarrados à cabeceira da cama.»
Anabelle, uma jornalista recém-licenciada, trabalha esporadicamente como acompanhante de luxo, para ganhar algum dinheiro. O local escolhido para essas noites é o Hotel dos Encantos, onde cada quarto é dedicado a uma famosa cortesã. O cenário perfeito para a sedução. Numa dessas noites, conhece o atraente David Barlet, um magnata da comunicação. De imediato se apaixonam e casam, ao fim de um mês, no dia de aniversário de Elle. Mas quem será o enigmático homem que lhe envia mensagens eróticas, a atrai até ao hotel e a guia na descoberta da sua sexualidade através de mandamentos eróticos e sessões de exploração do corpo e dos sentidos? É possível que se tenha deixado seduzir pelo irmão do seu noivo e que esteja agora prisioneira de um arriscado jogo sexual? Acompanhe Elle na descoberta das suas fantasias pela mão de um homem misterioso e altamente sedutor. Brevemente, na Suma de Letras, deixe-se seduzir pela história dos próximos Quartos…

A minha opinião: 
"Nos últimos meses descobri que o que se recebe no hotel é mais do que aquilo que se traz cá para fora."

Anabelle Barlet tem 23 anos, é inexperiente a nível sexual e precisa urgentemente de dinheiro. Terminado o curso de jornalismo, vai incessantemente a castings, mas ainda não conseguiu arranjar trabalho na sua área. Então, por "recomendação" da sua melhor amiga, decide juntar-se a um grupo de acompanhantes de luxo que se encontra com os seus clientes no Hotel dos Encantos.

O que à primeira vista pode ser uma fórmula já um pouco gasta, com forte influência do bestseller, 50 sombras de Grey, este primeiro livro de Hotelle transformou-se, a partir das 200 páginas, em muito mais que isso. Tudo bem que Anabelle é jovem, inexperiente, (tal qual como Anastacia), mas apesar de tudo não se mostra tão submissa como esta, apesar de não conseguir resistir a uns estranhos bilhetes que lhe são deixados ao acaso (?) na casa que partilha com o seu namorado milionário (mais do mesmo, embora David não seja em nada parecido com Grey, sobretudo no que toca à experiência sexual).

O jogo de sedução está bem patente no livro e o que o torna ainda mais diferente dos outros que tenho lido (também não têm sido assim tantos) é que Anabelle inicialmente não conhece o misterioso mensageiro, apenas se unindo a ele no final do livro. Pelo meio terá diversas aventuras sexuais, todas elas sem entrar em contacto directo com ele.

No entanto, depressa o leitor percebe quem está por detrás da máscara e depressa também vemos todo o esquema que se estende por detrás de David. Nunca está em casa nos momentos mais oportunos. E quase que é uma personagem ausente. Penso que ninguém, ao ler este livro, sente afinidade com tal personagem.... pouco sabemos dele, mas o que não o torna mais interessante.

Com dose de mistério, os irmãos Barlet no seu todo é que tornam o livro engraçado, com todo o mistério que envolve o passado de ambos, que está em tudo interligado com o presente. 
 

Primeira tradução mundial do novo romance de Mario Vargas Llosa, O Herói Discreto, nas livrarias a 20 de setembro

Título: O Herói Discreto
Autor: Mario Vargas Llosa
Género: Romance
Tradução: Cristina Rodriguez e Artur Guerra
N.º de páginas: 392
Data de lançamento: 20 de setembro
PVP: 18,80 €

Primeira tradução mundial do novo romance do Prémio Nobel da Literatura

Felícito Yanaqué é um homem de cinquenta anos, respeitado pela comunidade e proprietário de uma empresa de transportes que fundou e fez prosperar na cidade de Piura, no noroeste do Peru. Sem instrução, oriundo de uma família pobre e gestor cuidadoso dos seus bens, Felícito conquistou tudo a pulso, de uma forma tranquila, discreta e constante, atributos que se poderiam também aplicar à sua personalidade. Casado, com filhos já adultos, Felícito Yanaqué mantém uma amante de longa data, exuberante beleza da cidade. E também outra relação – não de natureza sexual – com Adelaida, uma vidente cujo conselho Felícito segue quase sempre, quer se trate de negócios ou de matéria puramente pessoal ou, mesmo, íntima.
Tudo corre bem na sua cidade; tudo normal. Só que Felícito Yanaqué começa a receber cartas anónimas de extorsão; e quando a ameaça de represálias passa à concretização, Yanaqué decide resistir a tudo isto sem apoio, estoica e discretamente. Como um herói.
Depois da atribuição do Prémio Nobel, do romance O Sonho do Celta ou de A Civilização do Espetáculo (conjunto de ensaios sobre o estado da cultura na atualidade), Mario Vargas Llosa regressa agora com um extraordinário e invulgar romance que relembra os cenários, os personagens e alguns dos temas dos seus livros fundadores – a coragem, o medo e a necessidade de resistir a novas formas de injustiça e de maldade.

Sobre o autor:
Mario Vargas Llosa nasceu em março de 1936, em Arequipa, no Peru. Aos 17 anos decide estudar Letras e Direito. Em 1959 abandonou o Peru e, graças a uma bolsa, ingressou na Universidade Complutense de Madrid, onde fez um doutoramento que lhe permitiu cumprir o sonho de, um ano depois, se fixar em Paris. Por esse tempo tinha apenas publicado um primeiro livro de contos. Até 1974 viveu na Grécia, em Paris, Londres e Barcelona – após o que regressou ao Peru. Em Lima pôde, finalmente, dedicar-se em exclusivo à literatura e ao jornalismo, nunca abandonando a intervenção política que o levou a aceitar a candidatura à presidência da República em 1990.
Vive em Madrid, Lima e Nova Iorque, escrevendo romances, ensaios literários, peças jornalísticas e percorrendo o mundo como professor visitante em várias universidades. Entre os muitos prémios que recebeu contam-se o Rómulo Gallegos (1967), o Príncipe das Astúrias (1986) ou o Cervantes (1994). Em 2010, foi distinguido com o Prémio Nobel da Literatura.

Depois de terminada a leitura, um miminho para mim: o livro autografado!



Presença publica mais um livro de Ken Follett: O Voo das Águias

Título: O Voo das Águias
Autor: Ken Follett
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 488
Editor: Editorial Presença
PVP: 19,50€

Sinopse:
O Voo das Águias é um thriller soberbo, baseado numa história verídica que se passou no contexto da revolução iraniana liderada por Khomeini para derrubar o regime ditatorial do Xá Reza Pahlevi. Em dezembro de 1978, dois executivos da sucursal iraniana da EDS são detidos numa prisão de alta-segurança de Teerão. Quando Ross Perot, o fundador e presidente da empresa em Dallas, sabe do que se passa, decide salvar as vidas dos seus dois colaboradores a qualquer custo. Uma missão heroica, extremamente delicada e perigosa, e o desenlace, imprevisível. Uma história extraordinária onde a aventura, o suspense e o desespero são absolutamente reais. 


segunda-feira, 2 de setembro de 2013 | By: Maria Manuel Magalhaes

Assírio & Alvim - Infantojuvenil - "História da Égua Branca", de Eugénio de Andrade

Título: História da Égua Branca
Autor:
Eugénio de Andrade
Ilustração: Cristina Valadas
N.º de Páginas: 96
PVP: 13,00 €
Coleção: Assirinha
Acabamento: encadernado

História da Égua Branca é um livro infantojuvenil de Eugénio de Andrade que a Assírio & Alvim vai publicar, agora numa edição enriquecida com ilustrações de Cristina Valadas. Nas livrarias a partir do próximo dia 6 de setembro, este livro é recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para o 3.º ano de escolaridade.

O Camponês Cristóvão possui uma belíssima égua branca. Quando envelhece deseja legá-la em testamento a um dos seus três filhos não sabendo, porém, qual deles o mais merecedor desse tesouro que é por todos eles cobiçado. Para tomar uma decisão decide colocar os três à prova, entregando aos cuidados temporários de cada um deles a preciosa égua branca. Tomam então lugar três episódios recheados de fantasia, ternura e alguma violência, terminando o livro com um desfecho inesperado que subverte agradavelmente as expectativas do leitor e transmite uma lição de moral, combinando o lúdico com o educativo.

Sobre os autores:
Eugénio de Andrade, pseudónimo de José Fontinhas, nasceu a 19 de janeiro de 1923 no Fundão. Os seus livros foram traduzidos em muitos países e ao longo da sua vida foi distinguido com inúmeros prémios, entre eles o Prémio Camões, em 2001.







Artista plástica e ilustradora, Cristina Valadas licenciou-se em Pintura pela Escola Superior de Belas Artes do Porto e pós-graduou-se em Design Têxtil. Venceu o prestigiado Prémio Maluda, o Grande Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens, em 2000 e o Prémio Nacional de Ilustração 2007. Em 2009, foi a única artista portuguesa a integrar a exposição internacional de ilustradores na Feira do Livro Infantil de  Bolonha.

Planeta: Novidades para Setembro

Título: O Olhar do Amor: Os Sullivan
Autor: Bella Andre
N.º de Páginas: 192
PVP: 14,95 €
Disponível a 2 de Setembro

Vencedor do Award of Excellence, este romance é tão quente que vai derreter a sua imaginação.

O Olhar do Amor é o primeiro livro da série Os Sullivan e em cada um a autora narra a história de um dos sete irmãos desta família. Bella Andre é uma autora premiada e best-seller do The New York Times e USA Today, contando já com mais de um milhão e meio de  exemplares vendidos nos Estados Unidos, Inglaterra, Canadá e Austrália.


Chloe Peterson está a ter uma noite péssima. Uma discussão terrível, uma contusão na cara e, para culminar, um acidente de carro deixam-na convencida de que nada mais lhe poderá acontecer. Sente-se desesperada e sozinha, mas de repente ergue os olhos e vê um homem lindíssimo. Chase Sullivan, fotógrafo de êxito, regressa a casa, mas sente-se apreensivo, pois sabe que um dos sete irmãos irá tentar arranjar-lhe uma namorada. Enquanto pensa como dissuadi-los, depara-se com o carro de Chloe atolado numa valeta, na estrada. O fotógrafo fica fascinado com a beleza da jovem, mas depressa se apercebe que ela tem mais problemas além do acidente e sente que a quer proteger a todo o custo.
Chloe jurou nunca mais confiar em homem algum, só que a cada olhar de Chase e a cada carícia trocada à medida que a atracção entre ambos é cada vez mais forte, pergunta-se se não terá conhecido o único em quem poderá confiar.
Apesar de se aperceber que a sua vida poderá mudar para sempre, Chase está determinado a lutar pelo coração de Chloe.

«Uma história sensual, com um argumento inebriante.» Publishers Weekley
«Bella Andre escreve romances quentes, sensuais e modernos. Ler cada um deles é realmente um prazer.» Maya Banks, autora best-seller do The New York Times
«O Olhar do Amor é emocionalmente viciante, absolutamente sexy e delicioso para ler. Mal posso esperar por mais histórias dos irmãos Sullivan!» Carly Philips, autora best-seller do The New York Times

Sobre a autora:
Bella Andre tem um bacharelato em Economia pela Universidade de Stanford. Trabalhou como directora de marketing, mas sempre gostou de escrever. É autora de vários romances eróticos de grande êxito. Vive no Norte da Califórnia com o marido e os filhos.
Descubra mais no seu sítio na internet: www.bellaandre.com

Pelas mãos dos criadores de POCOYO, chega uma nova colecção de divertidas personagens, protagonistas da série de animação mais popular entre os mais novos, emitida diariamente na RTP2.
Duas séries de livros para ensinar e divertir as crianças
dos 4 aos 6 anos.

Título: A Rita Adota Dodo
A Rita encontra um dodo ferido. Leva-o para casa e enche-o de comida. A Rita aprende que cuidar dos outros é fazer o que é melhor para eles e não para nós
PVP: 4,40€


Título: O Jardineiro Instantâneo
A rainha pede ao Bello que cuide das suas plantas preferidas. Esta divertida aventura vai ensinar ao Bello como crescem as plantas e que todas as coisas levam o seu tempo.
PVP: 4,40€

Os textos são curtos para que aprender a ler com Jelly Jamm seja fácil e divertido.

Os livros incluem os dois tipos de letra utilizados na escola (maiúsculas e caligráfica).

E há ainda muitos desenhos para colorir.
Este é o mundo de fantasia no qual se desenvolvem as divertidas aventuras de cinco bons amigos Bello, Rita, Mina, Goomo e Ongo, do Rei e da Rainha de Jammbo e dos maravilhosos dodos. Com eles as crianças vão aprender os valores fundamentais, como a generosidade, o respeito e a solidariedade.

Título: Messi, Falcão, Cristinao Ronaldo
Autores: Juan Carlos Cubeiro & Leonor Gallardo
N.º de Páginas: 168
PVP: 13,95 €
Disponível a partir de 2 de Setembro

Descubra as chaves para o crescimento do talento que levou estes três jogadores a tornarem-se grandes estrelas do futebol. Os mesmos autores de O Código Mourinho, dois dos maiores gurus espanhóis em liderança de equipas e gestão desportiva, revelam neste livro, através de uma investigação séria e rigorosa, os pontos de convergência na carreira desportiva destes três craques, que os faz inconfundíveis e diferentes, a que chamam de  «Os Dez Mandamentos para Cultivar o Talento».
1. Descubra a sua verdadeira vocação
2. Insira-se num ambiente tonificante, não tóxico.
3. Dedique-se de corpo e alma ao que lhe dá prazer.
4. Seja diferente.
5. Perdoe a quem o ofende.
6. Conte com a ajuda de um coach para se desenvolver.
7. Aprecie o que a vida lhe oferece.
8. Consiga o apoio de alguém influente.
9. Dedique, pelo menos, dez mil horas (duas vezes) à sua formação.
10. Crie uma marca poderosa.

Leo Messi, Radamel Falcao e Cristiano Ronaldo são reconhecidos como os melhores jogadores da actualidade. Três exemplos claros de que o êxito que alcançaram não é fruto do acaso. Como modelo de inspiração, podem oferecer-nos uma série de exemplos práticos para o desenvolvimento do nosso talento e o dos nossos filhos.
Os três pertencem ao selectivo clube dos melhores jogadores do mundo, porque foram capazes de descobrir qual era a sua verdadeira vocação e tiveram inteligência para se antecipar aos obstáculos, superando imprevistos e dificuldades, sabendo adaptar-se as mudanças e fazer da sua profissão o que realmente os apaixona. Este livro fala deles e do seu talento, mas proporciona, sobretudo, técnicas mais eficazes para que cada um de nós possa tirar o máximo partido do seu talento, inspirando-se no desenvolvimento pessoal e desportivo dos três goleadores mais famosos do mundo. Uma obra imperdível para todos:
. Para os amantes de futebol interessados em conhecer os segredos do sucesso destes craques da bola.
. E para qualquer pessoa que pretenda triunfar, com valiosas lições sobre técnicas e estratégias para desenvolver o seu talento.

Sobre os autores:
Juan Carlos Cubeiro é considerado um dos maiores especialistas em talento, liderança e coaching de expressão hispânica. É presidente honorário da AECOP (Associação Espanhola deCoaching e Consultora de Processos), sócio-director do IDEO e coordenador de Axel Kruger, é também professor da Universidade de Deusto, San Pablo-CEU, Fundesem, Novacaixagalicia, Estema e ESIC. Trabalhou como assessor estratégico em oitenta por cento das quinhentas maiores empresas do mundo. 
Conferencista internacional e autor de mais de trinta livros, entre eles a trilogia La sensación de fluidez, Por qué necesitas un coach ou Mentalidad ganadora. O seu daily blog Hablemos de Talento é um dos mais visitados no âmbito da gestão empresarial.
Leonor Gallardo Guerrero é considerada uma das maiores especialistas em gestão desportiva, publicou vinte e dois livros e é autora de dezenas de artigos em revistas nacionais e internacionais. É doutorada em Ciências da Actividade Física e do Desporto. Professora titular da Universidade de Castilla-La Mancha e responsável pelo Grupo de Investigação Gestão das Organizações e Instalações Desportivas-IGOID, da UCLM. Juntos publicaram os livros: La Roja, Liderazgo Guardiola, Mourinho versus Guardiola e Los Mosqueteros de Guardiola. 

Título: One Direction para Vestir 
100% NÃO OFICIAL
N.º de Páginas: 24 + 10 páginas
PVP: 9,49€
Disponível a 2 de Setembro

Um livro Veste os One Direction com looks ultra-cool para todas as ocasiões – em palco, a gravar um vídeo, na passadeira vermelha ou na cerimónia de entrega de prémios superimportantes.

Com mais de três centenas de autocolantes para as mini-fãs combinarem e misturarem e poderem tornar-se estilistas dos cinco rapazes favoritos e recriarem alguns dos seus looks mais famosos!