sábado, 19 de outubro de 2013 | By: Maria Manuel Magalhaes

Novidade Matéria-Prima: Novidade «Simone, Força de Viver» de Simone de Oliveira com Patrícia Reis

Título: Simone - Força de Viver
Autor: Simone de Oliveira com Patrícia Reis
Género: Biografia
N.º de páginas: 200
PVP: € 14,80

Simone de Oliveira é uma mulher com o percurso de vida incrível, uma espécie de montanha russa, com altos e baixo, que deixou marcas e cicatrizes, muitas histórias por contar. Com mais de cinquenta e cinco anos de carreira, opções pouco convencionais e ideias precisas sobre o mundo e o seu modo de estar. Simone conta pela primeira vez, na primeira pessoa, como se sobrevive às dores, à perda, à doença, às regras dos outros.
Mulher de paixões e revoltas, de combate e de liberdade, Simone de Oliveira não é apenas a cantora d’ A Desfolhada ou a actriz que nos acompanha no horário nobre. É uma lutadora. Alguém que se desdobra para aguentar as surpresas da vida, uma inspiração para os que às vezes pensam em desistir. Alguém que ouve sempre o coração, não aceita amarras e nunca baixa os braços. E quando nós pensamos que as mágoas e a saudade podem levar a melhor, Simone celebra a vida, num gesto de entusiasmo extraordinário, e prova que tem o dobro do sangue dos outros. Melhor? Nem uma novela perto de si.


Sobre Patrícia Reis:
Patrícia Reis nasceu em 1970 e estudou História, História de Arte e Comunicação empresarial. O seu trajecto no jornalismo iniciou-se em 1988 no semanário O Independente. Esteve na revista Sábado, realizou um estágio na revista Time, em Nova Iorque. Foi jornalista do semanário Expresso, trabalhou na Elle e na Marie Claire. Publicou diversos livros. Editora da revista Egoísta, Patrícia Reis é sócia do atelier de design e texto 004. Simone: Força de Viver é o seu mais recente livro.


sexta-feira, 18 de outubro de 2013 | By: Maria Manuel Magalhaes

O livro de Stephen King que deu origem à série Under the Dome chega às livrarias a 8 de novembro

Título: A Cúpula – Livro I
Autor: Stephen King
Género: Fantástico
Tradutora: Ana Lourenço
N.º de páginas: 536
Data de lançamento: 8 de novembro

Num bonito dia de outono, um dia perfeitamente normal, uma pequena cidade é súbita e inexplicavelmente isolada do resto do mundo por uma força invisível. Quando chocam contra ela, os aviões despenham-se, os carros explodem, as pessoas ficam feridas. As famílias são separadas e o pânico instala-se. Ninguém consegue compreender que barreira é aquela, de onde vem ou quando (se é que algum dia) desaparecerá.
Agora, um grupo de cidadãos intrépidos, liderado por um veterano da guerra do Iraque, toma as rédeas do poder no interior da cúpula. Mas o seu principal inimigo é a própria redoma. E o tempo está a esgotar-se…

«Uma viagem alucinante e uma meditação comovente e perturbadora acerca da nossa capacidade para o bem e para o mal.» Publishers Weekly


«A nossa lista de literatura na grande tradição gótica americana fica muito mais rica.» The Washington Post

Sobre o autor:
Stephen King, apelidado por muitos de «mestre do terror», escreveu mais de quarenta livros, incluindo Carrie, A História de Lisey e Cell, Chamada para a Morte. Vencedor do prestigiado National Book Award e nomeado Grande Mestre nos prémios Edgar Allen Poe de 2007, conta hoje com mais de trezentos milhões de exemplares vendidos em cerca de trinta e cinco países. Números e um currículo impressionantes a fazerem jus ao seu estatuto de escritor mais bem pago do mundo.
www.stephenking.com


Oficina do Livro: "Padeira de Aljubarrota ­ Mulher de armas e heroína de Portugal", de Maria João Lopo de Carvalho

Título: “Padeira de Aljubarrota – Mulher de Armas e Heroína de Portugal”
Autor: Maria João Lopo de Carvalho
PVP: 20,90€
N.º de Páginas: 580

Depois do sucesso de “Marquesa de Alorna”, em 2011, Maria João Lopo de Carvalho traz-nos um romance dedicado à heróica Padeira de Aljubarrota, que todos conhecem mas de cujos segredos e desejos poucos sabiam…até agora. Um livro dedicado uma mulher de armas que pode e deve servir de inspiração nos dias de hoje.

"A história invulgar de uma mulher do povo que consegue domar o seu próprio destino.” Helena Sacadura Cabral

“Uma narrativa que nunca se distrai do seu objectivo: humanizar a lenda para nos revelar mais sobre a história da nossa nacionalidade (…) Há uma Brites de Almeida em todas as mulheres portuguesas. Cruzo-me com uma por dia, pelo menos.” Rita Ferro

Quando, a 22 de outubro, chegar às livrarias o novo romance de Maria João Lopo de Carvalho baseado na agitada vida da Padeira de Aljubarrota, a percepção dos portugueses sobre uma das suas maiores heroínas vai, necessariamente, mudar. A lenda de Brites de Almeida, cuja acção terá contribuído para combater o invasor Castelhano em finais do século XIV, ganha outra dimensão. A autora leva-nos a descobrir uma mulher extraordinária, corajosa e forte mas também uma mulher com desejos e sonhos, para quem o relacionamento com os homens foi bem mais do que um pormenor. Ao episódio de bravura que a História consagrou juntam-se muitos outros de sedução, sensualidade, aventura e romance, dando origem a uma história de amor, traição e coragem em tempos de crise, condição que o povo português, afinal, sempre viveu de perto.

Muitas histórias correram sobre a humilde mulher que, em 1385, numa aldeia perto de Alcobaça, pôs a sua extrema força e valentia ao serviço da causa nacional, ajudando assim a assegurar a independência do reino, então seriamente ameaçada por Castela. É nos seus lendários feitos e peripécias, contados e acrescentados ao longo dos tempos, que se baseia este romance, onde as intrigas da corte e os tímidos passos da rainha-infanta D. Beatriz de Portugal se cruzam com os caminhos da prodigiosa padeira de Aljubarrota, Brites de Almeida, símbolo máximo da resiliência e bravura de todo um povo.

Este é o romance nunca feito sobre a maior heroína da nossa história, cruzando a voz de Brites de Almeida com a voz de D. Beatriz de Portugal. Asas e Raízes, imaginação e rigor histórico no período mais conturbado que Portugal viveu na época medieval. 600 anos depois do seu feito heróico, a enorme popularidade da padeira e a sua figura inspiradora permitiram a Maria João Lopo de Carvalho criar um romance com outro ritmo, bem ao jeito do leitor que aprecia as peripécias de uma lutadora e corajosa mulher do povo que marcou a diferença num tempo em que sangue, suor e lágrimas não faltavam por terras de Portugal. E que melhor exemplo de bravura para os portugueses num período de lutas tão complexas como as que travamos todos nós nos dias de hoje?

Sobre a autora:
Maria João Lopo de Carvalho licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas. Foi professora de português e de inglês e trabalhou como copywriter em publicidade. Passou ainda pelas áreas de Educação e Cultura na Câmara Municipal de Lisboa. O seu primeiro bestseller, Virada do Avesso, foi publicado pela Oficina do Livro em 2000. Tem mais de cinquenta títulos editados, entre romances, livros de crónicas, manuais escolares e dezenas de livros infanto-juvenis, a maioria deles no Plano Nacional de Leitura. Em 2011, editou o primeiro romance histórico Marquesa de Alorna que, em pouco tempo, se tornou um bestseller.

Novo romance histórico de Isabel Stilwell "Ínclita Geração. Isabel de Borgonha, a filha de D. Filipa de Lencastre que levou Portugal ao Mundo"



Título: Ínclita Geração
Subtítulo: Isabel de Borgonha, a filha de Filipa de Lencastre que levou Portugal ao mundo
Autor: Isabel Stilwell
Coleção: Romance
P.V.P: 22 €
N.º de Páginas: +/- 496 + 12 Extratextos

Sinopse:
Era feita de luzes e de sombras. O pintor flamengo Van Ecky havia entendido a sua essência como ninguém e pintado as linhas do seu rosto e o seu caráter, em dois quadros distintos, para mostrar ao noivo Filipe III, duque da Borgonha. Um feito de luzes, outro feito de sombras. Isabel, tal como a sua mãe, D. Filipa de Lencastre, casava tarde. E a ideia de deixar Portugal, o pai envelhecido, os cinco irmãos em constante desacordo, e Lopo, irmão de leite e melhor amigo, para partir para um país longínquo e gelado atormentava-lhe o coração. Era a terceira mulher de Filipe, já duas vezes viúvo, esperava vir a dar-lhe o herdeiro legítimo de que Borgonha tanto precisava. A sua fama de mulherengo atravessava fronteiras… Mas Isabel sabia que nascera para cumprir um destino, ser a Estrela do Norte, que firme no céu indica o caminho. Saberia mudá-lo, torná-lo num homem diferente, acreditava Isabel. Na manga levava um trunfo que apenas partilhava com o seu irmão Henrique e com o seu fiel Lopo, na esperança de se tornar senão amada, pelo menos indispensável. Mas ao longo da sua vida, as sombras foram ganhando terreno e os acontecimentos precipitaram-se numa espiral que Isabel não conseguia travar, e de que apenas o seu filho a podia salvar. Isabel Stilwell, a autora de romances históricos mais lida em Portugal, regressa à escrita com a surpreendente história de Isabel de

Borgonha, a única mulher da chamada Ínclita Geração. A geração perfeita, filhos de Avis, cantada por Camões, que marcou, cada um à sua maneira, a História de Portugal. Um romance empolgante que acompanha a vida desta mulher do século XV, que assumiu com inteligência e determinação o seu papel no governo de Borgonha urdindo alianças com França e Inglaterra, que procurou salvar Joana d' Arc da morte, abriu os braços aos sobrinhos fugidos de Portugal, num período de tumultos e divisões. Foi aliada das descobertas do infante D. Henrique, assistindo impotente à morte do seu querido irmão D. Fernando às mãos dos infiéis… Uma mulher que nunca esqueceu que era filha de Filipa de Lencastre e princesa de Portugal.

Sobre a autora:
Isabel Stilwell é jornalista e escritora. Atualmente colabora com as revistas Máxima e Pais & Filhos e mantém um programa diário na Antena 1. Foi diretora da revista Notícias Magazine e do jornal Destak, e tem um longo percurso na imprensa escrita. Sempre se confessou apaixonada por romances históricos. Depois do enorme sucesso do seu primeiro romance, Filipa de Lencastre, A rainha que mudou Portugal (28.ª edição), Isabel Stilwell consagrou-se como a autora portuguesa de referência de romances históricos com as obras Catarina de Bragança, A coragem de uma infanta portuguesa que se tornou rainha de Inglaterra (19.ª edição), D. Amélia, A rainha exilada que deixou o coração em Portugal (13.ª edição) e D. Maria II, Tudo por um reino (5 edição) também editado no Brasil.

. Isabel Stilwell é a autora portuguesa de romances históricos mais lida em Portugal.

. Neste seu regresso à escrita, Isabel Stilwell traz-nos a surpreendente história de Isabel de Borgonha, a única mulher da chamada Ínclita Geração, cantada por Luís de Camões, nos Lusíadas. A Ínclita Geração é a geração perfeita, os filhos de Avis, de D. Filipa de Lencastre e D. João I, que marcaram, cada um à sua maneira, a História de Portugal. Dela fazem parte D. Duarte, rei de Portugal, o infante D. Henrique, O Navegador, impulsionador dos Descobrimentos, D. Fernando, morto no cativeiro em Fez à mão dos mouros, D. João, condestável do Reino, D. Pedro, duque de Coimbra, regente do reino, morto na batalha de Alfarrobeira, e Isabel de Borgonha, a infanta que levou Portugal ao mundo. É através dos olhos da infanta que olhamos para Portugal e para cada um dos seus irmãos.

. Um romance empolgante que acompanha a vida desta mulher do século XV, que assumiu com inteligência e determinação o seu papel no governo de Borgonha, urdindo alianças com França e Inglaterra, que procurou salvar Joana d' Arc da morte, que foi aliada das descobertas além-mar do seu irmão, o infante D. Henrique. … Uma mulher feita de luzes e sombras, tão bem captadas pelos quadros do pintor flamego Van Ecky, e que nunca esqueceu que era filha de Filipa de Lencastre e princesa de Portugal.







Porto Editora publica duas obras distintas sobre Angola

No próximo dia 22 de outubro, às 17:00, a Academia Portuguesa da História, em Lisboa, vai acolher o lançamento de duas obras distintas relacionadas com Angola, ambas da autoria de Adriano Parreira:

Diário de um Sargento – Memórias de Angola (1896-1898), o testemunho verídico do quotidiano de um sargento português na Angola dos finais do século XIX, e

Dicionário de Etnologia Angolana, uma obra de dimensão ímpar que representa um contributo único para a consolidação da consciência cultural das sociedades angolanas.


Título: Dicionário de Etnologia Angolana
Autor:
Adriano Parreira
Págs: 712
PVP: € 32,00


O Dicionário de Etnologia Angolana, organizado por Adriano Parreira ao longo de 25 anos de trabalho de investigação na área das ciências sociais, é uma obra de dimensão ímpar que representa um contributo único para a consolidação da consciência cultural das sociedades angolanas. Trata-se do resultado de um grandioso esforço de manter vivo um património imaterial de valor inestimável.
M. L. Rodrigues de Areia, Professor Catedrático Jubilado da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, classifica este dicionário como sendo um “instrumento indispensável para pesquisas futuras” ao pôr em destaque “a diversidade cultural e as potencialidades de uma grande nação em construção”.
O Dicionário de Etnologia Angolana regista cerca de 30 000 conceitos, organizados alfabeticamente, e respetivas definições detalhadas, constituindo-se como um manual rigoroso, de consulta fácil e acessível, ao serviço de todos aqueles que se interessem pelo conhecimento dos aspetos mais relevantes da vida cultural e social dos povos e nações de Angola.
Este dicionário, editado também em Angola pela Plural Editores (Grupo Porto Editora) será apresentado no próximo dia 22 de outubro, às 17:00, na Academia Portuguesa da História, em Lisboa.

Título: Diário de Um Sargento – Memórias de Angola
Autor:
Adriano Parreira
Págs: 240
PVP: € 14,40

Adriano Parreira estava numa das salas de trabalho do LISHCNRS, em Paris, quando foi surpreendido com a entrega em mãos de um manuscrito com o título Diários:1897 a 1898 – África e Guerra. Foi em outubro de 1985, mas foram precisos 22 anos para que o investigador, professor catedrático e primeiro Embaixador angolano junto às Nações Unidas lesse, enfim, o manuscrito e percebesse o seu inegável valor histórico.
Diário de um Sargento – Memórias de Angola (1896-1898) reflete o profundo e meticuloso trabalho de Adriano Parreira na transcrição e anotação do manuscrito do segundo-sargento António d’Araújo, um descendente de uma família aristocrata caída em desgraça. Inconformado com a sua condição, António d’Araújo encontrou em África o ambiente propício para a sua personalidade complexa, excêntrica e exuberante, como se percebe ao longo de um diário através do qual narra as suas aventuras e desventuras por terras de Angola.



Este livro, que tem também edição em Angola pela Plural Editores (Grupo Porto Editora) será apresentado no próximo dia 22 de outubro, às 17:00, na Academia Portuguesa da História, em Lisboa.

 Sobre o autor: 
Adriano Parreira nasceu no Namibe, Angola. Obteve o grau de Fil. Lic. na Universidade de Uppsala, na Suécia. Foi investigador do LISHCNRS, Paris, e do IICT, em Lisboa, tendo lecionado Antropologia, Sociologia e História de Angola na Universidade Nova de Lisboa.
Foi diretor da Revista de Informática para as Ciências do Homem, Full Bright e Visiting Fellow do Departamento de História da Universidade de Johns Hopkins, Baltimore, EUA. É autor de vasta bibliografia de Etnologia e História de Angola.
Participou em inúmeras conferências e apresentou diversas comunicações em Portugal e no estrangeiro. Foi embaixador de Angola junto às Nações Unidas e Organizações internacionais em Genebra.
Adriano Parreira é membro correspondente da Academia Portuguesa da História e de diversas Associações académicas nacionais e estrangeiras.




quinta-feira, 17 de outubro de 2013 | By: Maria Manuel Magalhaes

Eleanor Catton vence o Man Booker Prize 2013

www.themanbookerprize.com
O Man Booker Prize deste ano, no valor de 60 mil euros, foi para escritora neozelandesa Eleanor Catton, pela obra «As Luminárias».

A escritora, de 28 anos, é a autora mais jovem a receber o prémio.

«As Luminárias», publicado em Setembro deste ano, e conta a história de um caçador de riquezas, Walter Moody, na época da corrida ao ouro na Nova Zelândia, em meados do século XIX.


Novidade Guerra & Paz: O Meu Médido de Família

Título: O Meu Médido de Família
Autor: Dr. Pedro Lopes
N.º de Paginas: 288
PVP: 15,99€
Nas livrarias a 24 de Outubro
Porque dá a cara em vários programas da SIC, o Dr. Pedro Lopes é o seu médico e o médico que já ajuda muitos portugueses. O Dr. Pedro Lopes criou, agora, um guia de saúde orientado para todas as famílias portuguesas. «O Meu Médico de Família» vai ser um livro obrigatório em todos os lares. Num só livro, o Dr. Pedro Lopes reúne conselhos, informações úteis, explicações simples e científicas sobre os principais problemas de saúde que podem surgir em qualquer casa.

Rigoroso, prático e escrito numa linguagem acessível a todos, «O Meu Médico de Família» é uma ajuda preciosa para questões que envolvem problemas de saúde, tanto para consulta como para prevenção e conhecimento. Um livro em jeito de enciclopédia, que dá resposta às questões mais comuns sobre cada uma das doenças:
· O que é?
· Quais são as causas e os factores de risco?
· Quais são os principais sintomas?
· Como é feito o diagnóstico?
· Como se trata?
· Quais são as complicações?
· Como posso prevenir?
· O que posso fazer?
· O que devo evitar?

Sobre o autor:
Nasceu a 16 de Janeiro de 1978 em Lisboa. É médico licenciado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (1995-2001), realizou o internato geral no Hospital Distrital de Santarém (2002-2003) e frequentou o internato complementar de Medicina Interna no Hospital de Reynaldo dos Santos (2004). Tem dedicado a sua actividade à Medicina Farmacêutica, onde desempenhou várias funções como Consultor Científico e Director Médico, acumulando com a prática de Clínica Geral em diversas instituições de saúde privadas.É responsável pela rúbrica Olhar Clínico no programa Mais Mulher, da SIC Mulher, integra o painel de médicos residentes de Os Doutores no programa Boa Tarde e é colaborador regular do programa Querida Júlia, ambos na SIC.




A sessão de lançamento do livro «O Meu Médico de Família», do Dr. Pedro Lopes, decorre a 4 de Novembro, pelas 18h30, na Fnac Colombo, em Lisboa. Com apresentação de Maria de Belém Roseira, ex-ministra da Saúde e ex-Presidente da Comissão de Saúde da Assembleia da República, e de Luís Marques, administrador editorial da Impresa.



Porto Editora publica novo livro de Florencia Bonelli: Cavalo de Fogo - Congo

Título: Cavalo de Fogo - Congo
Autor:
Florencia Bonelli
Tradução: Helena Pitta
Págs.: 624
PVP: 17,70 €

No dia 25 de outubro é publicado um novo livro de Florencia Bonelli, Cavalo de Fogo – Congo, o segundo da trilogia que tem conquistado milhares de leitores em todo o mundo.
Neste livro, o casal protagonista – ela, uma médica pediatra, ele, um mercenário ambicioso – encontram-se no cenário idílico e sublime do Congo, que contrasta com a debilidade, a doença e a guerra presente no país. Este é um romance cativante, envolvente e carregado de erotismo que dá seguimento à história de Cavalo de Fogo – Paris, que a Porto Editora publicou em 2012.
Florencia Bonelli é uma das mais populares escritoras da Argentina e tem a sua obra, que já conta com 13 romances, publicada em toda a América Latina e em alguns países da Europa.

Sinopse: 
A cirurgiã pediátrica Matilde Martínez abandona Paris rumo ao Congo levada por um sonho: aliviar o sofrimento das crianças vítimas da violência e da fome que imperam naquele país africano. No entanto, deixou para trás uma difícil história de amor que não consegue esquecer.
Por outro lado, o mercenário Eliah Al-Saud chega ao Congo movido por uma ambição: apoderar-se de uma mina de coltan, o minério mais cobiçado pelos fabricantes de telemóveis, que lhe renderá enormes lucros. Mas, acima de tudo, para recuperar Matilde, que considera a razão da sua vida.
Os traumas e segredos que os distanciaram em Paris continuam latentes e, rodeados por um contexto cruel e injusto, a reconciliação parece impossível. Mas Matilde e Eliah tentarão fazer tudo para que o seu amor triunfe.

Sobre a autora:
Florencia Bonelli nasceu em 1971, na cidade argentina de Córdova. Com formação universitária na área das Ciências Económicas, renunciou à sua atividade profissional para se dedicar à escrita, sua paixão de sempre, e em poucos anos tornou-se uma das mais populares escritoras argentinas da atualidade. No catálogo da Porto Editora figuram já os dois livros da série O Quarto Arcano e o primeiro volume da trilogia Cavalo de Fogo, passado em Paris.
Página oficial da autora: www.florenciabonelli.com
Página de Facebook: www.facebook.com/FlorenciaBonelliPortugal


Lançamento do livro «O Caderno do Avô Heinrich», de Conceição Dinis Tomé



Porto Editora - Jamie Oliver regressa com "Poupe com Jamie"

Título: Poupe com Jamie
Autor:
Jamie Oliver
Tradução: Ana Maria Chaves e Márcia Montenegro
Págs.: 286
Capa: dura
PVP: 24,50 €

Compre bem, cozinhe melhor e desperdice menos com o chefe mais famoso do mundo
Ao longo dos últimos anos, Jamie Oliver tornou-se no chefe mais famoso do mundo. No início desse  percurso, começou por bater-se publicamente por uma alimentação saudável nas escolas, mas agora defende também que se pode comer bem gastando bem menos. Poupe com Jamie, o seu novo livro, chega às livrarias a 1 de novembro e reflete esse pensamento: compre bem, cozinhe melhor e desperdice menos.
Esta segunda obra de Jamie Oliver publicada pela Porto Editora mantém a capa dura e o ambiente colorido de Refeições em 15 minutos (2012) e inclui 120 receitas deliciosas e económicas de pratos de carne, de peixe e vegetarianos, não esquecendo as sobremesas. Contém um capítulo sobre compras e dicas relativas à despensa ideal e ao congelamento dos alimentos, bem como informação nutricional de todos os pratos.

JAMIE APRESENTA O LIVRO
«Este livro é relevante para todos os modelos de família – quer seja um casal, uma família numerosa, uma residência de estudantes ou alguém que vive sozinho. Garanto que todos irão encontrar receitas e estratégias para usar diariamente. É uma festa de grandes e apetitosos sabores e a lista de pratos deliciosos encontra inspiração em países de todo o mundo. Mas o mais importante é que cada receita é acessível, fidedigna e, sobretudo, supereconómica. Tive o cuidado de criar um livro fácil de usar, em seis capítulos bem definidos: vegetarianas, frango, vaca, porco, borrego e peixe. Nele encontra conselhos sobre a forma de se abastecer e garantir que a sua cozinha tem tudo o que precisa para cozinhar, bem como tirar o melhor partido dos ingredientes, fazê-los render mais e aproveitá-los bem. Trata-se também de o incentivar a comprar nas lojas do bairro e a comprar com bom senso nos supermercados, talhos, mercearias, peixarias e mercados. Estou aqui para lhe fornecer toda a informação útil possível.» Jamie Oliver

Sobre o autor:
Jamie Oliver começou a cozinhar no pub dos pais – The Criketers – em Clavering, no Essex, com apenas 8 anos. Depois de terminar os estudos deu início a uma carreira como Chefe de cozinha que o levou ao River Café, onde foi descoberto por uma produtora de conteúdos televisivos e assim nasceu o Naked Chef. Em 2001, Jamie abandonou o Naked Chef quando abriu o restaurante Fifteen, em Londres, que continua a dar formação a jovens desempregados. Alguns anos mais tarde, liderou um movimento para uma mudança na qualidade dos almoços escolares no Reino Unido e continua a defender a necessidade de uma educação alimentar melhor para todos. A sua obra social, a Fundação Jamie Oliver, trabalha para melhorar a vida e o bem-estar das pessoas através de um maior conhecimento dos alimentos e das técnicas de culinária. Simultaneamente, implementa um programa de formação no restaurante Fifteen, em Londres, e também nos seus restaurantes na Cornualha e em Amesterdão, e dá cursos práticos de cozinha nos centros do Jamie’s Ministry of Food, no Reino Unido e na Austrália, em parceria com a Fundação Good. Jamie criou também o Jamie’s Home Cooking Skills, um curso técnico para escolas secundárias, e está a lançar o seu Kitchen Garden Project, que leva às crianças do ensino básico a magia de aprenderem a cozinhar alimentos que elas próprias cultivaram. Nos EUA, a Fundação Jamie Oliver trabalha para promover uma melhor educação alimentar nas escolas, empresas e comunidades, e recorre a parcerias com vista a alargar o programa ao maior número de pessoas possível. Entre os seus famosos restaurantes, estão o Barbecoa, o Union Jacks e o grupo de restaurantes Jamie’s Italian. A sua extensa gama de produtos alimentares e não-alimentares é popular em todo o mundo. Jamie é colaborador regular da sua revista Jamie Magazine, e do seu canal do You Tube Jamie Oliver’s Food Tube, tem cinco aplicações mobile premiadas e já publicou catorze livros de cozinha que foram bestsellers, e tudo isto a par dos seus programas na televisão. O seu livro mais famoso, Jamie’s 30 Minute Meals, foi o livro de não-ficção que mais exemplares vendeu, num curto espaço de tempo, no Reino Unido desde sempre. Jamie vive em Londres e no Essex com Jools, a sua mulher, e os filhos de ambos, Poppy, Daisy, Petal e Buddy. jamieoliver.com | youtube.com/jamieoliver


Asa: Apresentação do livro: Erica Fontes - A estrela portuguesa de filmes para adultos que conquistou o mundo lança livro em que revela toda a sua história, sem segredos e sem tabus.



“Se o sexo fosse como nos filmes, eu nunca teria um orgasmo.”

Assim começa De Corpo e Alma – Dos Filmes à Vida Real, o livro de Erica Fontes – uma das mais cobiçadas actrizes pornográficas do mundo que aos 21 anos se sagrou a primeira artista ibérica a conquistar o prémio XBIZ Awards na categoria de Melhor Actriz Internacional do Ano (2013).

Neste livro Erica conta-nos todos os seus segredos, toda a sua vida, sem tabus. Desde o dia do em que rodou o seu primeiro filme, num consultório de dentista em Lisboa, até à primeira experiência (para não repetir) no cinema SM. Fala-nos das experiências bizarras, como a orgia filmada em Praga ou a assustadora simulação de violação rodada em Los Angeles.

Mas fala, sobretudo, do amor. Pelo namorado, actor como ela, que a acompanhou em muitas das suas mais de 100 produções cinematográficas. E pelo trabalho, porque Erica faz o que quer, como e quando quer.

Porto Editora: Novo livro de Germano Silva para descobrir o Porto

Título: Porto – Viagem ao Passado
Autor:
Germano Silva
Págs: 224
PVP: € 14,40

Pedaços da história de uma cidade em páginas povoadas de gente Germano Silva oferece-nos uma nova viagem por avenidas, ruas e vielas do Porto, desvendando segredos que o tempo e a memória preservam.

Porto – Viagem ao Passado é o título do novo livro de Germano Silva, que será lançado sexta-feira, 18 de outubro, pelas 21:00, na Igreja dos Clérigos, no Porto. A apresentação estará a cargo de Luís Miguel Duarte, professor catedrático da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

Neste novo volume, Germano Silva abre aos leitores as portas dos locais de tertúlias mais bem frequentados do século XIX, passa pela Praça dos Leões e desce aos Clérigos, desafia a subir à Praça da Batalha onde  encontramos o Teatro S. João, para logo convidar a ir ao Café Majestic recuperar o fôlego antes de rumar à descoberta de muitos outros lugares que fazem do Porto uma cidade de identidade forte e singular, que molda a personalidade de gentes que sentem a sua cidade como poucos.

"Germano Silva é um poeta. Um poeta do Porto. Na sua pena e na sua mente, as avenidas rimam com praças, os quelhos com ruas, as travessas, os largos, os terreiros ritmam melodias de um passado rico de  estórias fascinantes."
Alberto S. Santos, in Prefácio

Sobre o autor:
Germano Silva nasceu em Penafiel (S. Martinho de Recezinhos), em 1931. Veio com a família para o Porto quando tinha somente um ano de idade. Fez nesta cidade a Instrução Primária, após o que começou de imediato a trabalhar. Foi marçano num retroseiro da Rua de Santa Catarina. Trabalhou, depois, na desaparecida Fábrica de Fósforos e logo a seguir na Fábrica de Lanifícios de Lordelo. Na década de cinquenta frequentou, em horário noturno, o Curso Geral de Comércio na antiga Escola Comercial de Oliveira Martins. A conclusão do curso possibilitou-lhe a entrada, como escriturário, na Secretaria do Hospital de Santo António. Ingressou no jornalismo em 1956 como colaborador desportivo no Jornal de Notícias. Três anos depois foi admitido nos seus quadros redatoriais. Aí fez toda a sua carreira, percorrendo todos os escalões da profissão: estagiário, repórter informador, repórter, redator e chefe da Redação. Aposentou-se em 1996, mas continua ligado ao JN, onde mantém a coluna dominical “À Descoberta do Porto”. Foi dirigente sindical em várias legislaturas e membro do desaparecido Conselho de Imprensa. Pertenceu aos corpos gerentes do Teatro Experimental do Porto, da Cooperativa Árvore e da Associação dos Jornalistas e Homens de Letras do Porto, de que é presidente da Assembleia Geral. É sócio fundador do Lugar do Desenho – Fundação Júlio Resende e membro do seu Conselho Fiscal. Foi correspondente do semanário Expresso no Porto e, nesta cidade, exerceu também por largos anos o cargo de delegado do desaparecido semanário O Jornal e da Visão, onde ainda colabora com uma crónica semanal dedicada ao Porto. Foi distinguido pelas Câmaras Municipais do Porto e de Penafiel com as medalhas de mérito de ouro.

Novidades Planeta para Outubro

FICÇÃO ESTRANGEIRA
Título: A Bibliotecária de Auschwitz
Autor: Antonio G. Iturbe
N.º de Páginas: 384
PVP: 18,85 €
Nas livrarias a partir de 17 de Outubro


Um emocionante romance baseado na história verídica de uma jovem checa, a bibliotecária do Bloco 31, de Auschitwz – Dita Dorachova - com quem o autor teve oportunidade de falar e que resgata do esquecimento uma das mais comoventes histórias de heroísmo cultural.
Auschwitz-Birkenau, o campo do horror, infernal, o mais mortífero e implacável.

O Bloco 31 tinha 500 crianças, e neste lugar onde os livros eram proibidos, a jovem Dita escondia todas as noites os frágeis oito volumes da biblioteca mais pequena, recôndita e clandestina que jamais existiu.
No meio do horror, Dita dá-nos uma maravilhosa lição de coragem: não se rende e nunca perde a vontade de viver nem de ler porque, mesmo naquele terrível campo de extermínio nazi, «abrir um livro é como entrar para um comboio que nos leva de férias».
Um livro diferente de tudo o que já leu sobre o Holocausto e de que poucos têm conhecimento. Pela primeira vez ficamos a saber da existência de livros num campo de extermínio.
Minuciosamente documentado, e tendo como base o testemunho de Dita Dorachova, a jovem bibliotecária checa do Bloco 31, este livro conta a história inacreditável, mas verídica, de uma jovem de 14 anos que arriscou a vida para manter viva a magia dos livro, ao esconder dos nazis durante anos a sua pequena biblioteca, de apenas oito volumes, no campo de extermínio de Auschwitz.
Este livro é uma homenagem a Dita, com quem o autor tanto aprendeu, e à memória e valentia de Fredy Hirsh, o infatigável instrutor judeu do Bloco 31 que criou em segredo uma pequena escola e uma ainda mais minúscula biblioteca, apenas com oito livros. No meio do horror, Dita dá-nos uma maravilhosa lição de coragem: não se rende e nunca perde a vontade de viver nem de ler porque, mesmo naquele terrível campo de extermínio nazi, «abrir um livro é como entrar para um comboio que nos leva de férias.»

«Haverá quem não partilhe este fascínio pelo facto de alguns terem arriscado a vida para manterem aberta uma escola secreta e uma biblioteca clandestina em Auschwitz-Birkenau.
Haverá quem pense que foi um acto de coragem inútil num campo de extermínio, quando há outras preocupações mais prementes: os livros não curam doenças nem podem ser usados como armas para derrotar um exército de verdugos, não enchem o estômago nem matam a sede. É verdade: a cultura não é necessária para a sobrevivência do homem, bastam o pão e a água.
É verdade que com pão para comer e água para beber o homem sobrevive, mas só com isso morre a humanidade inteira. Se o homem não se emociona com a beleza, se não fecha os olhos e põe em marcha os mecanismos da imaginação, se não é capaz de interrogar-se e vislumbrar os limites da sua ignorância, é homem ou é mulher, mas não é pessoa; nada o distingue de um salmão ou de um boi-almiscarado.»

Epílogo:
«Não importa quantas escolas os nazis fecham», respondi-lhes. 
«Sempre que alguém se detiver numa esquina a contar qualquer coisa e algumas crianças se juntarem à sua volta para ouvir, aí terá sido fundada uma escola.» Excerto do livro

Sobre o autor:
António G. Iturbe(Saragoça, 1967) dedica-se há vinte anos ao jornalismo cultural. Foi coordenador do suplemento televisivo de El Periódico, redactor da revista de cinema Fantastic Magazine e trabalha há dezassete anos na revista Qué Leer, de que é actualmente director.
Colaborou nas secções de livros de «Protagonistas» Ona Catalana, ICat FM e a Cope, e em suplementos culturais de jornais como La Vanguardia ou Avui. Publicou dois romances, e é autor de uma série de êxito de livros infantis.

Título: Pede-me o que quiseres
Autor: Megan Maxwell
N.º de Páginas: 448
PVP: 17,76 €
Nas livrarias a partir de 17 de Outubro

Amor, sexo e luxúria sem limites para ler sem moderação.

Um romance atrevido, em que o mórbido e as fantasias sexuais estão na ordem do dia.

Uma história de amor cheia de encontros e desencontros na qual os jogos eróticos, o voyeurismo e o desejo de ultrapassar todos os limites do prazer são os grandes protagonistas.
Megan Maxwell arrasou os tops de venda em Espanha, com mais de 140.000 exemplares, em apenas seis meses. No Brasil, entrou directamente para no top 15 dos livros mais vendidos.
Após a morte do pai, o prestigiado empresário alemão Eric Zimmerman decide viajar até Espanha para supervisionar as filiais da empresa Müller.
Nos escritórios centrais de Madrid conhece Judith, uma jovem inteligente e simpática, por quem se enamora de imediato. Judith sucumbe à atracção que o alemão exerce sobre ela e aceita tomar parte nos seus jogos sexuais, repletos de fantasias e erotismo. Com ele aprenderá que todos temos dentro um voyeur, e que as pessoas se dividem em submissos e dominantes…
Mas o tempo passa, a relação intensifica-se e Eric começa a temer que o seu segredo seja descoberto, algo que poderia ditar o princípio do fim de uma relação.

Sobre a autora:
Megan Maxwell é uma reconhecida e prolífica escritora do género romântico. Filha de mãe espanhola e pai americano, publicou vários romances.
Em 2010 ganhou o Premio Internacional Seseña de Novela Romántica; em 2010, 2011 e 2012 recebeu o Premio Dama de Clubromantica.com; e em 2013 o Aura Galardão do Encuentro Yo Leo RA.Vive numa encantadora aldeia nos arredores de Madrid, na companhia do marido, dos filhos, do cão Drako e do gato Romeo. Encontrará mais informação sobre a autora e a sua obra em www.megan-maxwell.com

Título: Quando tu eras meu
Autor: Rebecca Serle
N.º de Páginas: 260 
PVP: 15,95 €
Disponível a partir de 17 de Outubro

Um livro intensamente romântico que reconta a maior história de amor de todos os tempos – Romeu e Julieta – agora narrada por Rosalina, a primeira namorada de Romeu.
O romance de estreia desta autora é uma versão moderna do imortal romance de Shakespeare, explicado numa outra perspectiva, e que emociona o leitor pelo enredo: amor, traição, ódio, frustração e morte.
Este livro marcou outra viragem na literatura YA, o romance histórico baseado em histórias de amor imortais, escritas por grandes escritores ou baseadas em lendas.

«Um turbilhão de drama, intriga, escândalo político, e romance digno do próprio Bard. Serle infunde imenso realismo e coração na sua história… construiu uma personagem tão cativante que a história acaba por ser uma outra narrativa de Romeu e Julieta.» VOYA
«Este emocionalmente e autêntico romance de estreia sobre um frágil primeiro amor mantém as páginas a virar-se....Rebecca Serle apanha as nuances e continua. O optimismo de um novo amor, a preocupação dos amigos após desgosto sofrido por Rosalina e a dinâmica de um triângulo – não só o triângulo amoroso entre Rosalina, Rob e Julieta, mas também o triângulo das melhores amigos.» Shelf Awareness

E se a maior história de amor de todos os tempos estivesse enganada? Todos pensam que Romeu e Julieta foram impotentes face ao seu destino, que ficaram à mercê do amor que nutriam um pelo outro. Não é verdade. Julieta não era nenhuma rapariga doce e dilacerada pelo destino. Ela sabia exactamente o que fazia. O problema é que Shakespeare não. Romeu não pertencia a Julieta; pertencia-me a mim. Devíamos ficar juntos para sempre e teria sido assim se alguém não mo roubasse. Talvez isso pudesse ser evitado. E então talvez ainda estivesse vivo. O livro já garantiu a sua passagem para o cinema, uma vez que o filme já está em rodagem pela mão do realizador de Piratas das Caraíbas, e sob a égide da Fox.

Neste livro intensamente romântico e moderno da maior história de amor jamais contada, temos a perspectiva de Rosalina que está apaixonada por Rob (Romeu). Rosalina conhece Rob desde a infância e tem a certeza de que ela e Rob estão destinados a ficar juntos. Há anos que Rosalina está apaixonada por Rob e espera que ele se declare. Quando por fim a beija o seu mundo fica perfeito. Mas, quando tudo corria bem, Julieta regressa à cidade. Julieta, que já foi a melhor amiga de Rosalina, e que agora, inexplicavelmente a odeia. Julieta, é linda, mas procura vingança, e dá mostras de se encontrar pouco equilibrada emocionalmente... e quando sabe que Rosalina está apaixonada por Rob, decide que irá roubá-lo.
Rose fica de rastos quando Rob a troca pela ex-amiga e sabe que Julieta só o fez por vingança. E quando começam a surgir rumores sobre a instabilidade de Julieta, das suas carências e ameaças de suicídio, Rosalina teme que além de não conseguir recuperar o amor de Rob, começa a ter um imenso receio pela sua vida, devido à insanidade de Julieta.

Sobre a autora:Rebecca Serle, formou-se com distinção na Primavera de 2009. Um ano, depois, concluiu o estudo e firmou o seu ponto de vista sobre a grande tragédia de Shakespeare – Romeu e Julieta. Resolveu escrever um romance sobre a outra parte do mesmo que nunca é abordada.
Narrada na perspectiva de Rosalina por norma uma figura silenciosa e relegada para segundo plano, mas a quem se atribui como sendo de facto o primeiro amor de Romeu.

Título: Princesa Mecânica
Autor: Cassandra Clare
N.º de Páginas: 368
PVP: 18,85 €
Disponível a partir de 17 de Outubro


Chega agora o grande final da empolgante prequela da série Caçadores de Sonhos.
Quase 400 páginas de alta tensão que se lêem de um só fôlego e que nos perturbam até ao derradeiro final.  O sucesso de vendas desta série best-seller de fantasia urbana garantiu a sua passagem para o cinema, com o filme Intrumentos Mortais – A Cidade dos Ossos, que estreou entre nós no mês de Agosto.
Uma obra incontornável da literatura fantástica, dirigida a um público urbano e adulto, que mergulha o leitor num universo que combina cenários cosmopolitas e modernos com as lutas ancestrais entre anjos e demónios.
A série mereceu já a aprovação internacional do público, da crítica e os elogios de Stephenie Meyer: «A série Os Caçadores de Sombras é um mundo onde adoraria viver. Fantástico!»

«Cassandra Clare, a herdeira de Stephanie Meyer, impõe-se na literatura fantástica para jovens adultos e promete continuar a construir uma mitologia própria em que ressoem todas as culturas do mundo e onde todos possam reconhecer um pouco de si.» Diário de Notícias

O perigo, a traição, os segredos, os feitiços, o amor e a morte entrelaçam-se quando os Caçadores de Sombras quase se autodestroem neste final de cortar a respiração da trilogia As Origens. A verdade leva os amigos para o perigo, e Tessa descobre que quando o amor e mentiras se misturam podem corromper até o coração mais puro.

OS INSTRUMENTOS INFERNAIS NÃO PARAM
Tessa Gray devia estar contente, como todas as noivas! Mas, enquanto se prepara para o casamento, uma rede de sombras envolve os Caçadores de Sombras do Instituto de Londres. Surge um novo demónio, ligado pelo sangue e secretismo a Mortmain, o homem que tenciona usar um exército de impiedosos autómatos, os Instrumentos Infernais, para destruir os Caçadores de Sombras. Falta apenas um último pormenor para que o plano de Mortmain funcione: Tessa.
Charlotte Branwell, directora do Instituto, não consegue encontrar Mortmain antes que ele ataque, ao mesmo tempo que Jem e Will, os dois rapazes que disputam o coração de Tessa, farão tudo para a salvar. As últimas palavras de um Caçador de Sombras moribundo fornecem a pista que pode levar Tessa e os amigos a Mortmain, mas o pequeno grupo não se aguenta sozinho e o poderoso cônsul não acredita no advento do demónio.
Sem aliados, os Caçadores de Sombras vêem-se encurralados quando Mortmain consegue o medicamento que mantém Jem vivo. Com o seu melhor amigo às portas da morte, Will tem de arriscar tudo para salvar a jovem amada por ambos. Para dar tempo a Will, o feiticeiro Magnus Bane junta-se a Henry Branwell para criar um instrumento que pode derrotar Mortmain e enquanto todos tentam salvar Tessa e o futuro dos Caçadores de Sombras, a jovem percebe que a única pessoa que a pode salvar é ela própria, porque percebe que pode ter em si um poder que nunca imaginou. Mas poderá uma rapariga, mesmo capaz de conjurar o poder dos anjos, enfrentar um exército?

Caçadores de Sombras
. 40 semanas no top de best-sellers do New York Times
. Best-seller do USA Today
. Best-seller do Wall Street Journal
. Best-seller do Publishers Weekly
. Dois milhões de exemplares impressos
. Traduzido em mais de 25 línguas.

«A atmosfera onde se encontra Clare está influenciada, em partes iguais, pelo terror gótico e a tendência para a fantasia moderna de Neil Giam. Os mais fervorosos fãs de terror ficarão rendidos perante esta trilogia.» Publishers Weekly

Sobre a autora:
Cassandra Clare nasceu no Irão e passou os primeiros anos a viajar pelo mundo com a família e vários baús cheios de livros de fantasia, entre os quais As Crónicas de Nárnia. Mais tarde, trabalhou como jornalista em Los Angeles e Nova Iorque. Cassandra Clare vive em Massachusetts com o marido, os gatos e ainda mais livros. Caçadores de Sombras é o título da trilogia que começou com A Cidade dos Ossos, uma fantasia povoada por vampiros, demónios, lobisomens, fadas, e que é um autêntico romance de acção explosiva.

JUVENIL


Título: ONE DIRECTION - Onde Estamos
O LIVRO 100% OFICIAL

N.º de Páginas: 288
PVP:
17,76€
Disponível a 17 de Outubro


Acaba de chegar o segundo livro da banda revelação britânica, depois do êxito estrondoso que foi Atreve-te a Sonhar, com três edições esgotadas.

Depois do filme que estreou neste Verão, o fenómeno 1D continua a dar que falar e a deixar as fãs a suspirar. Descubra agora tudo o que aconteceu no último ano aos cinco rapazes mais famosos do Planeta, neste livro que os verdadeiros fãs vão querer ler antes de assistir ao tão esperado concerto, em Julho  do próximo ano.

SOMOS OS ONE DIRECTION!
Quão loucos foram os últimos 18 meses para nós? Aqui, no nosso livro oficial, podes descobrir tudo o que se passou, o que nos inspirou na nossa tournée mundial, as pessoas especiais que conhecemos, sítios onde estivemos e momentos que partilhámos. Obrigado por todo o amor que nos demonstraram em todos os cantos do mundo! Montes de amor. One Direction


Formados em 2010, os londrinos One Direction são um quinteto composto por Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Zayn Malik e Niall Horan. O livro inclui centenas de fotos exclusivas dos cinco rapazes britânicos. O primeiro álbum, Up All Night, foi o n.º 1 em doze países, incluindo os Estados Unidos, onde foi a primeira banda europeia a entrar directamente para o 1.º lugar do top dos mais vendidos. O álbum - que popularizou Gotta Be You, One Thing, More Than This ou What Makes You Beautiful - foi disco de Ouro em Portugal, com vendas superiores a 10 mil exemplares.

Título: Gatos Guerreiros - O Apelo da Floresta
Autor
: Erin Hunter

N.º de Páginas: 280 
PVP: 13,30€
Nas livrarias a partir de 17 de Outubro


«Aventura às carradas. Decerto agradará a qualquer leitor que alguma vez se tenha interrogado acerca dos sonhos de grandeza que o gato da família poderá alimentar.»
Publishers Weekly


A série que é um best-seller internacional chega a Portugal.

Aqui quem domina o mundo são os gatos. E lá em casa, tem algum guerreiro a mandar?
O sucesso da série inicial de Gatos Guerreiros, constituída por 6 livros, e que agora chega ao nosso país, foi tal que levou à criação de várias séries-sequela (são já 5), bem como a várias edições especiais, guias de campo, edições originais em e-book, adaptações a manga, peças de teatro, jogos de cartas e de role-playing, um website, vários fóruns na internet e uma app para smartphones. O Apelo da Floresta – o livro que inicia esta saga - ficou em segundo lugar nos Young Reader’s Choice Awards.
A série Gatos Guerreiros foi considerada um dos Top 10 Fantasy Books for Youth, tendo sido nomeada para melhor série dos prémios On the Cuff da Publisher’s Weekly.
10 milhões de livros vendidos
120 semanas no top do The New York Times
Traduzido em 23 línguas!
Recomendado a partir dos 10 anos.


«Uma aventura animal cheia de suspense que deixará os leitores a olhar para o Bichano lá de casa com alguma desconfiança.» Kirkus Review

SÓ O FOGO PODE SALVAR O NOSSO CLÃ…
Durante muitas gerações, quatro clãs de gatos selvagens partilharam a floresta, de acordo com as leis traçadas pelos seus antepassados guerreiros.
Mas os gatos do Clã do Trovão correm um grave perigo e o Clã das Sombras torna-se cada dia mais forte. Há nobres guerreiros que morrem – e algumas mortes são mais misteriosas do que outras. No meio deste tumulto, surge um vulgar gato doméstico chamado Ferrugem… que talvez venha a revelar-se o guerreiro mais valente de todos!
VÊM AÍ MAIS AVENTURAS DA SAGA DOS GATOS GUERREIROS!


Título: A Princesa do Deserto
Autor: Tea Stilton
N.º de Páginas: 280 + 16 páginas a cores
PVP: 16,65€
Nas livrarias a partir de 17 de Outubro


Chega agora o terceiro volume de uma nova colecção de fantasia, na qual Tea Stilton, bem conhecida dos mais novos, conta as emocionantes aventuras das Princesas do Reino da Fantasia.

Uma série que começou com A Princesa dos Gelos e A Princesa dos Corais, e que já apaixonou os jovens leitores. Desta vez, Samah, a Princesa do Deserto, é a protagonista e vai viver aventuras inimagináveis.
A cidade de Roccadocra está em grande alvoroço… o Mercado das Areias está prestes a começar!
Mas, durante a noite, as estrelas escondem-se no céu e um vento inquieto atravessa o Deserto dos Sussurros. Quando a prima da princesa Samah desaparecer no nada, os presságios tornar-se-ão realidade: uma ameaça terrível pesa sobre o Reino!
O Reino da Fantasia está em perigo: alguém está a tentar roubar as estrofes da Canção do Sono, entregues  às Princesas dos Cinco Reinos. O Príncipe sem Nome quer juntar esses versos, para recuperar um antigo feitiço e cumprir a sua vingança. Depois de ter falhado o seu objectivo no Reino dos Gelos Eternos, o homem conseguiu descobrir a estrofe escondida no Reino dos Corais.
Agora é a vez de Samah, a Princesa do Deserto escapar das artimanhas do Príncipe sem Nome, embora a sua arte seja poderosa e os seus planos maquiavélicos…


Este livro é ilustrado a preto e branco, e inclui dezasseis páginas a cores com todos os segredos da princesa Samah. E há mais uma surpresa: a parte interior da sobrecapa transforma-se num fantástico poster da princesa. Recomendado para crianças a partir dos 10 anos

Esta nova colecção Princesas do Reino da Fantasia é composta por cinco livros diferentes: Princesa dos Gelos; Princesa dos Corais; Princesa do Deserto; Princesa da Escuridão e Princesa das Florestas.

INFANTIL


Títulos: BAT PAT: O Despertar dos Trolls Cabeçudos Vol. 9 & O Dragão Asmático Vol. 10Autor: Roberto Pavanello
Chegam agora o nono e décimo volumes de uma colecção de grande qualidade, repleta de humor e aventuras, do simpático mamífero voador e já famoso escritor.
Pois é, o BAT PAT é escritor e a sua especialidade  são os livros de terror, aqueles que falam de bruxas, fantasmas, cemitérios e coisas verdadeiramente assustadoras.
Os seus amigos são a Rebecca, o Martin e o Leo. A Rebecca adora aranhas, ratos e sapos, o Martin é o intelectual do grupo e o Leo, tão ou mais medricas do que o Bat Pat, não perde uma oportunidade que seja para dizer: «e se petiscássemos qualquer coisa?»
Mais de 350 000 exemplares vendidos da colecção só em Espanha, com série televisiva já em preparação.


Título: O Despertar dos Trolls Cabeçudos - 9.º volume
N.º de Páginas: 96
PVP: 8,85€
Disponível a 17 de Outubro


 
Durante as férias de Verão o senhor Silver decidiu levarnos de autocaravana até ao ponto mais setentrional do continente. Mas, não contou com as lendas sobre os trolls das montanhas. Com milhões de mosquitos! De uma assentada, ficámos sem os pneus da autocaravana e fomos parar a uma gruta cheia de monstros peludos...

Título: O Dragão Asmático - 10.º volume
N.º de Páginas: 96
PVP: 8,85€
Disponível a 17 de Outubro


 
Quando o Martin, o Leo e a Rebecca me levaram para as termas para passar o fim-de-semana, a minha maior preocupação era não molhar demasiado os dedos dos pés e as asinhas. Quem poderia imaginar que iria correr o risco de acabar… por ser esturricado! Com milhões de mosquitos!

Sobre o autor:
Todos os volumes da colecção BAT BAT são da autoria de Roberto Pavanello 

Saiba mais em www.robertopavanello.it

quarta-feira, 16 de outubro de 2013 | By: Maria Manuel Magalhaes

A Promessa - Lesley Pearse [Opinião]

Título: A Promessa
Autor: Lesley Pearse
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 528
Editor: Edições Asa

Sinopse:
No início de julho de 1914, a Europa vive os seus últimos dias de inocência.

A jovem Belle realizou os seus sonhos. A uma infância pouco comum seguiram-se anos dramáticos, ao longo dos quais quase cedeu ao desespero. Mas a sua coragem e determinação prevaleceram. A sua vida é agora feliz. Está casada com Jimmy, o seu primeiro amor, e conseguiu abrir a elegante loja de chapéus que sempre desejou. Mas a História do mundo está prestes a mudar. A I Guerra Mundial vai arrastar consigo milhões de pessoas. Belle e Jimmy abdicam de tudo para defenderem o seu país. São ambos destacados para França, onde Jimmy vai arriscar a vida nas trincheiras e Belle conduz uma ambulância da Cruz Vermelha. É um tempo de devastação sem precedentes em que sobreviver a cada dia representa uma vitória. E é quando o passado menos ocupa os seus pensamentos que Belle será obrigada a confrontá-lo pela derradeira vez.

Bastará um momento. Um homem. Um olhar.
Entre a luta pela sobrevivência, uma paixão proibida e a lealdade devida a um grande amor, Belle está perante uma escolha impossível. Mas ao viver na pele um dos mais sangrentos conflitos da História, terá ela poder sobre o seu destino?

A Promessa é a continuação da história de Belle, a inspiradora heroína de Sonhos Proibidos.

A minha opinião:
Alerta: A Promessa é a continuação de Sonhos Proibidos portanto se não leu ainda esse livro não pegue neste antes. Aconselho que quem não leu vá a uma livraria comprar um exemplar para desfrutar de uma belíssima leitura.

Em A Promessa vemos já uma Belle completamente segura de si, uma excelente empresária de uma loja de chapéus e com uma vida amorosa feliz. É casada com Jimmy e vive com Mog e Garth numa pequena casa. Mas a felicidade é assombrada tanto pela visita de Étienne, um amor passado, e pela chegada da guerra. Neesa altura já se suspeitava que após a invasão da Bélgica por parte dos alemães, que a guerra com a Inglaterra estaria próxima. Já havia muitos jovens ingleses a inscreverem-se no exército para combater os alemães, por livre vontade. O apelo à alistagem era por demais evidente, surgindo um grupo de mulheres a distribuir penas brancas nas ruas com o intuito de que os homens tivessem vergonha da cobardia por não ajudarem os aliados. Com vergonha, e com vontade de defender a pátria, Jimmy decide alistar-se mesmo sabendo que Belle carregava no ventre o filho de ambos. Esta será mais uma catástrofe a abater-se sobre Belle e que a vai mudar completamente.

Mostrando a força que a caracteriza, e perante tal cenário de guerra, Belle decide aprender a conduzir para que possa auxiliar os hospitais no auxílio dos feridos de guerra. Juntamente com uma amiga que conhece através de estranhas circunstâncias decide mudar o rumo da sua vida e deixar a loja de chapéus, que já nada lhe diz.

Altamente centrado na Primeira Guerra Mundial, A Promessa contém relatos fortíssimos dos mutilados de guerra, dos que voltam completamente transtornados por tudo o que a guerra causou, e para aumentar ainda o pavor de morte surge a peste, uma gripe quase fulminante que mata quase todos que estão infectados.

Nem sempre a protagonista é feliz, nem sempre os que a rodeiam espalham felicidade, mas isso não deita abaixo Belle que procura sempre o sonho de ser uma mulher realizada tanto no amor, como na sua paixão por criar qualquer coisa em termos profissionais. Esta é uma das protagonistas que mais gostei, tendo criado uma enorme empatia com ela, dado a coragem, a força de vontade e a esperança sempre presente para vencer as adversidades. Que pena ter terminado o romance e não haver continuação :(

A par de Sonhos Proibidos, A Promessa foi dos melhores livros que li este ano. 

Excertos:
"Talvez esta guerra também ajude a derrubar as barreiras sociais; é o mais provável, quando as mulheres de todos os estratos sociais tiverem de trabalhar lado a lado para contribuirem para o esforço de guerra. Espero que sim. Não tenho muita paciência para as actuais restrições impostas às mulheres."

"A guerra pode estar a abrir um pouco mais o mundo para as mulheres, com mais escolhas e oportunidades, mas há coisas que nunca hão-de mudar."

"... mas se não tiveres um sonho e trabalhares para o realizar, nada mudará."



O primeiro livro da série (clicar na imagem para ver opinião):









 Outra leitura...


Saiba quem foram os "Exploradores Portugueses e Reis Africanos" que estão no livro de Frederico Delgado Rosa e Filipe Verde

Dia 18 de Outubro publicamos o livro Exploradores Africanos. Viagens ao coração de África no século XIX de Frederico Delgado Rosa e Filipe Verde. Uma obra amplamente ilustrada, que recupera os relatos empolgantes destas viagens em que os nossos exploradores descobriram os mistérios da geografia e dos povos deste continente. Um desafio avassalador, dificultado pela fome, sede, cansaço extremo e doença e pelos mal-entendidos que os envolviam em querelas de vida ou de morte

Ao longo do século XIX muitos exploradores aventuraram-se em extraordinárias aventuras no interior de África. O sonho era ligar Angola a Moçambique. Alguns caíram no esquecimento, outros como Serpa Pinto ou Capelo e Ivens conseguiram alcançar o estatuto de heróis.

Sinopse:
Alcançar o interior de África era o objetivo de todos. Exploradores portugueses, em rivalidade com os seus congéneres britânicos e de outras nações, procuravam realizar o velho sonho de ligar Angola a Moçambique, dando a conhecer os mistérios dos seus povos e da sua geografia. Um desafio avassalador, dificultado pela fome, sede, cansaço extremo e doença. A milhares de quilómetros do seu mundo, envolvidos em querelas de vida ou de morte, no meio de estranhos com quem o mal-entendido era a regra, estes homens temiam morrer ou, no mínimo, enlouquecer. Ao longo do século XIX diversas viagens de exploração levaram homens como Serpa Pinto ou Capelo e Ivens a alcançar o estatuto de heróis, que ainda hoje perdura no imaginário coletivo. Outros houve, que caíram no esquecimento, apesar de terem vivido aventuras igualmente extraordinárias. Nas faustosas capitais dos poderosos reinos africanos, cujos soberanos detinham um estatuto sagrado e um poder de vida e morte sobre os seus súbditos, há muito tempo que se ouvia falar do longínquo Muene Puto, o rei de Portugal. Ao chegarem a estes impérios, os exploradores portugueses despertaram enorme curiosidade. Mas rapidamente se viam envolvidos numa teia de exigências, caprichos régios e intrigas palacianas das quais se libertavam com muita dificuldade. Frederico Delgado Rosa e Filipe Verde trazem-nos um livro original sobre a extraordinária história da exploração de África no século XIX. Amplamente ilustrado, esta obra recupera os relatos empolgantes destas viagens, que são hoje uma janela sobre um mundo desaparecido, em prelúdio da partilha de África pelas potências europeias.


Sobre o autor: 
Frederico Delgado Rosa é doutorado em Etnologia pela Universidade de Paris X e professor do Departamento de Antropologia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. É autor de L'Âge d'or du totémisme. Histoire d'un débat anthropologique 1887-1929 (Éditions du CNRS, 2003) e de Humberto Delgado. Biografia do General Sem Medo (A Esfera dos Livros, 2008).

Filipe Verde é doutorado em Antropologia pelo ISCTE-IUL, universidade onde é professor do Departamento de Antropologia. É autor de O Homem Livre – Mito, moral e carácter numa sociedade ameríndia (2008) e de Antropologia e Hermenêutica (2009), ambos editados pela Angelus Novus.


Claudio Magris em Portugal para receber o 1º Prémio Europeu Helena Vaz da Silva

No próximo dia 21 de outubro, o escritor italiano Claudio Magris estará em Portugal para receber o Prémio Europeu Helena Vaz da Silva para a divulgação do Património Cultural.
Instituída pela Europa Nostra, pelo Centro Nacional de Cultura e pelo Clube Português de Imprensa, a distinção foi atribuída ao escritor por um júri que destacou “uma obra notável sobre a identidade europeia, como realidade diversa que se deve preservar enquanto património material e imaterial”.
A cerimónia de entrega do prémio decorrerá no Auditório 3 da Fundação Calouste Gulbenkian, às 18h00, e contará com a presença de Sua Excelência o Presidente da República de Portugal.


Novidades Civilização para 18 de Outubro

FICÇÃO/NÃO FICÇÃO

Título: Todo o Meu Ser 
Autor: Anna Funder
N.º de Páginas: 384
Tradução: Ana Figueira
Capa: Mole
PVP: 15,90€

Sinopse:
Anna Funder, vencedora do Samuel Johnson Prize e autora de emocionante e poderosa história de amor que relata a heroica e trágica história da resistência alemã na Segunda Guerra Mundial.
Quanto Hitler sobe ao poder em 1933, um grupo de amigos extremamente unido passam a ser, de um dia para o outro, considerados criminosos. Unidos na resistência à loucura e à tirania do Nazismo, são obrigados a fugir do país. Dora, apaixonada e temerária, o seu amante, o grande dramaturgo Ernst Toller, a sua prima mais nova, Ruth, e Hans, marido de Ruth, refugiam-se em Londres. Aqui correm enormes e terríveis riscos para continuar a sua atividade em segredo.
Mas a Inglaterra não é o porto seguro que pensavam ser, e um único e arrepiante ato de traição irá destroçá-los...

INFANTO-JUVENIL

Título: A menina que não queria livros
Autor: Luísa Ducla Soares
N.º de Páginas: 24
Ilustração: Aurélie de Sousa
Capa: Mole
PVP: 11,50€

Sinopse:
Uma divertida história sobre uma menina que não gostava de receber livros de presente e inventava mil e uma forma de lhes dar uso sem os ler… Será que algum dia vai descobrir o prazer da leitura?

BOOKSMILE: O "Dark Lord" que vai colocar os jovens leitores de cabelos em pé de tanto rirem!

«Olá, humano insignificante! Este volume impressionantemente fantástico e assombroso foi escrito por mim, Dark Lord, o Senhor das Trevas, t.c.c. (também conhecido como) Duarte Lopes.

O meu arqui-inimigo enviou-me para o vosso mundo enfiado no corpo de um adolescente, o maior insulto que se poderia fazer a um ser superior como eu! Por isso preparem-se, pois a minha vingança será brutal! (Mal acabe os trabalhos de casa, claro…).

Agora vamos ao que interessa. Compra este livro se não queres arriscar-te a ser: Preso nas Masmorras dos Condenados; Atirado para os Tanques de Transformação donde sairás sob a forma de salsichas; Amaldiçoado pela Praga da Carecada Súbita.

A escolha é tua. Ah, ah, ah, ah! Dedico este livro à pessoa mais grandiosamente inteligente que alguma vez conheci: eu, claro! Duarte Lopes. »

Aqui está a sinopse do primeiro volume de uma nova coleção que, à semelhança do que aconteceu com os jovens leitores britânicos, vai fazer os portugueses de cabelos em pé de tanto rir.

Dark Lord: A Adolescência (Booksmile I 352 pp I 14,99€), à semelhança da coleção Tom Gates, igualmente editada pela Booksmile, foi agraciada com o prémio Roald Dahl Funny Prize, o mais importante prémio britânico de humor para crianças. A editora originais caraterizou o livro como «uma mistura d’O Diário de um Banana e o Senhor dos Anéis».

«Dark Lord é um maravilhoso absurdo sobre seres de outro planeta.» - Roald Dahl Funny Prize

«Muito divertido, muito tolo... Um conceito brilhante.» - Bookseller

«Um dos mais originais livros juvenis do ano.» - Daily Express

Sobre o autor:
Jamie Thomson nasceu em Inglaterra, em 1958. Além de escritor, é também editor e criador de videojogos. É autor de vários romances infantojuvenis com estilos bastante heterogéneos, entre os quais se contam o Fantástico e a Ficção Científica.

A série Dark Lord, que tem como personagem um Senhor das Trevas preso no corpo de um rapaz de dez anos, tem alcançado um êxito estrondoso nos países onde já foi publicada, tanto pelo sentido de humor hilariante e cheio de jogos de linguagem, como pelo género de aventura dinâmica e quase interactiva que propõe.