sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Novidade Matéria-Prima «Homem com estilo vale por dois» de Cláudio Ramos

Título: Homem Com Estilo Vale Por Dois
Autor: Cláudio Ramos
N.º de páginas: 176
PVP : € 15,90

Sobre o livro:
Longe vão os tempos em que os homens se queriam «feios, porcos e maus». Hoje em dia, as mulheres apreciam homens que se cuidam, que se sabem vestir e fazem inveja às amigas.
Além disso, todos sabemos que, quer para homens, quer para mulheres, a imagem é um argumento muito importante na vida profissional. A forma como nos apresentamos diz muito de nós e dos nossos objectivos de vida. Se, no melhor dos casos, for acompanhada por uma atitude positiva e uma auto-estima forte, as portas do sucesso abrem-se com muito mais facilidade.

Em Homem com Estilo Vale por Dois, Cláudio Ramos dá conselhos práticos sobre o melhor caminho para que cada homem encontre um estilo próprio e surpreenda em cada ocasião. Este livro rapidamente se vai transformar no melhor amigo deles mas também delas.
«Se eu que sempre fui o mais gozado da escola, o mais tímido, consegui encontrar o meu estilo próprio… Você também vai conseguir.»

Sobre o autor:
Cláudio Ramos é uma pessoa que dispensa apresentações. Presença regular na SIC tem um percurso desde sempre ligado à comunicação social. Autor de vários livros, entre eles dois romances e um livro infantil, lança-se agora numa nova aventura com este Homem com Estilo Vale por Dois.

Sessão de Lançamento de «Um Milionário em Lisboa», o novo romance de José Rodrigues dos Santos




Esfera dos Livros: Cantinho do Avillez. As Receitas - Novo livro do Chef José Avillez



quinta-feira, 14 de novembro de 2013

A Sextante Editora publica, no dia 22 de novembro, o novo romance de Laurent Gaudé, A última viagem, um livro sobre Alexandre, o Grande, e a sua derradeira jornada

Título: A última viagem
Autor:
Laurent Gaudé
Tradutor: Isabel St. Aubyn
Págs.: 136
PVP: 15,50 €

Partindo de um facto histórico – o cortejo fúnebre de Alexandre atravessando o império que conquistou –, Gaudé introduz um componente onírico e fantástico que fortalece a lenda criada em torno do maior general de todos os tempos. Através das diversas vozes que ecoam nesta história, o autor relata aquela que será a última cavalgada de Alexandre, promovendo uma reflexão pungente sobre a fragilidade do poder.
Laurent Gaudé estará em Lisboa nos dias 27 e 28 de novembro para participar em sessões organizadas pelo Lycée Français Charles Lepierre, e para contactos com a comunicação social.

O Livro:
Durante um festim na Babilónia, por entre risos e música, Alexandre, o Grande, cai subitamente por terra, febril. Os seus generais cercam-no, receiam o fim mas preparam já a sucessão, disputando a sua herança e o privilégio de dispor dos seus restos mortais. Um estranho mensageiro parte dos confins da Índia rumo a Babilónia. E, num templo longínquo, uma mulher jovem de sangue real é de novo chamada para junto do homem que derrotou o seu pai. O dever e a ambição, o amor e a fidelidade, o luto e a errância conduzem as personagens à embriaguez de uma última cavalgada. Numa escrita de fôlego épico, A última viagem segue o cortejo fúnebre do grande imperador, libertando-o da História e abrindo-lhe a infinitude da lenda.


Sobre o autor:
Laurent Gaudé nasceu em Paris em 1972. Dramaturgo e romancista, obteve em 2004 o Prémio Goncourt com o romance O sol dos Scorta. Publicado em 34 países, tem também traduzidos em Portugal os seus livros A morte do rei Tsongor (2002), Eldorado (2006), Noite dentro, Moçambique (2007), além de A porta dos infernos (2008) e Furacão (2012), ambos publicados pela Porto Editora.


Imprensa:
Em estilo épico, Gaudé segue as últimas horas do conquistador e oferece-nos uma reflexão sobre o poder. Mergulha na epopeia e faz surgir os gritos das vítimas pelas estradas, os bramidos das carpideiras quando Alexandre morre. Christine Ferniot, Lire
Gaudé faz o relato soberbo de um mundo jovem, ardente e cruel. Neste romance precioso, faz-nos saborear a embriaguez das cumeeiras: as do Olimpo, de onde se observa de cima o mundo inteiro. Les Echos
A última viagem expressa, com força e brio, a vontade firme de abandonar a realidade para chegar á lenda, com um fôlego poderoso, a um tempo trágico e épico Le Courrier



O Diário de um Banana 8: Ora Bolas!, o livro infantojuvenil mais esperado do Natal, chega às livrarias nacionais no dia 16 de novembro


O Dia Mundial da Criança já lá vai. Mas, para os fãs d’O Diário de um Banana, o dia 16 de dezembro é como se celebrasse novamente esta efeméride. É que o Natal ainda não chegou, mas é dia de pedir aos pais uma prenda antecipada muito especial, a mais esperada deste final de ano. O Diário de um Banana 8: Ora Bolas! estará então à venda, em todo o país, a partir de dia 16 novembro (224 pp I 15,98€).

Trata-se do oitavo volume da série O Diário de um Banana, a coleção infantojuvenil mais vendida em Portugal (535 mil exemplares), e que, pela primeira, vez terá um título publicado em simultâneo com a edição americana (já n.º1 de vendas nos EUA e em Inglaterra). No total, são já 115 milhões os livros editados em todo o mundo, tornando-se esta coleção uma das raras destinadas ao público infantojuvenil a lograr atingir estes números. Nos EUA, a 1.ª tiragem de O Diário de um Banana 8: Ora Bolas! foi de 5,5 milhões!!!

Publicada pela primeira vez em 2007, o primeiro título da série tornou-se de imediato num bestseller e, apenas um ano volvido, mais de 100 mil cópias eram impressas nos EUA. O número foi crescendo de forma exponencial, e ao ritmo do lançamento de novos títulos. Em 2012 somava um total de 85 milhões aquando do lançamento de O Diário de um Banana 7: O Emplastro, publicado em Portugal no passado mês de maio.
E o sucesso em Portugal também se traduz em números. Bastou um fim-de-semana à venda, para O Diário de um Banana 7: O Emplastro saltasse de imediato para o 3.º lugar no Top de Vendas Absoluto em Portugal (Ficção I Dados GFK), e para o 1.º lugar no Top Absoluto Infantojuvenil. Lançado em maio, no final de agosto o título ainda se encontrava no Top 10 dos livros mais vendidos em Portugal.
Nenhuma outra coleção dedicada ao público jovem consegue alcançar tal feito. E, no Natal, é habitual os diários do Greg baterem, em vendas, nomes consagrados, portugueses e estrangeiros.



A fama do Greg ultrapassa os livros. São já 128 mil os amigos no Facebook (www.facebook.com/diariobanana). A série O Diário de um Banana, adaptada para o cinema pela Twentieth Century Fox (três filmes), mantém-se ininterruptamente na lista de bestsellers do New York Times desde 2007 e já foi traduzido para mais de 44 países, em 42 línguas.
Em Portugal, O Diário de Um Banana 1 está já na 18.ª edição, e a coleção atingiu os 535 mil exemplares (www.booksmile.pt/coleccao/odiariodeumbanana).

Jeff Kinney, criador da série, foi nomeado pela revista Time como uma das pessoas mais influentes em todo o mundo. Produzidos pela Twentieth Century Fox, os diários de Greg chegaram ao grande ecrã, com três filmes realizados que renderam 250 milhões de dólares. A coleção venceu o prestigiado prémio Nickelodeon Kids’ Choice Awards em 2010, 2011, e 2012. Jeff Kinney conquistou o prémio Children’s Choice Book Award em 2012 e 2013.

«O Greg anda em maré de azar. O seu amigo Rowley trocou-o pela namorada, e arranjar novos amigos na escola está a ser uma tarefa complicada. Para dar a volta por cima, o Greg decide confiar o seu destino à sorte. Será que, ao rolar os dados, a sua vida vai para melhor, ou será que o Greg vai passar o resto da vida a dizer... Ora bolas!»







Guerra & Paz publica «A Vida de Jesus» Contada por portugueses, aos portugueses

Título: A Vida de Jesus
Texto: Raul Correia
Ilustrações: Carlos Alberto Santos
N.º de Páginas: 320
PVP: 15,95 €
Género: Ficção
Nas livrarias a 14 de Novembro
Guerra e Paz|Clube do Livro SIC

A Guerra e Paz editores recuperou um original que vai, pela primeira vez, entrar nas livrarias portuguesas. É «A Vida de Jesus», o livro que todas as famílias vão querer em sua casa, este Natal.
O autor do texto foi Raul Correia, o criador de «O Mosquito», a mais mítica das revistas portuguesas de BD. As 120 ilustrações, a cores, que completam este livro, são da autoria de Mestre Carlos Alberto Santos, um pintor com obra exposta em vários museus portugueses.
Desde o nascimento em Belém, passando pelos milagres da transformação da água em vinho, da multiplicação dos peixes e pães, até à morte no Calvário, «A Vida de Jesus» é uma biografia inspirada nos quatro evangelhos do Novo Testamento e é uma leitura empolgante.
Quem era este homem que dava vista aos cegos, ouvido aos surdos, ressurreição aos mortos?
Jesus de Nazaré, Rei dos Judeus, era um homem ou era o filho de Deus? Pisou a Terra há mais de 2000 anos e a sua história e a sua mensagem continuam a dar esperança e inspiração a milhões de seres humanos. A mensagem de amor ao próximo que transmitiu é hoje central na cultura de respeito pela pessoa humana que a defesa dos direitos do Homem representa. Sem a figura de Jesus, o mundo nunca teria sido o que é hoje. A leitura de «A Vida de Jesus» conta-lhe tudo sobre este homem que mudou a humanidade que somos.

Sobre os autores:
Raul Correia (1904-1985)
Será sempre recordado como o criador e director literário de uma publicação que revolucionou a história da BD portuguesa, O Mosquito (1936-1953). Foi poeta e autor de novelas e contos, interessando-se sobretudo pelo teatro e pelo romance histórico.

Carlos Alberto Santos
Nascido em 1933, é pintor e ilustrador. Ilustrou revistas e livros e trabalhou a arte do cromo.
As suas telas estão em colecções nacionais e internacionais. As ilustrações desta obra foram expressamente concebidas para ilustrar A Vida de Jesus.

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Esfera dos Livros: Saiba quem foi "Gungunhana. O Último Rei de Moçambique"

O autor Manuel Ricardo Miranda conta neste empolgante romance, a história de Gungunhana, o gigante e terrível rei de Moçambique, um homem que todos queriam capturar, desde Mouzinho de Albuquerque, que ambicionava honra e fama, a Sousa, senhor de terras moçambicanas, que queria vingar-se da traição da sua mulher Kali, que fugiu para se tornar amante do Leão de Gaza.

Sinopse:
Gungunhana, o gigante e temido rei de Moçambique, era o homem que todos queriam. Mouzinho de Albuquerque, o oficial da cavalaria portuguesa, ambicionava honra e fama. Ao iniciar a marcha até Chaimite tinha como missão capturar o régulo africano e submeter as populações locais ao poder da bandeira nacional. Sousa, senhor de possessões em terras moçambicanas, junta-se a Mouzinho de Albuquerque com um único e secreto objetivo: matar, com as suas próprias mãos, Gungunhana e vingar-se da traição da sua mulher Kali, que fugiu para se tornar amante do Leão de Gaza, como era conhecido. Já Pedro, braço direito do comandante português, tinha sede de aventura e descoberta. Talvez assim conseguisse esquecer um desgosto de amor que lhe atormentava a alma.  O autor Manuel Ricardo Miranda transporta-nos, neste empolgante romance, para o universo africano dos finais do século XIX. Pela sua escrita vivemos as cerimónias iniciáticas, assistimos às grandes caçadas de elefantes, aos combates entre tribos, sentimos o cheiro do capim. E percebemos que África é um território com alma própria, mística, onde a realidade muitas vezes não é o que parece. Após uma marcha de três dias, as tropas portuguesas alcançam, cercam Chaimite e prendem o último rei de Moçambique. Mouzinho tinha nas mãos o homem que sempre desafiou a soberania e as autoridades portuguesas, não olhando a meios para atingir os seus fins. Sem recear inimigos ou os revesses do destino. Em Portugal todos festejam o enorme feito. Mas, estes homens, movidos pela ambição desenfreada de glória e poder, cedo percebem que as cinzas, o sangue, os gritos os marcaram a ferro e fogo nestas terras quentes que parecem amaldiçoadas. A felicidade foge por entre os dedos e as suas vidas ficarão para sempre destroçadas.

Sobre o autor:
Manuel Ricardo Miranda nasceu no Monte Estoril (Cascais) em 1943. Licenciou-se em Economia pela Universidade do Porto. Ao longo da sua vida profissional trabalhou em várias empresas nas áreas de consultoria e gestão. Após a reforma, dedicou-se à ficção histórica, tendo publicado em 2008 o romance Ginga, Rainha de Angola. Este é o seu segundo romance.


Novo romance de José Rodrigues dos Santos, Um Milionário em Lisboa, lançado a 23 de Novembro

Título: Um Milionário em Lisboa
Autor: José Rodrigues dos Santos
Colecção: Fora de Colecção, n.º 409
N.º de Páginas: 672
PVP: €22,00

Um Milionário em Lisboa é o novo romance de José Rodrigues dos Santos e estará à venda durante a próxima semana.
A apresentação está marcada para o sábado, 23 de Novembro, pelas 17h00, na Sala Principal dos Cinemas UCI do El Corte Inglés de Lisboa (Av. Ant. Aug. Aguiar, n.º 31). O livro será apresentado por MICHAEL GULBENKIAN, sobrinho neto de Calouste Gulbenkian e o autor será depois entrevistado por MANUELA MOURA GUEDES.

Baseado em acontecimentos verídicos Um Milionário em Lisboa conclui a espantosa história iniciada em O Homem de Constantinopla, publicado em Setembro deste ano, revelando o mistério da vinda Calouste Gulbenkian para Portugal.
Com O Homem de Constantinopla e Um Milionário em Lisboa, faz ascender a doze o número de romances que compõem a obra de José Rodrigues dos Santos, autor da Gradiva que está publicado em mais de vinte línguas e que já vendeu globalmente cerca de dois milhões de exemplares. À semelhança do que acontece em Portugal, José Rodrigues dos Santos tem conquistado consecutivamente os primeiros lugares nos tops de vendas em diversos países, tendo em Portugal sido votado pelos leitores Escritor de Confiança Reader’s Digest pelo segundo ano consecutivo.


Novidades Planeta para Novembro

FICÇÃO ESTRANGEIRA
Título: A Caminhar para o Desastre
Autor: Jamie McGuire
N.º de Páginas: 404
PVP: 17,76 €
Disponível a partir de 14 de Novembro

Se ficou irremediavelmente seduzido pela história de Um Desastre Maravilhoso, um livro que rapidamente se transformou num fenómeno internacional, vai ficar preso a este segundo livro da série, onde irá descobrir o que os homens realmente pensam.

«Insanamente viciante. Sexy, intenso e perfeito. Jamie McGuire escreveu um excelente livro.» Jessica Park, autora best-seller do New York Times
«Este livro poderia vir com o seguinte aviso aos leitores: este romance é esmagadoramente absorvente e não conseguirá fazer mais nada até terminar a sua leitura. A Book Whisperer recomenda-o oficialmente como LIVRO OBRIGATÓRIO.» Book Whisperer Reviews

Travis Maddox perdeu a mãe quando ainda era criança. O conselho que ela lhe deu na hora da despedida foi: «Ama intensamente… Luta ainda mais intensamente…» Travis Mad Dog Maddox é um lutador clandestino, oriundo de uma família de vários irmãos, mais velhos e duros. Mau rapaz por definição, todas as noites leva para casa uma rapariga diferente. Até conhecer Abby Abernathy…
Mal-afamado em todo o campus devido às suas relações com as mulheres, não é de surpreender que Abby rejeite os avanços de Travis; o máximo que aceita é ser sua amiga. No entanto, Travis está decidido a lutar pelo seu coração…
Este segundo livro da série acabou de ser publicado nos Estados Unidos e entrou directamente para o n.º1 do top de vendas.

«Mal penetramos na mente de Travis Maddox deixamos de ter vontade de sair.»  Collen Hoover, autora best-seller do New York Times

Pleno de romance, paixão e reviravoltas inesperadas, foi um dos livros mais disputados na Feira de Frankfurt do ano passado, está traduzido em mais de vinte idiomas, e os seus direitos para filme já foram adquiridos pela Warner Bros.

Sobre a autora:
Autopublicou Um Desastre Maravilhoso, que conseguiu ser best-seller do New York Times e do USA Today. É também autora da série Providence. Licenciou-se no Northern Oklahoma College em Ciência Aplicada de Radiografia e vive com as duas filhas em Oklahoma. É escritora a tempo inteiro e trabalha actualmente em vários projectos.
Visite o seu sítio em: www.jamiemcguire.com

INFANTO- JUVENIL 

Título: Mandela - O Rebelde Exemplar
Autor: António Mateus
N.º de Páginas: 160
PVP: 14,40 €
Disponível a partir de 14 de Novembro

A primeira biografia completa de Nelson Mandela, especialmente pensada para jovens, escrita pelo jornalista António Mateus, o maior especialista português na vida e obra deste grande homem que inspira o mundo.

Mandela visto e narrado por um autor, português, que o acompanhou durante uma década enquanto jornalista destacado na África do Sul, como correspondente da agência Lusa e da RTP, e continuou, desde então, a estudar a vida de Madiba. Desde a libertação de Nelson Mandela, em 1990, António Mateus cobriu no terreno o conturbado processo de erradição do sistema de apartheid, a eleição de Madiba como primeiro presidente negro da África do Sul, o desempenho do seu único mandato presidencial e, depois, toda a sua actividade até à retirada da vida pública em 2004.
Um livro diferente de tudo o que leu, que mostra o ser humano que escolheu transformar-se num líder de referência mundial pela tolerância, humildade e valores mas, já foi um jovem emotivo, irascível, temperamental e egocêntrico.
Um olhar próximo, humanizador, sobre um homem que escolheu assumir e trabalhar as suas próprias fragilidades, começando nele a mudança que sonhava para o mundo.
Um exemplo que resgata a nossa fé nos Homens e em nós próprios, na nossa capacidade de fazermos a diferença, para melhor, se assim o decidirmos.
Um livro com fantásticas ilustrações do ilustrador Nuno Tuna, escrito numa linguagem acessível, especialmente dirigido aos mais jovens e a todos os que queiram conhecer o lado humano de um herói dos nossos dias.

Mandela, criança e adolescente rebelde.
Mandela, incansável trabalhador na luta pelo seu próprio futuro e pelo dos seus concidadãos, nas luta pelos direitos básicos.
Mandela, o sedutor, o marido ausente, o pai.
Mandela, o guerrilheiro.
Mandela, o preso político mais famoso do mundo.
Mandela, o sofredor que ninguém quebrou.
Mandela, o ser humano que cresceu toda a vida em sabedoria e transmitiu ao mundo o conceito mais rico da filosofia africana: Ubuntu.
Mandela, o Nobel da Paz que soube ultrapassar cor, raça, religião e diferenças culturais ou políticas para ser um exemplo para o mundo.
Mandela, o homem que, como o próprio diz, não é, nem quer ser, nenhum santo.

Sobre o autor:
Escritor e jornalista. Nasceu em 1960.
Repórter e correspondente da agência de notícias portuguesa Lusa e da cadeia de televisão estatal, RTP, em Moçambique e Joanesburgo desde 1986, o autor deste livro acompanhou Nelson Mandela durante uma década (desde a libertação deste até à sua retirada da vida pública). Nos 16 anos em que esteve destacado na África Austral, cobriu os desenvolvimentos das guerras civis em Angola e Moçambique e respectivos processos de paz, as negociações para a retirada cubana de Angola, independência da Namíbia e o fim do apartheid na África do Sul. Ainda como correspondente na África do Sul entrevistou dezenas de personalidades mundiais, como os Prémios Nobel da Paz Nelson Mandela, entrevistou, a sua antiga (Winnie Mandela) e actual mulher (Graça Machel), o presidente que o mandou libertar (Frederik de Klerk), os negociadores-chefes do último governo branco (Roelof Meyer) e do ANC (Cyril Ramaphosa), o presidente da Comissão da Verdade e Reconciliação (Desmond Tutu) e o seu melhor amigo, ainda vivo, Ahmed  Kathrada.
Recebeu o Prémio Melhor Reportagem do Ano, atribuído pela revista TV 7 Dias e uma Menção Honrosa do Prémio Unesco 2013. É autor de três livros relativos a essas experiências africanas e do livro de maior sucesso em Portugal sobre Nelson Mandela: Mandela - A Construção de Um Homem (em 6.ª edição)

Título: O Meu Primeiro Livro: Os Descobridores do Mundo
Autor: Sérgio Luís de Carvalho
N.º de páginas: 40
PVP: 12,95€
Disponível a partir de 14 de Novembro


Um livro único e indispensável que vai transportar os pequenos leitores numa fantástica viagem por mares e continentes, através das aventuras dos grandes exploradores do nosso planeta.

Hoje, o nosso planeta parece-nos pequeno e familiar. Mas, em tempos, foi um mundo cheio de segredos e mistérios. No passado, ir à China, à América ou à Austrália era uma aventura tão grande para os europeus como hoje é ir a um planeta desconhecido!
Só uma classe muito especial de viajantes, ousados e corajosos, conseguiu sonhar, planear, enfrentar as viagens, os mares, as lendas sobre monstros e perigos, e alargar o mundo que então conhecíamos: Marco Polo, Vasco da Gama, Cristóvão Colombo, Pedro Álvares Cabral, Fernão de Magalhães, Fernão Mendes Pinto, James Cook Não sendo uma obra de ficção, vai proporcionar muitas horas de leitura divertida aos mais novos.
Um feito apenas possível, graças à escrita leve mas rigorosa de Sérgio Luís de Carvalho, e às ilustrações de Alex Gozblau que dão vida nova às grandes aventuras dos mares e das terras exóticas e trazem-nas, com cor, frescura e humor, aos jovens leitores. Um álbum de capa dura para resistir a muitas viagens imaginárias... Inclui o mapa com as rotas que seguiram os descobridores.

Sobre o autor:
Sérgio Luís de Carvalho nasceu em Lisboa em 1959. Licenciou-se em História (1981) e é mestre emHistória Medieval (1988). Profissionalmente é director científico do Museu do Pão. Publicou os romances Anno Domini 1348 (1990; Prémio Literário Ferreira de Castro 1989; finalista do Prémio Jean Monnet de Literatura Europeia, Cognac 2004 e finalista do Prémio Amphi de Literatura Europeia Lille 2005), As Horas de Monsaraz (1997), El-Rei-Pastor (2000), Os Rios da Babilónia (2003), Retrato de S. Jerónimo no Seu Estúdio (2006), O Destino do Capitão Blanc (Planeta, 2009), Nas Bocas do Mundo  (Planeta, 2010), O Caminho dos Reis de Portugal (Planeta, 2010), e O Caminho dos Presidentes da  República (Planeta, 2011), A Minha Primeira História de Portugal (Planeta, 2012), O Rei Embevedado de Amor… (Planeta, 2012)
Alguns dos seus romances estão traduzidos e publicados em França e Espanha. É ainda autor de vários livros de investigação histórica e literatura juvenil.

Título: A Última Árvore
Autor: Maria Inês Almeida
Ilustrações: Sebastião Peixoto
N.º de páginas: 64
PVP: 8,85€
Disponível a partir de 14 de Novembro


Uma história inesquecível de amizade e amor à natureza, dedicada a todos os que amam as árvores e a todos os que nunca olharam bem para uma, que fala da importância de defendermos aquilo que realmente é de todos – o nosso meio ambiente.

Um livro que abre clareiras, no fim da história, para saberes mais sobre as árvores e começares a olhar para elas de outra maneira. E que é impresso em papel ecológico – sim, porque os livros também nascem das árvores, sabias?
Queremos árvores e livros que cresçam connosco, com muitas folhas verdes e vida dentro!
Um rapazinho vai a caminho da escola e vê um velhote, que pensa estar a falar sozinho mas afinal está a falar...para uma árvore!
A partir daqui desenrola-se uma história de amizade a lembrar a melhor tradição de O Principezinho: a amizade do velho senhor por aquela árvore e a descoberta do mundo por parte do rapazinho.
Afinal, aquele homem vem defender a sua amiga de toda a vida – a árvore, a última árvore, que querem abater – e acaba por sensibilizar toda a comunidade para a defesa daquele ser vivo, que é um autêntico tesouro e os faz unir a todos por uma causa.

Tome nota desta data
23 de Novembro, é o Dia da Floresta Autóctone e do lançamento deste livro no Parque Florestal de Monsanto, encosta de Montes Claros, das 10h às 12h. Neste dia, todos os presentes poderão plantar uma árvore, numa iniciativa levada a cabo pela Associação Plantar Uma Árvore, e as primeiras quarenta crianças inscritas receberão um livro autografado pela autora.

Sobre a autora:Maria Inês Almeida nasceu em Lisboa a 25 de Fevereiro de 1978 e tem um filho de cinco anos.
É jornalista e tirou o curso de Comunicação Social, na Universidade Católica. Em 2005 ganhou o Prémio Valorsul com a reportagem O Lixo do Dia e, em 2006, foi-lhe atribuído o Prémio Revelação do Clube de Jornalistas.
A apostar em livros para crianças é autora de: Chamo-me Amália, Chamo-me Almeida Garrett, Chamo-me Michael Jackson, Chamo-me Amélia Rey Colaço e Chamo-me Almada Negreiros, Sabes que também podes ralhar com os teus pais? e Sabes onde é que os teus pais se conheceram?, Vicente em viagem... a Caminho do Rally de Portugal, e, em parceria com Joaquim Vieira, a colecção juvenil Duarte e Marta. Na Planeta, publicou, em colaboração com o Sebastião Peixoto Quando eu for… Grande, que integra o Plano Nacional de Leitura e foi nomeado em 2011 ao prémio do melhor livro infanto-juvenil da Sociedade Portuguesa de Autores.
Tem ainda um blogue: http://ondevamoshoje.blogs.sapo.pt/.

Sobre o ilustrador:
Sebastião Peixoto nasceu em 1972, em Braga.É licenciado em Artes Plásticas – Pintura, pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto. Para além das actividades de docência no ensino básico e secundário e da realização de exposições de desenho e pintura, tem colaborado com várias editoras. Ilustrou o livro Guardiões da Floresta, de Evandro e Márcia Morgado e O Homem da Nuvem Escura, da escritora Inês Vinagre. Foi professor de Design de Interiores e Exteriores, Expressão Plástica e Educação Visual no Ensino Secundário. Expôs em espaços como o Estaleiro Cultural Velha-a-Branca, a Torre de Menagem, o Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa, em Braga, a Fundação Júlio Resende de  Gondomar ou no Hiper Art em Andorra.


O Golpe - Janet Evanovich [Opinião]

Título: O Golpe
Autor: Janet Evanovich
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 320
Editor: TopSeller
PVP: 17,49€
Sinopse:
Ela é uma detetive implacável. Ele é um vigarista procurado. Juntos são a arma secreta do FBI para investigar o golpe perfeito. Kate O’Hare é uma das melhores agentes do FBI. Nick Fox é um vigarista genial, presente na lista dos Dez Mais Procurados do FBI. Ela raramente falhou um caso — a exceção é Nick, que sempre escapou à sua vigilância enquanto aplicava inacreditáveis golpes de alto risco a milionários. Eles sentem-se atraídos um pelo outro: ela é teimosa e exigente, ele é charmoso e imaginativo.
Juntos, e com uma equipa de vigaristas amadores reunida por Nick, vão montar um golpe genial para capturar um investidor corrupto que fugiu com 500 milhões de dólares e que se esconde numa das 17 mil ilhas da Indonésia. Entre uma forte atração mútua, problemas de liderança e choques de personalidade, será que esta dupla improvável irá ser bem-sucedida? 
A minha opinião: 
Kate O' Hare e Nick Fox forma uma dupla improvável. Kate é detective do FBI e Nick é um dos vigaristas mais procurados pelo FBI. O que move Kate é capturar Nick e quando o consegue pensa que finalmente conseguiu tudo o que queria. Nem imagina é que terá de fazer dupla com ele para tentarem capturar um vigarista ainda maior: um investidor corrupto que desviou cerca de 500 milhões de dólares. A única coisaque sabe é que ele se encontra refugiado numa das 17 mil ilhas da Indonésia, a viver uma vida de sonho.

Já conheço Janet Evanovich de uma outra série, Stephanie Plum, uma série cuja dose de humor é bem mais evidente. Talvez por este livro ter a colaboração de um outro autor, Lee Goldberg (que não conheço), a narrativa é mais sóbria e mais séria. No entanto, vê-se claramente que ainda tem a mão de Janet que lhe impõe uma certa dose de humor em algumas cituações, nomeadamente na protagonista, eternamente desastrada com a comida.

Atraídos um pelo outro, apesar de não o demonstrarem claramente, Nick e Kate vão formar uma equipa implacável para capturarem o criminoso. Usando a sua experiência na área do crime, Nick escolhe a dedo a sua equipa, desde uma cinquentona perita em conduzir qualquer tipo de veículo, a uma construtor de casas de madeira falido. Personagens com particularidades engraçadas que tornam ainda mais interessante o desenrolar da acção.

Gostei do primeiro livro desta colecção, mais contido e sério do que a de Plum, que por vezes se torna um pouco superficial. De leitura fácil, capítulos curtos e com bastante acção este é o livro perfeito para os fãs de policiais, com pouco sangue à mistura.


terça-feira, 12 de novembro de 2013

A Porto Editora publica, no dia 15 de novembro, as novas edições de As Duas Águas do Mar e Um Céu Demasiado Azul, dois romances empolgantes de Francisco José Viegas

Título: As Duas Águas do Mar
Autor:
Francisco José Viegas
Págs.: 360
PVP: 15,50 €

Título: Um Céu Demasiado Azul
Autor:
Francisco José Viegas
Págs.: 320
PVP: 15,50 €

A Porto Editora publica, no dia 15 de novembro, as novas edições de As Duas Águas do Mar e Um Céu Demasiado Azul, dois romances empolgantes de Francisco José Viegas que já estão publicados também no Brasil, na Alemanha e em França.
Em As Duas Águas do Mar, o autor confronta, numa narrativa emocionante, os tortuosos caminhos da paixão e da inveja que envolvem dois casos de homicídio em tudo semelhantes, mas ocorridos em lugares distantes.
No romance Um Céu Demasiado Azul, o conhecido investigador Jaime Ramos, ajudado pelo açoriano Filipe Castanheira, vão enveredar pelos obscuros caminhos da sociedade portuguesa dos anos 90, caracterizada pelo novo-riquismo e hipocrisia, numa investigação que passa ainda pelo México e por Cuba.

AS DUAS ÁGUAS DO MAR
Duas mortes ocorrem simultaneamente em lugares junto ao mar – uma em São Miguel, nos Açores; outra em Finisterra, num promontório do litoral galego. O que a princípio parece ser um conjunto de coincidências infelizes acaba por ser um enredo que uma investigação policial sui generis desmonta como uma história de vingança e ressentimento.
Em As Duas Águas do Mar, Francisco José Viegas constrói uma narrativa emocionante, em que nos confrontamos com os caminhos da paixão, da melancolia e da morte.
Os investigadores Jaime Ramos e Filipe Castanheira tentam encontrar respostas para solucionar dois casos semelhantes e atrozes: os assassinatos de Rui Pedro Martim da Luz e de Rita Calado Gomes.
Um crime motivado por inveja e amizade; outro, em nome do amor e da doença da paixão, sempre cruel e desconcertante.
Depois de uma busca que leva a investigação pelas estradas da Galiza e pelas falésias abandonadas dos Açores, tudo termina como uma cerimónia de redenção em nome de todos os amores prometidos e de todas as vidas por cumprir.

UM CÉU DEMASIADO AZUL
Em Um Céu Demasiado Azul, Jaime Ramos, o protagonista dos livros de Francisco José Viegas, investiga a morte e João Alves Lopes, ex- -militante de um partido de esquerda em Portugal que envereda por uma carreira bem-sucedida no mundo da publicidade, e cujo corpo é encontrado no próprio carro. A investigação, realizada com a colaboração de Filipe Castanheira, aponta para Amélia Lobo Correia, uma stripper que vai de cidade em cidade, uma estudante de filosofia que não conseguiu concluir o curso.
A investigação (que arrasta Jaime Ramos até Cuba e ao México) mergulha no passado e reconstitui uma história de amores não correspondidos, traições, solidão, vontades interrompidas e sonhos desfeitos. Porém, por detrás deste crime e dessa mulher, cruzam-se os destinos que arrastam consigo a memória de paixões nunca resolvidas nem consumadas num Portugal medíocre, novo-rico e hipócrita. É uma história de coincidências e de azar, que leva Ramos e Castanheira a procurar não o autor de um homicídio, mas os sinais do desaparecimento, do abandono, da mentira, da vingança e da solidão.

Sobre o autor:
Francisco José Viegas nasceu em 1962. Professor, jornalista e editor, é responsável pela revista Ler e foi também diretor da revista Grande Reportagem e da Casa Fernando Pessoa. De junho de 2011 a outubro de 2012 exerceu o cargo de Secretário de Estado da Cultura do XIX Governo Constitucional. Colaborou em vários jornais e revistas, e foi autor de vários programas na rádio e televisão.
Da sua obra destacam-se livros de poesia (Metade da Vida, O Puro e o Impuro, Se Me Comovesse o Amor) e os romances Regresso por um Rio, Crime em Ponta Delgada, Morte no Estádio, As Duas Águas do Mar, Um Céu Demasiado Azul, Um Crime na Exposição, Um Crime Capital, Lourenço Marques, Longe de Manaus (Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores 2005), O Mar em Casablanca e O Colecionador de Erva.
Os seus livros estão publicados na Itália, Alemanha, Brasil, França e República Checa.

Imprensa:
Contam-se pelos dedos (de uma mão?) os anti-heróis da ficção portuguesa que perduram, ganhando substância na memória dos leitores. Um desses anti-heróis é Jaime Ramos, personagem criado por Francisco José Viegas. Visão
Viegas reinventa um género (o policial), e, acima de tudo, faz uma notável biografia de Portugal. Expresso
Construído com a precisão rigorosa dos melhores ourives do género, revela a extraordinária paleta de um grande escritor. Lire


Mazagran de J. Rentes de Carvalho vence Grande Prémio de Crónica APE/ CM Sintra

Crónicas publicadas por J. Rentes de Carvalho nos jornais neerlandeses NRC-Handelsblad e Volkskrant, estão reunidas no volume Mazagran que o júri do Grande Prémio do Conto APE/CM Sintra escolheu distinguir, entre as 34 obras apresentadas a concurso. Francisco Duarte Mangas, Manuel Frias Martins e Serafina Martins, que integravam o júri, decidiram por unanimidade.

Sobre o autor:
De ascendência transmontana, J. Rentes de Carvalho nasceu em 1930, em Vila Nova de Gaia, onde viveu até 1945. Frequentou no Porto o Liceu Alexandre Herculano, e mais tarde os de Viana do Castelo e de Vila Real, tendo cursado Românicas e Direito em Lisboa - onde cumpriu o serviço militar. Obrigado a abandonar o país por motivos políticos, viveu no Rio de Janeiro, em São Paulo, Nova Iorque e Paris, trabalhando para jornais como O Estado de São Paulo, O Globo ou a revista O Cruzeiro. Em 1956 passou a viver em Amesterdão, na Holanda, como assessor do adido comercial da Embaixada do Brasil. Licenciou-se (com uma tese sobre Raul Brandão) na Univ. de Amesterdão, onde foi docente de Literatura Portuguesa entre 1964 e 1988. Dedica-se desde então exclusivamente à escrita e a uma vasta colaboração em jornais portugueses, brasileiros, belgas e holandeses, além de várias revistas literárias. A sua bibliografia inclui romances (entre eles, O Rebate, 1971, Ernestina, 1998, A Amante Holandesa, 2003), contos, diário (Tempo Contado), crónica (Mazagran, 1992) e guias de viagem. O seu Portugal, een gids voor vrienden (Portugal, Um Guia para Amigos), de 1988, esgotou dez edições.
Em 2012 foi galardoado com o Grande Prémio de Literatura Biográfica APE/Câmara Municipal de Castelo Branco 2010-2011com o livro Tempo Contado.

Do livro Mazagran:
«(…) um gesto que, pelo simbolismo, estabeleça entre o livro e o leitor um primeiro laço de simpatia. Esse gesto é aqui o título. Mazagran, palavra que outrossim não se encontra no texto, designa uma bebida favorita no Maghreb: um copo grande cheio até mais de um terço com café forte, um volume igual de água gasosa, muito açúcar, uma rodela de limão. Quando o Profeta abranda a sua vigilância junta-se-lhe um cálice de conhaque. Bebe-se quente no Inverno e quase gelada nos dias de calor. A pequenos goles. Com aquela disposição benigna do espírito que umas vezes nos leva à rua para cavaquear com os amigos, e outras nos prende em casa a ler um livro.» Sobre Mazagran: «Entre a piada e a nostalgia, o escritor fala de refúgios de políticos e da curiosidade que despertam em portugueses e holandeses, de como prefere a contenção dos chineses no aplauso ao exteriorizar de emoções dos latinos, do acordar em Trás-os-Montes sem vidros duplos, da sua ignorância acerca dos belgas, da aversão à beira-mar, de como nunca acreditou que Portugal fosse um país próspero, ou de como chegou à Holanda na década de cinquenta pensando que seria apenas por duas semanas. Foram mais de cinco décadas. E são mais de cem as crónicas. […] estão lá os condimentos que fizeram de Rentes de Carvalho uma das mais estimulantes descobertas literárias dos últimos anos em Portugal.» Isabel Lucas, Público

Edições Esgotadas lança edição omemorativa dos 30 anos do FLY, de Joaquim Pessoa

A Editora Edições Esgotadas vai lançar uma edição comemorativa dos 30 anos do FLY, de Joaquim Pessoa.

A Editora Edições Esgotadas detém, atualmente, a exclusividade da obra do autor.

Esta edição comporta uma tiragem de 500 exemplares, que inclui uma edição especial de 30 exemplares numerados e assinados pelo autor. Foram produzidos, fora do mercado, 5 exemplares assinados pelo autor, pelo ilustrador, pela prefaciadora e pela Editora. Cada livro contém uma ilustração original. Quatro exemplares destinam-se aos intervenientes e o 5º será licitado, entre os presentes, no dia do lançamento.

Novidade Esfera dos Livros: "Curso de Vinho para Verdadeiros Apreciadores"

O enólogo e crítico de vinhos João Afonso ensina-lhe passo a passo, todos os truques, técnicas e conhecimentos para se tornar num verdadeiro apreciador de vinho.

Depois do sucesso do seu primeiro livro Entender de Vinho, traz-lhe agora o mais completo Curso de Vinho para verdadeiros apreciadores, que lhe vai permitir perceber como se prova um vinho - do cheiro ao sabor, passando pela cor e pela temperatura, mas também introduzir no leitor o conhecimento das principais castas nacionais, dos seus produtores e das regiões vinícolas mundiais.

Este livro leva-o numa verdadeira viagem de degustação pelos vinhos de todo o mundo, sem esquecer os vinhos nacionais e os seus principais produtores, aconselha-o sobre os vinhos velhos que não devem faltar na sua garrafeira, sobre o vinho que melhor combina com alguns momentos de celebração, entre outros segredos que só os especialistas conhecem.


Sinopse:
Apreciar o vinho é uma arte, cujos segredos são revelados nas páginas deste livro. Passo a passo, o enólogo e crítico de vinhos João Afonso ensina-lhe todos os truques, técnicas e conhecimentos para se tornar num verdadeiro apreciador de vinho. Depois do sucesso do seu primeiro livro Entender de Vinho, João Afonso traz-lhe o mais completo Curso de Vinho que lhe vai permitir perceber não só como se prova um vinho - do cheiro ao sabor, passando pela cor e pela temperatura - mas também introduzir o leitor no conhecimento das principais castas nacionais, dos seus produtores e das regiões vinícolas mundiais. Sabia que a casta Cabernet Sauvignon é a casta tinta mais famosa, plantada em todo o mundo e tem a sua origem em França? O país que acredita ter os melhores vinhos do mundo! Enquanto fica a saber quais são os vinhos do Porto que fazem parte da lista do top 10, aprenda as técnicas para degustar este vinho recheado de história? Por falar em História, falemos do Vinho da Madeira, o vinho mais antigo e exótico do mundo. Fique ainda com a lista dos vinhos velhos que não devem faltar na sua garrafeira. Sem esquecer os vinhos nacionais e os seus principais produtores, este livro leva-o numa verdadeira viagem de degustação pelos vinhos de todo o mundo. O inconfundível vinho espanhol como o Cavas do Pénedes ou os maravilhosos brancos das Rias Baixas e os soberbos tintos de Ribera del Duero, Rioja e Priorato. Os vinhos de Itália, o paraíso do bom gosto e de qualidade. O complexo mundo dos vinhos alemães. Os surpreendentes vinhos dos países do denominado Novo Mundo como Austrália, África do Sul ou Nova Zelândia. Com este curso, terá a sua escolha facilitada na altura de comprar um bom vinho, para uma festa, um jantar ou simplesmente para ter na sua garrafeira, como um bom investimento. Um livro indispensável, para todos os que apreciam o vinho e querem saber mais sobre este fascinante mundo.

Sobre o autor:
João Afonso nasceu em Coimbra em 1957, cresceu em Castelo Branco de 1963 a 1976 e fez carreira e família em Lisboa até finais de 1994. Durante mais de 15 anos foi primeiro bailarino do saudoso Ballet Gulbenkian onde trabalhou com os nomes internacionais e nacionais mais sonantes deste mundo artístico de então. Em 1994, com três filhos e cansado das duas profissões (bailarino e professor na FMH) decidiu mudar de vida e regressou à pacata província consciente de que a qualidade de vida da cidade que o viu crescer seria mais favorável à formação e educação dos seus filhos em ambiente familiar, confortável, amigo e livre do stress e ameaças da grande urbe. Neste mesmo ano ingressa no mundo da escrita sobre vinhos, tema que o apaixonava desde a adolescência. Sensível, bom provador e com facilidade na expressão escrita inicia a colaboração com ainda jovem Revista de Vinhos. Este periódico, com o passar dos anos e com a sua mensal colaboração, iria tornar-se, a curto prazo, na «Bíblia» de todos os enófilos e consumidores de vinhos em Portugal. Entretanto assume também as funções de director da Edição da Enciclopédia do Vinho da editora Salvat em Portugal – 1997/1998. A partir de 2000 alarga a sua influência junto do público consumidor com o seu Anuário de Vinhos. Daqui até 2008 esta obra será uma das mais consultadas por todos os apreciadores e colecionadores de bons vinhos. Hoje, entre a vida de repórter de vinhos, júri de concursos internacionais, palestrante e pedagogo na área do vinho, vive entre Castelo Branco (onde abraça o hobby de olivicultor) e Portalegre, onde está a construir um pequeno projeto vitivinícola com crenças próprias e onde não faltará certamente o forte cunho pessoal e artístico que caracteriza este autor português.


Assírio & Alvim - Lançamento de "O Senhor Pina" e homenagem a Manuel António Pina



segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Liberta-me - J. Kenner [Opinião]

Título: Liberta-me
Autor: J. Kenner
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 384
Editor: TopSeller
PVP: 17,69€
Sinopse:
Ele era o único homem que ela não podia evitar. E o único homem a quem ela não conseguia resistir.
Nikki Fairchild tem 24 anos e parte do Texas para Los Angeles. Bela, inteligente e criativa, ambiciona montar o seu próprio negócio na área da tecnologia. Damien Stark tem 30 anos e é uma antiga estrela do mundo do ténis. Atualmente é um empresário rico, poderoso e bem- -sucedido, com negócios em todas as áreas. Sensual, ousado, e controlador, Damien é desejado por todas as mulheres que o rodeiam.
Os caminhos de ambos cruzam-se, dando lugar a um romance arrebatador, revestido de uma carga emocional e erótica tão poderosa que os consome. Mas tanto Damien como Nikki possuem segredos que temem partilhar. Poderão os fantasmas do passado forçar a sua separação?
A história de uma paixão obsessiva entre um homem que não conhece a palavra «não», e de uma mulher que sabe dizer «sim», num tom excitante e com todos os detalhes.
A minha opinião: 
Depois de ter lido Pede-me o que Quiseres de Megan Maxwell pensei que a fórmula das 50 Sombras de Grey se tinha esvaecido. Daí ter ficado curiosa para ler Liberta-me de J. Kenner um romance erótico cuja sinopse me fez querer ler o livro.

No entanto, o início da narrativa fez-me prever o pior. Chato, e com pouco desenvolvimento logo no início, Liberta-me não me deixou criar empatia por nenhum dos protagonistas. Damien Stark, muito ao estilo de Christian Grey é um homem riquíssimo. Conhecido do meio desportivo por ter sido um exímio praticante de ténis tendo ganho variados prémios, Stark dedica-se agora aos negócios tornando-se uma espécie de todo-poderoso.

Nikki Fairchild (que raio de nome!) é a típica rapariga burrinha (apesar de dois cursos no currículo), que se deixa levar pelo sedutor, logo na primeira noite que se conheceram, mesmo que tivessem trocado parcas palavras. Será que os jovens de hoje em dia são assim? Será que estou a ficar velha com 35 anos?

Apesar das reservas que tinha ao continuar ler o livro, por norma nunca deixo um livro a meio, por gostar de dar segundas oportunidades e, ok, por ser muitas vezes masoquista (hehe).

Mas a partir de metade do livro a história deixou de ser tão chata, mostrando um pouco mais de acção, com a narrativa a desenrolar mais normalmente.

Para quem gostou, adorou, amou, as 50 Sombras de Grey, este livro é o ideal. Sadomaso q.b., submissão, regras, mistérios de ambas a partes (o casal tem passados sombrios e traumatizantes), carros potentes, jactos, hotéis e, claro, muito fogosidade e imaginação é a fórmula de J. Kenner para prender os leitores. 


NASCENTE: Conhecer as suas Vidas Passadas pode ajudar a preparar melhor o seu futuro

É este o objetivo que Denise Linn, autora reconhecida pelo trabalho na área do desenvolvimento pessoal, com 17 livros publicados em 28 línguas, deseja que os leitores alcancem ao ler Vidas Passadas: Como a Terapia de Regressão pode criar uma extraordinária mudança positiva na sua vida (144 pp I 11,99€), já à venda em todo o país.

Repleto de técnicas práticas e acessíveis, este livro, editado pela Nascente, explica, de forma simples, o que são e qual a importância da reencarnação e do karma; como recordar acontecimentos das suas vidas passadas; e como programar, recordar e interpretar mensagens do passado.

Aproveite as energias disponíveis para o seu crescimento pessoal;

Recorde quem foi nas suas vidas passadas e liberte-se de qualquer programação negativa que tenha sido trazida para a sua vida presente;

Supere bloqueios do passado para o ajudar no presente;

Lembre-se dos sonhos que permitem compreender a sua mensagem.



Denise Linn passou por uma experiência de quase-morte que, aos 17 anos, mudou a sua vida. A partir de então encetou uma busca espiritual. Tem percorrido o mundo em palestras, sempre lotadas. Já marcou presença no programa da Oprah, Lifetime, Discovery Channel, BBC, NBC e CBS. Fundou o International Institute of Soul Coaching®.

A Nascente disponibiliza os primeiros capítulos para leitura imediata, aqui.



NASCENTE: Louise L. Hay, com novo livro, é a nova aposta da editora Nascente

A Nascente passa a contar no seu catálogo com Louise L. Hay, a autora de Desenvolvimento Pessoal mais seguida em todo o mundo, com mais de 60 milhões de livros vendidos. Afirmações Positivas: A Técnica de Cura Espiritual (144 pp I 11,99€) é então o primeiro livro de Louise L. Hay a chegar às livrarias sob a chancela da Nascente.

Com a ajuda de Louise L. Hay, o leitor irá aprender, de forma fácil e rápida, a livrar-se das crenças negativas que geram infelicidade. Repleto de exercícios práticos, a autora oferece os instrumentos necessários para dominar o poder dos pensamentos simples e tranquilizadores.

Ferramentas que podem ser aplicadas nos mais diversos e problemáticos momentos da vida. Descubra como pode utilizar as afirmações positivas em áreas distintas da sua vida, como:


Autoestima ● Mudança ● Medo ● Pensamento Crítico ● Libertar-se do Passado ● Perdão ● Saúde

Amar-se a Si Próprio Amizade ● Amor e Intimidade ● Criatividade

Trabalho Dinheiro e Prosperidade ● Vícios ● Envelhecimento


Escolha mudar a sua forma de pensar. A sua vida não vai dar uma volta completa da noite para o dia, mas sem dúvida que irá fazer alterações positivas em todas as áreas.



Apresentação de Café Patita de Patrícia Furtado