sábado, 30 de novembro de 2013

Bertrand Editora: Convite Em Defesa da Maternidade Alfredo da Costa



sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Passatempo: Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados [Teresa, cap. 86]

Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados.
Filma a leitura de um capítulo do livro e envia o filme para correio@objectiva.pt
Os 5 vídeos mais Liked ganham um livro autografado por Ricardo Adolfo.
Entra no primeiro vídeo book português com uma leitura que mande bala.

Teresa, cap. 86




Esfera dos Livros: Sessão de autógrafos com Fátima Lopes este fim de semana

Este fim de semana vai encontrar a autora Fátima Lopes, pelo norte, em várias sessões de autógrafos, a propósito do seu último livro Mães e Filhas com História.

No sábado, dia 30 de Novembro, às 11h00, vai andar pelo continente do Coimbra Shopping, em Coimbra.

Mais tarde, pelas 17h, no sábado, irá decorrer na Fnac do Norteshopping uma sessão de lançamento do livro Mães e Filhas com História. Júlio Magalhães irá apresentar a obra.

No domingo, às 11h30, Fátima Lopes vai estar no Pingo Doce de Sta. Maria da Feira.



Passatempo: Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados [Catarina, cap. 11]

Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados.
Filma a leitura de um capítulo do livro e envia o filme para correio@objectiva.pt
Os 5 vídeos mais Liked ganham um livro autografado por Ricardo Adolfo.
Entra no primeiro vídeo book português com uma leitura que mande bala.

Catarina, cap. 11


quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Passatempo: Coleção História Contemporânea de Portugal

Para assinalar a entrada do Instituto da Cultura em Portugal, a Fundação MAPFRE, em parceria com a Editora Objectiva, lançaram uma coletânea composta por cinco livros que pretendem enumerar e explicar os principais acontecimentos que marcaram a história de Portugal desde o início do século XIX até ao século XXI.
António Costa Pinto e Nuno Gonçalo Monteiro coordenam um elenco de destacados especialistas em economia, sociedade, relações internacionais, história política, iconografia e história cultural que fazem, através desta coleção, uma exposição concisa dos fatores-chave indispensáveis para se entender os processos históricos que marcaram a história de Portugal desde o início do século XIX até ao século XXI.
A coleção História Contemporânea de Portugal, projeto idealizado pela Fundação MAPFRE e realizado em coedição com a Editora Objectiva, surge como uma iniciativa pioneira no campo historiográfico e documental que pretende converter-se numa referência para os estudos latino-americanistas em Portugal.


A Fundação MAPFRE está a realizar um passatempo na sua página de Facebook, onde poderá ganhar o volume I e II desta coleção e ainda 1 fim de semana para 2 pessoas! Participe aqui!

Volumes agora publicados:

VOLUME I
Título: O COLAPSO DO IMPÉRIO E A REVOLUÇÃO LIBERAL 1808-1834
Coordenação: Jorge M. Pedreira e Nuno Gonçalo Monteiro
Autoria: Jorge M. Pedreira, Miguel Figueira de Faria e Nuno Gonçalo Monteiro

As invasões francesas; a partida da família real para o Rio de Janeiro; o colapso do antigo regime colonial; o primeiro pronunciamento liberal; a independência do Brasil; as lutas entre liberais e absolutistas; o triunfo final do liberalismo: são estes os episódios que marcam decisivamente o período da história portuguesa aqui estudado (1808-1834). Uma história em boa parte definida pelo contexto externo, pelas transformações que vinham de fora, pelo modo como Portugal participava no sistema de Estados europeu e nos seus conflitos, dilacerada por violentos antagonismos que encontraram na guerra – a internacional e a civil – a sua máxima expressão. A quebra da monarquia pluricontinental constituirá uma profunda mudança na ordem política, económica e mesmo social. Sobre as suas ruínas emergirá um novo regime, mas só após décadas de grandes convulsões. Foi, pois, um tempo de ruturas dramáticas, com repercussão a quase todos os níveis da vida social e política, aquele de que se ocupa este primeiro volume de uma série pensada com o objetivo de inscrever a história portuguesa nos grandes marcos dos processos contemporâneos atlânticos e ibero-americanos. A ponderação de diversos pontos de vista permite aqui sublinhar os traços mais relevantes e característicos da revolução liberal em Portugal.

VOLUME II
Título: A CONSTRUÇÃO NACIONAL 1834-1890
Coordenação: Pedro Tavares de Almeida
Autoria: Jorge M. Pedreira, Miguel Bandeira Jerónimo, Paulo Silveira e Sousa, Pedro Tavares de Almeida e Rui Branco

Entre 1834 e 1890, Portugal passou por profundas mudanças, com a construção de um Estado-nação moderno e o ressurgimento do projeto imperial africano. O triunfo dos liberais na guerra civil, em 1834, assinala a instauração definitiva do regime monárquico constitucional. Até meio do século, viveu-se, porém, um tempo convulsivo, dominado pela instabilidade e violência políticas. A nova fase que então se abriu, de início designada por «Regeneração», teve como características a negociação e o compromisso, associados a uma dinâmica de modernização socioeconómica, em que o investimento público nas infraestruturas deveria desempenhar um papel fundamental. Este impulso modernizador, que começa a dar sinais de erosão na viragem para a década de 1890, embora tenha introduzido grandes transformações, não permitiu vencer alguns dos pesados atrasos estruturais e culturais do país nem alterar a sua posição periférica no contexto europeu, o que promoveu a disseminação na opinião pública de um forte sentimento de frustração, que a deceção do projeto colonial veio ampliar.

http://www.elogiapt.com/mapfre/2013_11_19_passatempo_historia/2013_11-25_campanha_blogs/red_01.php?id=2 &c=1
Sobre a Fundação MAPFRE:
  • A Fundação MAPFRE é uma instituição sem fins lucrativos criada em 1975, pelo Grupo MAPFRE, o maior grupo segurador espanhol.
  • O seu principal objetivo é contribuir para o bem-estar da sociedade e das pessoas, participando no pacto Mundial das Nações Unidas (Global Compact) e no Protocolo UNEP (United Nations Environment Programme);
  • Opera sobretudo em Espanha, Portugal e países da América Latina, e organiza a sua atividade em torno de 5 institutos, com âmbitos distintos: Prevenção, Saúde e Meio Ambiente; Ação Social; Segurança Rodoviária; Ciências do Seguro e Cultura;
  • Em Portugal atua, desde 2006, através do Instituto de Prevenção, Saúde e Meio Ambiente e do Instituto de Segurança Rodoviária;

Para mais informações: www.mapfre.pt e em https://www.facebook.com/fundacaomapfre


Autor de Austeridade – A História de uma Ideia Perigosa é o nome forte da conferência «A Austeridade Cura? A Austeridade Mata?»

Mark Blyth, autor de Austeridade – A História de uma Ideia Perigosa, participa numa conferência organizada pelo CIDEFF (Centro de Investigação de Direito Europeu, Económico, Financeiro e Fiscal), que terá lugar no dia 29 de novembro, às 9h30, no auditório da Faculdade de Direito de Lisboa. Com o tema «A Austeridade Cura? A Austeridade Mata?», a conferência conta ainda com a participação de figuras da área da economia como Teodora Cardoso, João César das Neves e Francisco Louçã.
O escocês Mark Blyth, professor de Economia Política no departamento de Ciência Política da Universidade de Brown, em Providence, Estados Unidos, referiu, em declarações por altura da publicação do livro em Portugal, que o facto de a austeridade «pura e simplesmente não funcionar» é a primeira razão pela qual a austeridade «é uma ideia perigosa».

Sobre o autor:
Mark Blyth nasceu em Dundee, na Escócia, em 1967. Foi professor da Universidade Johns Hopkins entre 1997 e 2009, tendo terminado o doutoramento em Ciência Política na Universidade de Columbia em 1999. É autor de vários livros e atualmente professor catedrático de Economia Política Internacional, no departamento de Ciência Política da Universidade de Brown.


Passatempo: Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados [Angela, cap. 82]

Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados.
Filma a leitura de um capítulo do livro e envia o filme para correio@objectiva.pt
Os 5 vídeos mais Liked ganham um livro autografado por Ricardo Adolfo.
Entra no primeiro vídeo book português com uma leitura que mande bala.

Angela, cap. 82


Passatempo: Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados [Rita Duarte, cap. 28]

Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados.
Filma a leitura de um capítulo do livro e envia o filme para correio@objectiva.pt
Os 5 vídeos mais Liked ganham um livro autografado por Ricardo Adolfo.
Entra no primeiro vídeo book português com uma leitura que mande bala.

Rita Duarte, cap. 28 



quarta-feira, 27 de novembro de 2013

LeYa colabora com o INEM na divulgação da correta utilização do Número Europeu de Emergência - 112

A LeYa vai colaborar com o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) na divulgação da correta utilização do Número Europeu de Emergência – 112. Durante o mês de dezembro, as livrarias da LeYa em território de Portugal continental vão distribuir onze mil marcadores de livros com uma mensagem sobre a melhor forma de utilizar o 112, designadamente que informações deve prestar em caso de emergência médica.

“Em caso de acidente ou doença súbita ligue 112!”. Esta é uma mensagem que o INEM recorda frequentemente aos cidadãos, reforçando que a colaboração de quem liga é fundamental, pois é muito importante facultar toda a informação que seja solicitada, para permitir um rápido e eficaz socorro às vítimas.

A LeYa associa-se ao INEM na divulgação da correta utilização deste número que pode salvar vidas. Durante o mês de dezembro de 2013, 10 livrarias da LeYa em território continental (7 livrarias próprias e três livrarias associadas) vão entregar, conjuntamente com cada livro vendido, um marcador de livros com as informações que devem ser prestadas quando se recorre ao auxílio do número 112.

A LeYa considera que esta iniciativa se reveste de uma grande importância para o público, pois contribui para um aumento do conhecimento numa área que pode vir a revelar-se necessária a qualquer cidadão. Deste modo, esta colaboração com o INEM insere-se no âmbito da política de responsabilidade social da LeYa, tendo sido acolhida com satisfação.

Já para o INEM, esta parceria com a LeYa será um importante recurso para fazer chegar aos cidadãos uma mensagem que tem de ser constantemente recordada. Certamente que esta ação de sensibilização vai traduzir-se em mais vidas salvas no futuro, louvando-se a disponibilidade e entusiasmo da LeYa no acolhimento do desafio que lhe foi lançado pelo INEM.

Recordo que o 112 é o Número Europeu de Emergência, sendo comum, para além da saúde, a outras situações tais como incêndios, assaltos ou roubos, etc. As chamadas efectuadas para o 112 são atendidas, em primeira linha, por uma Central de Emergência da Polícia de Segurança Pública que apenas canaliza para os Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do INEM as chamadas que à saúde digam respeito. A chamada é gratuita e está acessível de qualquer ponto do país a qualquer hora do dia.

«Horizonte e Mar» é o romance vencedor em 2013 do Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís

Com o romance Horizonte e Mar, uma professora do ensino Secundário, de 35 anos, Paula Cristina Martins Torres Rodrigues, sagra-se como vencedora da 6ª edição do Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís, por maioria do Júri, presidido pelo escritor e ensaísta Vasco Graça Moura. O Prémio foi instituído, pela primeira vez, em 2008, pela Estoril Sol, no quadro das comemorações do cinquentenário da Empresa. A edição do romance premiado, sob a égide de Agustina Bessa-Luís, resulta de um acordo entre a Estoril-Sol e a Gradiva, que celebraram uma parceria para viabilizar este projecto.

Desta vez, o Júri, ao eleger o romance Horizonte e Mar, considerou sobretudo “a abordagem etnográfica a que o romance procede, pouco presente no panorama da actual ficção portuguesa, expressa numa narrativa bem conduzida, cuja frase é, no geral, vertebrada, sendo sentimentalmente envolvente e susceptível de atravessar diversos patamares de leitura”.

A autora, Paula Cristina Martins Torres Rodrigues, nasceu no Porto, mas sempre viveu em Matosinhos. Licenciou-se em Línguas e Literaturas Modernas, na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, data a partir da qual passou a exercer o ofício de professora de Português/Francês. Ao longo do seu percurso de onze anos na docência, com experiência no 2º e 3º ciclos do Ensino Básico, no Ensino Secundário e na Educação e Formação de Adultos, foi desenvolvendo o gosto pela escrita, “ presente na sua vida desde a sua mais tenra memória”.

Publicou o seu primeiro livro para crianças, em Junho deste ano, Bicharada à Desgarrada, obra que dedicou ao seu filho. Empenhada em divulgar e fomentar o gosto pela leitura e escrita entre crianças e jovens, o livro relata uma aventura animada repleta de cor, magia, humor e diversão, onde tudo pode acontecer, de uma forma imprevisível, mas com um final feliz.

Reconhece que a atribuição do Prémio Revelação Agustina Bessa-Luís «é, sem dúvida, um marco importante na minha vida. Talvez pelo facto de nunca ter ambicionado receber um prémio literário, foi com surpresa e emoção que recebi a notícia. Dado o seu valor institucional, começo já a sentir o peso da responsabilidade, mas, simultaneamente, sinto-me extremamente feliz e desejosa que este prémio me ajude a colocar as gentes de Matosinhos na “boca do mundo”. Além disso, constitui um forte incentivo para que eu possa dar continuidade ao meu percurso na escrita».

A história do romance é assim:

«Comecei a escrever Horizonte e Mar aos poucos, em 2011, sem nenhum objetivo delineado, a não ser o firme propósito de colocar no papel a realidade e tradição de uma cidade que me viu crescer, que sempre me maravilhou e que povoa até hoje as minhas mais tenras recordações. Habituada a viver perto do mar, no seio de gente genuína e agarrada aos seus costumes e tradições, desde cedo me interessei por Matosinhos, pelas suas gentes, pela sua etnografia.

Para dar vida e corpo às personagens, que há muito habitavam na minha imaginação, parti de memórias que foram passando de geração em geração, de algumas vivências longínquas e de apontamentos que fui fazendo, aqui e ali, misturados com uma boa dose de ficção. Foram cerca de dois anos de investigação, pesquisa, refinamento de ideias e recolha de pormenores, sempre em torno da cidade de Matosinhos e suas gentes».


E explica:
«Talvez o maior objetivo subjacente à escrita deste livro seja, na verdade, uma espécie de tentativa de homenagem a um pequeno pedaço de terra, a uma pequena súmula de horizonte e mar, que, em meu entender, merece ser destacado no mapa pela sua história e tradição. É esta a grande função da protagonista, uma mulher simples, do povo, que encarna os vícios, os anseios, os costumes, a cultura, ou a falta dela, de uma terra à beira-mar plantada».

Ao falar das suas influências literárias, Paula Cristina Rodrigues refere que «enamorada pela prosa descritiva e acutilante de Eça de Queirós, pelo estilo grandíloquo de Camões e pela contemporaneidade de escritores como José Saramago e Vergílio Ferreira, fui escrevinhando, ao longo dos anos, alguns textos que, entretanto, foram dando corpo a histórias mais ou menos consistentes, que fui guardando na gaveta».

O Júri que o atribuiu, integrou, além de Vasco Graça Moura, que presidiu, Guilherme D`Oliveira Martins, em representação do CNC – Centro Nacional de Cultura; José Manuel Mendes, pela Associação Portuguesa de Escritores; Maria Carlos Gil Loureiro, pela Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas; Manuel Frias Martins, pela Associação Portuguesa dos Críticos Literários; e, ainda, Maria Alzira Seixo e Liberto Cruz, convidados a título individual e Nuno Lima de Carvalho e Dinis de Abreu, em representação da Estoril Sol.

De acordo com o Regulamento só poderiam concorrer a este Prémio Revelação autores portugueses até aos 35 anos, com um romance inédito e ”sem qualquer obra publicada no género”.
O valor do Prémio são 5 mil euros. A iniciativa conta, desde o primeiro momento, com o apoio da Gradiva, que assegura a edição da obra vencedora, através de um Protocolo com a Estoril Sol.

Guerra & Paz: Está a chegar...



«O Terceiro Bispo» - novo livro de Frederico Duarte Carvalho, apresentado por Hernâni Carvalho

Amanhã chega às livrarias. O livro que não pode deixar de ler a fechar o ano de 2013: «O TERCEIRO BISPO».
E se a história dos Milagres de Fátima não aconteceu exactamente assim como nos contaram?
E se tudo não passou de uma encenação teatral protagonizada por uma jovem actriz que viria a ser famosa?
Entre Lisboa e Roma, há um plano para matar o Papa e cumprir o Terceiro Segredo de Fátima.
Uma história de grande fôlego do jornalista Frederico Duarte Carvalho. Um romance cheio de mistério, emoção e grandes revelações.

Luís Miguel Rocha considera-o «Oportuno e revelador. A ler. Absolutamente!».


Título: O Terceiro Bispo
Autor: Frederico Duarte Carvalho
N.º de Páginas: 304
PVP: 17,76 €
Nas livrarias a partir de 28 de Novembro


A primeira ficção mundial a atar as pontas de um Segredo por resolver: João Paulo II não morreu no atentado de 1981, e portanto o Terceiro Segredo de Fátima está por cumprir.

Uma história de acção, um thriller emocionante na melhor tradição do género, que vai levar os leitores por uma Lisboa recheada de símbolos e segredos, ao encontro de organizações invisíveis e de uma conjura maquiavélica.
Enquanto se desenrola a história, vamos acompanhando a «verdadeira» história dos Milagres de Fátima.
Portugal, 1917: uma jovem actriz que viria a ser famosa - Amélia Rey Colaço - e um poeta famoso que escreveu a letra do «A 13 de Maio, na Cova de Iria» - Afonso Lopes Vieira – e uma aparição foram as peças fundamentais para a construção de um dos maiores mitos religiosos do século XX, cheio de segredos por cumprir...
O número 13 parece perseguir o Papa Francisco...

Entre Lisboa e Roma, há um plano para matar o papa e cumprir o Terceiro Segredo de Fátima. As profecias de São Malaquias anunciam que este é tempo do último papa antes da destruição da Igreja. O Papa Francisco seria o “Último Papa” antes da destruição da Igreja de Roma. O monge de Pádua previu um papa vindo de longe para morrer O Terceiro Segredo de Fátima revela o assassinato do bispo vestido de branco. Mas, em Roma, existem hoje dois papas, dois bispos vestidos de branco. Qual deles será o escolhido de Deus para morrer pela salvação? Será o Papa Bento XVI? Ou o Papa Francisco?

E como se vê um jornalista português desempregado envolvido num plano que vai de Fátima ao Vaticano e parece querer transformálo na «mão de Deus» para cumprir as profecias. Revelador, este livro é um thriller cuja acção decorre em Lisboa e tudo começa com três sem-abrigo que apareceram assassinados na Baixa lisboeta, com estranhas mensagens escritas no peito. Joaquim Barata, um jornalista no desemprego, vê-se envolvido na investigação deste caso encomendada por uma loira misteriosa, e descobre ligações que não deixam dúvida a um plano para assassinar o papa Francisco no dia 13 de Outubro de 2013, em Roma, na recepção à imagem de Nossa Senhora de Fátima.
Assim se cumpririam todas as profecias que apontam para que seja este o último papa e para a sua morte em circunstâncias trágicas. Mas o plano parece ser demasiado humano para se tratar de um desígnio divino...Quem está a fazer o papel de Deus para que as profecias se cumpram? O segundo papa, Bento XVI?
Nada aconteceu ao papa Francisco no passado dia 13, pois não?
Pois não. Tentem perguntar a Joaquim Barata porquê.

Sobre o autor:
É jornalista e nasceu no Porto a 27 de Agosto de 1972. Trabalhou como jornalista no diário O Primeiro de Janeiro e no semanário Tal & Qual e foi editor de política na revista Focus. É autor dos livros Vítor Batista - O Maior; Capitão Roby; Eu Sei Que Você Sabe; Abril Sangrento; Poeta & Espião; A Mensagem Brown; O Enigma da Praia da Luz; Estados de Segredos; Cavaco Versus Cavaco; e, na Planeta, Camarate - Sá Carneiro e as Armas para o Irão. O Terceiro Bispo é o seu primeiro romance de grande fôlego.



Passatempo: Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados [Maria Teresa, cap. 10]

Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados.
Filma a leitura de um capítulo do livro e envia o filme para correio@objectiva.pt
Os 5 vídeos mais Liked ganham um livro autografado por Ricardo Adolfo.
Entra no primeiro vídeo book português com uma leitura que mande bala.

Maria Teresa, cap. 10




Hoje, pelas 18h30, Fnac do Chiado, apresentação de "Cantinho do Avillez. As Receitas" de José Avillez



Passatempo: Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados [Sofia, cap. 14]

Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados.
Filma a leitura de um capítulo do livro e envia o filme para correio@objectiva.pt
Os 5 vídeos mais Liked ganham um livro autografado por Ricardo Adolfo.
Entra no primeiro vídeo book português com uma leitura que mande bala.

Sofia, cap. 14



terça-feira, 26 de novembro de 2013

Tríptico - Karin Slaughter [Opinião]

Título: Tríptico
Autor: Karin Slaughter
Tradução: Pedro Garcia Rosado

Páginas: 448
Editor: TopSeller
PVP: 18,79€

Sinopse:
Três pessoas com segredos perturbadores.
Um assassino sem nada a perder.
Quando Michael Ormewood, detetive da Polícia de Atlanta, é chamado à cena de um homicídio num bairro social, depara-se com uma das mortes mais brutais de toda a sua carreira: o corpo de Aleesha Monroe jaz nas escadas de um prédio, numa poça formada pelo seu próprio sangue e horrivelmente mutilado.
Enquanto incidente isolado, este já seria um crime chocante. Mas quando se torna evidente que é apenas o mais recente de uma série de ataques violentos, o Georgia Bureau of Investigation é chamado a intervir — e Michael vê-se obrigado a trabalhar com o agente especial Will Trent, com quem antipatiza de imediato.
Vinte e quatro horas mais tarde, a violência a que Michael assiste todos os dias explode nas traseiras da sua própria casa. Percebe-se, então, que talvez o mistério da morte de Aleesha Monroe esteja indissoluvelmente ligado a um passado que se recusa a ficar esquecido…

A minha opinião:  

Um assassinato brutal acontece em Atlanta. A vítima, uma prostituta com cerca de 40 anos, aparece morta nas escadas que vão ter ao seu apartamento num bairro social. Uma característica que poderá juntar a outros casos de brutalidade é o facto de a vítima, Aleesha Monroe não ter língua, tendo sido arrancada à dentada. Além disso, Aleesha apresenta uma possível violação.

Coincidentemente, no anos anterior surgiram dois casos de raparigas que foram violadas e com as suas línguas arrancadas. No entanto, tanto uma como outra conseguiram sobreviver, embora não consigam identificar o assassino por este estar camuflado com uma máscara de esqui.

O detective destacado para investigar o caso é Michael Ormewood, antigo militar que também passou pela polícia de costumes. Dada a brutalidade do crime é também chamado para investigar um agente da Georgia Bureau of Investigation, Will Trent, mas a empatia entre os dois é nenhuma. Michael mostra claramente que não gosta de ver um estranho na sua cena de crime.

A história acaba por ter vários protagonistas: Will Trent, o detective de GBI, Michael Ormewood, Angie Polaski, detective dos costumes e amiga de infância de Will; John Sheley, um ex-presidiário, acusado de pedofilia e de assassinar uma antiga colega de escola.

A par da investigação apreciei a forma como a autora caracterizou as personagens, tornando-as fidedignas e reais aos olhos do leitor. Cheias de problemas originários da infância, que poderão ser fulcrais para o desfecho da investigação.

Divido em três partes (daí tríptico?) o desenrolar da história surpreende cada vez, dando uma reviravolta na metade da narrativa. E mostra que nem tudo o que parece é. Adoro livros que me surpreendam e me façam ficar de boca aberta e a falar sozinha.

Tríptico é um policial que se lê de um fôlego. É bom, muito bom!

O facto de ter sido traduzido pelo Pedro Garcia Rosado foi uma mais-valia.




Apresentação no Porto do novo livro do jornalista António Mateus «Mandela - O Rebelde Exemplar»


Novidade Divina Comédia: Amo como o Amor Ama, escritos de amor de Fernando Pessoa com organização de Mariana Gray de Castro

Titulo: Amo como o Amor Ama
Autor:
Mariana Gray de Castro
Páginas: 400
PVP: 16,90 €
Data de Lançamento: 25 de Outubro

Amo Como o Amor Ama
Escritos de Amor de Fernando Pessoa
Organização de Mariana Gray de Castro


Esta antologia vem mostrar que a temática do amor constituía para [Fernando Pessoa] uma outra modalidade de «monólogo dramático» intermitente, emergindo aqui e ali, mas com grande frequência e versatilidade, ao longo de toda a sua obra. Vasco Graça Moura

Esta antologia organizada por Mariana Gray de Castro apresentanos um Pessoa praticamente desconhecido: apaixonado e carnal, cáustico e sensual, romântico e irónico e tudo. A faceta romântica talvez seja a mais surpreendente; habituámo-nos a ler Pessoa como o escritor do desespero lúcido e da solidão sem princípio nem fim. Mas, como Mariana soube ver, a própria solidão é uma consequência do amor. Sonhado, vivido ou puramente imaginado – pouco importa. […] Pouco importa o que Fernando, ele mesmo, experimentou ou não das delícias e misérias da paixão, do desejo ou do encantamento platónico: o que interessa é que as atraiu para a dor do seu coração e pensou sobre elas com o corpo todo. Inês Pedrosa

Sobre a Autora:
Mariana Gray de Castro formada em literatura inglesa e portuguesa pela Universidade de Oxford e King’s College, Londres. Pós-doutorada nas Universidades de Lisboa e Oxford, onde foi várias vezes professora convidada


Mariana Gray de Castro, autora responsável pela organização da antologia inédita Amo Como o Amor Ama Escritos de Amor de Fernando Pessoa, com textos de Introdutórios de Inês Pedrosa e Vasco Graça Moura, estará em Lisboa de 28 de Novembro a 1 de Dezembro.

Passatempo: Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados [Carmen cap 43]

Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados.
Filma a leitura de um capítulo do livro e envia o filme para correio@objectiva.pt
Os 5 vídeos mais Liked ganham um livro autografado por Ricardo Adolfo.
Entra no primeiro vídeo book português com uma leitura que mande bala.

Carmen cap 43



Daniel Galera vence Prémio São Paulo de Literatura com o livro Barba Ensopada de Sangue, que a Quetzal irá publicar em janeiro de 2014

O quarto romance do escritor brasileiro Daniel Galera, que a Quetzal irá publicar em janeiro de 2014, recebeu o Prémio São Paulo de Literatura, no valor de 65 mil euros, o mais elevado no Brasil.
Barba Ensopada de Sangue, que conta a história de um professor de educação física que procura desvendar o mistério da morte do avô, é também um dos finalistas do Prémio Portugal Telecom, cujo vencedor será anunciado no próximo dia 4 de dezembro.
«Barba Ensopada de Sangue é um livro muito forte e Daniel Galera, um escritor admirável – sério, robusto, tranquilo. E este é também um livro assim, desde a primeira página. Como alguém que sai de casa sabendo exatamente para onde quer ir. Vai firme, mas não apressa o passo.» Gonçalo M. Tavares



Sobre o autor:
Daniel Galera nasceu em São Paulo, em 1979, mas passou grande parte da sua vida em Porto Alegre. Escritor e tradutor de literatura contemporânea de língua inglesa, foi um dos criadores da editora Livros do Mal, pela qual lançou o seu livro de estreia, Dentes Guardados (2001), e a primeira edição de Até o Dia em Que o Cão Morreu (2003), entretanto adaptado ao cinema. Cordilheira (2008) recebeu o Prémio Machado de Assis de Romance, da Fundação Biblioteca Nacional, e ficou em terceiro lugar na categoria Romance do Prémio Jabuti. Os seus livros estão publicados em Inglaterra, nos Estados Unidos, em França, Itália, na Argentina, Roménia e Holanda. Barba Ensopada de Sangue será o seu primeiro livro publicado pela Quetzal.


NASCENTE: A Astrologia ao alcance de todos


Depois de Os Mistérios da Mão e A Magia dos Números, a Nascente publica novo bestseller há muito ausente das prateleiras das livrarias: Manual Prático de Astrologia, de Joëlle de Gravelaine, Grande Mestre Astróloga.

A ciência e a técnica do horóscopo ao alcance de todos

Joëlle de Gravelaine, Grande Mestre Astróloga com 40 anos de estudos e experiência, apresenta neste manual prático as caraterísticas fundamentais de cada signo do Zodíaco, com tudo o que necessita de saber para se conhecer melhor a si mesmo, aos seus amigos e aos seus familiares.


• Identifique as principais características dos signos do Zodíaco;

• Saiba qual é a influência dos 4 elementos no seu signo;

• Descubra a diferença entre signos masculinos e femininos;

• Distinga facilmente os signos cardeais, fixos e mutáveis;

• Identifique o seu ascendente e descubra a sua influência no seu signo;

• Verifique a afinidade entre os vários signos.

Um livro fundamental para todos os que querem saber mais sobre astros, signos e o Zodíaco.

A Nascente disponibiliza os primeiros capítulos para consulta imediata, aqui.

Sobre a autora:


Joëlle de Gravelaine (1929 –1997) foi uma das mais respeitadas astrólogas francesas contemporâneas, reconhecida como Grande Mestre fruto do seu estudo da Astrologia durante mais de 40 anos. Escreveu mais de uma dezena de livros nesta área, dos quais o Manual Prático de Astrologia, agora editado pela Nascente, é a sua obra mais conhecida.






Passatempo: Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados [Margarida Maria cap 88]

Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados.
Filma a leitura de um capítulo do livro e envia o filme para correio@objectiva.pt
Os 5 vídeos mais Liked ganham um livro autografado por Ricardo Adolfo.
Entra no primeiro vídeo book português com uma leitura que mande bala.


Margarida Maria cap 88



Convite para lançamento do livro «PRAZER DE COMER, PRAZER DE VIVER» de Nuno Queiroz Ribeiro



segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Porto Editora lança inquérito para a Palavra do Ano 2013

A uma semana de serem reveladas as palavras candidatas a “Palavra do Ano” 2013, a Porto Editora convida os portugueses a sugerirem o vocábulo que marca este ano.

Antes de anunciar a lista das 10 palavras candidatas a “PALAVRA DO ANO” 2013, a Porto Editora decidiu promover um inquérito online para dar a oportunidade aos portugueses de participarem nesta iniciativa com propostas de vocábulos que estão a marcar este ano.
Este inquérito será levado a cabo até ao próximo dia 1 de dezembro, data em que será divulgada a lista de 10 palavras candidatas definida pela equipa de linguistas do Departamento de Dicionários da Porto Editora.
Tal como nas edições anteriores, a lista de palavras candidatas resultará do trabalho permanente de acompanhamento e análise da realidade da língua portuguesa, com base em critérios de frequência de uso e de relevância assumida quer através dos meios de comunicação social e das redes sociais, quer da utilização dos dicionários da Porto Editora nas suas versões online e mobile.
Este inquérito online está disponível em: www.portoeditora.pt/palavradoano.
A “Palavra do Ano” é uma iniciativa da Porto Editora que tem como objetivo principal enaltecer o património da língua portuguesa, sublinhando a importância das palavras e dos seus diferentes sentidos no nosso quotidiano.
Nas edições anteriores, as palavras vencedoras foram “Entroikado” (2012), “Austeridade” (2011), “Vuvuzela” (2010) e “Esmiuçar” (2009).

Lançamento do livro «HOMEM COM ESTILO VALE POR DOIS» de Cláudio Ramos



BOOKSMILE: "Os Mundos de Mia", série de TV de sucesso mundial, espalha magia através dos livros



O sucesso mundial alcançado pela série Os Mundos de Mia é comprovado por números e pelos sorrisos das crianças que, quando sentados à frente da televisão (Canal Panda, Nickelodeon e TVI), vibram com as aventuras de Mia, do príncipe Mo, da guerreira Yuko e da maléfica Rainha Panthea.

Transmitida em mais de 80 países, a série Os Mundos de Mia vai chegar ao Grande Ecrã em 2015, e o clube de fãs ascende aos milhões nas mais variadas plataformas online: site internacional, Facebook e Youtube. Agora, e à semelhança de muitos outros países, as crianças portuguesas vão também poder disfrutar deste mundo mágico de elfos e unicórnios através da leitura de deliciosos livros (cerca de 1 milhão de exemplares vendidos em todo o mundo). E são cinco os que já chegaram às livrarias nacionais, dando início a três coleções bem divertidas: Série Ilustrados (5+), Série Atividades (5+) e Série Histórias (7+).

Os Mundos de Mia: Falar com Unicórnios e Os Mundos de Mia: A Esperança de Centopia (32 pp I 6,99€ I capa dura) são os dois primeiros títulos da Série Ilustrados (5+), e são perfeitos para as meninas e meninos que estão a começar a aprender a ler, e para pais e educadores poderem passar tempo de qualidade com as crianças.

Os Mundos de Mia: Livro de Colorir com Atividades (24 pp I 4,49€) é o primeiro volume da Série Atividades (5+) e vai estimular a imaginação e criatividade nas crianças.

Os Mundos de Mia: Bem-vindos a Centopia (112 pp I 6,99€) é o primeiro volume da Série Histórias (7+), perfeito para estimular o gosto pela leitura nas crianças, sobretudo numa fase tão importante da vida escolar.

OS MUNDOS DE MIA: A série é inspirada na arte de Gustav Klimt e pensada para crianças dos 6 aos 11 anos. O personagem principal é uma rapariga de 12 anos que toma posse de um portal, que conduz a um mundo mágico de elfos, fadas e dragões. Mia gostava de ler sobre a terra de Centopia, num antigo livro de mitologia. Graças a um portal de alta tecnologia desenvolvido pelo pai, ela vê-se lançada nesse prodigioso mundo de elfos, unicórnios e figuras mitológicas. Mas o outrora idílico reino está envolvo em conflito.

A maléfica Rainha Panthea quer capturar os unicórnios e dominar o seu poder para preservar a juventude. Os elfos, liderados pelo Príncipe Mo e pela guerreira Yuko, tentam detê-la. Graças à sua capacidade única de comunicar com os unicórnios, Mia tem de proteger pessoalmente Onchao, o unicórnio dourado. Enquanto se procura enquadrar na nova escola e na vida de elfo, Mia descobre aptidões que desconhecia possuir e que irá aplicar para tentar impedir esse mundo incrível de ser destruído pelo poder maléfico de Panthea.




J. Pedro Baltasar, autor de Jaguar publica Linhas Invisíveis

Se gostou do primeiro livro de J. Pedro Baltasar, publicado pela Porto Editora, Jaguar, não vai deixar de querer ler Linhas Invisíveis, desta feita publicado pela Chiado Editora.

Sinopse: 
Há uma linha que nos une a todos.
Paira sobre nós suspensa e inocente.
Observa-nos... Estuda-nos.
Se puxada por uns, pode provocar a queda de outros. Porque de uma forma ou de outra, como num tabuleiro de xadrez, todas as nossas vidas se cruzam. Todos os nossos actos.
Há uma outra linha, porém, mais ténue e dissimulada, que marca a fronteira entre o bem e o mal.
Poderemos nós,... qualquer um de nós atravessá-la e, passar de pacato e inofensivo cidadão a... assassino implacável?

Que razões nos podem levar a fazê-lo?
O ódio e a vingança?
O sofrimento?
O amor?
É que... todos estamos ligados por...
Linhas Invisíveis



Passatempo: Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados [Maria Isabel cap 3]

Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados.
Filma a leitura de um capítulo do livro e envia o filme para correio@objectiva.pt
Os 5 vídeos mais Liked ganham um livro autografado por Ricardo Adolfo.
Entra no primeiro vídeo book português com uma leitura que mande bala.
 
Maria Isabel, cap. 3



Passatempo: Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados [Maria Luisa cap 102 ]

Torna-te uma estrela do vídeo book de Maria de Canos Serrados.
Filma a leitura de um capítulo do livro e envia o filme para correio@objectiva.pt
Os 5 vídeos mais Liked ganham um livro autografado por Ricardo Adolfo.
Entra no primeiro vídeo book português com uma leitura que mande bala.

Maria Luisa cap 102