quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

O Lobo de Wall Street - Jordan Belfort [Opinião]

Título: O Lobo de Wall Street
Autor: Jordan Belfort
Título Original: The Wolf of Wall Street
Tradução: Fátima Andrade
N.º de Páginas: 520
Coleção: Grandes Narrativas n.º 568
PVP: 19,90€

Data de Publicação: 13 Setembro 2010
Data de Relançamento: 9 Janeiro 2014
Relançamento:
2ª edição
Alteração de capa – mesma imagem do filme.

Filme estreia a 9 de Janeiro de 2014
Autobiografia de Corretor Corrupto de Wall Street

A história verídica da ascensão e queda de um dos mais polémicos e mediáticos corretores da bolsa de Nova Iorque.

Esta é a autobiografia de Jordan Belfort, o jovem corretor de Wall Street que nos anos 90 se sobrepôs à lógica da economia, manipulou o mercado bolsista e ganhou uma fortuna incalculável. Uma história verídica e fulgurante, escrita num registo confessional mas com muito humor, onde Belfort relata ao pormenor a sua ascensão prodigiosa e a inevitável queda. Ganhou largas dezenas de milhões de dólares, mas o seu estilo de vida absurdamente megalómano levava-o a gastar à noite os milhares que ganhava de dia. Chamavam-lhe «O Lobo de Wall Street», e a própria máfia colocou operacionais na sua empresa para aprenderem com os seus métodos. Uma leitura atual e aliciante, que nos dá a conhecer os meandros do universo da bolsa nova-iorquina, agora adaptada ao cinema pelo realizador Martin Scorsese, com Leonardo Di Capprio como protagonista.
 
A minha opinião:
Adoro auto e biografias e não consegui resistir a esta reedição da Presença sobre Jordan Belfort, um corretor de Wall Street que nos anos 90 alcançou sucesso e uma fortuna inimaginável.

Jordan Belfort relata, sem papas na língua e com uma certa dose de humor, aquela que foi a sua vida desde o seu estágio, em 1987, no LF Rothchild, até à ascensão da sua própria empresa, a Stratton Oakmont. Um relato impressionante sobre a sua vida, mas sobretudo sobre a vida de qualquer corretor de Wall Street.

Logo no primeiro dia de trabalho de Jordan, perspectivamos aquela que vai ser a sua vida. Incitado a beber e a consumir drogas para enfrentar o ritmo frenético da "venda" de acções, depressa Jordan se torna um viciado em ambas as coisas, somando ainda o facto de se tornar um viciado em sexo. Pela visão relatada depressa se vê que ele não vai conseguir ser fiel à mulher com quem está no momento, traindo-a com aquela que será a sua nova esposa...

Ao longo das cerca de 500 páginas fomos descobrindo um Jordan irresponsável, repugnante, esbanjador, mas também caridoso, preocupado com os amigos e com os filhos.

Não é fácil gostar de uma pessoa assim, mas nesta espécie de "confissão" não é isso que Jordan pretende. No entanto, o resultado é uma leitura compulsiva, que aumenta a nossa curiosidade a cada páginas avançada. A degradação de um génio, quer seja pelo vício cada vez maior em Quaaludes (medicamento que foi proibido em todo o mundo devido aos efeitos secundários) que Jordan adquiria no mercado negro a preços exorbitantes, passando para o consumo desenfreado de cocaína, até ao branqueamento de capitais, aos excessos cometidos pelo facto de ter dinheiro a mais.

A crescente subida até ao rol dos mais ricos do mundo iria resultar, dez anos depois, na decadência a nível pessoal, mas também profissional. O uso abusivo de drogas e álcool durante anos levou alguns médicos a pensar como é que ainda poderia estar vivo, o branqueamento de capital e todas as falcatruas que fez enquanto corretor levá-lo-ia primeiro para uma clínica de desintoxicação e depois à cadeia onde esteve largos meses.

Uma vida impressionte de um homem que foi tudo e acabou na estaca zero, assim como começou... 

Excerto:
"As pessoas não compram ações, as ações são-lhes vendidas."
"... dentro das quatro paredes da sala de corretagem um comportamento normal era considerado de mau gosto, como ser-se normal equivalesse a ser-se um desmancha prazeres..."



Para mais informações consulte o site da Editorial Presença aqui

 

2 comentários:

Fiacha disse...

Olá,

Bem deve ser um livro muito bom, sim senhor grande comentário :)

Fica debaixo de olho

Bjs

Maria Manuel Magalhaes disse...

Este livro li-o de um acentada. Mesmo muito bom.

Recomendo ;)