segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Primeiro Amor - James Patterson [Opinião]

Título: Primeiro Amor
Autor: James Patterson
Edição/Reimpressão: 2014
N.º de Páginas: 288
PVP: 15,49€

Sinopse: 
Baseado em acontecimentos reais da vida de James Patterson.

Axi Moore era uma aluna aplicada. Mas não gostava de dar nas vistas e não contava a ninguém que o que realmente desejava era fugir de tudo. A única pessoa no mundo em quem confiava era Robinson, o seu melhor amigo, por quem estava secretamente apaixonada. Quando finalmente decide seguir os seus impulsos e quebrar as regras, Axi convida Robinson para a acompanhar na sua longa viagem. Uma jornada intempestiva, marcada pela paixão oculta e pelo desejo de descobrir o mundo. Mas o que no início era apenas uma aventura livre e despreocupada em breve vai tomar um rumo perigoso e incontrolável.

Envolvidos numa sucessão de acontecimentos violentos e dramáticos, os protagonistas são colocados à prova das mais variadas formas. Poderá a primeira grande paixão das suas vidas sobreviver a tudo, até que a morte os separe? Um romance notável e extraordinariamente comovente, inspirado no próprio passado de James Patterson. Um testemunho impressionante sobre a força do primeiro amor e as suas consequências para o resto das nossas vidas.


A minha opinião:
Axi é uma menina certinha, boa estudante e uma leitora assídua. Até que decide partir à aventura, deixando para trás um passado triste com um pai alcoólico e praticamente ausente e uma mãe que partiu há muito tempo...

Desafia o seu melhor amigo, e amor secreto, Robinson para partirem os dois, planeando passar por sítios que gostaria de conhecer, transformando-se em dois jovens rebeldes.

O que à partida poderá ser um romance juvenil e um pouco superficial vai ganhando emotividade e profundidade à medida que vamos conhecendo melhor cada uma das personagens. E logo percebemos e "perdoamos" um pouco da impetuosidade de Robinson que corre riscos, um tanto ou quanto desnecessários, para satisfazer todos os seus sonhos.

Axi, tem 16 anos quando decide fugir de casa. Robinson, um ano mais. Conheceram-se no hospital quando ambos estavam a tratar de um cancro. Desde que a sua irmã morreu, vítima também de um cancro, que a vida de Axi mudou radicalmente. Não aguentando a dor de perder uma filha, a mãe de Axi decide sair de casa, deixando Axi ao cuidado do pai, que se refugia na bebida para esquecer a dor. Robinson, que se encontra na localidade para se curar também ele de um cancro torna-se o melhor amigo da jovem... os dois são inseparáveis. Além da amizade a paixão também os une apesar de nunca contarem esse segredo um ao outro. Só a meio da viagem que fazem os dois é que extravasam o sentimento que nutrem um pelo outro vivendo-o como se fosse terminar no dia seguinte.

Misterioso q.b. Robinson nunca fala dos pais, dos amigos, nem de onde vem. Axi nada sabe sobre ele, mas isso não a impede de gostar dele.

A meio da aventura uma fatalidade vem ensombrara viagem dos dois, que tornará a narrativa bem mais dramática.


Tal como nos livros policiais, Patterson usa a mesma fórmula de capítulos curtos, para uma leitura mais fácil. A narrativa, sempre sobre a "voz" da sua protagonista poderia ser uma menos valia, já que a protagonista apenas tem 16 anos. No entanto, isso não é de todo verdade. De facto, essa é mais ou menos a idade em que todos vivemos o nosso primeiro amor, remetendo o leitor para essa idade da maluqueira e dos excessos que se cometem sem pensar.

O facto de se basear em factos verídicos da vida do próprio autor engrandece ainda mais a obra.

Uma leitura bastante agradável e emotiva.

Recomendo.
Excertos:
"Carpe Diem. Porque o presente era, afinal, tudo o que sabíamos que tínhamos."
"Podemos planear a nossa fuga, abandonar a nossa vida e a nossa família, e podemos acelerar para uma autoestrada num carro roubado. Mas há coisas das quais não se pode fugir. 
Coisas como o cancro. Porque ele vem connosco."


3 comentários:

Fiacha disse...

Viva,

Tenho cá na ideia que estamos na presença de um excelente escritor / livro, não conheço, confesso

Bjs

Fernanda Moraes disse...

Não sabia que era baseado em fatos reais!
Recentemente uma editora brasileira anunciou o lançamento desse livro aqui e gostei bastante da história, to dando uma olhada em resenhas e to cada vez mais interessada!
A capa tá linda!

Beijos.
http://viciosemtres.blogspot.com.br/

Maria Manuel Magalhaes disse...

Sim, Fernanda é baseado em factos da vida do próprio escritor, o que torna o livro ainda mais especial.
Ao início a leitura pareceu-me uma pouco juvenil demais, mas à medida que fui avançando na leitura comecei a ficar cada vez mais vidrada.
Recomendo ;)