quarta-feira, 2 de abril de 2014

Private: Agência Internacional de Investigação Vol. 2 - Principal Suspeito - James Patterson [Opinião]

Título: Private: Agência Internacional de Investigação Vol. 2 - Principal Suspeito
Autor: James Patterson
N.º de Páginas: 384
PVP: 17,69€

Sinopse: 
Quando os ricos e poderosos estão em apuros, não é para a polícia que ligam…

A Private é a agência de investigação mais eficiente do mundo, criada para resolver de forma discreta os problemas dos ricos e poderosos. Jack Morgan, antigo fuzileiro naval e agente da CIA, é o seu dono. Os agentes da Private são os mais inteligentes e rápidos, e dispõem das tecnologias mais avançadas. Desta vez, é o próprio Jack Morgan que se torna o principal suspeito da morte da sua ex-namorada. Ao mesmo tempo que é vigiado pela polícia, a Máfia obriga-o a recuperar 30 milhões de dólares em material farmacêutico roubado, e a bela presidente de uma cadeia de hotéis pede-lhe que investigue uma série de assassínios ocorridos nas suas propriedades.
O Principal Suspeito é Jack Morgan.
Numa luta contra o tempo para provar a sua inocência, Jack tem de enfrentar os inimigos mais fortes e inteligentes de sempre. Com mais ação, intriga e surpresas do que nunca, "Private: Principal Suspeito" é James Patterson ao seu melhor nível.

A minha opinião: 
A vantagem em ler livros de James Patterson é que são de fácil leitura, capítulos curtos e sempre cheios de acção e cujo enredo é sempre atrativo. Isso são ingredientes suficientes para, cada vez que saia um novo livro do autor, ficar em pulgas para começar a lê-lo.


Neste segundo livro da série Jack Morgan, o principal suspeito é precisamente Jack. Quando chega de viagem depara-se com um corpo morto em cima da sua cama. E a vítima não é qualquer pessoa, mas nada mais nada menos que a sua ex-namorada. Depressa Jack percebe que lhe prepararam uma cilada, mas no imediato não consegue arranjar provas para se defender. O assassino soube muito bem montar o cenário de morte, para que todos os indícios viessem dar a Jack: a porta de casa não tem sinais de arrombamento, o disco de segurança desapareceu e não existem impressões digitais que não sejam as do investigador.

Para ajudá-lo neste caso Jack contacta os melhores amigos e seus colegas na Private, que já conhecemos do anterior livro: Justine (ex-amante e braço direito de Jack), Emilio Cruz, Sci (cientista), Mo-bot (génio da informática) e Rick del Rio (ex-colega de Jack nos fuzileiros). A Private tenta, assim, arranjar provas que eliminem Jack como principal suspeito, a par que a polícia pretende incriminá-lo a todo o custo.

Mas à semelhança do anterior livro, este não é o único crime que a Private investiga, o que imprime ainda mais acção ao livro. O caso de uma carrinha de medicamentos ilegais que é roubada, passando pelo assassinato de uma jovem atriz de cinema até à investigação de um assassino em série cujo método de matar as suas vítimas é estrangulamento em hotéis de luxo, deixam Jack e a sua equipa completamente ocupados. O certo é que todos os crimes são desvendados, deixando ao leitor uma sensação de dever cumprido por parte desta agência de detectives completamente invulgar.

Cada vez gosto mais de Jack, para mim, sem qualquer dúvida, a melhor personagem policial de James Patterson.
Primeiro livro da série:
Opinião aqui


Sem comentários: