sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

A verdade sobre o caso Harry Quebert - Joël Dicker [Opinião]

Título: A verdade sobre o caso Harry Quebert
Autor: Joël Dicker
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 664
Editor: Alfaguara Portugal
PVP: 22,09€

Sinopse:
Verão de 1975. Nola Kellergan, uma jovem de quinze anos, desaparece misteriosamente da pequena vila costeira de Nova Inglaterra. As investigações da polícia são inconclusivas. Primavera de 2008, Nova Iorque. Marcus Goldman, escritor, vive atormentado por uma crise da página em branco, depois de o seu primeiro romance ter tido um sucesso. Junho de 2008, Aurora. Harry Quebert, um dos escritores mais respeitados do país, é preso e acusado de assassinar Nola, depois de o cadáver da rapariga ser descoberto no seu jardim. Meses antes, Marcus, discípulo de Harry, descobrira que o professor vivera um romance com Nola, pouco tempo antes do seu desaparecimento. Convencido da inocência de Harry, Marcus abandona tudo e parte para Aurora para conduzir a sua própria investigação.
A minha opinião: 
Curiosa com o facto de A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert ser uma fenómeno literário, decidi partir para a leitura do livro com grandes expectativas. Desde que o comecei a ler, aproveitei todos os momentos livres para o apreciar e devorar.

"Um bom livro, Marcus, é um livro que lamentamos ter acabado de ler". E é precisamente o que eu sinto depois de ter terminado este livro. Bem escrito, com uma intriga interessante, embora não original, e, apesar de extenso, não se nota pela imensidão de páginas porque se lê extremamente bem.

30 de Agosto de 1975 será uma data importante para a vida da população de Aurora, na Nova Inglaterra. Nola Kallergen, uma jovem de 15 anos que residia naquela localidade, desaparece sem deixar rasto. Ou melhor, desconfianças do que lhe poderá ter-lhe acontecido sempre houve, porque juntamente com o seu desaparecimento aparece o corpo ensanguentado de uma idosa, que poucos minutos antes telefonara para a polícia relatando que uma jovem estava a ser perseguida na floresta...

33 anos depois, Marcus Goldman um escritor cujo primeiro livro foi um sucesso, mas que está com um bloqueio criativo, decide visitar o seu mentor Harry Quebert, um escritor consagrado, cujo segundo livro "As Origens do Mal" ganhou vários prémios literários. Sem imaginar, Marcus vai encontrar em Aurora, o local onde Harry vive, muitos motivos para se inspirar, sobretudo depois do corpo de Nola aparecer.

Marcus, um jovem escritor, discípulo de Harry, é um jovem determinado, cujo apelido de "Formidável" lhe granjeou sempre sucesso, tanto na escola, como nos meios sociais. Harry, como mentor, dará conselhos, que surgirão como capítulos no livro de Dicker, de como se pode transformar num bom escritor, num escritor de sucesso, e que Marcus segue religiosamente.

É aí que descobre o amor imenso de Harry por Nola, um amor clandestino e ilegal, já que Harry, há 33 anos, tinha 34 anos e Nola apenas 15. Terá sido apenas um amor platónico, já que Dicker nunca revela que tipo de relacionamento tiveram, apesar de terem passado uma semana juntos num hotel? O certo é que este romance tem um toque de Nabokov. Harry poderá ser uma espécie de Humbert Humbert e Nola a jovem Lolita de doze anos. Até porque atrevimento tem q.b.

Já o seu desaparecimento faz lembrar o desaparecimento de uma personagem conhecidíssima do público, Laura Palmer, que também desapareceu sem deixar rasto tendo colocado uma pequena localidade em alvoroço. O que é certo é que Dicker conseguiu juntar duas fórmulas (ou mais) de sucesso.

O que é certo é que com apenas 28 anos, Dicker, tal como Marcus e Harry (parece uma premonição) viria a ganhar vários prémios em França tais como o Grande Prémio de Romance da Academia Francesa, o Prémio Goncourt des Lyséens e o Prémio da Revista Lire para o Melhor Romance em Língua Francesa.

Apesar da controvérsia de opiniões (há quem ame, há quem odeie) eu adorei. Apesar de previsível em alguns aspectos, fui suspeitando ao longo do livro de algumas situações, recomendo para os fãs do género. Excelente.







Manuel Jorge Marmelo e José Eduardo Agualusa entre os finalistas do Prémio Literário Casino da Póvoa

A Câmara da Póvoa de Varzim, localidade onde se realiza a 15ª edição do festival literário Correntes d’Escritas, divulgou hoje os 15 finalistas do prémio Casino da Póvoa, no valor de 20 mil euros.
Entre os candidatos estão Manuel Jorge Marmelo, com Uma Mentira Mil Vezes Repetida, publicado pela Quetzal em 2011, e José Eduardo Agualusa, com A Vida no Céu, livro que marcou a sua estreia na Quetzal, em 2013.
O júri, constituído por Isabel Pires de Lima, Carlos Quiroga, Patrícia Reis, Pedro Teixeira Neves e Sara Figueiredo Costa, selecionou os quinze finalistas de um total de 180 obras a concurso.
O anúncio do vencedor será feito a 20 de fevereiro e o prémio será entregue na sessão de encerramento, a 22 de fevereiro.

Sobre os escritores: 
Manuel Jorge Marmelo nasceu em 1971, no Porto. É jornalista desde 1989 e estreou-se na literatura em 1996 com o livro O Homem Que Julgou Morrer de Amor. Os mais de vinte títulos que tem publicados incluem romances, crónicas, livros infantis e contos. Conquistou, em 2005, o Grande Prémio do Conto Camilo Castelo Branco com o livro O Silêncio de um Homem Só. É o autor de, entre outros, Aonde o Vento me Levar e As Mulheres Deviam Vir com Livro de Instruções, disponíveis na Quetzal, que já publicou As Sereias do Mindelo, Uma Mentira Mil Vezes Repetida, O Amor É para os Parvos e Somos Todos um Bocado Ciganos.

José Eduardo Agualusa nasceu na cidade do Huambo, em Angola, a 13 de dezembro de 1960. Estudou Agronomia e Silvicultura em Lisboa. É jornalista. Viveu em Lisboa, Luanda, Rio de Janeiro e Berlim. É autor dos livros A Conjura (romance, 1988), Prémio Revelação Sonangol; A Feira dos Assombrados (contos, 1992); Estação das Chuvas (romance, 1996); Nação Crioula (romance, 1998), Grande Prémio de Literatura RTP; Fronteiras Perdidas (contos, 1999), Grande Prémio de Conto da APE; A Substância do Amor e Outras Crónicas (crónica, 2000); Estranhões e Bizarrocos, com Henrique Cayatte, (infantil, 2000), Prémio Nacional de Ilustração e Grande Prémio de Literatura para Crianças da Fundação Calouste Gulbenkian; Um Estranho em Goa (romance, 2000); O Ano Que Zumbi Tomou o Rio (romance, 2002); O Homem Que Parecia Um Domingo (contos, 2002); Catálogo de Sombras (contos, 2003; O Vendedor de Passados (romance, 2004),The Independent Foreign Fiction Prize; Manual Prático de Levitação (contos, 2005); A Girafa que Comia Estrelas (novela, 2005); Passageiros em Trânsito (contos, 2006); O Filho do Vento (novela, 2006); As Mulheres do Meu Pai (romance, 2007); Na Rota das Especiarias (guia, 2008); Barroco Tropical (romance, 2009); Teoria Geral do Esquecimento (romance, 2012).

Clube do Autor: Regresso a Summerset Abbey

Novidade:

Título: Paixão Proibida em Summerset Abbey
Autor: T. J. Brown
N.º de Páginas: 296
PVP: 16,00€

Os fãs da série televisiva Downton Abbey têm no novo livro de T. J. Brown mais uma oportunidade de reviver os usos e costumes da época vitoriana e os jogos de poder da aristocracia britânica. A autora inspirou-se na mesma época retratada na famosa série de televisão para contar as histórias de Rowena, Victoria e Prudence, três jovens à procura do seu lugar numa sociedade em mudança. O mundo prepara-se para uma provável guerra e os modelos sociais estão em convulsão.

Neste livro encontramos as três protagonistas em diferentes fases das suas vidas, cada qual com um segredo, cada uma sofrendo por razões distintas à medida que vão perdendo a inocência e decidem lutar pelo seu próprio destino. Além da forte componente histórica, tão elogiada no primeiro romance da autora, destaque também neste livro para a história das três jovens e o reafirmar da sua força e amizade.

Volume 1: As Mulheres de Summerset Abbey







NASCENTE: A autora espiritualista mais querida e de maior sucesso no Brasil está de volta: Zibia Gasparetto regressa com Eles Continuam Entre Nós, Vol. 2



Em Terras de Vera Cruz são, hoje em dia, poucos os autores tão acarinhados como Zibia Gasparetto. Aos 87 anos, e com 45 títulos publicados, entre romances, crónicas e pensamentos, Zibia Gaspareto é a autora espiritualista mais lida no Brasil, somando 16 milhões de livros vendidos.

Zibia Gasparetto nasceu em Campinas, mas vive desde os seis anos de idade em São Paulo. Aprendeu a ler aos quatro anos e, aos oito passava horas sentada a escrever histórias.

Parou de escrever na adolescência e só viria a retomar a escrita sob a forma de psicografia quando as suas faculdades mediúnicas surgiram. Adorada no Brasil, e até tradizida em japonês, a sua escrita tem leitores fiéis igualmente em Portugal. Depois de Eles Continuam Entre Nós, Vol. 1, já na 4.ª edição, chega às livrarias, no dia 16 de janeiro, Eles Continuam Entre Nós, Vol. 2. (192 pp I 13,99€).

Obra que se junta aos romances já publicados em Portugal, alguns dos quais com novas edições: Onde Está Teresa?, Vencendo o Passado, A Vida Sabe o que Faz, Nada é Por Acaso e Abraçar a Vida.

«Acredita que os espíritos dos que morreram podem interferir com as nossas vidas? Depois de ter acontecido comigo, descobri que tal é algo muito comum. Acontece todos os dias. Sabendo disso, solicitei aos ouvintes do meu programa na Rádio Mundial que enviassem casos ocorridos com eles, que provam a interferência dos espíritos. Recebi tantos que não foi possível publicá-los a todos no meu primeiro livro: Eles Continuam Entre Nós.
Neste segundo livro, relato outros tantos casos, inéditos, verídicos, com a devida autorização dos envolvidos. A certeza de que a vida continua depois da morte, que a separação dos entes queridos que partiram é temporária, conforta-nos e ajuda-nos a superar a dor da perda. E, quando a vida nos permite um contacto com quem partiu, sentimo-nos fortalecidos e prontos a enfrentar os desafios do dia a dia. Espero que ao ler este livro, o leitor possa levantar uma ponta do véu que envolve os mistérios da vida para além da Terra.» - Zibia Gasparetto

Recorrendo ao exemplo de vários casos verídicos, Zibia Gasparetto demonstra-nos, em Eles Continuam Entre Nós, Vol. 2, que o ser humano é eterno porque existe vida para além da morte.

Como prova desta outra realidade que muitos têm dificuldade em aceitar, a autora apresenta relatos verídicos de pessoas que decidiram revelar as suas experiências com espíritos: familiares que surgem em sonhos para transmitir avisos importantes; amigos que aparecem para se despedir; ou ainda crianças que reconhecem perfeitamente antepassados que deixaram este mundo muito antes de elas nascerem.
Ao provar que aqueles que partiram estão apenas a viver noutra dimensão da existência que é um prolongamento natural da vida, com os mesmos sentimentos e atitudes que tinham na Terra, a autora reconforta-nos. Com estes relatos, a ideia do «nunca mais» deixa de fazer sentido e a vida ganha, assim, uma dimensão mais apaziguadora e feliz com aqueles que, de certa forma, continuam entre nós.
Os espíritos dos nossos entes queridos acompanham as nossas vidas. Eles manifestam-se. Eles comunicam. Eles continuam entre nós. Relatos verídicos que provam que a vida continua após a morte.




Fundação Inês de Castro distingue Mário de Carvalho pelo livro A Liberdade de Pátio e a obra do poeta Gastão Cruz


O Prémio Literário Fundação Inês de Castro 2013 foi atribuído ao escritor Mário de Carvalho pelo seu livro de contos A Liberdade de Pátio, publicado pela Porto Editora em setembro do ano passado. O júri do prémio atribuiu simultaneamente o Tributo de Consagração ao poeta Gastão Cruz pelo conjunto da sua obra, que tem vindo a ser publicada pela Assírio & Alvim.
Estas distinções foram atribuídas por unanimidade pelo júri, composto pelo catedrático José Carlos Seabra, pelo escritor Mário Cláudio, pelo poeta e ensaísta Fernando Guimarães, pelo tradutor e poeta Frederico Lourenço e pelo escritor e crítico literário Pedro Mexia.
A cerimónia de entrega dos prémios realiza-se no dia 15 de março, na Quinta das Lágrimas, em Coimbra.


quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Romance premiado do escritor brasileiro Daniel Galera nas livrarias a 17 de janeiro

Título: Barba Ensopada de Sangue
Autor: Daniel Galera
Género: Romance
N.º de páginas: 392
Data de lançamento: 17 de janeiro
PVP: 17,70 €

- Prémio São Paulo de Literatura 2013
- Finalista do Prémio PT

Um professor de educação física procura refúgio em Garopaba, cidade balnear de Santa Catarina, após a morte do pai. Afasta-se da relação conturbada com os outros membros da família e mergulha num isolamento geográfico e psicológico. Ao mesmo tempo, empreende a busca pela verdade no caso da morte do avô, o misterioso Gaudério, que teria sido assassinado, décadas antes, na mesma Garopaba.
Barba Ensopada de Sangue resgata e leva às últimas consequências temas como a construção da identidade; as dificuldades que enfrentamos para entender e reconhecer os outros; a necessidade inconfessa de uma reparação talvez inviável; a busca da harmonia entre mente e corpo; o consolo que o contacto com a natureza e os animais nos pode proporcionar; e os diversos tipos de violência que podem irromper de uma existência domesticada.
«Barba Ensopada de Sangue é um livro muito forte e Daniel Galera, um escritor admirável – sério, robusto, tranquilo. E este é também um livro assim, desde a primeira página. Como alguém que sai de casa sabendo exatamente para onde quer ir. Vai firme, mas não apressa o passo.» Gonçalo M. Tavares

Sobre o autor:
Daniel Galera nasceu em São Paulo, em 1979, mas passou grande parte da sua vida em Porto Alegre. Escritor e tradutor de literatura contemporânea de língua inglesa, foi um dos criadores da editora Livros do Mal, pela qual lançou o seu livro de estreia, Dentes Guardados (2001), e a primeira edição de Até o Dia em Que o Cão Morreu (2003), entretanto adaptado ao cinema. Cordilheira (2008) recebeu o Prémio Machado de Assis de Romance, da Fundação Biblioteca Nacional, e ficou em terceiro lugar na categoria Romance do Prémio Jabuti. Os seus livros estão publicados em Inglaterra, nos Estados Unidos, em França, Itália, na Argentina, Roménia e Holanda. Barba Ensopada de Sangue será o seu primeiro livro publicado pela Quetzal.


Porto Editora: Novidades Literárias 2014

Teve lugar, esta manhã, na sede do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, em Lisboa, a apresentação de novidades literárias das chancelas da Porto Editora para o primeiro semestre de 2014. Autores como Isabel Allende, Miguel Esteves Cardoso, Teolinda Gersão e João Pedro Marques vão ter novos livros.
Novidades na Porto Editora são O Jogo de Ripper, o novo romance de Isabel Allende, e um novo livro de crónicas de Miguel Esteves Cardoso. Ainda no âmbito da Porto Editora, é também novidade O Estranho Caso de Sebastião Moncada, de João Pedro Marques, autor do sucesso Uma Fazenda em África, e também Canadá, de Richard Ford.
A Sextante Editora vai continuar a edição das obras de Alexandr Soljenitsine, com Zacarias Escarcela. Destaque também para Passagens, novo romance de Teolinda Gersão.
Há também dois novos autores no catálgo da Assírio & Alvim, com a publicação de A Misericórdia dos Mercados, de Luís Filipe Castro Mendes, e de As Leis da Fronteira, de Javier Cercas.
Foram apresentados 82 títulos, distribuídos por cinco chancelas: Porto ditora, Albatroz, 5 Sentidos, Ideias de Ler, Sextante e Assírio & Alvim.

Lançamento de Os Donos Angolanos de Portugal, dia 14, às 18h30, na Fnac do Chiado



As Regras de Ouro da Nutricionista Ágata Roquette publicado em Espanha

As Regras de Ouro da Nutricionista Ágata Roquette acaba de ser publicado em Espanha, pela editora La Esfera de Los Libros.

Depois do sucesso já alcançado em Espanha com a publicação de A Dieta dos 31 dias –  já com 3 edições e 1 de bolso  e mais de 25.000 exemplares vendidos, Ágata Roquette vê agora o seu segundo livro publicado também no país de “nuestros hermanos”.

Em Portugal o livro A Dieta dos 31 Dias já ultrapassou os 100 mil exemplares e As Regras de Ouro mais de 50 mil exemplares. Em Fevereiro teremos novo livro da nutricionista com maior sucesso em Portugal.
 

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Novidades Gradiva para Janeiro de 2014

Título: Onde cresce o Perigo surge também a Salvação
Autor: Hubert Reeves
Colecção: «Ciência Aberta», n.º 205
N.º de Páginas: 148
PVP: € 12,00

Este livro coloca em paralelo a história do universo e a dos seres humanos. Reeves começa por nos deslumbrar ao contar-nos as improváveis mas fecundas propriedades da matéria, tanto atómica como galáctica, que permitiram que esta se tornasse mais complexa até surgir vida e inteligência na Terra e, talvez, noutros lugares do vasto cosmo. É uma bela história.

Adverte-nos a seguir para os perigos que o nosso planeta enfrenta perigos que são da nossa responsabilidade. Por exemplo, o destino trágico de tantas espécies, algumas extintas, como os mastodontes e os grandes pinguins, outras ameaçadas, como os chimpanzés e as abelhas. Esta é a história menos bela.

Como conciliar isto, então? Conciliar o que a ciência nos diz sobre o maravilhoso crescimento da organização à escala cósmica com o sério risco de deterioração que a crise ecológica contemporânea representa para o futuro da vida na Terra? A consciência dessa situação de conflito e a vontade de reagir a que estamos a assistir permitirão alimentar a esperança? 

Título: Linguagem e Silêncio - ensaios sobre a literatura, a linguagem e o inumano
Autor: George Steiner
Joseph G. Harrison
Colecção: «Obras de George Steiner», n.º 10
N.º de Páginas:  616
PVP: € 20,00

Como considerar o poder e a utilidade da linguagem sabendo-se como foi usada para transmitir as falsidades mais ignominiosas nos regimes totalitários, ou serviu a demagogia repelente nas nossas democracias de consumo de massas? Como irá a linguagem reagir à exigência, cada vez mais premente, de um discurso preciso como a matemática e a notação simbólica? Estaremos a sair de uma era histórica de primazia verbal – a sair do período clássico da expressão escrita – e a entrar numa fase de linguagem decadente, de formas «pós-linguísticas» e talvez mesmo de silêncio parcial? Estas são algumas das questões fulcrais, em cada dia mais gritantes, que Steiner aborda neste livro, na sua prosa elegante e com a sensibilidade, a inteligência, a argúcia, a singularidade que todos lhe reconhecem.

Uma análise extraordinariamente inteligente, brilhante, um desafio à reflexão, sobre as condições estranhas que a escrita moderna criou a si própria [...]. Poucos, muito poucos, escritores actuais têm tanto que valha a pena dizer sobre a produção escrita actual como este autor.




Paperblanks apresenta blocos de notas inspiradores

Penso que todos os amantes de livros também adoram blocos de notas para irem apontando o que vão pensando sobre os mesmos, assim como citações que mais os marcaram.
Mais uma vez, a Paperblanks decidiu criar uma linha lindíssima de blocos de notas que não podia deixar de mostrar aqui.

“Maya Blue” e “Gandhi, Right Against Might”, são os dois novos notebooks que representam diferentes momentos da história mundial.

O “Maya Blue”, pertencente à coleção Silver Filigree, exibe elegantes adornos e a delicadeza da decoração em filigrana prata. O padrão reproduzido na capa deste bloco foi originalmente desenhado de forma artesanal em 1800 na Alemanha. Para adquirir o aspeto prateado e polido da filigrana, era feita uma base de folhas de prata cortadas, e depois gravavam-se estrias meticulosamente elaboradas na sua superfície. Um verdadeiro deleite para o olho humano.

Já o bloco “Gandhi, Right Against Might” homenageia o líder espiritual que comandou o movimento pela independência indiana, inspirou o mundo com a sua luta pelos direitos civis e defendeu o princípio da não-violência como forma de protesto. A frase replicada na capa deste bloco foi escrita por Mahatma Gandhi antes de iniciar a Marcha do Sal, movimento contra o domínio britânico na Índia, em março de 1930.