segunda-feira, 11 de maio de 2015

A Invenção da Vida - Lourença Baldaque [Opinião]

Título: A Invenção da Vida
Autor:
Lourença Baldaque
Género: Romance
PVP: 13,99 €
Editora: Verso da História

Ao longo de um percurso que se divide entre o Recife e Lisboa, entre a realidade e a imaginação, dois irmãos tentam reinventar
a vida e ganhar as suas batalhas interiores.

“Éramos uma espécie de degenerados com demasiado talento para podermos vingar numa sociedade que se queria ordeira. Nós não queríamos ser motineiros contudo desejávamos incendiar uma tradição estabelecida. Digamos que nos sentíamos oprimidos porque sabíamos que a nossa fatalidade era a de nunca nos cumprirmos, não aqui.”Ao longo da noite de 31 de Dezembro, Mauro recorda as pessoas e os eventos mais marcantes da sua vida desde o ano em que deixou o Recife para viver em Portugal motivado pelo período conturbado do fim da Monarquia e implantação da República.
A invenção da vida revela-nos como os lugares e os encontros são um factor decisivo para a descoberta de uma vocação, onde a revolução republicana surge como uma metáfora das batalhas que se travam intimamente como sendo as mais determinantes no decurso de toda uma existência.


A minha opinião:
Foi com uma enorme surpresa que conheci esta obra de uma autora para mim desconhecida, Lourença Baldaque. A Invenção da Vida conta a história de Mauro e de Joaquim, dois irmãos luso brasileiros moradores em Recife, tão parecidos, mas ao mesmo tempo tão diferentes que, por isso mesmo, escolhem vidas tão díspares que os afastam completamente.

Filhos de pai brasileiro e de mãe portuguesa, Mauro e Joaquim têm duas visões diferentes da vida. Mauro pretende conhecer a terra natal da mãe e decide mudar-se definitivamente para Portugal. No entanto, não podia ter escolhido pior altura (ou teria sido pior?). Portugal vivia um conturbado período histórico: a passagem da monarquia para a república, estando o país no caos total: o seu senhorio tinha sido preso, as informações ainda não estavam bem assentes, próprias de uma viragem de regime. Mas Mauro não desanimou e permaneceu.


Ao mesmo tempo, estabelece correspondência com o irmão que também acha que o Recife se torna pequeno para as suas ambições de realizador de cinema e decide partir para a Europa onde o cinema está a dar os primeiros passos. No entanto, os dois irmãos pouco de cruzam...

A Invenção da Vida de Lourença Baldaque transportou-me para a um Portugal de início de século XX, um Portugal que se queria ver livre da monarquia, que queria ter o poder da decisão, que queria ter o poder da república, mas também me levou ao Recife, a Olinda, onde estive há uns anos, e imaginei como seria também nos idos anos de 1900, quando Mauro de lá saiu.

Ao longo de 178 páginas Mauro envolve-nos com a história da sua longa vida, sim uma vida longa de 100 anos, onde constam a passagem a monarquia a república, a ditadura, o maio de 68, a revolução dos cravos... uma vida cheia de histórias, de História e memórias.

Recomendo!



Sem comentários: