sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Esfera dos Livros publica Humberto Delgado - Biografia do General Sem Medo

No próximo da 13 passam 50 anos desde que Humberto Delgado foi alvo de uma emboscada e cobardemente assassinado às mãos de um grupo de agentes da PIDE, liderado por Rosa Casaco. Para assinalar esta data, a Esfera dos Livros volta a publicar - agora numa versão reduzida - “Humberto Delgado, Biografia do General Sem Medo”, da autoria de Frederico Delgado Rosa. O autor, neto do general, revela factos novos, relata pormenores intimistas e lança novas pistas sobre o assassinato que marcou o país.

Sinopse:
Chamaram-lhe terramoto e furacão. Uns apelidaram-no de general-dinamite, outros de cowboy e de general Coca-Cola. Ele próprio se retratou como um «Tufão sobre Portugal», mas foi outro o epíteto que ficou para a posteridade e no coração do Povo: Humberto Delgado, o General Sem Medo. Esta é a primeira biografia do homem que desafiou Salazar ao proferir a célebre frase: «Obviamente demito-o!». Candidato à Presidência da República em 1958, Humberto Delgado galvanizou multidões de Norte a Sul, tendo sido vítima de uma das maiores fraudes eleitorais da História. A sua morte às mãos da PIDE, em 13 de Fevereiro de 1965, foi o principal assassínio político da ditadura e marcou indelevelmente a memória colectiva. Mito do Século XX, Humberto Delgado renasce neste livro, que narra passo a passo o romance de aventuras da sua vida, desde a infância no Ribatejo até à cilada de Badajoz. Escrita por Frederico Delgado Rosa, neto de Humberto Delgado, a presente biografia desvenda factos totalmente desconhecidos até hoje, relata pormenores intimistas vedados aos historiadores e faz surpreendentes revelações sobre o assassinato, lançando uma nova luz sobre o «Caso Delgado».

BOOKSMILE: A ciência divertida de Frank Einstein



O ar de louco do escritor norte-americano Jon Scieszka combina na perfeição com a diversão que os seus livros proporcionam nos mais jovens leitores.
Conhecido nos EUA como um acérrimo defensor da leitura desde cedo, em 2008 foi nomeado Embaixador Nacional para a Leitura Infantil pela Biblioteca do Congresso dos EUA.
Jon Scieszka achava que os rapazes viam a leitura como algo de aborrecido e que as bibliotecas da escola estavam recheados de livros com temas mais femininos. Logo, os rapazes provavelmente pensariam… ler é “coisa” de meninas. Ao longo do seu percurso profissional, inclusive como professor, Scieszka percebeu que os rapazes tinham maior dificuldade em adquirir gosto pela leitura. Então, decidiu escrever livros com temas mais atrativos para rapazes (as raparigas, essas já estavam conquistadas), tendo ainda criado o sítio www.guysread.com. Jon Scieszka explica tudo, na primeira pessoa, aqui.
Hoje, e após 11 milhões de livros vendidos, Jon Scieszka é um dos autores mais conhecidos em Terras do Tio Sam, tendo sido Frank Einstein: A Bicicleta Voadora (Booksmile I 192 pp I 12,99€ I 9+), agora editado pela Booksmile, considerado pela Amazon.com como um dos melhores livros infantojuvenis de 2014.

Sinopse:
O Frank Einstein é um miúdo genial, cientista e inventor. O Klink tem inteligência artificial. E o Klank tem quase inteligência artificial. Juntos vão tentar vencer o Prémio de Ciência com a sua invenção: uma bicicleta voadora com motor de antimatéria.
Nada mais simples, basta usar os três estados da matéria: sólido, líquido e gasoso. Tudo parece ir no bom caminho até surgir T. Edison, arqui-inimigo de Frank. Ele é capaz de tudo para estragar os planos do nosso génio!




E, porque os bestsellers também se fazem de elogios, Frank Einstein, uma coleção já com seis títulos editados (frankeinsteinbooks.com), tem uma lista de fãs de luxo, desde autores mundialmente conhecidos do género infantil, como Jeff Kinney, à imprensa de renome. Aqui ficam alguns exemplos:

«Nunca pensei que a Ciência pudesse ser tão divertida… até ter lido este livro. Vai pôr todos a rir”» — Jeff Kinney, O Diário de um Banana
«Caro Frank Einstein, inventa, por favor, uma máquina do tempo. Envia os teus livros para o passado, para 1978, ao meu cuidado. E já agora um skate que levite. Assinado: Tommy.» — Tom


Lançamento da biografia de Agostinho da Silva, de António Cândido Franco, no dia 13 de fevereiro, 18h30, Bertrand Picoas Plaza


Novidade Pergaminho: Fala-nos de Amor de Osho

Título: Fala-nos do Amor
Autor: Osho
Género: Autoajuda
Tradutor: Rita Figueiredo
N.º de páginas: 216
Data de lançamento: 13 de fevereiro
PVP: 15,50€

O amor, o trabalho, a razão, a paixão, a amizade e o tempo são alguns dos temas trazidos por Osho numa reflexão sobre a famosa obra O Profeta, de Kahlil Gibran.
O Profeta é um dos poemas mais conhecidos e amados em todo o mundo; uma das reflexões mais profundas e comoventes sobre o poder místico do amor, em todos os seus diferentes aspetos.
Este texto tem tocado gerações de leitores, e um desses leitores foi o mestre espiritual Osho.
Com base num dos trechos mais apreciados de O Profeta – o capítulo dedicado ao amor – Osho parte num caminho de reflexão e discussão com o sábio e poeta Kahlil Gibran sobre a força do espírito e o sentido do amor.
Desconstruindo os nossos conceitos modernos de amor romântico, Osho revela-nos como esse amor está quase sempre enraizado em noções de posse, propriedade e ansiedade. Trata-se de um amor que nasce do medo, e não da liberdade.
O verdadeiro amor, tal como Gibran e Osho o veem, consiste numa energia mística que inspira os nossos atos mais belos, e que é, fundamentalmente, o alimento da alma. Pois o amor é, em última análise, aquilo que nos permite despertar do estado de ilusão e inconsciência e desfrutar de uma vida mais plena e iluminada.

Sobre o autor:
Dedicou a sua vida ao estudo da espiritualidade. Fundou vários retiros de meditação e comunas, e ensinou e realizou palestras em todo o mundo. É considerado o autor indiano de maior sucesso: os seus livros vendem mais de um milhão de exemplares por ano e estão traduzidos em dezenas de idiomas. Oficialmente, é autor de mais de seiscentos livros, mas todos eles são transcrições das suas palestras. Osho acreditava no poder da palavra viva e do diálogo, e é isso mesmo que os seus livros transmitem.


quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Sessão de lançamento de «Um Gorila no Deserto»



És o Meu Destino - Lesley Pearse [Opinião]

Título: És o Meu Destino
Autor: Lesley Pearse
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 544
Editor: Edições Asa

Sinopse
1938. A Nova Zelândia é um país belo e tranquilo. Um paraíso de onde Mariette, filha de Belle e de Étienne, só pensa em fugir. Cansada da tacanhez da pequena cidade onde vive, ela está disposta a embarcar para a Europa mesmo sabendo que essa viagem poderá ser-lhe fatal. O mundo prepara-se para a guerra, mas, para a irreverente Mariette, ficar é uma alternativa bem pior.
Chegada a Londres, a jovem depressa se deixa encantar pelas suas tentações e esquece o breve vislumbre que teve do amor. Londres é tudo aquilo com que sempre sonhou. Mas a noite do seu vigésimo-primeiro aniversário vai mudar tudo. Os violentos bombardeamentos nazis transformam a cidade mais vibrante da Europa num pesadelo de terror, devastação e morte. Pela primeira vez, ela sente o peso esmagador da solidão. É dos escombros da guerra, porém, que emergirá uma nova Mariette. A adolescente egoísta dá lugar a uma mulher forte, madura e abnegada que está disposta a tudo - até a morrer - para ajudar os mais desprotegidos. E é no seu momento mais vulnerável que o amor lhe bate à porta. Um amor tão inquieto e desesperado quanto o mundo que a rodeia.
 
A minha opinião: 
Neste novo romance de Lesley Pearse, terceiro da saga de Belle, a autora deixa a protagonista Belle com o seu amado Etiénne na Nova Zelândia e dá protagonismo à filha de ambos, Mariette e coloca-a em Londres, um dos palcos da II Guerra Mundial.

Cansados da rebeldia da filha, que acaba por levantar alguns problemas numa pequena cidade da Nova Zelândia e achando que Mari se sente oprimida na ilha, Belle e Etiénne, chegam à conclusão que o ideal é dar asas à filha mais velha e deixá-la partir para Londres. Os seus amigos Noah e Lisette permanecem por lá e poderão tomar conta dela...

Depois de um relacionamento falhado Mariette fica feliz com a decisão e parte feliz, sonhando com uma vida melhor.

Mas o que Belle nunca imagina é que a Segunda Guerra Mundial está pronta a deflagrar e Londres vai ser um dos países a ser fortemente atingido pelas tropas de Hitler. No entanto, a guerra vai fazer crescer Mari, que se transforma numa outra mulher.





E não vai ter uma vida fácil.

Os relatos são impressionantes e Lesley Pearse não poupa e a personagem principal ao ponto de chegar a ter imensa pena dela. Tudo lhe acontece... No entanto, Mariette mostra ser filha de quem é, tendo mesmo herdado a força de ambos os progenitores andando na "frente" da batalha sendo fundamental para salvar algumas vidas.

Fiquei com vontade de ler mais e esta é uma das sagas que mais prazer me deu ler. Excelente!




Excertos: 

"Descobri que a melhor maneira de saber como um homem é na verdade é observá-lo na companhia de outras pessoas que conheçamos bem. Nessas alturas, os pontos bons e maus tornam-se aparentes." pag. 133

"Parecia a Mariette que a guerra tinha, em maior ou menor medida, modificado o carácter de toda a gente. Os mansos podiam tornar-se bravos, os maus tornarem-se generosos, e homens de modos calmos e suaves podiam tornar-se pequenos Hitlers a partir do momento em que vestiam um uniforme de vigilante de ataque aéreo." pag. 229

Os outros livros da saga:
Sonhos Proibidos

A Promessa


Guerra e Paz Editores chega a Itália

Viagem ao Fim do Coração, romance recentemente editado pela Guerra e Paz acaba de ser adquirido para publicação em Itália. No espaço de dois meses, a Guerra e Paz Editores vê assim dois dos seus livros chegarem ao circuito internacional. Depois de Francisco, de Roma a Jerusalém, de Henrique Cymerman e Jorge Reis-Sá, ter galgado fronteiras até Espanha logo em Janeiro, este romance de Ana Casaca vai agora ser editado em Itália.

Inspirado na história real de Rita, a quem aos 26 anos foi diagnosticada a pior das doenças, Viagem ao Fim do Coração retrata a forma corajosa e aguerrida com que esta jovem mulher encarou o cancro. Mais do que um romance, Viagem ao Fim do Coração é o retrato da nossa vida: como a queremos, como às vezes não a queremos.

Autora de Todas as Palavras de Amor, Ana Casaca ocupou os lugares cimeiros das vendas nacionais no início de 2013. O seu talento chega agora a Itália, com o mais recente romance a ser publicado pela editora Baldini & Castoldi, fundada no final do século XIX, em Milão, e em cujo catálogo se destacam nomes de autores como Franz Kafka, Scott Fitzgerald e John dos Passos.




Literatura em Viagem regressa a 8 de maio


A 9.ª edição do LEV — Literatura em Viagem, que decorrerá entre os dias 8 e 11 de maio, aumentando a sua duração para 4 dias, regressa este ano ao circuito da literatura internacional com cerca de uma dezena de convidados estrangeiros, e inicia a programação da melhor maneira com uma conferência pelo Doutor Jorge Sampaio no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

A edição de 2015 contará com uma das maiores comitivas estrangeiras da história do festival. Após duas edições do LEV — Literatura em Viagem voltadas maioritariamente para a literatura nacional, eis que o regresso aos autores internacionais se faz como um sinal da força e vitalidade de um dos mais antigos festivais literários portugueses.

A Biblioteca Municipal Florbela Espanca e a Galeria Municipal de Matosinhos, inauguradas há exactamente dez anos pelo então Presidente da República Doutor Jorge Sampaio, voltam a ser o palco de eleição para receber as mesas de debate, sessões de homenagem do festival, exposições, visitas a diversas instituições do concelho, entre algumas surpresas.

Chamamos ainda a atenção para, pela primeira vez, o LeV — Literatura em Viagem, por onde já passaram autores como Olivier Rolin, Paul Theroux ou Mia Couto, chegar a Lisboa com um conjunto de convidados.

O Armazém e Outras Estórias, Contos Ilustrados, Apresentação 14 de Fevereiro, 19h


Reminiscências do Tempo é o livro de contos de Marta Ferreira

Num misto de contos e de histórias de encantar, Reminiscências do Tempo é um livro que nos leva da infância à idade adulta, do sonho à realidade e nos deixa um legado de lembranças e memórias pinceladas de imaginação, fantasia e emoção.

Fantasia e Emoção são as duas palavras que melhor resumem este livro composto por um pequeno conjunto de quatro contos, quatro histórias sobre quatro meninas.
Com o reescrever de episódios da minha vivência — ao qual adiciono uma dose de imaginação —, pretendo registar e partilhar com o mundo momentos, experiências e valores que fizeram de mim a pessoa que hoje sou.

Pequena sinopse do conto "Tempo desfasado do tempo"
De regresso a casa, após vários anos fora do seu país e longe da família, Margarida regressa, mas a notícia que a espera não é das melhores.
Conseguirá ultrapassar e agradecer a tempo tudo o que uma das pessoas mais importantes da sua vida fez

por si?

Pequena sinopse do conto "Os meninos da Madalena"
Será que se esqueceu dos seus brinquedos que tanto a acompanharam durante a sua infância?
Será que os habitantes da colónia dos Muito-Entristecidos-e-Abandonados serão algum dia novamente felizes?

Pequena sinopse do conto "A origem"
Não nos podemos esquecer da pequena Matilde, a menina «chata» que só queria aprender, adorava escrever e desenhar. Todos temos a nossa origem e ela sabe qual é a sua...

Pequena sinopse do conto "Ela só queria crescer"
Será que a Mafalda irá sobreviver ao Bosque Encantado?
Ela que tanto queria crescer, será que vai querer mesmo?

Mais informação sobre o livro: http://reminiscenciasdotempo.blogspot.pt/

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

A estante está mais cheia #24

O primeiro mês do ano foi mais "recatado" em relação a novas aquisições. Primeiro porque estive doente, depois porque as leituras têm andado atrasadas pelo que a vontade de pedir novos livro e comprar outros tantos não tem sido muita, apesar das tentações das novidades literárias.

Como surpresa da Chiado Editora veio este livro Pai Vem-me Ver que me pareceu bastante tentador. Gostei da sinopse e já dei uma espreitadela no Goodreads e constatei que tem excelentes opiniões. Estou curiosa.

Do autor Fernando Cardoso chegou, ainda em Dezembro, este livro fantástico, O Tesouro da Infância, que já tive oportunidade de ler em família, mas que ainda não tive tempo de opinar. Muito divertido, ilustrativo, e excelente para quem tem crianças em idade escolar. Imperdível. Um sincero agradecimento ao autor que se disponibilizou para me oferecer um exemplar.

Da Planeta chegou mais um livro de Megan Maxwell, Adivinha Quem Sou, a única autora de literatura erótica que gosto de ler.
 Vai ser uma das próximas leituras.

O terceiro livro, e último livro, da série As Faces de Victoria Bergman, As Instruções da Pitonisa, da dupla Erik Axl Sund, é a minha leitura actual. Uma gentilieza da Bertrand, a quem muito agradeço, por me proporcionar uma excelente leitura com a aposta nesta trilogia.

O premiado João Cerqueira editou novo livro, A Segunda Vinda de Jesus Cristo à Terra, agora pela Estação Imaginária e teve a gentileza de oferecer ao blogue um exemplar. Será uma das minhas próximas leituras. Estou muito curiosa na sua leitura.

Da Coolbooks, veio a possibilidade de ler Regresso à Lagoa de José Filipe. Quem me conhece sabe que não sou fã da leitura de ebooks, mas a sinopse atraiu-me e vou arriscar a sua leitura.


O Assalto de Daniel Silva e O Bicho-da-Seda de Robert Galbraith foram as minhas únicas compras. Não consegui resistir a estas duas novidades e espero lê-los brevemente.









A Lua de Papel reedita «O Meu Nome é Alice», o livro do filme protagonizado por Julianne Moore que estreia esta quinta-feira em Portugal

Esta quinta-feira, dia 5 de fevereiro, estreia nas salas de cinema o filme O Meu Nome é Alice, baseado no livro homónimo de Lisa Genova editado em Portugal pela Lua de Papel.

O Meu Nome é Alice é a narrativa trágica, dolorosa, de uma experiência absoluta e íntima da doença de Alzheimer. É o retrato de uma mulher indomável, em luta contra as traições da mente, tenazmente agarrada à ideia de si mesma, à memória da sua vida, à memória de um amor imenso.

Este romance bestseller, que retrata de forma dilacerante e genuína o acelerado declínio de uma professora universitária de Harvard a quem foi diagnosticado precocemente a doença de Alzheimer, chega agora às livrarias numa edição com nova capa alusiva ao filme protagonizado por Julianne Moore.

Vencedor do Globo de Ouro para Melhor Atriz Drama e Nomeado para Óscar® de Melhor Atriz, O Meu Nome é Alice é um filme que não deixará ninguém indiferente ao contar de forma crua e arrepiante o processo e a luta diária de alguém que sofre de Alzheimer.

Alice Howland, papel magistralmente interpretado por Julianne Moore, é uma reconhecida professora universitária de linguística, com um casamento feliz e três filhos já adultos, que aos 50 anos de idade descobre que começa a esquecer palavras... Quando lhe são diagnosticados sinais prematuros de Alzheimer, Alice e a sua família vêm os seus laços arduamente testados. A luta de Alice para manter a ligação à pessoa que sempre foi é assustadora, comovente e inspiradora.

Com este papel, talvez o mais arrebatador e desafiante desempenho da sua carreira, Julianne Moore, de 54 anos, tem vindo a coleccionar prémios: já venceu o Globo de Ouro para Melhor Actriz de Drama e o Sreen Actors Guild Award para Melhor Atriz e encontra-se nomeada para o Óscar® e para o BAFTA de Melhor Actriz.

O filme, realizado por Richard Glatzer e Wash Westmoreland, conta também com os actores Alec Baldwin e Kristen Stewart, respetivamente nos papéis de marido e de filha mais nova de Alice.

Sobre o livro:
O mundo de Alice é quase perfeito. É professora em Harvard, vive com o marido uma relação que resiste à passagem dos anos, às exigências da carreira, à partida dos filhos. E tem também uma mente brilhante, admirada por todos, uma mente que não falha…
Um dia porém, a meio de uma conferência, há uma palavra que lhe escapa. É só uma palavra, um brevíssimo lapso. Mas é também um sinal, o primeiro, de que o mundo de Alice começa a ruir. Seguem-se as idas ao médico, as perguntas, os exames e, por fim, a certeza de um diagnóstico terrível. Aos poucos, quase sem dar por isso, Alice vê a vida a fugir-lhe das mãos. Ama o marido intensamente, ama os filhos, e todos eles estão ali, à sua volta. Ela é que já não está, é ela que se afasta, suavemente embalada pelo esquecimento, levada pela doença de Alzheimer.
"O Meu Nome é Alice" é a narrativa trágica, dolorosa, de uma descida ao abismo. É o retrato de uma mulher indomável, em luta contra as traições da mente, tenazmente agarrada à ideia de si mesma, à memória da sua vida, à memória de um amor imenso.




Porto Editora publica o primeiro livro de Parker Bilal: Sombras sobre o Cairo

Título: Sombras sobre o Cairo
Autor:
Parker Bilal
Tradutor: José Vieira de Lima
Págs.: 376
PVP: 17,70 €

Sombras sobre o Cairo é o primeiro livro de Parker Bilal, o pseudónimo escolhido pelo escritor anglo-sudanês Jamal Mahjoub para iniciar uma série de policiais que tem como cenário o Cairo e como protagonista o detetive privado Makana, um sudanês que procurou o exílio após o assassinato da sua família por radicais islâmicos. Este livro é publicado pela Porto Editora no dia 13 de fevereiro.
Passada pouco tempo antes da Primavera Árabe, a trama de Sombras sobre o Cairo passa pelo submundo da violência e do fanatismo islâmico, sem deixar de transparecer o exotismo cultural da capital egípcia. Depois de múltiplos prémios e elogios enquanto Jamal Mahjoub, é agora também com o nome de Parker Bilal que o autor vê a sua obra reconhecida pela crítica.

Sinopse:
No Sudão, ele foi inspetor-chefe até ter visto a sua família ser assassinada às mãos dos islamitas. Agora, exilado no Cairo, Makana procura sobreviver prestando serviços como detetive privado. Por sorte, o seu novo cliente tem dinheiro, muito dinheiro: dono de um clube de futebol, Saad Hanafi recorre aos préstimos de Makana justamente para que este encontre a estrela maior da sua equipa, Adil Romario, desaparecido em condições misteriosas. Empurrado para um mundo perigoso, a investigação de Makana conduzi-lo-á ao traiçoeiro submundo do seu país adotivo, cruzando-se com radicais islâmicos, gangsters russos, mulheres vingativas e uma mãe desesperada por encontrar a filha – trilhos que irão remexer com memórias pessoais dolorosas, acordando o passado e forçando a um encontro nada desejável…

Sobre o autor:
Parker Bilal é o pseudónimo de Jamal Mahjoub, escritor anglo- -sudanês nascido em Londres, em 1960, mas educado em Cartum, no Sudão, onde a família permaneceu até 1990. Licenciado em Geologia, a sua paixão pela escrita fê-lo optar pela carreira literária. Com o seu verdadeiro nome, tem sete romances publicados, todos eles aclamados pela crítica e galardoados com diversos prémios. Sombras sobre o Cairo é o primeiro livro de uma série policial que decidiu assinar com pseudónimo. Vive atualmente em Espanha.


Apresentação de livro sobre Rui Rio em Coimbra

Na próxima sexta-feira, pelas 18:30, na Sala Aqua do Hotel Quinta das
Lágrimas, em Coimbra, realiza-se a sessão de apresentação do livro Rui
Rio – de corpo inteiro, da autoria de Mário Jorge Carvalho. Com a
presença de Rui Rio, a apresentação do livro ficará a cargo de Paulo
Mota Pinto.
Rui Rio – de corpo inteiro apresenta o retrato do homem e as ideias do
político através de inúmeras conversas que Mário Jorge Carvalho
manteve com Rui Rio ao longo do ano de 2014 e de testemunhos de
quase meia centena de pessoas (desde amigos, colegas e apoiantes a
críticos e opositores políticos), procurando o autor responder às muitas
perguntas que se colocam sobre Rui Rio e as suas ideias.

Pergaminho: Sabe fazer as perguntas certas?

Título: As Perguntas Certas
Autores: James O. Pyle e Maryann Karinch
Género: Gestão/ Psicologia
Tradutor: Rita Canas Mendes
N.º de páginas: 264
Data de lançamento: 13 de fevereiro
PVP: 15,50€

Com este livro fique a conhecer as técnicas para identificar mentiras, subterfúgios e enganos em qualquer diálogo, pela experiência de um interrogador veterano do exército dos EUA.
Mas afinal o que há de tão difícil em fazer a pergunta certa?
O segredo para descobrir tudo aquilo que quer saber em qualquer situação de diálogo – seja numa entrevista de emprego ou numa conversa informal entre amigos – é muito simples: basta fazer as perguntas certas. Contudo, a maior parte das pessoas, ao tentar obter informações de professores, amigos, familiares, clientes, especialistas, ou até de suspeitos em situações de confronto, faz as perguntas erradas. Até pessoas especializadas em dialogar, tais como jornalistas e advogados, fazem frequentemente perguntas que geram respostas parciais, falsas ou enganadoras. Para descobrir o que se quer saber, não basta perguntá-lo diretamente; afinal, fazer perguntas é uma ciência. E essa ciência está agora ao seu alcance. Com base nas técnicas usadas pelo autor, um interrogador veterano do exército dos EUA, As Perguntas Certas vai ensinar-lhe, entre outras coisas, a:
Reconhecer o tipo de perguntas a evitar;
Identificar rumores ou informação não confirmada;
Escutar ativamente para identificar pistas reveladoras;
Determinar como e quando pode controlar uma conversa.
«Existem duas coisas que ninguém lhe dará gratuitamente: dinheiro e informação.»

Sobre os autores:
James O. Pyle é interrogador e instrutor na área de Informação Humana. Colaborou com o exército dos EUA durante mais de 25 anos em departamentos como o Defense Language Institute, o United States Army Intelligence Center e o Joint Intelligence Center do Pentágono.
Maryann Karinch é autora de mais de duas dezenas de livros sobre comunicação e linguagem não-verbal.




Matéria-Prima: «À Procura de Respostas», de Felipe Gonzalez, com prefácio de António Costa

Titulo: À Procura de Respostas
Autor:
Felipe González,
Género: Política
N.º de Páginas: 288
PVP: €16,80

Como pode a Europa sair da crise económica, financeira, política, moral e social em que se encontra?

Em pleno descrédito da política e das instituições, Felipe González, um dos líderes europeus mais carismáticos dos últimos 30 anos, traz um contributo essencial à definição de novos caminhos, tendo como base a sua vasta experiência ao mais alto nível político e económico.

Ao longo deste livro encontrará as ideias principais de um homem que repudia as decisões austericidas dos últimos anos, uma análise crua e determinada sobre o que se passa nos países periféricos, como Portugal, e ainda o perfil que deseja encontrar nos líderes do século XXI. Protagonista da modernização do PSOE e do seu país, Felipe González explica-nos como podemos caminhar para uma Europa diferente, mais solidária e justa, uma Europa que saiba reconquistar o seu papel no mundo e que não se converta numa parte insignificante do continente euroasiático.


AS SOLUÇÕES PARA RETIRAR A EUROPA DE UMA DAS MAIS PROFUNDAS CRISES DE SEMPRE.

Sobre o autor:
Felipe González nasceu em Sevilha, em 5 de março de 1942. Foi secretário-geral do Partido Socialista Obrero (PSOE), entre 1974 e 1997, e Presidente do governo espanhol, entre 1982 e 1996, o que faz de si o governante que mais tempo esteve à frente dos destinos de Espanha.
Depois dos estudos universitários em Direito, Economia e Relações Laborais, Felipe González aderiu, em 1963, ao PSOE que então atuava na clandestinidade imposta pelo regime franquista. Em 1974 foi eleito secretário-geral do partido e começou a trabalhar na definição e no reforço ideológico e teórico do mesmo.
Ao longo dos 14 anos que esteve à frente dos destinos de Espanha foi responsável por várias reformas importantes, das quais se destacam a universalização da educação pública gratuita até aos 16 anos e a criação do sistema de Segurança Social. No plano internacional, o nome de Felipe González ficará para sempre ligado à adesão de Espanha à União Europeia, em 1986, e a uma forte política de aproximação à América Latina. Tem publicados vários livros sobre política. À Procura de Respostas é a sua primeira obra publicada em Portugal.

Planeta: Novidades para Fevereiro

FICÇÃO ESTRANGEIRA

Título: A Herança Bolena
Autor:
Phiippa Gregory
N.º de Páginas: 472
PVP: 19,95 €
Disponível a partir de 4 de Fevereiro

Acaba de chegar o segundo livro publicado pela Planeta, da autora best-seller de romance histórico reconhecida internacionalmente.



«Philippa Gregory regressa com o seu melhor romance histórico de sempre». USA Today

Intriga, romance, história, com uma pesquisa rigorosa narrada de forma soberba.
Uma excelente evocação de Henrique VIII e de uma mulher que destruiu duas das suas rainhas, neste primeiro livro, reeditado pela Planeta, da série Os Tudor.
A narrativa do livro é feita pelas três mulheres protagonistas: Ana de Cléves, Joana Bolena e Catarina Howard, o que nos dá um ponto de vista diferente da história.
Após a execução de Ana Bolena, Ana de Cléves vai para Inglaterra para ser a nova rainha. Uma história muito bem escrita, que mostra três mulheres muito diferentes, com ideias distintas da vida e do que desejam para elas próprias, debaixo do poder de um homem despótico e cruel.

1539, a corte de Henrique VII teme cada vez mais as constantes mudanças de humor do rei envelhecido e doente.
Apenas com um bebé, como herdeiro, o rei tem de encontrar outra esposa e o perigoso prémio da coroa de Inglaterra é ganho por Ana de Cléves.


Apesar de se mudar para um país onde os costumes e a língua são estranhos, Ana tem as suas razões para aceitar o casamento com um homem com idade para ser seu pai.
Apesar de se sentir deslumbrada por tudo o que a rodeia, sente que uma armadilha está a ser entretecida à sua volta.
A sua aia Catarina tem a certeza de que conseguirá seguir os passos da prima Ana Bolena até ao trono, mas Joana Bolena, cunhada de Ana, ensombrada pelo passado, sabe que o caminho de Ana Bolena a levou à Torre e à morte.

A Planeta vai continuar a recuperação e reedição de todos os livros da série.

Sobre a autora:
Nascida no Quénia a 9 de Janeiro de 1954, esta famosa escritora de romances históricos, mudou-se para Bristol, Inglaterra, quando tinha dois anos.
Formada em História pela Universidade de Sussex e doutorada em Literatura do Século XVIII pela Universidade de Edimburgo. Além de escritora de romances, também escreve críticas para jornais britânicos e revistas. É também conhecida pelos programas de rádio e televisão.
Philippa vive com a família – o marido, dois filhos e enteados – numa quinta do Yorkshire, onde cria cavalos, galinhas e patos. Gosta de jardinagem, equitação e caminhadas. Também é activa em projectos de caridade e fundou o Gardens for the Gambia. O seu período preferido da História é a Era Tudor, sobre o qual já  escreveu vários romances, alguns adaptados para televisão e cinema. Philippa Gregory também tem vários livros infantis publicados, além de romances com histórias modernas.

NÃO FICÇÃO NACIONAL

Título: Gramática Descomplicada
Autores: Sandra Duarte Tavares & Sara de Almeida Leite
N.º de Páginas: 136
PVP: 12,95€
Nas livrarias a partir de 4 de Fevereiro

Um livro descomplicado que torna fácil aquilo que pode parecer um bicho-de-sete-cabeças.

Um livro destinado perceber a gramática, não a memorizá-la.
Um livro prático, muito fácil de consultar, que não só ajuda a tirar as dúvidas referentes ao uso correcto da língua portuguesa no dia-a-dia como também explica, de uma maneira didáctica e simples, as principais regras gramaticais.
Quantas vezes não teve dificuldade em ajudar o seu filho a estudar para um teste de Português ou a resolver um exercício de gramática? Quantas vezes não ficou confuso ao tentar compreender a diferença entre um quantificador e um determinante indefinido, ou entre um complemento indirecto e um oblíquo?
Provavelmente muitas... mas decerto não é o único!
Escrito numa linguagem clara e acessível por duas autoras que, além de grandes especialistas, são apaixonadas pela língua portuguesa.
Este guia procura desmistificar a complexidade da terminologia linguística actual, facilitando a compreensão de conceitos, sem descurar o necessário rigor científico. Não há termo linguístico que não possa ser explicado de forma simples.
«Esperamos que a Gramática Descomplicada seja um suporte e um estímulo constante à aprendizagem de todos, para que possam comprovar que a gramática não é, afinal, um bicho-de-sete-cabeças!» in Introdução Gramática Descomplicada

Esta Gramática está organizada em três capítulos que, em si, já mostram como o conhecimento da língua pode ser descomplicado: letras e sons; palavras; frases e orações. Em cada capítulo são abordados conteúdos previstos nos programas curriculares das disciplinas de Português, tendo em conta o objectivo primordial de criar uma ferramenta de apoio ao estudo.

Sobre as autoras:
Sandra Duarte Tavares é doutoranda, mestre e licenciada em Linguística Portuguesa pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. É docente no Instituto Superior de Educação e Ciências, em Lisboa. É consultora linguística e colaboradora da RTP em programas radiofónicos de Língua Portuguesa: Jogo da Língua (Antena 1), Pontapés na Gramática (Antena 3) e Consultório Linguístico (RDP Internacional). É autora do guia Aspectos Críticos da Língua Portuguesa e coautora dos livros Assim é que é falar! e Pontapés na Gramática. Com Sara de Almeida Leite, publicou os livros Quem tem medo da Língua Portuguesa? e SOS Língua Portuguesa.
Sara de Almeida Leite é doutoranda em Estudos Portugueses, especialidade de Ensino do Português, mestre em Estudos Anglo-Portugueses e licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Português e Inglês, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. É docente no Instituto Superior de Educação e Ciências, em Lisboa. É consultora linguística e colaborou nos programas radiofónicos da RTP Páginas de Português (Antena 2) e Língua de Todos (RDP África). É autora de diversos artigos sobre didáctica da língua e da literatura. Com Sandra Duarte Tavares, publicou os livros Quem Tem Medo da Língua Portuguesa? e SOS Língua Portuguesa.


NÃO FICÇÃO ESTRANGEIRA 
Título: Pensar com os pés
Autor: Gabriel García de Oro
N.º de páginas: 152
PVP: 13,95 €
Disponível a partir de 4 de Fevereiro


«O futebol é o desporto mais difícil do mundo porque é jogado com os pés obedecendo à cabeça... e vejam a distância entre os dois.» Angel Labruna, jogador argentino das décadas de 40 e 50

Um manual para ganharmos os nossos «jogos» do dia-a-dia Se não gosta de futebol, este livro irá mudar a sua opinião sobre o desporto mais amado do mundo. Se já gosta, prepare-se para aumentar ainda mais a sua paixão. O futebol mobiliza multidões e exalta os ânimos. O que poucos percebem é a sua semelhança com a vida nos momentos de sofrimento, determinação e êxito.
Pensar Com os Pés é um manual de auto-ajuda e um convite para andarmos menos às voltas e atirarmos certeiros à baliza para conseguir o que queremos.
Com inteligência, perspicácia e humor, este livro reúne 50 máximas do mundo do futebol sobre assuntos essenciais, como: autoestima, desenvolvimento pessoal, carreira, relacionamentos, gestão de tempo,  liderança e até alimentação. Cada capítulo de Pensar com os Pés é aberto com um aforismo de um craque ou de um grande treinador, que é analisado e aplicado ao nosso dia-a-dia, fazendo desta obra um manual para vencer as vicissitudes do quotidiano.
Com a sabedoria e lucidez de grandes jogadores e técnicos, o autor demonstra que o mundo do futebol é uma fonte riquíssima de ensinamentos para nossa vida.


Alguns ensinamentos que encontrará neste livro:
«Prefiro perder uma partida por nove golos do que perder nove partidas por um golo.»
«Nada é mais perigoso do que o êxito de ontem. Quando nos acomodamos com o êxito, perdemos a perspectiva e os valores que nos levaram ao triunfo. Devemos permanecer ambiciosos, como se não tivéssemos conquistado nada.»
«No jogo e na vida, quanto mais pesada a derrota, maior é a lição que podemos extrair dela. Além disso, é melhor errar apenas uma vez e fazer as mudanças necessárias do que fracassar diversas vezes e nunca se superar.»
«Diante da competição diária, focamo-nos apenas em resultados e acabamos por não reparar na magia da vida, não deixando espaço para o imponderável.»
«Os jogadores novos correm; os mais velhos sabem correr.»


Sobre o autor:
Gabriel García de Oro nasceu em Barcelona em 1976.
É licenciado em Filosofia, mas dedicou-se à publicidade, onde já ganhou inúmeros prémios. Actualmente é director-executivo de criação na OgilvyOne, uma das principais agências em Marketing Relacional. Combina esta actividade com a escrita de livros infantis, juvenis e de não ficção. É também colaborador habitual no El Pais Semanal. 
 


BOOKET 
Título: Pecados Escondidos
Autor:  Emma Wildes
PVP: €8,85
Nas livrarias: 4 de Fevereiro
Da premiadíssima autora, que conta com uma legião de fãs em Portugal, um romance de época, apimentado com muito sexo e paixões avassaladoras até à última página.
Uma escrita envolvente que combina sensualidade e erotismo.

Título: A Cidade de Vidro
Autor: Cassandra Clare
PVP: €10,95
Nas livrarias: 4 de Fevereiro
O terceiro volume de uma série incontornável da literatura fantástica, que mergulha o leitor num universo que combina cenários cosmopolitas e modernos com as lutas ancestrais entre anjos e demónios.


 

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Vem aí... o novo romance de Flávio Capuleto


Ana de Amsterdam, de Ana Cássia Rebelo, nas livrarias a 13 de fevereiro

Título: Ana de Amsterdam
Autor:
Ana Cássia Rebelo
Género: Ficção
N.º de Páginas: 224
Data de Lançamento: 13 de Fevereiro
PVP: 16,60€

Do famoso blogue «Ana de Amsterdam» (cujo nome remete para a famosa canção de Chico Buarque), a autora juntamente com o escritor e investigador João Pedro George fizeram uma seleção dos melhores e mais memoráveis textos. Um conjunto coeso que finalmente revela a poderosa e abrasiva voz literária de Ana Cássia Rebelo para lá da blogosfera. O diário íntimo (e ferozmente honesto) de uma mulher dos nossos tempos.

Prefácio de João Pedro George
«Ana interpreta a condição de muitas mulheres que coabitam com a frustração, asfixiadas pela casa, pelos filhos, pelo trabalho, pela falta de apoio. Noutras palavras: pelos preceitos do repugnante machismo, que impede as mulheres de admitirem publicamente que os filhos lhes esmagam as ambições, as capacidades, as forças realizadoras, e as impossibilitam de desenvolverem plenamente as múltiplas facetas da sua personalidade; pela práxis estabelecida, que diz que a mulher deve ser recatada, deve sujeitar-se ao decoro e circunscrever-se à lógica do coração e dos sentimentos; do pudor tradicional, que castiga as mulheres que confessam gozo sexual, indolência, frigidez, tristeza crónica, rotulando-as de grosseiras, indecentes, deselegantes, umas galdérias (se alguns destes textos chocarem a moralidade convencional, diga-se, desde já, bendita seja), e considerando-as inquietantes e irresponsáveis, sem textura moral, um foco de instabilidade e uma ameaça à educação dos jovens.»

Lançamento "Espreita a História de Portugal", de José Jorge Letria



É hoje o lançamento de Espreita a História de Portugal, de José Jorge Letria, um novo livro da bem-sucedida coleção Espreita, da qual já se venderam mais de 200 mil exemplares em Portugal. De forma divertida, mas com rigor científico e pedagógico, o autor e o ilustrador, Vítor Lopes, abordam acontecimentos relevantes da nossa História.

O evento tem lugar El Corte Inglés de Lisboa, às 18:30, e a apresentação está a cargo de António Carvalho, Diretor do Museu Nacional de Arqueologia. Carlos Alberto Moniz interpreta algumas canções inspiradas no livro.