quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015 | By: Maria Manuel Magalhaes

TOPSELLER: Livro mais vendido nos EUA e em Inglaterra chega a Portugal, em junho

Publicado em janeiro, o livro de estreia da autora britânica Paula Hawkings, The Girl On The Train, saltou de imediato para o primeiro lugar dos livros mais vendidos nos EUA (Hardcover) e, cinco semanas depois, mantém-se o livro mais apetecível em Terras do Tio Sam (Publisher’s Weekly).

The Girl On The Train lidera, também, a lista dos mais vendidos na Amazon.com, seguido de Sniper Americano, o livro que inspirou Clint Eastwood e que foi editado em Portugal pela Vogais, chancela de Não-Ficção do Grupo 20I20 Editora.

O thriller psicológico A Rapariga no Comboio, elogiado pela crítica e aplaudido pelos leitores, chega às livrarias portuguesas em junho, editado pela Topseller. Cobiçado um pouco por todo o mundo, o título já foi vendido para mais de 25 países, desde o Brasil à China.

Paula Hawkins foi jornalista, na área financeira, durante 15 anos. Hoje dedica-se apenas à escrita de ficção. O estúdio americano da DreamWorks já adquiriu os direitos de adaptação ao cinema. A Penguin Random House disponibiliza um pequeno Q&A de Paula Hawkins, aqui. Para mais informações, visite o site da autora, paulahawkinsbooks.com.

Sinopse:
Rachel apanha o mesmo comboio todas as manhãs. Todos os dias balança ao longo da linha, vislumbra uma extensão de casas suburbanas acolhedoras, e para no sinal que diariamente lhe permite observar o mesmo casal a tomar o pequeno-almoço no seu alpendre. Chega a ter a sensação de conhecê-los. “Jess e Jason”, é como lhes chama. A vida deles — aos seus olhos — é perfeita. Não muito diferente da vida que perdeu recentemente.
É então que vê algo perturbador. Apenas durante um minuto até o comboio voltar a andar, mas o suficiente. Já nada está como antes. Incapaz de guardar para si, Rachel vai à polícia contar o que sabe, e torna-se parte indissociável do que acontece a seguir e das vidas de todos os envolvidos. Terá ela feito mais mal do que bem?
De leitura compulsiva, A Rapariga no Comboio é uma estreia eletrizante e emocionalmente imersa num thriller Hitchcockiano.





Sofia Branco nas Correntes d'Escritas e apresentação de "As Mulheres e a Guerra Colonial" em Lisboa



Lançamento do livro Ana de Amsterdam, de Ana Cássia Rebelo



Lançamento do livro "Cozinhar com o Coração" de Rita Sambado. Apresentado por Laurinda Alves e Carlos Coelho.



Correntes d'Escritas: Uma amizade misteriosa vence Prémio Conto Infantil Ilustrado

O conto Uma Amizade Misteriosa, da autoria dos alunos do 4.º A do Externato Infantil e Primário “O Paraíso dos Pequeninos”, de Lourosa, conquistou o primeiro lugar da VII edição do Prémio Conto Infantil Ilustrado Correntes D’Escritas / Porto Editora.
Este prémio, que é dirigido aos alunos e professores do 4.º ano de escolaridade, distinguiu ainda os trabalhos uma teia especial, da turma 4.º D da Escola EB1 de Oliveira do Castelo – Guimarães (segundo lugar) e Uma viagem inesquecível, da turma 4º D da Escola EB1 de Igreja-Meadela – Viana do Castelo (terceiro lugar), havendo a registar as menções honrosas, na categoria Texto, aos contos Afinal… a escola é Divertida! (4º A, do Instituto de Promoção Social de Bustos Colégio Frei Gil, Bustos) e Porquê? (4º. ano do Colégio Académico, Lisboa), e na categoria Ilustração ao Um Conto muito Louco (turma V4B, da EB1 de Torres Vedras).
A cerimónia de entrega dos prémios acontecerá durante a Sessão de Encerramento do “Correntes D’Escritas, agendada para as 18:00 do próximo sábado, 28 de fevereiro, no Cine-Teatro Garrett, na Póvoa de Varzim.

Homenagem a Almeida Faria
A edição de 2015 do “Correntes D’Escritas” homenageia escritor Almeida Faria, assinalando os 50 anos desde a primeira edição de A Paixão (Assírio & Alvim) e acolhendo também a reedição de Cavaleiro Andante, que será assinalada hoje com uma conversa com o editor da Assírio & Alvim, Vasco David, às 21:30, no Hotel Axis Vermar.
Outro escritor em grande destaque é o cubano Leonardo Padura, que estará no “Correntes D’Escritas” para o lançamento do seu livro Hereges (Porto Editora), a ter lugar amanhã, às 17:00, na Sala de Atos do Cine-Teatro Garrett. Mas ainda hoje Leonardo Padura participará na mesa “A Literatura é um poço de liberdades” (Sala Principal do Cine-Teatro Garrett, 17:30). Leonardo Padura estará também na sessão “Correntes no Instituto Cervantes”, em Lisboa, dia 2 de março, a partir das 18:30.
De realçar ainda a participação neste “Correntes D’Escritas” de José Tolentino Mendonça (participará na mesma mesa de Leonardo Padura), Ana Luísa Amaral (mesa “A verdade dos Prémios Literários: o poder das narrativas e/ou as narrativas do Poder”, amanhã, 10:00, Sala Principal do Cine-Teatro Almeida Garrett), Francisco José Viegas (mesa “O silêncio é o sal da escrita em construção”, amanhã, 17:30, Sala Principal do Cine-Teatro Almeida Garrett) e Gonçalo M. Tavares (mesa “Literatura: uma questão de inteligência invisível”, sábado, 15:30, Sala Principal do Cine-Teatro Almeida Garrett).


Tânia Ribas de Oliveira apresenta o livro «Dieta do Chocolate», de Alexandre Fernandes



Novidade Pergaminho: iRegras - Como educar o seu filho na era digital

Título: iRegras
Autor: Janell Burley HofmannGénero: Desenvolvimento pessoal
Tradutor: Susana Serrão
N.º de páginas: 264
Data de lançamento: 6 de março
PVP: 15,50€

Janell Hofmann ofereceu um iPhone ao filho de 13 anos. Mas junto com o iPhone veio um contrato de utilização, com regras e expetativas.
Uma reflexão sobre o equilíbrio entre o uso da tecnologia e a interação humana.
Numa noite, pouco antes do Natal, Janell Burley Hofmann estava a embrulhar o iPhone que ia oferecer ao filho Gregory, de 13 anos, e não conseguia deixar de pensar nas perguntas que a assombravam desde que o filho lhe pedira este presente. Será que ela e o marido deviam ter as passwords do filho? O iPhone devia ser desligado à noite? E, nesse caso, a que horas? O que fariam se ele o partisse ou perdesse – seria correto castigá-lo por isso? E para além destas questões práticas de parenting, outras mais profundas começavam a surgir: e se o meu filho se transforma numa daquelas pessoas que não consegue reter informação sem ir ao Google? Ou que não consegue estar à mesa com os amigos e a família sem estar sempre a mexer no telefone? Ou que tem mais amigos online do que na vida real?
Para se tranquilizar quanto a estas dúvidas, Janell definiu as suas regras e expetativas sob a forma de um contrato – que Gregory teve de assinar (e se tem esforçado por respeitar) para receber o seu precioso iPhone.
A editora de Janell no Huffington Post achou a ideia curiosa e sugeriu que publicassem o contrato, agora conhecido como iRegras. A reação dos leitores foi incrível: as iRegras foram partilhadas e lidas por milhões de pessoas, tornando-se um verdadeiro fenómeno viral, e inspirando Janell a escrever este livro.
iRegras oferece às famílias as ferramentas necessárias para encontrarem o equilíbrio entre o uso da tecnologia e a interação humana, ajudando os pais a criarem as suas próprias iRegras e transmitirem aos filhos um sentido de autoestima, integridade e responsabilidade.

Sobre a autora: 
É coach, conferencista e jornalista especializada nos temas de parenting e tecnologia. É colaboradora do Huffington Post, da American Public Media e da National Public Radio. É mãe de cinco filhos (dos quais, até à data da edição deste livro, apenas um tinha um smartphone).
http://www.janellburleyhofmann.com/

 


«O Escriba» é o novo romance do autor que veio para ficar

Título: O Escriba
Autor: A. M. Dean
Tradução: Dina Antunes
N.º de Páginas:
396
PVP: 17,50€

A. M. Dean é um conceituado historiador especializado em culturas antigas.
O Escriba é o mais recente romance, uma obra sobre o poder e a importância do conhecimento.
Depois de O Bibliotecário, muito bem recebido pela crítica e pelos leitores e já traduzido para 16 línguas, no qual o autor revela um estilo muito próprio – escrita apurada, capítulos curtos, ritmo acelerado, – A. M. Dean regressa agora com um thriller histórico ainda mais inteligente e emocionante.
Egito, ano 374.
No deserto, um homem executa a última e mais importante missão da sua vida: esconder um precioso artefacto. A sua chave não pode cair nas mãos erradas.
É isto que a professora Emily, especialista em história das religiões, vai tentar impedir. A chave para resolver o mistério encontra-se algures no deserto e Emily tem de ser a primeira a encontrá-la.
Entretanto, em Chicago, uma perigosa seita monta um atentado em larga escala. Os seguidores acreditam que o mundo está podre, marcado pelo materialismo. A libertação pela morte é o único caminho. Os preparativos estão em marcha para desencadear o caos na cidade. Falta apenas um elemento, que tem estado guardado ao longo de vários séculos.
Quando o caminho da professora universitária se cruza com o do líder da seita, os dados estão lançados. Será que vai ser possível impedir aqueles fanáticos de transformarem uma antiga promessa numa enorme destruição?
Baseado em factos e descobertas reais, misturando conspirações, sociedades secretas, História e aventura nas doses certas, o novo livro de A. M. Dean assemelha-se assim a um quebra-cabeças viciante que não se consegue deixar a meio.




quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 | By: Maria Manuel Magalhaes

Planeta: Novidades Fevereiro

NÃO FICÇÃO NACIONAL

Título: DIETA DO CHOCOLATE
Autor: Alexandre Fernandes

PVP: 14,40€
N.º de Páginas: 200
Nas livrarias a partir de 25 de Fevereiro


Quer fazer dieta? Então, coma chocolate.
Comer chocolate é provavelmente um dos melhores pecados que se pode cometer.
Emagreça em 21 dias e perca até 6 kg.


Esta é a única dieta que lhe permite emagrecer sem esforço, sem stress e sem morrer de culpa.
Sim, leu bem. O reconhecido nutricionista Alexandre Fernandes explica-lhe de forma clara e fundamentada como é possível emagrecer sem renunciar ao chocolate, em apenas 21 dias.
O chocolate é um dos alimentos mais apreciados no mundo, mas o seu consumo excessivo leva ao aumento do peso.
Contudo, o chocolate tem propriedades antioxidantes únicas, que ajudam a melhorar a circulação sanguínea, a prevenir problemas cardiovasculares e o envelhecimento, a manter a beleza e a saúde da pele, e que actuam como anti-inflamatórios.
Além disso, o consumo de chocolate diminui o stress e, pasme-se, reduz o apetite.


PLANO ALIMENTAR PARA MULHERES E HOMENS
Dieta do Chocolate apresenta um esquema alimentar completo, diferenciado para homens e mulheres, para 21 dias.
Inclui ainda conselhos úteis e essenciais para cumprir o programa e receitas fáceis para todas as refeições, sem esquecer a sobremesa… sim, claro, conte com as mais deliciosas receitas de chocolate!


RECOMENDADO PELA SOCIEDADE PORTUGUESA DE NUTRIÇÃO COMUNITÁRIA
Esta dieta vai educar a sua alimentação e, ao mesmo tempo, proporciona um verdadeiro exercício de autocontrolo e de superação.
Agora pode emagrecer sem deixar de comer o que mais gosta, um pequeno prazer diário – o chocolate –, aliado sempre a um estilo de vida saudável.
Acha que vai resistir a esta proposta?


Sobre o autor:
Alexandre Fernandes é licenciado em Nutrição e Engenharia Alimentar (2002) e em Ciências da Nutrição (2010). Realizou várias pós-graduações em diferentes áreas ligadas à saúde e nutrição e marketing é orientador em diversas formações.
Presença habitual nos meios de comunicação social, tem sido convidado, ao longo dos últimos anos, a participar em programas de rádio e televisão. A sua colaboração estende-se a jornais e revistas. A par da sua actividade clínica, Alexandre Fernandes é autor de vários livros sobre saúde e nutrição, de que se destacam Cascas, Talos, Folhas e Outros Tesouros Nutricionais, (Planeta, 2012), que foi um êxito, com várias edições em Portugal, publicado também em Espanha; e de Emagrecer sem Sacrifícios (Planeta, 2013).
Para mais informações consulte o site do autor: www.bemnutrir.com 
 



NÃO FICÇÃO ESTRANGEIRA

Título: Truques para MINECRAFT
Autor: Megan Miller
N.º de Páginas: 160
PVP: 12,75 €
Disponível a partir de 25 de Fevereiro

CHEGA A PORTUGAL o guia não oficial com os melhores e mais eficientes truques para melhorares rapidamente o teu nível de jogo.
Nunca mais voltarás a ser apanhado!


Minecraft é o jogo da moda e o terceiro mais vendido de todos os tempos.
Com mais de 50 milhões de jogadores registados, o Minecraft converteu-se num autêntico fenómeno de massas.
É, sem dúvida, o videojogo do momento.
Este guia, escrito por um guru do Minecraft, explica todos os truques e técnicas que os jogadores devem conhecer para descobrir todas as possibilidades que oferece o videojogo.
Com este guia o jogador aumenta os seus conhecimentos em:
Mineração: incluindo diamantes e minerais raros.
Agricultura: truques de crescimento da agricultura, hacks de sementes, as melhores técnicas de árvores, plantio, entre outras.
Combate: para as melhores armas e armaduras. 

Magia: elaboração de truques e poções.
Recomendado aos milhares de jogadores de Minecraft e aos pais dos jogadores que querem ajudar os filhos a melhorar o seu nível de jogo.



Apresentação de Um Gorila no Deserto no bar Trobadores, em Lisboa



terça-feira, 24 de fevereiro de 2015 | By: Maria Manuel Magalhaes

Novo livro de Manuela Gonzaga apresentado no Correntes D'Escritas

Começa amanhã o encontro de literatura de expressão ibérica Correntes D’Escritas, em 16ª edição. A Bertrand Editora lança neste evento o novo romance de Manuela Gonzaga, à venda na Feira do Livro do evento. Na Póvoa de Varzim em exclusivo nos próximos dias.
Contar uma história – real ou inventada – é o que mantém vivo um escritor.
Manuela Gonzaga, autora de Doida, Não e Não! – Maria Adelaide Coelho da Cunha e Imperatiz Isabel de Portugal e escritora há mais de 15 quinze anos, fez uma pausa na escrita biográfica e regressou à ficção. Xerazade - A Última Noite será apresentado pelo radialista António Ferreira, da Rádio Universitária do Minho, no próximo dia 26, às 12h00, no renovado Cine-teatro Garrett, na Póvoa de Varzim. O lançamento ocorre no âmbito do Correntes D’Escritas onde a autora participará na mesa 3 ‘O poder das palavras faz-se de liberdade e silêncio’, no mesmo dia, às 15h00. Não podia haver mesa mais apropriada para quem se prepara para mostrar ao público um livro em que, livre das amarras dos factos históricos, a narração ocupa um lugar central e de forte ligação entre os personagens chamados a um cenário onírico.
«Trocámos tantas vezes de corpos, que já não sei quem é quem e em qual das vezes, nestas histórias que tanto gostas de ouvir. Para ti, são lendas que invento na madrugada de noites insones para te confortar na hora da partida. No fundo, nada disso importa, porque no incêndio da paixão que nos devorou e nos devora, tantas vezes que nem as lembro a todas, mãos, braços e abraços, pernas, colo, olhos e bocas e sexos, tudo se fundia e confunde num corpo só. Nessa altura, acordavas e recordavas. E por breves instantes de alegria e êxtase, chorávamos a dor antecipada do olvido e tu pedias-me: — Não me deixes nunca.»O livro será apresentado em Lisboa, no dia 11 de março, na Fnac Chiado, pelo músico Vítor Rua, numa sessão que contará com leituras de Samuel Pimenta.

Manuela Gonzaga
Escritora e historiadora com o grau de mestre em História pela Universidade Nova de Lisboa, sendo uma das investigadoras agregadas ao Centro de História de Além-Mar (CHAM) Universidade Nova de Lisboa. Manuela Gonzaga nasceu no Porto, mas viveu em Angola e Moçambique uma parte da adolescência e da juventude. Jornalista durante cerca de 30 anos, a autora de êxitos editoriais como Doida Não e Não! – Maria Adelaide Coelho da Cunha e Imperatiz Isabel de Portugal, entre outros, dedica-se à escrita e à investigação a tempo inteiro desde 2000. Dois dos livros já estão traduzidos e editados em francês e um terceiro encontra-se a ser traduzido. Autora de uma coleção juvenil – O Mundo de André – com três títulos publicados e largamente difundidos junto de um público juvenil, estando referenciados no Plano Nacional de Leitura,
Manuela Gonzaga está a escrever o próximo romance nessa área, que juntamente com os outros será editado pela Bertrand.
Autora e formadora, Manuela Gonzaga tem desenvolvido programas de incentivo à escrita com assinalável êxito, em aulas presenciais e à distância. A sua página Oficinas de Escrita, no facebook, é coadjuvada pelo blogue do mesmo nome onde textos dos participantes são divulgados com regularidade.
Manuela Gonzaga escreve regularmente no seu blogue Diários do Irreal Quotidiano.



Porto Editora publica "A Quimera de Praga", de Laini Taylor

Título: A Quimera de Praga – Livro 1
Autor:
Laini Taylor
Tradutor: Elsa T. S. Vieira
Págs.: 376
PVP: 16,60 €

Esta sexta-feira, dia 27 de fevereiro, a Porto Editora publica A Quimera de Praga, o primeiro livro da trilogia Entre Mundos de Laini Taylor, que tem sido aguardada com expectativa por muitos leitores portugueses.
No ano em que foi publicado nos EUA, Laini Taylor talvez não antecipasse o estrondoso sucesso que A Quimera de Praga iria alcançar: além de ser alvo de excelentes críticas, foi considerado o melhor livro do ano para o The New York Times, Publishers Weekly, Kirkus Review, Barnes & Noble Review, Locus (Magazine of Science Fiction & Fantasy), ABC Best Children's Book Catalog e School Library Journal. Foi ainda finalista dos prémios Andrew Norton e Children's Choice Book Awards Teen Book of the Year e vencedor do Oregon Spirit Book Award. O sucesso do livro foi também assinalável em termos comerciais, estando presente no primeiro lugar de vendas da Amazon na categoria de «Jovens Adultos» em 2011.

Sinopse:
Pelos quatro cantos do mundo, marcas de mãos negras começam a aparecer nas portas, gravadas a fogo por estranhos seres alados, saídos de uma fenda no céu.
Numa loja escura e empoeirada, o abastecimento de dentes humanos de um demónio começa a ficar perigosamente reduzido. E nas ruelas labirínticas de Praga, uma jovem está prestes a embarcar numa jornada sem retorno.
O seu nome é Karou. Karou não sabe quem é, nem porque vive dividida entre o mundo humano e a sua família de demónios, mas crê que as respostas podem estar para lá de uma porta nos recantos sombrios de uma loja, ou no confronto com um completo desconhecido, de olhar abrasador e aparência divina – o anjo que queimou as entradas para o seu mundo, deixando-a só.

Sobre a autora:
É autora de livros de fantasia, tendo publicado anteriormente a série Dreamdark e o romance finalista do National Book Award Lips Touch: Three Times. Considerado por muitos livreiros e meios de comunicação como o melhor livro do ano de 2011/2012, A Quimera de Praga é o primeiro volume de uma trilogia, com direitos de tradução vendidos para mais de 30 países e cuja adaptação cinematográfica está a cargo dos estúdios da Universal Pictures.


Noturno Chileno, de Roberto Bolaño, nas livrarias a 6 de março

Título: Noturno Chileno
Autor: Roberto Bolaño
Género: Ficção
Tradução: Rui Lagartinho e Sofia Castro Rodrigues
N.º de páginas: 136
Data de lançamento: 6 de março
PVP: 15,50€

«Um escritor extraordinário, um romance – possivelmente o seu melhor romance – inteligente, intenso, misterioso, poético e verdadeiro, que surge do mais profundo das contradições humanas.» La Vanguardia
«Uma maravilhosa torrente de emoção, uma meditação histórica brilhante, uma fantasia que nos cativa. Noturno Chileno é um desses raros e autênticos prodígios: um romance contemporâneo, destinado a ocupar para sempre um lugar na literatura universal.»Susan Sontag
Um romance imprescindível e arrepiante em que o talento de Bolaño brilha em todo o seu esplendor.
O chileno Sebastián Urrutia Lacroix, padre e crítico literário, membro da Opus Dei e poeta medíocre, rememora alto numa única noite de muita febre os momentos mais importantes da sua vida, convencido de que vai morrer. Assim, aparecem no romance os sinistros senhores Oido e Odeim (anagramas de «ódio» e «medo») – que o recrutam para dar aulas de marxismo ao general Pinochet –, Ernst Jünger, as festas de María Canales, uma mulher misteriosa em cuja mansão se reúne a nata da cultura chilena em serões artísticos, ao mesmo tempo que na cave, que nenhum dos hóspedes conhece, se desenrolam acontecimentos dignos de filme de um terror – e que nas avenidas de Santiago impera o recolher obrigatório.

Sobre o autor:
Roberto Bolaño nasceu em 1953, em Santiago do Chile. Aos quinze anos mudou-se com a família para a Cidade do México. Durante a adolescência leu vorazmente e escreveu poesia. Fundou com amigos o Infra-realismo, um movimento literário punk-surrealista, que consistia na «provocação e no apelo às armas» contra o establishment das letras latino-americanas. Nos anos 70, Bolaño vagabundeou pela Europa, após o que se instalou em Espanha, na Costa Brava, com a mulher e os filhos. Aí, dedicou os últimos dez anos da sua vida à escrita. Fê-lo febrilmente, com urgência, até à morte (em Barcelona, em julho de 2003), aos cinquenta anos. A sua herança literária é de uma grandeza ímpar, sendo considerado o mais importante escritor latino-americano da sua geração – e da atualidade. Entre outros prémios, como o Rómulo Gallegos ou o Herralde, Roberto Bolaño já não pôde receber o prestigiado National Book Critics Circle Award, o da Fundación Lara, o Salambó, o Ciudad de Barcelona, o Santiago de Chile e o Altazor, todos atribuídos a 2666, unanimemente aclamado o maior fenómeno literário da última década.



Novidade Coolbooks - O inconformismo de Olinda P. Gil

Título: Sobreviventes
Autor:
Olinda P. Gil
Formato: e-wook
N.º estimado de páginas: 62
PVP: 2,99 €

Olinda P. Gil foi uma das primeiras autoras publicadas pela Coolbooks, em maio de 2014. A boa receção que teve Sudoeste torna natural uma nova aposta nos contos desta jovem autora e Sobreviventes já está disponível em coolbooks.pt e na livraria virtual wook.pt. Tal como em Sudoeste, em que o amor e o mar se cruzavam como se constituíssem uma realidade só, Olinda P. Gil consagra os contos desta nova obra a um tema fundamental: o inconformismo ou, se preferirmos, a resistência às injustiças sociais.
Olinda P. Gil é uma das apostas da Coolbooks na novíssima ficção breve portuguesa. Sudoeste e, agora, Sobreviventes constituem passos seguros no percurso desta jovem e talentosa autora.

Sinopse:
Sobreviventes é uma coletânea de contos em que Olinda P. Gil analisa a sociedade atual e o rumo que esta segue. Um mundo onde não se vive, antes se sobrevive, e onde diversos personagens, que carregam no peito o espírito de insurreição e esperança, se batem em diferentes cenários adversos – desde guerras a viagens no tempo, passando por governos extremistas que condicionam a liberdade humana. Mas mesmo na luta pela sobrevivência há espaço para atos altruístas e para pequenos gestos fonte de enorme felicidade.
E é assim que em Sobreviventes assistimos ao sacrifício daqueles que pouco têm para alimentar o desejo secreto de um futuro melhor, não se conformando com o destino que lhes é forçado.

Sobre a autora:
Olinda P. Gil começou pelas listas, a seguir passou aos contos. Publicou num jornal nacional. Pelo meio estudou Literatura, apaixonou-se pelos antigos, por Lisboa e deixou sair textos em publicações obscuras. Nem sabe como chegou a adulta. Tem tido trabalhos muito díspares, coisa própria da idade. Gosta de contos. Gosta de Literatura Portuguesa. Gosta de autoras. Continua a sonhar em ser escritora. É Alentejana.


Porto Editora: Eugénia Melo e Castro canta "Conversos com versos"



segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015 | By: Maria Manuel Magalhaes

Novidade Casa das Letras: Cozinhar com o Coração, de Rita Sambado


Uma das bases mais importantes numa cozinha vegetariana e energética é o tipo de alimentos que é usado. Ou seja, devemos não só recorrer a alimentos frescos, orgânicos, da época e da região onde habitamos, mas também a determinados alimentos que fazem toda a diferença em termos energéticos.

Com Cozinhar com o Coração descubra quais os superalimentos a que pode recorrer para reforçar a sua saúde e energia, saiba quais os princípios básicos e os benefícios de comer de forma saudável e experimente um plano detox, sabendo quais os alimentos que deve escolher e utilizar.

Um livro que pretende dar a conhecer que é possível uma alimentação mais saudável para toda a Família, estimulando o prazer que retiramos da comida. É como se fosse uma viagem, uma aventura, que cada alimento quer contar sob o formato de história.

Leonor, a filha mais velha da autora, foi a grande impulsionadora deste projecto e responsável por todas as fotografias do livro.


Sobre a autora:

Cozinha desde que se conhece e vê a culinária como uma forma extraordinária de expressão e libertação. Gosta de ajudar as pessoas a serem mais saudáveis, a criarem novos processos de confecção e a explorarem as suas sensações através dos alimentos. Nos últimos anos, e fruto da prática da homeopatia e de uma alimentação de base vegetariana, enveredou pelo estudo da vertente mais nutricional e energética da alimentação, com o objectivo de ajudar as pessoas a crescerem e a serem mais saudáveis e felizes através da alimentação.




Edição de 2015 do “Correntes D’Escritas” homenageia o escritor Almeida Faria

A edição 2015 do “Correntes D’Escritas” homenageia o escritor Almeida Faria no ano em que se assinala o 50.º aniversário da publicação de A Paixão (Assírio & Alvim).
Leonardo Padura apresentará o seu livro Hereges e serão anunciados os vencedores do VII Prémio Conto Infantil Ilustrado Correntes D’Escritas / Porto Editora.
O encontro de escritores de expressão ibérica “Correntes D’Escritas”, que se realiza na Póvoa de Varzim e que é o mais importante evento do género a ter lugar em Portugal, vai homenagear o escritor Almeida Faria, assinalando os 50 anos desde a primeira edição de A Paixão (Assírio & Alvim) e acolhendo também a reedição de Cavaleiro Andante, que será assinalada com uma conversa com o editor da Assírio & Alvim, Vasco David, na quinta-feira, dia 26, às 21:30, no Hotel Axis Vermar.
Mas nesta edição há um outro escritor em grande destaque, o cubano Leonardo Padura, que estará no “Correntes D’Escritas” para o lançamento do seu livro Hereges (Porto Editora), a ter lugar na Sala de Atos do Cine-Teatro Garrett, às 17:00 de sexta-feira, dia 27. Na véspera, Leonardo Padura participará na mesa “A Literatura é um poço de liberdades” (Sala Principal do Cine-Teatro Garrett, 17:30). Leonardo Padura estará também na sessão “Correntes no Instituto Cervantes”, em Lisboa, dia 2 de março, a partir das 18:30. De realçar ainda a participação neste “Correntes D’Escritas” de José Tolentino Mendonça (participará na mesma mesa de Leonardo Padura), Ana Luísa Amaral (mesa “A verdade dos Prémios Literários: o poder das narrativas e/ou as narrativas do Poder”, dia 27, 10:00, Sala Principal do Cine-Teatro Almeida Garrett), Francisco José Viegas (mesa “O silêncio é o sal da escrita em construção”, dia 27, 17:30, Sala Principal do Cine-Teatro Almeida Garrett) e Gonçalo M. Tavares (mesa “Literatura: uma questão de inteligência invisível”, dia 28, 15:30, Sala Principal do Cine-Teatro Almeida Garrett).

Prémio Conto Infantil Ilustrado Correntes D’Escritas / Porto Editora
Para além da natural expectativa em relação ao Prémio Casino da Póvoa, é de assinalar o interesse crescente em relação ao Prémio Conto Infantil Ilustrado Correntes D’Escritas / Porto Editora. Já na sua sétima edição, esta iniciativa dirigida aos alunos e professores do 4.º ano de escolaridade tem como objetivos promover os hábitos de leitura e de escrita, a criatividade e a imaginação através do desenho e, não menos importante, contribuir para o desenvolvimento de um espírito de grupo, de colaboração e de partilha de objetivos comuns. O desafio lançado é escrever e ilustrar um conto original, havendo total liberdade temática, através de um trabalho coletivo e sob a supervisão do professor.
Tal como nos anos anteriores, concorreram dezenas de escolas de todo o país e os trabalhos vencedores serão conhecidos na sessão oficial de abertura do “Correntes D’Escritas”, marcada para as 11:00 de quinta-feira, dia 26. Os prémios serão entregues na sessão de encerramento agendada para as 18:00 de sábado, dia 28.


Porto Editora: Ficção - "Quatro", de Veronica Roth

Título: Quatro – Histórias da Série Divergente
Autor: Veronica Roth
Tradução: Alcinda Marinho
Págs.: 208
Capa: mole com badanas
PVP: 14,40 €

A trilogia Divergente, de Veronica Roth, vendeu milhões em todo o mundo e conquistou milhares de fãs em Portugal, que há vários meses anseiam por um novo livro. E eis que, a 6 de março, a Porto Editora publica Quatro – Histórias da Série Divergente, o novo livro desta jovem e talentosa autora.
Esta obra inclui quatro novas histórias anteriores à narrativa principal e três cenas exclusivas de Divergente – todas contadas do ponto de vista de Tobias Eaton, um dos protagonistas. Lidas em conjunto, estas histórias iluminam segredos obscuros da vida de Tobias e acompanham o seu processo de integração na fação Intrépidos. Finalmente,  fornecem em primeira mão momentos privilegiados da convivência entre os protagonistas da saga.
Acompanha a publicação desta novidade a estreia, a 19 de março, da segunda adaptação cinematográfica da série – intitulada, tal como o livro, Insurgente – produzida pela Summit Entertainment/Lionsgate, estúdio conhecido pela saga Crepúsculo.
Quatro, bem como as três obras anteriores (Divergente, Insurgente e Convergente), garantiram a uma muito jovem autora (tinha 23 anos aquando da publicação do primeiro livro) um espantoso sucesso à escala global.
As aventuras desta saga desenrolam-se em cenário futurista, verosímil e sem figuras sobrenaturais. Figuraram em várias listas de melhores do ano – Amazon, Publishers Weekly, Goodreads, Barnes & Nobles – e chegaram a número um do top do The New York Times.

Sobre a autora:
Veronica Roth estudou Escrita Criativa na Northwestern University. Nos seus tempos de faculdade, preferiu dedicar-se a escrever o que viria a ser a sua primeira obra, Divergente, e deixar de lado os trabalhos de casa – uma escolha que acabou por transformar totalmente a sua vida. Veronica Roth foi considerada a melhor autora pelo GoodReads Choice Awards em 2012. Divergente foi eleito o melhor livro de 2011, Insurgente o melhor livro de fantasia para jovens-adultos em 2012 e Convergente em 2013, pela mesma entidade, a única cujas distinções são atribuídas exclusivamente pelos leitores.
Dois anos antes de Beatrice Prior ter feito a sua escolha, o filho de 16 anos do líder dos Abnegados fez o mesmo. A transferência de Tobias para os Intrépidos é a última oportunidade para um recomeço. Na nova fação não será conhecido pelo nome que os pais lhe deram, pois não permitirá que o medo o reduza a uma criatura indefesa.
Agora conhecido como “Quatro”, Tobias depressa descobre que os Intrépidos foram a opção certa. No entanto, a Iniciação é apenas o começo, pois Quatro terá de conquistar o seu lugar na hierarquia da nova fação. As suas decisões afetarão futuros Iniciados, além de deixarem a descoberto segredos que poderão ameaçar o seu próprio futuro – e o futuro de todo o sistema de fações.
Para os fãs da saga Divergente, pela autora bestseller do New York Times Veronica Roth, surge Quatro, um volume complementar que inclui quatro novas histórias anteriores à narrativa principal e três cenas exclusivas de Divergente – todas contadas do ponto de vista de Tobias Eaton.


Contagem Decrescente - Bruno Franco [Opinião]

Título: Contagem Decrescente
Autor: Bruno Franco
Edição/reimpressão: 2014
N.º de Páginas: 532
Editor: Chiado Editora
PVP: 18€

Sinopse:
31 de Dezembro. Passagem de ano.
Rodrigo Tavares, um proeminente detective da Polícia Judiciária, encontra-se em Almada para assistir ao espectáculo pirotécnico quando recebe um telefonema que muda a sua vida por completo, levando-o a perceber que tinha chegado o momento que tanto temera: a concretização de uma ameaça homicida proferida pelo assassino que mais lhe custara capturar no passado.
Rodrigo tem até dia 15 de Janeiro para deter o assassino, ou as consequências serão devastadoras. E não apenas para si.
Quando o detective observa a forma excruciante e desumana como a primeira vítima fora assassinada, percebe a importância e a seriedade do que está a acontecer, e é então que começa a corrida contra o tempo.
O que começa por ser uma caça ao homem transforma-se rapidamente em algo muito maior e aterrorizador. Ao mergulhar num mundo de trevas e muitas dúvidas, medo e desespero, Rodrigo receia o futuro como nunca antes o fizera.

A minha opinião: 


Aparentemente o dia 31 de dezembro parecia ser um dia normal. Mais uma passagem de ano bala para Rodrigo Tavares, detective da Polícia Judiciária, que se preparava para comemorar a passagem de mais um ano com os amigos mais chegados. Mas um telefonema inesperado põe-no alerta.

Do outro lado da linha, um homem que diz ser Valter, comunica-lhe que ocorreu um homicídio e que este será apenas o primeiro de muitos. Diz ainda que Rodrigo terá apenas até ao dia 15 de janeiro para descobrir o verdadeiro culpado começando a contagem a partir daquele instante.

A escolha de Rodrigo Tavares não é aleatória. Tavares é já reconhecido do grande público devido ao desvendar do caso "O Queimador", uma investigação mediática que deixa marcas físicas, mas sobretudo psicológicas, no próprio detective. Mais tarde, Rodrigo vai perceber que este caso foi apenas um teste para esta segunda investigação, bastante mais importante para este perigoso assassino.

Os locais do crime são sempre escolhidos com mestria e de forma inteligente pelo assassino, tornando-se completamente impossível para Rodrigo e para a sua equipa descobrirem pistas sobre quem será tão vil figura. No entanto, Valter vai deixando algumas pistas, em formas literárias, para que o detective pelo menos vá descobrindo onde será o próximo local da matança.


Camões, Pessoa, D. Sebastião, Marquês do Pombal, os Jerónimos, todos estão interligados de alguma maneira e gostei, sobretudo, da forma como essa interligação foi feita. Além do macabro das mortes, foi esse raciocínio lógico que mais apreciei na história.

A excelente camaradagem entre Rodrigo e os colegas e algumas revelações no final, algumas previsíveis outras nem tanto, fizeram com que adorasse este primeiro livro de Bruno Franco.

Bruno Franco é autor ainda de um primeiro livro intitulado O Novo Membro, também ele com a personagem de Rodrigo Tavares. Não conhecia a escrita do autor, mas confesso que foi uma excelente surpresa. A forma como Contagem Decrescente está escrita, bem fundamentado, com um enredo bem formado levou-me a desejar ler o próximo livro o mais depressa possível, uma vez que ficou tanto em aberto desta primeira história.

Só me resta uma pergunta: Para quando o próximo?

Recomendo.


  


 

As Instruções da Pitonisa - Erik Axl Sund [Opinião]

Título: As Instruções da Pitonisa
As Faces de Victoria Bergman - Livro III
Autor: Erik Axl Sund
Tradução: Rita Chuva
Edição/reimpressão: 2015
N.º de Páginas: 384
Editor: Bertrand Editora
PVP: 18,80€

Sinopse:
Um carro é devorado pelas chamas em Tantoberget. No interior, estão os corpos carbonizados de duas mulheres, as principais suspeitas dos assassínios em série das antigas alunas do internato de Sigtuna que Victoria Bergman frequentou. Na posse de uma delas, a polícia encontrou várias polaroides dos assassinados rodeados por túlipas amarelas. A detetive Jeanette Kihlberg compreende que, sob a aparência de suicídio a loucura mortífera prossegue o seu caminho. Sofia Zetterlund mantém as sessões de autoterapia para tentar, finalmente, compreender quem realmente é. Victoria Bergman recusa-se a ser dominada e ameaça continuar. Entretanto Madeleine, pensa na sua próxima vítima. É tempo de pagar.

A minha opinião:
O meu sentimento é de pena por ter chegado ao fim uma das melhores trilogias que li nos últimos tempos. A dupla Erik Axl Sund criou uma personagem impressionante, com um passado tremendamente marcante que iria condicionar o seu futuro e as suas acções para sempre. Isso iria influenciar o leitor a criar sentimentos adversos pela psicóloga que se iam mudando à medida que a história ia evoluindo, pelo menos esse foi o meu caso.

Jeannette Kihlberg não descansa até encerrar a investigação levada a cabo pelo seu departamento e encontrar os culpados das mortes macabras ocorridas. Mas não tem sido tarefa fácil.

A sua relação com Sofia Zetterlund tem evoluído, mas a luta desta última pelas fantasmas do passado pelos seus distúrbios de personalidade acabam deixá-la um pouco distante. É também estes distúrbios que nos fazem viajar entre o passado e o presente, conhecendo assim aspectos da vida de Victoria e de outras tantas personagens determinantes para o desfecho da história, que de outra forma era impossível percebermos.





É aqui também que aparece Madeleine Silverberg, uma jovem em busca de vingança, uma personagem completamente perturbada.

Esta trilogia é um murro num estômago. Demasiado gráfica, demasiado pormenorizada, porque demasiado real... A pedofilia, todos os actos e maus tratos perpetrados nas crianças são aterrorizadores, mas infelizmente isso acontece diariamente e deparamo-nos com eles nas notícias. Daí nos chocarmos ainda mais.

No entanto, As Instruções da Pitonisa não é feito de finais felizes.

Os outros livros da trilogia: 
 Opinião aqui
 Opinião aqui