terça-feira, 3 de maio de 2016

Stalker - Lars Kepler [Opinião]

Título: Stalker [Joona Linna #5]
Autor: Lars Kepler
Páginas: 576
PVP: 17,70€

Sinopse
Um assassino em série aterroriza Estocolmo. Qual voyeurista, ele filma as suas presas, sempre mulheres, na intimidade das suas casas e depois coloca os vídeos no YouTube, enviando em simultâneo um link para o Departamento da Polícia Criminal.

Quando a primeira mulher aparece morta, vítima de um brutal homicídio, a Polícia começa as suas investigações, mas os vídeos que se sucedem não permitem identificar os alvos. Desconfiando de que o marido da segunda vítima, Björn Kern, traumatizado após ter encontrado o corpo da mulher, detém informações cruciais que podem ajudar o caso, a Polícia decide pedir ajuda ao hipnotista Erik Maria Bark. No entanto, aquilo que Björn lhe conta leva Erik a mentir à Polícia.

Se as luzes estiverem acesas, um stalker consegue ver a sua presa do lado de fora, mas, se estiverem apagadas, é impossível ver um stalker que já se encontre dentro de casa. Tranque as portas e corra as cortinas - os Lars Kepler regressaram com um novo thriller de cortar a respiração.

A minha opinião: 
Dos cinco livros publicados pela dupla em Portugal, li apenas três. Sim, eu sei que tinha prometido a mim mesma que ia ler os dois livros em falta aquando da leitura de O Homem da Areia, mas as novidades saem em catadupa e não consigo ler nenhum livro que tenho guardado na estante. Já decidi que pelo menos um deles vou levar comigo de férias.

Stalker foi, dos que li, o melhor livro da série. dei 5 estrelas no Goodreads e são 5 estrelas bem merecidas. Pautado por capítulos curtos, óptimos para livros do género, com muito suspense e sangue à mistura, Stalker só podia resultar num excelente livro.

Neste quinto livro o assassino é um voyeur, e além de observar as vítimas, filma-as, colocando depois os vídeos no youtube. Simultaneamente envia o link para o Departamento da Policia Criminal que não entende o que se está a passar. Até que aparece uma mulher morta e os liga imediatamente ao link do vídeo enviado anteriormente.

Enquanto a polícia investiga, com poucas pistas, a identidade do assassino, o Stalker continua a fazer mais vítimas. Margot Silverman, a nova responsável pelas investigações, desde que Joona Linna, acaba por recorrer à ajuda do hipnotista Erik Maria Bark(já conhecido dos leitores através do primeiro livro da série "O Hipnotista"), mas as pistas que ele descobre inicialmente leva-o a mentir à polícia, porque o envolve a ele e a uma má condenação que fez anteriormente e que colocou Rocky numa casa de doentes mentais.

Bem mais tarde, entra Joona Linna, debilitado fisica e psicologicamente, mas ainda assim fundamental para o desvendar de todo o mistério.

O facto de atacar mulheres sozinhas, em casa, no escuro. De se esconder. De as filmar. Causou-me calafrios. E coloquei-me naquela situação. De tal forma que, mesmo no início do livro, estava tão embrenhada na leitura apanhei um valente susto quando o meu marido me aparece de repente às escuras no corredor. A cena parecia vinda do livro.

Posto isto só posso recomendar este fantástico livro, que será um dos meu preferidos deste ano.
Muito bom.



2 comentários:

Dora disse...

Eu tenho lá este porque a minha guru livral me disse que era muito bom! :)

Maria Manuel Magalhaes disse...

Olha a responsabilidade hehehe. Espero que gostes tanto quanto eu