sexta-feira, 15 de abril de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa - Judith Kerr [Opinião]

Título: Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa
Autor: Judith Kerr
Encantador, comovente, divertido. O clássico da literatura juvenil sobre a Segunda Guerra Mundial.
Edição/reimpressão:2015
Páginas: 256
Editor: Booksmile
Faixa etária: a partir dos 10 anos
PVP: 14,39€

Sinopse
Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa é uma das obras mais lidas por jovens de todo o mundo. Considerada um clássico da literatura juvenil, e inspirada na vida da própria autora, fala-nos da Segunda Guerra Mundial numa nova perspetiva e até com algum humor.

Vive-se o ano de 1933. Anna tem apenas nove anos e anda demasiado ocupada com a escola e com os amigos para reparar nos cartazes políticos espalhados pela cidade de Berlim com a suástica nazi e a fotografia de Adolf Hitler, o homem que muito em breve mudaria a face da Europa. Ser judeu, pensa ela, é apenas algo que somos porque os nossos pais e avós são judeus.

Mas um dia o pai dela desaparece inexplicavelmente. E, pouco tempo depois, ela e o irmão, Max, são levados pela mãe com todo o sigilo para fora da Alemanha, deixando para trás a sua casa, os amigos e os amados brinquedos. Reunida na Suíça, a família de Anna embarca numa aventura que vai durar anos.

A minha opinião: 
Numa altura em que o tema refugiados está na ordem do dia, este livro juvenil, devia ser leitura obrigatória, não apenas a jovens mas também a adultos. Depois de ter visto alguns famosos numa acção promovida pelo Governo a revelar o que levariam numa mochila, caso um dia fossem refugiados, levou-me a pensar que deviam mesmo por-se num papel de refugiado e começar por ler este pequeno livro, contado por uma criança de nove anos que teve de deixar quase tudo para trás, até o coelho cor-de-rosa de que tanto gostava.

Estamos no ano de 1933 e a Alemanha vive tempos de mudança. O pai de Anna, um escritor alemão bastante famoso, mas judeu, prevê que Hitler chegue ao poder e, como crítico assumido do regime nazi, decide desaparecer misteriosamente. Anna, apesar de ter deixado de ver o pai, não compreende o que poderá mudar no país onde nasceu. Faz a sua vida normalmente, brinca com os amigos e o irmão e nem repara que a mudança pode estar eminente. A sua vida até aqui é bastante confortável, a sua família vive bem e é uma menina feliz.

Depois do pai, Anna e a família têm de fugir, à pressa para a Suíça, um país completamente diferente do seu, onde não sabem a língua e onde os costumes da população são tão estranhos. A demonstração de carinho por parte dos suíços exemplificadas por Anna deixaram-me com um sorriso nos lábios. 

Mas a história de Anna não se fica pela Suíça provando que uma vez refugiado se pode sê-lo para toda a vida. Da Suíça partem para França e, por fim, para Inglaterra, sempre em busca de uma vida melhor e para onde possam dar mais projecção à escrita do seu pai.

Durante 250 páginas vamos acompanhando a vida de Anna e dos seus familiares, de uma forma subtil, sem quase não se tocar na Segunda Guerra Mundial, e vamos conhecendo também um pouco da história da própria autora já que este livro é baseado na sua vida. Completamente adaptável à forma de vida dos países para onde se desloca, e mesmo passando por dificuldades, a família mantém-se unida em todas as adversidades. 

Destaque para o prefácio de Carla Maia de Almeida, tão actual e para as ilustrações autora que são maravilhosas. 

Um livro para ler e reler com a família. 

Os Filhos da Clandestinidade - A odisseia das crianças enviadas secretamente para o outro lado da Cortina de Ferro

O exilio de Álvaro Cunhal na União Soviética provocou uma ruptura na história do PCP e abriu as portas para o primeiro exílio da direcção comunista em Moscovo, Praga, Bucareste, Paris e Ivanovo.

Nos anos seguintes Álvaro Cunhal autorizou a saída dos funcionários e famílias que estavam em risco de serem presos pela PIDE, companheiras e viúvas, e de dirigentes com capacidades específicas para executar no exílio tarefas de apoio à luta em Portugal.

Esta é uma realidade até agora silenciosa.

A combinação invulgar de várias circunstâncias resulta numa história nova do PCP e revela também uma nova realidade até agora desconhecida: a desagregação das famílias dos funcionários clandestinos, cujos filhos foram enviados secretamente para a União Soviética. Estes filhos da clandestinidade assumem-se hoje como os danos colaterais da luta dos seus pais. O seu exílio representou um fenómeno extremo e as suas histórias de vida surgem pela primeira vez integradas na História do PCP e do movimento comunista internacional.

Neste livro, o jornalista, historiador e professor Adelino Cunha, conta-nos através de testemunhos inéditos a história surpreendente da desagregação das famílias comunistas no exílio.


Sobre o autor:
Adelino Cunha, jornalista, historiador e professor de História Contemporânea e de Jornalismo da Universidade Europeia – Laureate Internation Universities.

Nasceu em 11 de Maio de 1971, em Lisboa. Licenciou-se em História na Universidade Lusíada e doutorou-se em História Contemporânea na Universidade de Lisboa, no âmbito do Programa Interuniversitário de Doutoramento em Lisboa (Universidade de Lisboa, Universidade Católica Portuguesa, Universidade de Évora, Instituto de Ciências Sociais e ISCTE).

É também autor dos livros A Ascensão ao Poder de Cavaco Silva (Edeline, 2005), Álvaro Cunhal – Retrato Pessoal e Íntimo (Esfera dos Livros, 2010) e António Guterres – Os Segredos do Poder(Alêtheia, 2013). 

 





Novidades Gradiva para abril

Título: O Espião de Austerlitz 
Autor: Laurent Joffrin 
Colecção: «Fora de Colecção», n.º 467
N.º de Páginas:  232 
PVP: € 14,40

O momento é dramático: pouco tempo antes da decisiva batalha de Austerlitz, um dos ajudantes‑de‑campo de Napoleão é assassinado. Haverá um espião infiltrado no Grande Exército? O Imperador convoca o mais brilhante investigador da polícia imperial, Donatien Lachance, para resolver o crime. Nesta investigação, que mergulha no coração da estratégia de um dos maiores chefes militares da História, o autor reconstitui admiravelmente a intriga, o drama e as paixões da França da época. Imperdível! 

Título: Logo à Tarde Vai Estar Frio 
Autor: António Canteiro
Colecção: «Gradiva», n.º 161
N.º de Páginas: 116 
PVP: € 10,00

Inspirado na vida e obra de António Nobre, segue uma escrita ao mesmo tempo simples, nos vocábulos, e profunda, nos sentidos. Nesta biografia poética romanceada, António Canteiro, premiado autor português, recheia as páginas de lembranças, de detalhes de vida, de olhares, de emoções. Em 2014, esta obra venceu o Prémio Literário Maria Amália Vaz de Carvalho, depois de ter sido galardoada, em 2013, com a Menção Especial do Júri no Prémio Literário João José Cachofel/Casa da Escrita.

Título: Regresso ao Futuro - A Nova Emigração e a Sociedade PortuguesaVários 
Colecção: «Trajectos», n.º 102
N.º de Páginas: 328 
PVP: € 15,90

Num contexto de inúmeros comentários sobre a nova emigração portuguesa, este livro fornece uma análise rigorosa e séria, com os resultados de uma investigação que envolveu várias instituições universitárias. Inclui dados concretos de alguns países: Reino Unido, França, Luxemburgo, Brasil, Angola e Moçambique. O que motivou a emigração? Que relações mantêm os emigrantes com Portugal? Pretendem regressar? As respostas que faziam falta sobre a emigração recente em Portugal.

Título: O Violoncelo - Jogos para miúdos/prescrições para graúdos
Autor: Ana Raquel Pinheiro
Colecção: «Fora de Colecção», n.º 466
N.º de Páginas: 160 
PVP: € 23,70

Este manual do ensino do violoncelo responde a uma necessidade há muito sentida. Tem estratégias para alunos, pais e professores. Propõe 170 jogos/exercícios — adaptáveis para violino, violeta e contrabaixo — que inspiram os professores nas aulas e ajudam os alunos nos estudos. Usa uma linguagem simples e apelativa. É de fácil consulta. Contém fotografias que ilustram como fazer. Essencial no mundo da música.

Título: Espaço - Toda a História Bangbástica!
Autor: Glenn Murphy
Coleção: «Gradiva Júnior», n.º 154
N.º de Páginas: 192 
PVP: € 10,00

O espaço nunca deixa de despertar a curiosidade dos mais novos. O que é um buraco negro? Como sabemos a idade das estrelas e das galáxias? Qual é a diferença entre estrelas e planetas? O que é o Universo? São múltiplas perguntas, para outras tantas respostas, num livro de registo simultaneamente informativo e divertido que torna os livros de Glenn Murphy um enorme sucesso.

Título: Segredos para Envelhecer com Saúde - Sem o Perigo das Hormonas Químicas
Autor: Jean‑Claude Rodet
Colecção: Lido & Feito, n.º 1
N.º de Páginas:  216 
PVP: 12,00 €
Este é um guia prático para viver em forma e com prazer durante muito tempo. Permite descobrir o papel da nutrição na longevidade e os alimentos que retardam o envelhecimento. Ensina a gerir o stress e a fintar a doença de Alzheimer, explica os benefícios do exercício físico, da sexualidade e da restrição alimentar periódica. Fornece informação sobre regras alimentares e conselhos práticos para todos os sistemas do corpo humano. Indispensável para quem quer viver com saúde e bem‑estar ao longo dos anos!






Novidade Guerra e Paz: Direito de autor – Que futuro na Era Digital?

Título: Direito de Autor 
N.º de Páginas: 160
PVP: 13,00 €
Género:  Não Ficção/Ensaio
Nas livrarias a 20 de Fevereiro
Guerra e Paz Editores

Sinopse:

Assiste-se nos últimos anos a um aumento brutal da pira­taria online, a par da destruição de empregos nas indústrias criativas e da comunicação social, enquanto os trabalha­dores culturais se vêem impedidos de cobrarem a remune­ração pelas suas criações a que legitimamente têm direito. Ao mesmo tempo, a justiça tarda em responder e a legis­lação vigente torna-se obsoleta em relação às inovações ci­bernéticas, que surgem a um ritmo estonteante. Vive-se um momento de mudança de paradigma, com as suas vítimas e vencedores, que importa estudar e compreender, para assim se poder agir e minimizar os seus efeitos perversos. O direito de autor assume, assim, uma particular relevância neste contexto.

Qual a relação entre estas realidades? Qual o futuro da arte e da cultura? Qual é o papel da justiça e como deve agir? Neste volume, recolhem-se ensaios de juristas, advo­gados, magistrados e figuras das indústrias culturais, procu­rando responder a estas questões.

Autores:
Alexandre Dias Pereira
Carlos Miguel Madureira
Filipa Iglésias
Francisco Pinto Balsemão
João Palmeiro
Leonor Chastre
Manuel Lopes Rocha
Maria Vitória Rocha
Nuno Gonçalves
Patrícia Akester
Pedro Velasco Martins
Pedro Verdelho
Vanda Guerra
Vitor Castro Rosa
Manuel Oehen Mendes


quinta-feira, 14 de abril de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Bruno Vieira Amaral - Na lista das dez novas vozes da literatura europeia

Bruno Vieira Amaral foi escolhido como uma das dez novas vozes da literatura europeia (New Voices From Europe), uma iniciativa da Literature Across Frontiers, programa que conta com o apoio da União Europeia.
O anúncio foi feito ao princípio desta tarde na Feira do Livro de Londres e a lista, além do escritor português, inclui outros nove autores — poetas, romancistas, dramaturgos e jornalistas — de países como a Espanha, Malta, Turquia, Reino Unido, Hungria, Noruega e Macedónia.
Nos próximos doze meses o trabalho destes autores será promovido numa série de eventos por toda a Europa e será também publicada uma antologia com textos dos escritores.
Para a directora do New Voices, Alexandra Büchler, esta escolha visa dar aos escritores oportunidades de divulgação que de outra forma não teriam.
Com As Primeiras Coisas, o seu primeiro romance, publicado pela Quetzal, Bruno Vieira Amaral conseguiu a rara proeza de arrecadar quatro importantes prémios da literatura portuguesa: Livro do Ano 2013 da revista TimeOut, o Prémio Fernando Namora 2013, o Prémio PEN Narrativa 2013 — e, em 2015, o Prémio José Saramago.

Bruno Vieira Amaral nasceu em 1978 e licenciou-se em História Moderna e Contemporânea pelo ISCTE. Em 2002, uma temerária incursão pela poesia valeu-lhe ser selecionado para a Mostra Nacional de Jovens Criadores. Colaborou no DN Jovem, revista Atlântico e jornal i. É crítico literário, tradutor e autor do Guia Para 50 Personagens da Ficção Portuguesa e do blogue Circo da Lama. É editor-adjunto da revista LER e prepara o seu novo romance.


Guerra e Paz estreia-se na poesia contemporânea com livro invulgar

Título: O Quotidiano a Secar em Verso
Autor: Eugénia de Vasconcelos
N.º de Páginas: 120
PVP: 13,00 €
Género: Ficção/Poesia
Nas livrarias a 20 de Abril
Guerra e Paz Editores

Sinopse
Uma casa, um lugar: o coração,
o tempo onde, afinal, existíssemos
fora deste problema da habitação.
É nómada a tua língua e a minha,
dizemos palavras sem morada,
desmontando a cada dia as tendas
e a poesia sem retorno e sem adeus.
Não posso chegar nem a ti nem a Ele,
nem deixar de caminhar para ti e até Ele.
Vivo, amo e digo como quem reza,
entre isto e a morte inscrevo o vazio da fé,
nele levanto uma casa, um lugar: o coração.

Biografia da autora:
Eugénia de Vasconcellos. Nasceu em 1967, em Faro. Espera não morrer, jamais, ainda que as evidências dêem a morte por inevitável. É poeta. E entre um poema e outro cabem as crónicas, o ensaio, os contos e o romance.

Se tivesse de escolher um poeta, hoje, escolhia três: Camões, Whitman, Herberto Helder. É a poesia quem abre a porta ao futuro. É por isso que a morte não lhe morde os calcanhares.


Novidade Topseller - As Lições do Amor, de Lorraine Heath

Título: As Lições do Amor
Autor: Lorraine Heath
N.º de Páginas: 240
PVP: 15,98€
Saída a 11 de abril

«Lorraine Heath é conhecida pelos seus romances deslumbrantes e profundos, e este não foge à regra. As Lições do Amor é um livro perfeito, cheio de lágrimas e suspiros, e com uma heroína que surpreende pela força que tem.» - Washington Post

Sobre o livro:
Autora vencedora do Prémio RITA para Melhor Romance Lady Grace Mabry tem tudo o que uma donzela debutante pode desejar: é bonita, inteligente, vem de boas famílias e possui um dote bastante valioso. No entanto, Grace desconfia dos inúmeros pretendentes que a cortejam, pois acredita que muitos estão apenas interessados na sua riqueza.
Para a ajudar a perceber se os interesses dos seus apaixonados são genuínos, Grace procura o seu amigo de infância, o Duque de Lovingdon. Sem qualquer fé no amor desde que perdeu a família, Lovingdon vive uma vida de libertinagem e prazer. Conhecedor dos jogos e estratagemas para conseguir a atenção de uma mulher, Lovingdon só tem de ensinar a inocente Grace a diferenciar as emoções falsas das verdadeiras.
Mas mal as lições começam, Lovingdon depara-se com um jogo demasiado perigoso, que parece não conseguir controlar…
Conseguirá o Duque abrir o seu coração inteiramente ou irá perder aquela que descobriu que ama?

Sobre a autora:
Lorraine Heath é uma autora norte-americana, bestseller do New York Times e do USA Today, que conta com mais de 60 romances publicados.
Quando se licenciou em Psicologia pela Universidade do Texas, Lorraine não fazia ideia de que tinha acabado de ganhar uma base valiosíssima que lhe permitiria criar e descrever personagens consideradas quase «reais».
Por essa razão, os seus livros já foram nomeados e contemplados com inúmeros prémios, entre os quais o Prémio RITA para Melhor Romance e, por duas vezes, o prémioAll About Romance (AAR) para a mesma categoria.
Saiba mais sobre a autora em www.lorraineheath.com.





«Receitas de Vida para Melissa» chega às livrarias dia 15 de abril

Título: Receitas de Vida para Melissa
Autor: Teresa Driscoll
Género: Literatura / Romance
Tradutor: Ana Cunha Ribeiro
N.º de páginas: 296
Data de lançamento: 15 de abril de 2016
PVP: € 16,60

A Comovente despedida de uma mãeComovente despedida de uma mãe Comovente despedida de uma mãeComovente despedida de uma mãe Comovente despedida de uma mãe Comovente despedida de uma mãe Comovente despedida de uma mãe Comovente despedida de uma mãe
Receitas de Vida para Melissa é o romance de estreia de Teresa Driscoll. Uma história comovente sobre um drama familiar com intensos elementos de experiências de vida e de perda. Este livro está escrito ao estilo de um diário, com várias receitas baseadas em histórias e segredos da mãe da protagonista, que morreu de cancro da mama.
Compota de Morango é uma das receitas que Eleonor deixa num livro para a filha Melissa, mas aquela não é uma receita de compota qualquer. Representam as memórias de umas férias fantásticas em Porthleven. Bife Bourguignon é outra das receitas, ideal para os dias de aniversários e o prato preferido do pai.
Este é um livro de ficção, mas em que a autora acabou por se inspirar no mais marcante episódio da sua própria vida para escrevê-lo. Teresa Driscoll era adolescente quando perdeu a sua mãe, que morreu vítima de cancro.

«Lindíssimo.» - Literary Week –

Sobre a autora:
Teresa Driscoll é jornalista e tem trabalhado em jornais, revistas e televisão. Este é o seu romance de estreia. Vive em Devon com o marido e os filhos e escreve regularmente sobre as suas experiências no seu site: www.teresadriscoll.com

Sinopse:
Melissa tem oito anos quando a mãe morre. Nunca chegaram a despedir-se.
Treze anos mais tarde, é-lhe entregue um diário que a mãe escreveu para ela. Quando alisa as páginas e começa a ler as últimas palavras da mãe, Melissa é imediatamente transportada para a infância. A emoção que sente é imensa, mas este presente é também um cruel lembrete de que não tornará a ver a mãe.
À medida que percorre as páginas do precioso diário, lê os conselhos que a mãe lhe deixou e prepara os pratos seguindo as suas receitas, mas vai também descobrindo os segredos da mãe. Segredos esses que podem mudar a sua vida para sempre.




quarta-feira, 13 de abril de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Guerra e Paz publica o romance mais íntimo e pessoal de Fernando Correia

Título: O HOMEM QUE NÃO TINHA IDADE
Autor: Fernando Correia
N.º de Páginas: 144
PVP: 14,00 €
Género: Ficção/Romance
Nas livrarias a 20 de Abril
Guerra e Paz | Clube do Livro SIC

Sinopse:
PODE UM ROMANCE SER UM GRITO DE ALERTA?

O Homem Que Não Tinha Idade é um grito de revolta e um grito de amor.

Este é o romance que todos os pais e todos os filhos, todos os avós e todos os netos têm de ler.

João, o herói deste livro, pode ser velho e pode ser viúvo. Mas João não quer ser abandonado num depósito de tra­pos e sombras. João quer ter direito a uma vida livre, quer ter direito a amar e ser amado, quer fazer coisas e ser útil com as próprias mãos.

Um grande romance de Fernando Correia. O romance em que o autor revela o mais íntimo e pessoal de si mesmo.

Sobre o autor:
Fernando Correia. Jornalista, comentador de rádio e televisão, professor, nasceu em 1935 e dividiu a sua infância entre a Mouraria, o Alto de Santo Amaro e São Domingos de Benfica.

Entrou para a Emissora Nacional em 1958. Trabalhou depois na RDP, Rádio Clu­be Português, Rádio Comercial e TSF. Foi director do Diário Desportivo e redactor e colaborador dos jornais Record, A Capital, O Diário, Gazeta dos Desportos, Jornal de No­tícias e Diário Popular.

Actualmente colabora na Rádio Amália e é comentador residente da TVI.

Sportinguista assumido, colabora com a Sporting TV, depois de ter sido director ad­junto e director do jornal do clube. É casa­do, pai de cinco filhos e avô de dez netos. Nascido num dia quente de Verão, é Caran­guejo de signo. É autor de Piso 3, Quarto 313, editado pela Guerra e Paz.





Sessão de apresentação do livro «A Ponte Inevitável - História da Ponte 25 de Abril»



terça-feira, 12 de abril de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

O Discípulo - Hans Rosenfeldt, Michael Hjorth [Opinião]

Título: O Discípulo
Autor:
Hans Rosenfeldt, Michael Hjorth
Páginas: 672
Editor: Suma de Letras
PVP: €21,90

Segundo livro da série SEBASTIAN BERGMAN, o maior sucesso internacional do policial nórdico dos últimos anos, um thriller arrepiante da dupla sueca Hans Rosenfeldt e Michael Hjorth

Sinopse:
Numa Estocolmo em chamas, assolada por uma onda de calor, várias mulheres são encontradas brutalmente assassinadas.

Os assassinatos têm a marca de Edward Hinde, o assassino em série preso por Bergman há quinze anos, e que continua detido.

Sendo um incontestável profiler e perito em Hinde, Sebastian é reintegrado na equipa, e não demora muito a perceber que tem mais ligações com o caso do que pensava. Todas as vítimas estão diretamente ligadas a eles. E a sua filha pode estar em perigo.

A minha opinião: 
Depois de "Segredos Obscuros", primeiro livro da série Sebastian Bergman que tive oportunidade de ler em agosto do ano passado, surge agora "O Discípulo", novo livro da dupla Hans Rosenfeldt, Michael Hjorth, um livro que aguardava ansiosamente.

E valeu bem a espera.
Este segundo livro trouxe um Sebastian igual ao primeiro livro, cáustico, odioso, que afasta qualquer um, e que nenhum antigo colega deseja com ele trabalhar. No entanto, o caso que têm em mãos faz com que tenham de recorrer a ele visto que é uma réplica de um outro investigado por ele há quinze anos.

Edward Hinde é o nome do serial killer, um homem extremamente inteligente, que se encontra preso num estabelecimento de alta segurança. Não estabelece relações com quase ninguém e nenhuma com o mundo exterior, mas cujos crimes alguém anda a imitar.

O estranho acontece. Mulheres começam a ser assassinadas com o mesmo modus operandi de Hinde e a equipa de Torkel não consegue encontrar pistas que o levem ao assassino.
 
A ponta solta deixada pelo anterior livro, a obsessão de Bergman por Vanja, vai acabar por ser fulcral na resolução do caso, mesmo que o detective não o saiba inicialmente. A vida pessoal de Sebastian continua a ter um papel fundamental no livro, diria que tão ou mais importante do que a parte criminal em si, o que enriquece ainda mais o livro, imprimindo um carácter bem mais humano às personagens da trama.

Com um passado problemático, Bergman continua a ser um mulherengo inveterado e isso traz-lhe dissabores fatais. As mulheres de um modo geral são o seu ponto fraco e o criminoso mais atento e inteligente sabe isso.

As mulheres "usadas" por ele também não estão pelos ajustes e não vêem a sua presença como um bom presságio e desejam vê-lo pelas costas o mais rápido possível. E as relações amorosas dele deixam-me de boca aberta. Ele deve (devia) ser mesmo irresistível.

Concluindo: Bergman, ao longo dos anos, só reúne inimigos.

Ainda melhor que o primeiro, O Discípulo reúne um bom thriller, com uma leitura viciante e, o que à partida as quase 700 páginas podem assustar por transformarem um livro tão volumoso, lêem-se rapidamente. E o mistério em relação à vida de Sebastian continua, pelo que aguardo ansiosamente o terceiro livro da série.

Destaque ainda para as belíssimas capas, parabéns Pedro Aires Pinto. Se a primeira era linda, esta ainda melhor. O lobo sob o azul resulta lindamente. Adoro!



Topseller publica novo livro de Maya Banks: Protege-me

Título: Protege-me
Autor: Maya Banks
N.º de Páginas: 304
PVP: 17,69€
Saída a 11 de abril

Maya Banks é uma das escritoras de romances eróticos mais vendida em Portugal e é, por isso, com imensa satisfação que a Topseller recebe a autora bestseller mundial no seu catálogo. Protege-me é o primeiro volume da nova série Slow Burn.
Ele fará tudo para tê-la sempre ao seu lado.
Quando a irmã mais noiva de Caleb Devereaux, herdeiro de uma família poderosa e abastada, é raptada, este recorre a Ramie St. Claire, uma mulher sensível e atraente que tem o poder de se ligar às vítimas e de as localizar, sentindo a sua dor.
Enquanto trabalham juntos, o desejo entre Caleb e Ramie torna-se evidente. E embora Ramie mal consiga resistir à tentação, tem de fugir para se proteger de uma perigosa ameaça do seu passado.
Depois de meses à sua procura, Caleb reencontra Ramie, e entregam-se a um romance arrebatador.
Acolhendo-a em sua casa e protegendo-a, Caleb descobre como fazê-la esquecer a sombra que a persegue, e arrisca tudo para mantê-la a salvo – incluindo o seu coração…

Sobre a autora:
Maya Banks é uma autora norte-americana que conta com mais de cinquenta livros publicados ao longo da sua carreira.
Os seus livros têm sido presença constante nas listas de bestsellers do New York Times e do USA Today, mantendo-se nos tops de vendas durante semanas consecutivas. Protege-me é o primeiro volume de Slow Burn, a nova série da autora.
Mais sobre a autora em www.mayabanks.com.

Elogios: 
«Uma leitura intensa e de tirar a respiração que vai deixar os leitores ávidos pelo segundo livro.» Publishers Weekly
«Uma excelente leitura que simplesmente não consegui parar… Uma aventura fantástica.» Road to Romance





A Duquesa de Mântua - A princesa italiana que foi vice-rainha de Portugal

Entre as armas dos fidalgos e a exaltação do povo, no dia 1 de dezembro de 1640, a Duquesa de Mântua assoma à varanda do Palácio Real, no Paço da Ribeira, em Lisboa, tentando travar o golpe de estado que estava em vias de pôr fim a 6 décadas de domínio castelhano. Margarida era uma princesa italiana, crescida na corte de Saboia, a quem Filipe IV de Espanha (III de Portugal), seu primo, atribuiu a tarefa de governar Portugal em seu nome.

É a história desta vice-rainha de Portugal, que foi a última governante de Portugal em nome da dinastia filipina, que a historiadora Joana Bouza Serrano elegeu para tema do seu segundo livro, depois de “As Avis”.

À venda a 15 de abril.





Foto Joana B Serrano (c) Catarina Dinis de Almeida
Sobre a autora:
Joana Bouza Serrano é licenciada em História e mestre em História Moderna e dos Descobrimentos pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

Em 2009, publicou As Avis, também com a Esfera dos Livros.


VOGAIS: Animalário - Descubra o artista que há em si

A moda de pintar, como forma de relaxar, veio para… ficar. Há livros com temas para todos os gostos e, entre os preferidos dos portugueses, estão os animais. O que pode então levar uma pessoa a escolher um título em detrimento de outro? A qualidade, complexidade e aquele cujo resultado final seja… inspirador e digno de se emoldurar.

Animalário (Vogais l 64 pp l 11,99€), de Claire Scully e Richard Merritt é, à semelhança do também editado pela Vogais Animorphia, um livro que oferece um sentimento de realização e relaxamento.



Recheado de maravilhosos desenhos de animais com pormenores muitíssimos elaborados para colorir e dar asas à criatividade, Animalário fará sentir qualquer pessoa um verdadeiro artista. As páginas são destacáveis para seja possível utilizá-las e colocá-las onde as puder admirar.

Desde um imponente veado a uma nobre girafa, passando por um coelho curioso e por um encantador panda, Animalário é já um dos livros referência no género. Dos ilustradores Richard Merrit e Claire Scully, foi considerado um dos livros do mês pela Amazon.com.



Novidade Suma de Letras: A Livraria dos Finais Felizes - Katarina Bivald

Título: A Livraria dos Finais Felizes
Autor: Katarina Bivald
Editora: Suma de Letras
N.º de Páginas: 528
PVP: 19,70€

"Uma história comovente sobre o poder transformador da literatura." - Revista People

Sinopse:
Se a vida fosse um romance, o de Sara certamente não seria um livro de aventuras. Em vinte e oito anos, nunca saiu da Suécia e jamais o destino perturbou a sua existência. Tímida e insegura, só se sente à vontade na companhia de um bom livro e os seus melhores amigos são as personagens criadas pela imaginação dos escritores que a fazem viver sonhos, viagens e paixões.

Mas tudo muda no dia em que recebe uma carta vinda de Broken Wheel, uma pequena cidade perdida no meio do Iowa. A remetente é uma tal Amy, uma americana de 65 anos que lhe envia um livro. E assim começa entre ambas uma troca de correspondência afectuosa e sincera. Depois de uma intensa partilha de cartas e livros, Sara, consegue  juntar o dinheiro para atravessar o oceano e encontrar a sua querida amiga. No entanto, Amy não está à sua espera, o seu final, infelizmente, veio mais cedo do que o esperado. E enquanto os excêntricos habitantes, de quem Amy tanto lhe tinha falado, tomam conta da assustada turista (a primeira na história de Broken Wheel), Sara decide retribuir a bondade iniciando-os no prazer da leitura. Porque rapidamente percebe que Broken Wheel precisa de um pouco de aventura, uma dose de auto-ajuda e também de algum romance. Em suma, esta é uma cidade que precisa de uma livraria.
E Sara, que sempre preferiu os livros às pessoas, naquela aldeia de pouca gente, mas de grande coração, encontrará amizade, amor e emoções para viver: e, finalmente, será a verdadeira protagonista da sua vida.

Sobre a autora: 
Katarina Bivald cresceu a trabalhar em part-time numa livraria. Vive nos arredores de Estocolmo, na Suécia, rodeada de todas as prateleiras de livros que pode encaixar em casa. Ainda não decidiu se prefere os livros às pessoas. A livraria dos finais felizes é o sei primeiro romance, cujos direitos foram vendidos para 25 países e que alcançou um grande sucesso junto dos leitores e da crítica em todos os países onde foi publicado. Sucesso que também está a lograr com o seu segundo romance. 


segunda-feira, 11 de abril de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Editorial Presença: As Suas Escolhas com -40%


E depois da votação... Os livros escolhidos pelos leitoras que estarão em promoção de 40% são:

Os Filhos do Éden, de Ken Follett
A Oficina dos Livros Proibidos, de Eduardo Roca
Anna Karénina, de Lev Tolstói
Uma Morte Súbita, de J. K. Rowling
Eu, Malala - A Minha Luta pela Liberdade e pelo Direito à Educação, de Malala Yousafzai e Christina Lamb
Prometo Falhar, de Pedro Chagas Freitas
O Inverno do Mundo - O Século - Livro II, de Ken Follett
A Menina que Fazia Nevar, de Grace McLeen
Cidades de Papel, de John Green

Não percam a oportunidade AQUI!


Ilusões de Ótica - Acreditas mesmo naquilo que vês?

Título: Ilusões de Ótica
N.º de Páginas: 64
PVP: 12,99€
Saída 11 abril

CÉREBRO: É aqui que tudo acontece, que ocorrem todos os pensamentos, planos, sonhos e ações. O cérebro controla todas as partes diferentes do corpo, permite experienciar o mundo exterior e armazena todas as memórias. É impressionante, para uma coisa que pesa menos de dois quilos e tem sensivelmente o mesmo tamanho que uma pequena couve-flor!
Os olhos e o cérebro trabalham em conjunto para formar um sistema de visão. E este permite ver e perceber o mundo que nos rodeia. Mas nem tudo é perfeito. Os olhos e o cérebro não são à prova de engano e podem ser iludidos de diferentes formas.
Vencedor do prestigiado Royal Society Young People’s Book Prize, Clive Gifford revela, em Ilusões de Óptica, como funcionam o nosso cérebro e os nossos olhos, num livro cheio de truques visuais que vão proporcionar muitas horas de diversão. Para miúdos e graúdos.

Surpreende os teus olhos e baralha o teu cérebro com as ilusões de ótica deste livro incrível.
São centenas de desafios! Não vais conseguir parar de olhar para eles até conseguires perceber o que está por detrás de cada fenómeno.
• Imagens que rodam sem parar.
• Cores que não são o que parecem.
• Figuras que escondem rostos.
• Labirintos que parecem impossíveis de resolver.
Quando terminares o livro, pergunta a ti mesmo: acreditas em tudo aquilo que vês?

Sobre o autor: 
Clive Gifford é um premiado escritor para crianças, cujo primeiro livro foi publicado aos 17 anos. Desde então escreveu mais de 170 livros de ficção e não-ficção, para crianças e adultos.
Os seus livros estiveram nomeados para os prémios TES Information Book of the Year e British Book Awards, tendo conquistado os prémios Smithsonian, Children's Choice, NAPPA e PBS. Com o livro Ilusões de Ótica venceu o Royal Society Young People’s Book Prize, prémio que distingue livros que estimulam a aprendizagem da Ciência junto dos mais novos.
Mais sobre o autor em: www.clivegifford.co.uk.


Emiliano Fittipaldi autor de "Avareza - Os documentos que expõem a riqueza, os escândalos e os segredos da igreja do Papa Francisco" em Lisboa, nos dias 2 e 3 de maio

A Saída de Emergência vai publicar no dia 22 de Maio o livro: Avareza – os documentos que expõem a riqueza, os escândalos e os segredos da igreja do Papa Francisco de Emiliano Fittipaldi.

As denúncias que o autor faz neste livro levaram-no a tribunal onde está a ser acusado do crime de “subtracção e divulgação de notícias e documentos reservados”, previsto no artigo 10 da lei número IX do Estado do Vaticano.

Uma série de documentos internos do Vaticano, apresentados no livro pelo autor, lançam um retrato perverso do império financeiro da Igreja: os luxos que se concedem aos cardeais, as fraudes fiscais de milhões de dólares, os avultados investimentos imobiliários por todo o mundo e os gastos exorbitantes da Cúria.

Quão grande é, e onde se encontra o património do Vaticano? Qual o destino do dinheiro dos donativos?

As respostas a estas questões, reveladas por Fittipaldi, surgem num momento crucial na história do Vaticano.

Emiliano Fittipladi vem a Lisboa nos dias 2 e 3 de Maio.


Novidade Topseller: Somos Todos Feitos de Estrelas, de Rowan Coleman

Título: Somos Todos Feitos de Estrelas
Autor: Rowan Coleman
N.º de Páginas: 320
PVP: 18,79€
Saída a 11 de abril

«Um livro maravilhoso, que me seduziu desde o início. Tão envolvente, tão bem escrito – adorei lê-lo.» Jill Mansell
«Uma história comovente, repleta de amor e de esperança.»
Richard Madeley, Richard and Judy Book Club
«Excecionalmente bem escrito, envolvente e emocionante.» Daily Mail


Se pudesse deixar uma carta a despedir-se de quem mais ama… o que escreveria?
Noite após noite, Stella Carey, enfermeira num centro de cuidados paliativos, dedica-se a escrever cartas de despedida em nome de doentes, contendo desejos finais e, muitas vezes, segredos guardados ao longo de uma vida, prometendo enviá-las aos seus entes queridos após a sua morte.
Ninguém sabe que o casamento de Stella está prestes a desmoronar-se. O seu marido, Vincent, regressou da guerra marcado física e psicologicamente, e já não é o mesmo homem por quem se apaixonara. As noites dão a Stella a tranquilidade que não encontra em casa e a esperança de poder fazer a diferença na vida dos seus doentes através das cartas que escreve.
Até que, um dia, Stella escreve uma carta que contém uma revelação capaz de mudar o rumo de uma vida, e sente o dever de a enviar quanto antes para conceder a alguém uma última oportunidade de reconciliação e de um final feliz.

Sobre a autora:
Rowan Coleman é autora bestseller do Sunday Times e do New York Times. Além de tentar acompanhar o crescimento dos filhos e as aventuras de uma família alargada, Rowan dedica-se à escrita, sendo autora de mais de uma dezena de romances.
Os seus livros já foram traduzidos em países como Alemanha, França, Itália, Polónia, Rússia, Sérvia ou Turquia. O seu romance The Memory Book foi selecionado para o Richard and Judy Book Club, e Runaway Wife foi o romance vencedor do Best Romantic Read.