sábado, 15 de outubro de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Mulherzinhas - Louisa May Alcott [Opinião]


Título: Mulherzinhas
Autor: Louisa May Alcott
Páginas: 272

Sinopse:
Um grande clássico Juvenil que transcende as fronteiras do tempo e da idade e faz desta obra um marco na literatura.
Um livro que nos dá o retrato de uma família de classe média americana do seu tempo, sublinhando os seus principais valores morais, e em que o amor e a coragem se revelam mais fortes do que todas as dificuldades.

A minha opinião: 
De inspiração autobiográfica, Mulherzinhas conta a história de uma família (pai, mãe e quatro filhas), durante a Guerra Civil Americana.
Quando o pai de Jo e restantes irmãs vai para a guerra, as jovens sentem-se um pouco desamparadas, mas conseguem levar uma vida normal, com a mãe a governar a casa de família.
Este livro de 1868 conta as peripécias das jovens, dos seus pensamentos, ao mesmo tempo que nos leva para  sociedade do séc. XIX, dos bailes de época, mas também da estranha amizade com um rapaz, vizinho das jovens, que raramente sai de casa e é bastante protegido pelo avô.

Bem escrito, com histórias deliciosas do dia a dia das raparigas (bastante diferentes entre si), mas cujo encanto aumenta a cada virar de página. Descobrir este Mulherzinhas, clássico da literatura juvenil, foi uma surpresa deveras agradável.
A história de vida da protagonista que encarna a maria rapaz Jo e da sua restante família vale a pena ser lida e, sobretudo, apreciada nesta nova edição da Guerra & Paz que conta com ilustrações originais da irmã mais nova da autora, May Alcott.
Claramente feminista, o livro revela, em certas partes, a emancipação feminina, sobretudo através das palavras de Jo, uma jovem que deseja impor-se na sociedade. O conceito de família, de amizade entre irmãs, mesmo que muitas vezes não estejam de acordo é retratado várias vezes ao longo do livro. Apesar de não ter irmãos, facilmente nos revemos em algumas passagem familiares, como a entre-ajuda, o tomar partido por alguém que gostamos muito, e algumas vinganças a quente, depois de uma discussão, que nos fazem arrepender do que fizemos mais tarde.
A editora vai ainda publicar a continuação de Mulherzinhas, um clássico esquecido com o título Boas Esposas cuja sinopse podem ler aqui.






«Boas Esposas»: Guerra e Paz publica o clássico esquecido que continua a história de «Mulherzinhas»

Título: Boas Esposas
Autor: Louisa May Alcott
N.º de Páginas: 296
PVP: 13,90 €
Tradução: Rita Carvalho e Guerra
Ficção/Literatura Estrangeira
Nas livrarias a 19 de Outubro
Guerra e Paz Editores

Sinopse
Finda a Guerra Civil Americana, a família March prepara o casamento de Meg. Passaram três anos desde que se fechou a cortina sobre Mulherzinhas, as irmãs Meg, Jo, Beth e Amy estão mais crescidas e o pai regressou a casa, tornando-se pastor numa paróquia. As irmãs March enfrentam agora a vida adulta, trilham os seus próprios caminhos, longe da casa dos pais, e lutam pelos seus sonhos, numa viagem de autodescoberta. Em Boas Esposas, acompanhamos os bons e maus momentos desta etapa de crescimento, os problemas, as provações, as aprendizagens. Meg lida com os desafios da vida de casada, Jo procura vingar como escritora, Beth luta contra a doença, Amy viaja. A presente edição deste grande clássico da literatura inclui as ilustrações originais, de 1869, uma cronologia biobibliográfica da autora, uma caracterização das personagens, excertos do diário de Louisa May Alcott e uma carta ao seu editor, a propósito da edição de Boas Esposas.

Sobre a autora:
Louisa May Alcott. Nasceu a 29 de Novembro de 1832, na Pensilvânia, Estados Unidos da América. Começou a vender histórias com o objectivo de ajudar a família financeiramente, tendo publicado o primeiro livro, Flower Fables, em 1854. Trabalhou como enfermeira durante a Guerra Civil Americana, experiência que serviu de base à obra Hospital Sketches (1863). O seu livro mais conhecido, Little Women / Mulherzinhas, foi escrito por encomenda da editora Roberts Brothers, que lhe pediu «uma história para raparigas», em 1868. Baseou-se nos Alcott para dar vida aos March, a família que compõe o núcleo central da obra. Face ao êxito imediato, escreveu um segundo volume no ano seguinte: Little Women, Part Second / Boas Esposas.

A história da família March prosseguiu ainda nas obras Little Men (1871) e Jo’s Boys (1886).

A escritora faleceu a 6 de Março de 1888, dois dias depois do pai. Para além dos livros para crianças e adultos, ficou conhecida como abolicionista e defensora dos direitos das mulheres.


Planeta: Novidades Outubro

EDIÇÃO ESPECIAL DOS TRÊS PRIMEIROS LIVROS DA SÉRIE CEMITÉRIO DOS LIVROS ESQUECIDOS
PVP: 14,95€, cada livro.
Nas livrarias a partir de 19 de Outubro

Para os que se apaixonaram por A Sombra do Vento, que se deleitaram com O Jogo do Anjo e se emocionaram com O Prisioneiro do Céu, chega agora uma nova colecção exclusiva com os primeiros três livros da tetralogia O Cemitério dos Livros Esquecidos.
Uma nova imagem e um formato inédito, que combina a capa dura, impressa a preto e branco, com uma sobrecapa em acetato transparente, a cores.
A série O Cemitério dos Livros Esquecidos, de Carlos Ruiz Zafón, é a mais vendida deste autor em Portugal e no mundo: mais de 25 MILHÕES de leitores.

Título: Desde a Sombra
Autor: Juan José Millás
N.º de Páginas: 152
PVP: 16,95€
Nas livrarias a partir de 19 de outubro

Galardoado em 2008 com o Prémio Nacional de Narrativa (O Mundo), Juan José Millás, um dos mais reconhecidos e premiados autores ibéricos, brinda-nos agora com uma história que novamente toca as fronteiras entre a realidade e a ficção. «Millás fabrica uma crua fábula moral sobre a indolência do poder e a sua inoperância. O seu protagonista é um empregado que deixou de o ser devido a um despedimento ardiloso.» El Mundo
Um romance no mais puro estilo Millás: surpreendente, inquietante, original, brilhante.
Um protagonista, um homem comum «empurrado» para uma situação extraordinária;
Um argumento fora do normal com um desfecho imprevisto e inquietante;
Uma combinação magistral de humor, suspense, com diálogos que têm um olhar lúcido sobre a realidade dos nossos dias.
Desde a Sombra é uma análise crua das fobias e receios dos nossos dias, focando o medo de falhar como pessoa.
O autor considera este livro a sua obra mais política.
A pressão social e económica a que estamos sujeitos, devido à crise, acaba por nos transformar, quer queiramos ou não, em pessoas como o Damián, o protagonista, que são arrastadas para depressões profundas e outras que se colocam em situações de risco.

Damián sente-se confuso desde que perdeu o emprego. Um dia comete um pequeno furto numa feira de antiquários e esconde-se dentro de um armário.
Antes que consiga sair, o armário é vendido e enviado para o quarto de Lucía e Fede, onde Damián acaba instalado, como se fosse parte do móvel.
A habilidade com que leva a bom porto, uma premissa impossível, mas plausível, ainda que inverosímil, confere a este romance uma tensão extraordinária.
Assim do seu esconderijo, Damián observa a família. Consegue aproximar-se do coração de Lucía, dos seus temores e sonhos e, ao fazêlo, sente-se por fim respeitado e apurará do que é capaz para se sentir vivo.

Sobre o autor
Juan José Millás, nasceu em Valência, em 11946. É autor de inúmeras obras, vencedor de vários prémios onde se destacam (Prémio Planeta 2007 e
Prémio Nacional de Narrativa 2008), pela sua obra O Mundo que o consagraram como um dos grandes escritores da actualidade
Também se dedica ao jornalismo onde é cronista regular do diário El País, a sua prosa jornalística, várias vezes premiada, gerou tantos leitores fiéis, tal como nas suas obras literárias.
Numa escrita psicanalítica e profunda, mas igualmente vívida na criação de ambientes, o autor criou uma obra ímpar traduzida em 23 línguas

Título: Paixão sem Limites SÉRIE HACKER 4
Autor: Meredith Wild
N.º de Páginas: 296
PVP: 17,76 €
Nas livrarias a partir de 19 de Outubro

Depois de uma Atracção Magnética, de uma Ligação Explosiva, e de uma Intensidade Máxima, Blake e Erica chegam à Paixão sem Limites na sua relação.
Uma história sexy, repleta de segredos, mentiras, traições e vícios, no mundo da alta tecnologia.
Esta nova autora-sensação do romance erótico deste ano, começou por autopublicar a sua obra, com um impacto estrondoso junto das leitoras.
Mais de 1 milhão de e-books vendidos e 2 milhões de livros impressos
Várias semanas no top do The New York Times
Quando o perigo espreita e segredos obscuros vêm a lume, conseguirá o passado destruir as promessas de amor eterno de ambos?

Blake Landon é um homem que tem tudo – riqueza, bom aspecto e o amor de Erica Hathaway. O enérgico casal foi ao inferno e voltou, e quando a vida os separou, ambos conseguiram sempre encontrar o caminho de regresso um ao outro, mais apaixonados e fortes do que nunca. Erica nunca esteve tão pronta para dar o sim.

À beira de assumir o compromisso supremo, descobre um capítulo desestabilizador da história de Blake. Ao mesmo tempo que faz as pazes com o seu passado e com a família que deixou para trás, pressiona Blake para que derrube as últimas barreiras que existem entre eles.
Decidida a conhecer o homem que foi em tempos, abre uma porta para um mundo que ultrapassa a sua imaginação mais fantasiosa, um mundo que a leva a questionar os limites dos seus desejos.
«Se existir um espaço no seu coração para outro bilionário sensual, o hacker Blake Landon vai preencher esse vazio.” Publish News
«Este livro fez-me apaixonar por Meredith Wild. Super sexy e perturbador, assim que se começa a ler o primeiro livro não se consegue parar até se acabar toda a série.» Sexy Book Reviews

Sobre a autora
Meredith Wild é a autora best-seller do do New York Times e do USA Today.
Vive nas em New Hampshire com o marido e três filhos, Meredith define-se como techie, apreciadora de uísque e romântica incurável.
Quando não está no mundo de fantasia das suas personagens, Meredith pode ser encontrada em:
www.facebook.com/meredithwild
Pode saber mais sobre os seus projectos em: www.meredithwild.com



Lançamento do livro Escritos de Vasco Jardim - Livraria Ler Devagar, 22 de Outubro, 18h30

Nascido em Santarém, em 1978, onde reside, Vasco Jardim é escritor e também músico, iniciou a sua carreira literária em 2012, com a publicação do romance “A Montanha-Russa”. Escreve no blog “Admirável Mundo Escrito” (http://vascojardimonline.blogspot.pt/ ) desde 2014, autopublicou o Livro "Escritos" que foi apresentado publicamente no Fólio a 23 de Setembro.

O lançamento do livro decorrerá no próximo dia 22 do corrente, na Ler Devagar -LX Factory a partir das 18h30 e contará também leitura de textos e com um momento musical por Pedro Teixeira.

«Bestiário de Kafka» já chegou às livrarias

Título: Bestiário de Kafka
Género: Literatura / Contos
Tradução: Álvaro Gonçalves, Manuel Resende, Teresa Seruya, Ana Falcão Bastos e José Maria Vieira Mendes
N.º de páginas: 312

Bestiário de Kafka reúne contos de um dos maiores nomes da literatura mundial, todos eles protagonizados por animais
Nas livrarias a 14 de outubro
Franz Kafka foi autor de diversos romances e contos, considerado pelos críticos como um dos escritores mais influentes do século XX. As suas histórias são visionárias, profundamente enigmáticas, apresentando muitas vezes uma visão grotesca do mundo, em que personagens carregadas de culpa, isolamento e ansiedade fazem uma busca inútil para encontrar a resposta aos seus conflitos internos.
O livro Bestiário de Kafka, que chega sexta-feira, dia 14 de outubro, às livrarias portuguesas, é uma antologia, reunindo contos deste vulto incontornável da literatura, todos eles protagonizados por animais. De salientar que alguns destes contos são completamente inéditos em Portugal, tendo sido a maior parte deles traduzidos pelo seu tradutor referência, Álvaro Gonçalves, que selecionou e organizou os textos desta obra.
A Transformação (A Metamorfose), Chacais e Árabes, Relatório de um Academia, Um Cruzamento, Investigações de um Cão e O Animal da Sinagoga são alguns dos contos presentes em Bestiário de Kafka.

Sinopse:
«Ah», disse o rato, «cada dia que passa, o mundo vai ficando mais estreito. No princípio, era tão vasto que eu tinha medo, continuei a correr e fiquei contente por finalmente ver, lá longe, muros à direita e à esquerda, mas estes extensos muros aproximam-se tão rapidamente um do outro que eu me vejo confinado já ao último compartimento, e ali, ao canto, está a ratoeira para onde corro.»
«Só tens de mudar de direção», disse o gato e devorou-o.

Sobre o autor:
Franz Kafka, escritor de ascendência judaica e expressão alemã, nasceu em 1883, em Praga. Durante alguns anos, estudou Direito, mas em 1917 contraiu tuberculose, doença que era na época um dos maiores flagelos da humanidade, e da qual sofreria até à sua morte prematura, em 1924, num sanatório em Kierling, nos arredores de Viena. Essencialmente preenchida por romances e contos, grande parte da sua obra literária foi publicada apenas após a sua morte, graças ao interesse do seu amigo e testamenteiro Max Brod, romancista checo, que salvou a maioria dos seus manuscritos, tanto da fúria destruidora do autor como, mais tarde, da Gestapo. Sendo um dos nomes mais importantes da literatura europeia — e mesmo mundial — do século XX, entre as suas principais obras contam-se O Castelo, América, O Processo e A Transformação (A Metamorfose).



quinta-feira, 13 de outubro de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

E o Nobel da Literatura é... Bob Dylan?????

Bob Dylan foi o 113.º vencedor do prémio Nobel da Literatura 2016, “por ter criado novas expressões poéticas na tradição da canção americana”. Logo que o seu nome foi anunciado choveram críticas dos mais variados lados. 
Apesar de achar algumas das suas músicas uma preciosidade, confesso que não sei mais nada deste autor/escritor, mas o seu nome foi uma completa surpresa. Alguém se lembraria de dar um prémio deste gabarito a um músico? Pelos vistos, este ano a Academia Sueca decidiu dar. Não achei justo para com escritores tão consagrados e já inúmeras vezes apontados como possíveis vencedores do Nobel, mas temos todos de "engolir". Depressa me veio ao pensamento a atribuição do Nobel da Literatura a Wiston Churchill, em 1953....

Momentos Wook

Basta clicarem aqui

Novidade Suma de Letras: Matéria Escura de Blake Crouch e O Crente de Joakim Zander

Título: Matéria Escura
Autor: Blake Crouch
Editor: Suma de Letras
Páginas: 424

Sinopse:
«Estás feliz com a tua vida?» São as últimas palavras que Jason Dessen ouve antes de cair inconsciente, derrubado por um sequestrador disfarçado. Antes de acordar amarrado a uma maca, rodeado por estranhos. Antes de um homem que ele não conhece lhe sorrir e lhe dizer: “Bem-vindo de volta, Jason!”.

Neste mundo em que acordou, a vida de Jason não é a que ele conhece. A sua mulher não é a sua mulher. O seu filho não terá nascido. E ele não é um professor de Física numa faculdade medíocre, mas um génio reconhecido que foi capaz de algo notável, algo que se acreditava impossível.

É este o mundo real ou será um sonho? E, mesmo que a casa da qual se lembra seja real, como pode Jason voltar para a família que tanto ama? As respostas encontram-se numa viagem maravilhosa e mais assustadora do que ele poderia imaginar, uma viagem que o vai forçar a enfrentar o mais obscuro de si mesmo, ao mesmo tempo que luta contra um inimigo terrível, aparentemente imbatível.

"Matéria Negra" tem um argumento brilhante. Uma história ao mesmo tempo abrangente e íntima, estranhamente excitante e profundamente humana. Um thriller surpreendente sobre escolhas, caminhos não seguidos e até onde somos capazes de chegar para conseguirmos a vida com que sonhamos.

Sobre o autor:
Blake Crouch, um dos novos escritores-estrela de thrillers americano, nasceu na Carolina do Norte em 1978. Licenciou-se em Inglês e Escrita Criativa e cinco anos depois já tinha editado dois romances. Desde então publicou mais oito romances, além de novelas, contos e artigos. Muitas das suas obras foram compradas para adaptação ao cinema, nomeadamente o último romance que será transposto ao grande ecrã e publicado pela Suma de Letras.

Título: O Crente
Autor: Joakim Zander
Tradução: Gonçalo Neves
Colecção: Sob Suspeita
PVP: 19,90€
Páginas: 496

Sinopse: 
Yasmine Ajam trocou o seu passado num problemático bairro de Estocolmo por uma carreira ascendente em Nova Iorque. Até que recebe a notícia de que os motins que agitam os subúrbios da sua cidade natal podem estar relacionados com o desaparecimento do seu irmão Fadi, que foi dado como morto ao lutar ao lado do Estado Islâmico na Síria.
Em Londres, Klara Walldéen trabalha na elaboração de um relatório para a União Europeia. Mas, depois do roubo do seu computador e da morte suspeita de um dos seus colegas, Klara começa a perceber que pode estar na mira de uma trama internacional muito perigosa.
Os caminhos de Yasmine e Klara cruzam-se num sufocante mês de Agosto em Estocolmo, ao mesmo tempo que a imagem aterradora de uma sociedade sem consciência emerge, uma sociedade onde os poderosos estão dispostos a caminhar sobre cadáveres para atingirem os seus objectivos.

Sobre o autor: 
Joakim Zander nasceu em 1975 em Estocolmo, Suécia. Vive em Lund com a família. Trabalhou em Helsínquia e Bruxelas para instituições da União Europeia. Viveu anteriormente nos Estados Unidos e no Médio Oriente.
Zander obteve sucesso internacional com o seu primeiro romance, O NADADOR, que foi publicado em 30 países.
É reconhecido por misturar de forma magistral uma linguagem poética de alguém que conhece muito bem os bastidores dos jogos políticos.
O CRENTE, o seu segundo romance, foi nomeado para o prémio de melhor thriller sueco do ano.




Novidade Bizâncio: Os Hóspedes

Título: Os Hóspedes
Autor: Sarah Waters
Págs.: 528

Sobre o livro:
Uma história de amor que é também a história de um crime, esta é Sarah Waters no seu melhor: tensão permanente, ternura verdadeira, personagens autênticos e surpresas.
Romance do ano de 2015 para o Sunday Times

Sobre a autora:
Venceu o Betty Trask Award, o Somerset Maugham Award e esteve duas vezes entre os finalistas do prémio Mail on Sunday/John Llewellyn Rhys Prize. As suas obras Falsas Aparências e O Vigi lante foram ambas finalistas do Man Booker Prize e do Orange Prize, tendo Falsas Aparências conquistado também o CWA Ellis Peters Dagger Award para Romances Históricos Policiais e o South Bank Show Award para Literatura.

1922. Londres vive dias de tensão. Os ex-militares estão desiludidos, os desempregados exigem mudança. E numa casa de gente bem-nascida no sul da cidade, cujos habitantes ainda não recuperaram das perdas devastadoras da Primeira Guerra Mundial, a vida está prestes a modificar-se.
A senhora Wray, viúva, e a sua filha Frances – uma mulher com um passado interessante a caminho de se tornar uma solteirona – vêem-se obrigadas a alugar quartos. A chegada de Lilian e Leonard Barber, um jovem casal da «classe média» traz uma série de perturbações: a música do gramofone, o colorido, o divertimento. As portas abertas permitem a Frances conhecer os hábitos dos recém chegados e tanto a escadaria como o patamar nunca lhe pareceram tão animados.
À medida que ela e Lilian são empurradas para uma amizade inesperada, as lealdades começam a mudar. Confessam-se segredos, admitem-se desejos perigosos; a mais vulgar das vidas pode explodir de paixão e drama.
Vivendo um affair secreto, as duas amantes são envolvidas num acto de violência e crime, que dá a Os Hóspedes o mistério e suspense, tão característico de Sarah Waters.

Sobre a autora:
Nasceu no País de Gales em 1966 e é doutorada em Literatura Inglesa. Em 1998 recebeu o prémio New London Writers. Em 2000 recebeu o prémio do Sunday Times para jovens escritores e o prémio Somerset Maugham, ambos por Af inidade. O romance Falsas Aparências foi ainda finalista do Booker Prize. Foi considerada pela prestigiada revista Granta uma das 20 jovens escritoras britânicas mais promissoras.

Notas de imprensa:
«Absolutamente brilhante» Jaqueline Wilson, The New York Times
«Um melodrama compulsivo e um retrato fascinante de Londres à beira de uma grande mudança» Guardian
«Este romance confirma de forma magnífica o estatuto [de Sarah Waters] de insuperável autora de crónicas ficcionais sobre eras desaparecidas e vidas ocultas» Sunday Times, Romance de Ficção do Ano
«Sarah Waters é simplesmente uma das nossas maiores escritoras» Joanna Briscoe, Sunday Express
«Mais um romance que se lê de um só fôlego… [Fui] irremediavelmente atraída pela forma magnética como esta história é contada», Tracy Chevalier, Observer
«Sumptuoso… A escrita é exemplar. Um deleite em todos os aspetos. Waters é brilhante» The Times
«A prosa compulsiva de Waters esconde uma grande subtileza. Com uma sensibilidade perspicaz às matizes sociais, ela prende a nossa atenção. De uma romancista nomeada para o Booker três vezes, esta é uma obra vencedora» Intelligent Life (Economist)
«Narra-nos uma pungente história de amor que simbolicamente vê na morte da velha ordem a morte do marido à moda antiga e talvez o nascimento de uma era de amor sem segredos» Independent


Porto Editora: "Água do meu coração" marca o regresso de Charles Martin

Título: Água do meu coração
Autor: Charles Martin
Tradução: Irene Ramalho
Págs.: 384
Capa: mole com badanas
PVP: 17,70 €

A Porto Editora publica, no próximo dia 13 de outubro, Água do meu coração, o mais recente romance de Charles Martin. O novo livro do autor norte-americano, frequentemente comparado pela crítica internacional a Nicholas Sparks, é uma inesquecível história de amor e redenção.
No estilo emotivo que apaixona leitores de todo o mundo, Charles Martin dá a conhecer Charlie Finn, personagem de valores morais dúbios e cujas principais preocupações se prendem com os dólares fáceis dos negócios obscuros que faz. No entanto, quando as suas decisões egoístas têm repercussões trágicas, Finn sente-se obrigado a reparar todo o mal que causou.
Após o sucesso de Até que o rio nos separe e A montanha entre nós, Água do meu coração é o terceiro romance do autor a ser publicado pela Porto Editora.

Sinopse:
Com uma vida difícil desde criança e um passado no mundo dos negócios de que não se orgulha, Charlie Finn vive agora tranquilamente de trabalhos pouco transparentes que faz com o seu barco ao largo da costa de Miami.
Charlie procura levar um dia de cada vez, sem grande agitação, no entanto, quando os seus atos têm consequências devastadoras para aqueles que mais ama, sente-se obrigado a reparar todo o mal que causou.
Decidido a trazer para casa são e salvo o filho do seu melhor amigo, viaja para a América Central. A viagem leva-o inesperadamente até León, um lugar a que outrora virara costas pelas piores razões, onde reencontra aqueles que pagaram pelas decisões cegas do seu passado, entre eles Paulina e a filha. Poderá o confronto com o passado conceder a Charlie a redenção de todos os males que provocou e ajudá-lo a encontrar um amor como nunca julgou possível?

Sobre o autor:
Charles Martin licenciou-se em Literatura Inglesa na Florida State University. Tem um mestrado em Jornalismo e um doutoramento em Comunicação pela Regent University. Foi professor no Departamento de Inglês, na Hampton University. Em 1999, dedicou-se exclusivamente à escrita.
É autor bestseller do New York Times. Água do meu coração é o seu 11.º romance e as suas obras estão traduzidas em 17 línguas.
Vive com a mulher, Christy, e os seus três filhos, Charlie, John T. e Rives, a poucos passos de distância do St. John's River, em Jacksonville, Florida,



Novidade Quinta Essência: Puro Prazer de Jess Michaels

Título: Puro Prazer 
Autor: Jess Michaels

Sobre o livro
Uma amante nunca deve ter a ingenuidade de se apaixonar pelo seu protetor nem de lhe confiar o seu futuro financeiro. Mariah Desmond fez as duas coisas e o seu amado protetor morreu e deixou-a sem nada. Obrigada a procurar outro protetor, está decidida a agora guiar-se pelo instinto de sobrevivência e não pelo coração. Mas quando assiste a uma das escandalosas festas de Vivien Manning, o rosto familiar do melhor amigo do seu falecido amante apanha-a desprevenida.

Um passado doloroso ensinou John Rycroft que não tem tendência para ser o príncipe encantado de ninguém. O seu fraco por Mariah – melhor dizendo, o seu forte – é precisamente o motivo por que se manteve à distância. Contudo, ao vê-la namoriscar com um enxame de homens que competem por se tornarem o seu próximo amante, algo dispara no seu íntimo.

Quando John a arranca aos seus pretendentes, a indignação de Mariah derrete-se no calor da ardente química entre os dois. Mas rapidamente descobre que não é fácil navegar nas tempestuosas águas emocionais de John. Sobretudo quando a violenta perseguição do pai para recuperar o domínio do filho coloca a sua vida em perigo.

Sobre a autora
Jess Michaels escreve desde o dia fatídico em que o marido lhe disse: «Só és realmente feliz quando estás a escrever. Porque não fazes isso?» Em Novembro de 2003, o seu trabalho (e vários baldes de lágrimas) compensaram quando ela fez a sua primeira venda à editora Red Sage. Jess tem sido apelidada de «estrela do romance sensual», e o seu trabalho foi descrito como «demasiado ‘quente’ para largar». Também escreve romances históricos como Jenna Petersen. Jess vive no Midwest dos Estados Unidos.







248 páginas

PVP: 15,50 €

Lançamento: 11 de Outubro de 2016









Área de anexos