sexta-feira, 21 de outubro de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Novidade Quinta Essência para 25 de outubro: Um Final Feliz de Annie Darling

Título: Um Final Feliz
Autor: Annie Darling
N.º de Páginas: 344
PVP: 16,20 €
Lançamento: 25 de outubro de 2016

Um romance à volta de livros e livrarias escrito por uma das autoras com mais sucesso em Inglaterra, para todas as mulheres que gostam de ler um bom livro.

Sobre o livro
Era uma vez, numa livraria de Londres em ruínas, uma rapariga chamada Posy Morland que passava a vida perdida nas páginas dos seus romances preferidos. Quando Lavinia, a excêntrica dona da Bookends, morre e deixa a loja a Posy, ela tem de largar os livros e entrar no mundo real, pois Posy não herdou apenas um negócio com problemas, mas também as atenções indesejadas do neto de Lavinia, Sebastian, também conhecido como «o homem mais rude de Londres». Posy tem um plano astuto e seis meses para transformar a Bookends na livraria dos seus sonhos – se ao menos Sebastian a deixasse em paz para conseguir trabalhar. Enquanto Posy e os amigos lutam para salvar a sua querida livraria, Posy é arrastada para uma batalha com Sebastian, com quem começou a ter algumas fantasias bastante escaldantes...

Como as suas heroínas românticas preferidas, irá também ela ter o seu «felizes para sempre»?

Sobre a autora:
Annie Darling vive em Londres num pequeno apartamento a abarrotar de livros amontoados em torres oscilantes. As suas duas grandes paixões na vida são os romances de amor e Mr. Mackenzie, o seu gato de pelo curto inglês. Este é o seu primeiro romance.



quinta-feira, 20 de outubro de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

O Segredo de João das Regras - Frederico Duarte Carvalho [Opinião]

Título: O Segredo de João das Regras
Autor: Frederico Duarte Carvalho
Editor: Editorial Planeta
Páginas: 272

Sinopse:
Uma história de acção, um thriller emocionante na melhor tradição do género, que vai levar os leitores por uma Lisboa recheada de símbolos e segredos, ao encontro de organizações invisíveis e de uma conjura maquiavélica. Uma lição da história esquecida de Portugal a bordo de um tuk-tuk e uma corrida contra o tempo para que Lisboa não se torne mais um sinónimo de terror a nível mundial.

A minha opinião: 
Joaquim Barata é novamente o protagonista do novo livro de Frederico Duarte Carvalho.

O jornalista aposentado é colocado numa investigação secreta a "mando" de Orlando Neves, agente do SIAC (personagem presente também no O Terceiro Bispo). Este pede apenas ao jornalista que faça uma pergunta sobre o segredo de João das Regras a um psiquiatra lisboeta, o que desencadeará um conjunto de investigações.

Uma série de mortes está eminente e Joaquim Barata pode até ser uma das possíveis vítimas, já que a tão simples pergunta sobre João ds Regras o coloca numa lista de pessoas a abater.

João das Regras, homem das leis do século XIV, responsável pela chegada de D. João I ao trono,
seria também um dos mentores da mais antiga aliança diplomática do mundo, ainda em vigor: a aliança luso-britânica.

Posto isto qual seria o segredo deste homem tão importante, e um pouco esquecido da história de Portugal? Seria um segredo tão importante que valia a pena matar?

A divulgação do segredo poderia colocar em causa o trono português, o que daria uma reviravolta descomunal na história portuguesa.

Mais que um livro de investigação policial, O Segredo de João das Regras de Frederico Duarte Carvalho é uma visita guiada por Lisboa e pela História de Portugal.

Adorei conhecer mais sobre a nossa história e sobre a história das ruas lisboetas, que de tão bem contada me transportou, por diversas vezes, para aqueles locais que desconhecia por completo.

Relativamente à narrativa e à forma como está escrito, este livro fez-me lembrar alguns livros de Francisco José Viegas e o seu inspector Jaime Ramos. Tanto Ramos como Barata são, apesar de terem profissões diferentes, bastante genuínos, personagens bastante típicas portuguesas. Ramos um completo tripeiro, e Barata um lisboeta castiço.

Estou fã.


quarta-feira, 19 de outubro de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Lançamento do livro «Angola Amordaçada», de Domingos da Cruz



Brandon Sanderson em Lisboa



Novo livro de Nuno Nepomuceno, A Célula Adormecida, chega dia 26 às livrarias

Título: A Célula Adormecida
Autor: Nuno Nepomuceno
Editora: Topbooks
Género: Thriller psicológico.
Páginas: 592.
Nas livrarias a 26 de Outubro


Sobre o livro:
Em plena noite eleitoral, o novo primeiro-ministro português é encontrado morto. Ao mesmo tempo, em Istambul, na Turquia, uma jornalista vive uma experiência transcendente. E em Lisboa, o pânico instala-se quando um autocarro é feito refém no centro da cidade. O autoproclamado Estado Islâmico reivindica o ataque e mostra toda a sua força com uma mensagem arrepiante.
O país desperta para o terror e o medo cresce na sociedade. Um grande evento de dimensão mundial aproxima-se e há claros indícios de que uma célula terrorista se encontra entre nós. Todas as pistas são importantes para o SIS, sobretudo quando Afonso Catalão, um reputado especialista em Ciência Política e Estudos Orientais, é implicado.
De antecedentes obscuros, o professor vê-se subitamente envolvido numa estranha sucessão de acontecimentos. E eis que uma modesta família muçulmana refugiada em Portugal surge em cena.
A luta contra o tempo começa e a Afonso só é dada uma hipótese para se ilibar: confrontar o passado e reviver o amor por uma mulher que já antes o conduziu ao limiar da própria destruição.

Com uma escrita elegante e o seu já tão característico estilo intimista e sofisticado, inspirado em acontecimentos verídicos, Nuno Nepomuceno dá-nos a conhecer A Célula Adormecida. Passado durante os 30 dias do Ramadão, este é um romance contemporâneo, onde ficção e realidade se confundem num estranho mundo novo e aterrador que a todos nós nos perturba.


Um thriller psicológico de leitura compulsiva, inquietante, negro e inquestionavelmente atual.


«A Célula Adormecida é um thriller que mistura religião e terrorismo, sobre como a convivência pacífica entre as culturas é a melhor forma de integração na sociedade, como o ódio destrói e o amor constrói.» Sheikh Munir


Sobre o autor:
Nuno Nepomuceno nasceu em 1978, nas Caldas da Rainha.
É licenciado em Matemática pela Universidade do Algarve e reside na região Oeste.
Em 2012, venceu o Prémio Literário Note! com O Espião Português, o seu primeiro romance, reeditado em 2015 pela TopBooks. Seguiram-se A Espia do Oriente e A Hora Solene, os outros dois volumes da trilogia Freelancer, com a qual foi número 1 do top de vendas policiais em lojas como a Amazon, a Wook e a Bertrand.
É ainda autor dos contos «Redenção» e «A Cidade», este último incluído na coletânea Desassossego da Liberdade.
A Célula Adormecida é o seu novo trabalho, o primeiro thriller religioso da carreira.

«A outra metade de mim», um livro que imerge nos horrores de Auschwitz

Título: A outra metade de mim
Autor: Affinity Konar
Género: Ficção literária / Holocausto
Tradução: Patrícia Xavier
N.º de páginas: 336
Data de lançamento: 21 de outubro
PVP: € 17,70

«A outra metade de mim», um livro que imerge nos horrores de Auschwitz
Mais recente livro de Affinity Konar chega a Portugal a 21 de outubro

“Zwillinge! – gritou o guarda. – Gémeos!”. É assim que se inicia a história de Pearl e Stasha em «A outra metade de mim», no momento em que estas irmãs gémeas chegam a Auschwitz e são recebidas pela equipa de Josef Mengele.
«A outra metade de mim» é o mais recente livro de Affinity Konar, o qual acompanha a história de duas irmãs gémeas que se tornam cobaias do célebre Zoo de Mengele, na qualidade de cobaias.
Inspirado em acontecimentos reais, «A outra metade de mim» retrata os horrores de Auschwitz durante a Alemanha nazi e, em particular, as experiências hediondas de Josef Mengele.
Considerado um dos livros mais aclamados do ano e um dos maiores lançamentos a nível internacional, este livro tem recebido críticas muito positivas um pouco por todo o mundo e gerado muita expectativa junto dos leitores.

Críticas na Imprensa Internacional:
«Um romance brutalmente belo.» Publishers Weekly
«A Outra Metade de Mim é um paradoxo. É um romance belo acerca do mais hediondo dos crimes; é um ato de memória fruto de uma investigação profunda que, de alguma forma, tem a leveza dos contos de fadas, e é um romance de formação acerca de crianças a quem não foi permitido crescer. Se a alma do leitor conseguir continuar esta viagem, será recompensada com um dos livros mais fortes, cativantes e imaginativos do ano.» Anthony Doerr, autor de Toda a Luz que Não Podemos Ver
«Uma narrativa extraordinária desde a primeira até à transcendente última página.» David Wroblewski, autor de A História de Edgar Sawtelle

Sinopse:
Pearl tem a seu cargo o triste, o bom, o passado. Stasha fica com o divertido, o futuro, o mau. Estamos em 1944. As meninas foram enviadas para Auschwitz com a mãe e o avô. Pearl e Stasha Zamorski, gémeas judias da Polónia, refugiam-se no seu próprio mundo, reconfortando-se com a linguagem secreta que partilham e as brincadeiras da infância, no meio da loucura da Segunda Guerra Mundial. Mas este refúgio é ameaçado quando caem sobre a asa de Josef Mengele, o anjo da morte de Auschwitz. Na qualidade de cobaias do célebre Zoo de Mengele, as meninas vivem privilégios e horrores desconhecidos dos demais. Convicta de que uma participação voluntária irá salvar a sua família, Stasha deixa que Mengele faça dela sua mascote. Horrorizada com isto, Pearl dedica-se ainda mais ao bem-estar da irmã naquele clima de brutalidade e horror. Quando Pearl desaparece durante um concerto organizado por Mengele no inverno de 1944, Stasha sofre, mas não deixa de acreditar que a sua gémea continua viva. Depois da libertação de Auschwitz, ela e o seu companheiro Feliks, um rapaz que jurou vongar o seu próprio gémeo, atravessam toda a devastação da Polónia em busca do médico nazi, que Stasha acredita ter a capacidade de trazer Pearl de volta. Nesta viagem marcada pelo perigo e pela esperança, vão descobrindo o que aconteceu ao mundo, ao mesmo tempo que tentam imaginar um qualquer futuro possível.

Sobre a autora:
Affinity Konar cresceu na Califórnia e tem um mestrado em Ficção pela Universidade de Columbia. Trabalhou como orientadora, copywriter e editora de materiais didáticos para crianças. Vive em Los Angeles com o cão, Linus.


Novidades Topseller para outubro

Título: 9 Regras a Quebrar para o Conquistar
N.º de Páginas: 368
PVP: 18,79€

Autora vencedora do Prémio RITA para Melhor Romance Histórico por duas vezes, Sarah MacLean
presenteia as suas leitoras com uma nova história, que inicia uma nova série.

SOBRE 9 REGRAS A QUEBRAR PARA O CONQUISTAR

Lady Calpurnia Hartwell sempre cumpriu as regras.
Agora está decidida a ignorá-las para poder desfrutar plenamente da vida.
Se a sociedade desconfiasse que a condessa Callie Hartwell, a bem-comportada herdeira do condado de Allendale, alberga em si desejos e pensamentos impróprios, que envolvem momentos escaldantes, locais e eventos exclusivos a homens, seria abalada por uma polémica sem igual.
A verdade é que Lady Callie descobriu finalmente o amor que sempre leu nos livros e encontrou o seu Mr. Darcy. Mas, para conquistar o coração do maior libertino de Londres, ela tem de ser capaz de tudo. E de viver o que nenhuma mulher viveu antes…
Ela terá de mudar a sua vida com a ajuda de 9 regras:
1. Beijar alguém – apaixonadamente;
2. Fumar charuto e beber uísque;
3. Montar a cavalo como os homens;
4. Praticar esgrima;
5. Presenciar um duelo;
6. Disparar uma pistola;
7. Jogar às cartas (num clube de cavalheiros);
8. Dançar todas as danças num baile;
9. Ser considerada bonita. Uma vez.

Elogios: 
«O mais recente romance de Sarah MacLean é absolutamente delicioso. Obra marcada por uma ironia mordaz e repleta de sensualidade, é engrandecida pelos maravilhosos personagens que a compõem.» Booklist
Autora vencedora do Prémio RITA para Melhor Romance Histórico por duas vezes, Sarah MacLean

Sobre a autora:
Sarah MacLean nasceu em Rhode Island, na costa leste dos Estados Unidos. É autora bestseller do New York Times e do USA Today. Desde adolescente que desejou ser romancista. O seu amor pela ficção histórica levou-a a formar-se em História da Europa no Smith College, em Massachusetts, e em Ciências da Educação, na Universidade de Harvard. Mudou-se para Nova Iorque para se dedicar à carreira na escrita, e é aí que ainda hoje vive com o seu marido, a sua filha, e a sua imensa coleção de romances.
É colunista no Washington Post . Venceu duas vezes o Prémio RITA para Melhor Romance Histórico, atribuído pela associação Americana de Escritores de Romance, com os livros Um Marquês Irresistível e Um Duque Glorioso, também publicados pela Topseller. Os seus livros já foram traduzidos para mais de 20 línguas.

Título: A Derradeira Ilusão
N.º de Páginas: 384
PVP: 18,79€

Autora dos bestsellers O Segredo da Minha Irmã e Vidas Esquecidas , Diane Chamberlain traz-nos um novo livro muito bem escrito e repleto de suspense, sobre mentiras e a complexidade do universo familiar.

Com a família, ela aprendeu a conviver com as ilusões.
Mas até quando conseguirá manter a mentira? Molly Arnette tem tudo para ser feliz: um marido que adora, uma casa linda e o sonho de ser mãe quase realizado através da adoção. Ela teme, contudo, que todo o processo revele segredos do seu passado e destrua não só as suas hipóteses de finalmente ter um filho, como o seu próprio casamento.
Vinte anos antes, Molly fugira de casa, sentindo-se traída e enganada pela sua família: pela mãe adotiva que a criou, e que ela diz estar morta; pelo pai doente, que Molly adorava e cuja morte a fez «fugir» de casa; e pela própria mãe biológica, cuja presença misteriosa no seio familiar levantara tantas questões.
Determinada a enfrentar os fantasmas do seu passado e a abraçar um futuro cheio de promessas, regressa a casa.
Mas à luz de revelações intensas e inesperadas, Molly apercebe-se de que, embora tenha fugido à sua família, não conseguiu fugir às ilusões por ela criadas.

Sobre a autora:
Diane Chamberlain é uma autora bestseller norte-americana, com 24 títulos publicados em mais de 20 línguas. Apaixonada pela leitura e pela escrita desde criança, viu o seu primeiro romance publicado em 1989, título esse que lhe valeu um prémio RITA, atribuído pela Associação Americana de Escritores de Romance.
É licenciada em Serviço Social pela Universidade de San Diego, ainda que já não exerça a sua profissão para poder dedicar-se inteiramente à escrita e aos livros. Para a autora, a verdadeira magia da escrita está na possibilidade de tocar os leitores com as suas palavras.
Saiba mais sobre a autora em www.dianechamberlain.com

Título: O Desejo de Rose
N.º de Páginas: 336
PVP: 18,79€

«Cannes, Londres, diamantes, luxo, um ladrão de joias e cenas escaldantes — Murphy dá-nos tudo!…
Perfeito para quem gosta de um bad boy irresistível e de muita sensualidade.» Booklist

Depois dos segredos de Violet, chega a vez de a irmã Rose Fowler brilhar.
Deixe-se envolver pela paixão escaldante e pela ousadia de uma mulher que decide arriscar tudo por um homem misterioso.
Ser a irmã mais nova não é fácil. Ao contrário das minhas irmãs, Violet e Lily, nunca tive o meu momento na ribalta. Mas chegou a hora de mudar o meu destino!
Talvez esta nova coragem que me inunda se deva ao magnífico colar de diamantes rosa que herdei da minha avó.
Usei-o numa festa em Cannes e atraí o interesse de Caden, um homem misterioso que me tira do sério.
Assim que cruzamos olhares, eu sabia que estava na hora de mudar: vou sair da sombra da minha família, afastarme de tudo e mergulhar nos braços deste sedutor misterioso. Ele faz-me sentir cobiçada e sensual, como nunca ninguém o fez antes, mas há algo perigoso que ele esconde. Começo a pensar que talvez o nosso encontro não tenha sido assim tão fortuito…
Qualquer que seja a razão de Caden para me ter procurado, agora é demasiado tarde para voltar atrás… O meu desejo grita mais alto.

Sobre a autora:
Monica Murphy é uma autora norte-americana, cujos livros Uma Semana para Te Amar , Vou Amar-te para Sempre e Prometes Amar-me? foram bestsellers do
New York Times e do USA Today.
Monica Murphy escreve ficção para jovens adultos, além de romances
contemporâneos. Vive com o marido e os três filhos no sopé das montanhas de
Yosemite, na Califórnia. Adora livros e, por isso, considera que tem o melhor
trabalho do mundo.
Saiba mais sobre a autora em www.monicamurphyauthor.com.







Oficina do Livro: O Rapaz e o Pombo, de Cristina Norton

Título: O Rapaz e o Pombo
Autor:
Cristina Norton
PVP: 16,10€ 
e-book 10,79€ 
N.º de Páginas: 272 

Cristina Norton surpreende-nos, mais uma vez, com um romance em que mistura realidade com ficção, numa história passada entre os anos 1930 e 1958. O leitor é conduzido pela voz de um rapaz judeu, com humor e ironia, num universo repleto de momentos de desalento, ternura e amor à vida. As personagens à volta dessa criança não têm nome nem identidade e vivem em lugares não definidos, porque representam todas as pessoas que passaram por uma das maiores injustiças de todos os tempos.

Quando Cristina Norton teve a ideia de escrever sobre um rapaz que encontra num pombo o seu consolo e refúgio, achou que não podia excluir o que uma mulher lhe revelara em Buenos Aires, no fim dos anos 50. Sentiu que tinha o dever de escrever e denunciar o que por vergonha as mulheres que haviam passado por esse género de escravatura não ousavam contar.

Destaca-se também uma adolescente alemã (personagem que retrata uma amiga da autora e um testemunho real), porque ela, a mãe e a irmã sofreram as consequências de um regime e de uma guerra com que não concordavam, apesar de serem arianas puras.

Os caminhos dos protagonistas deste romance cruzam-se nos países onde decorrem as suas vidas: Alemanha, Holanda, Itália, Suíça, Espanha, Brasil, Argentina e também Portugal.

Foi em memória deles e de todos os que não tiveram voz para narrar o inenarrável que este livro foi escrito.

O novo romance será apresentado por Henrique Monteiro, esta sexta-feira, pelas 18h30, na Casa da América Latina, em Lisboa.

Sobre o autor:
Cristina Kas Norton nasceu em 28 de Fevereiro de 1948, em Buenos Aires, Argentina, e reside em Portugal há mais de 40 anos. Desde os 17 anos que colabora em revistas e jornais literários de diversos países. A sua obra está publicada em Portugal, no Brasil, no Chile e em Espanha; engloba a poesia, o romance e o conto. Dos vários títulos que publicou destacam-se O Segredo da Bastarda, O Afinador de Pianos, O Lázaro do Porto, O Barco de Chocolate (contos infantis, Prémio Adolfo Simões Müller, 2002), A Casa do Sal e O Guardião de Livros.


domingo, 16 de outubro de 2016 | By: Maria Manuel Magalhaes

Do livro para o filme: Inferno

O filme baseado no livro Inferno de Dan Brown já está nas salas de cinema e não podia deixar de ver. Li o livro quase logo que saiu, em 2013, e estava com bastante curiosidade em saber como seria o filme. Tom Hanks continua fabuloso no papel de Robert Langdon, mas é a interpretação de Felicity Jones como Sienna Brooks que mais atrai. Nomeada para um óscar de Melhor Atriz com o filme "A Teoria de Tudo", Felicity interpreta na perfeição a médica sobredotada Felicity, que vai ajudar Langdon a recuperar as memórias.
O filme começa precisamente com Langdon na cama de um hospital, sofrendo uma espécie de amnésia provocada por uma bala (?).
Sem me alongar na história, gostei de acompanhar Lagdon na descoberta de enigmas, mas sobretudo de "visitar" lugares fantásticos, já que a história se centra em Florença, Veneza e Istambul.
Dante está presente na maioria do filme e acho que fez juz ao livro, que muito me tinha agradado na altura.

A minha opinião sobre Inferno aqui

Inseparável - Kate Hamer [Opinião]

Título: Inseparável
Autor: Kate Hamer
Editor: Clube do Autor
Páginas: 392

Sinopse:
Carmel é uma menina que está desaparecida. Mas não sabe que está perdida.

Depois do divórcio, Beth vive um medo constante. Acima de tudo, receia que a filha de oito anos, Carmel, com tendência para se furtar à vigilância maternal, possa desaparecer. Um dia, com efeito, o seu pior receio concretiza-se. Um sábado, numa manhã de nevoeiro, Beth leva a filha a um festival infantil ao ar livre, separam-se por breves instantes e Carmel nunca mais torna a ser vista. Vestindo o casaco vermelho de que tanto gosta e que a transforma ao mesmo tempo numa mancha reconhecível e num alvo fácil de identificar, Carmel acaba por cair nas mãos de um homem que lhe diz ser o avô há muito desaparecido. Não tendo outro remédio senão ficar entregue à sua nova família, a menina apercebe-se, à medida que os dias se transformam em semanas e meses, de que o avô possui um dom muito especial... Destroçada, Beth empreende uma busca desesperada e solitária, nunca perdendo a fé no reencontro. Carmel, por seu turno, empreende também uma estranha e angustiante viagem, que a obriga a recorrer a todo o engenho que a caracteriza desde pequena, a fim de manter sempre na sua mente (e na memória) a imagem da mãe.

Alternando entre a história de Beth e o relato de Carmel, numa prosa apaixonante e que nos deixa em suspenso até ao fim, Inseparável é um romance inesquecível.

A minha opinião: 
Inseparável é um verdadeiro murro no estômago para o leitor, sobretudo aquele que tem filhos mais ou menos com a idade de Carmel, como é o meu caso.

Retratando uma realidade tantas vezes vista na comunicação social, Inseparável conta a história de um rapto de uma criança e o desespero de uma mãe para encontrá-la. 
Relatado a duas vozes, a da mãe e a da filha desaparecida, vamos acompanhando a investigação incansável de Beth e, ao mesmo tempo, sabendo do dia a dia de Carmel, uma história que nunca teria imaginado.

Os dia de Beth resumem-se apenas ao somatório dos dias em que está sem a filha. Todas as pistas acabam por ser falsas, mas Beth não baixa os braços e tem a esperança de encontrar a filha ainda com vida.

Por seu lado Carmel vive uma vida de completa mentira. Vai para um outro país, onde o seu rasto se vai desvanecendo aos poucos.

Sem querer avançar muito na história, porque assim o livro não faria sentido, gostei particularmente da forma como o mesmo está escrito.
O relato a duas vozes é fundamental para a compreensão da narrativa, causando momentos de grande angústia para quem o está a ler.
Apesar do final ser o esperado, o livro não perdeu o interesse. 

Um livro que vende só pela capa. Extraordinária.