quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

«Confissões de Inverno», de Brendan Kiely, nas livrarias a 20 de janeiro

Título: Confissões de Inverno
Autor: Brendan Kiely
Género: Literatura / Thriller
Tradução: Ana Lourenço
N.º de páginas: 240
PVP: € 16,60
Nas livrarias a 20 de janeiro


Um romance ousado que explora o tema inquietante do abuso sexual a jovens no seio da igreja católica
Confissões de Inverno é o romance de estreia de Brendan Kiely, uma obra pujante sobre o retrato multidimensional de um jovem adolescente que lida com os desafios implacáveis da passagem para a idade adulta. Este é um livro que explora vários temas sensíveis: a crise de identidade, o desmoronamento familiar, a falta de redes de apoio, a ausência de um sentido de pertença, o consumo de drogas e ainda o abuso sexual no seio da igreja católica.
Aidan é o protagonista deste livro, um jovem vulnerável que encontra no padre Greg um amigo e confidente, mas cujo elo de confiança é quebrado de forma trágica.
Brendan Kiely é natural de Boston, cidade norte-americana onde, em 2002, rebentou o escândalo dos abusos sexuais por padres católicos. Este livro está traduzido em dez línguas e integra o TOP 10, de 2015, dos melhores livros de ficção para jovens adultos (Young Adult) da American Library Association. Foi ainda selecionado pela prestigiada publicação Kirkus Reviews como um dos Melhores Livros do Ano, em 2014.

Sinopse:
Quando a vida de Aidan Donovan, de 16 anos, começa a desmoronar-se à sua volta, ele procura refúgio no bar do pai e nas atenções do padre Greg, o único adulto que o escuta. Chegado ao Natal, Aidan entra numa crise profunda ao compreender a natureza obscura do afeto do padre. Vira-se então para um novo grupo de amigos: Josie, a rapariga por quem talvez esteja apaixonado, Sophie, a amiga um pouco rebelde, e Mark, o carismático capitão da equipa de natação, cuja sensação de angústia rivaliza com a de Aidan. Um romance ousado e corajoso que olha de forma intensa e sensível para os desafios do crescimento e do amor.

Sobre o autor:
Brendan Kiely formou-se na Universidade de Nova Iorque. É professor do liceu e este é o seu primeiro romance. Vive com a mulher em Nova Iorque.


Novidade Ideias de Ler: Fátima – Milagre ou construção?

Título: Fátima – Milagre ou construção?
Autor: Patrícia Carvalho
Págs.: 232
Capa: capa mole
PVP: 15,50€

Fátima – Milagre ou construção?
Cem anos depois, Patrícia Carvalho questiona Fátima e as intenções por detrás do milagre.
A 22 de janeiro, a Ideias de Ler publica Fátima – Milagre ou construção?, da jornalista Patrícia Carvalho. O lançamento realiza-se na Fnac do Norteshopping, no Porto, pelas 17:00, e conta com a apresentação do jornalista Manuel Carvalho.
Esta obra é fruto de uma investigação baseada nos mais variados documentos da época, incluindo imprensa, publicações, fotografias e depoimentos, que analisam as versões da Igreja, mas também hipóteses nunca comprovadas que foram levantadas pelos jornais da República que à data gritavam “farsa”.
Nas páginas deste livro questiona-se se terá sido coincidência a Igreja ter tardado a abrir uma investigação ao caso e que, ainda antes de o fazer, tenha começado a adquirir terrenos e a projetar um santuário. Esta e muitas outras questões são levantadas pela autora que dedicou a sua investigação ao fenómeno religioso que marcou o séc. XX em Portugal e que, ainda hoje, atrai milhões de crentes.
Nas palavras da autora “A história de Fátima, tal como eu a fiquei a conhecer, é o que irão encontrar nestas páginas, livres do carácter tantas vezes apologético dado às “aparições” por figuras da Igreja ou do ataque e acusações gratuitas que marcaram os primeiros trabalhos jornalísticos da imprensa republicana, quando Fátima se começou a impor. A informação que aqui vão encontrar é, julgo, suficientemente rica e clara para que cada um possa tirar as suas próprias conclusões.”
Esta obra leva os leitores a colocar uma incómoda pergunta: “Estarão os crentes a alimentar uma mentira cuidadosamente planeada?”.

Sobre a autora:
Patrícia Carvalho nasceu no Porto em 1975. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade Nova de Lisboa e foi como estagiária do Jornal de Letras que entrou no jornalismo. No final do curso quis regressar a casa e desde então trabalhou em vários jornais e revistas como O Comércio do Porto, a Grande Reportagem ou a Sábado. Desde 2008 trabalha no jornal Público.

A sobrevivência de uma família em Portugal nos séculos XVI a XIX

Título: Entre a Fogueira e a Nobreza
Autor: Isabel Braga Abecassis
N.º de Páginas: 248 páginas + 16 (cores)
PVP: 16,00 €
Género: Não Ficção/História de Portugal
Nas livrarias a 18 de Janeiro
Guerra e Paz Editores

Sinopse
O que têm em comum Manuel Gomes de Elvas, o escravo que se tornou fidalgo, Francisca Coronel, a freira insubmissa encarcerada no convento, Luís Gomes da Mata, o correio-mor e Anne Armande du Verger, a espia francesa, amante do rei D. Pedro II e avó do primeiro duque de Lafões, Pedro Henrique de Bragança?

São todos membros de uma família a quem os portugueses devem parte do seu património e cuja história é o tema deste livro. Nele se incluem alguns episódios surpreendentes do passado português: desde a peculiar obsessão do herdeiro da coroa, D. Sebastião, que o levou ao desastre de Alcácer-Quibir até ao fascínio da família real pelos autos de fé, passando pelos amores licenciosos nos conventos e os horrores da Inquisição – e, como pano de fundo, os esforços e o engenho de uma família que conseguiu sobreviver aos tumultos da nossa história.

Assente em factos verdadeiros, numa investigação que levou a autora aos Arquivos Secretos do Vaticano e a outros arquivos nacionais e internacionais, o livro acompanha diversos momentos marcantes da história de Portugal, como a batalha de Alcácer-Quibir e as suas funestas consequências, a dominação filipina que se lhe seguiu, a ação persecutória do Santo Ofício, as invasões francesas e as guerras liberais.

Sobre a autora: 
Isabel Braga Abecassis. Licenciada em História pela Faculdade de Letras de Lisboa, pós-graduada com o curso de Bibliotecária-Arquivista da Faculdade de Letras da Universidade de

Coimbra e mestra em Edição de Texto pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. É autora da obra A Real Barraca publicada, no ano de 2009, pela Tribuna da História.

Foi responsável pela biblioteca do Palácio Nacional de Mafra, pelo arquivo histórico do Palácio da Ajuda/Museu e encontra-se atualmente a trabalhar no Arquivo Nacional da Torre do Tombo.


Lançamento do livro «O Governo Bilderberg», de Frederico Duarte Carvalho