sábado, 11 de fevereiro de 2017 | By: Maria Manuel Magalhaes

Força Sigma está de volta com «A Ordem Negra» - novo thriller de James Rollins

Título: A Ordem Negra
Autor: James Rollins
Género: Literatura / Thriller
Tradução: Rui Viana Pereira
N.º de páginas: 504
PVP: € 17,70

«A Ordem Negra», novo thriller do autor norte-americano James Rollins, chegou hoje às livrarias portuguesas e promete não desiludir os fãs da série Força Sigma.
Este livro de cortar a respiração, conta a história de um sinistro incêndio numa livraria de Copenhaga que vai desencadear uma perseguição feroz por quatro continentes. Descobre-se um plano para roubar a Bíblia que em tempos pertenceu a Charles Darwin e o comandante Gray Pierce mergulha num mistério que remonta à Alemanha nazi… e às horrendas experiências realizadas num laboratório agora abandonado da Polónia.
Entretanto, um isolado mosteiro no Nepal é assolado pela loucura, quando os monges budistas se dedicam ao canibalismo e à tortura. A médica que se encontra a investigar o sucedido torna-se, de repente, o alvo de um assassino implacável.
Cabe a Gray Pierce e à Força Sigma denunciar uma intriga secular que ameaça destruir a ordem mundial e mudar para sempre o destino da humanidade.
«O corpo flutuava no lodo imundo que jorrava dos esgotos. Um cadáver de rapaz, intumescido e roído dos ratos, despojado de botas, calças e camisa. Nada era entregue ao desperdício na cidade cercada. Atrás do cadáver vinha o SS Obergruppenfüher Jakob Sporrenberg, afastando a porcaria à sua volta. Vísceras e excrementos. Sangue e bílis. O lenço molhado atado à volta do nariz e da boca pouco valia contra o fedor. Ao que chegara a grande guerra, com os poderosos obrigados a rastejar pelos esgotos para conseguirem fugir. Mas ele tinha ordens a cumprir».

Sinopse:
«Um sinistro incêndio numa livraria de Copenhaga desencadeia uma perseguição feroz por quatro continentes. Descobre-se um plano para roubar a Bíblia que em tempos pertenceu a Charles Darwin. E o comandante Gray Pierce mergulha de cabeça num mistério que remonta à Alemanha nazi… e às horrendas experiências realizadas num laboratório agora abandonado da Polónia.
Entretanto, um isolado mosteiro no Nepal é assolado pela loucura, quando os monges budistas se dedicam ao canibalismo e à tortura. Lisa Cummings, médica americana que está a investigar o sucedido, torna-se de repente o alvo de um assassino implacável. E o único aliado de Lisa é Painter Crowe, diretor da Força Sigma, que já mostra sinais de ter sido contagiado pela estranha doença.
Cabe agora a Gray Pierce a tarefa de os salvar a ambos, enquanto a Força Sigma se esforça por denunciar uma intriga secular que ameaça destruir a ordem mundial… e mudar para sempre o destino da humanidade.»

Sobre o livro:
James Rollins é autor de vários thrillers internacionais, todos eles best-sellers do New York Times. Os seus livros estão publicados em mais de quarenta países. A sua série Força Sigma, na qual se insere A Ordem Negra, foi considerada “no topo da lista das boas leituras” (New York Times) e uma das “melhores leituras do género” (revista People). Em cada romance, revelam-se mundos invisíveis, descobertas científicas e segredos históricos em que a ação tem um ritmo alucinante e a narrativa é inteiramente original.
www.jamesrollins.com


«Biblioteca de Almas», de Ransom Riggs, já está nas livrarias

Título: Biblioteca de Almas
Autor: Ransom Riggs
Género: Literatura / Fantástico
Tradução: Susana Serrão
N.º de páginas: 424
PVP: € 17,70

Jacob Portman, o herói que viajou no tempo para encontrar as crianças peculiares, está de regresso com o livro Biblioteca de Almas
O terceiro livro da trilogia de Ransom Riggs
Os fãs dos dois primeiros livros da trilogia Crianças Peculiares da Senhora Peregrine vão com certeza adorar Biblioteca de Almas, a obra que encerra as aventuras de Jacob Portman, o herói que viajou no tempo para encontrar as crianças peculiares e que descobre que também ele é detentor de uma peculiaridade. Em Biblioteca de Almas todas as pontas soltas que ficaram dos volumes anteriores são agora compreendidas, com uma história a decorrer dentro das características que cativaram milhares de leitores em todo o mundo, incluindo Portugal: um mundo fantástico e uma ação que decorre com vários momentos de tensão e suspense, que tornam a sua leitura absolutamente excitante e compulsiva. Chega às livrarias a 10 de fevereiro.
Foi a partir de uma coleção pessoal de fotografias vintage que Ransom Riggs partiu para a criação deste surpreendente best-seller. Várias dessas fotografias podem ser apreciadas ao longo dos vários capítulos desta obra, podendo provocar, algumas delas, verdadeiros arrepios.
O primeiro volume desta trilogia, de Ransom Riggs, O Lar da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares, já foi adaptado ao cinema pela mão do génio criativo Tim Burton. Eva Green e Asa Butterfield interpretaram os papéis principais.

Sinopse:
Um rapaz com poderes extraordinários. Um exército de monstros assassinos. Uma batalha épica pelo futuro das crianças peculiares.
A aventura que começou em O Lar da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares e que continuou em Cidade sem Alma chega agora a uma emocionante conclusão em Biblioteca de Almas.
Jacob Portman, o herói que viajou no tempo para encontrar as crianças peculiares, explora a sua peculiaridade e descobre um poder até então desconhecido. Acompanhado de Emma Bloom, a rapariga que consegue produzir fogo com as mãos, e Addison MacHenry, um cão capaz de localizar qualquer peculiar, parte numa viagem ao passado para tentar salvar os seus amigos peculiares… e o futuro de todos eles.

Sobre o autor:
Ransom Riggs cresceu na Florida, mas vive agora numa terra cheia de crianças peculiares: Los Angeles. Começou desde cedo a ler histórias de terror e a ver comédias britânicas na televisão, o que pode explicar o seu estilo também peculiar. Além da escrita, as suas paixões são o cinema, a fotografia e viajar


Novidade Planeta: Ninfas - Paixão Mortal

Título: NINFAS - PAIXÃO MORTAL
Autor: Sari Luhtanen e Mikko Oikkinen
N.º de Páginas: 384
PVP: 17, 76€
Nas livrarias a partir de 15 de Fevereiro

Publicado em 2013 na Finlândia, este livro foi adaptado com enorme sucesso a série televisiva – Nymphs –, sendo transmitida em mais de 40 países.
Com uma linguagem envolvente e cativante, Ninfas oferece-nos vários tipos de elementos - paixão, mistério, sexo, luta pela sobrevivência, crise de identidade e duelos entre os grupos de ninfas e sátiros. Uma história emocionante!
Um novo pano de fundo no romance feminino com toque erótico.
As ninfas são espíritos femininos jovens, divindades menores na mitologia grega, são alvo da luxúria dos sátiros. Viviam na terra com o Homem e não no Olimpo.
As Ninfas menores eram consideradas espíritos associados à terra e à água. São a personificação da graça criativa e fecundadora. Vivem entre nós, sempre jovens e sedutoras…
No entanto, perigosas e letais para os homens que caem nas suas mãos.
Mas sem eles não sobrevivem.
Didi é uma ninfa, de uma beleza extraordinária, mas nunca se questionou de onde vinha a beleza. Sente-se como qualquer rapariga de dezassete anos.
Numa noite de lua cheia, Didi decide fazer amor pela primeira vez e o namorado morre-lhe nos braços, aí percebe que não é como as outras raparigas e não percebe o que originou a tragédia.
No dia seguinte, duas misteriosas mulheres procuram-na e revelam que Didi de facto não é como as outras… ela é uma ninfa.
Enquanto aprende a sobreviver como ninfa fica a saber que o sexo é fundamental para se manter viva, mas o preço a pagar é muito elevado.
Há poucas regras na vida das ninfas e são simples, a mais importante é não se apaixonar, mas Didi não quer renunciar ao amor.

Sobre os autores:
SARI LUHTANEN é uma experiente e conhecida autora de vários romances de ficção feminina comercial na Finlândia.
Além de escrever romances, trabalha como tradutora de inglês.
Traduziu o best-seller de Caitlin Moran How to Be a Woman.
MIIKKO OIKKONEN é o criador da ideia original e conceito de Ninfas.
É argumentista e director da série de televisão.
Oikkonen é um dos artistas mais promissores nos campos da arte audiovisual e escrita de argumentos.




quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017 | By: Maria Manuel Magalhaes

«Manipulação da Verdade», de Eric Frattini - Um olhar sobre as operações de falsa bandeira

Título: Manipulação da Verdade
Autor: Eric Frattini
Género: Não Ficção/Ensaios e Documentos
Tradução: José Espadeiro Martins
N.º de páginas: 384
Data de lançamento: 3 de março
PVP: € 17,70

Um olhar sobre as operações de falsa bandeira
A 3 de março, chega às livrarias portuguesas o livro «Manipulação da Verdade», de Eric Frattini, no qual o jornalista e analista político documenta e ilustra revelações surpreendentes referentes a operações de falsa bandeira desde finais do século XIX até aos nossos dias.
De acordo com «Manipulação da Verdade», alguns dos acontecimentos mundiais mais importantes de que as pessoas se recordam não aconteceram exatamente como foram percecionados. Desde o incêndio no Reichstag ao que o autor conclui ter sido um falso golpe de Estado na Turquia, em julho de 2016, Eric Frattini reflete sobre a manipulação da opinião pública para a justificação de ações bélicas ou intervenções duvidosas.
Entre o ataque a Pearl Harbor, o crescimento do regime totalitário alemão que espoletou a Segunda Guerra Mundial, a intervenção dos Estados Unidos da América em Cuba e o falso cibercalifado do ISIS, «Manipulação da Verdade» discorre sobre eventos vários ao longo das últimas décadas, todos relacionados com ataques, terrorismo e armas de destruição maciça, entre outras dezenas de episódios históricos.
De acordo com o Coronel Pedro Baños, no prólogo do livro, operações de falsa bandeira “são operações encobertas destinadas a culpar terceiros, (…) muito variadas, desde um atentado terrorista até um ataque efetuado por forças militares, passando por atos de sabotagem e subversão”. Este ex-chefe de Contrainformação e Segurança do Corpo do Exército Europeu de Estrasburgo afirma ainda sobre este tipo de manipulação: “trata-se de orientar a opinião pública numa determinada direção, quase sempre relacionada com uma entrada num conflito bélico (…). A forma mais frequente de conseguir essa mobilização dos cidadãos é através da demonização do inimigo (…). Para o conseguir, é habitual recorrer à guerra psicológica e à manipulação das massas.”
O autor está presente em Portugal a 2 de março, em local a definir em Lisboa, para o lançamento deste seu novo livro, contando com Luís Naves como apresentador.

Sinopse:
Operações de falsa bandeira: do incêndio no Reichstag ao golpe de Estado na Turquia
Alguns dos acontecimentos mundiais mais importantes de que nos recordamos não aconteceram exatamente como nos foi dado a saber. As operações de falsa bandeira são tão antigas quanto a guerra, mas continuam a ser um método muito eficaz usado pelos Estados para manipular a opinião pública e justificar ações bélicas ou intervenções duvidosas. Do conveniente incêndio do Reichstag em 1933, orquestrado por Hitler, à recente tentativa de golpe de Estado na Turquia, Eric Frattini mostra-nos que nem tudo é o que parece.
A Manipulação da Verdade levanta o véu sobre as operações de falsa bandeira mais relevantes da nossa História recente, produto de uma investigação apurada e bem documentada, e apresenta-nos os factos como eles são.
Uma leitura urgente e essencial.

Sobre o autor:
Eric Frattini foi correspondente no Médio Oriente e residiu em Beirute e Jerusalém. É autor de mais de uma vintena de livros, entre os quais se contam Mossad: Os Carrascos do Kidon e Hitler Morreu no Bunker?. A sua obra está traduzida para várias línguas e editada em 47 países. Em 2013, recebeu o II Prémio Nacional de Investigação Jornalística (Itália) pela sua investigação do caso Vatileaks – trabalho que deu origem ao livro, já publicado em Portugal,
Os Abutres do Vaticano – e o Prémio Anual Strillaerischia (Itália) pelo seu trabalho como correspondente no Afeganistão.
Realizador e guionista de dezenas de documentários de investigação para as principais cadeias espanholas de televisão, colabora assiduamente em diferentes programas de rádio e TV. Ministra frequentemente cursos e conferências sobre segurança e terrorismo islâmico a várias forças policiais, de segurança e inteligência de Espanha, Grã-Bretanha, Portugal, Roménia e Estados Unidos.




Novidades Arena: O meu guru de bolso e Hygge

Título: O Meu Guru de Bolso
Editor: Arena
N.º de Páginas: 216

Sinopse:
Se está à procura de calma imediata que o acompanhe para onde quer que vá, só precisa de abrir este livro e começar a praticar os exercícios simples e efectivos que O Meu Guru de Bolso recolhe e que têm como base sete disciplinas milenares: a Meditação, o Budismo, o Yoga, o Ayurveda, o Reiki, a Cura pelos Chakras, e a Lei da Atracção.




Título: Hygge
Autor: Anna Skyggebjerg
Editor: Arena 
N.º de Páginas: 168

Sinopse:
Porque é que os dinamarqueses são tão felizes? Hygge é a resposta.

Mas o que é hygge? A palavra é tão impossível de traduzir como difícil de pronunciar (huga é uma aproximação). É um conceito muito fácil de inserir no seu estilo de vida e que lhe trará serenidade, proximidade e felicidade. Para o conseguir, deve identificar pequenas bolhas de união, rituais simples que alimentam a alma.

Hygge — Ser Feliz à Dinamarquesa apresenta uma série de ideias específicas para incluir o hygge na sua vida. E é garantido que se investir num pouco de hygge duplicará em felicidade. Afinal de contas, cinco milhões de Dinamarqueses não podem estar enganados.


Novidade Suma de Letras: Anna e o Homem Andorinha

Título: Anna e o Homem Andorinha
Autor: Gavriel Savit
Editora: Suma de Letras
N.º de Páginas: 224

Sinopse:
Uma história sobre a perda da inocência perante a tragédia.
Ao longo da viagem, Anna e o Homem-Andorinha escaparão a bombas e a soldados e também farão amigos.
Mas, num mundo louco, tudo pode ser um perigo.
Também o Homem-Andorinha. «Este romance profundamente comovente une, de forma magistral, a doçura infantil com o fundo cruel e inumano da Segunda Guerra Mundial.»
Publishers Weekly.




Guerra e Paz: Deixaria tudo para seguir o amor da sua vida?

Título: Quando Perdes Tudo 
Não Tens Pressa de Ir a Lado Nenhum
Autor: Dulce Garcia
N.º de Páginas: 272
PVP: 16,50 €
Ficção/Romance
Nas livrarias a 15 de Fevereiro
Guerra e Paz Editores

Sinopse:
Um romance turbulento, baseado numa história real

Um homem, duas mulheres, uma criança. A história de um triângulo amoroso à luz do que são hoje as relações sentimentais, marcadas por separações e recomeços e jogos psicológicos variados. Um romance onde se fala de paixão, desejo, raiva e um medo incrível da loucura. Também tem ameaças, mentiras e sexo. E humor, esse lado cómico que existe em todos os episódios, até nos mais trágicos.
O que nos leva a apaixonarmo-nos e deixar tudo para trás? Como é possível mentirmos para obrigarmos alguém a ficar ao nosso lado. É normal um pai não gostar de um filho? E o amor, sempre o amor, é hoje uma doença ou a única terapia?
Isabel sempre disfarçou os seus sentimentos debaixo de uma capa de serenidade, sobretudo desde que o irmão enlouqueceu depois de assistir a uma autópsia. Mas apaixona-se.
Uma história de amor escandalosamente contemporânea, que fala de desejo e raiva, da violência do fim dos casamentos e da luta em torno da guarda dos filhos, da culpa de quem decide partir e de como isso pode arrasar o futuro.

Biografia da autora:
Dulce Garcia. Tem 46 anos e é jornalista desde 1991. É fundadora da revista Sábado, onde exerce actualmente as funções de subdirectora. Colaborou com o Diário Económico, o Correio da Manhã, a Máxima e a GQ, entre outras publicações.
Lembra-se do primeiro dia em que entrou numa biblioteca. Isso mudou a sua vida. Nunca mais parou de ler. A colecção «Dois Mundos» apresentou-a a Hemingway, Somerset Maugham, Dostoievski, Tolstoi, Camus, e a vida atirou-lhe com Kafka, Mishima, Sylvia Plath, Marguerite Duras. Também leu algum lixo, claro. As pérolas brilham mais no meio do aterro.
Gostava de escrever como Julian Barnes e Ian McEwan. Não tem ilusões, mas faz o que pode.
Este é o seu primeiro romance.


«Sua Alteza Real» é o novo título de Danielle Steel - Nas livrarias a 10 de fevereiro

Título: Sua Alteza Real
Autor: Danielle Steel
Género: Literatura / Romance
Tradução: Maria da Graça Pinhão
N.º de páginas: 312
Data de lançamento: 10 de fevereiro
Preço: 16,60 €

A autora de romance feminino mais popular do mundo, com 650 milhões de exemplares vendidos
Danielle Steel, a autora mais popular em todo o mundo, lança pela Bertrand Editora o livro Sua Alteza Real, com data de chegada às livrarias no dia 10 de fevereiro.
Amor e sofrimento marcam esta história, que aborda ainda dois importantes paradigmas: responsabilidade versus liberdade e dever versus amor. Um romance bem ao estilo de Danielle Steel e que tem cativado milhares de leitores em todo o mundo.
Danielle Steel, que tem origens portuguesas, já entrou no Guiness World Records por ter tido um ou mais livros seus durante 381 semanas consecutivas na lista de best-sellers do New York Times.

Sinopse:
Num romance em que as tradições antigas entram em conflito com a realidade e as pressões da vida moderna, uma jovem princesa europeia prova que a simplicidade, a coragem e a dignidade têm a capacidade de mudar o mundo.
A princesa Christianna é uma jovem do seu tempo: nascida na Europa e educada na América, preocupada com o futuro do mundo onde vive, mais responsável do que seria de esperar dada a sua juventude. Christianna é filha única do príncipe regente do Liechtenstein, que tem os seus planos para a filha bem traçados.
Decidida a fazer a diferença no mundo, a princesa Christianna parte para a África Oriental com a Cruz Vermelha – uma viagem de descoberta, mudança e despertar para o amor.
Do esplendor do palácio real ao caos de nações assoladas pela guerra, Danielle Steel leva-nos para fascinantes mundos novos. Repleto de imagens e personagens inesquecíveis, Sua Alteza Real expõe os conflitos existentes entre mundos novos e antigos, entre a responsabilidade versus a liberdade e o dever versus o amor.

Sobre a autora:
É a mais popular das autoras contemporâneas e já entrou no Guinness World Records por ter tido um ou mais livros seus durante 381 semanas consecutivas na lista de best-sellers do New York Times.
Em 2002, a autora foi galardoada com a prestigiante Ordre des Arts et des Lettres pelo seu contributo de uma vida para a cultura mundial.
É ainda fundadora de duas instituições de solidariedade, em memória do seu filho Nick: a Nick Traina Foundation, que apoia doentes do foro psiquiátrico e crianças vítimas de maus-tratos, e a Yo! Angel!, que ajuda os sem-abrigo.
A autora é mãe de nove filhos e vive entre São Francisco e Paris.
www.daniellesteel.net e www.daniellesteel.com




Novidade Topseller: À Conquista do Teu Coração de Anna Bell

Título: À Conquista do Teu Coração 
Autor: Anna Bell
N.º de Páginas: 368
PVP: 18,79€

Uma comédia romântica adorável e hilariante com uma boa dose de adrenalina.
Uma história sobre os limites daquilo que fazemos por amor.
O presente perfeito para o Dia de São Valentim.
Um grande amor à distância de apenas dez fantásticos aterradores desafios.
Escalar uma montanha?
Aprender windsurf?
Conquistar um grande amor?
A Abi mal consegue sair da cama desde que o Joseph, o amor da sua vida, a abandonou, alegando que são incompatíveis.
Quando o ex-namorado lhe devolve uma caixa com os pertences dela, a Abi encontra uma folha escrita pelo Joseph com dez desejos que nunca imaginou que ele quisesse concretizar. E que a faz pensar: haverá melhor maneira de reconquistá-lo do que realizando todas as tarefas da lista e provando que eles formam um par perfeito?
Mas existe um pequeno problema… ou melhor, dez. A Abi não é muito aventureira e tem pânico de alturas, o que não é o ideal para quem tem de escalar uma montanha, dar a volta à ilha de Wight de bicicleta e, por último, mas não menos importante, descer de rapel um dos edifícios mais altos da cidade.
Completar esta lista vai exigir toda a coragem da Abi — e muita ajuda por parte dos seus amigos.

«Um romance divertido, cativante e incrivelmente bem escrito, que nos inspira a criar a nossa própria lista de desejos.» New! Magazine

Sobre a autora: 
É uma autora inglesa que já conta com vários romances publicados. Assume-se como uma romântica incurável que ainda acredita em finais felizes, e a sua maior ambição é escrever livros que façam as pessoas rir.
Escreve semanalmente uma coluna para o site Novelicious — The Secret Dreamworld of an Aspiring Author — e é membro da Romantic Novelists' Association.
Para saber mais sobre a autora, poderá visitar o seu site: www.annabellwrites.com




domingo, 5 de fevereiro de 2017 | By: Maria Manuel Magalhaes

Novidade Topseller: «O Fugitivo» completa a série Carter Blake

Título: O Fugitivo
Autor: Mason Cross
N.º de Páginas: 384
PVP: 19,99€
Saída a 06 de fevereiro

«Alucinante! A não perder.» Daily Mail
«Um thriller de tirar o fôlego.» Morning Star

Depois da publicação de O Caçador e O Samaritano, O Fugitivo completa a série Carter Blake.

Ele era um deles… Agora, é um alvo a abater.
Há cinco anos, Carter Blake abandonou a organização secreta governamental para a qual trabalhava, a Winterlong, com uma condição: ele prometia não divulgar o tipo de operações duvidosas que realizavam e em troca deixavam-no viver em paz. Mas a liderança da Winterlong mudou e agora eles querem-no fora de cena, de vez.
Alheio a este facto, Blake, que passou a dedicar-se a encontrar pessoas que não querem ser encontradas, aceita um novo serviço: procurar Scott Bryant, que roubou à empresa de software onde trabalha um programa que promete revolucionar as redes sociais. A missão não é das mais difíceis e Blake descobre rapidamente o paradeiro do ladrão desaparecido.
Quando se prepara para trazer Bryant de volta, juntamente com o software roubado, Blake recebe uma mensagem misteriosa, que o leva a concluir que a sua antiga organização anda atrás dele. É então que Blake passa de caçador a presa e tudo muda. Restam-lhe duas opções: fugir para sempre ou virar o jogo a seu favor e acabar de vez com a Winterlong. O confronto com o passado é inevitável, mas conseguirá ele sobreviver?

Sobre o autor:
Nasceu em Glasgow, na Escócia, em 1979. Licenciou-se em Línguas e fez uma pós-graduação em Tecnologias de Informação, o que lhe permitiu descobrir que tem muito mais êxito com as palavras do que com os computadores.
Sempre se dedicou à escrita, sendo autor de um número considerável de contos policiais, incluindo A Living, que foi finalista do prémio Quick Reads «Get Britain Reading».
É autor de O Caçador e O Samaritano, igualmente publicados pela Topseller.
Saiba mais em www.masoncross.net



Novidade Topseller: 10 Segredos para ser Seduzida por um Lorde

Título: 10 Segredos para Ser Seduzida por um Lorde
Autor: Sarah MacLean
N.º de Páginas: 352
PVP: 18,79€
Saída a 06 de fevereiro

Sobre a autora:
Autora vencedora do Prémio RITA para Melhor Romance Histórico por duas vezes, Sarah MacLean presenteia as suas leitoras com uma nova história, o segundo volume da série Love by Numbers.

Lady Isabel Townsend é uma sobrevivente, uma mulher que nunca desiste.
Mas agora terá pela frente o maior desafio da sua vida: o amor.
O fascinante Nicholas St. John tem sido objeto de assédio por todas as jovens em idade de casar desde que foi nomeado O Lorde Mais Cobiçado de Londres por uma revista conceituada. E por isso procura fugir, sempre que possível, dos eventos sociais onde é cortejado e perseguido. Até que, inesperadamente, encontra uma mulher diferente de todas as outras: misteriosa, independente, decidida, mas ao mesmo tempo sensual.
Lady Isabel Townsend, irmã do atual Conde de Reddich, é uma mulher atraente, com muitos segredos e pouco dinheiro. Embora Isabel sempre tenha cuidado de si própria, a morte recente do seu pai deixou-a perdida e a precisar urgentemente de ajuda. Lorde Nicholas é o alvo perfeito para o golpe da sua vida… ela só tem de seguir os dez segredos que lhe garantam este homem desejável. Mas Isabel precisa de ser cautelosa e não fazer nada imprudente e tolo, como entregar-se ao amor.
«Quando se trata de criar histórias de amor cativantes, com tanto de sensualidade como de humor, poucas autoras se comparam a Sarah MacLean.» Chicago Tribune

Sarah MacLean nasceu em Rhode Island, na costa leste dos Estados Unidos. É autora bestseller doNew York Times e do USA Today.
Desde adolescente que desejou ser romancista. O seu amor pela ficção histórica levou-a a formar-se em História da Europa no Smith College, em Massachusetts, e em Ciências da Educação, na Universidade de Harvard. Mudou-se para Nova Iorque para se dedicar à carreira na escrita, e é aí que ainda hoje vive com o seu marido, o seu cão, e a sua imensa coleção de romances.
É colunista no Washington Post . Venceu duas vezes o Prémio RITA para Melhor Romance Histórico, atribuído pela Associação Americana de Escritores de Romance, com os livros Um Marquês Irresistível e Um Duque Glorioso.



Sessão de lançamento de «Deus, o Diabo e Eu», de Luís Pereira de Sousa



Saída de Emergência - "A Hora de Maria" - Esqueça tudo o que sabe sobre Fátima

Já está nas livrarias o livro A Hora de Maria de Nuno Lopes Tavares publicado pela Saída de Emergência

O livro aborda de uma forma ficcionada uma suspeita, segundo a qual a irmã Lúcia terá sido substituída nos anos cinquenta, para impedir a revelação completa e imediata dos segredos de Fátima, conforme a pastorinha exigia. A confirmação de um acontecimento desta magnitude teria um enorme impacto na história de Fátima e na própria religião católica.

É fundamental refletir no contexto que rodeava as crianças. Eram muito novas à data das aparições, analfabetas e expostas a um meio profundamente religioso. Francisco e Jacinta morreram pouco tempo depois das aparições, segundo alguns, fragilizados pela experiência que testemunharam. Lúcia acabou por viver quase toda a sua vida em clausura, passando por Espanha e vindo posteriormente para o Carmelo de Coimbra. Teria sido este afastamento, da família e dos olhares do público, a condicionar a sua vida e a tornar possível a sua substituição por outra mulher. A comparação das fotos mais antigas de Lúcia, com outras mais recentes, é no mínimo intrigante (ver figura em baixo).

download.jpg
As aparições
A maioria dos portugueses já ouviu ou leu a história das aparições de Fátima. No entanto, existem muitos factos e detalhes pouco conhecidos e que tornam o fenómeno ainda mais fascinante. A senhora que os pastorinhos descrevem, nos primeiros interrogatórios a que são sujeitos, é muito baixa (cerca de 1,10m), tem brincos, usa uma saia branca até aos joelhos e não diz quem é. Os relatos simples, feitos pelas crianças, apresentam incoerências com os documentos mais tardios – A saia da senhora “cresce” de comprimentos e, inicialmente, apenas é referido um segredo, a que Lúcia não parece dar muita importância, dizendo que o povo ficava mais ou menos na mesma se o soubesse. Mais tarde, é o Cardeal Ratzinger (futuro Papa Bento XVI), que propõe uma interpretação para os segredos, com especial destaque para o terceiro, revelado em Fátima durante a visita de João Paulo II, e que o identifica como o “Bispo de Branco” referido no texto atribuído a Lúcia.

Fátima e Portugal
A história de Fátima está profundamente ligada ao Portugal do século XX. De início, a Igreja Católica foi muito prudente com o fenómeno (as aparições de 1917 só foram reconhecidas oficialmente em 1930). Mas Fátima foi adquirindo uma importância que não poderia ser contrariada por ninguém. A amizade entre o Cardeal Patriarca de Lisboa e Salazar (vivem juntos durante onze anos) é a expressão da aliança que se estabelecerá entre os dois poderes.

Absolutamente decisivo é também o papel que uma pessoa, o Cónego Manuel Nunes Formigão desempenha em todo o processo. E, apesar disso, mantendo uma descrição quase misteriosa.

O centenário das aparições
A celebração do primeiro centenário das aparições vai fazer com que as atenções do mundo se virem para Fátima e para Portugal, em maio de 2017. A visita do Papa tornará o acontecimento ainda mais importante. A luta que o Papa Francisco tem promovido, pela transformação da igreja numa instituição mais humilde e capaz de corrigir os seus erros (e pecados), entronca naqueles que defendem que o terceiro segredo não foi todo revelado, e que o mesmo expunha os ataques à fé católica, realizados a partir de dentro da instituição.

Como em muitas outras vezes, a realidade que envolve os assuntos da religião é tão cativante e arrebatadora, que rivaliza facilmente com qualquer ficção.



Porto Editora: Ignacio del Valle regressa com "Céus Negros"

Título: Céus negros
Autor: Ignacio del Valle
Tradução: Alcinda Marinho
Págs.: 320
Capa: mole com badanas
PVP: 17,70 €

Romance policial sobre os crimes esquecidos da Espanha de Franco é apresentado no Correntes d’Escritas
No próximo dia 9 de fevereiro, a Porto Editora faz chegar às livrarias o mais recente romance de Ignacio del Valle, Céus negros. No final de fevereiro – de dia 21 a 23 – o autor vai estar em Portugal para apresentar esta obra (vencedora do prémio Buenos Aires Negro 2016) e para participar na 18.ª edição do Correntes d’Escritas, na Póvoa de Varzim.
Durante o quente verão de 1950, uma criança é encontrada morta em Pueblo Adentro, pequena aldeia na Extremadura. Arturo Andrade, encarregue de resolver este caso, depressa se dá conta de que este representa apenas um percalço no funcionamento de um sórdido esquema sancionado pelas instituições do regime espanhol.
Depois de Os demónios de Berlim (com que venceu o Prémio da Crítica das Astúrias), o terceiro título da série protagonizada por este emblemático personagem, Ignacio del Valle assina um magnífico romance que, sob a guisa de investigação policial a um macabro crime, faz o retrato de uma Espanha dividida, das feridas abertas pelo franquismo e dos crimes esquecidos pela História.

Sinopse:
Espanha, 1950. Num país que ainda procura recuperar dos traumas da guerra, Arturo Andrade é chamado a investigar o misterioso assassinato de uma criança em Pueblo Adentro, uma aldeia a poucos quilómetros de Badajoz, a sua cidade natal, e centro da resistência anarquista da Extremadura.
Arturo cedo se dá conta de que este crime é apenas a ponta do icebergue de uma bem montada rede de tráfico infantil que fez desaparecer mais de 30 mil crianças. Um elemento fundamental deste sórdido esquema é o Auxílio Social, instituição encarregada de «reeducar» os filhos dos prisioneiros republicanos, derrotados na Guerra Civil. Por detrás, uma teia de interesses que envolve as mais altas esferas do regime.
Com este notável romance, Ignacio del Valle põe a nu a grande mentira de uma certa Espanha franquista, que sob a enganosa aparência de fomentar o progresso do país leva a cabo uma série de crimes atrozes, muitos dos quais passaram incólumes pelo crivo da História.

Sobre o autor:
É autor da série de suspense histórica protagonizada pelo emblemático Arturo Andrade, que integra A arte de matar dragões, O tempo dos imperadores estranhos (adaptado ao cinema sob o título Silencio en la nieve), Os demónios de Berlim e Céus negros, todos eles alvo de variadas distinções literárias.
Escreve colunas de opinião nos diários El Comercio de Gijón e Panamá América, colaborando com o suplemento El Viajero do jornal El País, entre outras publicações. Dirige a secção cultural «Afinando los sentidos», da Onda Cero Radio.