sábado, 15 de abril de 2017

Faltam 17 dias


sexta-feira, 14 de abril de 2017

Faltam 18 dias


O livro que não irá esquecer chega dia 17

Título: A Única Memória da Flora Banks
Autor: Emily Barr
N.º de Páginas: 288
PVP: 16,99€
Saída a 17 de abril

O livro que não vai esquecer chega dia 17 de abril.
Uma jornada emocionante que nos faz acreditar no impossível

«Extraordinário e comovente, este é um livro que nos parte o coração, mas nos faz acreditar na vida.» Daily Mail
O meu nome é Flora Banks, tenho 17 anos e tenho amnésia.
Quando tinha dez anos, removeram-me um tumor do cérebro. Desde então, sou incapaz de me lembrar do que acontece no dia a dia. Não consigo criar novas recordações.
O meu nome é Flora Banks, tenho 17 anos e tenho amnésia.
A minha memória reinicia inúmeras vezes. Suspende-se e recomeça como se a desligassem da corrente sem aviso. Para me lembrar de quem sou e do que gosto, escrevo-o em papéis. Gravo o até na minha própria pele.
O meu nome é Flora Banks, tenho 17 anos e tenho amnésia.
Esqueço tudo o que me acontece, exceto o momento em que beijei o Drake. Um beijo que pode ser a minha cura. Um beijo que está prestes a levar-me numa viagem arriscada e que mudará a minha vida para sempre. Será que estou preparada para tudo o que vou encontrar?
O meu nome é Flora Banks, tenho 17 anos e tenho amnésia, mas sou muito corajosa!

Sobre a autora: 
Emily Barr estudou História da Arte, foi investigadora e, enquanto jornalista, teve uma coluna regular no The Guardian e outra no Observer . A sua paixão pela escrita e pelos livros levou-a a abandonar tudo para apostar na sua carreira de escritora. Nos últimos 15 anos, Emily publicou mais de uma dezena de livros.
A Única Memória da Flora Banks é o seu primeiro livro para jovens adultos e já está publicado em 23 países.
Adora viajar e é apaixonada por música, sobretudo pelas canções de Leonard Cohen. Vive na Cornualha, Reino Unido, com o companheiro e os filhos.
Mais sobre a autora em: www.emilybarr.com


Francisco Moita Flores apresenta "Pecados da Igreja" de Secundino Cunha, dia 17 de abril, às 18h30, Fnac Colombo



O pecado é tão antigo quanto a igreja, pois esta é feita de homens com as mesmas tentações e fraquezas de todos os outros.

Secundino Cunha revela-nos os acontecimentos que marcaram negativamente a igreja portuguesa nos últimos 20 anos, abalando e incendiando o país. Casos de padres que cederam à tentação do amor, do furto, de fugas e paixões que deram origem a calvários sem fim.

Sobre o autor: 

Secundino_Cunha.jpgSecundino de Jesus Martins da Cunha nasceu em 22 de junho de 1967, na freguesia de Vilela, concelho de Amares. Casado e pai de duas filhas, é

jornalista profissional desde 1989. Iniciou a sua carreira profissional em 1987 como estagiário na rádio Antena Minho, em Braga, onde foi depois repórter e editor até 2007. Em 1991, começou a colaborar com o Correio da Manhã, como correspondente em Braga e, em 1997, foi convidado a abrir uma delegação deste jornal nesta cidade. Ao longo de uma década, partilhou a sua atividade entre a rádio e o jornal e, em 2007, tornou-se editor do Correio da Manhã, função que mantém até à data. Conta já com vários livros publicados, entre os quais, Alexandrina de Balasar; Nuno Álvares Pereira, o Santo que Mudou Portugal; A Vida Santa de João Paulo II; Casas de Escritores no Minho; Casas de Escritores no Douro; Casas de Escritores no Alentejo; Eça de Queiroz e a Casa de Tormes; Torre dos Clérigos – Uma História de Granito; Escritores a Norte ou O Exorcismo de Ana C.


quinta-feira, 13 de abril de 2017

«A Minha Mãe!» e «O Clube do Pedrito Coelho» são as duas novas aventuras do Pedrito Coelho

 A Minha Mãe! e O Clube do Pedrito Coelho são as duas novas aventuras do Pedrito Coelho, uma série juvenil que recria os argumentos de Beatrix Potter, conhecida escritora e ilustradora inglesa de livros infantojuvenis.
No primeiro domingo de maio assinala-se o Dia da Mãe e A Minha Mãe! é uma excelente leitura para os petizes viverem ainda com mais emoção este dia tão especial. Nesta aventura, o Pedrito Coelho faz tudo pela mãe, até apanhar morangos no jardim do Senhor Raposa.
Em O Clube do Pedrito Coelho, o Pedrito, a Lili e o Casimiro fundam um clube, mas um terrível bando juntou-se para os apanhar. Será que os coelhinhos vão conseguir escapar? Vamos a isto!
Os livros da série Pedrito Coelho acompanham o sucesso da série infantil que é transmitida no Canal Panda, em Portugal. Todos os títulos são acompanhados de ilustrações maravilhosas e coloridas numa versão modernizada. Esta série é uma divertida e belíssima homenagem a Beatrix Potter.

Sobre o livro A Minha Mãe!:
Género: Literatura / Livros infantis
N.º de páginas: 16
Data de lançamento: 13 de abril
Preço: 6,60 euros
Sobre o livro O Clube do Pedrito Coelho
Género: Literatura / Livros infantis
N.º de páginas: 32
Data de lançamento: 13 de abril
Preço: 6,60 euros



«Mais Poderosa Que a Espada» é o quinto volume da saga familiar dos Clifton, de Jeffrey Archer

Título: Mais Poderosa Que a Espada
Autor: Jeffrey Archer
Género: Literatura / Romance
Tradução: Fernanda Oliveira
N.º de páginas: 440
Data de lançamento: 13 de abril
PVP: € 17,70

«Uma saga de leitura compulsiva, capaz de fazer parar o coração.» Publishers Weekly
O tão aguardado quinto volume da saga familiar dos Clifton – Mais Poderosa Que a Espada – da autoria de Jeffrey Archer, chega esta quinta-feira, dia 13 de abril, às livrarias. Um romance pautado por momentos de thriller, com o protagonista, Harry Clifton, a perseguir um livro banido sobre a vida de Estaline levando-o até a Rússia comunista. A ação deste livro estende-se por meados dos anos 1960.
Esta é uma saga apaixonante, que se desenrola ao longo de todo o século XX, estando repleta de intriga, paixão e golpes do destino aos quais Jeffrey Archer, um dos maiores contadores de histórias da atualidade, já nos habituou. Mais Poderosa Que a Espada é uma história envolvente, na qual se sente o pulsar do suspense que está construído ao longo de todo o livro. Com um final impossível de imaginar, este livro prenderá o leitor do princípio ao fim, deixando em aberto a história para o volume seguinte.
Todos os livros desta saga são número 1 do top de vendas britânico e norte-americano, sendo um best-seller do The New York Times.

Referências:
«Não há melhor contador de histórias vivo.» - Larry King -
«Um dos dez melhores contadores de histórias do mundo.» - Los Angeles Times -

Sinopse:
Uma bomba do IRA explode durante uma viagem transatlântica do Buckingham. Quantos passageiros terão perdido a vida? Quando está de visita à sua editora nova-iorquina, Harry Clifton fica a saber que foi eleito presidente do PEN britânico e começa imediatamente uma campanha para libertar outro escritor, Anatoly Babakov, preso na Sibéria. Por que crime? Por escrever um livro intitulado Uncle Joe, um relato arrasador da sua experiência a trabalhar para Estaline. Harry está tão empenhado em salvar Babakov que arrisca a própria vida. Emma, presidente da Barrington Shipping, é obrigada a enfrentar as repercussões do ataque do IRA. Alguns membros da direção acham que ela se deve demitir e Lady Virginia Fenwick não vai descansar até conseguir a queda de Emma. Uma saga apaixonante, que se estende ao longo do século XX, com toda a intriga, paixão e golpes do destino a que Jeffrey Archer, um dos maiores contadores de histórias da atualidade, nos habituou.

Sobre o autor:
Jeffrey Archer tem mais de 250 milhões de exemplares vendidos em 97 países e 37 línguas. É autor de 16 romances, seis coleções de contos, três peças de teatro, três volumes do seu diário da prisão e um evangelho. É o único autor que foi número 1 em ficção (15 vezes), contos (quatro vezes) e não ficção (Os Diários da Prisão). Archer é casado com Dame Mary Archer DBE, têm dois filhos e vivem em Londres e Cambridge.


Booksmile: Novas aventuras da Ladybug!

Depois dos três primeiros títulos e do diário publicados em outubro passado, e que depressa se tornaram num sucesso de vendas, chegam agora três novas aventuras da super-heroína mais conhecida do Disney Channel. Dois dos livros, além das histórias, trazem ainda várias atividades para os mais pequenos resolverem no final, como labirintos, sudokus, sopas de letras e muito mais!

Miraculous: As Aventuras de Ladybug: Histórias e Atividades 1: Dia dos Namorados
Entusiasmada com o Dia de São Valentim, a Marinette decide enviar um postal ao seu amado Adrien. Por sua vez, o Adrien escreve uma carta de amor à sua amada Ladybug. Será que as peripécias que os esperam neste dia tão especial e atribulado vão culminar num final feliz?
N.º de Páginas: 112
PVP: 9,99€

Miraculous: As Aventuras de Ladybug: Histórias e Atividades 2: Amigos de Verdade
A Marinette toma conta da Manon e deixa-a brincar com uns frágeis bonecos de pano da Ladybug, do Gato Noir e de alguns vilões famosos. Num ataque de fúria, a Manon rasga um dos bonecos. Será que a Marinette a vai castigar? Os verdadeiros amigos também têm de saber dizer «não».
N.º de Páginas: 112
PVP: 9,99€

Miraculous: As Aventuras de Ladybug: Os Vilões 4: Lady Wifi e Evillustrator
A Alya é acusada de vandalismo e suspendem-na da escola. Sentindo-se injustiçada, ela é akumatizada pelo Falcão-Traça e transforma-se na revoltada Lady Wifi.
O Nathaniel é um talentoso artista, mas sente-se incompreendido por todos. Ofendido, ele é akumatizado pelo Falcão-Traça e transforma-se no perigoso Evillustrator. Conseguirão a Ladybug e o Gato Noir derrotar os vilões e devolver a paz aos habitantes de Paris?
N.º de Páginas: 96
PVP: 8,79€



Guerra e Paz resgata Robinson Crusoé da ilha deserta

Título: Robinson Crusoé
Autor: Daniel Defoe
Adaptação João Resende e Manuel S. Fonseca
N.º de Páginas: 144
PVP: 13,90 €
Nas livrarias a 19 de Abril
Ficção / Literatura Estrangeira
Nas livrarias a 19 de Abril
Guerra e Paz Editores

Sinopse
O livro que tens na mão veio de uma ilha deserta. Quer dizer, não é bem deserta. Está lá um náufrago. Chama-se Robinson Crusoé. O barco em que viajava foi apanhado por uma tempestade e ele, o único sobrevivente, foi dar a esta ilha.
Se estivesses só, numa ilha deserta, o que farias para sobreviver? Se queres mesmo saber, lê este livro.
Robinson Crusoé cria ferramentas, constrói abrigos e barcos, aprende a caçar e a pescar… Torna-se rei da sua própria ilha!
Mas será que Robinson está mesmo só? Há movimentos estranhos na ilha… Serão piratas? Pior ainda, serão canibais? E quem é o Sexta-Feira? Isso é nome de gente?!
Embarca nesta fantástica aventura e anda viver todas as peripécias! Robinson Crusoé é a mais famosa narrativa de viagens, baseada numa história verídica, e agora contada como nunca imaginaste!

Sobre a Colecção
Os Livros Estão Loucos são clássicos escritos para ti. As histórias que os grandes escritores contaram estão aqui, mas com as palavras de hoje. Para leres numa hora o que antes se lia num dia. São livros com páginas loucas, letras que crescem e encolhem, frases que saem das páginas. Os Livros Estão Loucos e tu também.



Vem aí o apocalipse e viva Portugal

Título: Apocalipse | Apocalipse
Autor:
D.H. Lawrence | João de Patmos
N.º de Páginas: 296
PVP: 17,50 €
Nas livrarias a 19 de Abril
Guerra e Paz Editores

Sinopse
Eis Jesus Cristo, resplandecente, em toda a sua glória. É com essa visão, literária, que este livro começa.

Aqui se inaugura um género novo, como com a Ilíada se inaugurou o poema épico. Que género é este? Apocalíptico, como diz Helder Guégués no breve ensaio que justifica terem-se juntado, neste livro, o texto que o apóstolo João (foi ele?) terá escrito em Patmos e o texto que sobre esse texto escreveu D.H. Lawrence?

E que coisa quer dizer apocalíptico que não seja a Revelação, essa revelação que nos chega, não pelo pensamento e pela razão, mas pelas VISÕES FULGURANTES EM QUE ESTE LIVRO É PRÓDIGO, a começar na visão do Trono onde, semelhante à pedra jaspe e sardónica, Um está sentado, esse Um, que guarda o Livro escrito por dentro e por fora, selado a sete selos, ao seu redor quatro animais cheios de olhos, por diante e por detrás.

Este é um livro profético por ser também o livro de triunfo de seres e coisas imaginárias, das coisas que nunca vimos, mas que hão-de vir, livro da Besta e da obscuridade. Eis um texto seminal, um protolivro, e o que um grande autor, D.H. Lawrence, escreveu sobre esse mesmo livro.

Sobre a coleção:
Os textos falam uns com os outros. Amam-se, negam-se, tocam-se uns aos outros. livros amarelos é o paparazzo da história da literatura e do pensamento: revela as relações comprometedoras de textos célebres.


«Nem Morto» é o novo livro de Lee Child

Título: Nem Morto 
Autor: Lee Child
Género: Literatura / Romance Thriller
Tradução: Vasco Teles de Menezes
N.º de páginas: 424
Data de lançamento: 13 de abril
PVP: € 17,70

«A cada quatro segundos, alguém no mundo compra um livro de Jack Reacher.» - Daily Express -

Jack Reacher está de volta com o livro Nem Morto, de Lee Child. Um thriller emocionante, que chega às livrarias esta quinta-feira, dia 13 de abril.
Uma vez mais, Lee Child apresenta o protagonista desta série ao melhor nível, com Jack Reacher a revelar as suas fantásticas qualidades de detetive perante o complexo mistério com que se depara na pequena localidade de Mother’s Rest. Nem Morto apresenta personagens mais ricas, caminhos ainda mais tortuosos e suspense a cada página. É, provavelmente, o melhor livro da série.
Lee Child é autor nº 1 do The New York Times, com mais de 90 milhões de exemplares vendidos. Encontra-se publicado em 97 países e traduzido para 42 línguas. É um autor de thrillers extremamente popular.
A série Jack Reacher já resultou em dois filmes no cinema, com Tom Cruise no papel principal. Nunca Voltes Atrás foi o último livro a ser adaptado à sétime arte, tendo estreado nas salas portuguesas em outubro de 2016.

Referências:
«Neste momento, Lee Child é o meu autor de thrillers preferido.» - Ken Follett
«Jack Reacher é o protagonista mais fixe que há por aí.» - Stephen King -

Sinopse:
Jack Reacher não tem para onde ir e, quando chega a uma passagem de nível numa pradaria com o curioso nome de Mother's Rest, parece-lhe o sítio ideal para fazer uma paragem de um dia. Está à espera de encontrar uma campa abandonada num mar de trigo maduro… mas, em vez disso, encontra uma mulher à espera do colega desaparecido, uma mensagem crítica acerca da morte de duzentas pessoas e uma cidade de gente silenciosa e vigilante. A paragem de Reacher transforma-se numa missão sem fim... no coração das trevas!

Sobre o autor:
Lee Child nasceu em Inglaterra em 1954. Estudou Direito e trabalhou no teatro e como diretor de programação televisiva. Foi despedido aos 40 anos, devido a um processo de restruturação. Sempre tinha sido um leitor voraz e decidiu ver nessa reviravolta da sua vida uma oportunidade para fazer algo interessante. Foi assim que escreveu o primeiro livro da série Jack Reacher, que conheceu um êxito estrondoso. Lee divide o seu tempo entre Manhattan e as suas casas de campo em Inglaterra e no sul de França. É casado e tem uma filha.
http://www.leechild.com/


Lembrar Rosa Lobato de Faria: 20 de abril, às 21h na Livraria LeYa na Buchholz


Por ocasião da celebração da data (20 de abril) em que Rosa Lobato de Faria completaria 85 anos, a LeYa vai dar início ao relançamento de algumas das suas obras mais importantes. Serão lançados, na mesma semana, uma nova edição, com nova capa, do romance “Os Pássaros de Seda” (ASA) e uma nova edição, em novo formato e com nova capa de “História de Muitas Cores”, integrada na Biblioteca Infantil Rosa Lobato de Faria (ASA). Na BIS, coleção de pequeno formato da LeYa, haverá nova edição do romance “O Pranto de Lúcifer” e a reedição de “Os Três Casamentos de Camila S.”, obra que este ano completa 20 anos de existência. Para assinalar estas iniciativas, a LeYa e a ASA organizam, na quinta-feira, 20 de abril, às 21h, na livraria LeYa na Buchholz, em Lisboa, uma sessão para lembrar a autora, juntando os seus familiares, amigos e leitores. Este encontro terá momentos de leitura de poemas e de textos escritos pela autora, uma apresentação sobre a sua vida e obra por parte do Professor Eugénio Lisboa e ainda um momento musical.


Os Filhos dos Nazis - Tania Crasnianski [Opinião]

Título: Os Filhos dos Nazis
Autor: Tania Crasnianski
Editor: Editora Guerra & Paz
Páginas: 242

Sinopse:
Até 1945, os seus pais eram heróis. Depois da derrota alemã, o mundo passou a chamar-lhes carrascos. Gudrun, Edda, Niklas, entre outros, são filhos de Himmler, Göring, Hess, Frank, Bormann, Höss, Speer e Mengele, apelidos que são sinónimos do terror nazi. Estas crianças alemãs passaram a II Guerra Mundial no meio do luxo, acarinhados por pais afectuosos, que ao fim do dia regressavam a casa após uma jornada de morte. Para eles, o fim do III Reich foi um desastre. Inocentes, tiveram de lidar com os crimes perpetrados pelos pais: uns condenaram--nos, outros continuaram a reverenciá-los. Crianças assombradas por uma herança que não puderam repudiar. Que ligações mantiveram com os seus pais? Como se vive com um nome diabolizado pela História e pela Humanidade? Sentir-se-ão responsáveis pelas atrocidades nazis? Setenta anos depois, quando a memória se começa a perder, este é um documento perturbador, um documento apaixonante, um documento essencial.

A minha opinião: 
Proliferam muitos livros sobre as vítimas do holocausto, maioritariamente judeus, que sofreram atrocidades às mãos dos nazis.

Este livro não foca as vítimas directas dos nazis, mas sim os seus filhos que, apesar de crianças protegidas, acabaram por ser também vítimas, depois do término da guerra, do que os seus pais fizeram ao longo dos anos.

Viveram no meio do luxo e após a guerra não passavam de lixo.

"A herança que todos receberam é o extermínio de milhões de pessoas inocentes pelos seus pais. O seu nome ficará para sempre marcado com o selo da infâmia."

Será que estas crianças sabiam o que os pais faziam quando não estavam em casa? Não se pode julgar os filhos pelos pais que têm, embora o façamos por diversas vezes. O filho não escolhe o pai, não tem culpa do que o pai faz, não deveria ser um dano colateral de tudo o que foi feito pelo progenitor. Mas o que acontece na realidade é que quem sofre mais são os mais novos. Muitas vezes sem entender o porquê de isso acontecer.

Tania Crasnianski faz o retrato de oito crianças, através da investigação de arquivos disponíveis, processos judiciais, cartas, livros, artigos, entrevistas.

E constatou-se que,  se muitos tinham vergonha do que pai que tiveram, outros houve que enalteceram o progenitor, e tentaram ainda reabilitá-lo.
Uma delas foi Gudrum Himmler: "Ser a digna filha do seu pai, reabilitá-lo, foi o objectivo da sua vida. Henrich Himmler só tinha olhos para ela, a sua única filha legítima, e ela retribuiu à altura."

Em cada capítulo vamos conhecendo a história individual de cada filho de um nazi, de forma um pouco romanceada, mas interessante. Pena é que, talvez pela ausência de mais factos sobre a vida destas crianças, a autora não se tenha alongado mais sobre elas mesmo. O foco é sobretudo nos nazis, o que me deixou com vontade de querer saber mais.

Crasnianski leva-nos a conhecer apenas um filho de cada nazi, embora estes tivessem tido bem mais do que um filho único, já que uma das políticas do III Reich é que estes tivessem uma prole numerosa. O filho retratado é quase sempre o primogénito, relegando para segundo ou até ignorando os outros filhos, talvez por terem tido uma exposição muito inferior.

Os Filhos dos Nazis é um livro muito bem fundamentado, que nos dá uma outra perspectiva da Segunda Guerra Mundial. Obviamente que a vida destas crianças, filhas dos nazis mais proeminentes, ajudou. A história que mais me impressionou foi a de Rolf Mengele, um dos acusadores do regime do pai, e de Gudrum Himmler, que fez precisamente o contrário.

Excelente leitura. Recomendo a todos os curiosos de leituras sobre o holocausto


Faltam 19 dias


quarta-feira, 12 de abril de 2017

Patrícia Lourenço Ferreira apresenta Ameaça de um Anjo

Sinopse:
Elena Cam sentia que não se encaixava em Angels, sempre se sentiu uma estranha até mesmo no seu próprio corpo. Até que foi salva por um desconhecido que mudou a sua vida por completo. Apareceu-lhe tatuagens e poderes afectando a sua vida e a dos seus amigos, Bella e os gémeos, Landon e Justin. Aquilo que começara por parecer algo estranho e ao mesmo tempo fantástico começou a ser ameaçado por uma figura desconhecida, que a perseguiria. Seria aquele que a salvara estaria pronto para a matar? Porque daria ao trabalho de a salvar para depois a perseguir? Ao descobrir que era uma Nephilim, metade anjo metade humana, começa a desconfiar de Ethan Fallen que mudara-se para Angels no momento em que se transformara. Ethan era um ser misterioso e apesar de ela não confiar nele, sentia-se atraída por ele. Quando Elena descobre que faz parte de uma profecia antiga, ela tem que decidir se pode sacrificar a sua vida e a dos seus amigos para apanhar a pessoa que ameaçava a sua vida. Ameaça de Um Anjo é o começo da Saga da Profecia da Luz e da Escuridão.





Novo livro de Megan Maxwell nas novidades Planeta para abril

Título: Isabel Zendal - A Paixão de Salvar o mundo 
Autor: Javier Moro
N.º de Páginas: 432
PVP: 19,95€
Nas livrarias a partir de 19 de Abril

Na descoberta da identidade de Isabel Zendal, Javier Moro reconstrói uma prodigiosa epopeia pela mão de uma personagem feminina inesquecível.
Uma história inédita e original sobre Isabel Zendal, uma mulher galega de origens bastante humildes, lutadora e ambiciosa, considerada a primeira enfermeira da História em missão internacional.
A sua participação foi fulcral para a vacinação da varíola, e isso valeu-lhe o cognome de Senhora Vacina.
O livro também nos conta a história de amor de uma mulher dividida entre dois homens.
Os heróis deste romance, divididos entre a paixão de salvar o mundo e a necessidade de se salvarem, são como luzes no horizonte obscuro do fim de uma época.

A 30 de Novembro de 1803, uma corveta zarpa do porto da Corunha entre saudações e aplausos. Nela viajam 22 crianças órfãs cuja missão consiste em levar a recém-descoberta vacina da varíola aos territórios ultramarinos.
Acompanha-os Isabel Zendal, encarregue de tomar conta deles. Os heróis desta insensata expedição, chefiada pelo médico Francisco Xavier Balmis e o seu ajudante Josep Salvany, sobreviveram a temporais e naufrágios, enfrentaram a oposição do clero, a corrupção dos oficiais e a cobiça dos que buscam lucrar à custa dos desamparados.
Se no fim esta aventura se transformou na maior proeza humanitária da História, deveu-se unicamente à coragem daquelas crianças que se viram condenadas a salvar as vidas de tantas pessoas, mas também à audácia dos chefes, homens sem medo que competirão pelo amor da única mulher a bordo.

Sobre o autor
(Madrid, 1955) colaborou desde muito jovem em meios de informação nacionais e estrangeiros. Trabalhou como investigador em diversos livros de Dominique Lapierre e Larry Collins. Co-produtor e guionista dos filmes Valentina e Crónica del Alba, ambos baseados na obra de Ramón J. Sender, esteve seis anos nos Estados Unidos a desenvolver projectos de cinema e televisão, onde colaborou com realizadores como Ridley Scott.
É autor de Senderos de Libertad, El Pie de Jaipur, Las Montañas de Buda, Era Medianoche en Bhopal, em colaboração com Dominique Lapierre, e O Sari Vermelho.
O seu romance Uma Paixão Indiana, história da bailarina espanhola que casou com o marajá de Kapurthala, foi um dos grandes êxitos de crítica e de vendas dos últimos anos em Espanha e, em diversos países europeus, traduzido para 17 línguas.
Em 2011 ganhou o Prémio Planeta com o romance D. Pedro, o Rei- Imperador.

Título: Desejo Concedido
As Guerreiras Maxwell – 1
Autor: Megan Maxwell
N.º de Páginas: 512
PVP: 18,85 €
Nas livrarias a partir de 19 de Abril

Esta nova série tem como protagonistas mulheres com um intrépido espírito guerreiro, que perseguem os seus ideais e conjuga o romance histórico com o erotismo.
Um novo género literário, diferente daquele a que a autora já nos habituou, que a catapultou para os tops nacionais, com mais de 50.000 exemplares vendidos, tendo conquistado uma legião de fãs portuguesas com as suas séries eróticas.
Este novo livro, que conjuga o romance histórico com erotismo, possui personagens bem construídas e uma intensa história de amor que fará as delícias das leitoras mais românticas.

A história é passada na Inglaterra do século XIV. Lady Megan Phillips é uma jovem muito bela e lutadora que tem a seu cargo dois irmãos mais novos.
A vida não tem sido fácil, porque nasceu com uma personalidade de autêntica guerreira, que não se verga diante de ninguém nem de nada. O highlander Ducan McRae, mais conhecido como o Falcão, é um homem acostumado a chefiar exércitos, comandar batalhas e sair vitorioso de todas.
Mas ao chegar ao castelo de Dunstaffnage para assistir ao casamento do amigo Alex McDougall, encontra-se com o maior desafio da vida, alguém com quem não está habituado a lidar: lady Megan Phillips, uma morena que não tem medo de nada.
Assombrado pelo descaramento e impetuosidade da jovem, o Falcão não consegue afastar os seus olhos verdes dela e, após fazer uma promessa ao avô da jovem, vê-se unido a lady Megan num casamento que durará um ano e um dia.
Que reservará o destino aos senhores McRae?
Conseguirão entender-se ou acabarão a odiar-se para o resto dos seus dias?

Sobre a autora
É uma reconhecida e prolífica escritora do género romântico. Filha de mãe espanhola e pai americano, já publicou vários romances. Em 2010 ganhou o Prémio Internacional Seseña de Novela Romántica, e em 2010 e 2012 recebeu o Premio Dama de Clubromantica.com e em 2013 o Aura Galardão do Encuentro Yo Leo RA.
Vive numa encantadora aldeia nos arredores de Madrid, na companhia do marido, dos filhos, dos cães Drako e Pluty e das gatas Julieta, Coe e Peggy Sue.
Encontrará mais informação sobre a autora e a sua obra em www.megan-maxwell.com

Título: História de Portugal em 40 objectos
Autor: Sérgio Luís de Carvalho
N.º de Páginas: 288
PVP: 17,95€
Nas livrarias a partir de 19 de Abril

São 40 objectos que atravessam e desvendam mais um pouco da história de Portugal, desde antes da sua fundação até ao século XX.
Que segredos nos reservarão um provador de vinho, uma caneca de cerveja e uma tijela?
Que factos nos serão revelados por meio de uma placa funerária, um marco de berma de estrada, uma moeda?
Com a mestria, o rigor e o tom vivaz e irónico a que já nos habituou, Sérgio Luís de Carvalho volta a fazer história da História de Portugal, através do fascínio que nos inspiram episódios da nossa História revisitados em 40 objectos aqui tratados.
Um cartaz conta a história da oposição anti-salazarista;
Uma Gewehr 3 (nome completo da famosa G-3) para falar da guerra colonial;
Um álbum de música ilustra a Revolução dos cravos.
Este livro ilustrado, de leitura rápida e ávida, repleto de pormenores surpreendentes, vai agradar a todos os que se interessem por saber mais sobre o nosso passado, as nossas origens, o percurso que nos trouxe,  enquanto país, até aos dias de hoje.

Sobre o autor
Sérgio Luís de Carvalho nasceu em Lisboa em 1959.
Licenciado em História e com um mestrado em História Medieval, tem até ao momento mais de 30 livros publicados em várias áreas: estudos históricos, livros infanto-juvenis e romances. Na Editorial Planeta publicou, até à data, o romance O Destino do Capitão Blanc (2009), os livros para os mais novos O Caminho dos Reis de Portugal (2011), O Caminho dos Presidentes da República (2011) e A Minha Primeira História de Portugal (2012) e os livros de pesquisa e divulgação cultural e histórica Nas Bocas do Mundo – Uma viagem pelas histórias das expressões portuguesas (2010), O Rei Embevedado de Amor, a Rainha Pé de Cabra, as Amantes Feiticeiras do Rei Que Casou com a Cunhada e outras 208 histórias bizarras, trágicas e curiosas dos nossos reis e rainhas, Dicionário de
Insultos e Enganos; Equívocos e Falsificações da História de Portugal ; Traidores e Traições na História de Portugal e Aventuras & Aventureiros da Expansão Portuguesa
Visite o site do autor em: www.sergioluisdecarvalho.com



Morte do irmão do monarca Juan Carlos, no Estoril, marca o início do primeiro livro de Zavala publicado em Portugal

Título: O Segredo do Rei
Autor: José Maria Zavala
Nas livrarias a 20 de Abril
PVP: 17,50 €
N.º de Páginas: 436 Págs.
Clube do Autor

- Jura-me que não fizeste de propósito! Jura-me…! – rugiu.
- Juro que não, papá! Estávamos só a brincar! – gritava repetidamente o príncipe, por entre soluços.

A morte de Alfonsito, irmão mais novo de Juan Carlos, no Monte Estoril, em Março de 1956, é um dos capítulos mais obscuros da biografia do antigo monarca. No novo romance de José María  Zavala, conceituado historiador espanhol, este drama familiar marca o início de uma narrativa que funde ficção e realidade, espionagem e intrigas internacionais, personagens históricas e figuras ficcionadas.

Pleno de ação e suspense e com um ritmo trepidante, O Segredo do Rei centra-se nas vivências de  Juan Carlos I durante a sua permanência no Estoril e nas diligências dos governos de Salazar e de Franco tendo em vista o esclarecimento das circunstâncias que envolveram a morte de Alfonso de
Bourbon.

“O que aconteceu naquele dia deixou os condes destroçados, foi uma tragédia. A condessa entrou em depressão”, diz Zavala, que há 15 anos investiga o que aconteceu naquela Quinta-Feira Santa.
A descoberta da cápsula convenceu finalmente Eugénio Monteiro de que a morte de Alfonsito fora  um acidente lamentável. Pouco depois de Monteiro abandonar o cenário da tragédia, e aproveitando o facto de Dom Juan não ter ainda regressado, um misterioso personagem entrou sigilosamente no mesmo quarto de jogos e entreabriu a porta. Parecia procurar afanosamente qualquer coisa, mas saiu dali de mãos vazias.

A partir de factos reais, O Segredo do Rei narra a investigação policial na sequência da morte do
irmão do rei Juan Carlos. Coordenada pelas polícias portuguesa e espanhola, a Operação Giralda  conduz-nos de Portugal até Paris, em busca de uma organização criminosa.
Depois de vários livros de não ficção, muitos deles focados na família real espanhola, O Segredo do Rei marca a estreia de José María Zavala na ficção.


Tânia Laranjo escreve "Mãe, não desistas de viver"

Quantas histórias já ouvimos e lemos sobre pais que matam os filhos para se vingarem dos seus cônjuges, para mostrarem que são capaz de provocar tal sofrimento?

Mãe, não desistas de viver é a histórica verídica de Ana. Uma menina de sete anos morta por um pai para se vingar da mulher que o abandonou. É também a história de Carolina, a mãe, e da sua viagem ao inferno. E de João, esse pai que ninguém conhecia verdadeiramente, e que foi capaz de matar quem amava.

Esta história é a junção de muitas histórias reais. Todos os anos há crianças que são assassinadas em contextos de divórcios litigiosos. Pais ou mães que matam os filhos por vingança, para provarem que ganharam. Para castigarem quem só queria ter outra vida. Depois de vários anos de jornalismo e a fazer reportagens de violência doméstica, Tânia Laranjo continua sem respostas perante a morte de crianças. E, com esta obra poderosa e muito pessoal, leva-nos a questionar como é possível o amor andar de mãos dadas com a mais pura das maldades.


Apresentação de Amãezónia, de Diana Garrido e Rita M. Pereira, na Padaria do Povo, dia 20 de Abril, às 18h30


José Saramago: edição única e exclusiva de «Ensaio Sobre a Cegueira»

Título: Ensaio Sobre a Cegueira
Autor: José Saramago
N.º de Páginas: 320 páginas + 20 a cores
PVP: 45,00 €
Ficção / Romance
Nas livrarias a 19 de Abril
Guerra e Paz Editores

Depois de publicar uma edição de luxo de «Memorial do Convento» no final de 2016, a Guerra e Paz mantém lança um segundo título de José Saramago, Ensaio Sobre a Cegueira. O livro chegará às livrarias a 19 de Abril.

Esta é uma edição única e irrepetível que nasce da amizade do editor José da Cruz Santos com José Saramago, que o juntou a Vasco Graça Moura e Rogério Ribeiro. Desse encontro nasce esta edição raríssima do aclamado romance de José Saramago com prefácio inédito de Vasco Graça Moura e dez ilustrações do pintor Rogério Ribeiro. Uma edição que é também um «livro de arte», que bibliófilos e coleccionadores vão especialmente apreciar.

São apenas 500 exemplares, publicados em edição de capa dura e lombada de tecido, que perpetuam o encontro destes três nomes, num livro que não voltará a ser editado.


Booksmile: Sexualidade Explicada aos Mais Novos

Todas as crianças gostam de fazer perguntas, mas há questões que colocam os pais em situações embaraçosas e com alguma dificuldade em responder, como por exemplo: como é que os bebés nascem? Por mais que seja difícil responder, não há como fugir. Com um discurso simples e rigoroso, e com ilustrações fantásticas, A Sexualidade Explicada aos Mais Novos vai ajudar pais, educadores e professores a abordarem este tema sem tabus e com muita diversão à mistura.

Tal como todas as crianças, a Joana faz imensas perguntas!

Neste livro, através das explicações da família da Joana, vamos descobrir e compreender melhor como funciona o corpo humano e as alterações próprias do crescimento. Com o rigor e a seriedade do texto e as divertidas ilustrações que o acompanham, nunca foi tão fácil responder às «perguntas difíceis»!

* Porque é que as maminhas crescem às meninas?
* O que é fazer sexo?
* Como nascem os bebés?
Estas e muitas outras questões são explicadas de forma clara, divertida e sem tabus. 

A Sexualidade Explicada aos Mais Novos inclui um capítulo de «Perguntas e Respostas» para os temas mais difíceis e um glossário com explicação detalhada dos termos mais complicados.

Sobre os autores:
Dr. Manuel Mendes Silva nasceu no Porto há 69 anos. É médico urologista, chefe de serviço hospitalar de urologia, membro do Colégio Europeu de Urologia e Académico Honorário Estrangeiro da Academia Nacional de Medicina do Brasil. Passou, entre outras, pela presidência da Associação Portuguesa de Urologia, da Associação Lusófona de Urologia e do Colégio de Urologia da Ordem dos Médicos. É também membro do Conselho de Ética da Ordem dos Médicos e presidente da Comissão de Ética da Associação Portuguesa de Urologia. Casado desde 1971, vive em Lisboa e é pai de três filhos. Para escrever este livro contou com a preciosa ajuda dos seus oito netos.

Carolina Antunes e Silva é natural de São Paulo, Brasil, onde vive atualmente. Sempre adorou desenhar, desde criança. Élicenciada em Desenho Industrial, com especialização em Design Gráfico. Trabalhou como Diretora de Arte em diversas
​ agências de publicidade. Em 2011 decidiu focar-se na carreira de ilustradora e abriu o Estúdio Caramela. É membro da
​ Sociedade de Ilustradores do Brasil (SIB) e da Associação Brasileira dos Ilustradores Profissionais (ABIPRO) desde 2012.


Faltam 20 dias


segunda-feira, 10 de abril de 2017

Afonso Reis Cabral vence Prémio Europa

Afonso Reis Cabral acaba de vencer o ‘Prémio Europa – David Mourão-Ferreira’. O jovem escritor foi distinguido na categoria Promessa, que premeia obras de uma personalidade emergente no campo artístico.

O anúncio foi feito hoje pelo júri do ‘Prémio Europa David Mourão-Ferreira’, presidido por Eduardo Lourenço, que anunciou os vencedores da edição de 2016. Esta é a 6ª edição dos prémios, lançados em 2006 e atribuídos de dois em dois anos, cuja cerimónia de entrega terá lugar em Itália, na Aula Magna da Universidade de Bari 'Aldo Moro', em data ainda a definir.

Este galardão, atribuído pelo Centro Studi Lusofoni - Cátedra David Mourão-Ferreira da Universidade de Bari 'Aldo Moro' e do Camões, I.P., foi criado em homenagem ao consagrado autor de “Um amor feliz” (1927-1996) com o objetivo de contribuir para a divulgação da língua e da cultura portuguesas nos países da União Europeia e do Mediterrâneo.

Recorde-se que Afonso Reis Cabral já tinha ganho, em 2014, o Prémio Leya com o romance “O meu Irmão”. O jovem escritor faz parte do Global Shapers Lisbon Hub, uma comunidade de 27 jovens talentosos dedicados a contribuir para a solução de problemas dentro da sua comunidade e região. Este grupo conta com empreendedores, empreendedores sociais, cientistas, docentes universitários, artistas e atletas das mais variadas áreas e sectores

Porto Editora publica a 13 de abril Os Vadios, o romance de estreia de Emily Bitto

Título: Os Vadios
Autor: Emily Bitto
Tradução: Dinis Pires
Págs.: 248
PVP: 17,70 €

A Porto Editora publica a 13 de abril Os Vadios, o romance de estreia da australiana Emily Bitto, com o qual ganhou o Prémio Stella 2015 e o reconhecimento da crítica. Emily Bitto oferece-nos neste livro uma narrativa comovente acerca da amizade insuperável entre duas raparigas com uma cumplicidade muito própria - de um lado a voracidade e irreverência de Eva, do outro o torpor e uma certa rigidez de Lily - ambas como que alimentando-se uma da outra. Uma fascinante história de ambição, sacrifício e lealdade.

Sobre o livro:
No seu primeiro dia de aulas numa nova escola, Lily trava amizade com Eva, uma das filhas do infame artista avant-garde Evan Trentham. Ele e a sua esposa, Helena, tentam escapar ao conservadorismo sufocante da Austrália dos anos 1930 convidando outros artistas, cujo ideal e ambição se coadunam com os seus, para viver e trabalhar em sua casa. À medida que a amizade de Lily e Eva cresce, a primeira deixar-se-á seduzir pela excentricidade desta residência de artistas, ansiando por se integrar e pertencer verdadeiramente a uma família improvisada. Mas há sempre um preço a pagar pelo sonho e, falhada a utopia, serão as filhas de Evan que mais sofrerão com as escolhas dos pais.

Sobre a autora:
Emily Bitto vive em Melbourne, Austrália. Tem um mestrado em Estudos Literários e um doutoramento em Escrita Criativa pela Universidade de Melbourne. A versão manuscrita do seu romance de estreia, Os Vadios, esteve nomeado para a edição de 2013 do Victorian Premier’s Literary Award for an Unpublished Manuscript, e a versão impressa acabaria por vencer o Prémio Stella em 2015.
Esteve também nomeado para os prémios The Indie Book Award for Debut Fiction, o NSW Premier’s Prize for New Writing, o Dobbie Literary Award e o Dublin IMPAC.

Imprensa:
Através da narrativa de uma pequena comunidade artística há mais de oitenta anos, Bitto centra o seu olhar na disfuncionalidade de uma família e no impacto da perda. Esta história de um modo de vida boémio é sobre mais do que apenas champanhe e cigarros; os laços fortes, lutas morais e consequências devastadoras vividas pelas suas personagens femininas centrais dão a Os Vadios a sua substância. The Guardian
Bitto adopta um ritmo calmo, sem pressa, na sua escrita, que combina com a época em questão à medida que explora, com uma paixão serena, tanto o revés da vida criativa na família, quanto a própria definição de família. Kirkus Reviews
Um primeiro romance notável […]. As cenas que envolvem a comuna de Trentham são vividamente escritas por Bitto, quase pictóricas […]. Com método, um sentimento de catástrofe iminente é tecido na narrativa, fazendo o desfecho parecer inevitável, dado os egos dos artistas e as suas deliberadas perturbações. The New York Times
Se pegarmos em qualquer frase de Os Vadios, podemos admirar a pura arte da sua melodia e composição… É uma leitura extremamente prazenteira. Bookseller + Publisher
Pleno de exuberância, detalhe hipnotizante e uma compreensão profunda da amizade entre jovens raparigas. The New Yorker



Faltam 22 dias